Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017
FESTIVAL DA MARMELADA BRANCA COMEÇA HOJE EM ODIVELAS

21432743_1660807510619453_3563146438078481070_n



publicado por Carlos Gomes às 18:45
link do post | favorito

DA INDIA COM AMOR, A ESTREIA DOS THE DOPPLER EFFECT

Tudo é uma agradável surpresa nos The Doppler Effect. Da nacionalidade indiana à sonoridade Funk / Rock que vicia e conquista. Dos festivais que encabeçaram por todo o mundo aos prémios que conquistaram no continente asiático. Este poderoso quarteto nasceu no outono de 2012, numa experiência musical revivalista da qual já resultou um EP homónimo.

The Doppler Effect_Promo

A sua estreia perante o público português, espanhol e inglês acontece ao som de “Told You So”, tema onde a guitarra e a bateria assumem o protagonismo, conquistando até o mais cético dos ouvintes. Atualmente trabalham em novos temas, que revelarão em 2018, assim como numa digressão que os trará a Portugal, Espanha e Inglaterra, sempre com o selo da Music For All.

Os The Doppler Effect são um quarteto indiano que, desde 2012, espalha Rock por este mundo fora. Sherry Mathews é o vocalista, Suyash Gabriel o baterista, Ashwin Nayar o guitarrista e, por último mas não menos importante, Amar Pandey o baixista. Juntos tentam reviver os tempos gloriosos do Rock Clássico, trazendo de volta os seus principais elementos mas adicionando-lhes um toque pessoal e único.

E é precisamente da junção dos quatro instrumentos, no qual a voz de Sherry assume particular protagonismo, que foi criada a base para aquilo que se tornaria numa das grandes bandas indianas da atualidade. Nas suas músicas podemos encontrar elementos Rock, Funk, Disco, Jazz ou Progressivo, num estilo incomparável e que cativa à primeira audição. 

O EP homónimo que ditou a estreia da banda foi editado em Novembro de 2014 e mereceu rasgados elogios por parte do público e da crítica especializada. Marcaram presença em palcos como o The Gig Week, Rocktober Festival, Deepwoods ou Hornbill Music Festival, por exemplo. Esta entrada com o pé direito valeu-lhes também vários prémios, nomeadamente: Best Band, Best Bassist e Best Drummer no MDI; Best Bassist e Best Vocalist no Rocktaves ou ainda Best Band no Emergence Festival.

Atualmente, não só continuam a mostrar o seu primeiro registo como já trabalham em novos temas. O ano de 2018 promete ser, assim, surpreendente para os apreciadores de bom rock: não só vamos ter um aguardado regresso dos The Doppler Effect como, graças ao cunho da Music For All, será possível vê-los atuar em Portugal, Espanha e Inglaterra.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 18:03
link do post | favorito

LISBOA RECEBE SOPA D’ALMA AO VIVO, NO AUDITÓRIO CARLOS PAREDES

O Auditório Carlos Paredes, em Lisboa, prepara-se para receber os Sopa d’Alma! No dia 29 de setembro, pelas 22h, todos os caminhos vão dar a Benfica e a um concerto muito especial onde a entrada tem o preço único de 5€.

Carlos Paredes

A sonoridade deste projeto é marcada por laivos de instrumentação clássica, rock progressivo e música interventiva, elementos bem patentes nos temas que integram o EP de estreia da dupla: “Hino Vitável – Acto I”. Do registo editado pela Music For All já foram extraídos dois singles – “Rotina” e “Correntes” – e ambos estarão em destaque numa noite que promete despertar a nação portuguesa.

Os Sopa d’Alma são um projeto constituído por Fá Pereira (voz e flauta) e Pedro Carneiro (guitarra). Oriundos de Braga, cruzaram-se pela primeira vez numa escola de música da cidade, onde viriam a formar a sua primeira banda de covers em 2007.

Dois anos volvidos, sentiram a vontade de se expressar numa linguagem musical própria e original, formando em conjunto com outros dois amigos o projeto Angúria, cantado em português num registo de rock progressivo. Em 2012 constaram da coletânea “À Sombra de Deus”, que reunia o que de melhor se fazia no fervilhante panorama musical de Braga. O projeto culminaria em 2014 com a elaboração de uma peça musical de 40 minutos organizada em cinco temas, exibida ao público no Theatro Circo, no coração da cidade natal.

Com a mudança de armas e bagagens para Viena, no final desse ano, surgiu também a vontade de materializar novas criações e estados de alma. Foi então que se formou o projeto dos Sopa d’Alma, com o objetivo inicial de conter a ressaca pós-Angúria, apresentando à Áustria versões de fados e clássicos da música em português cantados de forma reconstruída, a dois sons: voz e guitarra. Foi lá que representaram a música portuguesa em feiras e eventos internacionais, fornecendo também a banda sonora a um pequeno café português local, comovendo muitos dos presentes que escutaram aquele tipo de sonoridade pela primeira vez.

Contudo, seria só no final de 2016, já mais esclarecidos e ambiciosos, que voltariam ao formato que crêem ser o seu pináculo criativo: a peça. Para tal, compuseram a primeira parte do relato musical centrado nos temas que os levaram para fora de Portugal, pontuado por apontamentos de instrumentos clássicos e marcado pelas influências de todos os grandes artistas que consomem, desde o rock progressivo à música dita de intervenção.

Sopa d’Alma é, doravante, um projeto com uma clara intenção: biografar musicalmente o caminho de dois parceiros musicais ininterruptos, com intervenção nos ouvintes por universal afinidade com o conteúdo realista, cuja simplicidade na forma só o possa enaltecer.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 17:57
link do post | favorito

PAN CASCAIS DENUNCIA CARLOS CARREIRAS À CNE POR USO INDEVIDO DE RECURSOS DA AUTARQUIA
  • Depois da decisão da CNE, PSD e CDS voltam a usar indevidamente meios municipais para promover a sua candidatura
  • Propaganda ilegítima colide com equidade democrática das restantes candidaturas
  • Esta ação pode incorrer em crime de desobediência

O PAN Cascais apresentou hoje uma denúncia à Comissão Nacional de Eleições (CNE) relativamente a Carlos Carreiras pelo uso indevido das redes sociais Facebook, Youtube e Twitter, tal como do site da Câmara Municipal de Cascais, para promoção autárquica.

O partido considera, e documenta, que a coligação Viva Cascais desconsiderou propositadamente as recomendações da CNE para que o candidato Carlos Carreiras se abstivesse “no futuro de divulgar/publicitar obras, atos, serviços e programas que não tenham caráter de urgência, até ao final do período eleitoral”. Esta recomendação da CNE emitida a 5 de Setembro adveio de outra queixa feita pelo PAN Cascais pelo uso indevido do executivo do boletim municipal para promoção autárquica.

“Curiosamente todas as inaugurações ou mesmo eventos do Orçamento Participativo aconteceram durante o período eleitoral. Carlos Carreiras demonstra uma atitude provocatória, usando as redes sociais do município para se auto promover”, afirma Francisco Guerreiro, candidato à Câmara Municipal de Cascais. “Primeiramente foi o boletim informativo e agora seguem-se as redes sociais. Para nós isto configura uma ilegalidade, mas deixamos essa avaliação para as entidades competentes, nomeadamente a CNE”, reforça o candidato.

De ressalvar que na primeira deliberação da CNE, consubstanciada pelo acórdão n.º 461/2017 do Tribunal Constitucional, Carlos Carreiras promoveu “ações proibidas por lei” e este pode mesmo “incorrer num crime de desobediência, previsto e punido pelo artigo 348.º do Código Penal” por não ter acatado tais considerações.

“A candidatura do PAN não quer mais nem menos que equidade de todos os agentes políticos nesta campanha”, conclui Francisco Guerreiro.

Link para a notícia de 5 de Setembro sobre a primeira decisão da CNE:

http://www.pan.com.pt/comunicacao/noticias/item/1412-cne-valida-queixa-pan-cascais.html 

Link para o site do PAN onde se encontram os programas autárquicos:

https://www.pan.com.pt/eleicoes/eleicoes-autarquicas-2017.html



publicado por Carlos Gomes às 16:12
link do post | favorito

MANUEL SANTOS, COLABORADOR FOTOGRÁFICO DO BLOGUE DE LISBOA “APANHADO” PELO CORREIO DA MANHÃ NAS GALERIAS ROMANAS DE LISBOA

O nosso colaborador fotográfico, sr Manuel Santos, foi “apanhado” pela objectiva de Mariline Alves, fotógrafa do jornal “Correio da Manhã”, nas galerias romanas que se encontram no subsolo da baixa lisboeta, e publicadas na edição de hoje daquele diário.

A reportagem do nosso colaborador foi ontem publicada no BLOGUE DE LISBOA.

img_757x498$2017_09_21_23_22_21_670012

img_757x498$2017_09_21_23_22_21_670011



publicado por Carlos Gomes às 10:51
link do post | favorito

BANDA GALEGA LUAR NA LUBRE VEM A LISBOA

21371264_1526629194057445_4385018984908498321_n



publicado por Carlos Gomes às 07:03
link do post | favorito

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
GALERIAS ROMANAS DE LISBOA ABREM AO PÚBLICO

As Galerias Romanas subterrâneas da baixa lisboeta abrem ao público a partir de amanhã e até ao próximo domingo. Porém, os bilhetes que permitem o acesso já se encontram esgotados, conforme anunciou hoje a diretora do Museu de Lisboa.

IMG_4109

No início do séc. XX, estas galerias eram utilizadas pela população como cisterna, razão pela qual se tornaram então conhecidas como as “Conservas de Água da Rua da Prata”. Procurando sempre uma explicação para aquela estrutura descoberta em 1770, quando se procedia à construção de um edifício na rua da Prata, as galerias romanas foram ainda designadas por termas dos Augustaesn, termas dos Augustais, termas romanas de Olisipo e termas romanas de Lisboa.

As Galerias Romanas de Lisboa são um criptopórtico cuja extensão conhecida vai desde a rua da Prata e a rua da Conceição até à rua do Comércio. A sua construção data à época do imperador Augusto, entre os séculos I Antes de Cristo e I da Era Cristã, constituindo uma das marcas mais salientes da ocupação romana.

As galerias compõem-se de corredores abobadados, paralelos uns aos outros, com cerca de 3 metros de altura e entre 2 a 3 metros de largura. As paredes são planas e verticais, com abóbodas em arcos de volta circular. Este criptopórtico constitui atualmente uma plataforma artificial sobre a qual assentam diversos edifícios construídos após o terramoto de 1755.

Na altura, uma lápide encontrada no local e consagrada a Esculápio, deus da medicina e da cura, tinha inscrito os seguintes dizeres:

“Consagrada a Esculápio. Os Augustais Marco Afrânio Euporião e Lúcio Fábio Dafno ofereceram este monumento em dádiva, ao Município”

Os lençóis freáticos existentes no local enchem as Galerias Romanas de água, chegando mesmo a ultrapassar um metro de altura, explicou a diretora do Museu de Lisboa, Joana Sousa Monteiro, durante uma visita ao local.

As visitas às Galerias são organizadas pela Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural de Lisboa (EGEAC) e pelo Museu de Lisboa.

Fotos: Manuel Santos

IMG_4110

IMG_4111

IMG_4112

IMG_4113

IMG_4115

IMG_4116

IMG_4117

IMG_4118

IMG_4119

IMG_4120

IMG_4121

IMG_4123

IMG_4124

IMG_4125

IMG_4126

IMG_4127

IMG_4128

IMG_4130

IMG_4131

IMG_4132

IMG_4133

IMG_4135

IMG_4136

IMG_4137

IMG_4138

IMG_4139

IMG_4140

IMG_4141

IMG_4142

IMG_4143



publicado por Carlos Gomes às 20:43
link do post | favorito

SERÁ QUE A DEVOLUÇÃO DO TERRITÓRIO DE OLIVENÇA A PORTUGAL TAMBÉM É ILEGAL FACE À CONSTITUIÇÃO ESPANHOLA?

O governo de Madrid impede o povo catalão não possui o direito de decidir o seu destino político através de referendo alegando que este instrumento democrático é inconstitucional. Será que a constituição espanhola também impede a Espanha de restituir a Portugal o território que mantém ilegitimamente ocupado há mais de dois séculos, apesar dos compromissos que assumiu nesse sentido?

Olivença (48)

Em 20 de Janeiro de 1801, Espanha, cínica e manhosamente concertada com a França Napoleónica, sem qualquer pretexto ou motivo válido, declara guerra a Portugal e, em 20 de Maio, invade o nosso território, ocupando grande parte do Alto-Alentejo, na torpe e aleivosa «Guerra das Laranjas». Comandadas pelo «Generalíssimo» Manuel Godoy, favorito da rainha, as tropas espanholas cercam e tomam Olivença.

Ao assinar em 1817, o Tratado de Viena, a Espanha concordava e comprometia-se a devolver o território português de Olivença. Referia o artigo 105.º dor eferido Tratado o seguinte: “As Potências, reconhecendo a justiça da reclamações formuladas por Sua Alteza, o Príncipe Regente de Portugal e do Brasil, sobre a vila de Olivença e os outros territórios cedidos à Espanha pelo tratado de Badajoz de 1801, e considerando a restituição destes objectos como uma das medidas adequadas a assegurar entre os dois Reinos da Península aquela boa harmonia, completa e estável, cuja conservação em todas as partes da Europa tem sido o fim constante das suas negociações, formalmente se obrigam a empregar por meios conciliatórios os seus mais eficazes esforços a fim de que se efectua a retrocessão dos ditos territórios a favor de Portugal. E as Potências reconhecem, tanto quanto depende de cada uma delas, que este ajuste deve ter lugar o mais brevemente possível”.

Não obstante, a Espanha até ao momento nunca honrou a sua palavra, quaisquer que fossem os regimes políticos que ali tiveram vigência, o que nunca os coibiu de cinicamente nos tratar por “hermanos”…

Em 1864, Portugal e Espanha trataram de proceder à delimitação da sua fronteira comum. Perante a recusa do Estado Português em reconhecer a soberania espanhola sobre o território de Olivença, a Comissão Internacional de Limites Luso-Espanhola interrompeu os seus trabalhos na zona da desembocadura do rio Caia, tendo os mesmos apenas sido retomados em 1926, a partir da desembocadura da ribeira dos Cuncos no rio Guadiana, portanto a sul de Olivença.

O Estado Português jamais reconheceu a ocupação do território de Olivença por parte de Espanha, razão pela qual se mantém por colocar os marcos fronteiriços naquele local. Tratando-se de um território de jure pertencente a Portugal nem sequer se coloca juridicamente a questão da autodeterminação – o que se coloca é, do ponto de vista moral, a ocupação em si mesma, ao arrepio do direito internacional, contra os compromissos que assumiu que leva a descredibilizar a palavras dos seus governantes e os protestos de amizade em relação ao povo português. Ou será que a devolução do território que não legalmente não lhe pertence também é inconstitucional face à nova Lei em Espanha?

Carlos Gomes



publicado por Carlos Gomes às 19:23
link do post | favorito

JOSHUA & THE ONEWAY BAND REGRESSA COM A BALADA “REASON”

As boas notícias…correm depressa! O ditado popular pode ser ligeiramente diferente, no entanto esta versão é a que verdadeiramente se aplica ao regresso oficial dos Joshua & The Oneway Band! Este projeto é conhecido, e reconhecido, pelos dois singles anteriores “Don’t Cry” e “Don’t Touch the Ground” surgindo agora ao ritmo da doce balada “Reason”.

CRYING LOBSTER

O EP de estreia do quarteto intitula-se “First Chapter”, já se encontra disponível para escuta e compra nas principais lojas e plataformas online e tem o selo da Music For All.

A banda que hoje conhecemos como Joshua & The Oneway Band é o resultado de acasos, encontros e desencontros, muito talento e uma capacidade de trabalho invulgar nos dias de hoje. É da junção das capacidades de Joshua Santos, Alfredo Píula, Wendel Valentim e Eric Wildmarck que nasceu a banda que agora está prestes a lançar o seu terceiro single.

Joshua Santos nasceu no decorrer do segundo mês do ano de 1997, no Brasil, e teve a sorte de crescer num lar onde não lhe faltou música, navegando entre o Rock, o Blues, o Pop, o Samba ou a tão amada Bossa Nova. De seu pai herdou o talento para as artes e a paixão pela música, tendo a guitarra entrado na sua vida aos 5 anos. Contudo, seria ao completar uma dúzia de aniversários que aconteceria uma mudança decisiva na sua vida: mudou-se, de armas e bagagens, com toda a sua família, para Portugal. No Alentejo deu os primeiros passos no mundo da música, tendo integrado a formação da banda do seu progenitor, o que o levou a percorrer palcos de todas as dimensões e importâncias, de norte a sul do país e do estrangeiro também inclusivamente. Actualmente partilha com Alfredo Píula, Wendel Valentim e Eric Wildmarck os destinos dos Oneway, banda para a qual não só canta e toca guitarra como também escreve letras de reconhecida profundidade.

Embora tenha nascido Alfredo Uchoa Filho é sob o nome Alfredo Píula que este distinto cidadão brasileiro sobe a palco e assina as suas composições. Homem de muitos talentos, contam-se entre as suas profissões compositor, guitarrista e violinista, economista, publicitário ou produtor de eventos por exemplo, fundou os Veludo Cotelê, uma banda de grande sucesso nos anos 80 e 90, que chegou mesmo a inspirar a novela Bambolê, da Rede Globo. Para além de ter acompanhado, durante mais de uma década, o cantor brasileiro Belchior tem no seu currículo inúmeras letras, e músicas, para hinos de clubes de futebol, cidades e campanhas publicitárias nacionais. É ainda digno de registo o facto de aguardar pela confirmação do Guiness Book para a oficialização do recorde mundial na categoria “The World Longest Pop Song”, tendo a letra e melodia sido da sua autoria, com uma duração de quase duas horas.

Wendel Valentim partilha com Joshua a maior ligação que existe à face da terra: é seu irmão! Embora seja dois anos mais novo também ele foi exposto às influências musicais dos seus pais, ganhando desde cedo uma cultura invulgar das décadas de 70, 80 e 90.  Aos cinco anos iniciou o seu percurso musical, demonstrando desde logo um grande interesse pela percussão, e aos dez embarcou com toda a sua família nessa grande aventura que se revelou viver na Europa. Actualmente divide o seu tempo entre os estudos e a música, fornecendo aos Oneway a sua irreverência e o talento que lhe são característicos.

O quarto membro dos Oneway tem, também ele, um percurso profissional que impressiona. Eric Wildmarck iniciou a sua carreira artística em 1994 tendo, desde aí, colaborado com inúmeros músicos, cantores e estúdios de todo o Brasil. Entre as bandas que integrou e/ou produziu encontramos Berimbrown, Cláudio Zoli, Studio Ferretti da banda Skank, Exalta Samba, Os Brancões, Jota Quest, Oscar Neves, Sulyen Dantas, Chama Chuva, Banda Groover, Jawbreak, entre tantos outros. Produziu ainda peças publicitárias para empresas como BMG, Honda ou Coca-Cola. Actualmente integra a formação dos Oneway, trazendo experiência e sabedoria a este jovem e promissor projecto.

É desta junção de talento, juventude, irreverência, sabedoria e experiência que nascem os Joshua & The Oneway Band. Juntos estes quatro membros criaram um álbum de estreia que chegou até nós no segundo trimestre de 2017. Agora revelam o terceiro single extraído desse mesmo EP, a balada “Reason”.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 18:22
link do post | favorito

DESFILE NACIONAL DO TRAJE POPULAR: FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS AGRADECE APOIO DO BLOGUE DO MINHO CUJA ADMINISTRAÇÃO É COMUM À DO BLOGUE DE LISBOA

Capturarnotaffp1

Capturarnotaffp2



publicado por Carlos Gomes às 17:36
link do post | favorito

“LOS AMANTES”, O AMOR SEGUNDO OS MÄBU

Contrariando de forma contundente o provérbio “De Espanha, nem bons ventos nem bons casamentos”, “Los Amantes” é o tema que nos faz amar os espanhóis Mäbu.

Mabu_Promo

O trio sediado em Madrid traz-nos o que de melhor se faz na Pop espanhola. Inteligente, requintado, atual, “Los Amantes” é o exemplo perfeito da sintonia que se sente nos Mäbu, uma banda coesa que já é de primeira linha na vizinha Espanha.A voz de María Blanco é, em simultâneo, suave e decidida; e combina elegantemente com a destreza musical de Txarlie Solano e César Uña.

Incluída no terceiro álbum da banda, “Buenaventura”, editado em 2016, “Los Amantes” cola-se à pele e aos ouvidos. É o cartão de apresentação mais que perfeito para esta banda, que estará em Portugal em janeiro 2018para uma tour, com o cunho da Music For All.

MÄBU é uma banda de Pop instalada em Madrid (Espanha), que nasceu no início de 2008, com María Blanco (voz e guitarra), Txarlie Solano (baixo, teclados e coros) e Cesar Uña (bateria e percussão) na formação.

Com mais de duzentos concertos dados em Espanha, os MÄBU converteram-se numa banda imprescindível na cena musical independente espanhola e também têm projeção no México, onde já realizaram várias tours.

Bebendo de fontes clássicas como a canção de autor (principalmente anglo-saxónica), os MÄBU são capazes de se desfazerem de tópicos e fórmulas comuns, absorvendo influências do Rock independente e das bandas sonoras, mas também da Pop, com o intuito de definir um estilo pessoal inequívoco.

“MÄBU é magia; pura magia para os sentidos. E também têm uma forte veia experimental que seduz de imediato”. (El Heraldo)

O interesse dos meios espanhóis para com este projeto foi espontâneo e culminou quando, em 2013, a banda recebeu o prémio de música da rádio nacional Onda Cero e passou a integrar a lista de artistas do Instituto Cervantes para a promoção da cultura espanhola noutros lugares do mundo.

Ainda antes, em 2012, fizeram a primeira parte de Luz Casal a convite da própria, em vários eventos como o concerto organizado para o Dia Mundial de Luta contra o Cancro, na Arena de Madrid, o Festival de Música en Grande em Santander e o Festival de la Luz. Também colaboraram com importantes artistas espanhóis, como Rayden, Vega ou Marlango.

Também em 2012, através da Embaixada de Espanha na Venezuela, cruzaram o Atlântico para participar no festival Somos Más (em Caracas), onde deixaram uma excelente impressão junto do público, que ficou a aguardar o seu regresso.

Em 2013 voltaram a atravessar o oceano, desta feita para uma tour em várias cidades do México, onde obtiveram um grande reconhecimento por parte da imprensa especializada e conquistando um vasto público, tendo aliás que regressar por duas vezes ao país para concertos em 2014.

Na sua discografia contam-se três trabalhos editados, “Buenos Días” de 2011, “Detrás de las luces” de 2013 e “Buenaventura” de 2016. Todos receberam excelentes críticas, mas foi este último que os levou a participar nos Conciertos de Radio3, no A Solas da Sol Música e a atuar em vários festivais do panorama espanhol, entre eles o Sansan Festival e o Leturalma.É também com “Buenaventura” que a banda espanhola quer dar a conhecer o seu trabalho aos portugueses. Nunca a língua espanhola soou tão bem aos nossos ouvidos!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 14:24
link do post | favorito

ESCRITOR GALEGO MANUEL MIRAGAIA APRESENTA EM LISBOA O LIVRO DE POEMAS “GALEGUIA”

A apresentação ao público do livro “Galeguia”, da autoria de Manuel Miragaia, tem lugar em Lisboa, no próximo dia 6 de Outubro, pelas 18 horas, no CHIADO Café Literário, situado na Galeria Comercial Tivoli Fórum, na avenida da Liberdade.

21740511_571609853033519_363987768684433863_n

GALEGUIA, um livro poético para conhecer e sentir as relações históricas entre a Galiza e Portugal, as origens da Galiza e de Portugal e o essencial das ideias e da utopia do movimento cultural e político do Galeguismo.

A ilustração da capa é da autoria de Manel Crâneo, apresentando um galo de Barcelos como elemento figurativo simbólico de Portugal.

298890_106084526171049_1215599774_n

 Manuel Miragaia é licenciado em Filosofia pela Universidade de Santiago de Compostela e diplomado no Maxisterio por Ciencias Sociais. É especialista na Língua Galega e diplomado em galego pela Escola Oficial de Idiomas da Corunha. Trabalha actualmente como professor no IES Cruceiro Baleares, em Culleredo. Tem realizado diversos trabalhos de investigação e inovação educativa e realiza conferências e recitais de poesia.

O ESPÍRITO DE CASTELAO EM "GALEGUIA"

"Dentro de Portugal ficou a metade da nossa terra, do nosso espírito, da nossa língua, da nossa vida, do nosso ser nacional."

"A dominação da Galiza nunca será efetiva enquanto se fale um idioma diferente do castelhano."

"Chegam a dizer que o problema galego, o mesmo que o basco e o catalão, depende da solução que acorde a maioria dos espanhóis... Estávamos bem aviados!"

"Sendo galego não devo ser mais que galeguista."

Alfonso Daniel Manuel Rodríguez Castelao (Rianjo, 1886 – Buenos Aires, 1950) foi um dos grandes vultos galegos de todos os tempos. Artista, desenhador, escritor e político, de ideologia galeguista.
Estudou Medicina, mas não quis exercer como médico, para se dedicar à arte, nomeadamente ao desenho e à pintura. Fundou com outros destacados galeguistas as Irmandades da Fala e a Revista Nós. Duas vezes esteve como deputado nas Cortes da II República Espanhola e participou na criação do Partido Galeguista.

O golpe de estado franquista que deu origem à guerra civil colheu-o na cidade de Madrid. Na zona republicana esteve os três anos que durou. Depois exiliou-se no México, em Nova Iorque e, por último, em Buenos Aires. Formou parte do governo republicano no exílio. Foi também o primeiro presidente do governo galego no exílio, o denominado “Conselho da Galiza”.

O seu livro de ensaio “Sempre em Galiza” constitui a sua obra ideológica principal, considerada por muitos como a “Bíblia do Galeguismo”. A Castelao foi-lhe dedicado o segundo Dia das Letras Galegas, no ano 1964.

Licenciado en Filosofía pura pola Universidade de Santiago de Compostela e diplomado en Maxisterio por Ciencias Sociais, é especialista en lingua galega e diplomado en galego pola Escola Oficial de Idiomas da Coruña. Na actualidade, traballa como profesor no IES Cruceiro Baleares, en Culleredo. Realizou diversos traballos de investigación e innovación educativa, impartiu cursos e actuou en diversas ocasións como conferenciante e en recitais de poesía.

20526008_556190271242144_5966977145086020777_n



publicado por Carlos Gomes às 11:27
link do post | favorito

GALEGOS SOLIDÁRIOS COM CATALUNHA

Milhares de galegos descem à rua em várias cidades da Galiza para manifestar o seu apoio à realização do referendo na Catalunha e à causa independentista.

21616106_1408244092558549_2366420576333757278_n

A repressão que se anuncia sobre o povo catalão está a gerar uma onda de solidariedade por toda a Espanha, com maior incidência na Galiza e no País Basco.

Refira-se que o sucesso da Restauração da Independência de Portugal face ao domínio filipino em 1640 se deveu em grande medida ao levantamento fracassado na Catalunha, vulgarmente conhecido por “revolta dos segadores”.

Também em Portugal está prevista para hoje uma concentração em frente à embaixada de Espanha, em Lisboa, ao final da tarde.

Fotos: BNG

21617600_1408244815891810_8585187371642957350_n

21618022_1408244455891846_2248628781208465571_n

21686274_1408244439225181_9137600792945141054_n

21687917_1408244279225197_4420234481254999408_n

21762146_1408244082558550_6188331325331264445_n



publicado por Carlos Gomes às 10:49
link do post | favorito

MINHOTOS EM LOURES DESFOLHAM O MILHO E CANTAM AO DESAFIO AO SOM DA CONCERTINA

20228645_1502456339798030_3115217721476453765_n



publicado por Carlos Gomes às 10:10
link do post | favorito

CARNAXIDE RECEBE SERÃO TEMÁTICO DE ETNOGRAFIA

21743610_895893527229665_4837118190338063528_o



publicado por Carlos Gomes às 10:09
link do post | favorito

LISBOA RECEBE O MAIOR CERTAME NACIONAL DE DESIGN

O Lisboa Design Show – Design Market volta à FIL de 18 a 22 de Outubro

O Lisboa Design Show (LXD) é o  maior evento de design para as áreas  de produto, moda e interiores – Product DesignFashion Design e Interiors Design – actualmente realizado em Portugal.

20046521_1716153318413150_7758827286392747581_n

Considerado a plataforma de excelência para o lançamento de novos projectos, apresentação de novos conceitos e produtos, focado nos jovens designers, marcas emergentes e startups, reúne anualmente mais de 300 designers e marcas, recebendo mais de 55 000 potenciais compradores.

Além da área de exposição, durante os 5 dias de evento, apresentamos uma agenda dinâmica com Pitchs para as marcas, Talks, Conferências e inúmeros Desfiles de Moda.

Os desfiles de moda, TRENDS LXD para marcas e designers portugueses e o Africa Fashion para marcas e estilistas africanos são grandes momentos do evento, onde a criatividade dos estilistas surpreende a assistência.

Em cada edição, o Lisboa Design Show procura apresentar novos designers, novos projectos e conceitos. No que ao Africa Fashion diz respeito, as novidades são imensas.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 09:53
link do post | favorito

Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
LUCIANA ARAÚJO APRESENTA “ESSÊNCIAS” AO VIVO

É já no próximo sábado dia 30 que Luciana Araújo apresenta ao vivo o álbum “Essências”. No Auditório Carlos Paredes, em Lisboa, pelas 22h, poderemos ouvir a cantora e compositora luso-brasileira interpretar os seus temas, entre os quais os singles “Mais” e “É Segredo”, e também outros sucessos do universo da Música Popular Brasileira (MPB).

Luciana Araújo_Auditório Carlos Paredes

Da sonoridade cativante às letras profundas, do ritmo contagiante à voz doce e suave de Luciana Araújo, os motivos para estar presente neste concerto de Lisboa, anunciado pela Music For All, são mais do que muitos! Não perca!

30.09 | Auditório Carlos Paredes, Lisboa, 22h

Luciana Araújo nasceu em Fortaleza, Ceará, mas possui também nacionalidade portuguesa, um traço característico de que se orgulha bastante. Iniciou o seu percurso artístico aos 14 anos de idade, actuando nos principais espaços e eventos da cidade onde nasceu, Fortaleza, tendo desde cedo como principais influências nomes como Elis Regina, Tom Jobim, Marisa Monte, Djavan e Maria Bethânia.

Luciana sempre procurou estudar técnicas vocais, e por isso iniciou cedo as aulas de canto. De há dois anos para cá tem tido aulas de piano para ajudar a compor as suas músicas e de forma a conseguir estabelecer uma melhor comunicação com os músicos.

No seu percurso académico contam-se uma Licenciatura em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda), uma Pós-Graduação em Integrated Brand Management e um MBA em Marketing Digital, assim como o total domínio de três línguas (Inglês, Italiano e Espanhol) e conhecimentos básicos de mandarim.

Mas voltemos ao seu percurso no mundo da música. De entre as dezenas de participações nas principais televisões brasileiras, como a TV Record e a Rede Globo, Luciana Araújo participou no reputado e influente “Domingão do Faustão” (Rede Globo), num concurso de Novos Talentos, onde concorreu com mais de 30 mil cantores e ficou entre os treze finalistas.

A sua estreia na televisão portuguesa aconteceu quando se apresentou ao vivo no programa “SIC 10 Horas” e, posteriormente, num programa especial de Natal, ambos da cadeira televisiva SIC. Já Luciana Araújo residia em Portugal quando a banda Per7ume lhe endereça um convite irrecusável: ser uma das vozes do tema “(Assim) Azul”, numa participação especial com a banda nortenha.  

A televisão volta a cruzar-se no seu percurso por intermédio da TV Record Internacional e de um convite surpreendente: tornar-se apresentadora! Em dois anos Luciana apresentou mais de 600 programas ao vivo, divididos entre “Quem Quer Dinheiro” e “GRP”.

Estávamos em 2012 quando Luciana decidiu dar o passo que lhe faltava: gravar o seu primeiro disco! Movendo-se na sonoridade MPB e tendo Bruno Cardozo como produtor (ele que colaborou com nomes do calibre de Rita Lee e Gal Costa), este é um álbum que fica marcado pela participação de conceituados músicos brasileiros e pelas duas versões de músicas bem conhecidas do público português (“Fácil de Entender”, dos The Gift, e “Porto Sentido”, dos incomparáveis Rui Veloso e Carlos Tê). A presença portuguesa no disco faz-se também sentir pelos cenários que ilustram as fotos do booklet.

“Essências” chegou ao público brasileiro em 2014, em formato físico e digital, e ao público português no início de 2017. Depois de conquistar o Brasil, finalmente chegou a hora de Luciana Araújo arrebatar o público lusitano!

image015


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 21:39
link do post | favorito

CANDIDATOS DO PAN VISITAM ESTABELECIMENTO PRISIONAL DO LINHÓ
  •      Causas sociais merecem destaque da candidatura
  •      Candidatura pretende partilhar programa eleitoral com as reclusas e com as forças de segurança
  •      Serão também partilhados quantos-queres didácticos para as crianças das reclusas

A candidatura do PAN Cascais visitará amanhã (21/09), às 10h00, o estabelecimento prisional do Linhó, em Alcabideche, Cascais.

A iniciativa insere-se na campanha eleitoral do PAN à autarquia e pretende conhecer a realidade das cidadãs que se encontram no estabelecimento prisional tal como as necessidades dos serviços prisionais. Na visita serão distribuídos dois programas eleitorais para posterior consulta e quantos-queres didácticos para as crianças das reclusas. A candidatura do PAN Cascais pretende com esta acção sensibilizar a comunidade prisional tal como a sociedade civil para a importância de sinalizarmos situações de carência, seja económica, seja psico-social, de modo prévio para se evitar situações máximas de aprisionamento.

"Sabemos que algumas das pessoas que se encontram reclusas são Cascalenses pelo que não podemos deixar de lhes disponibilizar as nossas ideias para o município" afirma Francisco Guerreiro, candidato à Câmara Municipal de Cascais. "Muitas destas cidadãs tiveram desde tenra idade vidas muito difíceis. Sendo que muitas são hoje em dia mães impele-nos ter um olhar mais cuidado para estes núcleos familiares, para estas pessoas. Para o PAN não há cidadãos de segunda" conclui o candidato.



publicado por Carlos Gomes às 21:37
link do post | favorito

BALBA – NOVAS DATAS PARA “QUE LA FÊTE COMMENCE! TOUR”

Rock, festa e uma boa dose de loucura e talento. É assim que se cria a equação que melhor define os Balba. A banda brasileira estreou-se perante o público nacional com o single “I am The Party” e depois de anunciar a primeira data da digressão nacional vê agora confirmados mais concertos para a sua estreia nos palcos portugueses!

Balba_Tour Portugal

No dia 27 de Setembro a estreia será no Tokyo, em Lisboa. Agora contam-se também passagem pelas Caldas da Rainha (A062, no dia 28/09), Porto (Fabrica dos Ofícios, 29/09) e Leiria (Texas, 30/09). O trio carioca, que caminha na dura estrada do rock com o seu indie rock dançante e que privilegia a língua inglesa, vê assim completa a “Que La Fête Commence! Tour”, realizada em conjunto com a Music For All.

Conheçam o primeiro local e data confirmado para a digressão:

27.09 | Tokyo, Lisboa, 23h30, 5€

28.09 | A062, Caldas da Rainha, 21h30, 4€

29.09 | Fábrica dos Ofícios, Porto, 23h, Entrada Livre,

30.09 | Texas, Leiria, 23h30, 4€

Na música como na vida nada de belo se atinge sem sintonia, química e talento. Ora a quem não faltam estes três componentes é ao trio Dig Obadia (vocalista), Dav Obadia (baterista) e Dan J (baixista). Os três músicos e compositores cariocas uniram-se em 2012 e, inspirados nas influências que os moviam e fascinavam, começaram a perseguir o derradeiro sonho: tornar as composições próprias, até aí guardadas na gaveta, admiradas em todo o mundo.

Para tal criaram a sua própria banda a que deram o nome de Balba! O trio assumia, assim, a árdua tarefa de seguir as pisadas de nomes do calibre de Rolling Stones, The Doors, Oasis ou Muse. Às suas criações aplicaram a língua inglesa, quebrando assim as barreiras linguísticas que, tantas vezes, nos separam dos povos espalhados pelo mundo fora.

Em 2013 chegou às bancas “Heart Abstract”, álbum independente onde constava a faixa “A Heart to Unfold”. Este tema recolheu elogiosas críticas internacionais, tendo mesmo sido uma das 28 faixas de todo o planeta a ser integrada na coletânea “Unite”.

No ano seguinte surgiu o EP “Is There Anything She Would Die For”, registo apresentado ao grande público através do viciante “One May Army”. Mais um ano se passou, mais novidades surgiram para os Balba: primeiro o videoclip da música “Bad Things Happen To Us All” na programação do canal Multishow, depois o videoclip de “A Heart To Unfold” no canal WooHoo.

E como os Balba não param 2016 também foi ano de novidades: “I’am The Party”, segundo disco de originais do conjunto brasileiro, conheceu finalmente a luz do dia! Nota para o facto deste trabalho ter sido produzido por Pedro Garcia, baterista da banda Planet Hemp e que já gravou com nomes como Arnaldo Antunes, BNegão ou Clarice Falcão.

Nestes cinco anos de vida os Balba já acumulam vitórias e conquistas tendo, por exemplo, sido transmitidos em rádios de cidades como Londres, Boston, Munique ou Camberra. Para o futuro os objetivos são mais do que muitos. Afirmam querer “explodir do Rio de Janeiro a Tóquio” não sendo, por isso, de estranhar que 2017 tenha trazido não só o single de apresentação ao público português, “I am The Party”, como também a estreia nos palcos nacionais através da “Que La Fête Commence! Tour”, promovida pela Music For All.



publicado por Carlos Gomes às 14:55
link do post | favorito

PAN QUER QUE SEJA PERMITIDO OS ANIMAIS ENTRAREM NOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS
  • A atual legislação não permite a entrada de animais em espaços fechados que exerçam atividade de restauração ou bebidas mesmo que o proprietário do estabelecimento o autorize
  • Petição sobre este tema deu entrada na Assembleia da República com 5500 assinaturas
  • PAN leva a debate Projeto de Lei cuja discussão está agendada para 3 de Outubro

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza agendou ontem, em Conferência de Líderes, o debate do Projeto Lei n.º 172/XIII/1ª que visa uma alteração ao Decreto-lei n.º 10/2015, de 16 de Janeiro, de forma a permitir a entrada de animais em estabelecimentos comerciais. O debate do Projeto de Lei faz-se no âmbito da discussão da Petição n.º 172/XIII/1ª – que deu entrada na Assembleia da República com 5500 assinaturas – e está agendado para o dia 3 de Outubro.

05022013163047236444265412651f56we1f56ef1236r65

A redação atual desde diploma não permite a entrada de animais em espaços fechados que exerçam atividade de restauração ou bebidas mesmo que o proprietário do estabelecimento o autorize, salvo se se tratar de cães de assistência. No entanto, e atendendo a que os animais fazem cada vez mais parte da vida das famílias portuguesas, o partido considera que já é tempo de ser dada a possibilidade aos proprietários dos estabelecimentos comerciais de decidirem se pretendem ou não admitir animais dentro do seu espaço, à semelhança do que já acontece com os outros estabelecimentos, desde que estes não tenham acesso à área de confeção ou maneio de alimentos.

“Muitos animais de companhia acompanham os seus detentores em períodos de lazer e noutros momentos do seu dia-a-dia, sendo por isso natural que também pretendam fazer-se acompanhar do seu cão, por exemplo, quando vão lanchar a uma pastelaria. Esta medida impede que os animais tenham que esperar presos à porta dos supermercados ou no interior do automóvel enquanto os detentores estão dentro destes estabelecimentos”, explica André Silva, Deputado do PAN.

Na maioria dos Estados-Membros da União Europeia já não existe esta proibição, como é o caso de França, Itália ou Alemanha. Em Portugal, são vários os relatos de situações em que o facto de os animais estarem presos junto aos estabelecimentos ou confinados dentro de veículos culminou em problemas de saúde ou em incidentes que colocaram em causa o bem-estar dos animais ou pessoas.

“Queremos seguir o exemplo dado por uma grande parte dos países da União Europeia nesta matéria. Assim, assegura-se a liberdade de escolha dos proprietários dos estabelecimentos, mas também dos clientes que queiram fazer-se acompanhar pelos animais”, reforça André Silva.



publicado por Carlos Gomes às 13:50
link do post | favorito

Terça-feira, 19 de Setembro de 2017
GRUPO DE FOLCLORE DAS TERRAS DA NÓBREGA REALIZA SERÃO TEMÁTICO EM CARNAXIDE

“Minha’bó, conte-me uma estória...” É desta forma que uma criança pede à sua Avó, já velhinha, que lhe conte uma história dos tempos que já lá vão... é este o ponto de partida para o espectáculo que irá a cena!

A ideia subjacente a esta organização é que cada Grupo participante traga para o palco a recriação de cenas da vida quotidiana da região que representa. O “Enterro do Pai Velho”, ou os ciclos do milho (com encenação de uma "Descamisada"), e do linho (uma fiafa!!), serão alguns dos momentos a apreciar apresentados pelos Grupos participantes, todos eles lídimos representantes e embaixadores maiores do Folclore e Etnografia de cada uma das suas regiões.

Esta tipologia de evento folclórico é cada vez mais comum e tem claras vantagens em relação aos “tradicionais” Festivais de Folclore: trás para o palco vivências de outrora mostrando aos mais novos como era a Vida dos nossos Antepassados e relembrando aos mais velhos alguma da sua outrora forma de ser e de viver que, na maioria das vezes, trás nostalgia e saudade.

21743610_895893527229665_4837118190338063528_o



publicado por Carlos Gomes às 21:25
link do post | favorito

“IMPRESSÃO SUA” – A MARCA DEIXADA PELOS DEVONTS

“Impressão Sua” é uma canção que retrata as notícias que nos chegam do Brasil. Violência e contestação fazem as manchetes, trazendo ao de cima angústia e espanto. Porém, como bons trovadores dos tempos modernos que são, os Devonts fazem-nos refletir sobre esta temática de forma mais leve e criativa, pondo-nos a cantarolar uma canção que se quer profunda (sustentada por um videoclip certeiro). A letra é explícita: “Hoje trabalhar tá perigoso / P´ra tudo que é tipo de artista / Gás lacrimogéneo, de pimenta e cassetete / Se não corre, sobra até pró jornalista”.

Devonts_Promo

Composto por Pedro Rui Von e Denis Cruz, os Devonts combinam a musicalidade brasileira com a folk e a pop. A sarcástica canção “Impressão Sua” é o segundo single do duo de São Paulo, com o cunho da Music For All em Portugal. O tema está incluído no recém-editado “Alguns Anos Daqui”, o primeiro álbum dos Devonts, que dá seguimento aos EPs “Renovação”, de 2014 e “Veias Abertas” de 2016.

Pedro Rui Von e Denis Cruz são a cara, o corpo e a voz dos Devonts. Estes cantores e compositores brasileiros são da cidade de Bragança Paulista, no interior de São Paulo, e a eles devemos um dos casos mais singulares da cena musical indie brasileira.

Inspirados por talentos como Simon & Garfunkel, Bob Dylan, Mumford & Sons ou Sá & Guarabyra decidem aventurar-se e criarem eles próprios o seu projeto musical.

Deram-lhe o nome de Devonts e, com o passar do tempo e o avolumar dos ensaios e experiências, acabaram por desenvolver uma sonoridade própria. Por entre hábeis jogos de vozes, guitarras e vários elementos de percussão eram criadas músicas e letras que marcariam a fase inicial do projeto.

A estreia oficial aconteceu em 2014 com o lançamento do EP “Renovação”. Em 2016 lançaram o EP “Veias Abertas”, inspirado na obra “As Veias Abertas da América Latina”, do escritor uruguaio Eduardo Galeano. Aqui podemos encontrar temas fortes, como a violência urbana e as desigualdades crescentes da nossa era, e uma sonoridade flutuante que ora pisca o olho ao folk norte-americano, ora pisca o olho aos ritmos e influências brasileiras. É nesta dualidade, polvilhada por uma fina ironia, que encontramos o single “Impressão Sua”, tema vencedor na categoria de “Melhor Letra” do 1º Festival de MPB de Atibaia (São Paulo – 2015), e que foi incluído no primeiro álbum recém-editado. São 11 as faixas que compõem “Alguns Anos Daqui”, um trabalho onde impera a sonoridade folk-rock da década de 60 em conjunto com os ritmos brasileiros. Quanto às letras, embora inspiradas pelos acontecimentos sociais e políticos do Brasil, enaltecem a expetativa e a esperança num futuro melhor.

Desde a estreia, em 2014, para cá, os Devonts nunca mais pararam. Deram concertos. Participaram em eventos importantes da agenda cultural brasileira, como a Virada Cultural Paulista ou o SESC-SP. Animaram multidões. Provocaram sorrisos e libertaram almas aprisionadas pelo espartilho da existência. Espalharam a cultura brasileira pelo mundo através da sua dimensão online.

A cena musical independente brasileira fervilha e os Devonts são um daqueles projetos que todo o amante de boa música tem de conhecer!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 21:17
link do post | favorito

A EXISTÊNCIA INTERMITENTE DOS HUMBOLD EM “CHEGADAS E PARTIDAS”

No mundo globalizado em que vivemos, estar é um privilégio. Por norma, ou acabámos de chegar ou estamos a partir rumo a um outro destino, onde nos esperam novos rostos e desafios. É por entre viagens que encontramos “Chegadas e Partidas”, o mais recente single da banda brasileira Humbold.

Humbold_Promo

Extraído do recém-editado EP “II”, este é mais um tema onde a força e a profundidade do Rock Alternativo brasileiro vem ao de cima. Depois de se estrearem com o single “Tempos Difíceis”, os Humbold de Guilherme, Lorena, Anderson e Guilherme Breda dão um novo passo rumo ao futuro sob a mão da Music For All.

Decorria o ano de 2014 quando Guilherme de Paula deu início aquela que se tornaria na maior aventura da sua vida. Tolhido pelo frenesim da vida pessoal e profissional encontrou no mundo da música o escape perfeito para onde canalizar a sua energia criativa.

Logo nesta fase inicial aconteceu a primeira adição ao projeto: Lorena Lima, baixista. Depois de alguns meses de trabalho em conjunto nascia o conceito assim como as primeiras músicas. Guilherme refere frequentemente que os Humbold “não são uma banda, mas um projeto em comum, uma ideia que pretendemos concretizar”.

Tendo isto em mente a dupla iniciou a sua busca por músicos para o projeto, dando assim o derradeiro passo desta fase inicial. Foi assim que à guitarra e voz de Guilherme de Paula, e ao baixo de Lorena, juntaram-se a bateria de Anderson Freitas e a guitarra de Guilherme Breda.

Nascia assim o projeto “Entre Mares” – uma odisseia de três EP’s, onde cada um teria uma abordagem temática, musical e visual própria: “I” abordaria o sentimento de ausência; “II” os mecanismos de fuga que adotamos ao lidar com a perda, a raiva e a negação e “III” incidirá sobre a aceitação enquanto desfecho do processo de transição. E se “I” foi lançado em 2016 já “II” e “III” têm ambos data de lançamento previstas para 2017.

Foi já com a formação completa que decorreram as primeiras gravações. Nesses serões musicais, pautados pelo desejo de criar algo único, aconteceu música, estabeleceram-se laços, criaram-se amizades. O conceito que antes não passava de algo teórico e inatingível havia-se tornado realidade. A ideia foi colocada em prática e o projeto agora era uma banda. A ambição cresceu, os objetivos mudaram e a banda passava agora a chamar-se Humbold.

Foi já com este novo rumo traçado que a banda investiu não só na gravação dos dois EP’s acima mencionados como também na criação de novos temas. Este ano de formação originou diversos concertos a nível regional e nacional, levando os Humbold a pisar inúmeros palcos por

todo o Brasil.

Foi neste contexto que aconteceu a estreia dos Humbold junto do público português. O single “Tempos Difíceis” foi a primeira amostra do EP “I” (2016), sendo a segunda amostra o tema “Chegadas e Partidas”, extraído do recém-editado EP “II” (2017). O que o futuro trará ninguém sabe mas daqui teremos sempre asseguradas grandes doses de talento, criatividade e amizade!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 21:13
link do post | favorito

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA RECEBE CONGRESSO SOBRE IMPLEMENTAÇÃO DO RENDIMENTO BÁSICO

Congresso anual sobre a Implementação de um Rendimento Básico arranca na Assembleia da República em parceria com o PAN

25 de Setembro, Segunda-feira, entre as 9h00 e as 19h00

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza, parceiro do 17° Congresso BIEN – A Implementação de um Rendimento Básico, que decorre em Portugal entre 25 e 27 de Setembro de 2017, inicia os trabalhos do congresso no dia 25 de Setembro, pelas 9h00 na Sala do Senado da Assembleia da República. O congresso decorrerá, nos restantes dias, no Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade de Lisboa.

Para além dos vários especialistas nacionais e internacionais o congresso prevê juntar representantes de partidos políticos (consultar página 10 do programa anexo), da sociedade civil, de entidades empresariais, entre outros, para debater uma preocupação transversal a todos relativamente às crescentes desigualdades sociais, o desemprego estrutural e a sustentabilidade da Segurança Social, tanto na Europa como no Mundo. Um evento que pretende reunir várias vozes na procura de soluções e alternativas socialmente inovadoras e que contará também com a presença do Vice-Presidente da Assembleia da República, Jorge Lacão.

No início desta legislatura o PAN trouxe este debate ao Parlamento num colóquio subordinado ao tema “A transição para uma alternativa social inovadora”. O Deputado do PAN, André Silva e Francisco Guerreiro, Comissário Político Nacional e candidato à Câmara Municipal de Cascais farão parte do painel de oradores desta iniciativa defendendo a criação de um grupo de trabalho que analise a possibilidade de implementação de um projeto piloto do RBI em Portugal, nomeadamente no Concelho de Cascais, enquanto referência de progresso social e económico. O objetivo é unir esforços com a Câmara, o Estado, e outros agentes sociais, para trabalhar num estudo que possibilite aferir as vantagens e desvantagens da aplicação de um RBI a nível local.



publicado por Carlos Gomes às 20:01
link do post | favorito

NOVO ÁLBUM DE MAZGANI CHEGA ÀS LOJAS NO DIA 29 DE SETEMBRO

18 DE OUTUBRO TEATRO DO BAIRRO LISBOA 21H30

A aquisição do novo trabalho na FNAC garante o acesso ao concerto de apresentação do novo álbum de MAZGANI - acesso mediante o número de lugares disponíveis na sala.

MAZGANI PORTRAIT FOR PROMOTIONAL USE

“Há quem pense que a arte conversa com o presente. Há quem esteja convencido de que é ao futuro que a arte endereça a longa carta. Que completo engano! A arte é um altar levantado aos mortos. Acreditem: está tudo aí. Todos os poemas são elegias, mesmo se clandestinas. Todos os relatos, literários ou filosóficos, são orações fúnebres. Todas as imagens são flores para arder junto de um túmulo, ainda que vazio. Este disco, The poet’s death, o que é? É um disco pop, claro. Mas é um livro de preces; um ritual a ser praticado dentro da floresta; o registo de uma estrela que atravessou, sem que ninguém visse, o céu em vertigem; o apelo sedento dos amantes no escuro. É um disco pop, claro. E não é só isso. É um manifesto político sobre a natureza da arte. É uma declaração de amor interminável. Mazgani é o grande cantor da sua geração. Quem ainda não o descobriu tem agora a oportunidade.” José Tolentino Mendonça.

É já no próximo dia 29 de setembro que Mazgani edita o seu quinto trabalho de longa duração - The Poet’s Death, pela Sony Music. Está, a partir de hoje, disponível em pré venda aqui em CD e aqui em vinil.

Gravado e misturado por Nelson Carvalho nos Estúdios da Valentim de Carvalho, o novo registo de originais de Mazgani foi co-produzido pelo músico e por Peixe (Ornatos Violeta), que também contribuiu na gravação de guitarras e teclas. Em estúdio Mazgani contou também com Victor Coimbra no baixo e Issac Achega na bateria.

Para além do formato CD e digital, o novo álbum de Mazgani estará igualmente disponivel em vinil, neste caso a 20 de Outubro.

Sobre a capa do álbum

A capa ficou a cargo de Michelle Henning, responsável por artworks de trabalhos de artistas como PJ Harvey (Let England Shake e Hope Six Demolition Project) e John Parish (Screenplay). O retrato é de Rita Carmo.

"I was delighted to be asked to design the cover for Mazgani’s new album as I am a big fan of his music. The songs immediately conjured a definite atmosphere, certain colours and a specific time of day. Mazgani and I agreed I would experiment with cyanotype – an old photographic process that produces white silhouettes on deep blue backgrounds. I made cyanotype images of plants and insects, which in the end were made into more fluorescent, modern colours and placed in the night sky on the back and inside cover. The music, the lyrics, and Rita Carmo’s portrait of Mazgani inspired the atmosphere of the whole design." Michelle Henning

Em antecipação do novo álbum que aí vem, Mazgani apresenta para já o segundo single, com o mesmo nome, e cujo videoclipe ficou a cargo de Joana Linda:

"A primeira vez que ouvi esta música senti uma urgência, uma necessidade de movimento constante, como se o protagonista da canção estivesse a fugir de alguma coisa. Depois de conversar com o Shahryar e de ele me falar um pouco sobre a letra, percebi que era essa a minha reação à morte. O vídeo é por isso uma fuga, uma fuga à morte, à nossa impotência quando confrontados com ela, e ao mesmo tempo uma constante busca pelo que está do outro lado, pelo que pode vir e existir. É sobre o momento em que as duas coisas se fundem." Joana Linda

Datas imediatas:

29 de Setembro, Festival de Outono, Salão Medieval da Universidade do Minho, Braga 18 de Outubro, Teatro do Bairro, Lisboa - disco bilhete

Ficha Técnica do single:

Autoria letra e música: Shahryar Mazgani

Voz e Guitarra: Shahryar Mazgani

Guitarra: Pedro "Peixe" Cardoso

Baixo: Victor Coimbra

Bateria: Isaac Achega

Produzido por Peixe e Shahryar Mazgani

Gravado e Misturado por Nelson Carvalho

Masterizado por Andy Vandette

Ficha Técnica do videoclipe:

Realização|fotografia|montagem: Joana Linda

Assistente de Realização: Manuel Dordio


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 19:54
link do post | favorito

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS LEVA A ABRANTES TRAJES POPULARES DE TODO O PAÍS

Iniciativa da Federação do Folclore Português saldou-se por um grandioso sucesso

Mais de um milhar de componentes de ranchos folclóricos de todo o país desfilaram em Abrantes, na Praça Barão da Batalha, exibindo trajes tradicionais das mais variadas regiões, numa iniciativa conjunta da Federação do Folclore Português e da Câmara Municipal de Abrantes.

21557477_1560213047355692_2852527589738127628_n

A exibição dos trajes foi feita através da representação de quadros etnográficos descrevendo vários aspectos da vida do povo, desde a primeira infância ao enterro e respectivo luto, incluindo os trajes de trabalho, a montanha, tecelagem, o rio e o mar, a feira, o casamento, ver-a-Deus, trajes domingueiros e de festa e romaria.

21557902_1560213617355635_4223700694184874410_n

 Dr. Daniel Café, Presidente da Federação do Folclore Português, esteve em directo para a Rádio do Folclore Português

 

Pretende a organização “evidenciar pedagogicamente a matriz identitária do povo português através da sua riquíssima e diversificada forma de trajar na viragem do século XIX para o século XX.” Ainda, de acordo com a Federação do Folclore Português, esta representação expôs “os jeitos e os preceitos do trajar popular desde o trabalho da montanha ao trabalho do campo, no rio ou no mar, desde o domingo à feira, à romaria e ao casamento ou, ainda, outros momentos marcantes da vida quotidiana das nossas gentes.”

Fotos: Manuel Santos

18485824_1560198134023850_8321245565111512839_n

21557706_1560217897355207_8696750997276985138_n

21557856_1560199980690332_5256205749135160742_n

 

21557972_1560199527357044_7917940143490376401_n

21558017_1560198797357117_8248483081628135958_n

21558725_1560199270690403_3705192156904009902_n

21558841_1560214744022189_5418697664407698212_n

21558852_1560197667357230_7453087203608415768_n

21558873_1560196844023979_1288769332684301683_n

21559050_1560218440688486_5691451382311713711_n

21616106_1560198990690431_6419207599988079529_n

21616302_1560219010688429_7270429635554907365_n

21616310_1560199867357010_7683977468826132595_n

21617520_1560197654023898_2070570726955817613_n

21617602_1560217567355240_5726065175145504774_n

21617682_1560218447355152_5618475394742864211_n

21617731_1560219767355020_3900278108788045876_n



publicado por Carlos Gomes às 06:44
link do post | favorito

Segunda-feira, 18 de Setembro de 2017
FEIRA INTERNACIONAL DE LISBOA RECEBE LISBOA DESIGN SHOW

O Lisboa Design Show – Design Market volta à FIL de 18 a 22 de Outubro

O Lisboa Design Show (LXD) é o maior evento de design para as áreas de produto, moda e interiores – Product Design, Fashion Design e Interiors Design, actualmente realizado em Portugal.

Banner LXD 2017 - 800x445px

Considerado a plataforma de excelência para o lançamento de novos projectos, apresentação de novos conceitos e produtos, focado nos jovens designers, marcas emergentes e startups, reúne anualmente mais de 300 designers e marcas e recebe mais de 55 000 potenciais compradores.

Além da área de exposição, durante os 5 dias de evento, apresentamos uma agenda dinâmica com Pitchs para as marcas, Talks, Conferências e inúmeros Desfiles de Moda.

Os desfiles de moda, TRENDS LXD para marcas e designers portugueses e o Africa Fashion para marcas e estilitas africanos são grandes momentos do evento, onde a criatividade dos estilistas surpreende a assistência.

Em cada edição, o Lisboa Design Show procura apresentar novos designers, novos projectos e conceitos. No que ao Africa Fashion diz respeito, as novidades são imensas.

Saiba mais sobre o LXD – Lisboa Design Show em www.lisboadesignshow.fil.pt ou através das redes sociais: www.facebook.com/Lisboa.Design.Show.FIL/Instagram.com/lisboadesignshow/

Print

fb_cover


tags:

publicado por Carlos Gomes às 22:15
link do post | favorito

JOSHUA & THE ONEWAY BAND REGRESSA COM A BALADA “REASON”

As boas notícias…correm depressa! O ditado popular pode ser ligeiramente diferente, no entanto esta versão é a que verdadeiramente se aplica ao regresso oficial dos Joshua & The Oneway Band! Este projeto é conhecido, e reconhecido, pelos dois singles anteriores “Don’t Cry” e “Don’t Touch the Ground” surgindo agora ao ritmo da doce balada “Reason”.

CRYING LOBSTER

O EP de estreia do quarteto intitula-se “First Chapter”, já se encontra disponível para escuta e compra nas principais lojas e plataformas online e tem o selo da Music For All.

A banda que hoje conhecemos como Joshua & The Oneway Band é o resultado de acasos, encontros e desencontros, muito talento e uma capacidade de trabalho invulgar nos dias de hoje. É da junção das capacidades de Joshua Santos, Alfredo Píula, Wendel Valentim e Eric Wildmarck que nasceu a banda que agora está prestes a lançar o seu terceiro single.

Joshua Santos nasceu no decorrer do segundo mês do ano de 1997, no Brasil, e teve a sorte de crescer num lar onde não lhe faltou música, navegando entre o Rock, o Blues, o Pop, o Samba ou a tão amada Bossa Nova. De seu pai herdou o talento para as artes e a paixão pela música, tendo a guitarra entrado na sua vida aos 5 anos. Contudo, seria ao completar uma dúzia de aniversários que aconteceria uma mudança decisiva na sua vida: mudou-se, de armas e bagagens, com toda a sua família, para Portugal. No Alentejo deu os primeiros passos no mundo da música, tendo integrado a formação da banda do seu progenitor, o que o levou a percorrer palcos de todas as dimensões e importâncias, de norte a sul do país e do estrangeiro também inclusivamente. Actualmente partilha com Alfredo Píula, Wendel Valentim e Eric Wildmarck os destinos dos Oneway, banda para a qual não só canta e toca guitarra como também escreve letras de reconhecida profundidade.

Embora tenha nascido Alfredo Uchoa Filho é sob o nome Alfredo Píula que este distinto cidadão brasileiro sobe a palco e assina as suas composições. Homem de muitos talentos, contam-se entre as suas profissões compositor, guitarrista e violinista, economista, publicitário ou produtor de eventos por exemplo, fundou os Veludo Cotelê, uma banda de grande sucesso nos anos 80 e 90, que chegou mesmo a inspirar a novela Bambolê, da Rede Globo. Para além de ter acompanhado, durante mais de uma década, o cantor brasileiro Belchior tem no seu currículo inúmeras letras, e músicas, para hinos de clubes de futebol, cidades e campanhas publicitárias nacionais. É ainda digno de registo o facto de aguardar pela confirmação do Guiness Book para a oficialização do recorde mundial na categoria “The World Longest Pop Song”, tendo a letra e melodia sido da sua autoria, com uma duração de quase duas horas.

Wendel Valentim partilha com Joshua a maior ligação que existe à face da terra: é seu irmão! Embora seja dois anos mais novo também ele foi exposto às influências musicais dos seus pais, ganhando desde cedo uma cultura invulgar das décadas de 70, 80 e 90.  Aos cinco anos iniciou o seu percurso musical, demonstrando desde logo um grande interesse pela percussão, e aos dez embarcou com toda a sua família nessa grande aventura que se revelou viver na Europa. Actualmente divide o seu tempo entre os estudos e a música, fornecendo aos Oneway a sua irreverência e o talento que lhe são característicos.

O quarto membro dos Oneway tem, também ele, um percurso profissional que impressiona. Eric Wildmarck iniciou a sua carreira artística em 1994 tendo, desde aí, colaborado com inúmeros músicos, cantores e estúdios de todo o Brasil. Entre as bandas que integrou e/ou produziu encontramos Berimbrown, Cláudio Zoli, Studio Ferretti da banda Skank, Exalta Samba, Os Brancões, Jota Quest, Oscar Neves, Sulyen Dantas, Chama Chuva, Banda Groover, Jawbreak, entre tantos outros. Produziu ainda peças publicitárias para empresas como BMG, Honda ou Coca-Cola. Actualmente integra a formação dos Oneway, trazendo experiência e sabedoria a este jovem e promissor projecto.

É desta junção de talento, juventude, irreverência, sabedoria e experiência que nascem os Joshua & The Oneway Band. Juntos estes quatro membros criaram um álbum de estreia que chegou até nós no segundo trimestre de 2017. Agora revelam o terceiro single extraído desse mesmo EP, a balada “Reason”.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 22:00
link do post | favorito

QUER FAZER PARTE DO GRUPO DE FOLCLORE VERDE MINHO?

O Grupo de Folclore Verde Minho encontra-se numa fase de crescimento e maior dinâmica. A organização do FolkLoures como grande evento cultural está a atrair ao grupo cada vez maior número de jovens. Porém, os desafios que se colocam são muitos e o “Verde Minho” resolveu elevar a fasquia.

Verde Minho - Loures 186

Nesse sentido, o Grupo de Folclore Verde Minho está aberto à participação de novos componentes, de todas as faixas etárias, para cantar, tocar ou dançar. O folclore é uma família e o “Verde Minho” oferece a oportunidade de criar novas amizades, viajar pelo país ou no estrangeiro em actuações e, sobretudo, ajudar a defender o nosso património cultural.

Os interessados podem contactar o “Verde Minho”, directamente para o seu director, sr. Teotónio Gonçalves, através do TM 964006657.

- Não perca esta oportunidade para integrar esta grande família do folclore e subir ao palco já na próxima edição do FolkLoures!



publicado por Carlos Gomes às 13:51
link do post | favorito

Domingo, 17 de Setembro de 2017
CASA DO MINHO TROUXE O MINHO EM FESTA À ZONA MONUMENTAL DE BELÉM

Lisboa vestiu-se hoje com as alegres cores do Minho. A Casa do Minho organizou a “Romaria Minhota” e, para a festa, convidou dois ranchos folclóricos que se deslocaram propositadamente do Minho para, conjuntamente com o Rancho Folclórico anfitrião, fazerem na capital uma grande festa à moda do Minho.

DSCF5843

A “Romaria Minhota” teve início com a celebração de uma missa em Honra de S. Tiago e Nossa Senhora do Minho , pelo Padre Alexandre, a que se seguiu uma procissão solene pelas ruas da Freguesia de Belém, precisamente no local onde há cinco séculos os portugueses de então viram as caravelas partir à Descoberta do Mundo – e do caminho Marítimo para a Índia – que era então o grande desígnio nacional. Um desfile, aliás, a que não faltaram os autarcas da freguesia como sempre tem sido habitual.

Capturarcapotilha2

 

E, de volta ao Jardim Vasco da Gama, os grupos subiram ao palco ali propositadamente montado e, perante um público entusiasmado, mostraram como se canta e dança em diferentes regiões do Minho.

Sediado em Lisboa, o Rancho Folclórico da Casa do Minho exibiu um pouco do folclore do Alto e do Baixo Minho – designações absurdas para identificar uma única região etnográfica: o Minho!

De Barcelos veio o Rancho Folclórico São Lourenço de Alvelos e, de Valença, o Rancho Folclórico e Cultura de S. Julião, os quais deslumbraram o público com o seu ritmo e vivacidade. E, na barraquinha da organização, jorrou o vinho verde porque, sem ele, a festa jamais seria verdadeiramente minhota.

DSCF5846

DSCF5850

DSCF5854

DSCF5856

DSCF5862

DSCF5865

DSCF5869

DSCF5877

DSCF5878

DSCF5879

DSCF5880

DSCF5881

DSCF5884

DSCF5902

DSCF5912

DSCF5930

DSCF5938

DSCF5959



publicado por Carlos Gomes às 21:47
link do post | favorito

Sábado, 16 de Setembro de 2017
MINHOTOS EM LISBOA LEVAM O FOLCLORE À ZONA MONUMENTAL DE BELÉM

21462652_1554221851265392_3691070843556654513_n



publicado por Carlos Gomes às 18:31
link do post | favorito

LISBOA INCREMENTA UTILIZAÇÃO DA BICICLETA

Use a bicicleta para ir trabalhar ou apenas para passear. A CARRIS dá uma mãozinha e numa parceria com a Lisbon Bike Tour oferece cursos de condução defensiva por Lisboa.

Este é o programa que o vai motivar e instruir para pedalar em Lisboa. A CARRIS - em parceria com a LBTO (Lisbon Bike Tour & Outdoors) – oferece, a partir deste mês de setembro, cursos de condução defensiva em bicicleta na cidade.

Local de finalização - 12h30-14h30

Dia 17 de setembro lançamos o programa, com a primeira formação que vai incluir não só clientes como motoristas da CARRIS.

Desta forma poderão entre si trocar experiências sobre as dificuldades que os dois lados encontram no dia-a-dia: quem pedala na estrada e quem conduz veículos motorizados e se depara com ciclistas.

A mobilidade urbana não se faz apenas de transportes públicos, existem outros meios que, em sintonia, vão permitir fazer das cidades, locais mais agradáveis de se viver.

Por isso, estes cursos pretendem dar-lhe a base para que a viagem seja feita sempre em segurança.

Programa

17 de setembro | Entre o Café In e o MAAT

10h | Receção dos participantes

10h30 | Apresentação do programa Pedala com a CARRIS

(Tiago Lopes Farias – Presidente do Conselho de Administração da CARRIS e Filipe Palma - LBTO)

  • Planeamento da viagem
  • Distâncias de segurança
  • Cruzamentos
  • Passadeiras
  • Posicionamentos
  • Circular em faixas com carris de elétricos
  • Circular acompanhado de outras bicicletas
  • Gestos indicativos de intenção do ciclista
  • Código da estrada para ciclistas
  • Código de boa conduta entre ciclistas

11h00 | Percurso de bicicleta pela cidade

12h30 | Encerramento

Local de início - 08h00 - 11h00


tags:

publicado por Carlos Gomes às 17:12
link do post | favorito

BANDAS FILARMÓNICAS PEREGRINAM A FÁTIMA

Fátima convida à festa e fala-nos de um Deus que "dá sentido à dor e abre horizontes ao amor”, afirma o Pe. Vítor Coutinho

Na Missa da Peregrinação Jubilar das Bandas Filarmónicas foi tocada a marcha “Fátima”, da autoria do maestro Amílcar Reis, em estreia absoluta

O Santuário de Fátima acolheu este sábado a Peregrinação Jubilar das Bandas Filarmónicas, com a presença de 35 bandas e, durante a Missa, no Recinto de Oração, o vice-reitor do Santuário sublinhou a importância da música na vida das pessoas e da igreja em particular.

unnamed

“A música põe-nos em sintonia com os irmãos e ajuda-nos a rezar todos juntos como sendo um só corpo, como assembleia orante. A música torna o nosso louvor mais solene e desperta em nós emoções que nos abrem horizontes novos”, disse o Pe. Vítor Coutinho.

A partir de uma citação do papa Bento XVI, na qual afirma que a música nasce da experiência do amor e da dor e da experiência do encontro com Deus, o sacerdote sublinhou a importância da música e do canto em Fátima “porque sem música e sem canto ficamos mais distantes da experiência que aqui nos é oferecida”.

Na homilia da Missa celebrada durante a Peregrinação Jubilar das Bandas Filarmónicas, uma iniciativa integrada nas celebrações do Centenário das Aparições, que reuniu na Cova da Iria mais de 1600 músico, provenientes de 13 dioceses de Portugal continental, o vice-reitor do Santuário elogiou a presença das bandas filarmónicas  que “faz suscitar um belo ambiente de festa e reforça a alegria da celebração”.

“Em Fátima há sempre um convite à festa, porque nos sentimos em casa e porque a vida ganha aqui outro sabor”, acrescentou sublinhando que “é festa porque junto do Coração de Maria experimentamos de forma renovada a alegria de nos entregarmos a Deus, ao Deus que nunca nos abandona”.

A partir do Evangelho deste Sábado, que nos apresenta Jesus, crucificado, acompanhado por Maria, Sua Mãe, pelo discípulo amado (João) e por algumas mulheres que se mantiveram fiéis à relação que tinham com o Senhor, o sacerdote  afirmou que a cruz  "é imagem de todos os dramas da história" e representa "todos os humilhados e sofredores do mundo" bem como os que "se sentem longe de Deus ou  os que duvidam da Sua presença".

 “A dúvida sobre a força do amor também nos atormenta a nível pessoal, caros Amigos. Quem de nós não deseja ter alguém na vida com quem possa contar sempre? Quem de nós não deseja viver amores e amizades de fidelidade inquestionável?”, interpelou o sacerdote sublinhando a importância de compreendermos que a vida é feita de adversidades – “a cruz diz-nos que o amor implica a dor”- mas Deus “nunca abandona os que ama”.

“Tal como o Evangelho, Fátima fala-nos de amor e de sofrimento e fala-nos do Deus que dá sentido à dor e abre horizontes ao amor”, disse o Pe. Vítor Coutinho.

O vice-reitor do Santuário lembrou a terceira parte do chamado Segredo de Fátima, que fala de um povo que caminha em direção a uma cruz, ao lado da qual está Nossa Senhora, destacando que a figura da Mãe de Deus junto à cruz “é imagem daquilo que acontece na realidade: nas cruzes da vida humana, Maria está sempre presente, com o seu cuidado materno, a garantir-nos que Deus não deixa de nos acompanhar com o seu amor terno”.

“Também em Fátima, Maria é a Mãe junto à cruz: é Aquela que se coloca ao lado da humanidade destruída pelo ódio e ferida por tantas dores. Em Fátima, Maria é a Mãe que se apresenta com um coração capaz de acolher todas as nossas preces, com um coração onde nos podemos refugiar e onde encontramos consolo" disse ainda.

“Em Fátima, a Virgem Maria reforça em nós a certeza de que o nosso Deus é Alguém com quem podemos contar sempre: Ele não desiste da humanidade e nada O fará afastar-se de nós, de cada um de nós. Em Fátima, Maria mostra-nos um Deus que se preocupa com os aflitos da humanidade e com a humanidade aflita. Temos um Deus que se aflige e preocupa, um Deus que tem coração, um Deus que «enxuga as nossas lágrimas»”.

Durante a Missa foi tocada a marcha ‘Fátima’, da autoria do capitão Amílcar Morais, em estreia por esta ocasião.

Em nota explicativa, o autor realça que “a mensagem de Fátima traz não só a mensagem da alegria e convite à conversão, mas é também um desafio da fé vivida e testemunhada”.

Um dos momentos mais singulares desta celebração no Recinto de Oração foi o acompanhamento do andor de Nossa Senhora- na entrada e no adeus- por duas filarmónicas, constituídas por 70 músicos cada uma, representando todas as filarmónicas presentes na Peregrinação Jubilar.

No período da manhã, decorreram os desfiles fora do Santuário, em dois pontos distintos, dos quais partiram as bandas: Rotunda da Rodoviária Nacional e Rotunda de Santo António, a norte e a sul, respetivamente.

Os desfiles culminaram na Capelinha das Aparições, onde cada banda fez a sua saudação individual. Ao final da manhã, as Bandas foram acolhidas na Capelinha e em conjunto tocaram três temas de saudação a Nossa Senhora: “Bendizemos o teu nome”, “Sobre os braços da Azinheira” e o refrão do “Hino do Centenário”.

Na ocasião,  o vice-reitor do Santuário afirmou que a celebração deste Centenário ficaria incompleta se não houvesse um momento de festa como este.

“Como poderia a celebração deste Centenário não contar também com esta vossa presença, de bandas filarmónicas, que todas as semanas, por todo o País contribuem para o ambiente de festa de tantas comunidades e ajudam muitas comunidades cristãs a celebrar as festas da sua fé?”, interpelou o Pe. Vitor Coutinho.

“Com arte e com alma, «com a tuba e a trombeta», como diz a Sagrada Escritura, elevaremos ao Senhor uma prece de gratidão e de louvor”, prosseguiu destacando, por outro lado, que “celebrar aquilo que alimenta a nossa alma e que preenche o nosso coração faz-nos olhar com confiança para o futuro e dá força à nossa esperança”.

“Façamos festa, com tudo o que temos e somos. Celebremos na alegria a bondade do Senhor”, exortou o vice-reitor.



publicado por Carlos Gomes às 17:08
link do post | favorito

Sexta-feira, 15 de Setembro de 2017
PAN DEFENDE AGRICULTURA BIOLÓGICA

Orçamento do Estado 2018: PAN negoceia envelope financeiro para cumprir a Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica

  • 2.500.000 € para apoios ao investimento em agricultura biológica
  • Taxa reduzida de IVA para produtos biológicos e várias iniciativas de promoção do sector
  • Aposta na formação específica de quadros ou contratação de técnicos com formação adequada
  • Sistemas de águas subterrâneas estão poluídos com químicos da agricultura e pecuária intensivas - medidas querem inverter esta tendência

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, está a negociar com o governo no âmbito do Orçamento do Estado para 2018 verbas e prazos concretos para dar cumprimento à ‘Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica’ recentemente aprovada, com contributos do PAN. As medidas agora apresentadas e desenvolvidas, com contributos do sector, pretendem atribuir montantes de investimento prioritários, por ações, a desenvolver e de acordo com os eixos de intervenção do Plano de Ação da Estratégia Nacional (Resolução de Conselho de Ministros de 27/07/2017).

O PAN defende que o apoio à agricultura biológica deve ser amplamente considerado na política orçamental uma vez que é um meio para atingir objetivos de saúde pública e ambientais como a erradicação da poluição provocada por pesticidas e fertilizantes. Ainda no início do mês a associação Zero revelou dados que confirmam que praticamente todos os sistemas de águas subterrâneas em Portugal estão poluídos com químicos provenientes da agricultura e pecuária intensivas.Nestes locais, só deveria ser permitida a produção agrícola em modo biológico, política de proteção ambiental já adotada em várias regiões da europa, como Bordéus ou Copenhaga.

No que respeita à produção e especificamente aos apoios ao investimento para a agricultura biológica, nomeadamente as mais importantes para o mercado (horticultura, fruticultura, cereais, proteaginosas, frutos secos) o PAN propõe um montante de 2.500.000 € para 2018 que possa atingir 250 novos agricultores. Esta verba não representar um acréscimo na despesa do Estado visto que a proposta prevê uma transferência de verbas alocadas à agricultura convencional para a agricultura biológica.

No que respeita ao eixo “Promoção e Mercados”, o PAN propõe a atribuição de 50.000€ para incentivar a integração de secções de produtos biológicos em mercados grossistas e criar mercados grossistas nos maiores centros urbanos e o mesmo valor, 50.000€ foi proposto para incentivar a venda direta e os mercados locais.

Proceder à avaliação específica do regime de reconhecimento de Organização de Produtores que comercializem produtos biológicos e promover a alteração da legislação, uma vez que, tal como está atualmente, não permite a criação de organizações de produtores biológicos são também propostas que integram este pacote de medidas para o OE de 2018. Estas organizações são fundamentais para o apoio à produção através da venda agregada dos seus produtos.

Pretende-se ainda adotar a taxa reduzida do IVA de produtos biológicos em toda a cadeia; criar o Dia Nacional da Alimentação Biológica (50.000€); implementar iniciativas e atividades depromoção dos produtos biológicos a nível local e nacional (50.000€); implementar plano de comunicação para a Agricultura Biológica e Produção Biológica visando o grande público (50.000€) e promover a representação da Produção Biológica em certames nacionais e internacionais (250.000€).

No eixo ‘inovação, conhecimento e difusão da informação’ o PAN entende ser necessário promover a formação com componente prática dos cursos de formação profissional em Produção Biológica para Agricultores, Trabalhadores e Técnicos (50.000€); estabelecer rede de campos de demonstração para a atividade e produções em Agricultura Biológica com desenvolvimento de técnicas inovadoras (75.000€); melhorar o nível de competências em Produção Biológicadas Direções Regionais de Agricultura e Pescas (DRAP) e Serviços Regionais das Regiões Autónomas através da formação específica de quadros ou contratação de técnicos com formação adequada (252.000€) e disponibilizar manuais técnicos especializados por atividade em Produção Biológica (25.000€).

O PAN reforça que em Portugal e no mercado europeu a evolução da procura é superior à da oferta, sendo que o país importa excessiva e desnecessariamente estes produtos, contribuindo para um aumento do défice da balança comercial. Tendência que pode ser invertida com políticas ajustadas às necessidades do mercado e à capacidade produtiva do país.

São conhecidos e estão amplamente documentados e estudados os benefícios da agricultura biológica nas mais diversas áreas, na saúde uma vez que está isenta de produtos químicos de síntese, como adubos, inseticidas, fungicidas ou herbicidas e que não usa antibióticos e outros produtos que aceleram o crescimento dos animais. Além de que protege o ambiente, porque evita a contaminação dos solos, dos recursos hídricos e tem um contributo menor para as emissões de gases com efeito de estufa.



publicado por Carlos Gomes às 13:46
link do post | favorito

PLATAFORMA ANTI-TRANSPORTE DE ANIMAIS VIVOS DENUNCIA CONDIÇÕES DEPLORÁVEIS NO TRANSPORTE DE ANIMAIS VIVOS PARA O MÉDIO ORIENTE

A PATAV (Plataforma anti transporte de animais vivos) é um movimento cívico constituído em fevereiro de 2017 que luta contra o transporte de animais vivos por via marítima para países do médio Oriente e Norte de África.

26072017

O silêncio da DGAV face às denúncias da PATAV

Após compromissos assumidos pelo Ministro da Agricultura Dr Luís Capoulas Santos, Secretário de Estado de Agricultura e Veterinária, Dr Luís Medeiros Vieira e Director Geral de Alimentação e Veterinária Professor Doutor Fernando Bernardo em reunião presencial no passado dia 8 de Agosto, as autoridades remetem-se agora ao silêncio perante as denúncias da PATAV. O número de animais vivos exportados para Israel em condições deploráveis aumenta, os registos de incumprimentos multiplicam-se e as autoridades permanecem em silêncio.

17082017

PATAV (Plataforma anti transporte de animais vivos) comunica que já endereçou vários e-mails à DGAV (Direção Geral de Alimentação e Veterinária) e não obteve resposta às questões formuladas.  

PATAV encontra-se prejudicada no seu trabalho desenvolvido em prol da proteção de animais vivos que viajam via marítima com destino a países do Médio Oriente, posteriormente sujeitos a uma quarentena hedionda e abatidos de acordo com os rituais da lei islâmica.

PATAV pretende ver esclarecidas pela DGAV as seguintes questões:

1 -  Em reunião realizada no dia 8 de agosto de 2017, foi transmitido pelo Senhor Diretor Geral da DGAV, Prof. Fernando Bernardo, que dois barcos estavam suspensos de operar em Portugal. No dia 31 de agosto, um desses barcos (Aldelta) atracou no porto de Sines. Formalizada a comunicação para averiguação do sucedido ao Comandante do Porto de Sines, com conhecimento para a DGAV e para o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural não foi dada qualquer resposta;

2 - Foi solicitada a proibição de concessão de autorização de embarque de animais com destino ao Egito, país onde se verificam atrocidades cometidas contra a vida animal, nomeadamente corte de tendões para os imobilizar e utilização de objetos para os cegar. O Sr. Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Dr. Capoulas dos Santos, garantiu que caso se comprovem as atrocidades cometidas no Egito, Portugal não enviará animais para esse país. Não foi dada qualquer resposta;

- Obrigatoriedade da existência de um veterinário a bordo à razão de um veterinário para cada mil animais. Não foi dada qualquer resposta;

- Exigência na mudança de camas para que os animais possam viajar em condições com maior higiene. Não foi dada qualquer resposta;

 - Disponibilização do número de animais que viajaram no passado dia 26 de julho no navio Braham. Não foi dada qualquer resposta;

Em complemento a PATAV informa:

 - No dia 11 de setembro de 2017, no porto de Setúbal, em manifesta violação do Regulamento comunitário n.º 1/2005, embarcaram no navio Holstein animais conspurcados de excrementos feridos e doentes;

- Não obstante as várias denúncias da PATAV sobre o não cumprimento da legislação nacional e comunitária, já por si parca e desadequada, e o controlo da DGAV nos portos portugueses não se estar a revelar o mais eficaz, foi recentemente autorizado a entrar nos portos portugueses um navio de dimensões muito superiores ao que já operam em território nacional. O navio Bahijah fazia a ligação entre a Austrália, maior exportador mundial de animais vivos, e o Médio Oriente;

 - A PATAV continua sem acesso ao número dos milhares de animais embarcados nos portos portugueses, tendo, no entanto, sido informada no passado dia 8 de agosto pelo Sr. Diretor Geral da DGVA, Prof. Fernando Bernardo, que Portugal, de janeiro a maio de 2017, exportou 84 mil animais vivos para o Médio Oriente.

- A PATAV acredita que desde o ano de 2015, ano de criação deste negócio, já foram exportados mais de 200 mil animais via marítima, em condições deploráveis e sem qualquer respeito pela vida animal.

Lisboa, 15 de setembro de 2017

07.04.2017



publicado por Carlos Gomes às 10:05
link do post | favorito

Quinta-feira, 14 de Setembro de 2017
BAIRRO DA FRATERNIDADE EM LOURES ORGANIZA “MARATONA” DO FOLCLORE

A edição deste ano do espectáculo “24 Horas de Folclore” deverá ter lugar nos próximos dias 4 e 5 de Novembro. A iniciativa pertence ao Rancho Folclórico do Bairro da Fraternidade, sediado no concelho de Loures, e deverá contar com a participação de meia centena de grupos folclóricos de todo o país. O espetáculo tem lugar no Pavilhão José Correia, em São João da Talha, e conta nomeadamente com o apoio da Câmara Municipal de Loures, juntas de freguesia e rádios locais daquela localidade.

DSCF2555.JPG

A abertura e o encerramento do festival são normalmente feitos pelo grupo anfitrião, mais precisamente pela componente infantil e adulta do Rancho Folclórico do Bairro da Fraternidade.

O grupo anfitrião – o Rancho Folclórico do Bairro da Fraternidade, de São João da Talha, no concelho de Loures, foi constituído em 7 de julho de 1989 – já lá vão 28 anos!

DSCF2567.JPG

Ao longo da sua existência, este grupo tem suscitando alguma controvérsia no seio do associativismo folclórico, sendo frequentemente acusado de não representar condignamente os usos e costumes de outras épocas. Uma das críticas que frequentemente lhe são dirigidas tem a ver com a forma despudorada como, durante as suas atuações, as moças exibem a sua intimidade, atitude que não correspondia à mentalidade das gerações mais antigas.

De igual modo, este formato de festival também tem suscitado bastantes críticas por parte de muitos grupos folclóricos e pessoas ligadas a esta área cultural. Porém, apesar das críticas que lhe são dirigidas, a organização conta com a participação de um elevado número de grupos folclóricos, alguns dos quais não abdicam da sua participação apesar de partilharem das mesmas posições críticas.

DSCF2503.JPG



publicado por Carlos Gomes às 21:53
link do post | favorito

A EXISTÊNCIA INTERMITENTE DOS HUMBOLD EM “CHEGADAS E PARTIDAS”

No mundo globalizado em que vivemos, estar é um privilégio. Por norma, ou acabámos de chegar ou estamos a partir rumo a um outro destino, onde nos esperam novos rostos e desafios. É por entre viagens que encontramos “Chegadas e Partidas”, o mais recente single da banda brasileira Humbold.

Humbold_Promo

Extraído do recém-editado EP “II”, este é mais um tema onde a força e a profundidade do Rock Alternativo brasileiro vem ao de cima. Depois de se estrearem com o single “Tempos Difíceis”, os Humbold de Guilherme, Lorena, Anderson e Guilherme Breda dão um novo passo rumo ao futuro sob a mão da Music For All.

Decorria o ano de 2014 quando Guilherme de Paula deu início aquela que se tornaria na maior aventura da sua vida. Tolhido pelo frenesim da vida pessoal e profissional encontrou no mundo da música o escape perfeito para onde canalizar a sua energia criativa.

Logo nesta fase inicial aconteceu a primeira adição ao projeto: Lorena Lima, baixista. Depois de alguns meses de trabalho em conjunto nascia o conceito assim como as primeiras músicas. Guilherme refere frequentemente que os Humbold “não são uma banda, mas um projeto em comum, uma ideia que pretendemos concretizar”.

Tendo isto em mente a dupla iniciou a sua busca por músicos para o projeto, dando assim o derradeiro passo desta fase inicial. Foi assim que à guitarra e voz de Guilherme de Paula, e ao baixo de Lorena, juntaram-se a bateria de Anderson Freitas e a guitarra de Guilherme Breda.

Nascia assim o projeto “Entre Mares” – uma odisseia de três EP’s, onde cada um teria uma abordagem temática, musical e visual própria: “I” abordaria o sentimento de ausência; “II” os mecanismos de fuga que adotamos ao lidar com a perda, a raiva e a negação e “III” incidirá sobre a aceitação enquanto desfecho do processo de transição. E se “I” foi lançado em 2016 já “II” e “III” têm ambos data de lançamento previstas para 2017.

Foi já com a formação completa que decorreram as primeiras gravações. Nesses serões musicais, pautados pelo desejo de criar algo único, aconteceu música, estabeleceram-se laços, criaram-se amizades. O conceito que antes não passava de algo teórico e inatingível havia-se tornado realidade. A ideia foi colocada em prática e o projeto agora era uma banda. A ambição cresceu, os objetivos mudaram e a banda passava agora a chamar-se Humbold.

Foi já com este novo rumo traçado que a banda investiu não só na gravação dos dois EP’s acima mencionados como também na criação de novos temas. Este ano de formação originou diversos concertos a nível regional e nacional, levando os Humbold a pisar inúmeros palcos por

todo o Brasil.

Foi neste contexto que aconteceu a estreia dos Humbold junto do público português. O single “Tempos Difíceis” foi a primeira amostra do EP “I” (2016), sendo a segunda amostra o tema “Chegadas e Partidas”, extraído do recém-editado EP “II” (2017). O que o futuro trará ninguém sabe mas daqui teremos sempre asseguradas grandes doses de talento, criatividade e amizade!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:07
link do post | favorito

CANDIDATURA DO PAN À CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA APRESENTA PROGRAMA ELEITORAL
  • Ações concretas nos eixos da Proteção Ambiental, Mobilidade, Habitação, Proteção Animal, Turismo, Igualdade e Inclusão, entre outros.
  • Objetivo do PAN Lisboa passa por eleger uma vereadora e aumentar grupo municipal 

O PAN Lisboa apresentou hoje o seu programa eleitoral no âmbito da candidatura à Câmara Municipal e Assembleia Municipal de Lisboa. O Programa, disponível em www.pan.com.pt, engloba várias medidas concretas que visam uma Lisboa mais sustentável e mais humana para com todas as formas de vida que coexistem na cidade.

Uma das grandes preocupações do PAN para Lisboa prende-se com a Proteção do Ambiente e da Biodiversidade na cidade. Por um lado, são urgentes soluções para adaptar o município às Alterações Climáticas. Por outro lado, são apresentadas medidas que passam pela reclassificação do Parque Florestal de Monsanto, pela educação para a sustentabilidade e pela análise do impacto do turismo no meio ambiente.

Outra área que esta candidatura quer aprofundar é a da Mobilidade, um direito e uma forma de combate às desigualdades que devem ser pensados em total interligação com as medidas de mitigação e adaptação às alterações climáticas. Para o PAN são prioritários os modos suaves (rede pedonal e ciclável) e os transportes públicos movidos a energias renováveis e verdadeiramente limpas, bem como a renovação das redes de elétricos em carris. O PAN defende ainda que antes de se proceder ao alargamento das redes de transportes públicos, deve ser garantida a adaptação de toda a rede existente a pessoas de mobilidade condicionada.

Proteção, Saúde e Bem-Estar Animal é uma das grandes preocupações para esta candidatura. Entre outras medidas, será urgente assegurar a ampliação e o bom funcionamento da Casa dos Animais de Lisboa de forma a garantir a recolha e acolhimento temporário de animais errantes, abandonados ou em situação de vulnerabilidade social. A criação de um Hospital Público Veterinário que sirva o distrito de Lisboa é também uma das grandes prioridades.

Relativamente à Habitação, a candidatura defende-a como um direito fundamental e humano, e sugere ainda a desconstrução do conceito de habitação social, que deve dar lugar ao conceito de Habitação Condigna para todas e para todos. Na área do Turismo, importa referir a criação de um estudo sobre a capacidade de carga turística da cidade e o seu impacto ao nível da poluição, da habitação e transportes.

“A visão que trazemos para Lisboa é única, uma vez que contemplamos no nosso programa causas, preocupações e valores que nenhuma outra força política tem abordado até agora. Queremos uma Lisboa inclusiva, que valorize e proteja o seu património natural e a sua biodiversidade, que respeite e seja compassiva para com os animais que connosco partilham a cidade. Encaramos este desafio com a convicção de que vamos voltar a fazer história nas eleições autárquicas, conseguindo um lugar no executivo municipal. Contamos com todas e todos para nos ajudarem a tornar realidade esta Lisboa!”, explica Inês Sousa Real, candidata PAN à Câmara Municipal de Lisboa.



publicado por Carlos Gomes às 20:04
link do post | favorito

PAN DÁ PRIORIDADE À SAÚDE E EDUCAÇÃO NO ORÇAMENTO DE ESTADO

PAN coloca Saúde e Educação na linha da frente das negociações para o Orçamento do Estado

  •       -  Reforço de Nutricionistas, Psicólogos e intérpretes de Língua Gestual Portuguesa no Serviço Nacional de Saúde
  •       -  Distribuição de fruta a crianças do pré-escolar
  •       -  Distribuição de bebidas vegetais nas escolas 1º ciclo e pré-escolar
  •       -  Garantir compromissos mais sólidos com medidas de forte impacto na saúde e no bem-estar geral das pessoas

Após a terceira reunião com o Governo no âmbito do Orçamento do Estado 2018 (OE2018) para negociação de propostas, o PAN – Pessoas-Animais-Natureza definiu como prioritário um compromisso mais sólido com as pessoas nas áreas da Saúde e da Educação.

O PAN está a negociar com o Governo o reforço de nutricionistas no Serviço Nacional de Saúde (SNS), uma medida que terá impacto direto na origem de muitos problemas de saúde e evitará soluções paliativas, cujo custo para o erário público é muito superior às alternativas preventivas. Para além disso, para serem nutricionalmente equilibradas as ementas vegetarianas devem ser programadas por nutricionistas. É da máxima importância que o OE2018 contemple a nutrição como fator chave para melhorar a saúde da população, alocando as verbas necessárias para garantir o direito humano a uma alimentação adequada, que só é possível se a população tiver acesso a alimentos saudáveis suficientes e a uma pedagogia nutricional realista e adequada.

O PAN está também a negociar um reforço dos psicólogos no Serviço Nacional de Saúde, bem como melhorias na integração efetiva e não precária destes profissionais. Existem apenas 598 psicólogos no SNS para um universo de 10 milhões de utentes, sendo Portugal o terceiro país do mundo com a taxa mais alta de pessoas com perturbações psicológicas. Segundo a Ordem dos Psicólogos, a contratação de cerca de 400 psicólogos para o Serviço Nacional de Saúde custaria 24 milhões de euros, mas pouparia ao Estado 123 milhões de euros em medicamentos comparticipados, internamentos hospitalares e baixas médicas. O exemplo do Agrupamento dos Centros de Saúde (ACES) do Pinhal Interior Norte é flagrante da necessidade deste investimento: existe apenas um psicólogo para uma população de 133.371 habitantes e, de acordo com os Censos de 2011, para um conjunto de 14 Unidades de Saúde.

Também em discussão está a proposta do PAN que pede uma bolsa de intérpretes de língua gestual no SNS. Apesar das propostas do Governo e dos avanços que têm sido feitos nesta matéria em várias instituições públicas, as pessoas surdas continuam a enfrentar sérias dificuldades de comunicação. A situação ganha especial relevância nos serviços de saúde. Os centros de saúde e hospitais não dispõem de intérpretes nem são legalmente obrigados a isso e o PAN pretende reverter esta situação. As barreiras não são só arquitetónicas, são também sociais, culturais e políticas. Todos devem ter acesso às diferentes oportunidades existentes – seja à cultura, aos espaços públicos, aos edifícios, às comunicações, aos serviços, à economia, à participação política – em condições de igualdade e, enquanto isso não acontecer, não podemos dizer que vivemos numa sociedade igual e justa para todos os cidadãos. O acesso à saúde trata-se de um direito fundamental de todos os cidadãos.

O PAN propõe também introdução no Programa de Ação Escolar da distribuição de fruta na pré-escola. Atualmente a legislação que institui o regime da fruta escolar é aplicável aos alunos do 1.º ciclo dos estabelecimentos de ensino públicos. O que o PAN pretende é alargar esta oferta aos alunos do pré-escolar, opção prevista pela União Europeia mas que não tem sido uma prioridade em Portugal.

 

Dados sobre a oferta alimentar nas escolas indicam que não estão a ser cumpridas as orientações da Direção-Geral da Educação para as ementas e refeitórios escolares, para os bufetes escolares e para as máquinas de venda automática. Isto é particularmente preocupante visto que, segundo o Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física 2015-2016, 25% das crianças e 32,3% dos adolescentes tem excesso de peso ou obesidade. Além disso, 69% das crianças e 66% dos adolescentes não consome a quantidade de fruta e hortícolas recomendada pela Organização Mundial da Saúde.

Após a aprovação do Projeto de Lei do PAN, em Março deste ano, para a disponibilização de uma opção vegetariana em todas as cantinas públicas, o partido entende que muito há ainda a fazer do ponto de vista da educação alimentar e da promoção de hábitos alimentares saudáveis que começam na infância, pelo que retoma uma medida já proposta no OE2017 e que prevê a distribuição de bebidas vegetais nas escolas. O regime jurídico aplicável à atribuição e ao funcionamento dos apoios no âmbito da Ação Social Escolar já prevê a distribuição gratuita de leite nas escolas, pelo que esta opção poderá acompanhar a necessidade de muitos pais e crianças que, por motivos de saúde, éticos e ambientais, não consomem leite de vaca e que continuam a ser discriminados por isso.

“Temos conhecimento de diversas interpretações acerca das alterações legislativas no que respeita à introdução da opção vegetariana nas cantinas públicas. Muitas vezes não são as mais corretas e saudáveis e por vezes não são as mais éticas, visto que continua a haver um certo estigma no que respeita às escolhas alimentares. A correta aplicação das leis depende do investimento real que se seguir e é este investimento que vai determinar a qualidade nutricional da alimentação dos portugueses que, por diversas razões, estão cada vez mais a optar por introduzir novos hábitos alimentares nas suas dietas e nas das suas famílias”, reforça o Deputado André Silva do PAN.



publicado por Carlos Gomes às 19:44
link do post | favorito

GRUPO DE FOLCLORE DAS TERRAS DA NÓBREGA REALIZA SERÃO TEMÁTICO EM CARNAXIDE

“Minha’bó, conte-me uma estória...” É desta forma que uma criança pede à sua Avó, já velhinha, que lhe conte uma história dos tempos que já lá vão... é este o ponto de partida para o espectáculo que irá a cena!

A ideia subjacente a esta organização é que cada Grupo participante traga para o palco a recriação de cenas da vida quotidiana da região que representa. O “Enterro do Pai Velho”, ou os ciclos do milho (com encenação de uma "Descamisada"), e do linho (uma fiafa!!), serão alguns dos momentos a apreciar apresentados pelos Grupos participantes, todos eles lídimos representantes e embaixadores maiores do Folclore e Etnografia de cada uma das suas regiões.

Esta tipologia de evento folclórico é cada vez mais comum e tem claras vantagens em relação aos “tradicionais” Festivais de Folclore: trás para o palco vivências de outrora mostrando aos mais novos como era a Vida dos nossos Antepassados e relembrando aos mais velhos alguma da sua outrora forma de ser e de viver que, na maioria das vezes, trás nostalgia e saudade.

21743610_895893527229665_4837118190338063528_o



publicado por Carlos Gomes às 16:02
link do post | favorito

PAN VISITA ESCOLA NAS LARANJEIRAS PREOCUPADO COM ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

Deputado do PAN e Bastonária da Ordem dos Nutricionistas marcam arranque do ano letivo com visita a escola

  •      - Dados indicam que não estão a ser cumpridas as orientações da Direção-Geral da Educação para as ementas e refeitórios escolares
  •       -  25% das crianças e 32,3% dos adolescentes tem excesso de peso ou obesidade
  •        - Reforçar a importância da alimentação saudável para o sucesso escolar
  •        - As ementas vegetarianas devem ser programadas por nutricionistas
  •        - PAN está a negociar com o governo o reforço dos nutricionistas no SNS para o OE 2018

No âmbito do início do novo ano letivo e sabendo da importância da alimentação saudável para o sucesso escolar, o Deputado do PAN, André Silva e a Senhora Bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento, visitam no dia 21 de Setembro, Quinta-feira, pelas 12h00 a Escola Secundária D. Pedro V, do Agrupamento de Escolas das Laranjeiras em Lisboa.

É importante que a prática de uma alimentação saudável seja estabelecida o mais cedo possível uma vez que os hábitos alimentares adquiridos durante a infância se poderão refletir na idade adulta. A educação alimentar durante a infância assume um papel fundamental na promoção de hábitos alimentares saudáveis. A escola apresenta-se, assim, como um local privilegiado para aquisição de conhecimentos e competências que permitem a adoção de hábitos alimentares saudáveis, bem como para a oferta de refeições equilibradas, completas e variadas que se adequem às necessidades energéticas e em nutrientes das crianças e adolescentes.

No entanto, dados sobre a oferta alimentar nas escolas indicam que não estão a ser cumpridas as orientações da Direção-Geral da Educação para as ementas e refeitórios escolares, para os bufetes escolares e para as máquinas de venda automática. Isto é particularmente preocupante visto que, segundo o Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física 2015-2016, 25% das crianças e 32,3% dos adolescentes tem excesso de peso ou obesidade. Além disso, 69% das crianças e 66% dos adolescentes não consome a quantidade de fruta e hortícolas recomendada pela Organização Mundial da Saúde. Adicionalmente, os adolescentes são o grupo etário com maiores consumos médios de refrigerantes, “bolachas, bolos e doces” e “snacks salgados e pizzas”.

Neste sentido, para o desenvolvimento de um ambiente alimentar salutogénico nas escolas portuguesas é importante a presença do nutricionista escolar, dando cumprimento à resolução da Assembleia da República nº67/2012 de 10 de Maio, que seja responsável pela aplicação e operacionalização das medidas orientadoras emanadas pela Direção-Geral da Educação e legislação em vigor, nomeadamente a recém publicada Lei que estabelece a obrigatoriedade da existência da opção vegetariana nas ementas das cantinas escolares (Lei nº11/2017, de 17 de abril). As ementas vegetarianas para serem nutricionalmente equilibradas devem ser programadas por nutricionistas, que são os únicos técnicos habilitados para o efeito.

É importante que as escolas sejam lugares promotores de alimentação saudável assegurando o Direito Humano a uma Alimentação e Nutrição Adequadas contribuindo assim para a promoção da saúde da população.

reforço de nutricionistas no Sistema Nacional de Saúde (SNS), uma das medidas que o PAN está a negociar com o governo para o Orçamento do Estado de 2018, terá impacto direto na origem de muitos problemas de saúde e evitará soluções paliativas, cujo custo para o erário público é muito superior às alternativas preventivas. Será um contributo relevante para que se desenvolvam padrões alimentares mais justos, saudáveis, ambientalmente sustentáveis e geradores de maior potencial de desenvolvimento.

É da máxima importância que o Orçamento do Estado para 2018 contemple a nutrição como fator chave para melhorar a saúde da população, alocando as verbas necessárias para garantir o direito humano a uma alimentação adequada, que só é possível se a população tiver acesso a alimentos saudáveis suficientes e a uma pedagogia nutricional realista e idónea. Por este motivo o PAN está também a negociar com o governo a introdução no Programa de Ação Escolar da distribuição de fruta no pré-escolar.



publicado por Carlos Gomes às 13:21
link do post | favorito

MARVILA REGRESSA À IDADE MÉDIA

20637917_664473007082934_7529375598878021826_n



publicado por Carlos Gomes às 10:00
link do post | favorito

Quarta-feira, 13 de Setembro de 2017
SALMAR REGRESSA EMBALADO POR “O TEMPO NÃO ESPERA”

Salmar é um daqueles intérpretes especiais com o raro dom de nos envolver nas suas obras de forma orgânica. A ele já devemos as baladas “Invade-me a Alma” e “Inventar O Teu Amor”, provando que o romantismo de outras eras ainda existe entre nós. Agora regressa com “O Tempo Não Espera”, poderosa criação onde o amor continua a ser o mote, mas com uma urgência de viver que até aqui não tínhamos experienciado.

image008

Todos os temas pertencem a “Inquietação”, disco de estreia do cantor, compositor e músico oriundo de Peniche. Este é um trabalho embebido pela sonoridade pop que conquista e apaixona, estando já disponível nas principais plataformas digitais através do selo da Music For All.

Nasceu sob o nome de Filipe Ferreira, mas é como Salmar que sobe a palco. Sempre sentiu a música como uma extensão de si mesmo, uma forma alternativa de comunicar e expressar os seus pensamentos, atos e desejos.

Cedo se tornou adquirido que seguiria pelo atribulado, e emocionante, trilho que pode ser o mundo da música. Na hora de escolher um nome artístico honrou a terra que o viu nascer, Peniche e, acima de tudo, a forte ligação ao mar. Não é, portanto, ao acaso que hoje o chamamos de Salmar!

Passada uma década e meia e mais de quinhentos concertos por todo o país tomou uma decisão: apostaria verdadeiramente na sua carreira a solo. Consolidou, assim, o desejo e a promessa de escrever, compor e cantar temas seus e só seus.

A consequência natural desta resolução é o lançamento do seu álbum de estreia, “Inquietação”. Editado em 2017, já viu serem extraídos os singles “Invade-me a Alma”, “Inventar o Teu Amor” e o recente “O Tempo Não Espera”. 2017 é o ano em que Salmar dá, definitivamente, o salto rumo ao infinito.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:09
link do post | favorito

PAN REALIZA ACÇÃO DE CAMPANHA

Acção de rua: limpeza da praia de São Julião

Os candidatos do PAN à Câmara Municipal de Sintra e à Assembleia Municipal, Cristina Rodrigues e Bernardo Ramos, respectivamente, convidam todos os Sintrenses a juntarem-se a esta acção de rua que visa a limpeza da praia de São Julião.

Fotografia Mural Plástico

Esta iniciativa está agendada para o dia 17 de Setembro, Domingo, e começa às 9 horas e termina às 12:30 horas, em conjunto com o PAN Mafra.

A promoção deacções práticas de limpeza do areal das praias do concelho, permite sensibilizar os banhistas presentes, assim como outros cidadãos, para a problemática do lixo marinho. Recolher, registar e monitorizar o lixo encontrado no areal permite-nos obter informação útil sobre as quantidades e tipos de lixo recolhidos.

“A sensibilização é a melhor forma de educar e alertar as pessoas face a um problema. Neste caso, é importante sensibilizar para a importância de mantermos as praias limpas todo o ano e não só na época balnear, bem como tomar medidas para evitar que certos resíduos como é o caso dos plásticos sequer cheguem a este destino.” – afirmou Cristina Rodrigues, candidata do PAN à Câmara Municipal.

“A quantidade e a variedade de lixo recolhido nas praias todos os anos é arrepiante. Continua a existir um sério problema de cidadania que prejudica não só o nosso planeta como põe em causa a saúde pública.” – acrescentou Bernardo Ramos, candidato do PAN à Assembleia Municipal.

Esta já é uma preocupação assumida pela candidatura do PAN a Sintra, visto que já fez um mural no Cacém com uma mensagem de alerta sobre este tema: “Menos plástico na terra, mais vida no mar”.



publicado por Carlos Gomes às 13:59
link do post | favorito

ESCOLA CHINESA DE LISBOA ENSINA MANDARIM

21731593_1788410061188230_4150752180516267611_o



publicado por Carlos Gomes às 10:18
link do post | favorito

MINHOTOS EM LOURES DESFOLHAM O MILHO E CANTAM AO DESAFIO AO SOM DA CONCERTINA

36815169602_217a48ddb8_b



publicado por Carlos Gomes às 02:49
link do post | favorito

LOURES VAI RECEBER CANTARES AO MENINO

Cartaz cantares ao Menino



publicado por Carlos Gomes às 02:48
link do post | favorito

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS REALIZA CONFERÊNCIA EM LOURES SOBRE O FUTURO DO MOVIMENTO DO FOLCLORE NACIONAL

CapturarDanicafe (8)



publicado por Carlos Gomes às 02:47
link do post | favorito

FEIRA SETECENTISTA COMEÇA AMANHÃ EM QUELUZ

36890965616_d9437b1918_b



publicado por Carlos Gomes às 02:45
link do post | favorito

AMADORA: FREGUESIA DAS ÁGUAS LIVRES ESTÁ EM FESTA

21622055_10210334220578042_72419052_n



publicado por Carlos Gomes às 02:44
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

FESTIVAL DA MARMELADA BRA...

DA INDIA COM AMOR, A ESTR...

LISBOA RECEBE SOPA D’ALMA...

PAN CASCAIS DENUNCIA CARL...

MANUEL SANTOS, COLABORADO...

BANDA GALEGA LUAR NA LUBR...

GALERIAS ROMANAS DE LISBO...

SERÁ QUE A DEVOLUÇÃO DO T...

JOSHUA & THE ONEWAY BAND ...

DESFILE NACIONAL DO TRAJE...

“LOS AMANTES”, O AMOR SEG...

ESCRITOR GALEGO MANUEL MI...

GALEGOS SOLIDÁRIOS COM CA...

MINHOTOS EM LOURES DESFOL...

CARNAXIDE RECEBE SERÃO TE...

LISBOA RECEBE O MAIOR CER...

LUCIANA ARAÚJO APRESENTA ...

CANDIDATOS DO PAN VISITAM...

BALBA – NOVAS DATAS PARA ...

PAN QUER QUE SEJA PERMITI...

GRUPO DE FOLCLORE DAS TER...

“IMPRESSÃO SUA” – A MARCA...

A EXISTÊNCIA INTERMITENTE...

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA R...

NOVO ÁLBUM DE MAZGANI CHE...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

FEIRA INTERNACIONAL DE LI...

JOSHUA & THE ONEWAY BAND ...

QUER FAZER PARTE DO GRUPO...

CASA DO MINHO TROUXE O MI...

MINHOTOS EM LISBOA LEVAM ...

LISBOA INCREMENTA UTILIZA...

BANDAS FILARMÓNICAS PEREG...

PAN DEFENDE AGRICULTURA B...

PLATAFORMA ANTI-TRANSPORT...

BAIRRO DA FRATERNIDADE EM...

A EXISTÊNCIA INTERMITENTE...

CANDIDATURA DO PAN À CÂMA...

PAN DÁ PRIORIDADE À SAÚDE...

GRUPO DE FOLCLORE DAS TER...

PAN VISITA ESCOLA NAS LAR...

MARVILA REGRESSA À IDADE ...

SALMAR REGRESSA EMBALADO ...

PAN REALIZA ACÇÃO DE CAMP...

ESCOLA CHINESA DE LISBOA ...

MINHOTOS EM LOURES DESFOL...

LOURES VAI RECEBER CANTAR...

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO D...

FEIRA SETECENTISTA COMEÇA...

AMADORA: FREGUESIA DAS ÁG...

arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds