Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Sexta-feira, 26 de Maio de 2017
SENHORA DA ROCHA EM CARNAXIDE RECEBE AMANHÃ MOSTRA DE FOLCLORE

Mostra_final



publicado por Carlos Gomes às 00:18
link do post | favorito

Quinta-feira, 25 de Maio de 2017
“ALL THAT I DO”, O NOVO SINGLE DE ED CURTIS

Ed Curtis, o cantautor chileno com queda para canções desoladoras indie pop/rock revestidas pela atmosfera britpop que marcou os meados da década de 90 em terras de sua majestade, apresenta agora “All That I Do”, canção que repercute as suas influências de projectos como Travis, Oasis ou Coldplay.

Ed Curtis_promo (2)

 O novo single é o cartão de visita de “My Own Time”, o álbum de estreia do músico a ser editado brevemente e que será apresentado ao vivo numa digressão ibérica a acontecer já no final do mês de Julho com o apoio da Music For All.

Ed Curtis é um cantautor natural de Santiago do Chile que começou a tocar nos anos 90. Depois de passar por várias bandas enquanto guitarrista e compositor, fixou residência em Berlim de forma a preparar o seu primeiro trabalho a solo numa óptica indie rock/pop maioritariamente influenciada pelo movimento da Britpop de meados da década de 90 e por bandas como Oasis ou Travis.

Em Setembro de 2014 o músico começou a tocar no circuito ao vivo para cantautores nos principais bares de Berlim e de Outubro a Dezembro Ed começou as gravações do seu primeiro EP, “Haunted Feelings”, na Makers Factory de Berlim, trabalho que incluía cinco originais em versões acústicas. O EP foi lançado nas principais lojas online em Fevereiro do ano seguinte.

Depois da experiência em Berlim, o músico regressou à América do Sul, onde se dedicou a escrever novas canções e a preparar material para o seu primeiro álbum na companhia do produtor argentino Hernán De Micheli no Sonorico Studio, em Buenos Aires. Da parceria criativa de três meses naceu em Setembro de 2015 um segundo EP, “Watching You Go”.

Actualmente Ed Curtis reside em Buenos Aires, tendo concluído os trabalhos do seu segundo álbum, “My Own Time”, com o apoio da Music For All, com a qual virá também em digressão a Portugal e Espanha no próximo mês de Julho.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:47
link do post | favorito

PORTUGUESES ENTRAM A GANHAR NO CSIO DE LISBOA

Duarte Seabra e Luís Sabino Gonçalves vencem provas inaugurais do concurso

O Concurso de Saltos internacional Oficial de Lisboa, de entrada livre, que decorre até domingo na Sociedade Hípica Portuguesa, começou da melhor forma para os cavaleiros portugueses.

Duarte_Seabra_vencedor prova1

Na prova inaugural, com uma altura de 1.40m, patrocinada pela Arnaud, Duarte Seabra com a sua montada Axelle M Z venceu a prova, tendo realizado a prova sem faltas num tempo que se revelou imbatível de 56,01 segundos. Em segundo ficou a inglesa Jemma Kirk com Tchoupi Pironniere (0/ 56.10s) seguida da amazona portuguesa Francisca Vaz Guedes com LB Caillou (0/ 57.29s).

Na segunda prova do dia, de 1.45m que contou com o apoio da Vista Alegre, foi a vez do cavaleiro Luís Sabino Gonçalves subir ao primeiro lugar do pódio com a sua montada Teck de Riverland. Em segundo ficou o cavaleiro Espanhol Diego Perez Bilbao, e em terceiro o cavaleiro irlandês Michael Pender.

Ambos os vencedores das duas primeiras provas, estão selecionados para a equipa que representará a equipa das quinas na Taça das Nações que se realiza amanhã a partir das 18h.

Este é o mais antigo concurso no mundo realizado no mesmo local e conta com a presença de 85 cavaleiros de 17 nacionalidades. O CSIO de Lisboa que é uma referência no calendário equestre internacional e no calendário turístico da capital portuguesa, tem como Chefe de Pista o Internacional português Bernardo Costa Cabral, um dos técnicos mais credenciados no mundo, tendo já feito parte de duas Olimpíadas, etapas da Taça do Mundo, bem como Campeonatos da Europa.

Siga os resultados do CSIO em: http://csiolisboa.com/results/

Luis_Sabino_Goncalves_1vencedor prova2

Luis_Sabino_Goncalves_2vencedor_prova2

Duarte_Seabra_1vencedor prova1



publicado por Carlos Gomes às 20:42
link do post | favorito

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROMOVE EM LISBOA JORNADA DE FORMAÇÃO EM AMBIENTE SUSTENTÁVEL

A ASPEA promove, no dia 3 de junho, uma Jornada de Formação em Ambiente e Felicidade Sustentável, coordenada pela Profª Drª Ivana de Campos Ribeiro, coordenadora de projetos do Instituto Brasileiro de Educação para a Vida e membro do Laboratório de Estudos do Lazer da UNESP - Rio Claro, Brasil.

Poster



publicado por Carlos Gomes às 19:58
link do post | favorito

INÊS SOUSA REAL É A CANDIDATA DO PAN À CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA
  • Antiga Provedora dos Animais de Lisboa aceitou convite do PAN
  • Ações concretas na Adaptação às Alterações Climáticas, Mobilidade e Proteção Animal
  • Igualdade, Inclusão, Transparência e Participação são também prioridades
  • Objetivo passa por aumentar grupo municipal e eleger uma vereadora

Inês Sousa Real, 36 anos, nascida em Lisboa na Freguesia de Alcântara, jurista e antiga Provedora dos Animais de Lisboa, é a candidata pelo PAN – Pessoas-Animais-Natureza à Câmara Municipal de Lisboa.

18425394_10211222669256444_1365880693288109614_n

Inês Sousa Real foi convidada pelo PAN para dar continuidade ao percurso de dedicação às causas que tem alcançado e que o partido tem trazido ao debate público, que visam alterar consciências e contribuir para uma mudança de paradigma de acordo com valores éticos e ecológicos fundamentais. Miguel Santos, atual Deputado Municipal do PAN em Lisboa, será o cabeça de lista para a Assembleia Municipal.

“O rigor e a dedicação da Inês em prol das causas e dos valores que defendemos faz dela a pessoa mais indicada para robustecer o projeto do PAN em Lisboa. O seu compromisso com uma política que prioriza a utilização dos recursos de todos para o bem de todos, e não apenas de alguns, tem marcado um caminho de cooperação que muito tem contribuído para o envolvimento de cada vez mais pessoas nas causas do PAN. Por este motivo, acredito que a Inês Sousa Real vai ser eleita vereadora”, explica André Silva, Porta-voz e Deputado do PAN.

Uma das grandes preocupações do PAN para Lisboa prende-se com os impactos das Alterações Climáticas, que afetam diversos setores, nomeadamente água, saúde, energia, transportes, turismo, alimentação, recursos naturais ou ecossistemas. As soluções para adaptar o município às Alterações Climáticas obrigam ao estabelecimento de políticas e princípios orientadores de tomada de decisão que irão também alterar a forma como esses setores se organizam. O PAN propõe-se a desenvolver, implementar e aplicar a curto prazo (4 ou 5 anos) o Plano de Ação para a Adaptação às Alterações Climáticas, que deve também incluir as medidas de mitigação com base na estratégia já definida ou até na sua revisão, alinhado com os Objetivos da Agenda para o Desenvolvimento Sustentável.

Outra área que o PAN quer aprofundar é a da Mobilidade, um direito e uma forma de combate às desigualdades que devem ser pensados de modo participativo e transdisciplinar, com total integração com as medidas de mitigação e adaptação às alterações climáticas. Para o PAN são prioritários os modos suaves (rede pedonal e clicável) e os transportes públicos movidos a energias renováveis, bem como a renovação de redes de elétricos em carris. Por ser fundamental para o PAN retirar os automóveis de uso privado do centro da cidade, propõe-se a criação de parques de estacionamento junto às entradas da cidade e a terminais multimodais, com pagamento integrado nos passes de transportes públicos, a criação de passes para famílias numerosas e a gratuidade para jovens estudantes até aos 18 anos. A autarquia tem também que assumir a promoção e regulação de serviços partilhados de automóveis (híbridos e elétricos) e o aumento da rede de bicicletas partilhadas.

As iniciativas relacionadas com a Igualdade e Inclusão são também uma prioridade. Para o PAN é necessário sair das intenções e fazer com que o município garanta, nos serviços da autarquia ou nos serviços e empresas sob a sua gestão ou às quais pertençam, uma total participação e direitos iguais em todos os campos, nomeadamente na liderança ao nível das tomadas de decisão. O município deverá também adotar uma linguagem escrita e visual promotora da igualdade de género, atribuindo igual estatuto a mulheres e homens.

Transparência e a Participação no funcionamento dos órgãos do município e das respetivas freguesias são um dos focos de atenção do PAN. Pretende-se facilitar uma democracia mais participativa e que aproxime as pessoas das políticas locais. Nesta perspetiva, cada órgão deve disponibilizar toda a informação institucional relevante, num site e de forma “amiga” do utilizador, nomeadamente ao nível das freguesias. Para o PAN é também fundamental criar mecanismos que permitam envolver a população desde o início, na fase de prevenção, deteção e diagnóstico dos problemas e da definição das soluções.

Proteção, Saúde e Bem-Estar Animal é uma preocupação com cada vez maior relevo nas sociedades, em particular na dimensão familiar e nos desafios que, por força da crescente legislação, se colocam atualmente às autarquias. Entre outras medidas, será necessário desenvolver e implementar um regulamento municipal que discipline a detenção de animais, reforçar a fiscalização e promover uma maior articulação entre diferentes interlocutores que atuam no terreno, incluir a proteção animal nos programas educativos das escolas e realizar ações de sensibilização da população para uma detenção responsável. A própria autarquia deve fazer-se dotar dos meios humanos e estruturais adequados para o exercício das suas competências neste domínio.  

“As iniciativas interligadas que trazemos com esta candidatura visam todas as facetas do desenvolvimento sustentável, integrando equidade, bem-estar e prosperidade partilhada. O objetivo é contribuir para um desenvolvimento urbano que acrescente valor a Lisboa que, por sinal, é a cidade onde nasci e cresci e que sempre me cativou pela riqueza e consistência da sua história. Encaro este desafio integralmente e com a convicção de que estamos em condições para voltar a fazer história nas eleições autárquicas, como fizemos nas últimas legislativas”, afirma Inês Sousa Real. 



publicado por Carlos Gomes às 18:49
link do post | favorito

SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA DA ROCHA EM CARNAXIDE RECEBE MOSTRA DE FOLCLORE

Mostra_final



publicado por Carlos Gomes às 08:58
link do post | favorito

HOJE É DIA DA ESPIGA!

Hoje é Quinta-feira da Ascensão. Assim se denomina este dia em virtude de no calendário litúrgico se comemorar a ascensão de Jesus Cristo ao Céu, encerrando um ciclo de quarenta dias que se seguem à Páscoa. Mas, este dia tem a particularidade de se celebrar também o "dia da espiga" ou "quinta-feira da espiga". Manhã cedo, rapazes e raparigas vão para o campo apanhar a espiga e flores campestres. Formam um ramo com espigas de trigo, rosmaninho, malmequeres e folhagem de oliveira que pode incluir centeio, cevada, aveia, margaridas, pampilhos e papoilas. Depois, o ramo é guardado ao longo de um ano, pendurado algures dentro de casa.

dia da espiga

Crê-se que este costume, com mais incidência nas regiões a sul de Portugal, tenha as suas raízes num antigo ritual cristão que consistia na bênção dos primeiros frutos, mas as suas características fazem-nos adivinhar origens bem mais remotas, muito provavelmente em antigas tradições pagãs naturalmente associadas às festas consagradas à deusa Flora que ocorriam por esta altura e a que a tradição dos maios e das maias também não é alheia.

É crença do povo que a espiga apanhada na quinta-feira da Ascensão proporciona felicidade e abundância no lar. Aliás, a espiga de trigo propriamente dita representa a abundância de pão, o ramo de oliveira simboliza a paz, as flores amarelas e brancas respetivamente o ouro e a prata que significam a fartura e a prosperidade.

Noutros tempos, era costume na cidade, as moças que estavam de criadas de servir, ainda arreigadas a antigas usanças das suas terras de origem, pedirem às patroas para que lhes concedessem licença nesse dia para irem apanhar a espiga... Não raras as vezes, um bom pretexto para irem ao encontro do namorico, pois quase sempre apenas tinham permissão de folga ao domingo. Aliás, devido em grande medida à liberdade que a festa proporcionava aos jovens nesse dia, a apanha da espiga adquiriu bem depressa um sentido mais malicioso sempre que as pessoas a ela se referem.

Atualmente, algumas ruas de Lisboa enchem-se de vendedeiras de ramos de espigas, as quais são cada vez mais solicitadas inclusivamente por pessoas cujas raízes culturais já nada tem a ver com tais costumes mais próprios do meio rural. Provavelmente, atraídas pela beleza com que se apresentam os ramos. Em todo o caso, procurando cumprir um ritual que ajuda a preservar uma tradição!



publicado por Carlos Gomes às 08:44
link do post | favorito

Quarta-feira, 24 de Maio de 2017
ALCOCHETE REGRESSA AO TEMPO DE D. MANUEL I

18700438_1650128305014949_1447984753493573376_o



publicado por Carlos Gomes às 23:30
link do post | favorito

MOLDÁVIA CANTA E DANÇA NO FOLKLOURES’17

O Grupo de Folclore da Associatia Miorita Portugalia vai no próximo dia 1 de Julho participar no FolkLoures’17 – Encontro de Culturas, uma grandiosa iniciativa de cariz tradicional organizada pelo Grupo Folclórico Verde Minho em colaboração com a Câmara Municipal de Loures, a ter lugar por ocasião das festas do concelho de Loures. Trata-se de um evento que privilegia o folclore da região saloia e ainda de todo o país e das comunidades que constituem actualmente o mosaico social e cultural da região, contribuindo para a inclusão e a promoção da paz entre os povos através do encontro das suas culturas tradicionais.

18671073_419211601788212_9112914614278618041_n

Formado por moldavos e seus descendentes imigrados no nosso país, a Associatia Miorita Portugalia está sediada no Barreiro e representa os usos e costumes tradicionais das gentes da Moldávia.

Situada na Europa oriental, a Moldávia possui fronteiras com a Ucrânia e a Roménia. No século XV, a Moldávia – oficialmente República Moldova – ocupou toda a região da Bessarabia, Moldávia Ocidental e Bucovina, constituindo à época uma importante potência regional.

Em consequência da sua história atribulada que incluiu o período feudal, o Tratado de Bucareste em 1812 que retalhou o seu território, submetendo a Bessarabia à Rússia e, mais tarde, a independência da Roménia e a sua unificação com a Moldávia Ocidental, é actualmente controversa a definição de identidade étnica e linguística entre moldavos e romenos.

Além do grupo de folclore da Associatia Miorita Portugalia em representação da comunidade moldava radicada no nosso país, a edição deste ano do FolkLoures vai contar com a participação do Grupo de Danças e Cantares da Madeira, Grupo Coral Os Ceifeiros de Cuba – Alentejo, do Grupo Folclórico O Cancioneiro de Ovar – Beira Litoral e ainda com representações da Estremadura e Brasil que divulgaremos oportunamente, para além do anfitrião Grupo Folclórico Verde Minho.

Mais do que qualquer outra manifestação de índole cultural e desportiva, é o Folclore a forma de expressão cultural que melhor contribui para a paz entre os povos, no respeito das suas diferenças e identidade.

18700059_419210881788284_2864025486841518766_n

18698185_419210431788329_7662472454484004270_n

18582552_419211248454914_2119400223560042035_n

18622415_419211478454891_3370637211286566065_n

18670753_419211081788264_3529647880802839024_n

18670895_419210921788280_7126892578996939302_n

Cartaz2017Novo.jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:41
link do post | favorito

LISBOA ESTÁ NO RANKING MUNDIAL DAS CIDADES DESPORTIVAS

Apresentação do Concurso de Saltos Internacional Oficial de Lisboa

O Hipódromo do Campo Grande apresentou hoje à imprensa a 97ª edição do Concurso de Saltos Internacional Oficial que decorre entre quinta-feira (25 de maio) e domingo (28 de maio) e que conta com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa.

Conf Imprensa

O CSIO de Lisboa, com entrada livre, é uma referência no calendário equestre internacional e no calendário turístico da capital portuguesa e, por isso, divulgado em todo o Mundo, o que por si só faz com que Portugal e, sobretudo, Lisboa, desfrute de uma enorme projeção a nível Mundial. Este ano conta com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, que assumiu recentemente a sua candidatura a Capital Europeia do Desporto 2021.

Jorge Máximo, Vereador do Desporto da CML, Jorge Máximo acrescenta que “quase centenário, o CSIO de Lisboa é uma competição de alta qualidade que consideramos uma excelente montra para promover internacionalmente o potencial da nossa cidade entre os amantes do desporto a cavalo. Esta é também a ambição de Lisboa, Capital Europeia do Desporto em 2021.”

Estima-se que no último ano o desporto teve um impacto de cerca de 100 milhões de euros na cidade de Lisboa e, neste âmbito, Jorge Máximo destaca que “Lisboa é das poucas capitais europeias que se pode orgulhar de possuir um hipódromo de excelente qualidade em pleno coração da cidade. O desporto equestre e a tradição hípica têm uma força enraizada na nossa cidade bem refletidas na intensa atividade desportiva e social anual da Sociedade Hípica Portuguesa.”

A candidatura é o reconhecimento da importância de Lisboa na promoção da prática desportiva, e José Manuel Figueiredo, Presidente da Sociedade Hípica, destaca que “eventos como o CSIO contribuem para provar que Lisboa está à altura deste desafio.”



publicado por Carlos Gomes às 21:06
link do post | favorito

ALMIR CHIARATTI POR UM “TRIZ”

Almir Chiaratti já não é um completo estranho para os portugueses. Deu-se a conhecer com “É o Fim”, naquilo que viria a ser apenas o início de uma relação que se pretende estreita e sólida. O próximo passo é dado ao som de “Triz”, elaborada prosa de desamor construída sob um intrincado arranjo de cordas que se mescla com teclados, guitarra e percussão.

Almir Chiaratti_promo (2)

Com produção de Eugenio Dale (Ney Matogrosso, Sergio Mendes), este é então o cartão de visita do sucessor de  “Bastidores do Sorriso”, aguardado ainda este ano. Para Julho próximo é esperada a visita do músico brasileiro ao nosso país, com o condão da Music For All.

Almir Chiaratti é um cantor, compositor e multi-instrumentista radicado no Rio de Janeiro nascido no distinto ano de 1988 no Rio Grande do Sul. Desde que se conhece que a música faz parte da sua vida, tendo crescido ao som dos clássicos do rock da década de 70 e do movimento cultural brasileiro que ficou para sempre conhecido como Tropicália.

A sua estreia no exigente mundo da música deu-se em 2015, quando editou o álbum “Bastidores do Sorriso”. Com influências da Música Popular Brasileira (MPB), mas também do rock psicadélico tão característico dos Mutantes, este trabalho registou a sua entrada no mundo adulto e os desafios, dúvidas, problemas e escolhas inerentes a esta fase tão importante da nossa existência.

Em parceria com o cineasta Pedro Freitas concebeu, realizou e filmou o videoclip do primeiro single do disco, “Teu Caminho”. Posteriormente participou em inúmeros festivais e competições, brasileiras e internacionais, tendo inclusivamente vencido o prémio de Melhor Videoclip Internacional no Urban Media Makers Film Festival, em Atlanta (EUA) e sendo escolhido como Melhor Videoclip pelo site DailyMotion no festival Rio Web Fest. Nota ainda para a presença do disco na lista Melhores Discos Brasileiros de 2015, do reputado site brasileiro Tenho Mais Discos Que Amigos.

Almir define este seu primeiro registo discográfico, onde as referências e influências musicais pululam de tema em tema, de forma simples: “As canções transitam por esses sentimentos, por trás do sorriso que envergamos para tocar a vida todos os dias. Acho que isso fica claro no título do disco: o que se passa nos bastidores do sorriso, nos bastidores da dor? Há músicas mais intimistas com temas existencialistas. Mas também há temas sobre amor, seja ele correspondido ou não. Tudo isto se encontra embebido em poesia, ironia e algumas gotas de sarcasmo.”

Almir Chiaratti pode ter a profundidade dos grandes músicos de outrora mas tem na alma a modernidade do presente. Conhecedor da capacidade agregadora da internet, e das comunidades online, recorreu a uma campanha de financiamento colectivo. O objectivo foi alcançado e assim aconteceu o concerto de lançamento do álbum. Seis meses depois Almir surpreende tudo e todos e graças a uma parceria com Luiz Felipe Netto e Luiz Tornaghi é lançado digitalmente o EP “Bastidores ao Vivo”. Este registo sonoro do concerto de apresentação foi mixado por Netto e masterizado por Tornaghi, dando origem a um produto final arrebatador. Este álbum conheceria ainda um segundo single, “Navegantes de Noé”, também ele com direito a videoclip, neste caso realizado pelo próprio em parceria com a Jaé Filmes

Mas o percurso artístico de Almir não se fica por aqui! Aventurou-se na função de produtor ao acompanhar todo o processo do EP de estreia do cantor, e compositor, Diego Marques, com quem já havia trabalhado anteriormente. E passou também pelos palcos, ao assinar a produção do musical do espectáculo de dança “Cheiro de Manga”, em parceria com a bailarina Laura de Castro, composto por Eduardo Rezende.

A recta final de 2016, e a conturbada realidade política do Brasil, motivou e influenciou Almir, surgindo assim o tema “Terceiro Turno” (com a participação de Felipe Pacheco da banda Baleia, no violino, e do regente Vitor Damiani). A produção daquele que será o seu segundo trabalho de originais está a cargo de Eugenio Dale (reputado profissional que trabalhou anteriormente com Ney Matogrosso e Sergio Mendes).

Para 2017 aguardam-no novos desafios e um caminho nunca antes percorrido: uma digressão em Portugal e a edição do sucessor de “Bastidores do Sorriso”.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 15:15
link do post | favorito

ESTAÇÃO BAIXA CHIADO ACOLHE EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

O Metropolitano de Lisboa, como empresa socialmente responsável que visa difundir e promover ações culturais através da celebração de parcerias com diversas instituições, é um dos principais apoiantes da exposição fotográfica “"Ni'ei: há um momento atrás" de Sofia Yu, patente na estação Baixa Chiado até dia 31 de maio.

Trata-se de um ensaio fotográfico que documenta a vida dos Penan, uma tribo de coletores nómadas do Sudeste Asiático, e que regista momentos que retratam a evolução da civilização e as suas consequências, uma tendência que a fotógrafa procura seguir em todos os seus trabalhos que se concentram, sobretudo, nas culturas humanas ameaçadas pelo estilo de vida moderno, dentro e fora das sociedades ocidentais.

Com exposições já realizadas no Reino Unido, Portugal e Estados Unidos da América, Sofia Yu tem procurado manter a essência dos seus projetos através de diversos temas que comprovam visualmente que o sistema civilizacional poderá estar, de alguma forma, a afetar negativamente diversos povos e que não deverá ser implementado de forma idêntica, nas mais diversas culturas.

Através de apoios e parcerias deste tipo, o Metro de Lisboa promove a transversalidade cultural e uma efetiva integração das políticas culturais sectoriais, com vista a fomentar o interesse e a motivação para as criações artísticas que se revelem de especial qualidade e que se pretendem sejam amplamente difundidas.

14522838_10210786790128679_6663602431578664729_n

 

Metro a metro, transportamos com arte…

… metro a metro,  difundimos cultura!

Sofia Mota Yu nasce em Oeiras em 1982, filha de Pai Português (que em serviço militar conhecera a sua Mãe em Macau), Mãe Chinesa que nascera na era de Mao Tsé Tung e fugira para Hong Kong (parte inglesa).

Sofia frequentou a licenciatura em Serviço Social no Instituto Superior de Serviço Social – Lisboa. Posteriormente arrancou para novas paragens, dando lugar à sua maior paixão: viajar, o que fez durante 7 anos pelo mundo, visitando 46 países, intercalando lazer com projetos profissionais.

Considera-se Documentarista Visual, desenvolvendo trabalhos de Investigação e Documentário Fotográfico, como freelancer é assídua colabora com Organizações Não Governamentais, focando-se em temáticas como Direitos Humanos e Animais. Interessa-se pela construção e desenvolvimento da civilização, as suas consequências ambientais, o impacto que a mesma tem nos humanos e nos animais.



publicado por Carlos Gomes às 11:21
link do post | favorito

RANCHO DA BOBADELA REPRESENTA A REGIÃO SALOIA NO FOLKLOURES’17

O Rancho da União Cultural e Folclórica da Bobadela – Loures vai no próximo dia 1 de Julho participar no FolkLoures’17 – Encontro de Culturas, uma grandiosa iniciativa de cariz tradicional organizada pelo Grupo Folclórico Verde Minho em colaboração com a Câmara Municipal de Loures, a ter lugar por ocasião das festas do concelho de Loures. Trata-se de um evento que privilegia o folclore da região saloia e ainda de todo o país e das comunidades que constituem actualmente o mosaico social e cultural da região, contribuindo para a inclusão e a promoção da paz entre os povos através do encontro das suas culturas tradicionais.

969870_209986322489112_234369670_n.jpg

Como não podia deixar de suceder, os usos e costumes das gentes da região saloia em geral e do concelho de Loures em particular não poderiam deixar de estar presentes. As tradições saloias constituem a matriz etnográfica de um concelho que acolheu de braços abertos os minhotos, beirões, transmontanos, alentejanos e as mais variadas gentes de todo o país, dos países de expressão portuguesa e de todo o mundo. Por essa via, Loures tornou-se porventura um dos concelhos mais cosmopolitas do nosso país. Eis a razão pela qual o FolkLoures – Encontro de Culturas adquiriu um novo formato, mais abrangente e inclusivo, inédito no domínio do folclore e da cultura tradicional cujo modelo em breve inspirará outras organizações de eventos semelhantes. Por conseguinte, o Rancho da Bobadela representará na edição deste ano os usos e costumes da região saloia e do concelho de Loures.

48156_158805134273898_1093445292_n.png

O Rancho da União Cultural e Folclórica da Bobadela iniciou a sua actividade etnográfica com as marchas dos santos populares em Junho de 1983.

Nos primeiros anos, este rancho foi uma secção de uma outra colectividade da freguesia até que, a 26 de Fevereiro de 1987, se celebrou a escritura pública que deu corpo à União Cultural e Folclórica da Bobadela, o que o torna mais antigo do que a colectividade a que actualmente pertence.

Localizada na zona oriental do concelho de Loures, a freguesia da Bobadela era banhada pelos rios Tejo (a leste) e Trancão (a sul e a oeste), sendo que este último a separava das freguesias de Unhos (a oeste) e de Sacavém (a sul e sudoeste); a norte e noroeste fazia fronteira com a freguesia de São João da Talha, da qual se desmembrou. Pelo facto da Vila da Bobadela pertencer ao Concelho de Loures, o qual se encontra inserido na zona Saloia, e ainda junto ao Ribatejo e às “portas” de Lisboa, as danças e cantares são o espelho do cruzamento das três zonas acima descritas, bem como das actividades económicas que se viveram por aquelas bandas.

Sendo a etnografia desta zona bastante rica e diversificada, o rancho da Bobadela tem no seu repertório musical bailaricos, fadinhos, viras, valsas e os famosos verde-gaios.

Quanto aos trajes, inicialmente no Rancho da União Cultural e Folclórica da Bobadela, os homens usavam trajes Saloios Domingueiros e as mulheres o traje Usual no Ribatejo. Ou seja, as raparigas usavam saias e lenços vermelhos, camisa e meias brancas, chapéu e cesto de palha. E os rapazes vestiam camisa branca e calças, colete, cinta e barrete preto.

No entanto, no princípio do ano de 1997, a Direcção decidiu iniciar a mudança dos trajes para a representação da etnografia saloia. Esta representação é mantida até hoje e dela se destacam os Trajes de Abastados, Trabalho de Cocheiro, de Lavadeira, de Ceifeira, de Carroceiro, de Aguadeira, de Leiteira e de Campino das Lezírias Saloias.

“O folclore é a tradição e usos populares, constituído pelos costumes e tradições transmitidos de geração em geração. O rancho da Bobadela procura viver e transmitir sempre melhor e de forma feliz essa cultura tão sua.

Além do Rancho da União Cultural e Folclórica da Bobadela – Loures, a edição deste ano do FolkLoures vai contar com a participação do grupo de folclore da Associatia Miorita Portugalia em representação da comunidade moldava radicada no nosso país, a Associação Tira-me da Rua (ATR) – Brasil que apresentará a tradicional dança da capoeira, o Grupo de Danças e Cantares da Madeira, Grupo Coral Os Ceifeiros de Cuba – Alentejo, do Grupo Folclórico O Cancioneiro de Ovar – Beira Litoral e ainda mais uma representação da Estremadura que divulgaremos oportunamente, para além do anfitrião Grupo Folclórico Verde Minho.

Mais do que qualquer outra manifestação de índole cultural e desportiva, é o Folclore a forma de expressão cultural que melhor contribui para a paz entre os povos, no respeito das suas diferenças e identidade.

Cartaz2017Novo.jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:46
link do post | favorito

Terça-feira, 23 de Maio de 2017
OLIVAIS REALIZA FEIRA DO FUMEIRO

18581726_1632017503537904_1422698644378091686_n



publicado por Carlos Gomes às 21:43
link do post | favorito

BIKE E A ESTREIA PSICADÉLICA EM PORTUGAL

Fiéis representantes do rock psicadélico o quarteto brasileiro BIKE segue as pisadas de nomes do calibre de Pink Floyd, Greatful Dead ou os contemporâneos Tame Impala e Pond. E perante um cartão-de-visita deste calibre é impossível resistir aos apelos da digressão ibérica que, sob o selo da Music For All, muito em breve trará pela primeira vez os BIKE à Europa.

BIKE_Flyer Tour Portugal

Em Portugal passarão pelo Stairway Club, em Cascais (07/06), pela TOCA, em Braga (08/06), pelo Texas Bar, em Leiria (09/06) e pelo Espaço A, em Freamunde (10/06) apresentando as canções de “Em Busca da Viagem Eterna”, disco do qual já foi extraído o poderoso single “Enigma dos Doze Sapos”.

A digressão compreende as seguintes datas: 
07.06 | Stairway Club, Cascais, 22h, €5
08.06 | TOCA, Braga 22h30, €3
09.06 | Texas Bar, Leiria, 23h30, €4
10.06 | Espaço A, Freamunde 23h00, €3

O projeto de Julito Cavalcante é fruto das suas experiências com alucinógenicos e contém referências a Dr. Albert Hoffman - que criou o LSD em Abril de 1943 e deu uma volta de bicicleta ao tomar a primeira grande dose - da cosmologia de Carl Sagan e das teorias dos Deuses Astronautas de Erich von Daniken.

A Cavalcante (guitarra e voz) juntam-se Diego Xavier (guitarra e voz), Daniel Fumega (bateria e voz) e Rafa Bulleto (baixo e voz), para uma mescla sonora que nos remete a Pink Floyd, Grateful Dead ou Walter Franco. 

O álbum “1943”, lançado em 2015, assinalou a estreia do quarteto, tendo sido produzido por Julito e masterizado pelo conceituado Rob Grant, que já deixou a sua marca em trabalhos de Tame Impala, Pond, Death Cab for Cutie ou Melody’s Echo Chamber. O disco seria uma dos mais celebrados nesse ano pela imprensa especializada, tendo recebido louvores de publicações como a Noisey (Vice), Rolling Stone, Estado de S. Paulo ou Tenho Mais Discos Que Amigos, que o incluíram nas listas de melhores álbuns do ano.

No final de 2015 fecharam um acordo de representação internacional pela 30th Century Records de Danger Mouse - cabeça pensante dos Gnarls Barkley ou Broken Bells - e em 2017 chegam a Portugal com o selo da Music For All, através da qual embarcarão numa digressão ibérica já no mês de Junho, com paragem incluída no Warm Up do Primavera Sound em Barcelona, já com as canções do novo disco “Em Busca da Viagem Eterna” na bagagem.

Citações de imprensa sobre os BIKE:

“O som lisérgico de há 50 anos atrás voltou a fazer rodar cabeças no Brasil e no Mundo graças a bandas como Bike e Tame Impala”, Rolling Stone Brasil

“Com guitarras que recpaturam os anos 60, melodias repletas de psicadelismo e letras que aparentemente são o resultado de uma viagem lisérgica, a canção “1943” abre o disco com uma energia cósmica que não nos abandonará até ao último segundo. Dêem-lhe uma audição e boa viagem”, Beehype

“Como uma verdadeira experiência lisérgica, cada verso ou ruído dissolvido pela obra transporta o espectador para um mundo de sons, cores e emanações cósmicas. Arranjos e letras que mudam de direção a todo o instante, crescendo e diminuindo, como se reações típicas do consumo de LSD fossem transformadas em música”, Miojo Indie


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 19:26
link do post | favorito

MOITA: BRUNO VIEIRA APRESENTA NOVO ROMANCE NA BIBLIOTECA DO VALE DA AMOREIRA

O novo romance de Bruno Vieira Amaral, “Hoje Estarás Comigo no Paraíso”, vai ser apresentado na Biblioteca Municipal do Vale da Amoreira, no dia 26 de maio, pelas 21:30h.

18402605_1363802597035242_5192490111654935331_n

“Hoje Estarás Comigo no Paraíso” é uma mistura de autobiografia com ficção, em que o autor nos transporta aos anos 80 e à investigação do homicídio do seu primo João Jorge. Com esta obra, o autor vai “rever” a sua infância, a sua família, o bairro e as suas personagens, Angola antes da Independência e nos anos que se lhe seguiram, ao mesmo tempo que conduz o leitor na investigação deste crime.

Bruno Vieira Amaral, crítico literário, tradutor e escritor, é formado em História Moderna e Contemporânea. Nasceu em 1978, cresceu e estudou no Vale da Amoreira. “Tive um percurso normal, sempre no Bairro Fundo Fomento, um percurso igual ao de tantos outros, mas os locais onde crescemos marcam-nos sempre, independentemente de onde seja. É aí que conhecemos o mundo. Para mim, este local confunde-se comigo, com o que eu sou”, disse. Autor do premiado romance “As Primeiras Coisas” (2013), é ainda autor do blog Circo de Lama e do “Guia Para 50 Personagens de Ficção Portuguesa”. Em 2015, foi vencedor do Prémio José Saramago pelo seu romance de estreia “As Primeiras Coisas”.

A Câmara Municipal da Moita atribuiu a Bruno Vieira Amaral, no ano de 2016, a Medalha de Mérito Artístico e Cultural, pelo seu notável percurso literário.

18034205_1363802927035209_8713272913564361727_n



publicado por Carlos Gomes às 18:40
link do post | favorito

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS COMEMORA DIA NACIONAL DO FOLCLORE EM SANTA MARIA DA FEIRA

18582110_1566927460007313_5982606193539072322_n



publicado por Carlos Gomes às 16:54
link do post | favorito

BLESS THE MESS EDITAM E APRESENTAM EP DE ESTREIA ESTA SEMANA

Primeiro surgiu “Never Too Old”, o single que apresentou os Bless The Mess ao mundo. Recentemente fomos apresentados a “Dawn”, segundo tema extraído do EP de estreia. E agora, finalmente, temos acesso total a “Low Blow”, EP Digital composto por cinco faixas, disponível no iTunes, na Amazon, no Google Play e na The Store.

Bless the Mess_Low Blow

Mas as novidades, felizmente, não ficam por aqui! Já no próximo dia 27, Sábado, a banda portuguesa vai subir ao palco do EKA Palace, em Lisboa, para apresentar ao vivo o EP que hoje editam. Tudo começa pelas 21h30 e os bilhetes têm o preço único de 5€. Esta é mais uma das apostas nacionais da Music For All.

Os Bless the Mess são um quarteto de rock lisboeta formado por Tiago Cabral (voz e teclas), Miguel Pimenta (guitarra), Alex Silva (baixo) e Jorge Varandas (bateria), que recolhe influências provenientes de géneros como o classic e hard rock e do metal.

Formados em 2013, nos tempos de escola, passaram por uma mudança de alinhamento no momento de gravação do seu primeiro EP, com a saída de um dos guitarristas, sendo que desde então compuseram de novo as suas fileiras e ganharam calo ao vivo ao tocar em eventos como o Rock ‘n’ Roll Fucking Fest na República da Música ou em espaços como o Tokyo Lisboa.

Prosseguindo na rota ascendente e evolutiva que têm traçado, em 2017 assinam com a Music For All, através da qual já editaram dois singles, “Never Too Old” e “Dawn”. Por sua vez “Low Blow” chega agora às principais lojas digitais.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 16:30
link do post | favorito

METRO DE LISBOA ASSOCIA-SE À CAMPANHA PIRILAMPO MÁGICO

Estações do Cais do Sodré, Saldanha, Colégio Militar, Alfornelos e Amadora Este

O Metropolitano de Lisboa juntou-se à Campanha “Pirilampo Mágico”, organizada e promovida pela FENACERCI, que visa a angariação de fundos a favor das CERCIS’s e de outras organizações congéneres e que envolve cerca de 100 organizações sem fins lucrativos, mobilizando milhares de pessoas entre familiares, técnicos e cidadãos anónimos, decorrendo anualmente durante o mês de maio.

No âmbito das suas práticas de responsabilidade social, o Metro tem vindo, ao longo dos anos, a ceder espaço nas estações para venda dos pirilampos mágicos e divulgação da missão da FENACERCI.

No Metropolitano de Lisboa a Campanha Pirilampo Mágico vai estar a cargo das Associações Crinabel e Amorama que estarão presentes nas estações Cais do Sodré, Saldanha, Colégio Militar, Alfornelos e Amadora Este.

O apoio do Metropolitano de Lisboa a esta campanha integra-se num conjunto mais vasto de projetos de promoção de boas práticas de responsabilidade social e de uma atitude socialmente responsável, através da concretização pela empresa de parcerias com instituições, numa perspetiva de cooperação, interajuda e envolvimento contínuo com a comunidade. 



publicado por Carlos Gomes às 16:28
link do post | favorito

PAN LEVA INDÍGENAS AO PARLAMENTO

PAN traz ao parlamento a luta dos povos indígenas no Brasil e recebe representante dos Guarani Kaiowá

  • Ativista indígena viaja pela Europa com o propósito de reunir apoios internacionais para a luta dos povos indígenas brasileiros
  • Tentativa de privatização da água pelo agronegócio
  • Agropecuária intensiva com culturas de transgénicos tem contaminado pessoas e a natureza
  • Indústria do agronegócio tem conseguido ver aprovadas medidas contra as mais de 300 nações indígenas

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza junta-se à luta que visa consolidar uma denúncia internacional acerca da incessante violência a que os povos indígenas têm sido sujeitos no Brasil, principalmente as tribos Guarani Kaiowá, expulsas das suas terras em 1953.

No Dia Mundial do Ambiente, 5 de junho, pelas 21h00, o espaço PAN Porto recebe Ládio Verón, o representante indígena desta causa que está a viajar pela Europa com o objetivo de mobilizar a comunidade internacional para a luta dos povos indígenas no Brasil. Para que o território Guarani Kaiowá possa ser devolvido aos seus legítimos proprietários, será fundamental o apoio de parlamentares dentro e fora do Parlamento Europeu. A iniciativa, subordinada ao tema “Guarani Kaiowá: uma causa de todos”, consiste numa apresentação por Ládio Verón, seguida de um debate participativo sobre “o agronegócio e a resistência dos povos indígenas”.

No dia 7 de Junho, pelas 11h00, o Deputado André Silva recebe Ládio Verón na Assembleia da República para uma apresentação sobre a situação dos indígenas no Brasil e para perceber que sinergias e iniciativas podem ser adotadas no terreno para ajudar esta causa.

O Brasil está a atravessar um momento de fortes tensões e de instabilidade política. Com as mudanças políticas, os direitos dos povos indígenas no país têm vindo a ser continuamente desrespeitados e ameaçados. Dos 594 parlamentares que compõem o Congresso Nacional Brasileiro, 207 estão diretamente ligados à indústria do agronegócio e este grupo tem aprovado medidas contra as mais de 300 nações indígenas.

O Congresso Nacional tem a intenção de reduzir drasticamente os territórios indígenas com o PEC 215 - Proposta de Emenda Constitucional 215 -, que pretende passar a percentagem de territórios dos 13% previstos atualmente para 2,6%, o que vai provocar mais desflorestação, criminalização e assassínio dos indígenas.

Com o cultivo intensivo de monoculturas como a soja transgénica, base das rações para gado, é preciso realizar pulverizações a cada semana, por terra e por ar. As aldeias indígenas são também alvo de contaminação. O saldo é o genocídio destas culturas que, para sobreviver, fogem para os grandes centros urbanos, alargando as favelas, ou permanecem próximo de onde existiam as suas aldeias, à beira de estradas, à procura de uma forma de retornar à sua terra, hábitos, costumes e tradições.

Para além da terra, o agronegócio e os políticos que o apoiam pretendem privatizar o Aquífero Guarani. Uma área de 1,1 milhões de quilómetros quadrados – o equivalente a 12 vezes o território de Portugal, que compreende as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país e também parte de Argentina, Uruguai e Paraguai – que abriga um imenso reservatório subterrâneo de água, estratégico para o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável. A apropriação desta água transnacional pelo agronegócio é inconstitucional.

“Como a expansão do agronegócio na região Centro-Oeste teve apoio governamental para se expandir, começou uma cobiça sanguinária pelas terras dos Guarani Kaiowá. Temos que ter uma consciência internacional sobre esta questão e tentar unir esforços para gerar um movimento global forte o suficiente para reverter esta situação e travar as privatizações da água”, alerta Bebiana Cunha, Comissária Política Nacional do PAN.

“Para além disso, as pessoas precisam de saber os escândalos que envolvem os alimentos que estão nas suas mesas. Basta pesquisar sobre como estamos a produzir cereais para alimentar gado para tirarmos conclusões acerca da produção pecuária intensiva. Não esqueçamos que são produtos que também se encontram em Portugal sob etiquetas de referências da marca. Estamos a comer venenos esteticamente embalados e que também são responsáveis por crimes contra a humanidade e contra o ambiente”, reforça André Silva, Deputado do PAN.



publicado por Carlos Gomes às 15:01
link do post | favorito

ARTESÃOS DE TODO O MUNDO PARTICIPAM EM LISBOA NA FEIRA INTERNACIONAL DE ARTESANATO

A 30ª Edição da Feira Internacional de Artesanato (FIA) Lisboa 2017 arranca já no próximo dia 24 de Junho, nos pavilhões da FIL, em Lisboa. O certame prolonga-se até ao dia 2 de Julho. Trata-se da maior festa intercultural na Península Ibérica e a segunda maior da Europa. A iniciativa é organizada pela Fundação AIP e conta com o apoio do IEFP.

FIA2016 037 (1).JPG

Ao longo da sua história, este evento tem promovido todas as regiões e suas culturas, mobilizando as especificidades locais em prol do desenvolvimento nacional e crescimento económico.

A Feira Internacional de Artesanato assume-se como uma plataforma de excelência para a promoção do desenvolvimento regional e das culturas locais por via do artesanato, da gastronomia, das actividades culturais e turísticas, do património e recursos naturais e fontes de sustentabilidade da economia local, tendo aperfeiçoado, ao longo dos seus 30 anos de história, a simbiose entre economia e cultura, tradição e inovação.

FIA2016 033 (2).JPG

Em destaque, estarão áreas de exposição como o Espaço Design Nacional by LxD – Lisboa Design Show, que irá promover peças de joalharia, vestuário, calçado, mobiliário, entre outros. Contará ainda com a Semana da Gastronomia Tradicional.

A edição do ano anterior contou com um vasto programa que incluiu exposições temáticas, prémios e concursos, ateliês, workshops, actuações musicais, jogos tradicionais e conferências. A FIA trouxe à capital, durante 9 dias, profissionais e apreciadores dos ofícios artesanais, artes e design, agentes da área da gastronomia tradicional, bem como interessados no artesanato enquanto manifestação cultural.

17862667_1545018588844676_3543821657668317681_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:40
link do post | favorito

Segunda-feira, 22 de Maio de 2017
MADEIRENSES LEVAM O BAILINHO AO FOLKLOURES’17

O Grupo de Danças e Cantares da Madeira vai no próximo dia 1 de Julho participar no FolkLoures’17 – Encontro de Culturas, uma grandiosa iniciativa de cariz tradicional organizada pelo Grupo Folclórico Verde Minho em colaboração com a Câmara Municipal de Loures, a ter lugar por ocasião das festas do concelho de Loures. Trata-se de um evento que privilegia o folclore da região saloia e ainda de todo o país e das comunidades que constituem actualmente o mosaico social e cultural da região, contribuindo para a inclusão e a promoção da paz entre os povos através do encontro das suas culturas tradicionais.

15669943_kl80v (1).jpeg

Constituído há mais de três décadas por madeirenses radicados na região de Lisboa, este grupo folclórico está sediado no vizinho concelho da Amadora e é o único que no continente representa os usos e costumes tradicionais das gentes do Arquipélago da Madeira, actualmente constituída como Região Autónoma.

Além do Grupo de Danças e Cantares da Madeira, a edição deste ano do FolkLoures vai contar com a participação do Grupo Coral Os Ceifeiros de Cuba – Alentejo, do Grupo Folclórico O Cancioneiro de Ovar – Beira Litoral e ainda com representações da Estremadura, Brasil e Moldávia que divulgaremos oportunamente, para além do anfitrião Grupo Folclórico Verde Minho.

Cartaz2017Novo.jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:23
link do post | favorito

PATRÍCIA CANDOSO LANÇA 3º SINGLE, “EM BRUTO”

Foi há cerca de um ano que começou o lento mas consistente despertar de Patrícia Candoso para a reactivação do seu percurso musical.

Patrícia Candoso_promo (9)

O tiro de partida foi dado ao som de “Ready For It”, pop electrónica que atestava o amadurecimento da sua intérprete, e o ano não acabaria sem o anúncio de um 2º single, “Só Sei Que Nada Sei”. Com a aurora de 2017 chegou, por fim, “Frenética”, o terceiro álbum de estúdio de Patrícia, editado com o selo da Music In My Soul.

Depois de algumas apresentações ao vivo, é agora tempo de conhecermos “Em Bruto”, balada-âncora que serve de 3º single do registo e que, à semelhança do restante álbum foi produzido por Mikkel Solnado. O tema chega-nos ilustrado por um vídeo com realização de Luciano Sazo.

“Frenética” já se encontra disponível em edição digital, em plataformas como o iTunes, MEO Music, Spotify ou Google Play e em edição física nos locais habituais.

Patrícia Candoso, cantora e atriz de 34 anos, é licenciada em Ciências da Comunicação e fez formação de música e teatro.

A sua carreira começou ao interpretar “Catarina” na telenovela da TVI, “Sonhos Traídos”, em 2001. Depois disso integrou a primeira temporada da famosa série juvenil “Morangos com Açúcar”, onde começou a cantar, tendo acabado por lançar dois álbuns – “O Outro Lado” (2004) e “Só Um Olhar” (2006) - que contêm vários sucessos. A partir daí, Patrícia nunca mais parou e tem trabalhado continuamente em televisão, teatro, cinema, publicidade e música.

Apesar do gosto pela área da comunicação e do jornalismo, os convites e o talento têm falado mais alto, e foi este o rumo que Patrícia escolheu dar à sua vida. “Mundo Meu”, “Casos da Vida”, “Um Lugar Para Viver” e “Louco Amor” são exemplos de projetos que marcaram o seu percurso.

Atualmente concentra as suas forças no regresso à música, tendo produzido “Frenética”, o seu terceiro álbum de estúdio, na companhia do cantor, compositor e produtor Mikkel Solnado, lançado na aurora de 2017 com o selo da Music In My Soul. 


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 21:51
link do post | favorito

DEVONTS ESTREIAM-SE AO SABOR DE “RENOVAÇÃO”

A mais recente aposta da Music For All é oriunda de São Paulo, dá pelo nome de Devonts e é uma proposta refrescante para este início de verão. Pedro Rui Von e Denis Cruz apresentam-se aos portugueses com “Renovação”, faixa-título do EP de estreia, de 2014.

Devonts_promo

Os Devonts são folk tradicional. São os elementos que tornam a pop viciante. São ritmos e influências do Brasil. São letras reflexivas, que questionam e abordam temas complexos de forma descontraída. 2017 é o ano que marca a aposta do duo em Portugal, estando previstas muitas novidades!

Pedro Rui Von e Denis Cruz são a cara, o corpo e a voz dos Devonts. Estes cantores e compositores brasileiros são da cidade de Bragança Paulista, no interior de São Paulo, e a eles devemos um dos casos mais singulares da cena musical indie brasileira. Inspirados por talentos como Simon & Garfunkel, Bob Dylan, Mumford & Sons ou Sá & Guarabyra decidem aventurar-se e criarem eles próprios o seu projeto musical.

Deram-lhe o nome de Devonts e, com o passar do tempo e o avolumar dos ensaios e experiências, acabaram por desenvolver uma sonoridade própria. Por entre hábeis jogos de vozes, guitarras e vários elementos de percussão eram criadas músicas e letras que marcariam a fase inicial do projeto.

A estreia oficial aconteceu em 2014 com o lançamento do EP “Renovação”. Recentemente lançaram um novo EP (“Veias Abertas”, 2016) inspirado na obra “As Veias Abertas da América Latina”, do escritor uruguaio Eduardo Galeano. Aqui podemos encontrar temas fortes, como a violência urbana e as desigualdades crescentes da nossa era, e uma sonoridade flutuante que ora pisca o olho ao folk norte-americano, ora pisca o olho aos ritmos e influências brasileiras. É nesta dualidade, polvilhada por uma fina ironia, que encontramos o single “Impressão Sua”, tema vencedor na categoria de “Melhor Letra” do 1º Festival de MPB de Atibaia (São Paulo), ainda em 2015.

Daí para cá nunca mais pararam. Deram concertos. Participaram em eventos importantes da agenda cultural brasileira, como a Virada Cultural Paulista ou o SESC-SP. Animaram multidões. Provocaram sorrisos e libertaram almas aprisionadas pelo espartilho da existência.

Espalharam a cultura brasileira pelo mundo através da sua dimensão online.

A cena musical independente brasileira fervilha e os Devonts são um daqueles projetos que todo o amante de boa música tem de conhecer!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:41
link do post | favorito

BENFICA REGRESSA À IDADE MÉDIA

Os lisboetas fizeram uma viagem no tempo e regressaram à Idade Média. Terminou ontem no Parque Silva Porto, vulgarmente conhecido por Mata de Benfica, mais uma edição da Feira Medieval de Benfica.

18556023_1437111749665823_7870052041878104596_n

Dezenas de figurantes trajados à moda da época animaram uma feira que recriou o ambiente característico da Idade Média onde não faltaram as tavernas e o mercado, a música e danças medievais, as aves de falcoaria e os animais do campo, as bailarinas de danças do ventre e os bobos da corte, tudo rodeado por um cenário pitoresco que incluiu torres altas e com pontes, bandeiras, bandeirolas e fardos de palha.

No mercado podiam-se encontrar especialidades gastronómicas e bebidas típicas, especiarias e até o famoso “sabão macaco”.

A Feira Medieval de Benfica é uma organização da Junta de Freguesia de Benfica, em parceria com a TrasEventos.

Fotos: Manuel Santos

18556102_1437110349665963_8896625955966253311_n

18556169_1437111579665840_4841248442425499426_n

18556179_1437111079665890_8269674749472920398_n (1)

18556179_1437111079665890_8269674749472920398_n

18556975_1437111632999168_4448777598072989949_n

18557091_1437112866332378_8794532731928211257_n

18581692_1437109929666005_6937897591469995370_n

18581804_1437112352999096_2159971937631450882_n

18582130_1437111486332516_3518209501157570284_n

18582299_1437109916332673_2027061552922201728_n

18582325_1437110866332578_3674389370541781299_n

18582375_1437109639666034_6817385471859427154_n (1)

18582375_1437109639666034_6817385471859427154_n

18619960_1437109456332719_825995840425272843_n

18622374_1437110586332606_8562292085831326749_n

18622585_1437113026332362_8900938511243606604_n



publicado por Carlos Gomes às 02:51
link do post | favorito

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE AO PARQUE DAS NAÇÕES

O Grupo de Danças e Cantares Besclore realizou ontem em Lisboa mais um festival de folclore que juntou agrupamentos que se deslocaram propositadamente do Minho para se exibirem na capital do país. Tratou-se de mais uma edição de “O Minho em Lisboa”, um evento que reúne agrupamentos representativos exclusivamente da região d’Entre-o-Douro-e-Minho.

18556412_1437065093003822_2401588463746759141_n

Sob um sol abrador, o festival teve o seu início com um desfile a partir do Rossio dos Olivais em direcção ao Parque das Nações onde se realizou o espectáculo propriamente dito que fez o gáudio do numeroso público que assistiu.

O Grupo de Bombos “Bombrando” – Amadora marcou o ritmo do desfile e o festival de folclore contou com a participação do Grupo Folclórico da Casa do Povo de Marim – Barcelos, Rancho Folclórico de Bravães – Ponte da Barca, Rancho Etnográfico Santa Maria de Touguinha – Vila do Conde, Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho – Lisboa, além naturalmente do anfitrião Grupo de Danças e Cantares Besclore.

Fotos: Manuel Santos

18556085_1437075919669406_141649128385487745_n

18556070_1437079423002389_8301530560436723268_n

18556308_1437076783002653_1809992652006942444_n

18557164_1437007389676259_7824711790813444446_n

18556308_1437076783002653_1809992652006942444_n

18557312_1437042523006079_3904032509291124861_n

18581646_1437077416335923_5854383749423500971_n

18581849_1437065819670416_4920567028528211586_n

18582525_1437076643002667_8891012728982391601_n

18622234_1437075969669401_3129255565236235995_n

18557150_1437080076335657_6815321704506694477_n



publicado por Carlos Gomes às 01:55
link do post | favorito

Domingo, 21 de Maio de 2017
FONTE LUMINOSA DA ALAMEDA D. AFONSO HENRIQUES FOI INAUGURADA HÁ 69 ANOS

A sua construção iniciou-se há 77 anos!

No próximo ano, passam precisamente 70 anos sobre a data da construção da monumental fonte luminosa da Alameda D. Afonso Henriques, em Lisboa. Este monumento foi erigido em 28 de Maio de 1948 para assinalar o 22º aniversário da Revolução Nacional.

DSCF3217

A imponente fonte é constituída por um conjunto escultórico concebido segundo o projeto dos irmãos Carlos Rebello de Andrade e Guilherme Rebello de Andrade e é decorada com esculturas são da autoria de Maximiano Alves e de Diogo de Macedo e os baixos-relevos (painéis laterais) de Jorge Barradas.

Sobre uma das portas da entrada do lado norte, uma lápide possui as seguintes inscrições: “Presidente da República António Óscar de Fragoso Carmona * Presidente do Conselho António de Oliveira Salazar * Ministro das Obras Públicas e Comunicações Duarte Pacheco * No ano de 1940 erigiu-se esta fonte monumental para comemorar a entrada das águas do Vale do Tejo na Cidade”.

Na entrada sul, outra placa descreve o seguinte: “No dia 28 de maio de 1948, vigésimo segundo aniversário da Revolução Nacional, aberta a primeira exposição de obras públicas, foi inaugurada esta fonte monumental e entregue à Câmara Municipal de Lisboa”. Não obstante, a cerimónia deverá ter ocorrido dois dias após aquela data, visando celebrar o abastecimento regular de água à zona oriental da cidade.

Constituindo uma das mais magníficas obras escultóricas concebidas pelo Estado Novo, é um dos monumentos mais apreciados pelos lisboetas e todos quantos visitam Lisboa, sendo frequentemente cenário de muitos eventos de natureza cultural e sindical, para além de se situar numa das áreas de lazer mais apreciadas pelos alfacinhas.

DSCF3218

DSCF3220

DSCF3221

DSCF3225

 Fonte Luminosa Alameda (4)

Fonte Luminosa Alameda (6)

DSCF3209



publicado por Carlos Gomes às 18:44
link do post | favorito

LISBOA É A CAPITAL DAS CASAS REGIONAIS

A III Festa das Colectividades e Casas Regionais em Lisboa que se realiza na Alameda D. Afonso Henriques está prestes a terminar, encontrando-se neste momento prestes a subir ao palco o Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez.

DSCF3205

A iniciativa é da Associação das Casas Regionais de Lisboa, única entidade do género que congrega dezenas de associações de carácter regionalista sem distinção da área geográfica de abrangência: concelhia, comarcã e provincial. Lisboa, considerada desde tempos seculares como terra de muitas e variadas gentes, assume-se desse modo como a capital da província e, por conseguinte a capital das casas regionais e do regionalismo.

DSCF3182

DSCF3183

DSCF3184

DSCF3185

DSCF3186 

 

DSCF3188

DSCF3189

DSCF3190

DSCF3191

DSCF3192

DSCF3197

DSCF3198

DSCF3199

DSCF3200

DSCF3201

DSCF3202

DSCF3203

DSCF3204



publicado por Carlos Gomes às 18:01
link do post | favorito

CARNAXIDE ESTÁ EM FESTA NO SANTUÁRIO DA ROCHA

18556592_1455403304529748_3282005373032246319_o



publicado por Carlos Gomes às 11:28
link do post | favorito

FOLKLOURES'17: BRASILEIROS LEVAM A LOURES OS RITMOS DA CAPOEIRA

A Associação Tira-me da Rua (ATR) vai no próximo dia 1 de Julho participar no FolkLoures’17 – Encontro de Culturas, uma grandiosa iniciativa de cariz tradicional organizada pelo Grupo Folclórico Verde Minho em colaboração com a Câmara Municipal de Loures, a ter lugar por ocasião das festas do concelho de Loures. Trata-se de um evento que privilegia o folclore da região saloia e ainda de todo o país e das comunidades que constituem actualmente o mosaico social e cultural da região, contribuindo para a inclusão e a promoção da paz entre os povos através do encontro das suas culturas tradicionais.

20160416_145547 (1).jpg

Constituído por brasileiros radicados em Portugal, a Associação Tira-me da Rua (ATR) é quiçá o mais representativo grupo musical a preservar e divulgar uma das mais apreciadas manifestações da cultura tradicional do povo brasileiro – a capoeira!

A capoeira constitui um misto de dança, arte marcial, desporto, música e cultura popular. As suas origens são remotas, calculando-se que tal tradição tenha origem em rituais iniciáticos dos povos do sul de Angola. Em resultado da colonização portuguesa, a capoeira terá a partir do século XVII sido levada para o Brasil onde foi desenvolvida por descendentes de escravos africanos.

14264885_1155472347866155_2807760375958106450_n (1).jpg

Ao som rítmico dos berimbaus, a Associação Tira-me da Rua (ATR) vai mostrar como se canta, dança e luta a capoeira, oferecendo m espectáculo que certamente vai agradar ao público que vai afluir ao FolkLoures’17, incluindo a numerosa comunidade brasileira radicada na região de Lisboa.

Logo ATR Capoeira Brasil.png

Além da Associação Tira-me da Rua (ATR), a edição deste ano do FolkLoures vai contar com a participação do grupo de folclore da Associatia Miorita Portugalia em representação da comunidade moldava radicada no nosso país, Grupo de Danças e Cantares da Madeira, Grupo Coral Os Ceifeiros de Cuba – Alentejo, do Grupo Folclórico O Cancioneiro de Ovar – Beira Litoral e ainda com representações da Estremadura que divulgaremos oportunamente, para além do anfitrião Grupo Folclórico Verde Minho.

Mais do que qualquer outra manifestação de índole cultural e desportiva, é o Folclore a forma de expressão cultural que melhor contribui para a paz entre os povos, no respeito das suas diferenças e identidade.

Cartaz2017Novo.jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:44
link do post | favorito

Sábado, 20 de Maio de 2017
MINHOTOS LEVAM FOLCLORE DE TODO O PAÍS À ZONA HISTÓRICA DE BELÉM

18519892_1898692603743168_7515726846635493014_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:19
link do post | favorito

SINTRA: AGUALVA REGRESSA AO SÉCULO XVIII

A localidade da Agualva, no concelho de Sintra, regressou este fim-de-semana ao século XVIII, recriando o ambiente pitoresco de uma das mais antigas feiras tradicionais da região saloia.

DSCF3170

Em pleno Largo da República que conserva ainda o antigo coreto e o cruzeiro, a vetusta capelinha e o imponente palácio da Quinta da Fidalga ou de Nossa Senhora do Monte do Carmo, outrora pertencente à família do escritor Matias Aires. De resto, a recriação histórica inclui a presença da família de Matias Aires, incluindo a sua irmã Teresa Margarida da Silva Orta que foi a primeira romancista em língua portuguesa e a primeira escritora do Brasil.

DSCF3173

Alcoviteiras, regateiras, aguadeiros e colarejas dembulam pela feira, com os seus pregões e envolvendo-se nas costumeiras algazarras, onde não faltam os bailaricos, os grupos de gaiteiros e os jogos tradicionais com a tração à corda, jogo do prego, chinquilho e peão.

E, como em recinto de feira saloia não faltam os comes e bebes, as tasquinhas oferecem o leitão de Negrais, o pão com chouriço, doçaria, hortícolas e frutas, artesanato e ofícios tradicionais.

Situada no Largo da República, na Agualva, a Quinta da Fidalga tem estado votada ao abandono e cada vez mais degradada. Abandonada há vários anos, o edifício encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Municipal, trata-se da Quinta de Nossa Senhora do Monte do Carmo, fundada por volta de 1725 por José Ramos da Silva, Provedor da Casa da Moeda e pai do escritor Matias Aires que ali viveu até ao seu falecimento em 1763.

DSCF3172

A Câmara Municipal de Sintra anunciou há cerca de dois anos a sua cedência ao Conservatório de Música de Sintra, no âmbito de um projeto de criação de uma orquestra em cada agrupamento de escolas do concelho. No edifício principal, com três pisos e três dezenas de salas, a autarquia projetava instalar uma escola de música e relacionar-se com outros conservatórios", segundo na altura explicou Basílio Horta à agência Lusa. O autarca estimou então que o Conservatório de Música de Sintra-Associação de Música e Dança invista na recuperação e adaptação do imóvel “mais de dois milhões de euros”. A igreja da quinta ficaria destinada à realização de concertos.

De acordo com o contrato de cedência, com uma duração de 30 anos, na recuperação da quinta, classificada como "imóvel de interesse municipal", os trabalhos deverão ser autorizados e acompanhados pela autarquia, nomeadamente as obras na capela e nas fachadas do edificado, as portas e janelas, o lagar de fuso e a torre”.

O projeto mereceu o aplauso de todas as forças políticas do concelho de Sintra mas até ao momento, a Quinta da Fidalga continua votada ao abandono e a degradar-se.

DSCF3169

DSCF3174

DSCF3175

DSCF3176

DSCF3178

DSCF3179

DSCF3180

DSCF3181



publicado por Carlos Gomes às 19:47
link do post | favorito

COLECTIVIDADES E CASAS REGIONAIS FAZEM FESTA EM LISBOA

As casas regionais sediadas na capital lisboeta assentaram arraiais na Alameda Afonso Henriques. A iniciativa é da Associação das Casas Regionais de Lisboa (ACRL) e conta com a participação de dezenas de associações regionalistas, ranchos folclóricos, grupos de música tradicional e colectividades de cultura e recreio.

DSCF3161

Sob um sol abrasador, os grupos musicais desfilam pelo grandioso palco ali propositadamente montado para o evento, tendo como cenário o imponente conjunto escultórico que constitui a majestosa fonte luminosa concebida segundo o projeto dos irmãos Carlos Rebello de Andrade e Guilherme Rebello de Andrade, destinada a assinalar o 22º aniversário da Revolução Nacional. A Fonte Monumental é decorada com esculturas são da autoria de Maximiano Alves e de Diogo de Macedo e os baixos-relevos (painéis laterais) de Jorge Barradas e, sobre a porta da entrada, possui uma placa que descreve o seguinte: “No dia 28 de maio de 1948, vigésimo segundo aniversário da Revolução Nacional, aberta a primeira exposição de obras públicas, foi inaugurada esta fonte monumental e entregue à Câmara Municipal de Lisboa”. Não obstante, a cerimónia deverá ter ocorrido dois dias após aquela data, visando celebrar o abastecimento regular de água à zona oriental da cidade.

A III Festa das Colectividades e Casas Regionais em Lisboa prossegue amanhã e inclui a realização de jogos tradicionais, divulgação da gastronomia e doçaria tradicional entre outros produtos regionais e, como não podia deixar de suceder, uma excelente oportunidade de confraternização entre gentes oriundas das mais diversas regiões do país.

DSCF3160

DSCF3162

DSCF3165

DSCF3166

DSCF3168



publicado por Carlos Gomes às 19:18
link do post | favorito

CARNAXIDE RECEBE MOSTRA DE FOLCLORE

O Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega leva a efeito a III Mostra de Folclore. A referida Mostra realizar-se-á no próximo dia 28 de Maio, pelas 15h30 horas, no recinto do Santuário de Nossa Senhora da Rocha em Linda-a-Pastora e está integrada no programa oficial das "Festas da Rocha 2017".

Mostra_final

É pretensão e firme propósito da entidade organizadora que este evento exalte o Folclore e a Etnografia do Minho ao Algarve que ali será trazido por lídimos representantes destas mesmas regiões.

Em colaboração com a Irmandade de Nossa Senhora da Conceição da Rocha e a Junta de Freguesias da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas, o GFTN dá assim o seu parco contributo para a revitalização das "Festas da Rocha", festas seculares e de enorme tradição na Comunidade Local: estas Festas eram, aliás, ponto de encontro para os Minhotos e Galegos da região de Lisboa, havendo mesmo um dia denominado como "o dia dos galegos". Estes vinham até à Rocha com as suas gaita-de-foles e pandeiretas e, conjuntamente com muitos minhotos, recriavam um terreiro com gotas, viras e canaverdes pela noite fora.



publicado por Carlos Gomes às 18:25
link do post | favorito

COMEMORAÇÕES DO DIA DE PORTUGAL NA ALEMANHA REALIZAM-SE EM DUSSELDORF

topoalemanhadussel

 



publicado por Carlos Gomes às 14:28
link do post | favorito

EUA: PORTUGUESES EM NEWARK COMEMORAM DIA DE PORTUGAL

Portugal-Day-Exhibit



publicado por Carlos Gomes às 14:25
link do post | favorito

BLOGUE DE LISBOA É PARCEIRO DA FEIRA INTERNACIONAL DE ARTESANATO (FIA)

CapturarFIA



publicado por Carlos Gomes às 14:15
link do post | favorito

BLOGUE DE LISBOA AGRADECE...

O BLOGUE DE LISBOA informa que já ultrapassou as dificuldades técnicas relacionadas com a obtenção de espaço de memória para o alojamento de imagens, indispensável à sua publicação no blogue, e agradece a todos quantos ao aceitarem o convite sem encargos que lhes foi dirigido, se disponibilizaram para contribuir para a resolução do problema. Naturalmente, terá no futuro tal em consideração!

A Administração



publicado por Carlos Gomes às 14:06
link do post | favorito

O SEGREDO SEGUNDO LUCIANA ARAÚJO

Depois de um primeiro contato com o público português pela graça e encanto de “Mais”, é tempo de conhecermos “É Segredo”, o inebriante novo single de Luciana Araújo, perfumado pelas melhores heranças da Música Popular Brasileira (MPB), em que assistimos a um inusitado encontro da sanfona com elementos do samba.

Luciana Araújo_promo (4)

Alusivo à vontade de mudança do ser humano e aos seus inconfessáveis desejos, “É Segredo” é já o segundo single extraído de “Essências”, o disco de estreia da cantora e compositora luso-brasileira que se espraia em territórios da MPB com um leve toque jazzístico pela excelência dos arranjos, e que chegou neste início de ano ao mercado português com o selo da Music For All.

Luciana Araújo nasceu em Fortaleza, Ceará, mas possui também nacionalidade portuguesa, um traço característico de que se orgulha bastante. Iniciou o seu percurso artístico aos 14 anos de idade, actuando nos principais espaços e eventos da cidade onde nasceu, Fortaleza, tendo desde cedo como principais influências nomes como Elis Regina, Tom Jobim, Marisa Monte, Djavan e Maria Bethânia.

Luciana sempre procurou estudar técnicas vocais, e por isso iniciou cedo as aulas de canto. De há dois anos para cá tem tido aulas de piano para ajudar a compor as suas músicas e de forma a conseguir estabelecer uma melhor comunicação com os músicos.

No seu percurso académico contam-se uma Licenciatura em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda), uma Pós-Graduação em Integrated Brand Management e um MBA em Marketing Digital, assim como o total domínio de três línguas (Inglês, Italiano e Espanhol) e conhecimentos básicos de mandarim.

Mas voltemos ao seu percurso no mundo da música. De entre as dezenas de participações nas principais televisões brasileiras, como a TV Record e a Rede Globo, Luciana Araújo participou no reputado e influente “Domingão do Faustão” (Rede Globo), num concurso de Novos Talentos, onde concorreu com mais de 30 mil cantores e ficou entre os treze finalistas.

A sua estreia na televisão portuguesa aconteceu quando se apresentou ao vivo no programa “SIC 10 Horas” e, posteriormente, num programa especial de Natal, ambos da cadeira televisiva SIC. Já Luciana Araújo residia em Portugal quando a banda Per7ume lhe endereça um convite irrecusável: ser uma das vozes do tema “(Assim) Azul”, numa participação especial com a banda nortenha.  

A televisão volta a cruzar-se no seu percurso por intermédio da TV Record Internacional e de um convite surpreendente: tornar-se apresentadora! Em dois anos Luciana apresentou mais de 600 programas ao vivo, divididos entre “Quem Quer Dinheiro” e “GRP”.

Estávamos em 2012 quando Luciana decidiu dar o passo que lhe faltava: gravar o seu primeiro disco! Movendo-se na sonoridade MPB e tendo Bruno Cardozo como produtor (ele que colaborou com nomes do calibre de Rita Lee e Gal Costa), este é um álbum que fica marcado pela participação de conceituados músicos brasileiros e pelas duas versões de músicas bem conhecidas do público português (“Fácil de Entender”, dos The Gift, e “Porto Sentido”, dos incomparáveis Rui Veloso e Carlos Tê). A presença portuguesa no disco faz-se também sentir pelos cenários que ilustram as fotos do booklet.

“Essências” chegou ao público brasileiro em 2014, em formato físico e digital, e ao público português no início de 2017. Depois de conquistar o Brasil, finalmente chegou a hora de Luciana Araújo arrebatar o público lusitano!  


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 08:43
link do post | favorito

Sexta-feira, 19 de Maio de 2017
PORTUGUESES NO BRASIL FESTEJAM DIA DE PORTUGAL

18601362_1352939261460648_1462787016_n



publicado por Carlos Gomes às 22:15
link do post | favorito

PAN PROPÕE DIMINUIR A SOBREMEDICAÇÃO DE ESTUPEFACIENTES EM CRIANÇAS E JOVENS
  • Intervenção de equipa multidisciplinar no diagnóstico da hiperatividade e défice de atenção
  • Priorizar a intervenção psicológica como tratamento de primeira linha
  • Adoção de estratégias para diagnósticos inequívocos
  • Assegurar a não prescrição de medicamentos como a Ritalina a crianças com menos de 6 anos

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza apresenta hoje três iniciativas legislativas sobre o diagnóstico, a prescrição e o consumo de medicamentos como o “Concerta”, a “Ritalina” e o “Rubifen”. Estas iniciativas do PAN visam assegurar diagnósticos inequívocos e privilegiar a intervenção psicológica em detrimento do tratamento farmacológico, de forma a reduzir a sobremedicação em crianças e jovens.

MARCHA ANIMAL 051

 relatório da Direção-Geral de Saúde “Saúde Mental 2015” refere que as crianças portuguesas até aos 14 anos estão a consumir por ano mais de 5 milhões de metilfenidato, sendo que no grupo etário dos 5 aos 9 anos são consumidas 1.261.933 doses e no grupo etário dos 10 aos 14 anos são consumidas 3.873.751 doses. De acordo com estudos realizados pelo Infarmed, a utilização do metilfenidato apresenta uma tendência de crescimento, sendo comparticipado desde 2003.

Nos últimos anos estes medicamentos têm sido prescritos e administrados com maior frequência a crianças com idade igual ou inferior a 6 anos, sem que os efeitos secundários a longo prazo destes fármacos estejam totalmente esclarecidos. Segundo dados da Consultora QuintilesIMS, durante o ano de 2016 os portugueses gastaram cerca de 19.550€ por dia na compra de medicamentos como “Ritalina” ou “Concerta”, o correspondente a 805 embalagens por dia.

As iniciativas do PAN propõem, entre outros aspetos, a intervenção de uma equipa multidisciplinar que envolva os pais, os professores, um psicólogo, um médico assistente e um médico especialista (por exemplo, um neuropediatra ou um pedopsiquiatra) no diagnóstico da Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção (PHDA). O comportamento disruptivo da criança tem que ocorrer em dois contextos: dentro e fora do contexto escolar, pois as manifestações do transtorno têm que estar presentes em mais do que um ambiente (exemplo: na escola e em casa). Daqui resulta a importância da intervenção de uma equipa multidisciplinar, pois a confirmação de sintomas substanciais em vários ambientes apenas pode ser feita com precisão quando consultados aqueles que interagem com a criança em vários ambientes.

É também necessária a sensibilização dos profissionais de saúde para a importância da intervenção psicológica como tratamento de primeira linha, em detrimento do tratamento farmacológico que deve ser um recurso de segunda instância. De acordo com recomendações internacionais, a prescrição de medicamentos com indicação para a PHDA não é apropriada como tratamento de primeira linha em todas as crianças e adolescentes com esta patologia. A prescrição de medicamentos destina-se a crianças ou adolescentes que apresentem sintomas severos ou moderados, mas que não tenham respondido adequadamente ao tratamento psicológico.

Para o PAN a resolução deste problema passa também pela fase de diagnóstico. É fundamental a adoção de estratégias e instrumentos para diagnósticos inequívocos, com o envolvimento da Ordem dos Médicos e da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com vista à aplicação conjunta de vários instrumentos de diagnóstico da PHDA.

O PAN quer também assegurar a não prescrição e administração de medicamentos que contenham metilfenidato e atomoxetina (substâncias químicas presentes nos medicamentos como a Ritalina, Rubifen, Concerta e Strattera) a crianças com idade igual ou inferior a 6 anos. Por um lado, é especialmente difícil estabelecer o diagnóstico de PHDA em crianças de idade igual ou inferior a 4 ou 5 anos, porque o seu comportamento característico é muito mais variável do que nas crianças mais velhas e pode incluir características que são semelhantes aos sintomas de PHDA (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais – DSM). Por outro lado, os próprios folhetos informativos dos vários medicamentos (Ritalina, Rubifen e Concerta) referem expressamente que o metilfenidato não deve ser utilizado em crianças com menos de 6 anos. A segurança e a eficácia não foram estabelecidas neste grupo etário.

O partido propõe também que se proceda a estudos regulares sobre a prevalência da PHDA em crianças e jovens e estudos que relacionem a evolução do consumo de metilfenidato ou atomoxetina com a sua comparticipação, desde o ano 2000, tal como o levantamento do número de psicólogos existentes e que se pondere o reforço destes profissionais nos estabelecimentos de ensino.

“Não podemos ignorar este grave e silencioso problema nem nos podemos demitir de contribuir para o resolver. Tratam-se de medicamentos estupefacientes ou psicotrópicos administrados a crianças e jovens e cujos efeitos a longo prazo na saúde física e mental são desconhecidos. Não queremos impedir a prescrição destes medicamentos, mas sim assegurar que sejam apenas administrados a crianças que deles necessitam. Com estes projetos pretendemos reforçar a atenção nos diagnósticos e a implementação de um programa integrado de tratamento que tem que incluir intervenção psicológica”, esclarece André Silva, Deputado do PAN.



publicado por Carlos Gomes às 21:35
link do post | favorito

LUIZ CARACOL ATUA NO CINEMA SÃO JORGE EM LISBOA

convite_luiz


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 21:11
link do post | favorito

Quinta-feira, 18 de Maio de 2017
PRESIDENTE DA REPÚBLICA VISITOU A CROÁCIA MAS NÃO VIU SANTO ANTÓNIO EM ZAGREB



publicado por Carlos Gomes às 21:53
link do post | favorito

FOLKLOURES’17: HISTORIADORA ANA PAULA ASSUNÇÃO PROFERE PALESTRA SOBRE “USOS E COSTUMES DA REGIÃO SALOIA”

A Historiadora e Museóloga Prof. Doutora Ana Paula de Sousa Assunção subordinada ao tema “Usos e Costumes Tradicionais da Região Saloia”, a ter lugar no Auditório do Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, no dia 24 de Junho, pelas 15h30. A iniciativa insere-se no programa do FolkLoures’17 – Encontro de Culturas que se prolonga até ao dia 1 de Julho, altura em que tem lugar um grandioso festival de cultura tradicional no Parque da Cidade, em Loures.

foto romenia (1).jpg

O Palácio doa Marqueses da Praia e Monforte encontra-se instalado junto ao Parque da Cidade e trata-se do local onde reúne a Assembleia Municipal de Loures, dispondo das melhores condições para a realização de palestras e conferências.

A Prof. Doutora Ana Paula de Sousa Assunção é historiadora e museóloga, Mestre em História Regional e Local pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. É autora de programas museológicos, reformulações de programas e criação de serviços inovadores. Conceção científica do Centro UNESCO A casa da terra. Comissária de exposições de vária índole com museografia de inclusão e género.

Tem como áreas científicas preferenciais a História Local, Saúde, Património industrial (com destaque para Fábrica de Loiça de Sacavém, Oliveira Rocha/Oliveira do Bairro), Património Cultural Imaterial, Património Religioso /obra de arte total – Cripto -história. Exerceu voluntariado na Igreja Matriz de Bucelas com descobertas de cariz científico sobre entalhador, Francisco Lopes. (Artigo no prelo). Musealização da Igreja e interpretação dos espaços em visitas.

Pelo seu trabalho, tem recebido várias distinções de Mérito Cultural e Prémios no campo da Museologia a nível nacional e internacional.

Nesse mesmo dia e local, terá ainda lugar outra iniciativa cultural integrada no programa da edição deste ano do FolkLoures, a qual contamos divulgar muito brevemente. Trata-se, pois, de um programa cultural rico e diversificado que, sob o impulso e capacidade organizativa do Rancho Folclórico Verde Minho, catapulta o concelho de Loures para a ribalta da cultura tradicional portuguesa.



publicado por Carlos Gomes às 21:38
link do post | favorito

QUINTA DO TAMARIZ APOSTA NA BIODIVERSIDADE DO VINHO

“Sentir a biodiversidade num vinho” é o novo programa de enoturismo da quinta

No seguimento da sua estratégia de promoção da Biodiversidade, a Quinta do Tamariz lança um novo programa de enoturismo dedicado a este tema. Com o nome “Sentir a biodiversidade num vinho” o programa está disponível a partir do dia 22 de Maio, dia Internacional da Biodiversidade.

Capturartamariz

Estando aberta ao enoturismo há mais de 25 anos, em que recebe turistas de todas as nacionalidades que visitam as vinhas, a Quinta do Tamariz entendeu criar um programa especifico para todos aqueles que dão valor à biodiversidade e que querem aprofundar o tema de uma forma lúdica, onde não falta a prova de vinhos no final.

Assim, nada melhor do que lançar o programa no dia 22 de Maio, Dia Internacional da Biodiversidade, também como forma de comemorar a data. Até porque em 2017, ano internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento, o tema é Biodiversidade e Turismo Sustentável.

O programa vai manter-se disponível até final de Outubro, sempre por marcação prévia, e em 3 idiomas: português, francês e inglês.

As visitas no programa Sentir a Biodiversidade num vinho são conduzidas pela Eng:ª Maria Francisca Vinagre, que para além de ser uma das administradoras da Sociedade Agrícola, é responsável pela viticultura e enologia da quinta, sendo uma das primeiras mulheres do vinho em Portugal, quando há mais de 30 anos assumiu esta função.



publicado por Carlos Gomes às 20:25
link do post | favorito

O MOVIMENTO PERPÉTUO DOS CRYING LOBSTER

Depois de um tempestuoso cartão de visita concretizado em “Starry Night”, é tempo de desacelerarmos o compasso no denso “Perpetual Motion”, possante exemplar de stoner rock que atesta bem as potencialidades do quarteto formado por Duarte Inácio, João Costa, Rafael Burguete e João Henriques.

CRYING LOBSTER

Este é já a segunda amostra do EP de estreia homónimo dos Crying Lobster, a ser editado em Junho próximo com o selo da Music For All.

No início havia o nada. E do nada surgiu a Lagosta. Das suas lágrimas floresceu o Universo, dando assim início a uma jornada tão longa quanto a mais antiga das estrelas. Crying Lobster não é um mero projecto musical.

É uma irmandade composta sob a égide da criatividade musical e da diversidade sonora dos seus quatro elementos.

Duarte Cadete Inácio (voz), João Costa (guitarra), Rafael Burguete (bateria) e João Henriques (baixo) são os protagonistas desta aventura maior do que a vida. Navegando nas profícuas águas do rock, jazz, funk, stoner e punk preparam-se, finalmente, para editar o EP de estreia.

Depois de antecedido por dois singles – “Starry Night” e “Perpetual Motion” – o EP de estreia homónimo dos Crying Lobster chega por fim em Junho com o selo da Music For All.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 15:10
link do post | favorito

MUSEU DA CARRIS COM ENTRADA LIVRE

Dia Internacional dos Museus

10:00 às 18:00 h

entrada gratuita

Hoje, o Museu da Carris vai celebrar a cultura e o Dia Internacional dos Museus, abrindo gratuitamente as suas portas aos visitantes, que poderão ficar a conhecer a história dos transportes públicos na cidade de Lisboa.

Todos os que hoje fizerem a viagem pelo museu vão ter a possibilidade de ver de perto diversos veículos representativos da evolução da empresa, bem como diferentes artefactos que complementam a história da Carris.

Dedicado este ano ao tema “Museus e Histórias Controversas: dizer o indizível em museus”, este dia pretende incentivar uma reflexão sobre o papel dos museus nas comunidades e na sociedade em geral.

Este dia é promovido pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM).


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 15:08
link do post | favorito

LISBOA RECEBE OS MELHORES CAVALEIROS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

O Hipódromo do Campo Grande vai receber, de 25 a 28 de Maio, o 97º Concurso de Saltos Internacional Oficial de Lisboa (CSIO de Lisboa) e conta com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa.

17884549_1514569618567764_4225282190021565226_n

Este é o mais antigo concurso no mundo realizado no mesmo local e contará com a presença de dezenas de cavaleiros de mais de 15 nacionalidades. O CSIO de Lisboa que é uma referência no calendário equestre internacional e no calendário turístico da capital portuguesa, terá como Chefe de Pista o Internacional português Bernardo Costa Cabral, um dos técnicos mais credenciados no mundo, tendo já feito parte de duas Olimpíadas, etapas da Taça do Mundo, bem como Campeonatos da Europa.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 14:20
link do post | favorito

Terça-feira, 16 de Maio de 2017
AMADORA FESTEJA A SÃO BRÁS

18554442_625569417634196_1798567810_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 19:59
link do post | favorito

DANIEL LIMA E A TENACIDADE FÉRREA DE “NO MORE”

É tempo de colocar todas as cartas na mesa, terminar com o chorrilho de dúvidas e inquietações e procurar um novo rumo - quem o diz é Daniel Lima, munido de uma tenacidade de ferro em “No More”, o seu mais recente single.

Daniel Lima_promo (4).JPG

Aquele que serve de terceiro cartão-de-visita extraído de “Inside My Dreams”, o registo de estreia, traz ao de cima as influências mais elétricas do músico de Minas Gerais, que encontram comparação em projetos como Pearl Jam, Audioslave ou Counting Crows.

Daniel Lima nasceu em Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, no Brasil, conhecido pela sua entusiasmante vida noturna, pelos bares e o circuito de música ao vivo.

O seu percurso enquanto músico profissional começou em 1994, tendo desde então tocado e andado em digressão com inúmeras bandas, enfrentando os habituais altos e baixos de alguém que tenta fazer da música a sua forma de estar na vida.

Entre as suas conquistas contam-se a inclusão de uma canção sua numa novela de um dos maiores canais de televisão do Brasil, a sua participação no maior talk-show brasileiro, o lançamento de um disco e consequente digressão pela Europa.

Em 2009 Daniel Lima decidiu mudar-se para Nova Iorque, onde se licenciou enquanto engenheiro de som e produtor musical. Pela mesma altura começou a escrever canções que figurariam num primeiro EP enquanto artista a solo, que viria a ser lançado apenas em 2014. De curta coleção de canções, o registo passou a longa-duração graças à frutuosa parceria com o engenheiro/produtor Iain Fraser, da qual nasceu “Inside My Dreams”, álbum que chegou à Europa em junho de 2016 com o selo da Music For All.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 18:51
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

14
17

27

28
29
30
31


posts recentes

SENHORA DA ROCHA EM CARNA...

“ALL THAT I DO”, O NOVO S...

PORTUGUESES ENTRAM A GANH...

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE ...

INÊS SOUSA REAL É A CANDI...

SANTUÁRIO DE NOSSA SENHOR...

HOJE É DIA DA ESPIGA!

ALCOCHETE REGRESSA AO TEM...

MOLDÁVIA CANTA E DANÇA NO...

LISBOA ESTÁ NO RANKING MU...

ALMIR CHIARATTI POR UM “T...

ESTAÇÃO BAIXA CHIADO ACOL...

RANCHO DA BOBADELA REPRES...

OLIVAIS REALIZA FEIRA DO ...

BIKE E A ESTREIA PSICADÉL...

MOITA: BRUNO VIEIRA APRES...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

BLESS THE MESS EDITAM E A...

METRO DE LISBOA ASSOCIA-S...

PAN LEVA INDÍGENAS AO PAR...

ARTESÃOS DE TODO O MUNDO ...

MADEIRENSES LEVAM O BAILI...

PATRÍCIA CANDOSO LANÇA 3º...

DEVONTS ESTREIAM-SE AO SA...

BENFICA REGRESSA À IDADE ...

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE A...

FONTE LUMINOSA DA ALAMEDA...

LISBOA É A CAPITAL DAS CA...

CARNAXIDE ESTÁ EM FESTA N...

FOLKLOURES'17: BRASILEIRO...

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE D...

SINTRA: AGUALVA REGRESSA ...

COLECTIVIDADES E CASAS RE...

CARNAXIDE RECEBE MOSTRA D...

COMEMORAÇÕES DO DIA DE PO...

EUA: PORTUGUESES EM NEWAR...

BLOGUE DE LISBOA É PARCEI...

BLOGUE DE LISBOA AGRADECE...

O SEGREDO SEGUNDO LUCIANA...

PORTUGUESES NO BRASIL FES...

PAN PROPÕE DIMINUIR A SOB...

LUIZ CARACOL ATUA NO CINE...

PRESIDENTE DA REPÚBLICA V...

FOLKLOURES’17: HISTORIADO...

QUINTA DO TAMARIZ APOSTA ...

O MOVIMENTO PERPÉTUO DOS ...

MUSEU DA CARRIS COM ENTRA...

LISBOA RECEBE OS MELHORES...

AMADORA FESTEJA A SÃO BRÁ...

DANIEL LIMA E A TENACIDAD...

arquivos

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds