Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Terça-feira, 27 de Setembro de 2016
FEIRA INTERNACIONAL DE LISBOA REALIZA FESTA DE NATAL

NATAL É NA FIL de 7 a 11 de Dezembro!

O NATAL É NA FIL é um evento de Natal que inclui o Mercado de Natal, o Mercado Outlet, o Mercado do Chocolate e a FIL Diverlandia (mais informação abaixo do corpo de e-mail).

image001fil (1).png

Um conjunto de iniciativas, com comunicação e layout próprios, que apelam à compra associada ao Espirito Natalício e à experiencia de um conjunto de actividades alusivas à época, prova de algumas iguarias características da época, muita diversão e excelentes prendas para toda a família. Solução para todos os gostos, desde pequenas prendas criativas a produtos de Outlet ou as melhores delícias de chocolate.

A simultaneidade das iniciativas tem como objectivo criar sinergias e atrair à FIL cerca de 40.000 pessoas.

O evento FIL DIVERLÂNDIA – A Sua Feira Popular Indoor, cuja apresentação se anexa, decorre de 7 de Dezembro 2016 a 8 de Janeiro 2017 e acolhe todos os anos cerca de 150.000 visitantes.

Destinado a fabricantes, representantes ou distribuidores de grandes Marcas, o Mercado de Outlet pretende distinguir-se do comércio local pela qualidade versus preços imbatíveis em produtos dos sectores da Moda e Acessórios, Casa, Desporto, Livros, Brinquedos entre outros

O Natal é por excelência uma época de doces iguarias. O Mercado de Chocolate é um espaço de venda a quem não resiste a bom chocolate, bem como para transformar este produto em excelentes prendas de Natal. É também um evento para experimentação, aprendizagem e lúdico através de workshops, exposições…

Uma oportunidade para, num espaço único, transformar os seus produtos em prendas de Natal, independentemente do tipo de produto ou target a que se destina. Um evento multissectorial, alternativo ao comércio tradicional que se deve distinguir pela singularidade e criatividade dos produtos.

image004FIL (2).png


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 14:32
link do post | comentar | favorito

PAN COMEMORA DIA MUNDIAL DO ANIMAL

PAN participa em iniciativas em prol da saúde, da não-violência e da proteção animal

  • Participação no V Congresso Multidisciplinar Sobre Alimentação Saudável (CMSAS) - 2 de Outubro
  • Dia Internacional da Não violência e o Dia de Gandhi - participação no evento, “Criando a Paz através da Não-violência” - 2 de Outubro
  • Inauguração do edifico sede do Canil de São Francisco de Assis - Associação dos Amigos dos Animais Abandonados, em Loulé, no âmbito do Dia Internacional do Animal – 4 de Outubro
  • Participação no Seminário: “Direitos dos Animais” no Centro Cultural de Lagos no âmbito do Dia Internacional do Animal – 4 de Outubro

O PAN - Pessoas-Animais-Natureza – assinala o início de Outubro com a participação em várias iniciativas alinhadas com o seu compromisso de contribuir para mudar o paradigma vigente de consumo ilimitado e alterar consciências pela positiva.

No próximo dia 2 de Outubro o Deputado do PAN, André Silva, participa a partir das 09h30 no V Congresso Multidisciplinar Sobre Alimentação Saudável (CMSAS), no Auditório do Centro de Interpretação de Monsanto em Lisboa. Organizado pela ComMedida, Instituição Privada de Solidariedade Social (IPSS) de utilidade pública (IUP) para Fins de Saúde, no apoio a pessoas com dificuldades de comportamento alimentar, o congresso deste ano subordina-se ao tema "As várias facetas da obesidade". A intervenção de André Silva, “Obesidade: Interesses e Políticas de Desinformação” prende-se com a necessidade, cada vez mais evidente, de se redirecionarem recursos públicos para a criação de ambientes alimentares verdadeiramente promotores de saúde ao invés de se continuar a investir e a oferecer aos cidadãos alimentos “facilitadores da obesidade” e da doença. Governos, profissionais de saúde e cidadãos, todos têm um papel determinante neste enorme desafio de mudar de paradigma.

Nesse mesmo dia pelas 18h00, e assinalando o Dia Internacional da Não violência e o Dia de Gandhi, André Silva participa no evento “Criando a Paz através da Não-violência”, organizado pela Organização Não Governamental Internacional Brahma Kumaris - Academia para um Mundo Melhor, fundada na Índia em 1937, e que, em Portugal, devido ao seu trabalho de caráter voluntário direcionado para a comunidade, recebeu o estatuto de Instituição de Utilidade Pública, com sede na Rua do Guarda - Jóias, 52 em Lisboa, local onde se realiza este encontro, que reúne alguns convidados especiais para partilhar mensagens, reflexões e expressões artísticas, entre os quais a Senhora Raj Bala, em representação da Embaixada da Índia em Portugal e o Professor Doutor António Faria, Responsável pela Linha de Investigação em Cosmovisões da Ásia, da Universidade Lusófona.

Dia Mundial do Animal – 4 de Outubro

No dia Mundial do Animal, que se celebra todos os anos a 4 de Outubro, o PAN participa em várias iniciativas locais, um pouco por todo o pais, com o objetivo de sensibilizar a população para a necessidade de proteger os animais, de preservação de todas as espécies, de mostrar a importância dos animais na vida das pessoas e de celebrar a vida animal em todas as suas vertentes.

Este ano, André Silva viaja para o Algarve para participar na inauguração do edifico sede do Canil de São Francisco de Assis - AAAA Associação dos Amigos dos Animais Abandonados, pelas 11:00, no sítio da Campina de Baixo, junto ao Parque Industrial de Loulé. Esta instituição é a única no Algarve com licença de utilização camarária e da Direcção-Geral de Veterinária (DGAV) para alojamento de animais de companhia sem fins lucrativos. Já existe há 35 anos, sendo que no último ano foram feitas várias melhorias que culminam agora com a inauguração deste espaço.

Pelas 15:00 deste dia o PAN marca ainda presença no Seminário: “Direitos dos Animais” no Centro Cultural de Lagos, com as participações de André Silva, subordinada ao tema “Proteção animal no Parlamento” e de Paulo Batista – Comissário regional delegação de Faro do PAN, subordinada ao tema “Direito moral dos animais de companhia”. Organizada pela Câmara Municipal de Lagos, esta iniciativa contará com a presença de representantes da PSP e de várias entidades e associações que se dedicam à proteção e bem-estar animal.



publicado por Carlos Gomes às 14:29
link do post | comentar | favorito

LOURES MANTÉM A TRADIÇÃO DO CÍRIO DA NOSSA SENHORA DO CABO

IMG_5111.JPG

IMG_5131.JPG



publicado por Carlos Gomes às 09:27
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016
“EL MAR” DE TORI SPARKS CHEGA A PORTUGAL

Depois de uma bem-sucedida tour em Portugal no passado mês de Abril que serviu para apresentar as canções de “El Mar”, eis que o mais recente disco de Tori Sparks chega por fim ao mercado português.

El Mar- Tori Sparks (1).jpg 

Este 5º álbum de originais da cantora nativa de Chicago radicada em Espanha foi gravado em colaboração com os espanhóis Calamento – um trio de fusão de flamenco – e tem como cartão-de-visita o apaixonante “Everybody Knows”, encontrando-se disponível para compra em formato físico nos locais habituais.

Tori Sparks é natural de Chicago e está no mundo dos blues desde nascença. Viveu no berço da música country em Nashville até se mudar para Barcelona. Passa a maior parte do tempo em tournée, tocando em média 200 concertos cada ano. Só nos últimos dois anos tocou em 23 países. Estudou jazz e música clássica e tem dupla nacionalidade: italiana e americana.

Uma performer deslumbrante, Tori mistura humor ao seu lado emocional, com canções inventivas escritas em inglês, espanhol e ocasionalmente em francês. Tocou para 30 pessoas num concerto em casa e para 30 mil pessoas em prestigiosos festivais de música, tais como, o Montreux Jazz Festival na Suiça e o Bele Chere em Asheville.

Desde 2005, Tori lançou 5 álbuns amplamente elogiados pela crítica e pela sua editora (Glass Mountain Records), incluindo o seu mais recente trabalho “El Mar”. O novo album é o culminar das várias experiências culturais e musicais da cantora desde que fez a sua primeira tournée, há uma década atrás – tudo isto antes de chegar aos 30.

Sparks não é estranha a parcerias musicais inusitadas. O seu quarto álbum, “Until Morning/Come Out of the Dark”, assinalou a sua terceira colaboração com o produtor David Henry (R.E.M., Josh Rouse) e a primeira com Roger Moutenot (Yo La Tengo, Elvis Costello, Velvet Underground, Gypsy Kings). As gravações contaram com a participação de músicos internacionais de primeira água como Viktor Krauss, Will Kimbrough e Fats Kaplin e vocalistas convidados como Shawn Mullins, Mike Farris e Paris DeLane.

“Until Morning/Come Out of the Dark” seria lançado a 16 de setembro de 2011, três meses após a mudança da artista para Espanha. O sucesso “passa-a-palavra” do álbum foi de tal forma que Tori Sparks seria convidada a actuar ao vivo na maior emissora de música nacional, no espaço “Los Conciertos” da Radio 3. Em 2012 a sua carreira sofreria uma reviravolta com a descoberta e subsequente paixão pelo flamenco, que motivou a sua ida para Granada, onde desenvolveu a sua arte com vários grupos de música cigana.

Os 3 álbuns anteriores de Tori Sparks (“Rivers + Roads”, “Under The Yellow Sun”, “The Scorpion in the Story”) chegaram aos tops da Americana and College Radio Charts nos EUA, Reino Unido e Europa. Músicas desses álbuns foram licenciadas pela MTV, a Lifetime, a Oxygen Network, a Lufthansa Airlines, o Travel Channel, o canal SciFi, entre outros, sendo o aparecimento recente de sua canção "Cold War" na série televisiva de drama/crime “Criminal Minds” um dos muitos marcos da sua carreira.

Tori já foi entrevistada pela revista Rolling Stone, The Los Angeles Times Blog, NPR, The Village Voice, Paste, Radio3 Radio 4, Americana UK, Rock in Spain, All Music Guide, El Mundo e muitas outras publicações de renome. É também conhecida por ser uma campeã do modelo de negócio DIY, dando regularmente palestras em universidades, escolas de artes e conferências de música como o South by Southwest, o Folk Alliance International, WOMEX, e a Indie Music Conference.

Fã confessa de Tom Waits e flamenco, Tori Sparks anda há um ano na estrada juntamente com os Calamento a promover “El Mar”, numa digressão mundial que se prolongará por 2016 fora. 


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:38
link do post | comentar | favorito

CASA CERVEIRENSE EM LISBOA COMEMORA 7 ANOS DE EXISTÊNCIA

14454589_1389032431125749_758628095_n (2).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 13:17
link do post | comentar | favorito

Domingo, 25 de Setembro de 2016
FESTIVAL DE FOLCLORE ENCERRA FEIRA DO FUMEIRO E PRODUTOS REGIONAIS DA FREGUESIA DE ÁGUAS LIVRES NO CONCELHO DA AMADORA

Terminou hoje em apoteose a III Feira do Fumeiro e Produtos Regionais da Freguesia Águas Livres, ainda conhecida da generalidade das pessoas por Damaia, topónimo derivado de A-da-Maia. No Largo da Igreja desta localidade do concelho da Amadora, largas centenas de pessoas juntaram-se para assistir à atuação dos ranchos folclóricos no âmbito do II Festival de Folclore de Águas Livres.

AltodoMoinho 010 (1).JPG

A anteceder o festival teve lugar o cortejo etnográfico que percorreu as principais artérias da localidade, passando sob o imponente Aqueduto das Águas Livres que constitui o ex-líbris da freguesia que recentemente tomou o seu nome.

O Minho fez-se representar neste festival e folclore através do Rancho Folclórico de Lousado que veio propositadamente de Famalicão e ainda pelos Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho e o Rancho Folclórico Verde Minho, sediados respetivamente em Lisboa e Loures. De Amarante veio o Rancho Folclórico de Gouveia – S. Simão; de Cinfães o Grupo Folclórico de Pias e, como não podia deixar de ser, o anfitrião Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho que representa na região de Lisboa o folclore da chamada província do Douro Litoral, na realidade parte integrante da mesma região geo-etnográfica correspondente à histórica Comarca d’Entre-o-Douro-e-Minho.

Tal como já nos referimos, coube ao Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho a iniciativa da organização do II Festival de Folclore de Águas Livres que tem a chancela da Junta de Freguesia e conta com o apoio da Câmara Municipal da Amadora.

AltodoMoinho 012 (1).JPG

O Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho é um agrupamento constituído no seio da Associação de Moradores do Alto do Moinho, na freguesia de Alfragide, no concelho da Amadora. Fundado em 12 de novembro de 1987, com a designação original de “Rancho Folclórico Alto do Moinho”, decidiu este grupo após duas décadas de existência, proceder a uma profunda reestruturação, altura em que adotou a sua atual denominação, passando desde então a representar exclusivamente o chamado Douro Litoral.

Este é um grupo que apresenta variadíssimos trajes de entre os quais se destacam, os trajes de trabalho, traje de romaria, traje de vendedeiras de bolos, traje de aguadeira, traje de lavadeira, traje de vindimador, entre outros.

De modo a representar fidedignamente o folclore do Douro Litoral este grupo fez uma recolha das modas e trajes das regiões de Gondomar, Trofa, Maia e outras regiões do grande Porto.

No seu repertório, este grupo, apresenta modas de roda como a caninha verde, cantares ao desafio como a Desgarrada, danças melodiosas e em coluna como a Pastorinha e a real Caninha, entre outras bastante demonstrativas da região do Douro Litoral.

AltodoMoinho 014 (1).JPG

AltodoMoinho 015 (1).JPG

AltodoMoinho 017 (1).JPG

AltodoMoinho 019 (1).JPG

AltodoMoinho 022 (1).JPG

AltodoMoinho 046 (1).JPG

AltodoMoinho 082 (1).JPG

AltodoMoinho 124 (1).JPG

AltodoMoinho 131 (1).JPG

AltodoMoinho 133 (1).JPG

AltodoMoinho 137 (1).JPG

AltodoMoinho 140 (1).JPG

AltodoMoinho 152.JPG

AltodoMoinho 154.JPG

 

AltodoMoinho 027 (1).JPG

AltodoMoinho 029 (1).JPG

AltodoMoinho 031 (1).JPG

AltodoMoinho 033 (1).JPG

AltodoMoinho 035 (1).JPG

AltodoMoinho 039 (1).JPG

AltodoMoinho 051 (1).JPG

AltodoMoinho 056 (1).JPG

AltodoMoinho 049 (1).JPG

AltodoMoinho 063 (1).JPG

AltodoMoinho 065 (1).JPG

AltodoMoinho 066 (1).JPG



publicado por Carlos Gomes às 22:57
link do post | comentar | favorito

ODIVELAS REALIZA FESTIVAL DA MARMELADA

14352152_1267499619950246_8784171729770732537_o (1).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 10:55
link do post | comentar | favorito

AMADORA REALIZA NA DAMAIA FESTIVAL DE FOLCLORE

14390618_1806770092935410_668525058201578531_n.jpg

14358627_293779051006069_5932734286137790165_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:08
link do post | comentar | favorito

Sábado, 24 de Setembro de 2016
AMADORA VIVE ALEGRIA DO MINHO

A cidade da Amadora vestiu-se hoje com as alegres cores do Minho. As gentes da localidade assomaram às varandas para ver o cortejo etnográfico que percorreu as ruas da freguesia da Mina de Água em direção ao Parque Central, onde uma numerosa assistência os aguardava para assistir à sua atuação. A presidente da Câmara Municipal da Amadora, Drª Carla Tavares, deu as boas-vindas a todos os agrupamentos presentes no festival.

RFAlegriaMinho 003-2 (1).jpg

De Viana do Castelo vieram o Rancho Folclórico do Centro Desportivo e Cultural de Outeiro e o Grupo Etnográfico de São Lourenço da Montaria. De Santo Tirso, localidade que faz parte da mesma região geo-etnográfica d’Entre-o-Douro-e-Minho, veio o Grupo Etnográfico de S. Paio de Guimarei. Também a comunidade minhota radicada em Lisboa fez-se representar pelo Rancho Folclórico da Casa do Minho. E, como não podia deixar de suceder, o anfitrião deste IV Festival de Folclore fez as “honras da casa” como é costume dizer-se: o Rancho Folclórico Alegria Do Minho (Assorpim), da Amadora.

RFAlegriaMinho 455 (1).JPG

O Rancho Folclórico Alegria Do Minho (Assorpim) e foi legalmente constituído no dia 29 de agosto de 2013. Constituído no seio da Associação de Reformados Pensionistas e Idosos da Mina (ASSORPIM), este grupo está sediado na Junta de Freguesia da Mina, no Concelho da Amadora.

Em termos etnográficos, pretendem abranger na sua representação toda a região do Minho, quer nas danças e cantares, quer nos trajes com que se apresenta. Do seu reportório constam as mais lindas modas do nosso folclore como a Ritinha, Rosinha, Chula Picada, Rusga, Cana Verde, Vira de Viana, Linda Morena e o Picadinho.

RFAlegriaMinho 001 (1).JPG

Com apenas 4 anos de existência, o Rancho Folclórico Alegria Do Minho (Assorpim) é o mais jovem agrupamento folclórico minhoto na região de Lisboa e revela já uma notável capacidade de iniciativa, como se comprova através do programa que acaba de realizar no âmbito deste IV Festival de Folclore.

RFAlegriaMinho 006 (1).JPG

RFAlegriaMinho 016 (1).JPG

RFAlegriaMinho 020 (1).JPG

RFAlegriaMinho 023 (1).JPG

RFAlegriaMinho 098 (1).JPG

RFAlegriaMinho 101 (1).JPG

RFAlegriaMinho 103 (1).JPG

RFAlegriaMinho 111 (1).JPG

RFAlegriaMinho 120 (1).JPG

RFAlegriaMinho 164 (1).JPG

RFAlegriaMinho 174 (1).JPG

RFAlegriaMinho 193 (1).JPG

RFAlegriaMinho 228.JPG

RFAlegriaMinho 230.JPG

RFAlegriaMinho 039 (1).JPG

RFAlegriaMinho 040 (1).JPG

RFAlegriaMinho 042 (1).JPG

RFAlegriaMinho 043 (1).JPG

RFAlegriaMinho 009 (1).JPG

RFAlegriaMinho 030 (1).JPG

RFAlegriaMinho 079 (1).JPG

RFAlegriaMinho 087 (1).JPG

RFAlegriaMinho 036 (1).JPG

RFAlegriaMinho 083 (1).JPG

RFAlegriaMinho 084 (1).JPG

RFAlegriaMinho 136 (1).JPG

RFAlegriaMinho 049 (1).JPG

RFAlegriaMinho 056 (1).JPG

RFAlegriaMinho 060 (1).JPG

RFAlegriaMinho 061 (1).JPG

RFAlegriaMinho 092 (1).JPG



publicado por Carlos Gomes às 23:09
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 23 de Setembro de 2016
PARÓQUIA DE LOURES RECEBE EM FESTA NOSSA SENHORA DO CABO ESPICHEL

A paróquia de Loures vai estar em festa, porque recebe e acolherá durante um ano a imagem de Nossa Senhora do Cabo Espichel, tornando-se, assim, palco de uma das festas católicas mais antigas em Portugal.

Os Festejos decorreram na Igreja Matriz e nas imediações, com Cerimónias Religiosas todos os dias, Vários Espectáculos Musicais, Culturais, Circences e Danças. Onde as tasquinhas, carroceis, exposição automóvel e máquinas agricolas também marcam presença.

Consulte o programa detalhado:

DIA 1

11:00 Abertura do Arraial

13:00 Recepção à Comissão de Honra e aos Anjos das Loas na Igreja Matriz de Loures

14:30 Missa na Igreja de Belas

17:00 Entrega da Imagem de Nossa Senhora do Cabo à Paróquia de Sta. Maria de Loures

18:00 Canto das Loas na Igreja de S. Pedro de Caneças

19:30 Chegada a Montemor, Canto das Loas e Cortejo Automóvel com Motards e Carros Clássicos

20:30 Recepção da Imagem de Nossa Senhora do Cabo junto aos Bombeiros de Loures

Círio para a Igreja Matriz, Presidido pelo Bispo Auxiliar D. Nuno Brás

Cortejo de trens e Cavalaria particular

22:30 Actuação “Orquestr’UP - Sociedade Filarmónica União Pinheirense”

00:00 Fogo de Artificio

DIA 2

08:30 Alvorada e Repique dos Sinos

10:00 Arruada com Fanfarra da “Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Camarate”

11:00 Abertura do Arraial e Exposição de Carros Clássicos

15:00 Missa Solene em Honra de Nossa Senhora do Cabo, Presidida pelo Cardeal Patriarca D. Manuel Clemente

16:00 Procissão Solene pelas Ruas de Loures acompanhada pela “Banda da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Loures” e “Banda Filarmónica da Sociedade Musical e Desportiva de Caneças”

18:30 Actuação do “Chorus’UP - Sociedade Filarmónica União Pinheirense”

21:30 Actuação do Grupo “Chaparral Band”

23:00 Espectáculo com “Fernando Correia Marques”

DIA 3

08:30 Alvorada e Repique dos Sinos

18:00 Abertura do Arraial

19:00 Recitação de terço e missa pelos Colaboradores e Grupos da Paróquia

21:30 Actuação do Grupo “Contraponto”

DIA 4

08:30 Alvorada e Repique dos Sinos

18:00 Abertura do Arraial

19:00 Recitação de Terço e Missa pelas Crianças

21:30 Actuação da “Banda Nova Onda”

DIA 5

08:30 Alvorada e Repique dos Sinos

11:00 Abertura do Arraial

12:00 Missa pelos Idosos e Doentes

15:00 Encontro de Orquestras: Orquestra Ligeira da Sociedade Recreativa e Musical 1º de Agosto Santa Iriense, Orquestra Ligeira do Clube União Recreativo de São Julião do Tojal

18:00 “Clarinete in Orquestra”

21:00 Concerto com a Banda da “Sociedade Musical e Desportiva de Caneças com Vozes”

22:00 Actuação do “Duo Musical Nuno e Marina”

DIA 6

08:30 Alvorada e Repique dos Sinos

18:00 Abertura do Arraial

19:00 Recitação de Terço e Missa pelos Dirigentes e Associações da Freguesia

21:30 Actuação do “Trio Maravilha”

DIA 7

08:30 Alvorada e Repique dos Sinos

18:00 Abertura do Arraial

19:00 Recitação de Terço e Missa pelos Jovens

21:30 Actuação da “Banda Fora de Série”

DIA 8

08:30 Alvorada e Repique dos Sinos

09:30 Caminhada

11:00 Abertura do Arraial

15:00 Encontro de Folclore: “Rancho Folclórico e Etnográfico do Cabeço de Montachique”, “Rancho Folclórico do Bairro da Fraternidade e Grupo Folclórico” e “Etnográfico Danças e Cantares “Verde Minho”

17:30 Aula Aberta de Zumba – “Dalila Salvador”

19:00 Recitação de Terço e Missa pelas Famílias

21:30 Actuação da “Banda Demais”

23:00 Espectáculo com “TOY”

DIA 9

09:30 Caminhada

11:00 Abertura do Arraial

11:30 Missa

16:00 Tarde de Variedades:

Grupo Coral da Portela Canticorum

Hip Hop – Feel It Crew

Zumba – GimnoFrielas

Danças de Salão – GimnoFrielas

Cavaquinhos - Universidade Sénior de Loures

Grupo Cénico – Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fanhões

Artes Circenses - Gato Ruim

Teatr’UP - Sociedade Filarmónica União Pinheirens



publicado por Carlos Gomes às 22:36
link do post | comentar | favorito

LISBOA RECEBE ENCONTROS CAMILIANOS

Casa de Camilo assinala 150 anos de “A Queda dum Anjo” com edição em Mirandês

Encontros Camilianos de São Miguel de Seide realizam-se a 7, 8, 15 e 18 de outubro, em Vila Nova de Famalicão, Caçarelhos em Vimioso, Miranda do Douro e Lisboa.

postalvnfam (2).jpg

Cento e cinquenta anos depois do lançamento da primeira edição de “A Queda dum Anjo” de Camilo Castelo Branco, a obra foi traduzida em língua mirandesa, por Alfredo Cameirão, e vai ser apresentada na Biblioteca da Assembleia da República. É esta a grande homenagem da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e da Casa de Camilo a “Calisto Elói de Silos e Benevides de Barbuda, morgado da Agra de Freimas, nascido em 1815, na aldeia de Caçarelhos, termo de Miranda”, o herói deste romance satírico de Camilo.

A iniciativa insere-se no programa da 3.ª edição dos Encontros Camilianos de São Miguel de Seide, que vai realizar-se a 7, 8, 15 e 18 de outubro, em Vila Nova de Famalicão, Caçarelhos em Vimioso, Miranda do Douro e Lisboa.

Considerada a mais atual e moderna obra de Camilo Castelo Branco, “A Queda dum Anjo” descreve de maneira caricatural a vida social e política portuguesa, através de uma parábola humorística na qual o protagonista, Calisto, um fidalgo austero e conservador, encarna de maneira satírica o povo português. Ao ser eleito deputado, Calisto vai para Lisboa, onde se deixa corromper pelo luxo e pelo prazer que imperam na capital.

“A Queda dum Anjo” dá assim o mote para mais uma edição dos Encontros Camilianos, que este ano se estendem ao longo de quatro dias, e em quatro localidades.

Do vasto e diversificado programa destaque ainda para a entrega do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco à escritora Teresa Veiga e para a apresentação das obras “As Aventuras de Basílio Fernandes Enxertado e Coração, Cabeça e Estômago”, da editora Glaciar, por João Paulo Braga, Jorge Reis Sá e Sérgio Guimarães de Sousa.

A abertura dos encontros ficará também marcada pela apresentação do carimbo do dia dos CTT, evocativo dos 150 anos da primeira edição de “A Queda de um Anjo”.

Ao todo, a iniciativa conta com quatro painéis e cerca de dez temas a debate. No dia 15 de outubro, será realizada uma visita a Caçarelhos e Miranda do Douro, cenários do romance camiliano, onde será apresentada a obra em mirandês. No dia 18, os participantes dos Encontros Camilianos serão convidados para uma visita a Lisboa, onde para além de um roteiro camiliano, se realizará uma mesa redonda com Francisco José Viegas e Pedro Mexia sob o tema “A atualidade d’A Queda dum Anjo, de Camilo Castelo Branco”. Depois de uma visita ao Palácio de Belém, a versão da obra em mirandês será apresentada na Biblioteca da Assembleia da República.

Uma peça de teatro, uma exposição e uma feira do livro camiliano encerram o programa.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha “esta 3.ª edição dos Encontros Camilianos apresentam um programa bastante atrativo e ambicioso, perseguindo o objetivo de promover o debate e a reflexão interdisciplinar em torno das temáticas camilianas, contribuindo, assim, para a melhor divulgação da vida e da obra de Camilo Castelo Branco e para sedimentar a sua política de intervenção cultural e científica a favor da Língua e da Cultura portuguesas.”

De referir ainda que parte científica do programa conta com a participação de especialistas nacionais e estrangeiros na temática camiliana, que se debruçarão sobre a obra do romancista, e particularmente sobre A Queda dum Anjo, numa variedade de perspetivas por ela suscitada.



publicado por Carlos Gomes às 13:13
link do post | comentar | favorito

SINTRENSES DESPEDEM-SE DE NOSSA SENHORA DO CABO ESPICHEL

14390756_1274185082615067_588752986856863143_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:06
link do post | comentar | favorito

TOCADORES DE CONCERTINA JUNTA-SE EM LISBOA

Encontro de Concertinas 2016 (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:05
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 22 de Setembro de 2016
MÍSIA CELEBRA 25 ANOS DE CARREIRA COM ESPETÁCULO ESPECIAL O DIA 2 DE DEZEMBRO EM LISBOA

Mísia regressa ao Teatro da Trindade INATEL dia 2 de Dezembro para apresentar ‘Do Primeiro Fado ao Último Tango’, o espetáculo com que celebra 25 anos de carreira.

Mísia2016CBAragão.jpg

Vinte e cinco anos depois da edição do seu primeiro disco - ‘Mísia’ (1991) - a história de Mísia faz-se de uma mão-cheia de grandes álbuns e de concertos invariavelmente memoráveis um pouco por todo o mundo. E depois há canções que se tornaram parte de todos nós. As que se recordam no alinhamento de ‘Do Primeiro Fado ao Último Tango’ são por isso parte da História do Fado dos últimos 25 anos.

Mísia foi a pioneira do que se veio a chamar Novo Fado, com a sua estreia em 1991. Criou uma sonoridade própria ao trazer para o Fado instrumentos como o violino, o acordeão e o piano e tem a particularidade de cantar textos que poetas contemporâneos escreveram especialmente para a sua voz, nomes como José Saramago, Agustina Bessa-Luís, Lídia Jorge, Vasco Graça Moura, Hélia Correia, entre outros.

É uma das mais internacionais artistas portuguesas. Foi distinguida com a Ordem de Oficier des Arts et des Lèttres pelo Governo Francês em 2011, depois de já ter recebido a Ordem de Mérito Civil em Portugal. Nesse mesmo ano, recebeu em Florença o Prémio Gilda no 33° Festival Cinema e Donne pela sua participação no filme ‘Passione’ dirigido pelo ator e realizador John Turturro. Em 2012 foi galardoada com o Prémio Amália Rodrigues na categoria ‘Divulgação Internacional’, um justo reconhecimento pelo seu trabalho além-fronteiras.

Através de uma seleção feita pela sua própria mão, Mísia conduz-nos em ‘Do Primeiro Fado Ao Último Tango’ numa extraordinária viagem pela sua longa e brilhante carreira. Um percurso onde revisitamos ‘Mísia’ (1991), ’Fado’ (1993), ‘Tanto Menos Tanto Mais’ (1995), ‘Garra dos Sentidos’ (1998), ‘Paixões Diagonais’ (1999), ‘Ritual’ (2001), ‘Canto’ (2003), ‘Drama Box’ (2005), ‘Ruas’ (2009) e ‘Senhora da Noite’ (2011) sem esquecer os recentes ‘Delikatessen Café Concerto’ (2013) e ‘Para Amália’ (2015).

Os bilhetes já estão à venda nos locais habituais.

TEATRO DA TRINDADE INATEL, Lisboa

2 de Dezembro 2016

21h30


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 14:33
link do post | comentar | favorito

RAYOS AO VIVO NO LUSITANO CLUBE

Os Rayos, projecto natural de Arraiolos que recolhe influências da música celta, medieval e tradicional portuguesa, sobe ao palco do Lusitano Clube, em Lisboa, no próximo dia 1 de Outubro pelas 22h. Os bilhetes custam 5€.

image002rayos.png

O concerto servirá para apresentar ao público as canções de “Terras de Rayos”, o primeiro EP do grupo, já disponível em formato digital e para escuta nas habituais plataformas de streaming.

O projeto Rayos resulta de uma fusão entre música Celta, Medieval e Tradicional Portuguesa! Com esta união, o grupo tenta criar um ambiente único ao vivo, levando o espetador por uma viagem sem fronteiras, onde se pode mergulhar em mágicos momentos instrumentais, suaves melodias de flauta e momentos únicos de profunda reflexão.

Andreia Carmo é a voz dos Rayos. Iniciou o seu percurso musical aos 15 anos, a estudar canto na Escola de Música do Munícipio do Arraiolos. Já integrou projetos de música tradicional, pop/rock e bossa nova. O fado fez parte da sua vida desde pequena e continua a estar presente em projetos como “Notas ao Vento” e “Zanguizarra”. Na vertente medieval e celta integra “Trovadores de Arraiolo” e “Rayos”.

António Luís Valente iniciou os estudos musicais aos 8 anos de idade com o acordeão. Entre os 9 e os 11 dedicou-se também ao piano e aos 11 anos descobriu a sua paixão pela bateria. Em 1998, dedicou-se ao ensino musical, carreira que desenvolve até aos dias de hoje. Nos “Rayos” é o dono do piano, dos sintetizadores e da percussão.

David Espingardeiro é o guitarrista de serviço nos Rayos. Desde os 12 anos que estuda guitarra clássica e guitarra elétrica. Juntou ao seu percurso estudos em guitarra portuguesa e guitarra jazz, o que lhe permite participar em vários projetos dos mais variados estilos musicais.

Ângela Fortes começou o seu caminho musical aos 7 anos de idade, quando entrou na “Academia de Música de Évora” para estudos musicais. Toca em vários grupos de música com as mais diferentes sonoridades desde a música clássica, passando pela música celta e medieval. Terminou a Licenciatura em Estudos Teatrais na Universidade de Évora e atualmente é professora na Escola Secundária Eça de Queirós e encenadora no grupo de teatro amador de Arraiolos - “Dupla Identidade”.

Paulo Travelas é um músico autodidata, que descobriu a sua vocação aos 4 anos quando lhe oferecem uma pianola e, mais tarde, um acordeão. Na adolescência a guitarra assume um papel principal na sua carreira musical. Atualmente, participa em alguns projetos musicais no Alentejo nas minhas diferentes sonoridades: música tradicional, medieval, celta, anglo-saxónica e latino americana.

Augusto Graça é o instrumentista deste grupo, que traz consigo uma influência jazz em fusão com música tradicional. Tó Zé Caeiro é o baterista e percussionista, que iniciou o seu trajeto musical aos 13 anos à semelhança de vários elementos deste grupo alentejano.

Rayos_Clube Lusitano- Flyer.png


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 14:28
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 21 de Setembro de 2016
LOURES RECRIA FEIRA SETECENTISTA

14225500_10202320406607434_7129294658960763144_n (3).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 22:05
link do post | comentar | favorito

CASA DO CONCELHO DE GÓIS REALIZA ALMOÇO SOLIDÁRIO

14446207_311629012537657_3856269146482884203_ngois.jpg

14454711_1200996633309991_624609669_ngois.jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:36
link do post | comentar | favorito

VEM AÍ O KIDS FOOD FESTIVAL!

APRENDER, BRINCAR... COZINHAR: é este o lema do KIDS FOOD

FESTIVAL, um evento inédito e com formato inovador que combina todos os ingredientes fundamentais para um agradável dia em família!

KIDSFEST (1) (1).jpg

Ao longo das 2 sessões do festival (ver horário abaixo), a organização convida todos os lisboetas a aproveitar as actuações dos chefs no palco principal. São convidados do Kids Food Festival os Chefs: Rui Paula (júri do Masterchef Júnior), Miguel Laffan, Vítor Sobral, Cátia Rocha e... Miguel Gameiro! O cozinheiro e cantor (membro fundador dos Pólo Norte e um condecorado artista a solo) é o anfitrião do Kids Food Festival. Gameiro promete deixar toda a audiência boquiaberta com alguns dos truques que aprendeu,  ao trabalhar em alguns restaurantes portugueses vencedores de uma (ou mais) estrelas Michelin. Em palco, os Chefs terão consigo assistentes muito especiais: os participantes do MasterChef Júnior!

 

KIDSFEST (2) (1).jpg

Para além da gastronomia, haverá também todo o tipo de diversões e encantos a pensar nos mais pequenos. Um pouco por todo o recinto, as personagens de Vila Moleza, as Princesas e as Winx vão andar a espalhar bons conselhos de como viver uma vida saudável, muita dança e agitação. No entanto, não serão os únicos a animar o dia. Haverão ainda, no recinto, hortas e quintas guardadas pelos Três Porquinhos, a capoeira da Galinha Pintadinha e uma aula muito especial de cozinha molecular, com o brilhante Sid Ciência! Para garantir a todos uma boa barrigada de riso, nada melhor que dar uns bons saltos nos enormes insufláveis do Kids Food Festival!

À hora de cada refeição, as famílias terão ao seu dispor uma vasta oferta.

Caso queira aproveitar o sol, nada melhor que uma visita ao Food Court, onde estarão variadíssimas barraquinhas com o melhor do streetfood feito em Portugal, para disfrutar ou na nossa esplanada, ou no relvado do Parque dos Poetas.

KIDSFEST (3).jpg


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 10:51
link do post | comentar | favorito (1)

Terça-feira, 20 de Setembro de 2016
”MY ANGEL”, O NOVO SINGLE DE AIRYN

Airyn, cantora pop/new age oriunda de Sevilha, faz-se anunciar com o etéreo “My Angel”, delicada composição que conjuga influências clássicas e electrónicas, ilustrado por um vídeo que narra a história de amor entre uma humana e um ser celestial.

Airyn_promo.jpg

Este é o single de apresentação do disco de estreia da intérprete sevilhana, “The Sounds of Earth”, que assinala a sua chegada ao catálogo da Music In My Soul.

Airyn é um conceito musical criado pelo compositor J.M. Mantecón e pela própria Airyn, em colaboração com músicos de todo o mundo.

Natural de Sevilha, Airyn conjuga influências de pop/new age, de música electrónica e clássica. Sons étnicos, sintetizadores, percussão e uma orquestra de cordas são algumas das características que adornam as suas canções repletas de saudade, esperança, mágoa e amor, sempre conduzidas pela sua voz delicada, ora bela, ora melancólica.

“The Sounds of Earth” é o album que marca a estreia discográfica e assinala a chegada de Airyn à Music In My Soul, pela graça e encanto de temas como “My Angel” ou “Only”.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 19:37
link do post | comentar | favorito

JOSÉ JORGE LETRIA APRESENTA “PORTUGAL POR MIÚDOS”

Estreia no Mosteiro dos Jerónimos/Museu Nacional de Arqueologia

Estreia já no início de Outubro um grande espectáculo de Teatro baseado numa das obras literárias de autor/escritor José Jorge Letria - PORTUGAL POR MIÚDOS

geral2.jpg

Recomendado pelo Plano Nacional de Leitura, o Portugal por Miúdos é aconselhado a todo o público juvenil e familiar.

Este ano o Portugal por Miúdos foi convidado a estar em cena no Museu dos Jerónimos / Museu Nacional de Arqueologia

De terça a sexta para Escolas | Domingos para famílias recomendado no estudo da nossa História, Portugal por Miúdos apresenta uma retrospectiva histórica, divertida, que vai desde D. Afonso Henriques à Revolução dos Cravos, não esquecendo a Batalha de Alcácer-Quibir nem o Cabo das Tormentas.

«Portugal por Miúdos» conta aos mais novos os episódios mais marcantes da História de Portugal, num conjunto de versos ligeiros, alegres e cheios de ritmo.

É uma viagem viva, divertida, cheia de movimento e de cor, recorrendo às potencialidades do Video Mapping.

Com três actores em palco, no espectáculo surgem vários cenários reais projectados em vídeo mapping, desenvolvidos para esta peça, dos diversos monumentos e lugares relevantes do nosso país como o Castelo de Óbidos, Convento de Mafra e a Abadia de Alcobaça.

Acreditamos que aprender os factos da História de Portugal, com os olhos postos no futuro, pode ser muito importante no desenvolvimento e formação do jovem público!

geral3.jpg


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 19:23
link do post | comentar | favorito

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE RECOMENDA MAIS FRUTA NA ALIMENTAÇÃO INFANTIL

7 em cada 10 crianças portuguesas não ingerem fruta na quantidade certa

Aumentar consumo de fruta é a meta da iniciativa "Heróis da Fruta" que registou subida de 42% em edição anterior

A ingestão diária de pelo menos três porções de fruta é recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), porque a fruta contém vitaminas e minerais insubstituíveis por outros alimentos. Contudo, a realidade nacional é bem diferente, 7 em cada 10 crianças portuguesas não comem essa quantidade por dia. O consumo de fruta abaixo destas recomendações provoca carências nutricionais com efeitos muito negativos para a saúde: diminui os níveis de energia, de concentração, de aprendizagem e das defesas do organismo, tornando as crianças mais sujeitas a doenças como a obesidade ou a diabetes tipo 2, logo desde a infância. As conclusões são do estudo da Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI) que analisou uma amostra de 18 mil crianças, em idade escolar, entre os 2 e os 12 anos, representativa das sete unidades territoriais portuguesas (NUTS II).

_1010236 (1).jpg

Os resultados do estudo da APCOI por região são ainda mais alarmantes: as crianças dos Açores foram as que apresentaram a maior percentagem de consumo de fruta abaixo das recomendações com 83,6%, comparativamente às restantes regiões portuguesas. No ranking regional dos alunos que comem menos fruta na dose certa seguem-se a Madeira com 79,9%, o Alentejo com 77,4%, a região Centro e a região Norte, ambas com 74,2% e o Algarve com 73,6%. Lisboa e Vale do Tejo foi a região que registou a menor percentagem de crianças que ingerem fruta abaixo das recomendações, apesar de ainda assim ser um valor demasiado elevado: 72,4%.

Foi precisamente para lutar contra este grave problema de saúde pública que a APCOI lançou às escolas uma iniciativa que promove o combate à má nutrição das crianças a que chamou projeto «Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável».

Para Mário Silva, presidente e fundador da APCOI «O projeto heróis da fruta foi criado para ser uma ferramenta de reeducação alimentar e de educação para a saúde para intervir no contexto escolar e incentivar a ingestão de fruta e outros alimentos saudáveis nas refeições das crianças. Trata-se de um modelo pedagógico chave-na-mão que qualquer estabelecimento de ensino poderá colocar em prática de forma muito simples e gratuita».

Após efetuar a inscrição, as escolas recebem acesso aos materiais pedagógicos, sem qualquer custo. Mário Silva afirmou ainda que «os resultados das edições anteriores comprovam que a aplicação do modelo pedagógico dos heróis da fruta aumenta o consumo de fruta no lanche escolar das crianças que nele participam».

Segundo os resultados do estudo, os investigadores da APCOI, verificaram que 1 em cada 4 crianças que integraram o programa motivacional «Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável» aumentaram o seu consumo diário de fruta, em apenas 12 semanas. As conclusões a nível regional colocam a Madeira no topo doranking com 62,3% de aumento de consumo de fruta nos alunos participantes. As regiões seguintes que registaram maior aumento de ingestão diária de fruta foram o Alentejo com 47,5%, seguido da região Norte e dos Açores ambos com 43,1%, a região Centro com 42,4%, Lisboa e Vale do tejo com 41,5% e em último lugar a região do Algarve com 39,5%.

Depois do sucesso das edições anteriores, a APCOI pretende estender no ano letivo 2016/2017, a adesão ao projeto «Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável» a todos os jardins de infância e escolas de 1º ciclo, de todas as regiões do país. As inscrições para a 6ª edição desta que é já considerada a maior iniciativa gratuita de educação para a saúde em Portugal já estão abertas e prolongam-se até 14 de outubro de 2016. Podem inscrever-se, sem qualquer custo, todos os estabelecimentos de ensino interessados, públicos e privados, através do endereçowww.heroisdafruta.com ou do telefone 210961868.

A Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI) é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, fundada em 2010, cuja missão é ajudar a criar um mundo melhor para as futuras gerações, através de iniciativas que valorizem a saúde das crianças, promovam o combate ao sedentarismo ou à má nutrição e previnam a obesidade infantil e todas as doenças associadas. A APCOI é composta por um grupo de voluntários preocupados com a saúde infantil, que se mobilizam em torno da responsabilidade de transmitir melhores hábitos de vida às crianças, ajudando-as a escolher as opções mais saudáveis. Desde Dezembro de 2010, a APCOI já beneficiou 255.570 crianças através das seguintes iniciativas: «Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável», «Corrida da Criança – Por um futuro mais saudável» e sessões gratuitas de aconselhamento personalizado com nutricionistas. Saiba mais em www.apcoi.pt



publicado por Carlos Gomes às 14:05
link do post | comentar | favorito

1ª EDIÇÃO DO EVENTO TRAZ A OVIEDO OS SABORES, SONS E GENTES DA CULTURA PORTUGUESA

Mostra de produtos regionais, concertos de fado e animação

De dia 22 a 25 de Setembro a cidade de Oviedo, nas Astúrias, será palco da 1ª edição do evento Sentir Portugal que decorrerá no edifício do antigo mercado del pescado, na Plaza de Trascorrales.

image001astr (1).jpg

Esta iniciativa da Progestur – Associação para o Desenvolvimento do Turismo Cultural – que conta com o apoio do Ayuntamiento de Oviedo, da Fundação Luso-Espanhola e da União de Exportadores da CPLP, pretende ser uma referência no norte de Espanha, apresentando anualmente o que de melhor se faz em Portugal, criando um espaço que promova e reforce o contacto e interação entre marcas, empresas e entidades de ambos países, fortalecendo ligações empresarias, institucionais e comerciais.

Sentir Portugal levará até ao norte de Espanha um espaço representativo de Portugal que, entre diversas dinâmicas culturais, incluí uma mostra de produtos e marcas portuguesas, promoção turístico-cultural, concertos de música tradicional portuguesa, prova de vinhos, participação de chef’s de cozinha, artes performativas e encontros entre empresas e instituições oficiais. Em futuras edições pretendemos incluir outras áreas da cultura portuguesa como por exemplo a pintura e a literatura entre outros.

Durante estes quatro dias Portugal promete encantar Oviedo convidando o público a participar e a visitar o espaço. Deixe-se enfeitiçar pela alma lusitana e venha conhecer mais sobre a cultura e tradições deste cantinho à beira-mar plantado.



publicado por Carlos Gomes às 11:54
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 19 de Setembro de 2016
AMADORA REALIZA NA DAMAIA FESTIVAL DE FOLCLORE

14390618_1806770092935410_668525058201578531_n.jpg

14358627_293779051006069_5932734286137790165_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:58
link do post | comentar | favorito

PAN APRESENTA AO GOVERNO 20 MEDIDAS PARA UMA ESTRATÉGIA NACIONAL PARA A AGRICULTURA BIOLÓGICA
  • Documento propõe soluções para alguns dos principais problemas do sector
  • Medidas de política orçamental são meio para atingir objetivos de saúde pública e ambientais como a erradicação da poluição provocada por pesticidas e fertilizantes
  • Contribuir para um Plano Nacional para a Agricultura Biológica, até agora inexistente em Portugal
  • Em Portugal e no mercado europeu a evolução da procura é superior à oferta

No seguimento do anúncio do Governo sobre a abertura de uma consulta pública à Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica e Plano de Ação para a Produção e Promoção de Produtos Biológicos, o PAN - Pessoas-Animais-Natureza acaba de apresentar, em reunião com o Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, um conjunto de vinte medidas que pretendem contribuir para uma Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica, até agora inexistente em Portugal.

Em Portugal e no mercado europeu a evolução da procura é superior à da oferta, sendo que o país importa excessiva e desnecessariamente estes produtos, contribuindo para um aumento do défice da balança comercial. Tendência que pode ser invertida com políticas ajustadas às necessidades do mercado e à capacidade produtiva do país.

São conhecidos e estão amplamente documentados e estudados os benefícios da agricultura biológica nas mais diversas áreas, na saúde uma vez que está isenta de produtos químicos de síntese, como adubos, inseticidas, fungicidas ou herbicidas e que não usa antibióticos e outros produtos que aceleram o crescimento dos animais. Além de que protege o ambiente, porque evita a contaminação dos solos, dos recursos hídricos e tem um contributo menor para as emissões de gases com efeito de estufa.

Num momento em que se prepara o Orçamento de Estado para 2017, o apoio à agricultura biológica deve, na perspetiva do PAN, ser amplamente considerado na política orçamental uma vez que é um meio para atingir objetivos de saúde pública e ambientais como a erradicação da poluição provocada por pesticidas e fertilizantes. Foi com este enquadramento que o partido desenvolveu um documento que inclui várias medidas integradas, que pretendem contribuir com soluções para alguns dos principais problemas do sector nas suas diversas áreas.



publicado por Carlos Gomes às 14:55
link do post | comentar | favorito

NATAL EM LISBOA É NA FIL!

NATAL É NA FIL de 7 a 11 de Dezembro!

O NATAL É NA FIL é um evento de Natal que inclui o Mercado de Natal, o Mercado Outlet, o Mercado do Chocolate e a FIL Diverlandia (mais informação abaixo do corpo de e-mail).

image001fil (1).png

Um conjunto de iniciativas, com comunicação e layout próprios, que apelam à compra associada ao Espirito Natalício e à experiencia de um conjunto de actividades alusivas à época, prova de algumas iguarias características da época, muita diversão e excelentes prendas para toda a família. Solução para todos os gostos, desde pequenas prendas criativas a produtos de Outlet ou as melhores delícias de chocolate.

A simultaneidade das iniciativas tem como objectivo criar sinergias e atrair à FIL cerca de 40.000 pessoas.

O evento FIL DIVERLÂNDIA – A Sua Feira Popular Indoor, cuja apresentação se anexa, decorre de 7 de Dezembro 2016 a 8 de Janeiro 2017 e acolhe todos os anos cerca de 150.000 visitantes.

Destinado a fabricantes, representantes ou distribuidores de grandes Marcas, o Mercado de Outlet pretende distinguir-se do comércio local pela qualidade versus preços imbatíveis em produtos dos sectores da Moda e Acessórios, Casa, Desporto, Livros, Brinquedos entre outros

O Natal é por excelência uma época de doces iguarias. O Mercado de Chocolate é um espaço de venda a quem não resiste a bom chocolate, bem como para transformar este produto em excelentes prendas de Natal. É também um evento para experimentação, aprendizagem e lúdico através de workshops, exposições…

Uma oportunidade para, num espaço único, transformar os seus produtos em prendas de Natal, independentemente do tipo de produto ou target a que se destina. Um evento multissectorial, alternativo ao comércio tradicional que se deve distinguir pela singularidade e criatividade dos produtos.

image004FIL (2).png


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 11:34
link do post | comentar | favorito

AMADORA REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE

14021563_502840203240452_2306354394672929042_n (8).jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:41
link do post | comentar | favorito

Domingo, 18 de Setembro de 2016
MINHOTOS FAZEM ROMARIA EM LISBOA

Macaenses participam na festa

A festa começou com a Missa campal celebrada pelo padre Alexandre em Honra de Nossa Senhora do Minho e S. Tiago, seguida de procissão solene que percorreu as ruas daquela localidade.

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 029 (1).JPG

A tarde folclórica foi iniciada com a participação especial do grupo “Macau no Coração” cuja atuação sensibilizou o público presente, lembrando os laços fraternos que os portugueses criaram comos povos mais longínquos e que perduram nos seus corações.

Seguiu-se a atuação do Rancho Folclórico da Casa do Minho que, como é seu apanágio, representou um pouco do folclore de toda a região.

Por seu turno, o Rancho Etnográfico de Danças e Cantares da Barra Cheia – Moita exibiu as danças e cantares, usos e costumes de outrora das gentes da região caramela. Trata-se de uma zona a sul da Estremadura que, nos começos do século XIX, recebeu numerosas gentes da Beira Litoral, sobretudo dos concelhos de Mira e Cantanhede que ali acabaram por si fixar.

E, a encerrar a festa, o Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez, convidando o numeroso público para o habitual “vira geral”.

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 030 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 031 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 033 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 034 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 044 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 045 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 070 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 121 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 124 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 133 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 135 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 144 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 147 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 153.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 011.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 009.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 013.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 212.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 073.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 025.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 079.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 318.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 332.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 173.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 320.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 172.JPG



publicado por Carlos Gomes às 23:56
link do post | comentar | favorito

“CARAMELOS” DA BARRA CHEIA DANÇAM EM LISBOA NA ROMARIA MINHOTA

As gentes caramelas do concelho da Moita cantaram e dançaram na Romaria Minhota organizada pela Casa do Minho. O Rancho Etnográfico de Danças e Cantares da Barra Cheia – Moita trouxe a Lisboa as danças e os cantares, usos e costumes de outrora das gentes daquela localidade.

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 332.JPG

O Rancho Etnográfico de Danças e Cantares da Barra Cheia encontra-se situado no concelho da Moita, numa área a sul da Estremadura identificada como a região caramela. Trata-se de uma zona que, nos começos do século XIX, recebeu numerosas gentes da Beira Litoral, sobretudo dos concelhos de Mira e Cantanhede que ali acabaram por si fixar.

A festa começou com a Missa campal celebrada pelo padre Alexandre em Honra de Nossa Senhora do Minho e S. Tiago, seguida de procissão solene que percorreu as ruas daquela localidade.

A tarde folclórica foi iniciada com a participação especial do grupo “Macau no Coração” cuja atuação sensibilizou o público presente, lembrando os laços fraternos que os portugueses criaram comos povos mais longínquos e que perduram nos seus corações.

A festa contou ainda com a participação do anfitrião Rancho Folclórico da Casa do Minho, e o Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez.

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 008-2.jpg

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 047.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 048.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 050.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 172.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 173.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 199.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 320.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 322.JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 323.JPG



publicado por Carlos Gomes às 23:31
link do post | comentar | favorito

MACAENSES DANÇAM EM LISBOA À MODA DO MINHO

Os macaenses vieram a Portugal e em Lisboa cantaram e dançaram à moda do Minho. Exibindo trajes à vianesa, a Associação de Danças e Cantares Portugueses “Macau no Coração” participou hoje na Romaria Minhota organizada pela Casa do Minho, em Lisboa, iniciativa que teve lugar na zona histórica e turística de Belém.

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 318 (1).JPG

A festa começou com a Missa campal celebrada pelo padre Alexandre em Honra de Nossa Senhora do Minho e S. Tiago, seguida de procissão solene que percorreu as ruas daquela localidade.

A tarde folclórica foi iniciada com a participação especial do grupo “Macau no Coração” cuja atuação sensibilizou o público presente, lembrando os laços fraternos que os portugueses criaram comos povos mais longínquos e que perduram nos seus corações.

Seguiu-se a atuação do Rancho Folclórico da Casa do Minho, o Rancho Etnográfico de Danças e Cantares da Barra Cheia – Moita e a encerrar o Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez.

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 073 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 079 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 081 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 092 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 095 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 110 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 313 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 315 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 317 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 023 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 024 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 025 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 026 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 028 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 035 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 057 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 060 (1).JPG

ROMARIA MINHOTA CASA DO MINHO 061 (1).JPG

 



publicado por Carlos Gomes às 22:48
link do post | comentar | favorito

MINHOTOS RECRIAM EM LOURES DESFOLHADA TRADICIONAL DO MILHO

Cartaz Desfolhada 2016-2 (1) (9).png



publicado por Carlos Gomes às 12:33
link do post | comentar | favorito

AMADORA REALIZA NA DAMAIA FESTIVAL DE FOLCLORE

14390618_1806770092935410_668525058201578531_n (1).jpg

14358627_293779051006069_5932734286137790165_n (2).jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:49
link do post | comentar | favorito

Sábado, 17 de Setembro de 2016
BOMBRANDO ANIMA FESTIVAL DE FOLCLORE EM LISBOA

Lisboa estremeceu com o rufar dos bombos do BOMBRANDO. Este grupo desceu à capital para convocar o povo ao XVII Festival Nacional de Folclore organizado pelo BESCLORE – Grupo de Danças e Cantares do Grupo Novo Banco. Atrás de si, a partir do Rossio, seguiram os ranchos folclóricos em desfile etnográfico rumo ao largo do Martim Moniz. E ninguém ficou indiferente!

BESCLORE 019 (2).JPG

Para além do grupo anfitrião, a iniciativa contou também com a participação do Rancho Folclórico de Vilela, o Grupo Folclórico de S. Miguel da Carreira - Barcelos, o Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Santana do Mato e o Grupo de Sargaceiros da Casa do Povo da Apúlia – Esposende.

O grupo de percussão BOMBRANDO é composto e caraterizado a partir de palavras como RITMO, MOVIMENTO, ALEGRIA, ENERGIA e MÚSICA. É constituído maioritariamente por jovens e encontra-se sediado na Brandoa, no concelho da Amadora, daí derivando a sua denominação: BOMBRANDO!

Criado em 2003, os seus estilos e ritmos musicais são diversificados, como os populares portugueses, os ritmos africanos e ainda a mistura de géneros, desde Bolero de Maurice Ravel, Thriller do Mickael Jackson, entre outros, proporcionando um espetáculo de enorme riqueza musical ao qual ninguém consegue ficar indiferente.

BESCLORE 023 (2).JPG

BESCLORE 026.JPG

BESCLORE 028 (2).JPG

BESCLORE 033.JPG

BESCLORE 113.JPG

BESCLORE 117.JPG



publicado por Carlos Gomes às 23:58
link do post | comentar | favorito

MINHO E RIBATEJO CANTAM E DANÇAM EM LISBOA Á SOMBRA DO CASTELO DE S. JORGE

Lisboa vestiu-se hoje com as alegres cores do Minho. O BESCLORE – Grupo de Danças e Cantares do Grupo Novo Banco levou a efeito o XVII Festival Nacional de Folclore, um espetáculo que contou com um conjunto de grupos participantes de reconhecida qualidade como desde há muito tempo que não se assistia por aquelas paragens.

BESCLORE 099 (1).JPG

O Festival contou com a participação do Grupo dos Sargaceiros da Casa do Povo da Apúlia – Esposende, Rancho Folclórico de Vilela, o Grupo Folclórico de S. Miguel da Carreira, o Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Santana do Mato, o Grupo de Percussão “Bombrando” e, naturalmente, o grupo anfitrião. Mas, sem desprimor para os demais, os sargaceiros da Apúlia fizeram o gáudio do numeroso público que acorreu ao Largo do Martim Moniz para assistir ao espetáculo, depois de acompanhar o desfile etnográfico desde o Rossio.

A abrir o cortejo, o Grupo de Percussão “Bombrando” rufou os seus bombos, convocando o povo para a festa. Seguiram-nos os vários grupos participantes, exibindo os seus trajes e as suas alfaias caraterísticas.

Qual ex-líbris de Portugal, o Grupo Folclórico de S. Miguel da Carreira levou consigo o galo de Barcelos, distintivo do seu concelho. E foi com notório agrado que o público o viu desfilar e atuar em palco.

Mas, ao ver desfilar e atuar o Grupo de Sargaceiros da Casa do Povo da Apúlia, os lisboetas renderam-se por completo, naturalmente devido à sua peculiaridade na forma de trajar e de dançar. Trajando a branqueta e a cabeça coberta com o sueste, levaram consigo o galhapão, a gaiteira e a carrela que são os utensílios da sua faina. E, tendo o castelo de S. Jorge como um dos magníficos cenários, os sargaceiros cantaram e dançaram para o numeroso público que os aguardava.

Os lisboetas e numerosos turistas rodearam de curiosidade e carinho todos os grupos folclóricos participantes neste festival, fazendo-se inclusive fotografar junto dos seus componentes. E, como não podia deixar de suceder, também foram muitos os minhotos que vivem e trabalham na região de Lisboa que não quiseram perder a oportunidade para assistir e aplaudir à sua atuação.

BESCLORE 019 (1).JPG

BESCLORE 023 (1).JPG

BESCLORE 028 (1).JPG

BESCLORE 066 (1).JPG

BESCLORE 067 (1).JPG

BESCLORE 069 (1).JPG

BESCLORE 070 (1).JPG

BESCLORE 092 (1).JPG

BESCLORE 094 (1).JPG

BESCLORE 096 (1).JPG

 BESCLORE 001-2 (1).jpg

BESCLORE 008 (1).JPG

BESCLORE 077 (1).JPG

BESCLORE 263 (1).JPG

BESCLORE 411.JPG

BESCLORE 012 (1).JPG

BESCLORE 055-2 (1).jpg

BESCLORE 063 (1).JPG

BESCLORE 129 (1).JPG

BESCLORE 332 (1).JPG

BESCLORE 334.JPG

BESCLORE 176 (1).JPG



publicado por Carlos Gomes às 23:50
link do post | comentar | favorito

LISBOA TEM O MINHO NO CORAÇÃO!

Qual ex-líbris de Portugal, o galo de Barcelos desceu hoje à capital. O Grupo Folclórico de S. Miguel da Carreira levou hoje a Lisboa o folclore da nossa região.

BESCLORE 001-2 (1).jpg

Tratou-se do XVII Festival Nacional de Folclore organizado pelo BESCLORE – Grupo de Danças e Cantares do Grupo Novo Banco. A iniciativa contou ainda com a participação do Grupo dos Sargaceiros da Casa do Povo da Apúlia – Esposende, Rancho Folclórico de Vilela, o Grupo Folclórico de S. Miguel da Carreira, o Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Santana do Mato, o Grupo de Percussão “Bombrando” e, naturalmente, o grupo anfitrião.

Os lisboetas e numerosos turistas rodearam de curiosidade e carinho o rancho de Barcelos, fazendo-se inclusive fotografar junto dos seus componentes. E, como não podia deixar de suceder, também foram muitos os minhotos que ali vivem e trabalham que não quiseram perder a oportunidade para assistir e aplaudir a sua atuação.

O festival iniciou-se com um desfile a partir da Praça D. Pedro IV, vulgo Rossio, em direção ao Largo do Martim Moniz onde teve lugar o espetáculo propriamente dito.

BESCLORE 003 (1).JPG

BESCLORE 003-2 (1).jpg

BESCLORE 008 (1).JPG

BESCLORE 074 (1).JPG

BESCLORE 075 (1).JPG

BESCLORE 076 (1).JPG

BESCLORE 077 (1).JPG

BESCLORE 078 (1).JPG

BESCLORE 079 (1).JPG

BESCLORE 081 (1).JPG

BESCLORE 083 (1).JPG

BESCLORE 263 (1).JPG

BESCLORE 270 (1).JPG

BESCLORE 274 (1).JPG



publicado por Carlos Gomes às 23:38
link do post | comentar | favorito

SARGACEIROS DA APÚLIA DANÇAM NO CORAÇÃO DE LISBOA

Lisboa rendeu-se aos sargaceiros da Apúlia. O Grupo de Sargaceiros da Casa do Povo da Apúlia desceu à capital para mostrar como se canta e dança na sua terra, os seus usos e costumes muito peculiares.

BESCLORE 411.JPG

Desde a Praça D. Pedro IV, vulgo Rossio, onde se concentraram para desfilar, ao longo do percurso e no largo do Martim Moniz, os sargaceiros foram sempre rodeados de numerosas pessoas – lisboetas, imigrantes e turistas – que lhes fizeram inúmeras fotografias e sobretudo os aplaudiram e acarinharam.

Trajando a branqueta e a cabeça coberta com o sueste, levaram consigo o galhapão, a gaiteira e a carrela que são os utensílios da sua faina. E, tendo o castelo de S. Jorge como um dos magníficos cenários, os sargaceiros cantaram e dançaram para o numeroso público que os aguardava. E a sua atuação constituiu a apoteose do magnífico festival de folclore organizado pelo BESCLORE – Grupo de Danças e Cantares do Grupo Novo Banco, uma iniciativa que contou também com a participação do Rancho Folclórico de Vilela, o Grupo Folclórico de S. Miguel da Carreira, o Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Santana do Mato e o Grupo de Percussão “Bombrando”.

Fundado em 1934, o Grupo de Sargaceiros da Casa do Povo da Apúlia é um digno representante do folclore do Minho.

BESCLORE 010 (1).JPG

BESCLORE 012 (1).JPG

BESCLORE 018 (1).JPG

BESCLORE 039 (1).JPG

BESCLORE 054 (1).JPG

BESCLORE 055-2 (1).jpg

BESCLORE 059 (1).JPG

BESCLORE 060 (1).JPG

BESCLORE 063 (1).JPG

BESCLORE 129 (1).JPG

BESCLORE 175 (1).JPG

BESCLORE 176 (1).JPG

BESCLORE 178 (1).JPG

BESCLORE 332 (1).JPG

BESCLORE 335 (1).JPG

BESCLORE 342 (1).JPG

BESCLORE 362 (1).JPG

BESCLORE 371 (1).JPG

BESCLORE 372 (1).JPG

BESCLORE 376 (1).JPG

BESCLORE 385 (1).JPG

BESCLORE 408 (1).JPG

BESCLORE 411 (2).JPG



publicado por Carlos Gomes às 22:58
link do post | comentar | favorito

MARVILA REGRESSA À IDADE MÉDIA

13924949_507793742750862_6820035806934107407_n (2).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 11:48
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 16 de Setembro de 2016
POLÍCIA MARÍTIMA COMEMORA EM LISBOA O SEU DIA

Ministro da Defesa condecora Polícia Marítima

Foi hoje comemorado pela primeira vez o Dia da Polícia Marítima. No ano passado foi por despacho do Comandante Geral da Polícia Marítima, Vice-Almirante António Silva Ribeiro, instituído o dia 13 de Setembro como o Dia da Polícia Marítima em alusão à data do diploma que, em 1919, procedeu à criação do Corpo de Polícia Marítima. Não obstante, as suas origens remontam a 1803, com competências relativas aos portos. Na ocasião, o Ministro da Defesa Nacional procedeu à entrega da medalha de Valor e Mérito Público ao Comando-geral da Polícia Marítima.

FullSizeRender (1).jpg

As comemorações decorreram hoje nas Instalações Centrais da Marinha, em Lisboa, tendo sido presididas pelo Ministro da Defesa Nacional, Prof. Doutor Azeredo Lopes, e contando com a presença do Secretário de Estado da Defesa Nacional, Dr. Marcos Perestrello, do Almirante Autoridade Marítima Nacional, Almirante Luís Macieira Fragoso e do Comandante Geral da Polícia Marítima, Vice-Almirante António Silva Ribeiro.

CX8A3263.JPG

As cerimónias incluíram uma exposição de equipamento e meios utilizados pela Polícia Marítima e o desfile das forças em presença com a actuação da Banda da Armada.

Inicialmente constituído por agentes destacados da Polícia de Investigação Criminal de Lisboa, pessoal pertencente ao Governo Civil e praças da Armada, a Polícia Marítima é “um órgão de polícia e de polícia criminal que garante, e fiscaliza, o cumprimento das leis e regulamentos nos espaços integrantes do Domínio Público Marítimo (DPM), em áreas portuárias e nos espaços balneares, bem como em todas as águas interiores sob jurisdição da AMN e demais espaços marítimos sob soberania e jurisdição nacional, devendo preservar a regularidade das actividades marítimas”, competindo-lhe ainda colaborar com as demais forças policiais com vista a garantir a segurança e os direitos dos cidadãos.

CX8A3205.JPG

CX8A3221.jpg

CX8A3275.JPG

FullSizeRender (1) (1).jpg

FullSizeRender (4).jpg

FullSizeRender (7).jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:33
link do post | comentar | favorito

LESADOS DO BANIF MANIFESTAM-SE EM LISBOA

Perto de uma centena de pessoas desfilou hoje ao final da manhã na baixa lisboeta, numa manifestação organizada pela Associação de Lesados do Banif. Os manifestantes acusam o Estado de ser o responsável pela situação em que se encontram, criticam como o processo está a ser conduzido e exigem uma solução para os seus problemas. “Queremos que o Governo resolva o problema” – é sua principal palavra de ordem!

BES Lesados (4).JPG

BES Lesados (8).JPG

BES Lesados (9).JPG



publicado por Carlos Gomes às 20:38
link do post | comentar | favorito

COMERCIANTES DA BAIXA LISBOETA ESTENDEM CARPETES NA CALÇADA PORTUGUESA

Os passeios da baixa lisboeta estão a ser revestidos de carpetes, das mais variadas cores e feitios, que muitos comerciantes estendem á porta dos seus estabelecimentos, anexando dessa forma um pedaço do espaço público à sua própria loja.

carpetes (2).JPG

Para além de inestético e encobrir a calçada portuguesa que constitui um dos motivos mais apreciados por quem visita Lisboa – e atualmente são inúmeros os turistas que se passeiam naquela zona da cidade! – constitui uma atitude abusiva uma vez que também subtrai um espaço considerável à circulação pedonal.

carpetes (3) (1).JPG

carpetes (1).JPG


tags:

publicado por Carlos Gomes às 19:36
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 15 de Setembro de 2016
OS SARGACEIROS DA APÚLIA VÊM DANÇAR EM LISBOA NO PRÓXIMO SÁBADO

Já alguma vez assistiu ao vivo a uma atuação do Grupo de Sargaceiros da Casa do Povo da Apúlia – Esposende? Não perca esta oportunidade… eles vêm no próximo sábado, dia 17 de setembro, a Lisboa e vão atuar no Largo do Martim Moniz a partir das 16h45. Antes, porém, desfilam a partir do Rossio, através da Praça da Figueira, rumo ao local onde se realiza o espetáculo.

Trata-se do Festival Nacional de Folclore que é anualmente organizado pelo BESCLORE – Grupo de Danças e Cantares do Grupo Novo Banco e conta também com a participação do Rancho Folclórico de Vilela, o Grupo Folclórico de S. Miguel da Carreira, o Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Santana do Mato e o Grupo de Percussão “Bombbrando”.

Em relação às condições meteorológicas, o Instituto do Mar e da Atmosfera prevê para o próximo sábado, céu geralmente limpo com temperatura variável entre os 19 graus e os 30 graus, o ideal para assistir ao festival de folclore que vai ter lugar no Largo do Martim Moniz, em Lisboa.

 A não perder!

14192596_10207291304660281_4384082262671658141_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 23:14
link do post | comentar | favorito

AMADORA: GENTES D’ENTRE-O-DOURO-E-MINHO DANÇAM EM ALFRAGIDE

Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho realizou o XVIII Festival de Folclore de Alfragide

O Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho, no concelho da Amadora, realizou no passado sábado mais uma edição do Festival de Folclore de Alfragide, o qual contou este ano com a participação do Rancho Regional de Mindelo – Vila do Conde, Rancho Folclórico “Os pescadores de Matosinhos” – Porto e do Rancho Folclórico de Vila Nova da Erra – Coruche, além naturalmente do próprio grupo anfitrião. A organização teve o apoio da Câmara Municipal da Amadora e da Junta de Freguesia de Alfragide.

CX8A1841 (1).JPG

O anfitrião, Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho, foi fundado em 1987 e encontra-se sediado na Associação de Moradores Alto do Moinho, no Bairro do Zambujal, concelho da Amadora, nos limites geográficos com a cidade de Lisboa. No entanto, este grupo representa com fidelidade os usos e costumes das gentes do Douro Litoral, na realidade a região geo-etnográfica de Entre-Douro-e-Minho.

Este é um grupo que apresenta variadíssimos trajes de entre os quais se destacam, os trajes de trabalho, traje de romaria, traje de vendedeiras de bolos, traje de aguadeira, traje de lavadeira, traje de vindimador, entre outros.

De modo a representar fidedignamente o folclore do Douro Litoral, aliás região d’Entre-o-Douro-e-Minho para sermos mais rigorosos do ponto de vista geo-etnográfico, este grupo fez uma recolha das modas e trajes das regiões de Gondomar, Trofa, Maia e outras regiões do grande Porto.

No seu repertório, este grupo, apresenta modas de roda como a caninha verde, cantares ao desafio como a Desgarrada, danças melodiosas e em coluna como a Pastorinha e a real Caninha, entre outras bastante demonstrativas da região do Douro Litoral.

O Grupo está inscrito na Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto. Inicialmente com o nome de Rancho Folclórico Alto do Moinho, após 20 anos de atividade decidiu com o apoio da Associação de Moradores, fazer uma reestruturação completa, nascendo assim o Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho, composto por cerca de 50 elementos, com idades compreendidas entre os 5 e os 80 anos com gente oriunda de norte a sul do país, sendo esta uma das razões pela qual foi motivado a representar as danças e cantares de todo o país, exibindo trajes de diversas regiões.

Fotos: Manuel Santos

CX8A1610 (1).JPG

CX8A1635 (1).jpg

CX8A1682 (1).JPG

CX8A1720 (1).JPG

 CX8A1713.JPG

CX8A1726.jpg

CX8A1728.jpg

CX8A1729.jpg

CX8A1732.JPG

CX8A1739.JPG

CX8A1743.JPG

CX8A1762.JPG

CX8A1828.JPG



publicado por Carlos Gomes às 19:11
link do post | comentar | favorito

SARA SERPA E ANDRÉ MATOS EDITAM “ALL THE DREAMS”

A dupla de jazz Sara Serpa e André Matos acaba de lançar o seu segundo álbum de estúdio, “All The Dreams”, com o selo da norte-americana Sunnyside Records. “Espelho”, “Story of a Horse” ou “Estado de Graça” são alguns dos temas já conhecidos que integram este novo registo.

All the Dreams_Sara Serpa.jpeg

Para o sucessor do aclamado “Primavera” (2014), a dupla mantém o entusiasmo da experimentação, refina processos e da criatividade vivida em comunhão sai um conjunto de canções que nos fazem sonhar todos os sonhos do mundo, que afinal é só um. 

Magia, encanto, sintonia. Cumplicidade e audácia. Calmo e deslumbrante. Assim se pode descrever o trabalho da dupla lisboeta - agora-nova-iorquina - Sara Serpa e André Matos. A colaborarem desde 2005, a cantora e o guitarrista criaram um mundo sonoro muito pessoal e

único, comprometendo-se numa música de atmosferas, sons puros com recurso à melodia e poesia. Juntos, revelam-se numa identidade que combina a sua cultura portuguesa com a criatividade de Nova Iorque.

Nascidos em Lisboa, mas radicados em Nova Iorque, Sara Serpa e André Matos conheceram-se em Boston e actuam juntos há mais de dez anos, tendo vindo a apresentar a sua música em países como o Brasil, Argentina, Uruguay, Estados Unidos, Alemanha, Holanda, Espanha e claro está, Portugal. Sara Serpa (nos últimos dois anos destacada pela prestigiada revista Downbeat como Rising Star Vocalist, numa votação dos críticos) e André Matos estão em ascensão na cena musical Nova Iorquina, sendo ambos músicos activos,  que têm vindo a colaborar colectiva e individualmente com músicos proeminentes como Ran Blake, John Zorn, Leo Genovese, Tony Malaby, Pete Rende, Thomas Morgan, Greg Osby, Danilo Perez, Guillermo Klein entre outros.

“Primavera” (Inner Circle Music), o álbum de estreia do duo, saiu em 2014, sendo um trabalho desenvolvido maioritariamente em  torno de música original, criada especificamente de um para o outro, dando ênfase à melodia e poesia e criando um arco de magia para quem ouve o disco do princípio ao fim. As palavras, através de letras originais ou recorrendo a poemas de Alberto Caeiro, e.e. Cummings ou Jeanne Lee, são perfeitamente ilustradas com  um ambiente musical que nos envolve na história de cada canção.

No novo trabalho do duo, “All The Dreams”, Serpa e Matos continuam e aprofundam o uso da palavra na língua Portuguesa com poemas de Álvaro de Campos (seguindo nessa viagem Pessoana), Luís Amaro e ainda letras originais quer de Matos, quer de Serpa.

O novo álbum é uma afirmação reforçada da individualidade e originalidade destes dois músicos. O rigor dos arranjos, a criação de camadas sonoras, em que a voz e a guitarra se confundem, e a carga emocional dos poemas selecionados, revelam em Serpa e Matos uma contínua procura e empenho em assumirem a sua música de uma forma natural e honesta.

Para o novo álbum, “All The Dreams”, Serpa e Matos, mantendo o entusiasmo da experimentação, refinaram processos e da criatividade vivida em comunhão sai um conjunto de canções que nos fazem sonhar todos os sonhos do mundo, que afinal é só um.

Citações de imprensa sobre o disco “All The Dreams”:

“É capaz de não existir melhor combinação capaz de pintar e promover a iridescência aural que a da vocalista Sara Serpa e do guitarrista André Matos. (...) Este sedutor registo opõe a consistência contra a natureza transitória da coloração sonora, de forma discreta mas incrível”, All About Jazz

“All The Dreams é um disco maravilhoso.(...) O duo libertou um álbum de tamanha beleza que consegue mover montanhas como um pôr do sol que almeja mais espaço para a sua luz brilhante”, Bird Is the Worm

“(...) A atmosfera predominante continua a ser gentil e suave, com apenas as mais subtis e ocasionais sugestões de discórdia, escuridão ou urgência (...)”, Jazz Times

“Sonhador e atmosférico, All The Dreams soa maior a cada nova audição. (...) Prepara-se para uma experiência minimalista, complexa e sofisticada através desta eclética fusão”, Jazz Trail


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 16:45
link do post | comentar | favorito

SARGAÇO! SARGAÇO!

- grita o sargaceiro ao avistar as algas que a mareada arroja, exortando os companheiros a entrarem mar dentro e enfrentarem com arrojo a rebentação das ondas. Após a maresia, a mareada é invariavelmente mais abundante, arrojando o mar as algas que se desprendem dos rochedos quase submersos. O grito do sargaceiro ecoa longínquo na praia. Os homens, vestidos de branqueta e a cabeça e pescoço protegido com o sueste, levam consigo o galhapão ou a gaiteira se o sargaço estiver próximo da praia. No areal, as mulheres transportam o sargaço nas carrelas para mais longe do alcance do mar, fazendo as camas onde fica a secar. Apó a secagem, as algas serão empregues como fertilizantes das terras, em produtos fito-sanitários e cosméticos, sendo cada vez mais conhecidas também as suas virtudes alimentares.

Sargac (25).jpg

No próximo dia 17 de Setembro, o Grupo dos Sargaceiros da Casa do Povo de Apúlia, no concelho de Esposende, vai atuar em Lisboa, no Festival Nacional de Folclore que o Grupo BESCLORE leva a efeito no Largo do Martim Moniz. O espetáculo será antecedido de um desfile etnográfico a partir da Praça D. Pedro IV, vulgo Rossio, um momento sempre muito apreciado pelo público.

Fundado em 1934, o Grupo dos Sargaceiros da Casa do Povo de Apúlia é um representante ímpar do folclore da Região do Baixo-Minho e vai seguramente constituir a grande atracão deste Festival de Folclore.

A iniciativa conta ainda com a participação do Rancho Folclórico de Vilela, o Grupo Folclórico de S. Miguel da Carreira, o Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Santana do Mato, o Grupo de Percussão “Bombbrando” e o anfitrião, BESCLORE – Grupo de Danças e Cantares do Grupo Novo Banco.

Fotos: http://www.sargaceiros.com.pt/

Sargac (3) (1).jpg

Sargac (4) (1).jpg

Sargac (6) (1).jpg

Sargac (9) (1).jpg

Sargac (10) (1).jpg

Sargac (12) (1).jpg

Sargac (13) (1).jpg

 14192596_10207291304660281_4384082262671658141_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:04
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 14 de Setembro de 2016
TOCADORES DE CONCERTINA MARCAM ENCONTRO NA LAGE, EM OEIRAS

14289880_940632609398539_1201079290229255002_o (2).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 19:41
link do post | comentar | favorito

EM CONTRASTE LANÇAM SINGLE DE ESTREIA

A kizomba nacional acaba de ganhar um novo projecto musical que combina o universo típico deste estilo africano com o espírito baladeiro e popular tipicamente português.

Em Contraste_promo.jpg

Os Em Contraste fazem-se anunciar com “Serás Tu”, apaixonado e caloroso single para saborear nesta recta final de Verão – e muito depois deste ter chegado ao fim. Integrará o EP de estreia da dupla, a ser editado até ao final do ano com o selo da Music For All.

Em Contraste é uma banda musical de kizombas/baladas composta por dois elementos. Um Angolano, Mauro Carvalho, nascido em Luanda, e um Português, João Figueiredo, nascido em Lisboa.

Como melhores amigos de longa data e jovens que cresceram rodeados de música sempre presente no seu dia-a-dia, fazendo parte dum coro de igreja e tendo diversas aulas de música, decidiram juntar as suas qualidades e diferentes sonoridades e características, misturando uma vertente mais mexida e gingona, tipicamente africana, com uma vertente

 mais baladeira e popular ao bom jeito português, formando oficialmente o grupo há cerca de 2 anos quando foram lançadas as primeiras músicas oficiais: "Vai Aquecer" (ainda hoje a mais conhecida) e "Fantasmas do Passado", uma kizomba e uma balada. A kizomba foi então adoptada como estilo predominante do grupo e foram lançadas outras músicas no mesmo registo, "Chacheiro" e "Consciência Pesada".

O grupo tem tido diversas actuações em palco, principalmente no Norte de Portugal (Paços de Ferreira e Porto), para além de Lisboa, de onde são residentes os integrantes. Mais recentemente foram convidados do programa “Bem-Vindos” da RTP África.

O objectivo do grupo é, como diz o nome, "Em Contraste", ser diferente, imprimir algo de genuinamente único nas suas músicas e, sem dúvida, primar pela diferença, ou seja, contrastar.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 19:29
link do post | comentar | favorito

INATEL ORGANIZA ENCONTRO NACIONAL DE TOCADORES DE CAVAQUINHO

O INATEL promove o Encontro Nacional de Tocadores de Cavaquinho que terá lugar em Vila Verde no próximo dia 5 de Outubro de 2016. Trata-se de uma iniciativa conjunta da Fundação INATEL e do Município da Vila Verde, no recinto da Festa das Colheitas.

As inscrições dos grupos de cavaquinhos participantes terão de ser feitas até dia 30 de Setembro, através do preenchimento da respetiva ficha de inscrição.

Este Encontro tem uma componente de arruadas e de atuações em palco.

A organização garante o almoço a todos os tocadores de cavaquinho que se inscreverem dentro dos prazos regulamentados.

Nome do evento: Encontro Nacional de Tocadores de Cavaquinho 2016

Datas e Local: Vila Verde | 05 de Outubro de 2016 (Recinto da Festa das Colheitas)

PROGRAMAÇÃO

09h00 – Abertura do Secretariado (confirmação do grupos)

Local - Tenda de Conferências - Campo da Feira

10h00 – Inicio de atuações no Palco Local - Recinto da Feira (Palco das Colheitas)

10h30 – Inicio das Rusgas pelo recinto da Feira

12h30 – Almoço

Local -Restaurantes / Tasquinhas no recinto do evento

14h00 – Continuação das atuações no Palco

Local - Recinto da Feira (Palco das Colheitas)

14h30 – Continuação das Rusgas pelo recinto da Feira

20h00 – Uníssono (Encerramento do Encontro)

EXPOSIÇÃO 10:00H AS 20:00 - EXPOSIÇÃO E OFICINAS DE INSTRUMENTOS DE CORDAS

Local - Tenda de Conferências - Campo da Feira Inscrições até dia 30 de Outubro (através de ficha de inscrição própria)

Co-organização: Fundação INATEL e Município de Vila Verde

Colaboração: Grupo de Cavaquinhos de Soutelo / Estrelas Milenares Associação

Logótipos a inserir:

  • Fundação INATEL;
  • Municio de Vila Verde
  • Grupo de Cavaquinhos de Soutelo

Contactos: INATEL de Braga

Fundação INATEL

Avenida Central 77

4710-228 Braga

Tel. 253 613 320

Email: Raul.fernandes@inatel.pt

Inatel.braga@inatel.pt

Inscrições até dia 30 de Outubro (através de ficha de inscrição própria)



publicado por Carlos Gomes às 18:46
link do post | comentar | favorito

PAN PEDE IGUALDADE DE ACESSO AO ARRENDAMENTO POR QUEM POSSUI ANIMAIS DE COMPANHIA
  • Quando procuram uma nova casa muitos cidadãos debatem-se frequentemente com a proibição de levarem os seus animais de companhia
  • Estando os direitos do senhorio assegurados no Código Civil não existe fundamento para tal proibição
  • Os inquilinos devem ter o direito de manter os seus animais de companhia consigo respeitando a regulamentação existente

No seguimento da discussão da petição pública acerca do número de animais por apartamento, o PAN - Pessoas-Animais-Natureza discute amanhã um Projeto de Lei que visa assegurar a igualdade de acesso ao arrendamento por quem possui animais de companhia.

Quando procuram uma nova casa muitos cidadãos debatem-se frequentemente com a proibição de levarem os seus animais de companhia. Esta situação provoca uma grande perturbação aos detentores de animais, pois existem casos em que estas famílias não conseguem encontrar um senhorio que os aceite, restando-lhes entregar o animal num centro de recolha oficial (sendo que nem todos têm possibilidade de os aceitar) ou abandoná-lo, cometendo um crime.

Considerando que os direitos do senhorio estão já assegurados no capítulo IV do Código Civil, referente ao arrendamento, não existe, na perspetiva do PAN, fundamento para permitir tal proibição aos inquilinos. Aliás, uma das obrigações do senhorio é precisamente permitir o uso da casa ao inquilino, o que nestes casos, em particular, não acontece. A pessoa vê-se coagida a abdicar de um ser que considera parte da sua família para conseguir assegurar um teto a si próprio e aos restantes familiares.

Por outro lado, o Código Civil, já prevê que, com ou sem animais, não possam ser violadas regras de higiene, de sossego, de boa vizinhança ou normas constantes do regulamento do condomínio, e também é possível ao senhorio exigir o pagamento de uma caução, o que normalmente até já acontece.

Atendendo a estas circunstâncias e ao princípio da igualdade, uma das pedras basilares da Constituição Portuguesa, todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei. Por tudo isto, não deve continuar a ser permitido que os senhorios proíbam de forma abusiva os inquilinos de fazer o uso pleno da casa arrendada e de manter os seus animais de companhia consigo.



publicado por Carlos Gomes às 10:30
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 13 de Setembro de 2016
CIDADÃOS PROTESTAM CONTRA A DESTRUIÇÃO DOS BRASÕES FLORAIS DA PRAÇA DO IMPÉRIO EM BELÉM

Está a correr um abaixo-assinado na internet promovido por um grupo de cidadãos entre os quais se contam muitas personalidades conhecidas ligadas à cultura, insurgindo-se contra a intenção da Câmara Municipal de Lisboa em destruir os brasões florais da Praça do Império, em Lisboa.

O abaixo-assinado é dirigido à Assembleia Municipal de Lisboa e encontra-se no endereço http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=pt82251

005_Lisboa

Preservar a Praça do Império é defender a Portugalidade

Para: Assembleia Municipal de Lisboa

A Nova Portugalidade, grupo de cidadãos que visa o estudo, promoção e defesa do património material e espiritual da Portugalidade, lastima a decisão, anunciada ontem por diversos órgãos de comunicação social, de remover da Praça do Império o conjunto de brasões florais que presentemente a adornam. A Câmara Municipal de Lisboa, iniciadora do processo, fá-lo precipitadamente, pois não podemos – não no-lo permitiria a fé que temos nessa alta instituição - crer que o faça por preconceito ideológico e em atentado à nossa memória colectiva. Parece claro, contudo, que a decisão obedece à visão, aliás conhecida e insistentemente difundida, de importantes responsáveis camarários para o local. Ora, os canteiros alusivos às antigas províncias portuguesas do ultramar não são marca de anacronismo, mas dessa história que a Praça evoca e deve celebrar. 
Os canteiros floridos da Praça do Império são, pese embora o desprezo que lhes parecem votar alguns espíritos menos avisados, um símbolo vivo, actual, da viva e actual globalização portuguesa. Representam-se ali, com os seus brasões de armas, os pedaços de Portugalidade que mais longamente se mantiveram ligados entre si; hoje, o jardim é testemunho forte de uma aventura colectiva que marcou o nosso passado e pode bem determinar o nosso futuro. Como atestado pelas impressivas manifestações de carinho com que os povos da Portugalidade nos brindaram aquando do Euro 2016, o mundo português é bem mais que um slogan: o largo espaço que os portugueses descobriram, habitaram e abraçaram é uno no sentimento que lhe é comum, fecundo nos benefícios que promete e sólido como fórum alternativo de afirmação do Estado português. É hoje tão actual como em 1500. 
Não pode existir argumento financeiro, estético ou histórico que concorra para a destruição de algo tão belo e pleno de significado. Se avançar com o projecto de requalificação agora aprovado para a Praça do Império, a CML cometerá um crime contra Lisboa, o património nacional e a profunda amizade que mantemos com os povos da Portugalidade. Mais, tratar-se-ia de um crime contra a História e, portanto, contra o próprio país. O povo português, residente ou não em Lisboa, não pode permitir semelhante barbaridade. A Câmara Municipal de Lisboa, crêem os signatários, também não. A Praça do Império, com tudo o que nela sugere a grandeza passada e potencial futuro do país, não pode ser devorada pela falsa religião do progresso. 
Pela memória, 
Rafael Pinto Borges, Fundador da Nova Portugalidade 
Abel Matos Santos, Psicólogo clínico 
Ana Cristina Pinto, Escritora 
António Carvalho Capela, Economista 
Alexandre Franco de Sá, Professor Universitário 
Aline Gallasch-Hall de Beuvink, Professora universitária e historiadora 
Benigno Guterres, Estudante timorense residente em Lisboa 
Carlos Fino, Jornalista 
Eurico Barros, Crítico de cinema 
Fernando Ribeiro Rosa, presidente da Junta de Belém 
Filipe Anacoreta Correia, Jurista e deputado do CDS – Partido Popular 
Francisco Quelhas Lima, presidente da AE da Faculdade de Direito da Universidade Católica do Porto 
Hugo Dantas, Jurista 
Isabel Santiago Henriques, Fotógrafa e assistente de realização 
Jaime Nogueira Pinto, jurista, professor universitário, escritor 
Joaquim Magalhães de Castro, Fotógrafo e escritor 
José António Rodrigues Pereira, Oficial superior na situação de Reforma, investigador de história marítima 
João Borges, Designer e museógrafo 
Luís Bonifácio, Engenheiro 
Luís Farinha Franco, Assessor do Ministério da Cultura, heraldista 
Mamede Broa Fernandes, Estudante 
Manuel Azevedo Graça, Historiador da Arte 
Manuel Ribeiro de Faria, Oficial Superior na Reserva, ex-director do Museu Militar 
Marcelo Mendes Pinto, Arqueólogo e investigador 
Maria do Guadalupe Mègre Pinto Teixeira, Jurista, quadro superior dirigente da ONU 
Mário Cunha Reis, Engenheiro 
Pe. Mário Tavares de Oliveira 
Miguel Castelo-Branco, Assessor do Ministério da Cultura, investigador 
Nuno Canas Mendes, Professor universitário 
Nuno da Motta Veiga C. Alves, Arquitecto 
Pedro Pestana Bastos, Jurista 
Pedro Quartin Graça, Jurista e ex-deputado independente eleito pelo PSD 
Pedro Sanchez, Arquitecto 
Raul Almeida, Gestor, politólogo e ex-deputado do CDS - Partido Popular 
Rui Brito Fonseca, Professor universitário, investigador, consultor 
Vasco Silva, Editor 

unnamed



publicado por Carlos Gomes às 23:46
link do post | comentar | favorito

AMADORA VIRA CAPITAL DO FOLCLORE

14021563_502840203240452_2306354394672929042_n (7).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 22:31
link do post | comentar | favorito

PEDRO ALSAMA LANÇA SEGUNDO SINGLE

Depois do lançamento do primeiro single, “Sinking The Pleasure”, chegou a vez das atenções se virarem para “A Wish”, novo single do cantor Pedro Alsama.

Pedro Alsama (2).jpg

Com um vasto leque de influências, nomeadamente indie e folk, este tema é o segundo retirado do futuro álbum “Madrugada”, que será editado no final do ano.

Pedro Alsama é um projeto a solo existente desde 2000 – quase 15 anos de histórias musicadas e espalhadas ao longo de mais de 100 temas feitos pelo compositor de Rio Maior.

O Rock, o jazzístico, a poesia cantada, entre outros estilos, são experiências que Pedro leva a cabo na já sua longa carreira, pretendendo fazê-las chegar a um público mais abrangente.

Na primeira metade do milénio o cantautor assinou uma trilogia de discos a que chamou “The Anti-Music Machine”. “Childhood Stereotype” (2000), o capítulo inicial – obra ambiciosa de 20 temas construídos com guitarra acústica, elétrica, baixo e percussão - nasce do seu fascínio por “Kid A” dos Radiohead.

No segundo tomo, “The Dark Light at the End of the Tunnel It’s Growing” (2004), deixa-se abraçar pelas trevas, em temas que priveligiam a voz e o asbtrato. Com o último “Hard on End” (2009), o título mais descomprometido e ambivalente da trilogia, o músico explora universos díspares que vão desde a pop, jazz e rock até ao experimentalismo.

Em 2015 Pedro Alsama edita um novo registo homónimo, que proporcionou canções como “Health” e “Shine”, num espetro mais derivativo da indie e folk rock. Para o segundo semestre deste ano está escalada a edição de um novo álbum, “Madrugada”, antecedido pelo single “Sinking the Pleasure”.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 19:42
link do post | comentar | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



28
29
30


posts recentes

FEIRA INTERNACIONAL DE LI...

PAN COMEMORA DIA MUNDIAL ...

LOURES MANTÉM A TRADIÇÃO ...

“EL MAR” DE TORI SPARKS C...

CASA CERVEIRENSE EM LISBO...

FESTIVAL DE FOLCLORE ENCE...

ODIVELAS REALIZA FESTIVAL...

AMADORA REALIZA NA DAMAIA...

AMADORA VIVE ALEGRIA DO M...

PARÓQUIA DE LOURES RECEBE...

LISBOA RECEBE ENCONTROS C...

SINTRENSES DESPEDEM-SE DE...

TOCADORES DE CONCERTINA J...

MÍSIA CELEBRA 25 ANOS DE ...

RAYOS AO VIVO NO LUSITANO...

LOURES RECRIA FEIRA SETEC...

CASA DO CONCELHO DE GÓIS ...

VEM AÍ O KIDS FOOD FESTIV...

”MY ANGEL”, O NOVO SINGLE...

JOSÉ JORGE LETRIA APRESEN...

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SA...

1ª EDIÇÃO DO EVENTO TRAZ ...

AMADORA REALIZA NA DAMAIA...

PAN APRESENTA AO GOVERNO ...

NATAL EM LISBOA É NA FIL!

AMADORA REALIZA FESTIVAL ...

MINHOTOS FAZEM ROMARIA EM...

“CARAMELOS” DA BARRA CHEI...

MACAENSES DANÇAM EM LISBO...

MINHOTOS RECRIAM EM LOURE...

AMADORA REALIZA NA DAMAIA...

BOMBRANDO ANIMA FESTIVAL ...

MINHO E RIBATEJO CANTAM E...

LISBOA TEM O MINHO NO COR...

SARGACEIROS DA APÚLIA DAN...

MARVILA REGRESSA À IDADE ...

POLÍCIA MARÍTIMA COMEMORA...

LESADOS DO BANIF MANIFEST...

COMERCIANTES DA BAIXA LIS...

OS SARGACEIROS DA APÚLIA ...

AMADORA: GENTES D’ENTRE-O...

SARA SERPA E ANDRÉ MATOS ...

SARGAÇO! SARGAÇO!

TOCADORES DE CONCERTINA M...

EM CONTRASTE LANÇAM SINGL...

INATEL ORGANIZA ENCONTRO ...

PAN PEDE IGUALDADE DE ACE...

CIDADÃOS PROTESTAM CONTRA...

AMADORA VIRA CAPITAL DO F...

PEDRO ALSAMA LANÇA SEGUND...

arquivos

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds