Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Sexta-feira, 31 de Julho de 2015
MIRADOURO DO JARDIM DA ESTRELA ESTÁ A DESMORONAR-SE

O acesso está “temporariamente interditado” há mais de seis anos e a Câmara Municipal de Lisboa não intervém

O miradouro do Jardim da Estrela, em Lisboa, está a desmoronar-se. Os guarda-corpos estão a desconjuntar-se, os blocos de pedra desprendem-se e o próprio aterro ameaça ruir.

BL-Jardimestrela-RMouro 025

O acesso ao miradouro do jardim da Estrela encontra-se interditado ao público desde 2009. As obras de recuperação do local tardam a realizar-se e os caminhos que conduzem ao miradouro apenas se encontram barrados com uma simples corda.

Apesar de ter sido suprimida a vista panorâmica que outrora dali de disfrutava em virtude da construção de um edifício na rua de S. Bernardo, este miradouro constitui uma referência turística da cidade, encontrando-se inclusivamente referenciado na placa que a autarquia colocou á entrada do jardim.

O estado de abandono é total mas a situação exige a intervenção urgente a fim de proceder à consolidação do local e evitar que a sua derrocada iminente venha a causar estragos ainda maiores.

BL-jardims Estrela 009

BL-jardims Estrela 012

BL-jardims Estrela 011



publicado por Carlos Gomes às 20:43
link do post | favorito

Quinta-feira, 30 de Julho de 2015
LEI QUE ATRIBUI MÉDICO DE FAMÍLIA A TODAS AS CRIANÇAS É DA AUTORIA DO PARTIDO “OS VERDES” E FOI ONTEM PUBLICADA EM DIÁRIO DA REPÚBLICA

Nota de imprensa sobre a Lei que atribui médico de família a todas as crianças

Foi ontem publicada a Lei 79/2015 que atribui médico de família a todas as crianças. O Governo tinha assumido o compromisso nesta legislatura de atribuir médico de família a todos os portugueses, mas não o cumpriu.

image001

Os órgãos de comunicação social divulgam hoje a publicação da referida Lei mas, injustamente, não referem que a autoria é dos Verdes, cujo Grupo Parlamentar tomou a iniciativa de apresentar, discutir e levar a votação na Assembleia da República, uma iniciativa legislativa. Apesar do compromisso assumido, nem o Governo nem a maioria PSD/CDS tiveram a iniciativa de concretizar a proposta no Parlamento.

Os Verdes avançaram com a apresentação do referido Projeto de Lei, o qual dá um passo assinalável para a garantia do acesso e de acompanhamento na área da saúde.



publicado por Carlos Gomes às 21:52
link do post | favorito

BANDA “CORES RARAS” ATUA PELA PRIMEIRA VEZ EM PORTUGAL

A oportunidade de ouvir os Cores Raras ao vivo em Portugal acontece já em agosto. Diretamente do Brasil, naquela que será a sua primeira visita ao nosso país, a banda pretende conquistar os amantes de música portugueses com o seu Rock. “Pássaros podem ou não voar em grupos” é o trabalho mais recente deste projeto e definirá, certamente, o alinhamento dos concertos.

As datas e os locais por onde os Cores Raras vão passar:

  • Dia 7 de agosto, O Meu Mercedes Bar (Porto), às 23h30;
  • Dia 8 de agosto, Armazém do Chá (Porto), às 23h00;
  • Dia 14 de agosto, Leza (Lisboa), às 22h00;
  • Dia 15 de agosto, Bar A Barraca (Lisboa), às 22h00.

Cores Raras: uma paleta de tons e sons Blues, Rock, regionalismo, tropicalismo e nuances de Erudito e de Jazz. O grupo – formado por Ana de Luna (voz), Antonio de Luna (guitarra e piano), Marcos Rangel (guitarra), Marcelo Pereira (baixo) e João Paulo Gravina (bateria) – é natural de Brasília e a sua história teve início em 2007. Chamavam-se Turrón Presidencial e começaram a sua trajetória musical tocando em espetáculos locais, festivais (vencedores do FINCA em 2009, Móveis Convida & Rolla Pedra em 2010, entre outros), festividades (51° Aniversário de Brasília) e outras cidades (Uberaba, Rio de Janeiro, Pirenópolis, Cavalcante e São Jorge).

Em 2010, gravaram o seu primeiro EP, intitulado “Um Breve Conceito”, gravado no Estúdio Refinaria. Daí em diante, a sonoridade da banda encontrou uma identidade, transformando-se, integrando novos elementos, instrumentais e composições – como o piano e a entrada de Ana de Luna, em 2012. Na sequência dessas mudanças, a banda sentiu necessidade de escolher um nome mais representativo da sua nova identidade musical, optando por Cores Raras.

Em dezembro de 2014, lançaram o primeiro CD de originais, “Pássaros podem ou não voar em grupos”. O processo de gravação foi iniciado no segundo semestre de 2013 e gravado no Estúdio 7 Produções. A masterização ficou por conta de Marcos Paulo Pagani, do Orbis Estúdio.

Durante a gravação, os Cores Raras ainda não tinham um baixista fixo, devendo os créditos nas faixas a Dido Mariano, conhecido pelo seu trabalho nas bandas Soatá e Celebration. O disco teve ainda a participação especial dos músicos Mariano Toniatti, Gabriel Preusse, Kika Brandão, Maysa Arantes, Andressa Ferreira e as Juvelinas.

Apesar do caráter autoral da banda, ao vivo os músicos tocam também versões de músicas já conhecidas, como “Why don’t we do it in the road” dos The Beatles, “I put a spell on you”, inspirada na versão de Creedence Clearwater Revival, um medley de músicas de Led Zeppelin, “Até o fim” de Chico Buarque e “Canceriano Sem Lar” de Raúl Seixas. O reportório, porém, passa por constantes transformações para se manter sempre fresco e novo para o público.

“Pássaros podem ou não voar em grupos” está disponível para escuta no Soundcloud e no Bandcamp da banda, assim como nas aplicações Spotify e Deezer. O CD pode ser adquirido nos concertos dos Cores Raras ou nos sites Amazon Music e CD Baby.

De salientar que esta parceria Music In My Soul/Cores Raras não seria possível sem o apoio fundamental da Casa do Brasil de Lisboa e da Associação Mais Brasil (Porto).

CORES RARAS

Site

http://coresraras.com.br/

Facebook

https://www.facebook.com/coresraras

YouTube

https://www.youtube.com/channel/UC2VYxk5Z-tPcJEsW3o4RixQ

 


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 21:47
link do post | favorito

FESTIVAL DE INVERNO ESTÁ DE REGRESSO A LISBOA

O Festival de Inverno está de regresso e vai realizar-se a 20 de fevereiro de 2016, na arena do Campo Pequeno, em Lisboa.

Com uma renovação do conceito, o Festival de Inverno contará nesta segunda edição com 12 horas da melhor música.

A Music In My Soul, produtora do evento, tem como objetivo “mobilizar os festivaleiros do país inteiro através de um conceito diferenciador, não só no que respeita ao cartaz, como também pelas atividades paralelas que irão rodear o mesmo”.

A 1ª edição do Festival de Inverno decorreu a 21 e 22 fevereiro de 2014 e contou com a participação de artistas como Mesa, Balla, Anarchicks, O Martim e NBC. Esteve também nomeado, na categoria de “Melhor Micro Festival”, para os Portugal Festival Awards.

Brevemente será anunciada a abertura de bilheteiras e os respetivos locais de venda.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 21:43
link do post | favorito

CINEMA NA MOITA VOLTA AO PÁTIO DO ROSÁRIO

“Cultura em Movimento”

No dia 7 de agosto, pelas 21:30h, o cinema vai voltar ao interior do Pátio do Rosário, com a exibição do filme “Pamplinas Maquinista”, de Buster Keaton (1927).

Cinema no Pátio

Além de ser considerado uma das melhores comédias jamais realizadas, o filme “Pamplinas Maquinista” tem sido frequentemente classificado como um dos melhores filmes de todos os tempos e de todos os géneros. Buster Keaton, é hoje referido como um dos maiores cómicos do cinema. Comédia, ação e emoção sucedem-se ao ritmo da música especialmente composta por Joe Hisaishi.

Johnnie Gray, maquinista de uma locomotiva batizada de “The General”, tem dois amores: a locomotiva e a noiva, Annabelle Lee. Quando a Guerra da Sucessão rebenta, em 1861, o exército recusa-o, achando que Johnnie Gray é mais útil à causa sulista como maquinista do que como soldado. Depois de várias aventuras de ajuda na causa da guerra, Johnnie é recompensado: pode integrar o exército, reconciliando-se assim com os seus dois amores.

Esta iniciativa é gratuita.



publicado por Carlos Gomes às 12:39
link do post | favorito

Quarta-feira, 29 de Julho de 2015
BANDA DE QUELUZ EDITA SINGLE

“Carrossel” é o novo single dos ArDE

O novo single, “Carrossel”, relançou no dia 19 de junho a viagem dos ArDE pelo panorama musical português. Este tema dá seguimento à promoção do EP “Panorama”, editado em março pela Music In My Soul. E sucede a “Vezes demais”, single de apresentação do primeiro trabalho da banda lisboeta.

ArDE_FotoPromocional

Os ArDE são uma banda de Queluz, que surgiu com a união de elementos vindos de outros projetos – Pedro Portas na voz, Miguel Moreno na guitarra elétrica, Manuel Joaquim no baixo elétrico e Francisco Mourão na bateria.

Numa primeira fase, em 2009, juntaram-se para pertencer ao projeto a solo do vocalista. E, na “ressaca” dessa fase, já em 2010, começaram a trabalhar as primeiras músicas em grupo. Para os quatro elementos, este é um trabalho desenvolvido de forma séria e dedicada. O estilo musical insere-se no Rock Progressivo, onde os sons calmos e pesados se misturam de uma forma harmoniosa e sempre cantados na nossa língua. Todos os temas são compostos e escritos pelos ArDE.

“Carrossel”, “Vezes demais”, “Pecado” e “Teia virtual” são os temas que compõem aquele que é o primeiro EP da banda.

Para download do EP

iTunes

https://itunes.apple.com/pt/album/panorama-ep/id976634884

Xbox Music

https://music.xbox.com/album/arde/panorama/6797dc08-0100-11db-89ca-0019b92a3933

Google Play

https://play.google.com/store/music/album?id=Bdk3hd7kevuxddwz3j2pjd6r3jm&tid=song-Tunh4yc4k3legbdnoytuymnt7ze

ArDE

Facebook

https://www.facebook.com/BandaArde/timeline

YouTube

https://www.youtube.com/user/BandaArde


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 22:32
link do post | favorito

Terça-feira, 28 de Julho de 2015
PARTIDO “PAN” FELICITA DIREÇÃO GERAL DE SAÚDE PELA PUBLICAÇÃO DE “LINHAS DE ORIENTAÇÃO PARA UMA ALIMENTAÇÃO VEGETARIANA SAUDÁVEL”

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza felicita a Direcção-Geral de Saúde (DGS) pela publicação de um manual sobre a alimentação vegetariana, pois considera que este tipo de guias é um passo importante para que Portugal seja um país mais saudável, sustentável e ético.

“Linhas de orientação para uma alimentação vegetariana saudável” está disponível no site do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável e da própria DGS, e surgiu para responder ao número cada vez maior de pessoas que querem seguir uma alimentação isenta de produtos animais, mas também para valorizar e dar a conhecer um padrão alimentar saudável junto da população e criar condições para que os profissionais de saúde possam aceder a informação que lhes permita ganhar competências para aconselhamento nesta matéria.

O manual salienta a importância de aliar este tipo de alimentação a um estilo de vida mais saudável e promove a utilização de produtos vegetais de origem nacional, sazonais e enquadrados na nossa tradição culinária, sugerindo assim que é possível e desejável juntar sabor, tradição e saúde.

“A alimentação vegetariana é, na maior parte das vezes, uma alternativa para quem procura um estilo de vida mais saudável, justo para com os animais (humanos e nãohumanos) e ecológico. Além disso, nos últimos anos, este tipo de nutrição tem sido largamente estudada ao nível da prevenção de doenças muito prevalentes na nossa sociedade, nomeadamente as doenças crónicas como a doença cardiovascular, a oncológica, a diabetes ou a obesidade”, recorda André-Silva, porta-voz do PAN e candidato por Lisboa às eleições legislativas de 04 de Outubro, sublinhando que “esta tomada de consciência tem tido como consequência o aumento gradual e sustentado do número de vegetarianos em Portugal e no mundo e que este manual, como instrumento de apoio e esclarecimento, é um incentivo para todos aqueles que pretendem adoptar este tipo de padrão alimentar, quer por razões de saúde ou de filosofia de vida.”

Prevenir para não delapidar o erário público e o Serviço Nacional de Saúde

No entender do PAN, este tipo de ferramentas são também uma peça crucial para a mudança diária de hábitos que irá beneficiar não só a saúde pública como os recursos administrados pelo Serviço Nacional de Saúde, uma vez que impactam diretamente as causas dos problemas e não assentam em soluções paliativas, cujo custo para o erário público é muito superior às alternativas preventivas.

Aliás, no programa eleitoral com o qual o PAN-Pessoas-Animais-Natureza se vai apresentar às legislativas deste ano, a “Promoção de uma Alimentação Saudável” é uma das principais medidas defendidas pelo Partido nos eixos de “Sustentabilidade” e “Saúde” para que se “desenvolvam padrões alimentares mais justos, saudáveis, ambientalmente sustentáveis e geradores de maior potencial de desenvolvimento.”

De acordo com os dados disponíveis, conclui-se que um estilo de vida sem produtos de origem animal, em termos de emissões de gases, equivale a uma poupança anual semelhante a uma viagem de automóvel de cerca de 7.000 kms, enquanto ao nível do consumo de água, equivale a uma poupança anual de cerca de 8.000 duches.

Por outro lado, o impacte diário da indústria da agro-pecuária e das pescas e sobre o meio ambiente é desastroso e é já considerada a principal causa de mudanças climáticas. Os 70 biliões de animais terrestres e 90 biliões seres marítimos que são abatidos a cada ano para consumo humano colocam uma tensão crescente sobre o meio ambiente no que respeita ao uso da terra, água doce, mas também ao nível da poluição e da produção de gases com efeito de estufa.

Perante os números, o partido defende a necessidade de “fomentar a consciência ecológica e sensibilizar a população para uma alimentação saudável, com base em alimentos produzidos sem prejudicar o ambiente, de modo a ser possível promover um futuro mais sustentável, do ponto de vista ambiental, económico e social”.

O PAN considera ainda, numa abordagem mais abrangente, que “a saúde dos ecossistemas, animais e plantas é indissociável da saúde do ser humano” e que “o respeito pela qualidade de vida de todos os intervenientes, partindo dos agricultores e mão-de-obra agrícola, até ao consumidor final, e uma atitude respeitadora para com os outros seres vivos e os recursos naturais, são os princípios que a seguir”.

Para fazer face a esta situação, o PAN advoga, entre outras medidas, a necessidade de “sensibilizar e informar o consumidor para a importância de uma dieta baseada em produtos frescos de origem vegetal, integral, com alimentos pouco processados, sazonais, de produção local e biológica, isenta de Organismos Geneticamente Modificados, fomentando, por exemplo, a consciência ecológica e sensibilização das crianças em idade escolar para uma alimentação saudável com ações de dinamização de hortas escolares”.

A “proibição total do cultivo de transgénicos; a cessação dos apoios à agricultura sintética e pecuária intensiva; e a discriminação positiva dos modos de produção biológicos” são outras das iniciativas que o partido pretende introduzir na agenda política através do seu programa e campanha eleitoral.

Um dos primeiros passos nesse sentido foi dado no âmbito do 1.º Congresso Internacional ‘Paredes de Coura Vegetariana’, que em dois dias viu passar cerca de 500 pessoas pelo Centro Cultural de Paredes de Coura. Organizado pela Associação Quinta das Águias, com a colaboração do município de Paredes de Coura, este espaço de reflexão e debate, no qual o secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar marcou presença, contou também com a participação do PAN, pela cabeça-de-lista pelo distrito do Porto às Legislativas de 04 de Outubro Bebiana Cunha, que se juntou aos demais para debater o impacte das escolhas alimentares sobre o meio ambiente, na saúde pública e as suas consequências éticas.

Sobre o Partido Pessoas-Animais-Natureza – PAN

O PAN - Pessoas-Animais-Natureza é um partido político português, inscrito junto do Tribunal Constitucional (TC) desde 13 de Janeiro de 2011. A sua missão é criar uma sociedade onde todos os seres sencientes, humanos e não humanos, possam viver em paz e felicidade, numa harmonia tão ampla quanto possível, em ecossistemas saudáveis e sustentáveis. Nas eleições legislativas de 2011, o PAN obteve um total de 57.995 votos (1,04%). Desde então, tem participado em todos os atos eleitorais realizados em Portugal e já elegeu 1 deputado regional na Madeira, 6 deputados municipais e 3 deputados de freguesia. Em Outubro de 2014, o PAN elegeu uma nova direção que promoveu alterações à forma de organização e funcionamento do partido. O símbolo do PAN representa a unidade e interdependência das três causas que defende como uma só (pessoas, animais, natureza), com a mão humana aberta, generosa, interventiva e solidária que se ergue da Terra para o Céu, as patas animais e as folhas, componentes inseparáveis de uma Árvore da Vida que se expande e cresce para abraçar o mundo. A causa de todos http://www.pan.com.pt



publicado por Carlos Gomes às 23:18
link do post | favorito

MOITA PROMOVE CANOAGEM

“Agosto Flutuante”: Canoagem gratuita e para todos na Praia Fluvial do Rosário

Durante o mês de agosto, a Câmara Municipal da Moita convida miúdos e graúdos a participar na iniciativa “Agosto Flutuante”, através da prática de canoagem, na Praia Fluvial do Rosário. Nos dias 8, 24 e 25 de agosto, a canoagem inicia-se às 9:00h e, nos dias 12, 13, 14 e 29 de agosto, às 14:00h.

Canoagem Agosto Flutuante

O “Agosto Flutuante”, assim como os diferentes passeios pedestres e os passeios de bicicleta, integra o programa “NaturalMoita” que a Câmara Municipal da Moita dinamiza, entre abril e novembro, para incentivar a prática desportiva ao ar livre, incutindo, desta forma, hábitos de vida saudáveis na população, valorizando também os vários locais privilegiados deste concelho à beira Tejo.

Para participar no “Agosto Flutuante”, basta aparecer na Praia Fluvial do Rosário, no dia e hora marcados. Esta iniciativa é gratuita.

Mais informações através do T: 210817005 ou do email: div.cultura.desporto@mail.cm-moita.pt.

O programa completo das atividades do NaturalMoita está disponível para consulta em www.cm-moita.pt.



publicado por Carlos Gomes às 22:57
link do post | favorito

Segunda-feira, 27 de Julho de 2015
MOITA CONVIDA A PASSEAR NO RIO TEJO A BORDO DE UM VARINO

Passeios Fluviais em agosto: Varino “O Boa Viagem” continua a navegar pelo Tejo

Em agosto, estão marcados 11 passeios fluviais a bordo do varino municipal “O Boa Viagem”. Nos dias 4, 5, 6, 7, 14, 18, 19, 20, 25, 29 e 31 de agosto, esta embarcação tradicional da Câmara Municipal da Moita volta a encher de cor o rio Tejo e a proporcionar momentos únicos de lazer a todos os que usufruem destes passeios.

Passeios no varino O Boa Viagem

Consulte, em www.cm-moita.pt, os diferentes horários e a duração dos passeios e adquira o seu bilhete no Posto de Turismo Municipal (Rua Machado Santos, na Moita) ou reserve-o através do T: 210852340.

Preço dos bilhetes – Passeios Fluviais de Inscrição Individual:

3 horas:

Crianças até 6 anos – gratuito

Crianças dos 6 aos 12 anos – 2 euros

Adultos: 3,99 euros

Dia Inteiro – 12 horas:

Crianças até 6 anos - gratuito

Crianças dos 6 aos 12 anos – 3,32 euros

Adultos: 6,63 euros



publicado por Carlos Gomes às 12:49
link do post | favorito

Domingo, 26 de Julho de 2015
GENTES DO MINHO E DE PAMPILHOSA DA SERRA CANTAM E DANÇAM EM SINTRA NO FESTIVAL DO GRUPO FOLCLÓRICO FLORINHAS DO ALTO MINHO

Perto de meio milhar de pessoas afluiu hoje àquela localidade para assistir ao festival de folclore que constituiu ao mesmo tempo um grandioso encontro de confraternização entre gente do Minho e de Pampilhosa da Serra.

FlorinhasAltoMinho 035

Numa esplêndida quinta rural e sob uma frondosa latada de uvas morangueiras a fazer lembrar a paisagem caraterística das aldeias mais pitorescas do Minho, os ranchos folclóricos desfilaram e subiram ao palco perante a numerosa assistência que não se cansou de aplaudir os grupos participantes.

De Paredes de Coura estiveram presentes o Grupo Etnográfico de Paredes de Coura e o Grupo da Associação Cultural de Rubiães, os quais atraíram àquela festa muitos courenses radicados na região de Lisboa que, desse modo, tiveram também uma oportunidade para abraçar familiares e amigos.

FlorinhasAltoMinho 091

A Beira Litoral esteve representada pelo Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra, uma associação regionalista fundada em 1941 e que reúne à sua volta uma comunidade bastante numerosa cuja migração ficou registada inclusive na cinematografia através do filme “Maria Papoila”, de Leitão de Barros. E, como não podia deixar de suceder, o próprio grupo organizador, o Grupo Folclórico As Florinhas do Alto Minho a quem coube abrir o festival para que, após a atuação, os seus componentes pudessem assegurar os serviços de apoio á festa.

FlorinhasAltoMinho 104

FlorinhasAltoMinho 119

O Grupo As Florinhas do Alto Minho é constituído por minhotos e seus descendentes, muitos deles jovens cujos pais, oriundos de Paredes de Coura e outros concelhos do Alto Minho, migraram um dia para a região de Lisboa à procura de melhores condições de vida. Mas não esquecem as suas origens, os seus costumes e tradições e teimam em preservá-las: é a sua identidade!

Em 2003, já lá vai mais de uma década, decidiram constituir o seu agrupamento de folclore – o Grupo Folclórico As Florinhas do Alto Minho.

Encontram-se sediados no concelho de Sintra, mais concretamente na localidade de Sacotes, na Freguesia de Mem Martins. E, desde então, não mais pararam de cantar e dançar tal como outrora sucedia na nossa região, ao som do cavaquinho e da concertina, exibindo os trajes caraterísticos.

FlorinhasAltoMinho 122

FlorinhasAltoMinho 011

FlorinhasAltoMinho 007

FlorinhasAltoMinho 005

FlorinhasAltoMinho 015

FlorinhasAltoMinho 006

FlorinhasAltoMinho 001

FlorinhasAltoMinho 157

FlorinhasAltoMinho 208

FlorinhasAltoMinho 221

FlorinhasAltoMinho 135

FlorinhasAltoMinho 013

FlorinhasAltoMinho 232

FlorinhasAltoMinho 238

FlorinhasAltoMinho 276

FlorinhasAltoMinho 215



publicado por Carlos Gomes às 23:09
link do post | favorito

Sábado, 25 de Julho de 2015
FESTIVAL DE FOLCLORE JUNTA AMANHÃ MINHOTOS EM SINTRA



publicado por Carlos Gomes às 08:35
link do post | favorito

Sexta-feira, 24 de Julho de 2015
FELOWS NERVOUS DÃO CONCERTO EM LISBOA

Os Fellows Nervous vão passar pelo palco do Tokyo Lisboa no próximo dia 8 de agosto, para um concerto com início às 24h00. A banda de Santarém não deixa ninguém indiferente nas suas atuações ao vivo, contagiando quem passa com a sua energia inesgotável. "Enfadonho", o single mais recente, é o segundo tema retirado do EP “Escuta”, editado em fevereiro pela Music In My Soul, e sucede ao single de apresentação, "Boa".

Dois amigos de infância, uma guitarra, uma voz e várias letras juntaram-se, na Páscoa de 2008, com uma ideia: homenagear as gentes da sua pequena terra, Arrifana, que os fizeram crescer, dando pelo nome de Fellows Nervous. A partir daí, as férias e os fins de semana eram passados num pequeno escritório, como que em modo conspiração, mas sempre com os acordes da guitarra como fio condutor e purificador. As letras começaram a ser cantadas, as canções provocavam sorrisos e novas pessoas apareceram na vida da banda.

Desde então, com Luís Almeida (voz e guitarra), Daniel Caetano (guitarra), Jorge Andrade (bateria e voz) e Henrique Carvalho (baixo), Fellows Nervous deixou de ser só um projeto de dois amigos de infância e todo aquele puro, genuíno e inocente sumo se espremeu num êxodo infiltrado nas suas melodias ecléticas, como uma homenagem às pessoas, aos modos, às modas, aos andares, ao civismo ou à falta dele. Às expressões, à vida, sem o dever de ser politicamente correto ou incorreto. É uma forma de viver, um lema que forma hoje um grupo que não conhece limites à música, cuja existência não tem explicação, mas acontecimento.

Os quatro músicos já lançaram três EPs até ao momento: o primeiro em 2013, intitulado “Pum Pum”; o segundo, “Isto É Só Uma Ideia”, no início de 2014; e o terceiro, “Escuta”, em fevereiro de 2015.

Para download do EP

iTunes

https://itunes.apple.com/pt/album/escuta-ep/id968821446

MEO Music

http://music.meo.pt/album/escuta-62cJndvYb29dEjAaL9DP4Q

Amazon

http://www.amazon.com/Escuta-Fellows-Nervous/dp/B00TRWIG1W

FELLOWS NERVOUS

Facebook

https://www.facebook.com/conjuntofellowsnervous/timeline

YouTube

https://www.youtube.com/user/fellowsnervous08/videos


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:29
link do post | favorito

BIBLIOTECAS NA MOITA PROMOVEM LEITURA

No concelho da Moita: Bibliotecas de verão proporcionam leituras ao ar livre

Até ao dia 30 de agosto, continuam em funcionamento, no concelho da Moita, as bibliotecas de verão: Biblioteca do Parque, no Parque José Afonso, na Baixa da Banheira, e a Biblioteca Estival, na Praia Fluvial do Rosário.

Ateliê Biblioteca do Parque

Há já vários anos que, durante os meses de verão, a Câmara da Moita leva as suas bibliotecas municipais aos locais mais frequentados pelos munícipes, criando, no parque e na praia, um espaço dedicado ao livro e à leitura e também à animação.

Dar a conhecer os diferentes serviços disponíveis nas bibliotecas municipais da Moita e atrair mais leitores para estes equipamentos são os principais objetivos destas bibliotecas de verão que disponibilizam, gratuitamente, jornais, revistas, livros, infantis e para adultos, jogos de mesa e jogos tradicionais.

A Biblioteca do Parque funciona de segunda a sexta-feira, das 9:30h às 12:30h e das 15:30h às 19:30h. A Biblioteca Estival está aberta de terça a sexta-feira, das 10:00h às 13:00h ou das 14:00h às 18:00h, e aos fins-de-semana, das 10:00h às 14:00h ou das 14:00h às 19:00h, conforme as marés.

Biblioteca Estival


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 17:01
link do post | favorito

MOITA REALIZA MOSTRA DE ARTESANATO

Dias 1 e 8 de agosto, no Mercado Municipal da Moita: “Artes e Talentos”: Mostra e venda de artesanato

Como habitualmente, no primeiro e segundo sábado de cada mês, o Mercado Municipal da Moita recebe vários artesãos que mostram e vendem a sua “arte”, na Feira de Artesanato “Artes e Talentos”. No mês de agosto, esta feira vai realizar-se nos dias 1 e 8 de agosto, entre as 9:00h e as 13:00h.

Sabonetes artesanais, bijuteria, peças em metal, cortiça, tecido, cerâmica ou madeira, entre muitos outros tipos de artesanato é o que poderá encontrar nesta feira que foi criada pela Câmara Municipal da Moita com o objetivo de valorizar os artesãos do concelho da Moita e dos concelhos limítrofes, no âmbito do Programa de Dinamização e Animação do Mercado Municipal da Moita.

Os interessados em expor ou comercializar as suas peças, devem inscrever-se através do email: pav.mun.exposicoes@mail.cm-moita.pt, mencionando o nome, morada, contacto telefónico, número de contribuinte e o tipo de produto a expor (com fotografias).

Mais informações na Divisão de Desenvolvimento Económico da Câmara Municipal da Moita, T: 210816914.



publicado por Carlos Gomes às 16:57
link do post | favorito

Quinta-feira, 23 de Julho de 2015
POLÍCIA ORGANIZA FESTIVAL DE FOLCLORE EM LISBOA



publicado por Carlos Gomes às 22:39
link do post | favorito

NÓS, JOVENS, TAMBÉM SOMOS AGENTES DE DESENVOLVIMENTO!

O Parlamento Europeu e o Conselho da União Europeia proclamaram 2015 o Ano Europeu para o Desenvolvimento, sob o mote “O nosso mundo, a nossa dignidade, o nosso futuro”. No horizonte está 2030 e os novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que sucedem aos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio.

Psamuel

O termo “Desenvolvimento” pode ser usado nos mais diversos contextos e é alvo das mais variadíssimas interpretações, mas encontra-se eminentemente associado a uma ideia de futuro! A construção de um futuro mais próspero não é um exclusivo da juventude, mas os jovens serão, sem dúvida, os principais beneficiários do futuro que se pretende construir. É por este motivo que vemos como fundamental o reconhecimento dos jovens, enquanto importantes agentes deste processo de desenvolvimento.

A ONU já reconhece os jovens enquanto agentes de mudança social desde há várias décadas. Porém, são ainda muitos os obstáculos com que os jovens se deparam no que concerne a uma participação plena, efetiva e construtiva na sociedade. É neste sentido que o empoderamento dos jovens constitui uma das principais linhas de atuação do Conselho Nacional de Juventude, a plataforma que representa a voz da juventude em Portugal e que celebra 30 anos de existência em 2015.

Cremos que o empoderamento dos jovens é uma aposta que trará benefícios a longo prazo. No entanto, a ideia de que o empoderamento dos jovens consiste, apenas, em envolvê-los nos processos de discussão e tomada de decisão de políticas de juventude é redutora. Temas como a educação ou o acesso ao emprego digno surgem frequentemente como temas do interesse dos jovens. Contudo, negligenciar o papel dos jovens na discussão de outros temas, como por exemplo, a saúde ou a justiça, é negligenciar contributos que podem ser tão igualmente válidos e relevantes quanto os de outros atores sociais.

Por conseguinte, no âmbito da construção de um futuro que se pretende mais próspero, acreditamos que os jovens devem ser encarados como participantes plenos do processo de desenvolvimento e os objetivos estabelecidos para 2030 devem, assim, ser alvo de uma abordagem holística e transversal.

A participação dos jovens deve, contudo, ser encarada ela própria como um processo que necessita ser pensado e devidamente estruturado. São várias as iniciativas que têm vindo a ser desenvolvidas neste sentido e o empoderamento dos jovens tem sido um tema constante na agenda europeia. Ainda assim, como base deste processo de empoderamento, é crucial o aumento do investimento na educação formal, assim como o reconhecimento e a validação da educação não-formal.

Independentemente dos diferentes contextos socioeconómicos em que se encontrem inseridos, os jovens aspiram a uma participação plena, efetiva e construtiva na sociedade. Porém, para que tal seja possível, o desenvolvimento das capacidades dos jovens, nomeadamente do seu pensamento crítico, é fundamental. Jovens educados, sensibilizados, conscientes, autónomos e saudáveis serão sempre agentes positivos de mudança.

Um novo ímpeto à delineação e implementação de políticas e programas de juventude, a todos os níveis, irá influenciar positivamente as condições sociais e económicas e o bem-estar presentes, mas também futuros. Construir um futuro mais próspero é algo que implica todos e todas e nós, jovens, fazemos questão de participar!

Samuel Caetano Vilela

Conselho Nacional de Juventude



publicado por Carlos Gomes às 13:08
link do post | favorito

Quarta-feira, 22 de Julho de 2015
FOLCLORE JUNTA MINHOTOS NO ALGUEIRÃO, NO CONCELHO DE SINTRA



publicado por Carlos Gomes às 10:16
link do post | favorito

Terça-feira, 21 de Julho de 2015
AMOR TERROR TÊM SHOWCASE EM CASCAIS

Os Amor Terror continuam a promoção do seu mais recente trabalho, “A Culpa é Tua”, do qual “Fogo” e “A Culpa é Tua” (tema que dá nome ao EP) são os singles de apresentação. Editado em fevereiro pela Music In My Soul, este trabalho vai ser apresentado ao vivo na FNAC do CascaiShopping já na próxima sexta-feira, dia 24 de julho, pelas 22h00.

Os Amor Terror formaram-se na primavera de 2011. Daniel Filipe e Miguel Morgado, que se conheceram num projeto anterior, sentiam que artisticamente deviam e podiam ambicionar mais. Os dois também conheciam o baterista Ricardo Rodrigues, com quem já tinham trabalhado e que sabiam que estava com vontade de fazer alguma coisa diferente. Pouco tempo depois de terem começado a trabalhar, a escrever canções e a criar, chegou o baixista Bruno Barradas, para completar a formação.

Passados dois meses, entraram em estúdio e gravaram o disco "Lista Negra", misturado e masterizado na Suécia. Em outubro desse ano, fizeram a primeira tournée (Vox trooper tour – uma digressão underground, patrocinada por uma marca de roupa), que viria a acabar em abril de 2012. Nessa altura, assinaram com a NMusic a distribuição digital do “Lista Negra”, gravaram e lançaram o vídeo “Isabel”, continuando a tocar ao vivo.

Após uma pausa forçada, voltaram aos palcos em 2013 e começaram com a LX Editora no publishing. Durante esse ano, descobriram mais sobre si mesmos e sobre o que queriam fazer enquanto banda. Decidiram continuar a procurar caminhos e em setembro foram ao Poison Apple e gravaram o tema “Sonha” com Vasco Ramos e Tiago Canadas. Entre alguns concertos e a necessidade de continuar a escrever, surgiu a Music In My Soul.

Entretanto, a formação sofreu algumas alterações, com a saída de Miguel Morgado e João Luís (mais recentemente) e a entrada de Luís Almeida e Raquel Carvalho (a nova vocalista).

Os Amor Terror são bastante ecléticos no que respeita ao seu gosto musical.  Apesar de conhecerem e respeitarem muito os clássicos, assumem-se como uma banda contemporânea, com uma visão projetada para o futuro.

Para download do EP

MEO Music

http://music.meo.pt/album/a-culpa-a-tua-6Gg9UHuAd4SEzaMDV4jKew

Amazon

http://www.amazon.com/A-Culpa-Tua-Amor-Terror/dp/B00TBKXCUK

Spotify

https://play.spotify.com/album/3VjFl79ThhmoP9xwPMynQ6

AMOR TERROR

Site

http://www.amorterror.com/

Facebook

https://www.facebook.com/amorterrorrock/timeline

YouTube

https://www.youtube.com/user/AmorTerror



publicado por Carlos Gomes às 22:16
link do post | favorito

TOCA A MÚSICA NO CORETO EM ALHOS VEDROS

Na Praça da República, em Alhos Vedros, Músicas e danças do mundo num “Coreto Com Vida”

No âmbito do programa “Cultura em Movimento”, que a Câmara da Moita preparou para os meses de julho e agosto, a Praça da República, em Alhos Vedros, recebe, no sábado, 25 de julho, pelas 21:30h, a iniciativa “Coreto Com Vida”, um baile com “A Batalha do Modesto Camelo Amarelo". O baile será animado com uma Oficina de Danças Tradicionais Europeias, pela monitora de dança Leónia de Oliveira.

Coreto de Alhos Vedros

Uma guitarra e bandolim em Batalha, um percussionista Modesto, um Camelo na concertina e um trompete Amarelo originam "A Batalha do Modesto Camelo Amarelo". Este é um projeto musical que funde sonoridades distintas para a criação de um repertório de Danças Portuguesas e Europeias.

“A Batalha do Modesto Camelo Amarelo” é um coletivo de quatro músicos, diferentes vivências e muitas experiências que apresentam uma performance musical embebida de tradições sonoras do Mundo. Uma viagem que nos leva de Portugal a França, Grécia, Estónia e Israel.

A entrada é gratuita.



publicado por Carlos Gomes às 22:12
link do post | favorito

STRUGGLAZ PROJECT ATUAM EM LISBOA NA FÁBRICA DE BRAÇO DE PRATA

Iniciada a contagem decrescente para o verão com a estreia do single “Sunshine”, tema que sucede a “Troublemaker”, os Strugglaz Project continuam a promover o seu mais recente trabalho, o EP Youthman Uprise”, editado em novembro passado pela Music In My Soul. No próximo dia 1 de agosto, o palco será o da Fábrica do Braço de Prata, em Lisboa, onde vão dar um concerto a partir das 23h30. Antes disso, no próximo domingo, 26 de julho, a banda tem um showcase na FNAC do CascaiShopping pelas 17h00.

É a fusão entre Reggae, Soul, Funk e Hip Hop que, possivelmente, melhor caracteriza o som dos Strugglaz Project. Fruto de uma cultura urbana atual e dinâmica, Marcus Harris (voz reggae), Túlio “Hipots” Silva (voz hip hop) e Carlos Elias (guitarra) têm uma missão a cumprir e uma mensagem importante para passar, de forma a alcançar novos horizontes e novas comunidades.

Os músicos que se vieram juntar a este projeto são de diferentes áreas musicais, entre Jazz, Funk, World Music e Soul, acabando por formar um pilar bem sólido, mestiço e cheio de groove – os Strugglaz Project nascem, assim, com um reportório cheio de significado e boas sonoridades.

Desde de 2011 até à data, já editaram o EP “Keep On Strugglin”, protagonizaram atuações no Club Offbeatz e na BalconyTV e, em 2013, ganharam o concurso para tocar no Festival Sumol Summer Fest. Nesse mesmo verão, atuaram no Music Box e finalizaram o Festival Santa Cruz Summer Sounds.

O ano de 2014 trouxe o novo EP da banda, “Youthman Uprise”, já disponível em várias lojas digitais e que teve “Troublemaker” como single de apresentação, um tema que surpreende pelos acordes melancólicos e cuja letra refletirá quem o ouve.

Para download do EP

iTunes

https://itunes.apple.com/pt/album/youthman-uprise-ep/id942902228

Xbox Music

https://music.xbox.com/album/strugglaz/youthman-uprise/1e54a808-0100-11db-89ca-0019b92a3933

Google Play

https://play.google.com/store/music/album/Strugglaz_Youthman_Uprise?id=Bcda2vjtmrpnrabfncjvnjvf2xu&hl=pt-PT

STRUGGLAZ PROJECT

Facebook

https://www.facebook.com/strugglazproject/timeline

YouTube

https://www.youtube.com/channel/UC176iQpSwSLsrnuOizn9tSQ


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 22:00
link do post | favorito

A MÁQUINA DO TEMPO DOS CANDEIO VIAJA ATÉ ALMADA

Os Candeio viajam com “A Máquina do Tempo Somos Nós – Volume 1”, o seu álbum de estreia, até à FNAC do Almada Fórum no próximo domingo, dia 26 de julho, para um showcase a partir das 17h00. “És Nevoa” e “A Máquina do Tempo Somos Nós” são os singles de apresentação deste trabalho, editado em março pela Music In My Soul, e serão dois dos temas apresentados ao vivo.

Nascidos em 2012 e naturais de Lisboa, os Candeio assumem-se essencialmente como uma banda de música portuguesa que escreve canções. O primeiro álbum do grupo é um trabalho intimista, suave e profundo, que consegue percorrer uma grande variedade de estilos, que se fundem num Rock amplo e planante. Além disso, é todo cantado em português e está repleto de poesia. O segundo single, que dá nome ao álbum, apresenta uma sonoridade envolvente, que transporta para uma nostalgia dos sonhos do passado. E o single de estreia, “És Nevoa”, também é a prova de que os Candeio conseguem tocar no íntimo das pessoas.

Pedro Ataíde (guitarra), Nuno Fernandes (baixo), Ricardo Rações (bateria), Hugo Claro (vocalista) e Sofia Sousa Claro (vocalista) apresentam-se, assim, sem truques nem ambições desmesuradas, com o único objetivo de continuar a fazer música verdadeira e entre amigos.

Para download do álbum

iTunes

https://itunes.apple.com/pt/artist/candeio/id974196752

Amazon

http://www.amazon.com/M%C3%A1quina-Tempo-Somos-N%C3%B3s-Vol/dp/B00UBOESHG/ref=sr_1_1?s=dmusic&ie=UTF8&qid=1425894795&sr=1-1&keywords=Candeio

Google Play

https://play.google.com/store/music/album/Candeio_A_M%C3%A1quina_Do_Tempo_Somos_N%C3%B3s_Vol_1?id=B5yka5hbblyyw25kqvphtwkb4vq

CANDEIO

Facebook

https://www.facebook.com/candeiomusica/timeline

YouTube

https://www.youtube.com/user/candeiomusica



publicado por Carlos Gomes às 20:23
link do post | favorito

LISBOA VAI RECEBER UMA INVASÃO DE SOALHEIRO

Vinho Verde Wine Fest, entre 23 e 26 de julho no Porto

Wine Fest Alvarinho Monção e Melgaço, entre 24 e 26 de julho em Lisboa

SOALHEIRO MARCA PRESENÇA EM FEIRAS EXCLUSIVAS DE VINHO VERDE E VINHO VERDE ALVARINHO

Soalheiro é a Primeira Marca de Alvarinho em Melgaço.

Entre 23 e 26 de julho, a Quinta de Soalheiro vai dar a conhecer as suas colheitas em duas cidades de referência de Portugal. Porto e Lisboa acolhem por estes dias feiras exclusivas de Vinho Verde e Alvarinho: entre 23 e 26 de julho a 2ª edição Vinho Verde Wine Fest vai animar de novo a Alfândega do Porto e entre 24 e 26 de julho terá lugar a 1ª edição da Wine Fest Alvarinho Monção e Melgaço, no Parque das Nações, em Lisboa.

image004

Os certames surgem como um passo na conquista de novos mercados pelos produtores que têm em comum o muito potencial de crescimento nos mercados interno e externos, valorizando a autenticidade dos diferentes produtos, nomeadamente do Alvarinho com origem em Melgaço e Monção e a harmonização do Alvarinho com a gastronomia.

image002

Têm como finalidade contribuir para reforçar a sua condição de instrumento estratégico para a promoção do Vinho Verde e do Vinho Verde Alvarinho da Sub-região de Monção e Melgaço, enaltecendo as suas características vinícolas ímpares e diferenciadoras, promovendo o estabelecimento de ligações diretas ao consumidor. A casta Alvarinho de Monção e Melgaço é muito rica, completa, misteriosa e longeva, tem aromas peculiares, finura, estrutura, acidez, álcool e um tremendo carácter diferenciador face a outras castas nacionais e internacionais.

AMBAS AS FEIRAS PROMOVEM O ALVARINHO

Nestas mostras, com vinhos da maior qualidade e uma grande versatilidade de vinhos de diversos produtores de referência, os vários estilos de Soalheiro vão demonstrar a evolução de uma casa que tanto tem apostado na qualidade, na tradição e na agricultura/viticultura biológica. A Quinta de Soalheiro tem um cariz familiar e dedica-se à exploração vitícola há 41 anos sendo o Soalheiro a primeira marca de Alvarinho em Melgaço!

A feira Vinho Verde Wine Fest, um festival enogastronómico promovido pela Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV), alcançou um significativo êxito na primeira edição, em 2014, e este ano quer superar as espectativas. Trata-se de uma iniciativa que orienta esforços na promoção, divulgação e dinamização da Rota dos Vinhos Verdes.

A Wine Fest Alvarinho Monção e Melgaço, uma iniciativa organizada pela Cofina Eventos, com o apoio das Câmaras Municipais de Monção e de Melgaço, realiza-se pela primeira vez e tenciona atrair públicos diferentes, preparando por isso um molde diferente para o evento: fará um 'refresh' na sua imagem, apostando num conceito menos popular e mais moderno e glamouroso, convocando chef's de referência para inovar na harmonização dos vinhos Alvarinho da sub-região com os produtos locais, mas também com a nova cozinha que tem atraído o público mais jovem.

Os milhares de visitantes que se esperam diariamente nos Festivais irão ter a oportunidade de participar em diferentes atividades que lhes serão proporcionadas: haverá provas de vinho comentadas, experiências gastronómicas, showcooking, harmonizações, venda de vinho e produtos regionais das regiões de Monção e Melgaço, música e uma área lounge. Os visitantes poderão contactar diretamente com os produtores mais representativos das duas regiões, que estarão presentes com as suas marcas, potenciando a proximidade produtor-consumidor.

image006

PROVA COMENTADA DE ALVARINHO SOALHEIRO PORTO E LISBOA

Soalheiro vai contribuir com duas grandes provas no Porto e em Lisboa para a animação dos eventos dando a conhecer ao público os segredos dos seus vinhos...

Dia 24, sexta, no Porto às 21h45 Trilogia Soalheiro em Magnum

Dia 25, sábado, em Lisboa às 19h00 "Segredos do Soalheiro"

O VINHO SOALHEIRO

O Soalheiro é considerado um especialista em Alvarinho pelos líderes de opinião internacional e nacional, pelo que na sua gama de vinhos se destacam a trilogia composta pelo Soalheiro clássico, efetivamente um clássico e o vinho com maior presença internacional; o Soalheiro Primeiras Vinhas, uma referência nos Alvarinhos e, por quatro vezes consecutivas, considerado o Melhor Vinho Branco Nacional e o Soalheiro Reserva, a expressão máxima da casta alvarinho com a fermentação em barrica. Aos quais se juntam os dois espumantes Soalheiro, o clássico Bruto e, mais recentemente, o Bruto Rosé, não esquecendo ainda os inovadores ALLO e Soalheiro 9% que se distinguem pelo teor alcoólico moderado com enorme elegância e frescura, que procuraram explicar que o álcool moderadamente baixo também está associado a vinhos de grande qualidade.

QUINTA DE SOALHEIRO, UM REGISTO FAMILIAR

Foi nos anos 70, nomeadamente em 1974, que João António Cerdeira, com o apoio de seu pai, António Esteves Ferreira, plantou a primeira vinha de Alvarinho, criando, em 1982, a primeira marca de Alvarinho em Melgaço. A Quinta de Soalheiro tem um perfil profundamente familiar cuja dedicação aos vinhos se expressa em vinhos elegantes e vibrantes, sendo atualmente Maria Palmira Cerdeira e seus filhos, Maria João Cerdeira e António Luis Cerdeira, a orientar os trabalhos. As sucessivas gerações, com a sua experiência, têm-se empenhado em apurar os conhecimentos e a capacidade de produzir vinhos cada vez melhores. É uma ligação clara entre o passado, o presente e o futuro. As gerações trabalham lado a lado para, juntas, olharem para o futuro deste sector e desta região. Tudo têm feito para implementar as melhores tecnologias vitícolas e enológicas, de forma a potenciar a expressão dos seus “terroirs”.

image008



publicado por Carlos Gomes às 13:05
link do post | favorito

QUIXOTE ONE ATUA NA FNAC DE ALFRAGIDE

Quixote One em showcase dia 25 de julho

Quixote One pisa o palco da FNAC do Alegro Alfragide já no próximo sábado, dia 25 de julho, para um showcase a partir das 21h30. O músico vai dar a conhecer o seu álbum de estreia, “Palpita-me”, que traz ritmos quentes para este verão. Este novo trabalho com o selo da Music In My Soul já se encontra disponível em formato CD e nas principais lojas digitais. “Sativa” é o single de apresentação e será um dos temas apresentados ao vivo.

Depois de lançar a Mixtape “The One” em 2013 e o EP “Respect Riddim” no princípio de 2014, Quixote One lança o seu primeiro álbum. O jovem artista natural de São Tomé e Príncipe promete, com este trabalho, levar o seu público numa viagem ao som de Reggae, passando por estações de Dance Hall, Soul, Jazz e Hip Hop, acompanhado pela originalidade que o caracteriza.

O seu percurso musical teve início em 2000, com o grupo NDG – Negros Do Gueto, passando por outros projetos tais como G. Flow e Nações Diversas. Desde então, começou a fazer os seus instrumentais, a compor canções e a frequentar concursos de freestyle, onde obteve êxito e reconhecimento pela destreza irónica no microfone, como MC “Mestre de Cerimónia” com o cognome Dom Quixote.

Em 2005, fez uma pausa para terminar os seus estudos – fase durante a qual nunca deixou de compor, fazendo canções apenas para amigos e familiares que o incentivavam a seguir carreira. Mais à frente, já em 2008, iniciou um estudo intensivo em produção e edição musical, que lhe permitiu desenvolver aquilo que acredita ser o seu maior talento. 2013 trouxe a primeira Mixtape, “The One”, produzida e masterizada pelo próprio, resultado da experiência adquirida ao longo do tempo.

Já como Quixote One, editou em 2014 o EP “Respect Riddim”, trabalho que surgiu de uma fase mais madura da sua carreira e refletiu mais a identidade do artista do que em trabalhos anteriores. Foi nesta altura que teve a proposta da Music In My Soul para edição do seu trabalho. Com essa mais-valia, Quixote One resolveu abrir os seus horizontes, trabalhando com grandes produtores mediáticos como Scarecrow Beats, Ej Rams-Records, EasyHits, Jim Rockford e Ace Beatz.

Para download do álbum

iTunes

https://itunes.apple.com/pt/album/palpita-me/id996768148

Google Play

https://play.google.com/store/music/album/Quixote_One_Palpita_Me?id=Bb4dmkvxw36tjrr4zwgfa4r3uju

Amazon

http://www.amazon.com/Palpita-Me-Explicit-Quixote-One/dp/B00XY8DHQE/ref=sr_1_1?s=dmusic&ie=UTF8&qid=1432195394&sr=1-1&keywords=quixote+one

QUIXOTE ONE

Facebook

https://www.facebook.com/Quixoteone?ref=ts&fref=ts

YouTube

https://www.youtube.com/user/edsoncravid85



publicado por Carlos Gomes às 09:21
link do post | favorito

Segunda-feira, 20 de Julho de 2015
ALVARINHO DE MONÇÃO E MELGAÇO MOSTRA-SE EM LISBOA

Nos dias 24, 25 e 26 de julho, Alvarinho Wine Fest junta 30 produtores dos dois concelhos no Parque das Nações Previstas várias iniciativas que visam a diferenciação do território Monção e Melgaço e a valorização do genuíno, autêntico e inimitável vinho Alvarinho produzido nos dois concelhos.

Os Municípios de Monção e Melgaço, em parceria com a “Cofina Media”, organizam, nos dias 24, 25 e 26 de julho, o “Alvarinho Wine Fest Monção/Melgaço”. O evento decorre sob a pala do pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, em Lisboa. A entrada é 5 euros com direito a copo.

Neste fim de semana, celebra-se a genuinidade dos monovarietais de vinho Alvarinho com a presença de 30 produtores da Sub Região de Monção e Melgaço, aposta-se na tradição e requinte da culinária local e inova-se com novas combinações e experiências gastronómicas.

Para o presidente da Câmara Municipal de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, esta celebração do nosso Alvarinho em Lisboa garante continuidade ao sucesso da Feira do Alvarinho de Monção, aposta na diferenciação do território Monção e Melgaço e na valorização do genuíno, autêntico e inimitável vinho Alvarinho produzido nos dois concelhos.

Ao longo dos três dias, o programa compreende provas de vinhos, provas de gastronomia, finger food, showcooking, street food, harmonizações e momentos musicais. Direciona-se a especialistas de enologia e apreciadores de vinhos de qualidade mas também a famílias e grupos de amigos que encontram neste evento um espaço de fruição e animação.  

A presente iniciativa, que implica um investimento de 140 mil euros a dividir pelas duas autarquias, tem como objetivo central a valorização da autenticidade do vinho Alvarinho produzido em Monção e Melgaço, propondo, em paralelo, explorar conceitos da gastronomia clássica com tendências contemporâneas agradáveis ao olhar e paladar.

Pretende-se que o “Alvarinho Wine Fest Monção/Melgaço” entre no coração dos lisboetas e dos turistas nacionais e internacionais que, neste mês de férias, visitam a capital portuguesa. A ideia traduz-se na efetivação de uma experiência integrada e inesquecível a todos os visitantes.

Nesse sentido, quem se chegar ao Pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, terá a oportunidade de degustar um genuíno vinho Alvarinho de Monção e Melgaço num ambiente pensado para acolher todos com conforto e sofisticação. Os visitantes terão também a oportunidade de contactar diretamente os produtores, potenciando a proximidade produtor-consumidor.

A abertura oficial do “Alvarinho Wine Fest Monção/Melgaço” está marcada para as 17h00 e o encerramento para as 23h30.No sábado, 25 de julho, o evento decorre entre as 12h00 e as 23h30 e, no domingo, 26 de julho, entre as 12h00 e as 18h30.

Mais informações em:

www.alvarinhowinefest.pt

www.facebook.com/AlvarinhoWineFest



publicado por Carlos Gomes às 16:43
link do post | favorito

PARTIDO “PAN” DISCORDA DE ATRIBUIÇÃO DE MEDALHA AOS FORCADOS DE SANTARÉM

PAN opõe-se à medalha de mérito atribuída pelo Presidente da República ao Grupo de Forcados Amadores de Santarém

Para o PAN, o Estado está a demitir-se do papel educativo que lhe compete ao glorificar a violência para fins de entretenimento.

Após o anúncio pela Presidência da República da distinção do Grupo de Forcados Amadores de Santarém com uma medalha de mérito no próximo dia 23 de julho, o partido PAN – Pessoas-Animais-Natureza manifesta publicamente o seu desagrado em relação a qualquer manifestação de apoio aos eventos tauromáquicos.

Em causa está também a proteção de crianças e jovens, que poderão encontrar nesta ação modelos e exemplos que perpetuam a ideia de que a violência para com os animais é natural e justificada. O PAN recorda que, apesar de a Organização das Nações Unidas (ONU), em conjunto com outras entidades, se ter pronunciado de forma expressa contra a participação e assistência de crianças em eventos tauromáquicos, a legislação portuguesa continua a permiti-la. O governo português ainda não acolheu e nem tomou consequente a recomendação da ONU, não obstante ter assinado a Convenção sobre os Direitos da Criança.

“A atribuição desta medalha de mérito vem mostrar uma vez mais que as touradas continuam a ser legitimadas pelo próprio Estado não só com honores mas também com financiamentos públicos. ”, afirma André Silva, porta-voz do PAN e candidato por Lisboa às Eleições Legislativas deste ano. O PAN considera que não é aceitável o financiamento público da tauromaquia, muito menos quando não existe um real investimento na proteção dos animais e da natureza e depois de cortes drásticos em sectores fundamentais como a saúde, a educação e a ação social do estado:

“O efetivo dos financiamentos públicos às touradas e a proibição da sua transmissão na RTP e nos restantes canais de televisão é essencial para mostrar que o Estado se demite do apoio à violência para com estes animais”, acrescenta André Silva.

O partido mostra-se, assim, indignado com este agraciamento a atos de crueldade em praça pública, alertando ainda para o mau exemplo que estas distinções trazem para a sociedade portuguesa, principalmente para as crianças e jovens ainda em processo de formação de consciências e que participam também nestes atos de barbárie:

“O PAN incita o Estado Português a adotar as medidas legislativas e administrativas necessárias à proteção de todas as crianças que participam em treinos e atuações de tauromaquia na qualidade de espectadores, assim como medidas de sensibilização sobre a violência física e psicológica associada à tauromaquia”, conclui André Silva



publicado por Carlos Gomes às 15:23
link do post | favorito

COMISSÃO PORTUGUESA DE HISTÓRIA MILITAR EVOCA 600 ANOS DA CONQUISTA DE CEUTA

XXIV Colóquio de história militar

NOS 600 ANOS DA CONQUISTA DE CEUTA: PORTUGAL E A CRIAÇÃO DO PRIMEIRO SISTEMA MUNDIAL

1415 marca o início da expansão marítima portuguesa.

Pela primeira vez uma nação europeia rompe a fronteira mais difícil, a marítima, e de forma sistemática e científica vai explorar o mundo, até então mal conhecido da civilização ocidental, e reconfigurar a geografia estabelecendo as bases do primeiro sistema mundial.

Portugal, país de escassos recursos lança-se na aventura da construção do seu próprio império.

A conquista de Ceuta é normalmente tomada como o ponto de partida desta aventura, do ciclo do império, ou se calhar mais apropriadamente dos impérios. Ciclo que durou cerca de seis séculos e que se encerra definitivamente com a entrega de Macau à soberania da República Popular da China, em 20 de Dezembro de 1999.

O tema, o seu significado histórico e a dimensão das suas consequências, continuam sendo, ainda hoje, um vasto campo de investigação que continua a prender o interesse e a atenção de inúmeros investigadores de diversas áreas que de modo concorrente procura trazer, cada vez mais, luz sobre este fascinante período da História Nacional.

É com este enquadramento e a propósito da passagem do 6º centenário da tomada de Ceuta, tomado apenas como referencial temporal e portanto não nos circunscrevendo apenas a ele, que a Comissão Portuguesa de História Militar se propõe neste ano levar a efeito o XXIV Colóquio de História Militar subordinado ao tema geral: «Nos 600 anos da conquista de Ceuta: Portugal e a criação do primeiro sistema mundial».

Estabelecida a Paz com Castela em 1411, Portugal, país de reduzido poderio à escala europeia, fracos recursos financeiros e pouco significativa capacidade militar, desencadeia uma expansão ultramarina assente na guerra e no comércio, suportada por uma nobreza ávida de proventos e mercês e legitimada pela igreja. Num ciclo que se inicia com o desenvolvimento da capacidade de navegação oceânica, Portugal saberá encontrar os entendimentos necessários à implementação da primeira rede comercial intercontinental.

O Colóquio vai realizar-se no período de 17 a 20 de Novembro de 2015, nas instalações da Sociedade Histórica da Independência de Portugal (SHIP), ao Largo de São Domingos.

Pretende-se, assim, com esta iniciativa abrir mais uma oportunidade de debate, onde tanto investigadores experimentados, como jovens interessados, possam apresentar os seus estudos e contribuir para um melhor conhecimento deste fenómeno, precursor da mundialização, que marcou a Europa e o Mundo do seu tempo e dos tempos seguintes.

Não excluindo à partida abordagens mais globais das questões relacionadas com a expansão e o império português, pretende-se sobretudo privilegiar uma análise mais detalhada dos momentos mais significativos do Século que se segue às primeiras conquistas no Norte de África, marcado por uma indiscutível necessidade de afirmação da nobreza por via do serviço aos soberanos e, particularmente, pela guerra. Assim, a título meramente indicativo, apresentam-se alguns subtemas com especial interesse para o estudo e debate da história militar deste período:

  • Motivações geopolíticas e geoestratégicas
  • Acção diplomática
  • Estratégia e tácticas militares
  • Organização e formação militares
  • Armamento (terrestre e naval)
  • Logística
  • Arquitectura naval e terrestre
  • Campanhas e batalhas (navais e terrestres)
  • Iconografia
  • Navegação / Cartografia


publicado por Carlos Gomes às 13:57
link do post | favorito

FOLCLORE JUNTA MINHOTOS EM ALGUEIRÃO, NO CONCELHO DE SINTRA



publicado por Carlos Gomes às 01:10
link do post | favorito

Domingo, 19 de Julho de 2015
FÁBRICA DE MÁQUINAS DE ESCREVER “MESSA” EM MEM MARTINS ENCERROU HÁ 30 ANOS!

- Para quando a requalificação daquele espaço industrial?

Decorridos trinta anos sobre o seu encerramento, o parque industrial da antiga fábrica de máquinas de escrever “Messa” encontra-se degradado e abandonado, assemelhando-se a uma cidade fantasma em ruínas.

RMouro-Fitares 001

Considerada outrora a maior empresa empregadora do concelho de Sintra, chegando a contar com cerca de mil e setecentos trabalhadores, a fábrica de máquinas de escrever “Messa” encerrou as suas portas em 1985.

RMouro-Fitares 005

Imediatamente após o golpe militar do 25 de abril, a “Messa” viveu intensamente o período revolucionário que se lhe seguiu, marcado por grande agitação sindical no interior da fábrica. Porém, na origem do seu encerramento esteve sobretudo a falta de capacidade de acompanhar a evolução tecnológica das máquinas de escrever, já então dominada pela máquina elétrica da IBM, logo seguida da introdução da memória eletrónica nas máquinas de escrever e do aparecimento dos computadores com programas de tratamento de texto.

RMouro-Fitares 004

Situada junto ao Bairro das Eiras, a fábrica ocupava uma área bastante extensa que bem poderia ser reabilitada nomeadamente como zona de lazer para os moradores da localidade.

RMouro-Fitares 002

RMouro-Fitares 003

1322923358-maquina-de-escrever-antiga-messa



publicado por Carlos Gomes às 20:06
link do post | favorito

PINTURAS MURAIS EMBELEZAM RIO DE MOURO

A Junta de freguesia de Rio de Mouro, no concelho de Sintra, tem vindo a embelezar alguns locais daquela vila com magníficas pinturas murais da autoria de diversos artistas da arte do grafiti.

Gedeão (4)

A comemoração dos 20 anos da classificação de Sintra como Património Mundial da UNESCO constituiu o motivo para o mais recente mural que foi executado em Fitares, junto a um estabelecimento de ensino.

Frequentemente associado a uma cultura suburbana onde pontificam os mais diversos grupos de transgressão das normas sociais, o grafiti, na forma como atualmente se apresenta, tem a sua origem no movimento de contracultura surgido um pouco por toda a Europa por ocasião do levantamento estudantil do maio de 1968, em Paris. Considerado frequentemente como um ato de vandalismo condenado por lei, o próprio ato de produção do grafiti é assumido como um ato de rebeldia em relação à ordem estabelecida.

Gedeão (3)

Convém, antes de mais, estabelecer uma clara distinção entre o mural de grafiti concebido com reconhecida qualidade artística e contendo uma mensagem da reles pichagem que apenas conspurca as paredes e não respeita o direito à propriedade e ao asseio urbano.

Gedeão (2)

Existem grafitis que constituem autênticas obras de arte, transmitindo preocupações de natureza política, social ou ambientais através de representações críticas e emocionais. Com evidentes traços caraterísticos do expressionismo, surrealismo e simbolismo, alguns das pinturas destes murais podem muito bem serem consideradas verdadeiras manifestações estéticas do neoexpressionismo.

Gedeão

Não contendo propriamente uma mensagem crítica do ponto de vista social, não deixam estas pinturas de transmitir uma certa beleza e graciosidade, conferindo um maior colorido à paisagem urbana.

RMouro-Fitares 024

RMouro-Fitares 017

RMouro-Fitares 021

RMouro-Fitares 023

RMouro-Fitares 019

RMouro-Fitares 022

RMouro-Fitares 018

RMouro-Fitares 016

RMouro-Fitares 020



publicado por Carlos Gomes às 19:01
link do post | favorito

REFER IMPEDE UTILIZAÇÃO DE PARQUE DE ESTACIONAMENTO EM RIO DE MOURO QUE SE ENCONTRA ABANDONADO

Construído há cerca de uma década, o parque de estacionamento da REFER para os utentes da linha de Sintra, junto à estação ferroviária de Rio de Mouro, encontra-se abandonado e o seu acesso é vedado por blocos de cimento e uma placa que assinala “Acesso restrito. Sujeito a reboque”.

RMouro-Fitares 029-3

Desse modo, os utentes da CP que se deslocam para aquela estação parqueiam as suas viaturas nas imediações, aumentando a confusão do estacionamento na via pública, ao mesmo tempo que aquele parque permanece sem qualquer utilização e préstimo.

RMouro-Fitares 029-2

Convém referir que a existência de parques de estacionamento junto das estações ferroviárias constitui uma forma de incentivar a utilização do comboio, contribuindo para reduzir a deslocação de viaturas para Lisboa e os consequentes engarrafamentos de trânsito no IC19.

Espera-se que as autarquias do concelho de Sintra consigam um entendimento com a REFER no sentido da utilização pública do parque de estacionamento de Rio de Mouro.



publicado por Carlos Gomes às 18:28
link do post | favorito

MUÇULMANOS CELEBRAM FIM DO RAMADÃO

Os muçulmanos que vivem na região de Lisboa festejam o fim do mês do Ramadão, nono mês do calendário islâmico durante o qual praticam o jejum, constituindo um tempo de renovação da fé, da prática mais intensa da caridade e vivência profunda da fraternidade e dos valores da vida familiar. Neste período, pede-se ao crente maior proximidade dos valores sagrados, leitura mais assídua do Alcorão, frequência à mesquita, correção pessoal e autodomínio.

10411007_10206356104478296_6128236166200835375_n

Com o fim do mês do Ramadão, ao nascer do sol, os muçulmanos vestem as melhores roupas, reúnem-se para a oração, na mesquita ou num espaço exterior de assembleia. É também altura de perdoar ofensas e ser mais caridoso com os necessitados. À semelhança da quadra natalícia entre os cristãos, trocam presentes, sobretudo com as crianças e preparam-se pratos especiais que partilham com a família alargada, amigos e vizinhos, sendo bastante apreciado o tradicional couscous.

1507989_10206356105518322_2267949283615095534_n

Situada na avenida José Malhoa, perto da Praça de Espanha, a Mesquita Central de Lisboa é a principal mesquita islâmica portuguesa. Não obstante, os muçulmanos reúnem-se ainda em numerosas mesquitas e associações estabelecidas sobretudo nas localidades dos arredores de Lisboa e na margem sul do rio Tejo, aguardando para breve a construção, em Lisboa, da mesquita do Martim Moniz e, no concelho de Sintra, nas Mercês, freguesia de Mem Martins.

800px-MoroccanCouscous

Calcula-se atualmente em cerca de 50 mil, o número de muçulmanos que vivem em Portugal, na sua maioria originários dos antigos territórios ultramarinos da Guiné-Bissau e de Moçambique, aos quais nos últimos anos vieram juntar-se muitos imigrantes sobretudo de origem paquistanesa mas também do Bangladesh, Senegal, Tunísia e Argélia. No que respeita às ramificações do Islão, rondam os 80% de sunitas, 15% de xiitas e 2% de wahabitas, estes últimos considerados mais ortodoxos e tendo na Arábia Saudita a sua maior influência.

Fotos: Nuri Kiraz / https://www.facebook.com/nurikiraz?fref=photo

17093_10206356103118262_1153830605308002808_n



publicado por Carlos Gomes às 11:47
link do post | favorito

Sábado, 18 de Julho de 2015
SINTRA: URBANIZAÇÃO DAS MERCÊS TEM CARATERÍSTICAS DE BAIRRO OPERÁRIO

Na localidade das Mercês, concelho de Sintra, um conjunto de grandes prédios geminados de varanda comum a servir simultaneamente de corredor apresenta todas as caraterísticas arquitetónicas da construção tipo do bairro operário dos finais do século XIX.

BL-Merces 021

Com condições de habitabilidade bastante reduzidas, este género de habitação surgiu em toda a Europa na sequência da Revolução Industrial, destinada a alojar as classes trabalhadoras que, oriundas dos meios rurais, ingressavam nas fábricas. Muitos desses bairros, também conhecidos por vilas – no Porto chamam-lhes “ilhas” – foram construídos pelos empresários para os seus trabalhadores e respetivas famílias, estabelecendo-se frequentemente junto das fábricas ou nas traseiras das residências dos seus proprietários, quase sempre distantes do centro das grandes cidades. Porém, à medida que esta foi alargando o seu perímetro, as referidas vilas passaram a integrar o espaço urbano.

Com o crescimento das periferias urbanas, sobretudo a partir da década de sessenta do século passado, as áreas rurais em torno de Lisboa cedem espaço à construção de novas urbanizações para acolher a população transferida da cidade, oriunda de outras regiões do país ou proveniente de outros países.

Em virtude das leis do mercado da habitação, algumas localidades registam a fixação sobretudo de população imigrante das mais diversas origens e os mais variados costumes. É o caso da localidade das Mercês, porventura o mais multiétnico e multicultural de todo o concelho de Sintra.

A acompanhar este fluxo migratório, a localidade viu crescer edifícios de grandes dimensões capazes de alojar centenas de pessoas, muitos dos quais geminados como as imagens documentam e nos trazem á lembrança as antigas habitações proletárias, caraterizados por uma vivência quase comunitária e dispondo de pouca privacidade. Este é o retrato social e urbanístico de uma das localidades de um concelho cuja sede – a vila de Sintra – está classificada como Património da Humanidade!

BL-Merces 023



publicado por Carlos Gomes às 22:33
link do post | favorito

RIBEIRA DA LAGE É UM ESGOTO A CÉU ABERTO QUE ATRAVESSA AS LOCALIDADES DE MERCÊS E RIO DE MOURO NO CONCELHO DE SINTRA

As águas da Ribeira da Lage continuam poluídas, percorrendo áreas de grande densidade populacional como Mercês e Rio de Mouro, no concelho de Sintra. Esgotos domésticos continuam a despejar para este curso de água onde proliferam insetos e roedores que colocam em risco a saúde pública.

BL-Merces 042

Ao longo do seu percurso acumula-se toda a espécie de imundícies e, nalguns locais, a ribeira foi encanada devido à construção de prédios no leito de cheia, contra todas as normas urbanísticas e ambientais.

Pequenas hortas particulares ladeiam as suas margens onde, por entre arbustos e canaviais, se propicia a criação de refúgios para a prática de atos marginais.

O estado lastimável em que a Ribeira da Lage se encontre exige que se tomem medidas adequadas com vista à sua despoluição, nomeadamente através do tratamento das águas e ainda a requalificação das suas margens, transformando-as em áreas aprazíveis e de lazer.

BL-Merces 002

BL-Merces 008

BL-Merces 011

BL-Merces 012

BL-Merces 019



publicado por Carlos Gomes às 19:25
link do post | favorito

MAFRA REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE



publicado por Carlos Gomes às 15:20
link do post | favorito

SINTRA: EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS DAS MERCÊS ESTÃO AO ABANDONO

O campo de futebol e os courts de ténis da Tapada das Mercês estão votados ao abandono. Trata-se de equipamentos desportivos que prometiam uma elevada qualidade de vida para os habitantes daquela localidade do concelho de Sintra e que chegaram inclusive a determinar valores mais elevados no mercado de habitação.

BL-Merces 035

Decorridas pouco mais de duas décadas desde a sua construção, a escola de ténis deixou de funcionar e a União Recreativa das Mercês também foi perdendo o interesse na utilização do campo de futebol, deixando de assegurar a sua manutenção.

Atos de vandalismo e a reduzida procura de algumas práticas desportivas como o ténis poderão ter estado na origem deste abandono que, não obstante, é necessário contrariar, procedendo à requalificação do espaço e contribuindo para uma maior dinamização do associativismo local como meio de integração e valorização social e cultural da região.

BL-Merces 036

BL-Merces 037

BL-Merces 038

BL-Merces 033

BL-Merces 026

BL-Merces 025

BL-Merces 027

BL-Merces 028

BL-Merces 030

BL-Merces 029

BL-Merces 031



publicado por Carlos Gomes às 14:45
link do post | favorito

SINTRA: MERCADO DE PEIXE DAS MERCÊS CONTINUA A FUNCIONAR JUNTO AOS ESGOTOS DA RIBEIRA DA LAGE

Apesar de oficialmente desativado, alguns comerciantes continuam a vender peixe e outros produtos alimentares no antigo mercado das Mercês, junto á Ribeira da Lage, sem as mínimas condições de higiene.

BL-Merces 014

A aguardar requalificação, aquele espaço apresenta um aspeto bastante degradado e sujo, encontrando infestado de insetos e roedores provenientes da ribeira bastante poluída que continua a receber efluentes e lixo de toda a espécie.

Trata-se de um atentado à saúde pública que tem passado despercebido às autoridades sanitárias, mormente à ASAE e ás autarquias locais do concelho de Sintra.

BL-Merces 013

BL-Merces 012

BL-Merces 019

BL-Merces 015

BL-Merces 016



publicado por Carlos Gomes às 13:58
link do post | favorito

Sexta-feira, 17 de Julho de 2015
POLÍCIA ORGANIZA FESTIVAL DE FOLCLORE



publicado por Carlos Gomes às 23:55
link do post | favorito

COURENSES EM LISBOA FAZEM FESTA NO ALGUEIRÃO, CONCELHO DE SINTRA

Paredes de Coura traz a Sintra dois ranchos folclóricos a fim de participarem no Festival de Folclore organizado pelo Grupo “As Florinhas do Alto Minho”

As gentes courenses radicadas na região de Lisboa vão no próximo dia 26 de julho, afluir à localidade de Algueirão, no concelho de Sintra, para receber e confraternizar com os dois ranchos folclóricos que, de Paredes de Coura, vão deslocar-se propositadamente a fim de participarem no Festival de Folclore organizado pelo Grupo Folclórico “As Florinhas do Alto Minho”. São eles o Grupo Etnográfico de Paredes de Coura e o Grupo da Associação Cultural Desportiva e Recreativa de Paredes de Coura.

O Grupo Folclórico As Florinhas do Alto Minho é constituído por minhotos e seus descendentes, muitos deles jovens cujos pais, oriundos de Paredes de Coura e outros concelhos do Alto Minho, migraram um dia para a região de Lisboa à procura de melhores condições de vida. Mas não esquecem as suas origens, os seus costumes e tradições e teimam em preservá-las: é a sua identidade!

Em 2003, já lá vai mais de uma década, decidiram constituir o seu agrupamento de folclore – o Grupo Folclórico As Florinhas do Alto Minho.

Encontram-se sediados no concelho de Sintra, mais concretamente na localidade de Sacotes, na Freguesia de Mem Martins. E, desde então, não mais pararam de cantar e dançar tal como outrora sucedia na nossa região, ao som do cavaquinho e da concertina, exibindo os trajes caraterísticos.

No próximo dia 26 de julho, muitos minhotos vão rumar ao concelho de Sintra para participarem na sua festa e conviverem com os nossos conterrâneos. E, como muitas das “florinhas” são oriundas de Paredes de Coura, deste concelho deslocam-se nada menos do que dois grupos folclóricos. São eles o Grupo Etnográfico de Paredes de Coura e o Grupo da Associação Cultural Desportiva e Recreativa de Paredes de Coura.

10985665_919575344772351_7399568900958492229_n

A comunidade courense radicada não região de Lisboa é bastante numerosa e possui inclusive a sua representação concelhia, a Casa Courense em Lisboa. A participação de dois grupos folclóricos do seu concelho na festa organizada pelas “Florinhas do Alto Minho” será certamente uma oportunidade que os courenses saberão aproveitar para a realização de uma grandiosa jornada de confraternização.

O festival conta ainda com a participação do Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra e, naturalmente, do anfitrião Grupo Folclórico As Florinhas do Alto Minho.

10299925_919575308105688_3983034782950124657_n



publicado por Carlos Gomes às 22:27
link do post | favorito

MACANITAS DE TERCENA REALIZAM FESTIVAL DE FOLCLORE

O Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena, no concelho de Oeiras, levou a efeito, no passado dia 12 de julho, o seu XXV Festival de Folclore. Além do grupo anfitrião, participaram ainda o Rancho Folclórico de Cabreiros – Braga, o Rancho Folclórico “As Tricaninhas” de Antuã, de Salreu – Estarreja e o Rancho Folclórico da Associação Desportiva e Cultural de Arreciadas – Abrantes.

11412077_993920807306774_8332290064142114853_o

O Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena – tomou o nome das moças que, integrando uma comunidade migratória, no início do século XX, fixaram-se nas terras agrícolas das localidades de Tercena, Queluz e Barcarena, próximos da capital.

A escassa distância de Lisboa, a velha fábrica da pólvora de Barcarena viu surgir à sua volta, nos começos do século passado, uma população de gente jovem à procura de trabalho nos campos férteis que estendem desde a encosta de São Marcos até Barcarena e Porto Salvo. As moças eram conhecidas por “macanitas” que, em 1990, deram o nome a um agrupamento folclórico – o Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena.

Vieram sobretudo da região do Oeste e, como nos elucida Fernando Silva no seu livro “As Macanitas”, os “casais mais importantes eram os de Cabanas, S, Miguel da Serra, Álvaro da Pinta e Sobreiro, em Barcarena, Manuel Roque em Tercena, Casal do Cotão e do Chouriço em São Marcos, Vaz Meirinho, Barroca em Queluz de Baixo e tantos outros que recebiam pessoal em menor escala”.

Distantes vão os tempos em que, procurando dar os primeiros passos, os componentes do Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena trajavam todos de forma idêntica. Mas, o estudo aturado das tradições locais aliado à modéstia de quem procura melhor o seu trabalho transformaram este grupo folclórico num digno representante dos usos e costumes das gentes que, vindas de outras paragens, um dia se fixaram nas áreas rurais do concelho de Oeiras transportando consigo modos de ser que eram até então estranhos à região – as macanitas!

Fotos: Artur Morgado

11667473_993921143973407_424715075272067675_n



publicado por Carlos Gomes às 20:29
link do post | favorito

KAMPTON SQUAD COLLECTIVE REALIZAM SHOWCASE EM LISBOA

“Kollectivo” é o novo álbum dos Kampton Squad Collective, editado em formato digital no dia 18 de maio com o selo da Music In My Soul – a edição física chegará brevemente às lojas. Em plena promoção deste trabalho, o grupo vai estar na FNAC do Centro Comercial Vasco da Gama para um showcase já no próximo dia 24 de julho, a partir das 21h30. “Área Restrita”, o single de apresentação, será um dos temas apresentados ao vivo.

Kampton Squad Collective é um projeto de Hip Hop/Rap português e crioulo, de Lisboa (zona de Campo de Ourique). O grupo surgiu por volta de 2010, embora alguns elementos já tivessem iniciado a atividade no movimento (Hip Hop) há mais tempo. Verbalshot, Zeblek, Stick Clek e MC Escriba são os principais representantes, contando com a participação regular de Ziki, Ari Gomes, Mad One e Kuza Bruto.

Os Kampton Squad Collective têm realizado projetos em comum com vários artistas e grupos, como é o caso de Souza Mentis Afro, Dominus Família, Mortex DF, Ilibado, Ari Gomes, Romi Anauel e The Jeiters. Já o primeiro concerto do grupo aconteceu em março de 2013, na Academia Dramática Familiar (Algés).

CD “Comunicação Verbal”, Mixtape “Encontro de Gerações”, Mixtape “Fuck Vips”, CD “Comunicação Verbal”, CD “Crimes por Contar vol.1”, Mixtape “Dark Side”, Mixtape “Terapia”, Mixtape “Dinamite vol.1”, Mixtape “Páginas de Rua – 2013”, Mixtape “A.T.I.R.O.N.O.E.S.C.U.R.O – 2014”, CD “Clima dos Anos 90 – 2014” e “Kompilação KS Kristhmas Vol.I, II, III – 2013” são os trabalhos que os Kampton Squad Collective já editaram a título individual e enquanto grupo.

Com inspiração nas vivências marcantes do dia a dia, bem como em artistas nacionais e internacionais de renome, procuram revolucionar o Hip Hop “tuga” e deixar a sua marca. Maio de 2015 trará um novo trabalho, com 12 temas cheios de ritmo e intenção, sempre com mensagens em português e para os portugueses.

Para download do álbum

iTunes

https://itunes.apple.com/album/id997156105

Xbox Music

https://music.xbox.com/album/kampton-squad-collective/kollectivo/bz.6C09FD08-0100-11DB-89CA-0019B92A3933

KAMPTON SQUAD COLLECTIVE

Facebook

https://www.facebook.com/kamptonsquadcollective?fref=ts

YouTube

https://www.youtube.com/channel/UCp6r401ZtLNpCSWiyPO4odw


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 18:27
link do post | favorito

PARLAMENTO LEGISLA SOBRE CONTROLO DA POPULAÇÃO DE ANIMAIS

Iniciativa legislativa dos Verdes na origem da Resolução da Assembleia da República hoje publicada

Foi hoje publicada em Diário da República a Resolução 93/2015 da Assembleia da República “Garantir um novo paradigma de controlo da população de animais”.

“Os Verdes” relembram que, na origem desta Resolução, está a aprovação do seu Projeto de Resolução, em junho passado, que recomendava ao Governo a formação de uma rede de canis municipais, a esterilização como prática de controlo da população de animais de companhia e, ainda, o estabelecimento do princípio do não abate de animais.

“Os Verdes” congratulam-se com a publicação desta Resolução que contribuirá, por certo, para uma mudança de paradigma de relacionamento por parte da população humana para com os animais de companhia, que há muito se impõe.



publicado por Carlos Gomes às 14:42
link do post | favorito

Quinta-feira, 16 de Julho de 2015
WACK LEVAM O SEU HIP HOP A CASCAIS

O Hip Hop dos WACK continua a ser a banda sonora de algumas noites deste verão. O grupo lisboeta vai passar pelo palco da FNAC do CascaiShopping para um showcase já amanhã, dia 17 de julho, às 22h00. E no dia 25 é o Armazém do Chá, no Porto, quem os recebe a partir das 23h00. A promoção ao EP “Sem Pés Nem Cabeça” continua, assim, em marcha. Editado em janeiro pela Music In My Soul, este trabalho tem “Carta de Amor” como single de apresentação.

WACK, palavra “hiphopiana” para algo mau ou sem qualidade, é um projeto musical que surgiu de improvisos e discussões sobre preocupações sérias entre irmãos, criados por concertos e festas Hip Hop underground na zona de Lisboa.

Esta fusão de música Rap com Funk, Soul e Jazz nasceu em 2012, após a edição do álbum “Dia e Noite” por TANB e João “Dikas” Paiva (vocalista). A dupla juntou-se a David Neves (DJ Ketzal) e ao produtor/beatmaker Rui “Raw Muzik” Colaço e editou, em 2013, o EP “Contra Fracos Não Há Argumentos”. Este trabalho, misturado e masterizado por Michael Ferreira (MIC) na Sine Factory, simboliza a busca do som WACK e introduziu este projeto nos espetáculos ao vivo.

César Correia (baixista) foi convidado a juntar-se à família em 2014, levando consigo Pedro “Mosca” Rodrigues (baterista) para completar a secção rítmica do projeto.

Fruto desta junção, em janeiro de 2015 nasceu o EP “Sem Pés Nem Cabeça”, produzido apenas pela banda e editado pela Music In My Soul. A gravação dos temas teve lugar na LXPRO por Orlando Costa, no Headstart Studio por David Neves e no Dubai por TANB. Misturado por Zé Caeiro (DJ X-Acto), este trabalho fala sobre "ser WACK" – que, para os próprios, simboliza o fugir das expectativas, o quebrar de conceitos e o assumir de individualidades. O single de apresentação, “Carta de Amor”, fala sobre uma relação amorosa, cheia de paixão e drama, através de rimas diretas e de um groove entre o romantismo e a desilusão. A sonoridade vem da mistura de gostos pessoais. Os ambientes Jazz, Funk e Rock presentes não fazem com que se perca a verdadeira essência do grupo. Neste EP, pode-se ainda ouvir a voz já indispensável de Joana Campelo.

De palco em palco, a família WACK tem vindo a multiplicar-se, provando que estes músicos não são os únicos que não cedem a uma cultura de aparências imposta pela sociedade. 

Para download do EP

iTunes

https://itunes.apple.com/pt/album/sem-pes-nem-cabeca-ep/id962540891

Xbox Music

https://music.xbox.com/album/wack/sem-pes-nem-cabeca/0e2bc708-0100-11db-89ca-0019b92a3933

Amazon

http://www.amazon.com/gp/product/B00T5A73VU/ref=sr_1_27_rd?ie=UTF8&child=B00T5A776Q&qid=1423063549&sr=1-27%3C/a%3E

WACK

Site

http://www.wack.pt/

Facebook

https://www.facebook.com/wackpt?fref=ts

YouTube

https://www.youtube.com/user/WACKPT



publicado por Carlos Gomes às 18:50
link do post | favorito

REI D. JOÃO I DESEMBARCA EM LISBOA NO CAIS DAS COLUNAS

Município da Moita e Associação Cultural História e Património Alius Vetus fazem reconstituição histórica do desembarque do Rei D. João I

A Câmara Municipal da Moita e a Associação Cultural História e Património Alius Vetus, em colaboração com a Marinha do Tejo e com a Câmara Municipal de Lisboa, entre outras entidades, vão reconstituir o desembarque do Rei D. João I, em Lisboa. O Rei, acompanhado pelo seu filho bastardo, D. Afonso, parte do Cais da Moita, no dia 19 de julho, às 7:00h, no varino municipal “O Boa Viagem”. A recriação histórica decorre, no Cais das Colunas, em Lisboa, entre as 9:30h e as 12:00h.

reconstituição histórica

Enquadramento histórico:

No século XV, Alhos Vedros tinha conquistado a reputação de ser uma povoação de ares saudáveis e aprazíveis, funcionando então como zona de veraneio para algumas famílias nobres. No ano de 1415, quando grassava então a peste bubónica na cidade de Lisboa, vitimando a rainha D. Filipa de Lencastre, D. João I, a pedido do seu Conselho, refugiou-se em Alhos Vedros para se afastar dos ambientes pestíferos da epidemia.

Após a morte da rainha, os infantes reuniram-se duas vezes com o seu pai, em Alhos Vedros. No segundo encontro, o debate foi acalorado e o monarca tomou a decisão final de dar continuidade à expedição da tomada de Ceuta que estava já planeada desde o ano de 1412. O rei manteve-se em Alhos Vedros por mais alguns dias, enquanto os três Infantes regressaram a Lisboa para ultimarem os preparativos da viagem. Na quarta-feira, dia 23 de Julho de 1415, ou seja, na antevéspera da partida da armada para Ceuta, D. João I saiu de Alhos Vedros para o Restelo, na galé do seu filho, D. Afonso, Conde de Barcelos.

Varino O Boa Viagem

A decisão final da tomada da praça de Ceuta terá sido, de alguma forma, avaliada e ponderada pelo monarca enquanto esteve aqui alojado em Alhos Vedros, com o conhecimento de um pequeno grupo de pessoas que privavam com D. João I. Foi uma expedição preparada e realizada em segredo e, como tal, era de todo conveniente que o seu projeto fosse apenas conhecido por um restrito número de pessoas, sendo os Infantes os seus principais protagonistas.

Pretende-se, com esta iniciativa, reconstituir a cena do desembarque do rei, D. João I, em Lisboa, no Cais das Colunas, acompanhado pelo seu filho bastardo, D. Afonso, Conde de Barcelos, Gomes Martins de Lemos (fidalgo do conselho de D. João I) e alguma da sua criadagem e guarda pessoal (um corpo armado de militares que estavam ao serviço permanente do rei e besteiros).

A reconstituição histórica vai contar com a participação de embarcações típicas do Tejo, grupos de dança e muita animação.



publicado por Carlos Gomes às 13:48
link do post | favorito

Quarta-feira, 15 de Julho de 2015
MAFRA REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE



publicado por Carlos Gomes às 18:42
link do post | favorito

INSTITUTO CAMÕES ABRE INSCRIÇÕES PARA O PRÉMIO DE JORNALISMO

Inscrições em Prémio de jornalismo que distingue trabalhos no âmbito do Ano Europeu para o Desenvolvimento encerram a 20 de Julho

O “Prémio Comunicação – Corações Capazes de Construir/Ano Europeu para o Desenvolvimento”, apoiado pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua na categoria “Jornalismo”, terá um valor pecuniário de 5.000€. Este prémio será atribuído a trabalhos e profissionais de comunicação que se distingam nas áreas dos Direitos Humanos, nas perspetivas de igualdade de direitos e oportunidades, saúde, inclusão social, cidadania e desenvolvimento, no contexto do Ano Europeu para o Desenvolvimento, Objetivos do Milénio e Agenda pós 2015.

São admitidos a concurso trabalhos em suporte de papel, vídeo digital e áudio, difundidos nos meios de comunicação social entre 1 de julho de 2014 e 15 de julho de 2015. As candidaturas estão abertas desde 15 de maio até ao próximo dia 20 de julho de 2015, e o prémio será entregue numa cerimónia pública até ao final do ano. Caso sejam selecionados dois trabalhos vencedores o valor do prémio será dividido em partes iguais. O júri poderá decidir a atribuição de menções honrosas sem direito a valor pecuniário.

O regulamento e a composição do júri estarão disponíveis em www.coracoescomcoroa.org



publicado por Carlos Gomes às 13:18
link do post | favorito

Terça-feira, 14 de Julho de 2015
FEIRA INTERNACIONAL DE ARTESANATO EM LISBOA RECEBEU 115 MIL VISITANTES

A FIA Lisboa 2015, que se realizou de 27 de Junho a 5 de Julho na FIL - Parque das Nações - comemorou este ano a 28º edição e reforçou a sua posição como palco da maior Festa Intercultural da Península Ibérica. O certame recebeu cerca de 115 mil visitantes, um acréscimo de 2,6% face à edição de 2014, a qual recebeu 112 mil visitantes.

299021_549476481732230_1342586056_n

Na edição deste ano, a FIA Lisboa contabilizou um total de 643 expositores, contando com 227 expositores estrangeiros que representaram os cinco continentes numa mostra de mais de 40 países onde se destacou a presença de Timor Leste como País Convidado numa demonstração do seu património cultural e histórico e intrínsecas ligações a Portugal e a sua importância como produtor de artesanato.

FIA 111

África do Sul, Alemanha, Brasil, Cuba, Egipto, Equador, Espanha, França, Gana, India, Indonésia, Itália, Lituânia, Madagáscar, Mali, Marrocos, Moçambique, Nepal, Paquistão, Perú, Quénia, Reino Unido, Ruanda, Rússia, Senegal, Sérvia, Suíça, Tailândia, Tunísia, Turquia, Ucrânia, Vietname, Zimbabwe entre outros marcaram igualmente presença afirmando o posicionamento da FIA como plataforma de excelência para a promoção e o desenvolvimento da cultura, artes e tradições.

FIA 056

Realçamos equitativamente a presença do Centro de Portugal como região convidada, promovendo o Turismo Centro de Portugal justificando-se pelo facto de se distinguir pelo Património Mundial da Humanidade - Mosteiro de Alcobaça e Mosteiro da Batalha, Convento de Cristo em Tomar e Universidade de Coimbra, Alta e Sofia- pela natureza exuberante que apresenta, pelo Artesanato genuíno- reflexo de artes antigas e modos de vida tradicionais, pela gastronomia e vinhos regionais.

A FIA Lisboa 2015 contou ainda com 202 manifestações paralelas, entre elas workshops, seminários e desfiles.

FIA 011

Organizada pela Fundação AIP, através da AIP - Feiras, Congressos e Eventos, com a colaboração do IEFP - Instituto de Emprego e Formação Profissional, a FIA Lisboa trouxe à capital um espaço que aglomerou tradição, contemporaneidade, criatividade, inovação e design.

FIA 044

Ao longo dos seus 27 anos de história, a FIA-Lisboa tem vindo a alcançar uma simbiose perfeita entre tradições e produtos endógenos, tornando-se num veículo privilegiado para a divulgação do Artesanato e Gastronomias Regionais e da cultura dos povos presentes em cada edição.

FIA 027

A FIA Lisboa em 2014

Em 2014 a FIA Lisboa recebeu cerca de 112.000 visitantes em 9 dias de feira. A diversidade dos expositores, as propostas artesanais aliadas ao design mais contemporâneo, as iniciativas multiculturais e a ampliação da área dedicada à gastronomia, contribuíram para o sucesso da FIA Lisboa 2014, certame que é já uma referência consagrada nas feiras do sector.

FIA 029

FIA 037



publicado por Carlos Gomes às 13:46
link do post | favorito

PERSONA PROJECT DÃO CONCERTO EM LISBOA

A Sociedade de Instrução Guilherme Cossoul é o palco do próximo concerto dos Persona Project, sábado, dia 18 de julho, às 22h30. O espetáculo desta banda lisboeta é caracterizado por uma forte componente visual, através de imagens projetadas que acompanham a atmosfera sonora. O álbum de estreia dos Persona Project, “Behind the shadow and the ghost”, foi editado em maio pela Music In My Soul, trabalho do qual “Please” é o single de apresentação.

Os Persona Project são uma banda de Synth Rock alternativo, natural de Lisboa e composta por quatro elementos: Nuno Varudo (voz), Tiago Fonseca (baixo), Gonçalo Marques (bateria) e Rui Cunha (guitarra).

A sonoridade que os caracteriza é influenciada pela teatralidade, pelo glamour e pelo experimentalismo dos anos 80 na sua vertente mais decadente e urbana, sem nunca esquecer a importância das melodias Pop.

O primeiro álbum do grupo, Behind the Shadow and the Ghost”, é composto por 12 temas que, diretamente influenciados pelo Pós-Punk dos anos 80, apresentam uma sonoridade alternativa e dark, mas também dançante e eletrónica, como o género deve ser, e que lembra os grandes nomes desta época. A voz profunda e melancólica, juntamente com as letras sombrias, funde-se perfeitamente com os sintetizadores, criando um ambiente nostálgico e sensual que convida à dança.

Para download do álbum

iTunes

https://itunes.apple.com/pt/artist/persona-project/id995378984

eMusic

http://www.emusic.com/album/persona-project/behind-the-shadow-and-the-ghost/15921798/

Amazon

http://www.amazon.com/Behind-Shadow-Ghost-Persona-Project/dp/B00XQNLD1I/ref=sr_1_cc_2?s=aps&ie=UTF8&qid=1431968838&sr=1-2-catcorr&keywords=Behind+the+shadow+and+the+ghost

PERSONA PROJECT

Facebook

https://www.facebook.com/Personaprojectband

YouTube

https://www.youtube.com/channel/UCVz-jCVKBanFCvUM1sWYTJQ


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 11:34
link do post | favorito

GARRETT MCNAMARA ENSINA A SURFAR

Buondi Surf Sessions com Garrett McNamara | 18 e 19 JULHO | 10h30 | Praia de Carcavelos e Praia do CDS, Costa da Caparica

Oferecer uma aula de Surf a quem nunca ousou ou teve oportunidade de experimentar é o objetivo do projeto Buondi Surf Sessions.

image001

Um projeto-piloto que, além de proporcionar uma experiência intensa, visa também divulgar o surf, desporto que tem vindo a angariar um cada vez maior número de fãs. Com este intuito, o projeto, que conta com a participação de Garrett McNamara, assenta essencialmente na oferta de aulas à população em geral mas também a crianças e jovens institucionalizados e/ou com necessidades especiais. Em ambos os casos, destinam-se a quem, por qualquer razão, não teve a oportunidade de experimentar. 

Assim, entre 8 e 19 de julho, o Buondi Surf Sessions vai percorrer cinco praias do país – de Matosinhos à Costa da Caparica* – oferecendo aulas à população e a várias instituições.

Próximas aulas:

18 julho – Praia de Carcavelos

Aulas de Surf com Garrett McNamara:

10:30 – Crianças e jovens Instituição da Santa Casa da Misericórdia

11:30 – Aberta à população

19 julho – Praia do CDS – Costa da Caparica

Aulas de Surf com Garrett McNamara:

10:30 – Crianças e jovens Instituição da Santa Casa da Misericórdia

11:30 – Aberta à população



publicado por Carlos Gomes às 11:30
link do post | favorito

MINHO TRAZ A LISBOA FESTA DO VINHO ALVARINHO

Alvarinho Wine Fest Monção/Melgaço no Parque das Nações

30 produtores dos dois concelhos marcam presença neste evento que decorre nos dias 24, 25 e 26 de julho. Previstas várias iniciativas que visam a diferenciação do território Monção e Melgaço e a valorização do genuíno, autêntico e inimitável vinho Alvarinho produzido nos dois concelhos.

Os Municípios de Monção e Melgaço, em parceria com a “Cofina Media”, organizam, nos dias 24, 25 e 26 de julho, o “Alvarinho Wine Fest Monção/Melgaço”. O evento decorre sob a pala do pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, em Lisboa. A entrada é 5 euros.

Neste fim de semana, celebra-se a genuinidade dos monovarietais de vinho Alvarinho com a presença de 30 produtores da Sub Região de Monção e Melgaço, aposta-se na tradição e requinte da culinária local e inova-se com novas combinações e experiências gastronómicas.

Para o presidente da Câmara Municipal de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, esta celebração do nosso Alvarinho em Lisboa garante continuidade ao sucesso da Feira do Alvarinho de Monção, aposta na diferenciação do território Monção e Melgaço e na valorização do genuíno, autêntico e inimitável vinho Alvarinho produzido nos dois concelhos.

Ao longo dos três dias, o programa compreende provas de vinhos, provas de gastronomia, finger food, showcooking, street food, harmonizações e momentos musicais. Direciona-se a especialistas de enologia e apreciadores de vinhos de qualidade mas também a famílias e grupos de amigos que encontram neste evento um espaço de fruição e animação.  

A presente iniciativa, que implica um investimento de 140 mil euros a dividir pelas duas autarquias, tem como objetivo central a valorização da autenticidade do vinho Alvarinho produzido em Monção e Melgaço, propondo, em paralelo, explorar conceitos da gastronomia clássica com tendências contemporâneas agradáveis ao olhar e paladar.

Pretende-se que o “Alvarinho Wine Fest Monção/Melgaço” entre no coração dos lisboetas e dos turistas nacionais e internacionais que, neste mês de férias, visitam a capital portuguesa. A ideia traduz-se na efetivação de uma experiência integrada e inesquecível a todos os visitantes.

Nesse sentido, quem se chegar ao Pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, terá a oportunidade de degustar um genuíno vinho Alvarinho de Monção e Melgaço num ambiente pensado para acolher todos com conforto e sofisticação. Os visitantes terão também a oportunidade de contactar diretamente os produtores, potenciando a proximidade produtor-consumidor.

A sessão solene do “Alvarinho Wine Fest Monção/Melgaço” está marcada para o final da tarde de sexta-feira, 24 de julho, contudo, as portas abrem mais cedo, 12h00, fechando às 23h30. No sábado, 25 de julho, o evento decorre entre as 12h00 e as 23h30 e, no domingo, 26 de julho, entre as 12h00 e as 18h30.



publicado por Carlos Gomes às 11:25
link do post | favorito

Segunda-feira, 13 de Julho de 2015
MUSEU BORDALO PINHEIRO DEBATE BANDA DESENHADA E ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS



publicado por Carlos Gomes às 21:23
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

PONTE DE LIMA LEVA A LOUR...

PAROQUIANOS DE LOURES CAN...

MAZGANI ANUNCIA PRIMEIRAS...

RANCHO FOLCLÓRICO DA CASA...

LOURES VAI OUVIR CANTARES...

CASCAIS: VILAÇA INTERIORE...

REVISTA DE MARINHA COMEMO...

GRUPO DANÇAS E CANTARES A...

MUSEU BORDALO PINHEIRO IN...

MINHOTOS RUMAM A LOURES P...

MINHOTOS EM LISBOA CANTAM...

PARABÉNS, MARINHA PORTUGU...

NÃO KAHLO!

NATAL NO METRO DE LISBOA ...

GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MI...

METROPOLITANO DE LISBOA A...

ALMOÇO DE NATAL JUNTA EM ...

MINHOTOS RUMAM A LOURES P...

RUI AGUILAR CERQUEIRA VAI...

METRO DE LISBOA ACOLHE O ...

“FIREFLIES” - O AMOR SEGU...

STEVE TILSTON ATUA AO VIV...

ALMADA REALIZA MERCADO DE...

JOSÉ RIBEIRO E CASTRO FOI...

CGTP DEFENDE REFORMA AOS ...

PAN QUER TRANSFORMAR CANT...

DISCURSO DO COORDENADOR-G...

PAI NATAL PERCORRE LISBOA...

CONGRESSO DO BOMBO REÚNE ...

MINHOTOS EM LOURES CANTAM...

ALFRAGIDE FOI AOS FADOS

BANDAS DE MÚSICA DE TODO ...

BANDAS FILARMÓNICAS DE TO...

PAULO DUQUE É O NOVO PRES...

MÄBU MARCAM ESTREIA EM PO...

COMUNICADO DO PAN SOBRE O...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

MOVIMENTO 1º DE DEZEMBRO ...

PAN NÃO QUER CIRCO COM AN...

SINTRA: NAS MERCÊS CONTIN...

PAN LEVA A DEBATE NO PARL...

COCA-COLA ASSINALA 40 ANO...

MOVIMENTO 1º DE DEZEMBRO ...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

PAN VOTA FAVORAVELMENTE O...

LOURES VIRA CAPITAL DO FO...

MINHOTOS RUMAM A LOURES P...

PONTE DE LIMA LEVA A LOUR...

RUI AGUILAR CERQUEIRA VAI...

SARGENTO APRESENTA-SE CO...

arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds