Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Quarta-feira, 30 de Setembro de 2015
VARINO DA MOITA DÁ OS ÚLTIMOS PASSEIOS EM OUTUBRO

Outubro: Últimos passeios da época fluvial no Varino "O Boa Viagem"

Em outubro, o varino municipal “O Boa Viagem” continuará a dar um colorido diferente às águas do Tejo. Os passeios nesta embarcação típica do Tejo decorrem durante o mês de outubro, nos dias 1, das 16:30h às 19:30h, 2, das 7:00h às 19:00h, 6, das 9:00h às 12:00h, 10, das 12:30h às 15:30h, 17, das 16:30h às 19:30h, e 24, das 11:30h às 14:30h. 

Passeios no varino

Até ao final deste mês, “O Boa Viagem” promete proporcionar experiências memoráveis aos muitos visitantes que o procuram, quer individualmente, quer em grupo, em passeios de três horas ou de dia inteiro. As opções são muitas e, por isso, só tem de escolher a data que mais lhe convém e adquirir o seu bilhete no Posto de Turismo Municipal (Rua Machado Santos, n.º 35), na Moita, ou reservá-lo através do T: 210852340.

Mais informações em www.cm-moita.pt.



publicado por Carlos Gomes às 19:10
link do post | favorito

MOITA PROMOVE VENDA DE ARTESANATO

“Artes e Talentos”: Mostra e venda de artesanato no Mercado Municipal da Moita

Artesanato em madeira, tecido, metal, cerâmica, crochet, entre muitos outros materiais, é o que pode encontrar na “Artes e Talentos” – Feira de Artesanato que se realiza, mensalmente, ao primeiro e segundo sábado, entre as 9:00h e as 13:00h, no interior do Mercado Municipal da Moita. Este mês de outubro, a feira decorre nos dias 3 e 10.

Artes e Talentos

Com o objetivo de valorizar diferentes tipos de artesanato e artesãos locais, a “Artes e Talentos” insere-se no programa de dinamização e animação do mercado municipal. Aqui, vai encontrar peças em madeira, tecido, metal, cerâmica, cortiça, crochet, entre outras.

Se quer expor e comercializar as suas peças, inscreva-se já através do endereço eletrónico pav.mun.exposicoes@mail.cm-moita.pt, indicando nome, morada, telemóvel, número de contribuinte e tipo de produtos a expor (com fotos exemplificativas).

Para mais informações, contacte a Divisão de Desenvolvimento Económico da Câmara Municipal da Moita – 210 816 914.



publicado por Carlos Gomes às 19:07
link do post | favorito

BANDA DESENHADA REGRESSA À AMADORA



publicado por Carlos Gomes às 02:23
link do post | favorito

Terça-feira, 29 de Setembro de 2015
MUSEU BORDALO PINHEIRO PROMOVE AÇÃO DE FORMAÇÃO SOBRE A ESCRITA E O DESENHO NO JORNALISMO

Curso A ESCRITA E O DESENHO NO JORNALISMO

Por Alexandra Prado Coelho e Eduardo Salavisa, em Outubro, aos sábados à tarde, no Museu Bordalo Pinheiro.

A ideia deste curso a de é desenvolver técnicas de recolha de informação.

Um texto e um desenho podem ser autónomos, mas também se podem completar. E o que um faz, o outro pode não conseguir fazer. Há coisas que não são desenháveis e outras dificilmente são descritas em palavras.

Como conciliar o relato de uma história interessante com o rigor jornalístico?

Materiais: Indispensável o caderno (formato A6 a A4, fechado) e a caneta ou lápis.

Material para colorir, como aguarela e/ou lápis de cor.

Datas: 3 | 10 | 17 | 24 Outubro, das 14.30 às 17.30

Local: Museu Bordalo Pinheiro - Campo Grande, 382 - Lisboa

Participantes: minímo:6; máximo 20

Preço: 4 sessões: 50 € (não é obrigatório assistir a todas as sessões)

Inscrições e informações:

museu.bordalopinheiro@cm-lisboa.pt | tel 21 8170667

http://museubordalopinheiro.cm-lisboa.pt/

z1

z2



publicado por Carlos Gomes às 20:51
link do post | favorito

MOITA NÃO ESQUECE OS SEUS IDOSOS

Outubro dedicado aos séniores no concelho da Moita

A Câmara Municipal da Moita vai dedicar, como habitualmente, todo o mês de outubro à população sénior do concelho, celebrando ativamente o Dia Internacional da Pessoa Idosa, no dia 1, e o Dia Nacional da Terceira Idade, no dia 28. Teatro, cinema, passeios de barco, passeios culturais e workshops de dança são algumas das atividades que integram o “Mês do Idoso” no concelho da Moita.

Mês do Idoso Séniores a Bordo 1-001

A abrir este “Mês do Idoso”, no dia 1, às 15:00h, o auditório do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, vai ser palco para um espetáculo de Canto Coral e Tuna da UTIB – Universidade da Terceira Idade do Barreiro.

Conheça todas as atividades previstas no programa completo do Mês do Idoso. Se tem mais de 55 anos e gostava de participar nas iniciativas do Mês do Idoso, contacte a Divisão de Assuntos Sociais da Câmara Municipal, através do T:210891005/14 e inscreva-se. 

Programa do Mês do Idoso

  1. QuiDia Internacional da Pessoa Idosa

(Abertura do Mês do Idoso)

15h00 Fórum Cultural José Manuel Figueiredo da Baixa da Banheira

Canto Coral e Tuna da UTIB – Universidade da Terceira Idade do Barreiro

  1. Sex.

09:00h Passeio Cultural a Setúbal

* Moinho de Maré da Mourisca e Casa Museu José Maria da Fonseca

  1. Ter.

09:00h Passeio Cultural a Setúbal

* Moinho de Maré da Mourisca e Casa Museu José Maria da Fonseca

  1. Qua.

10:30h Moita

* Seniores a bordo… - Passeio de Barco

15:00h Centro de Experimentação Artística

* Workshop de Dança com Escolhas VA

  1. Qui.

15:00h - Biblioteca Municipal da Moita

UniSeM - Universidade Sénior da Moita

Receção aos Alunos

  1. Sex.

07:00h Passeio Cultural

* Castelo Branco

  1. Seg.

Início de aulas da Universidade Sénior da Moita

(Várias Freguesias do Concelho)

  1. Ter.

11:00h Biblioteca Municipal da Baixa da Banheira – Galeria de Exposições

coLAR ideias, de Carlos Cavaleiro e José Diogo (utentes do Lar São José Operário)

Patente até dia 26 de Outubro

14:30h Lar Abrigo do Tejo, Moita

CineLAR – Cinema Português

  1. Qua.

14:30h Lar Nª Srª da Boa Viagem, Sarilhos Pequenos

CineLAR  Cinema Português

15:00h Centro de Experimentação Artística

* Workshop de Dança com Escolhas VA

  1. Qui.

14:30h Lar Pedro Rodrigues da Costa, Alhos Vedros

CineLAR  Cinema Português

  1. Sex.

07:00h Passeio Cultural

* Castelo Branco

  1. Ter.

07:00h Passeio Cultural

* Castelo Branco

  1. Qua.

14:30h UCCI-Unidade de Cuidados Continuados Integrados de Alhos Vedros

CineLAR – Cinema Português

  1. Qui.

9:30h Moita

* Seniores a bordo… - Passeio de Barco

  1. Sex.

10:30h Moita

* Seniores a bordo… - Passeio de Barco

  1. Ter.

09:00h Passeio Cultural a Setúbal

* Moinho de Maré da Mourisca e Casa Museu José Maria da Fonseca

  1. Qua.Dia Nacional da Terceira Idade

Espetáculo de Encerramento

14:30h Fórum Cultural José Manuel Figueiredo da Baixa da Banheira

“Suzy, Lili e Néné” do Teatro Projéctor - Encenado por Luciano Barata

* Atividade com inscrição prévia – 210891005/14

Mês do Idoso Abertura-001


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:44
link do post | favorito

MOITA ASSINALA DIA MUNDIAL DA MÚSICA

Concerto de Música de Câmara assinala Dia Mundial da Música

Para assinalar o Dia Mundial da Música (1 de outubro), a Câmara Municipal da Moita vai levar ao Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, no dia 3 de outubro, pelas 16:00h, o espetáculo “A Oeste dos Montes Urais”, um concerto de música de câmara de autores russos dos séculos XIX e XX, pelo Quarteto Vocal Lírico, Piano e Violoncelo, com intérpretes do Teatro Nacional de São Carlos.

Dia Mundial da Música

A entrada é gratuita, mediante reserva de bilhetes, através do telefone 210 888900.

Horário de funcionamento:

De terça-feira a sábado: das 14:30h às 19:30h

Dias de espetáculo e cinema: uma hora antes do início do espetáculo ou sessão.

Os bilhetes podem ainda ser reservados, através do T: 210888900, no horário de funcionamento da bilheteira. As reservas podem ser levantadas, no máximo, até 1h antes do início do espetáculo, com um limite de cinco bilhetes por reserva.



publicado por Carlos Gomes às 19:23
link do post | favorito

FESTA DA CONCERTINA JUNTA MINHOTOS EM LISBOA

Casa do Minho em Lisboa organiza Encontro de tocadores de concertina e cantares ao desafio

Os minhotos que vivem na região de Lisboa vão no próximo dia 18 de outubro rumar ao Auditório da Biblioteca Orlando Ribeiro, em Telheiras, para participarem num grandioso encontro de tocadores de concertina e cantadores ao desafio.

Cassa do Minho - Festival 352

Desde que, em pleno século XX, a concertina chegou ao Minho, este instrumento tornou-se inseparável do minhoto que a leva consigo para todo o lado e, sobretudo, para a festa e romaria, abrilhantando-a com as mais alegres rapsódias do nosso folclore. E, tal como outrora sucedeu com o cavaquinho, levou-a para as paragens mais distantes para onde foi forçado a emigrar, afagando os seus momentos de tristeza e abatimento, procurando sempre ao ritmo do vira, da chula e da cana-verde recuperar com saudade os dias felizes passados nas ridentes veigas da sua aldeia.

Tal como atualmente a conhecemos, a concertina é um instrumento popular que teve a sua origem na Europa por volta de 1830 e faz parte dos membrafones ou seja, dos instrumentos musicais que produzem o seu som graças à actuação de uma membrana. Porém, ela só se populariza entre nós em pleno século passado, tendo encontrado no Minho o ambiente musical propício para ser adotado como um dos imprescindíveis instrumentos do folclore local.

E, ao som da concertina, os minhotos cantam ao desafio, preservando uma tradição que remonta aos alvores da nacionalidade e lírica galaico-minhota, expressa nas cantigas de escárnio e maldizer que tem na nossa tradição do cantar ao desafio e ainda nas regueifas galegas a sua forma mais recente.

Origem e tradição das regueifas e cantares ao desafio na Galiza e em Portugal

Remontam muito provavelmente à Idade Média os tradicionais cantares ao desafio tão caraterísticos do Minho, filiando-se porventura nos cantares trovadorescos e principalmente nas cantigas de escárnio e maldizer da época, a um tempo em que o falar do povo não se distinguia ainda nas duas margens do rio Minho – Galiza e Portugal – e a Língua portuguesa florescia graças a um extraordinário movimento cultural a que certamente não era alheio as peregrinações a Santiago de Compostela e a tradição da poesia trovadoresca provençal que os peregrinos transportavam consigo pelo caminho que atravessava os Pirenéus. Estava então Portugal a dar os primeiros passos na sua formação como nação independente, fazendo tentativas várias para que também a Galiza o acompanhasse nesse projeto.

Aos cantares ao desafio, também conhecidos entre nós como desgarradas, chamam os galegos de regueifas, fato a que não é alheio o velho costume de, em ocasião de romaria, se consumir um pão doce em forma de rosca, com farinha de boa qualidade, também utilizado em ocasiões de boda. As migrações internas e sobretudo as vias de comunicação levaram esta especialidade gastronómica a outras regiões do país, adquirindo novas formas e denominações como fogaça e bolo-de-arco, sendo nalguns sítios se popularizado como “pão espanhol” numa clara alusão às suas origens minhotas e galegas.

À semelhança dos cantares ao desafio, a regueifa galega constitui uma cantiga improvisada na qual duas ou mais pessoas seguem um cantar ao despique sobre um tema determinado ou simplesmente tratando de saber qual deles logra obter o maior aplauso do público. A relação com o pão que na realidade dá o nome a esta forma de expressão musical reside na competição havida entre regueifeiros durante uma boda, cujo vencedor era distinguido pela noiva que lhe entregava a regueifa e dava a honra de reparti-la entre rapazes e raparigas solteiras presentes na festa. Com o decorrer do tempo, o costume vulgarizou-se e a designação de regueifa passou a denominar o cantar ao desafio mesmo fora da ocasião de uma boda, com ou sem o pão.

Tal como a regueifa feita de açúcar, ovos, manteiga e canela é apreciada noutras regiões do país e passou a marcar presença em ocasiões festivas, também o costume dos cantares ao desafio se propagaram por outras paragens, naturalmente adaptados às idiossincrasias de cada povo, como sucede com os repentistas no Brasil e na Colômbia e os desafios entre payadores na Argentina e no Uruguai. Em Portugal, a forma de cantar ao desafio adaptou-se ao fado sob a forma de desgarrada e encontramo-lo nos cantos das décima do Alentejo e nos poetas repentistas algarvios.

Em consequência do abandono do mundo rural e das suas tradições em face do crescimento urbano e da perda do uso da língua galega, o género musical da regueifa tem vindo a cair em desuso na Galiza á semelhança de outras manifestações da cultura tradicional galega. Porém, os cantares ao desafio têm vindo a adquirir crescente notoriedade no nosso país graças sobretudo a exímios cantadores e tocadores de concertina, constituindo uma das principais atrações de muitas festas e romarias que competem entre si a sua preferência e dela fazendo uma das tradições mais apreciadas das nossas gentes.

Carlos Gomes / http://www.folclore-online.com/

Cassa do Minho - Festival 061



publicado por Carlos Gomes às 09:16
link do post | favorito

Segunda-feira, 28 de Setembro de 2015
DESFOLHADA TRADICIONAL DO MILHO JUNTA MINHOTOS EM LOURES



publicado por Carlos Gomes às 23:01
link do post | favorito

Domingo, 27 de Setembro de 2015
PROCISSÃO DE NOSSA SENHORA DA LUZ LEVA A CARNIDE MILHARES DE LISBOETAS

Milhares de pessoas participaram hoje na procissão de Nossa Senhora da Luz, celebração que culmina as tradicionais festividades de Carnide, em Lisboa. No desfile processional participaram os Bombeiros Voluntários da Pontinha, a Banda Filarmónica Comércio e Indústria da Amadora e os grupos de escuteiros da localidade.

IMG_5503

Com início às 16 horas, a procissão percorreu as ruas do bairro de Carnide, desde a Igreja da Luz, passando pela Rua da Fonte, Rua Maria Brown, Largo do Jogo da Bola, Estrada da Correia, Rua Neves Costa, Largo da Praça, Travessa do Pregoeiro, Azinhaga das Carmelitas, Largo da Luz, com volta à Feira da Luz e Igreja da Luz.

O culto a Nossa Senhora da Luz remonta ao século XV, altura em que, segundo reza a tradição, na localidade de Carnide, um devoto a Nossa Senhora encontrou, graças a uma estranha luz, uma imagem da Mãe de Deus.

IMG_5505

A sua ocorrência veio a dar origem à construção de um convento e uma igreja em torno da qual ainda se realiza uma das feiras mais pitorescas dos arredores de Lisboa. O culto expandiu-se um pouco por todo o país graças ao patrocínio da Infanta D. Maria e de D. Leonor de Áustria, respetivamente a filha e a terceira esposa do rei D. Manuel I.

IMG_5531

O culto a Nossa Senhora da Luz propagou-se ainda a todo o Império Português e é ainda invocado, consoante os lugares, sob os nomes de Nossa Senhora da Candelária, Nossa Senhora da Purificação e Nossa Senhora das Candeias, ocorrendo geralmente a 2 de Fevereiro a data da sua celebração.

IMG_5489

Ligada à tradicional romaria que se realizava anualmente, em setembro, no Santuário da Nossa Senhora da Luz, realizava-se a feira que durava vários dias, atraindo numerosos forasteiros da capital e sobretudo da região saloia.

Fotos: Manuel Santos

IMG_5494

IMG_5500

IMG_5510

IMG_5512

IMG_5519

IMG_5520

IMG_5521

IMG_5522



publicado por Carlos Gomes às 22:34
link do post | favorito

Sábado, 26 de Setembro de 2015
CINEMA CHINÊS TEM FESTA EM LISBOA



publicado por Carlos Gomes às 18:25
link do post | favorito

Sexta-feira, 25 de Setembro de 2015
ASSOCIATIVISMO REÚNE EM CONGRESSO



publicado por Carlos Gomes às 11:55
link do post | favorito

Quinta-feira, 24 de Setembro de 2015
MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS SÃO POSITIVOS SE FOREM BEM GERIDOS

- Afirma Marta Bronzin, Chefe de Missão em Portugal da OIM - Organização Internacional das Migrações, em artigo de opinião gentilmente cedido ao BLOGUE DE LISBOA.

Este artigo enquadra-se na temática de Setembro do Ano Europeu para o Desenvolvimento (AED), Migrações e Demografia. O AED é uma iniciativa que vai decorrer durante o ano de 2015 em todos os países da União Europeia, com o mote “O nosso mundo, a nossa dignidade, o nosso futuro”.

Assistimos nestes dias a manifestações que juntam espontaneamente dezenas de milhares de pessoas na Europa em apoio ao acolhimento de refugiados, numa demonstração que é ao mesmo tempo de solidariedade para com estas pessoas e de frustação pela incapacidade dos seus Governos darem uma resposta à altura das circunstâncias.

A crise migratória no Mediterrâneo não é uma situação isolada. Acresce que o número de migrantes atingiu máximos históricos – uma em cada sete pessoas no mundo é um migrante hoje em dia. 60 milhões de pessoas estão a ser deslocadas e procuram refugio em várias partes do mundo devido a múltiplas crises humanitárias, a  instabilidade política e situações de perseguição. Estes factores obrigam-nas a sairem das suas casas em busca de segurança e melhores condições de vida, gerando forte pressão migratória sobre os países de trânsito e de acolhimento. O desespero e a falta de canais legais alimentam a migração irregular, agravando os riscos ao longo das rotas migratórias e favorecendo o mercado dos traficantes.

Também confrontada com esta realidade, a União Europeia não tem conseguido encontrar um consenso político para receber e gerir os fluxos de pessoas que chegam às suas portas. Estas são consideradas como um peso ou até como uma ameaça. Há muito tempo que se assiste a uma instrumentalização política do tema das migrações. Ao mesmo tempo opta-se por soluções securitárias e de contenção que dificilmente serão eficazes e sustentáveis.

A Europa enfrenta também outra realidade com a qual tem que lidar. Está a envelhecer, e a população em idade activa está destinada a perder 7.5 milhões pessoas até 2020, de acordo com os dados da OCDE, com um consequente desencontro entre necessidades laborais e competências e qualificações disponíveis. Estas projeções pioram se excluirmos os migrantes deste cenário.

Então o que está a faltar ou a falhar neste momento? Falta olhar para além da dimensão humanitária e das respostas de curto prazo. Falta reconhecer que a mobilidade humana nas suas várias formas e causas sempre existiu e continuará a existir. Falta uma visão objectiva e uma reflexão honesta sobre as nossas necessidades e o contributo que as migrações, se bem geridas, podem dar às sociedades e às economias dos países de acolhimento.

Apesar dos imigrantes não poderem por si só resolver os problemas demográficos e as assimetrias do mercado de trabalho, deverão fazer parte da solução. Em determinados países da Europa, inteiros sectores da económica como a saúde, as tecnologias, o trabalho doméstico, dependem de mão de obra estrangeira mais ou menos qualificada para o seu funcionamento. Quem procura os nossos países pode dar um contributo importante para a economia e o sistema de protecção social. Mas isso não acontecerá se não houver políticas transparentes e realistas que conduzam à criação de canais legais e seguros de migração, ao respeito dos direitos humanos básicos dos migrantes, num espírito de responsabilidade partilhada entre países de origem, trânsito e destino.

Na nova Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, adoptada pelas Nações Unidas no fim deste setembro, as migrações finalmente ocupam o lugar que merecem enquanto fator incontornável para um desenvolvimento global inclusivo. Fica só reconhecer que as migrações são relevantes para a prosperidade e o crescimento de todos os países, tanto do Sul como do Norte do mundo. 

Marta Bronzin

Chefe de missão em Portugal da OIM - Organização Internacional das Migrações



publicado por Carlos Gomes às 22:14
link do post | favorito

FOLCLORE JUNTA JOVENS EM CONGRESSO

Realiza-se no próximo dia 24 de outubro, no Centro Cultural de Viana do Castelo, o Congresso para Jovens Folcloristas – 2015, subordinado ao tema “Jovens e tradição: perspetivas de renovação”, numa iniciativa do Gabinete da Juventude da Federação do Folclore Português.

Os jovens congressistas vão repensar o trabalho dos respetivos grupos junto das suas comunidades, não esquecendo as temáticas já debatidas, de acordo com o seguinte programa:

  1. Debater ações de etnografia e folclore na contemporaneidade;
  2. Formar e capacitar os jovens folcloristas em cultura tradicional e popular portuguesa;
    3. Compreender a etnografia e o folclore enquanto eixos estratégicos na construção da sociedade global;
  3. Facultar abordagens de ações inovadoras nos grupos de folclore;
  4. Promover a representatividade do movimento folclórico português.

Este congresso destina-se a jovens com idade até 35 anos mas toda a gente pode participar. São considerados observadores, os jovens até 35 anos de grupos não federados e as pessoas com mais de 35 anos de grupos federados e não federados.

A escolha da cidade de Viana do Castelo para o efeito não podia ser mais feliz em virtude da importância que esta região confere à preservação da nossa cultura tradicional, ao ponto de ser considerada por muitos como a “capital do folclore”.

O BLOGUE DE LISBOA privilegia a defesa do nosso património cultural, incluindo os usos e costumes tradicionais das nossas gentes, razão pela qual tem vindo a destacar-se na divulgação das nossas raízes folclóricas, sendo porventura um dos espaços na internet que maior destaque confere às atividades dos grupos e ranchos folclóricos, sem esquecer a própria Federação do Folclore Português.



publicado por Carlos Gomes às 08:56
link do post | favorito

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2015
DESFOLHADA TRADICIONAL DO MILHO JUNTA MINHOTOS EM LOURES



publicado por Carlos Gomes às 23:35
link do post | favorito

LISBOETAS DEBATEM ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

Na edição deste ano, do Orçamento Participativo, foram recebidas 481 propostas.

Até ao próximo dia 26 de setembro, convidam-se todos os cidadãos a conhecerem a lista provisória dos projetos a submeter a votação.

Caso não concordem com a fundamentação apresentada para a rejeição de propostas ou queiram ver esclarecida alguma dúvida sobre sua adaptação a projeto, deverão enviar as suas questões para o email: op@cm-lisboa.pt até ao final do dia 26 de setembro.

Dia 5 de outubro será publicada a lista final de projetos a votação, que decorrerá até ao final do dia 15 de novembro.

Até lá, continue a acompanhar os desenvolvimentos de todo o processo OP no Portal da Participação e também no facebook.

Obrigado pela sua participação!

Lisboa é de Todos, Todos têm uma Palavra a Dizer!

untitled


tags:

publicado por Carlos Gomes às 10:23
link do post | favorito

Terça-feira, 22 de Setembro de 2015
LISBOA ILUMINA CAMINHO POR UM MUNDO MAIS JUSTO

Evento global “Light the way” no dia 24 de setembro: Lisboa participa em ação global para um mundo mais justo e sustentável em 2030

A 25 e 26 de setembro os líderes de 193 países estão em Nova Iorque para a cimeira que tem como intuito estabelecer os novos objetivos globais para o Desenvolvimento e decidir como enfrentar os problemas mundiais mais urgentes: pobreza, desigualdade e alterações climáticas. Para o dia 24 de setembro, véspera da cimeira na Assembleia Geral da ONU, o movimento internacional Action 2015 agendou a ação global “Light the way” (ilumina o caminho). A Action 2015 é uma das maiores campanhas da sociedade civil do mundo, formada por mais de 2000 organizações em cerca de 150 países.

No âmbito da iniciativa “Light the way”, em Lisboa, todos os que passarem pelo Rossio a partir das 16h00 de 24 de setembro podem escrever num mural os seus desejos para o mundo em 2030. Ou então, conhecer melhor os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que o mundo terá de concretizar até 2030, tirarem uma fotografia num cenário especial ou participarem na criação de um vídeo que servirá para divulgação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Às 20h00 as luzes da praça serão apagadas durante alguns minutos e haverá um lançamento de 17 balões luminosos que irão voar pelos céus de Lisboa representando cada um dos Objetivos.

A organização da iniciativa em Lisboa explica que os balões luminosos “representam a esperança na criação de um mundo mais justo e sustentável em 2030. A luz simboliza uma nova oportunidade, mas também a força das pessoas que estão a iluminar o seu próprio caminho e a das pessoas que irão colocar os líderes sob os holofotes mediáticos para que eles cumpram as suas promessas. Esta cimeira é uma oportunidade histórica para acelerar o progresso rumo a um futuro melhor para todos. Os objetivos mundiais, que serão anunciados no dia 25 de setembro têm o potencial de dar forma aos próximos 15 anos de desenvolvimento global e criar um impulso para alcançar um acordo de longo prazo sobre o clima em dezembro”.

A iniciativa Light the Way – Portugal é organizada pelo Projeto Desafiar a Crise – Instituto Marquês de Valle Flôr e pelo Ano Europeu para o Desenvolvimento. Tem o apoio do UNRIC – Centro Regional de Informação das Nações Unidas, da Câmara Municipal de Lisboa e da Plataforma Portuguesa das ONGD. Mais informações em www.action2015.org

A 24 de setembro, em mais de 150 cidades de todo o mundo, incluindo Lisboa, dezenas de milhares de ativistas, apoiados por líderes como Desmond Tutu e Malala Yousafzi, irão apelar aos governos para que se comprometam efetivamente com os novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Em todo o mundo haverá pessoas a juntar a sua luz ao movimento global, apelando aos líderes para desempenharem o seu papel na promoção de um mundo mais justo e sustentável. As mensagens e as vozes de milhares de pessoas por todo o mundo irão reunir-se num fantástico espetáculo de luzes na praça Dag Hamarskjold, mesmo ao lado do edifício das Nações Unidas em Nova Iorque.

Data e Local – A iniciativa irá decorrer no dia 24 de setembro, a partir das 16h00 e até às 20h30, na Praça D. Pedro IV (Rossio), em Lisboa. O “ponto alto” será às 20h00.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 17:02
link do post | favorito

FEIRA DE ARTESANATO, ANTIGUIDADES E VELHARIAS ESTÁ DE REGRESSO À MOITA

4º sábado de cada mês: Feira “Abra a Bagageira” com novo horário e local

A Feira “Abra a Bagageira” vai realizar-se, como habitualmente, no quarto sábado do mês, 26 de setembro. Com a chegada do outono, a feira mantem-se, mas num novo horário e local. A partir deste mês de setembro, “Abra a Bagageira” passa a realizar-se entre as 10:00h e as 18:00h, na Marginal, mas junto ao Pavilhão Municipal de Exposições.

Abra a Bagageira

Nesta feira, promovida pela Câmara Municipal da Moita, vai encontrar artigos em segunda mão, peças de artesanato, antiguidades e velharias, entre outros. Além da venda de artigos haverá também animação que pode ser música, atividades desportivas, workshops e outras iniciativas.

Para participar com a sua viatura, inscreva-se na Divisão de Desenvolvimento Económico da Câmara da Moita, através do email: pav.mun.exposicoes@mail.cm-moita.pt ou do T: 210816914. O pagamento de 4,04 euros é efetuado no local, mediante disponibilidade de espaço para o seu carro, acrescido de uma bancada de 2m de comprimento e 1m de largura. Os lugares deverão ser ocupados entre as 9:00h e as 10:00h.

No dia 26 de setembro, carregue o seu carro e “Abra a Bagageira”, na Marginal da Moita.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 16:39
link do post | favorito

AI VERDINHO, MEU VERDINHO… NÃO HÁ DESFOLHADA COMO A DO VERDE MINHO!

As gentes minhotas radicadas na região de Lisboa recriam a tradicional desfolhada do milho. A iniciativa é do Grupo Folclórico e Etnográfico Danças e Cantares Verde Minho e tem lugar no próximo dia 17 de outubro, a partir das 14 horas, no terreiro fronteiro às instalações do Grupo União Lebrense, em A-das-Lebres, no concelho de Loures.

A festa começa com a arruada de bombos e atuação de zés-pereiras. Após a desfolhada, juntam-se os tocadores de concertina e a festa culmina com uma imponente sessão de fogo-de-artifício à moda do Minho.

Rapazes e raparigas descamisam o milho à procura da maçaroca. E, os conversados, eu bem sei!...

Não falta o vinho e o petisco oferecido aos trabalhadores que participam no serão, recordando com nostalgia a juventude e a alegria de tempos idos. E, como a festa é minhota, dança-se o vira, a chula e a cana-verde.

Para o minhoto, tudo é pretexto para a festa: o trabalho e a romaria, a religião e a gastronomia. Em todas as ocasiões, o minhoto é alegre, levando sempre desse modo de vencida todas as agruras da vida, o que faz dele um triunfador, mesmo quando as dificuldades o forçam a deixar o seu rincão e partir para terras distantes.

Para onde quer que vá, o minhoto leva consigo a alma grandiosa da sua terra e a cor da esperança porque o Minho é verde e o folclore… é Verde Minho!



publicado por Carlos Gomes às 11:45
link do post | favorito

Segunda-feira, 21 de Setembro de 2015
BAIXA DA BANHEIRA RECEBE ESPETÁCULO DE DANÇA

26 de setembro, Baixa da Banheira: Espetáculo de dança no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo

“Os Elementos”, a última criação de Daniel Cardoso para o Quorum Ballet, é o espetáculo de dança que inicia a temporada do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, no dia 26 de setembro, pelas 21:30h.

Este espetáculo pretende levar o público numa viagem à essência de cada um, demonstrando que a terra, o ar, o fogo e a água são imprescindíveis para a harmonia e equilíbrio do ser humano que esquece facilmente a importância desses elementos, perante o fascínio pelo materialismo oriundo da evolução tecnológica. O preço dos bilhetes para este espetáculo, para maiores de 6 anos e com a duração de 60 minutos, é de 3,66 euros. A bilheteira do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo reabre a 22 de setembro para reserva e compra de bilhetes.

Horário de funcionamento:

De terça-feira a sábado: das 14:30h às 19:30h

Dias de espetáculo e cinema: uma hora antes do início do espetáculo ou sessão.

Os bilhetes podem ainda ser reservados, através do T: 210888900, no horário de funcionamento da bilheteira. As reservas podem ser levantadas, no máximo, até 1h antes do início do espetáculo, com um limite de cinco bilhetes por reserva.



publicado por Carlos Gomes às 20:59
link do post | favorito

CINEMA ITALIANO TEM FESTA NA MOITA

Em setembro e outubro no Fórum Cultural: Festa do Cinema Italiano passa pelo concelho da Moita

A Festa do Cinema Italiano continua a sua volta a Portugal, chegando ao concelho da Moita, aos vários espaços do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, entre 25 de setembro e 16 de outubro.

Cinema A-MAFIA

A sessão de abertura está marcada para o dia 25 de setembro, pelas 21:30h, na esplanada do Fórum Cultural, com a exibição do filme “A Máfia só Mata no Verão”, de Pierfrancesco Diliberto.

No dia seguinte, 26 de setembro, a partir das 10:30h, o Café-Concerto do Fórum Cultural vai receber uma aula de italiano – “Italiano Per Principianti”. A participação é gratuita e não é necessário ter conhecimento prévio da língua italiana, bastando ter vontade de ouvir, falar e divertir-se. A lotação está limitada a 25 pessoas, com mais de 16 anos, e as inscrições devem ser efetuadas na Biblioteca Municipal da Baixa da Banheira, presencialmente, ou através do T: 210888902.

Em outubro

O dia 2 de outubro fica marcado pela Maratona de Cinema Italiano, já no auditório do Fórum Cultural. Às 21:30h, vai ser exibido o filme “The Special Need”, de Carlo Zorati, e às 23:30h, pode ver o filme de Andrea Segre, “Shun Li e o Poeta”.

A festa de encerramento vai acontecer no dia 16 de outubro, a partir das 21:30h, no auditório e no café-concerto do Fórum Cultural, com a exibição do filme “Scialla!” (Tá-se!), de Francesco Bruni, seguida de uma prova de petiscos de Itália, preparados em parceria com a Escola Secundária da Baixa da Banheira – Curso Profissional de Restaurante e Bar, ao som da concertina de Vicente Camelo.

Está desde já convidado para esta Festa do Cinema Italiano. A entrada é gratuita em todas as iniciativas.



publicado por Carlos Gomes às 20:55
link do post | favorito

Domingo, 20 de Setembro de 2015
OS LISBOETAS ESTÃO CADA VEZ MAIS MINHOTOS

Casa do Minho recriou na capital romaria à moda do Minho

Quase não há semana em que os minhotos radicados em Lisboa não transformem a cidade num autêntico arraial. E, não são apenas eles que fazem a festa, pois muitos dos alfacinhas sentem-se cada vez mais atraídos pela sua maneira festiva, procurando imitá-los e até integrar as suas associações e ranchos folclóricos que contam mais de uma dezena em toda a região de Lisboa.

CasaMinho-Romaria 002

Lisboa vestiu-se hoje com as cores do Minho para ver passar a procissão e assistir á recriação de uma romaria à moda do Minho. Após a missa campal celebrada pelo Padre Delmar Barreiros, os minhotos que vivem na capital percorreram as ruas da zona histórica de Belém, transportando os andores de S. Tiago e de Nossa Senhora do Minho.

Os trajes garridos e a forma exuberante com que a religião é vivida não enganam – são minhotos!

Inúmeros eram os turistas nacionais e estrangeiros que não perderam a oportunidade de levar consigo a imagem e a lembrança das nossas tradições ao verem desfilar os nossos ranchos folclóricos numa das zonas mais turísticas da capital portuguesa.

E, depois da celebração religiosa, teve lugar a festa profana, como manda a tradição nas romarias da nossa região. E, uns após outros, os grupos folclóricos subiram ao palco e mostraram o que de mais genuíno existe no Minho – o folclore – que constitui um autêntico hino à alegria das nossas gentes.

A iniciativa do evento pertence à Casa do Minho e contou com a participação do grupo anfitrião, o Rancho Folclórico da Casa do Minho, o Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Ponte de Lima e ainda, vindo propositadamente de Arcos de Valdevez, o Rancho de Folclore de S. Pedro do Vale que atraiu à festa numerosos arcuenses radicados na região de Lisboa.

- O folclore do Minho é um hino à alegria das gentes minhotas!

CasaMinho-Romaria 013

CasaMinho-Romaria 027

CasaMinho-Romaria 035

CasaMinho-Romaria 043

CasaMinho-Romaria 049

CasaMinho-Romaria 054

CasaMinho-Romaria 055

CasaMinho-Romaria 057

CasaMinho-Romaria 084

CasaMinho-Romaria 139

CasaMinho-Romaria 173

CasaMinho-Romaria 149

CasaMinho-Romaria 182

CasaMinho-Romaria 184

CasaMinho-Romaria 193

CasaMinho-Romaria 208

 



publicado por Carlos Gomes às 21:44
link do post | favorito

Sábado, 19 de Setembro de 2015
AI VERDINHO, MEU VERDINHO… NÃO HÁ DESFOLHADA COMO A DO VERDE MINHO!

As gentes minhotas radicadas na região de Lisboa recriam a tradicional desfolhada do milho. A iniciativa é do Grupo Folclórico e Etnográfico Danças e Cantares Verde Minho e tem lugar no próximo dia 17 de outubro, a partir das 14 horas, no terreiro fronteiro às instalações do Grupo União Lebrense, em A-das-Lebres, no concelho de Loures.

A festa começa com a arruada de bombos e atuação de zés-pereiras. Após a desfolhada, juntam-se os tocadores de concertina e a festa culmina com uma imponente sessão de fogo-de-artifício à moda do Minho.

Rapazes e raparigas descamisam o milho à procura da maçaroca. E, os conversados, eu bem sei!...

Não falta o vinho e o petisco oferecido aos trabalhadores que participam no serão, recordando com nostalgia a juventude e a alegria de tempos idos. E, como a festa é minhota, dança-se o vira, a chula e a cana-verde.

Para o minhoto, tudo é pretexto para a festa: o trabalho e a romaria, a religião e a gastronomia. Em todas as ocasiões, o minhoto é alegre, levando sempre desse modo de vencida todas as agruras da vida, o que faz dele um triunfador, mesmo quando as dificuldades o forçam a deixar o seu rincão e partir para terras distantes.

Para onde quer que vá, o minhoto leva consigo a alma grandiosa da sua terra e a cor da esperança porque o Minho é verde e o folclore… é Verde Minho!



publicado por Carlos Gomes às 20:31
link do post | favorito

Sexta-feira, 18 de Setembro de 2015
MINHOTOS FAZEM FESTA NOS JARDINS DE BELÉM



publicado por Carlos Gomes às 15:30
link do post | favorito

“RENEW AND OLD RAG” É O SEGUNDO SINGLE DOS BASIC BLACK

Os Basic Black apresentam hoje, dia 18 de Setembro, o seu segundo single - “Renew And Old Rag”. Este tema faz parte do primeiro álbum da banda “Machinity”, editado a 20 de abril pela Music In My Soul. “Renew And Old Rag” sucede assim a “Wizard Ways”, o primeiro single da banda que foi lançado em abril deste ano.

BasicBlack_FotoPromocional

Bruno Teixeira (ou “Didi”), que surgiu na banda em finais de 2012, já tinha passado por diversos projetos musicais, ao contrário dos restantes elementos. Na altura em que se juntaram, eram todos jovens de 16/17 anos, da mesma escola, que inicialmente queriam tocar covers, principalmente de bandas como Muse, Red Hot Chili Peppers e Nirvana – tendo sido, precisamente, numa atividade organizada pela escola que frequentavam que deram o primeiro concerto.

A qualidade é, provavelmente, o que explica que este grupo tenha vencido praticamente todos os concursos nos quais participou – e onde teve a oportunidade de partilhar o palco com bandas nacionais de referência como Xutos e Pontapés, The Gift e PAUS.

Os Basic Black não nasceram para estar escondidos numa garagem e vão finalmente ter o seu primeiro trabalho de estúdio editado, com a garantia da Music In My Soul – que, segundo os músicos, apareceu na altura certa.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 15:26
link do post | favorito

CINEMA CHINÊS TEM FESTA EM LISBOA



publicado por Carlos Gomes às 12:27
link do post | favorito

“ETERNA MADRUGADA” É O NOVO SINGLE DOS ZURBANA

O single de apresentação do primeiro trabalho discográfico dos Zurbana, “Eterna Madrugada”, estreia hoje, dia 14 de setembro, a nível nacional. Antecipando assim a edição do primeiro EP, desta banda oriunda da cidade do Porto, a editar no último trimestre de 2015 pela Music In My Soul.

Zurbana_2

Os Zurbana nasceram em meados de 2012, pelas mãos de António Cardoso, Pedro Abreu, Nuno Camacho e Pedro Henrique, que desde cedo encararam a música como uma arte expressiva da representação da sua forma de viver e comunicar.

O rock alternativo é o estilo com que mais se identificam e inspiram para a criação de melodias, prosas e poemas, resultado de experiências passadas com outros projectos como “Bliss” e “Welcome Grace Project”.

Durante o ano de 2014 e grande parte de 2015, têm estado a trabalhar em conjunto na produção do EP que irão apresentar no último trimestre deste ano, e que poderá ser posteriormente descarregado em todas as lojas digitais.

A sua expressividade sonora é também influenciada pelos seus interesses em outras áreas artísticas como o design, a fotografia e o cinema.

Com uma vontade quase descontrolada de transmitir mensagens diretas e sinceras os Zurbana prometem um EP extraordinário, capaz de surpreender até os mais céticos. Até lá conheçam o fantástico single "Eterna Madrugada"!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 11:54
link do post | favorito

Quinta-feira, 17 de Setembro de 2015
HERÓIS DA FRUTA ESTÃO DE VOLTA!

A APCOI – Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil quer estender já neste ano letivo 2015-2016, a adesão de todas as escolas de 1º ciclo e jardins-de-infância do país, ao projeto “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável”. As inscrições para a 5ª edição desta que é já considerada a maior iniciativa gratuita de educação para a saúde em Portugal abriram esta semana e prolongam-se até 9 de outubro de 2015. Podem inscrever-se os estabelecimentos de ensino, públicos e privados, de todos os distritos e também das regiões autónomas a Madeira e dos Açores através do endereço www.heroisdafruta.com ou do telefone 210961868.

_PAZ8480_HeroisdaFruta5edicao

Depois do sucesso das edições anteriores que envolveram no total 183.395 alunos, «Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável» é atualmente o maior programa gratuito de educação para a saúde de âmbito nacional com uma das maiores taxas de sucesso de sempre em reeducação alimentar infantil.

“Está cientificamente comprovado que a aplicação do modelo pedagógico dos heróis da fruta aumenta em pelo menos 42% o consumo de fruta no lanche escolar das crianças que nele participam”, afirmou Mário Silva, presidente e fundador da APCOI, sublinhando ainda que “nas últimas edições tivemos participações de todos os distritos e regiões autónomas, mas a nossa meta é chegar a todas as escolas do país”.

O projeto «Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável» regressa às escolas no início do ano letivo 2015/2016 para prevenir uma realidade preocupante: 74% das crianças portuguesas não ingere fruta na quantidade recomendada diariamente, das quais 7% não consome qualquer porção de fruta por dia. Este baixo consumo de fruta provoca carências nutricionais e tem efeitos muito negativos para a saúde: diminui os níveis de energia, de concentração, de aprendizagem e das defesas do organismo, tornando as crianças mais sujeitas a doenças como a obesidade ou a diabetes tipo 2, logo desde a infância. Portugal está entre os países europeus com maior número de crianças afetadas por esta epidemia mundial: uma em cada três crianças portuguesas tem excesso de peso.

Com a aproximação do novo ano letivo, a APCOI já abriu as inscrições para a 5ª edição do projeto “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável”. Depois de fazer a inscrição, a escola recebe acesso aos materiais pedagógicos que necessita, sem qualquer custo. “Trata-se de um modelo chave-na-mão que qualquer estabelecimento de ensino poderá colocar em prática de uma maneira simples e eficaz”, referiu Mário Silva.

A adesão a esta iniciativa de educação para a saúde está disponível para jardins-de-infância, escolas de 1º ciclo do ensino básico e ATL's, públicos ou privados, de todo o país, incluindo as regiões autónomas da Madeira e dos Açores, sendo apenas necessária uma inscrição gratuita através do endereço www.heroisdafruta.com ou do telefone 210961868 até 9 de outubro de 2015.



publicado por Carlos Gomes às 20:04
link do post | favorito

“BE MY QUEEN” É O NOVO SINGLE DE SOUL MOTION

Soul Motion apresenta-se pela primeira vez, no panorama musical português, com o lançamento do seu single de estreia “Be My Queen”.

Com uma harmonia quase poética e uma voz generosa e profunda, “Be My Queen”, promete conquistar o público e as playlists nacionais através de uma sensibilidade palpável e um refrão que não deixa ninguém indiferente.

Em 2013 inicia verdadeiramente a sua jornada artística, com a criação dos seus próprios temas, num conceito bastante intimista.

No mesmo ano é convidado para atuar, pela primeira vez, no Centro Cultural Solar dos Condes, em Vinhais, em programas televisivos e radiofónicos.

Com uma cultura musical muito abrangente, as suas influências musicais são diversas, sobressaindo artistas como Eddie Vedder e John Mayer.

Embora não goste de rotular o seu estilo, assume-o como uma fusão entre o Pop, Blues e Soul.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 19:54
link do post | favorito

PENÍNSULA IBÉRICA VÊ NASCER UMA NOVA NAÇÃO INDEPENDENTE: A CATALUNHA!

Dentro em breve, a Europa poderá assistir ao nascimento de uma nova nação soberana e independente na Península Ibérica: a Catalunha!

Os catalães vão no próximo dia 27 de setembro ser chamados a votar para as eleições autonómicas da região, as quais vão constituir na prática um plebiscito à independência.

12002984_10153637833590798_4955020604399075885_n

Apesar do decreto que convoca as referidas eleições não incluir qualquer referência ao carácter plebiscitário das mesmas, as forças políticas nacionalistas formaram a frente independentista “Juntos Pelo Sim” – “Junts pel sí”, em catalão – congregando a Convergência Democrática de Artur Mas, a Esquerda Republicana da Catalunha de Oriol Junqueras e os comunistas das Candidaturas de Unidade Popular.

Porém, o projeto de independência da Catalunha conta com a oposição do PSC (Partido Socialista da Catalunha), o PPC (Partido Popular da Catalunha), a ICV-EUiA (partido comunista) e o Catalunya Sí que es Pot (Podemos catalão) e do Ciudadanos.

Perante a manifesta dificuldade da Espanha vir a adotar um modelo federal, quer sob o regime monárquico ou republicano, o caminho iniciado pela Catalunha rumo à independência parece irreversível.

Uma eventual declaração unilateral da independência por parte da Catalunha trará profundas alterações políticas na Península Ibérica e a nível europeu. O independentismo catalão preconiza a construção de um Estado Federado do qual farão ainda parte a Comunidade Valenciana, Aragão, Ilhas Baleares, El Carxe (Comarca de Múrcia), Andorra, o território francês do Rossilhão (Catalunha Norte) e L’Alguer, na Sardenha, em Itália.

Entretanto, o exemplo da Catalunha pode ainda vir a ser seguido pelo País Basco (Euskadi) com evidentes consequências no mapa político de França, a Galiza e as Canárias, despertando os nacionalismos adormecidos nos mais variados pontos da Europa, à semelhança do que ocorreu no século XIX.

À semelhança do que sucedeu com o Sacro Império Romano-Germânico de Carlos Magno que em grande medida inspirou os construtores da atual União Europeia, a crise económica e financeira e o encerramento das fronteiras pode ditar o seu fim e abrir o caminho à reconfiguração da Europa com o aparecimento de novas nações.

De uma coisa temos a certeza: os catalães estão a fazer História. Nós, portugueses, recuperámos a independência face a Espanha em 1640 – nessa altura, a revolta da Catalunha foi esmagada!



publicado por Carlos Gomes às 15:50
link do post | favorito

CONVENTO DOS CARDAES EXPÕE FOTOGRAFIA DE RICARDO JUNQUEIRA



publicado por Carlos Gomes às 13:00
link do post | favorito

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2015
BOÉMIA VADIA NA FNAC DO CASCAISHOPPING

A Boémia Vadia continua a promover o lançamento do seu primeiro single, “Humanofobia”, tema de apresentação daquele que é o EP de estreia da banda, a ser editado pela Music In My Soul. Os músicos vão atuar na FNAC do Cascaishopping já na próxima sexta-feira, dia 18 de setembro, às 22h00. Já no dia 25 de setembro prometem surpreender o público na Livraria Ler Devagar, também às 22h00, com um concerto muito distinto do habitual!

A Boémia Vadia nasceu em janeiro de 2012, entre o porto mediterrânico de Valência e as montanhas, debaixo de uma tenda de circo encantada. Influenciada por cavalos, marinheiros e prostitutas, vinho tinto, rosas negras e baús com brinquedos de lata, a Boémia estabeleceu um estilo próprio, misto e original.

Rebecca Amar trouxe, desde “a sua Paris”, o ambiente burlesco e vaudeville dos cabarés de Montmartre, ambientado pela Literatura e pela Poesia maldita da época, de Apolinaire, Baudelaire ou Rimbaud. Mário Ferreira – um nómada, vagabundo do amor na constante busca pela diferença – chegou um dia a esse porto, precedido por longas viagens pelos caminhos da vida e do mundo, com os alforjes carregados de melodias, canções de embalar, hinos simbolizando a fusão com as memórias de um passado, com a brilhantez dos anos 80 ou a obscuridade romântica e trágica dos anos 90, adicionando toda a aprendizagem e a cruzada entre as raízes e tradições do Folk ibérico, desde o Fado ao Flamenco. Kim Coutinho – o primeiro imediato desta nau e o mais fiel companheiro de viagens – aportou com a sua sabedoria e mestria, o seu génio harmónico e sonhador, complemento perfeito para os princípios rudimentares e tradicionais dessa nova descoberta, que seria mais tarde denominada de “electro-dark-cabaret”.

Chegado o verão de 2013, a Boémia Vadia decidiu embarcar numa nova aventura cósmica e tentadora, dirigindo o barco em direção às costas do Atlântico, com a ambição desmedida de poder "naufragar" nas margens de Lisboa, em busca de novas e intensas aventuras. Rendidos à imensidão e à História da velha cidade, e na busca incessante de originalidade e inovação, incluíram na sua tripulação um novo marinheiro – Emanuel Ramalho –, que aumentou a família boémia e assim facilitou a particular "caça ao tesouro", o legado e a herança de nomes como Bauhaus, Edith Piaf, Joy Division, Alfredo Marceneiro, Nick Cave, Tom Waits, Carlos Paredes, Carlos Gardel, Serge Gainsbourg, The Cure, David Bowie, Amália Rodrigues, António Variações, Barbara, Jacques Brel, Paco de Lucia, Radiohead, Zeca Afonso e Nina Hagen, que, ao longo do tempo, foram escrevendo as rotas dos mares que hoje navegamos.

Constituído por Mário Ferreira (voz, baixo, guitarra e programações), Rebecca Amar (voz e performance), Kim Coutinho (guitarra, piano e coros) e Emanuel Ramalho (bateria), este projeto convida a conhecer uma parte do resultado dessas viagens, confraternizações e ressacas, de um rocambolesco mas intenso percurso. De Valência a Lisboa.



publicado por Carlos Gomes às 20:33
link do post | favorito

LUSOFONIA TEM FESTIVAL EM LISBOA

Festival Conexão Lusófona no Coliseu dos Recreios esta sexta-feira

Na próxima sexta-feira, 18 de setembro, decorre no Coliseu dos Recreios a 4ª edição do Festival Conexão Lusófona a partir das 22h00, em parceria com o Ano Europeu para o Desenvolvimento.

Estarão em palco vários artistas que representam diferentes estilos lusófonos como o fado, a kizomba e o semba, entre outros, apostando sobretudo nos duetos e fusões de estilos musicais. Deolinda, Don Kikas, Elida Almeida, Kataleya, Binhan Quimor, Calema, Costa Neto, Filipe Santo, ZukaTuga, Marcia Castro e Benvinda de Jesus serão os artistas em palco no festival da Conexão Lusófona.

Os bilhetes custam 10 euros e estão à venda no Coliseu dos Recreios, Worten, Fnac, CTT, Agência Abep e El Corte Inglés. Podem também ser comprados no site do Coliseu dos Recreios (www.coliseulisboa.com) e na Bilheteira Online (www.bilheteiraonline.pt). As edições anteriores do festival reuniram vários milhares de espetadores, aumentando em cada uma das edições. A última, em julho de 2014, juntou 5000 espetadores e reuniu artistas como António Zambujo, Paulo Flores, Projecto Kaya, Lura e Paulo de Carvalho, entre outros.

O Festival Conexão Lusófona tem o objetivo de espalhar, através da música, a mensagem e valores de uma nova geração. Os artistas convidados querem promover a mensagem das culturas de língua portuguesa e a sua participação compreende, quase sempre, uma gratificação simbólica. Esta edição do festival é feita em parceria com o Ano Europeu para o Desenvolvimento (AED) e com a entidade coordenadora do AED para Portugal, o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:03
link do post | favorito

ROMARIA JUNTA MINHOTOS EM LISBOA



publicado por Carlos Gomes às 08:28
link do post | favorito

Terça-feira, 15 de Setembro de 2015
PAN QUER TRANSFERIR PARA OS MUNICÍPIOS COMPETÊNCIAS PARA PROIBIR AS TOURADAS E CIRCOS COM ANIMAIS

Assembleia Municipal de Lisboa aprova moção proposta pelo PAN que capacita municípios à proibição de violência contra animais

Moção pede a atribuição competências municipais em relação à proibição de atos de violência contra animais, incluindo touradas e representa momento histórico na luta pelos direitos dos animais em Portugal

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza viu hoje aprovada na Assembleia Municipal de Lisboa uma moção que solicita à Assembleia da República a clarificação, por via legislativa e de forma incontestável, das atribuições municipais à proibição de atos de violência contra animais, incluindo touradas.

Esta iniciativa veio reforçar uma moção já apresentada pelo PAN pela proibição das touradas em Junho do ano passado e que foi reprovada por apenas três votos de diferença. A votação desta tarde contou com votos contra do CDS, a abstenção do PCP; 10 abstenções pelo PS com os restantes deputados deste partido a votarem a favor. Todos os outros deputados da AML votaram favoravelmente.

"Este é mais um momento histórico na luta pelos direitos dos animais em Portugal, uma vez que, caso a Assembleia da República cumpra o pedido, os municípios terão autonomia para sancionar atos de violência contra animais, o que se deverá refletir em novas políticas de bem-estar em prol dos animais, de companhia, assim como proibição de circos com animais e de espetáculos tauromáquicos", refere André Silva, porta-voz do PAN.

A moção aprovada será agora enviada para a Assembleia da República, que deverá clarificar esta posição, uma vez que, a competência dos municípios em áreas como a educação, a cultura, tempos livres, ambiente e promoção do desenvolvimento integral, evidentemente, o direito de promover o bem-estar animal, de sancionar actos de violência contra animais e de sujeitar a autorização diversas atividades que envolvem animais (conforme aliás resulta expressamente da Lei n.º 92/95, de 12 de Setembro), promovendo, também por essa via, o desenvolvimento social, cultural e ético do respetivo município.



publicado por Carlos Gomes às 18:46
link do post | favorito

MUSEU BORDALO PINHEIRO INAUGURA EXPOSIÇÃO “LUÍS FILIPE E A FARSA DA VIDA”

Luís Filipe (1887 – 1949) foi um dos pioneiros do Modernismo em Portugal, ainda nos tempos da monarquia, que o Museu Bordalo Pinheiro dá a conhecer com a exposição Luís Filipe, A Farsa da Vida.

image001

A exposição acompanha o seu percurso artístico:

- os primeiros anos em Coimbra, com o despertar da sua consciência política e social, onde publicou o jornal A Farça (1909 - 10) que foi dos primeiros a mostrar desenhos modernistas em Portugal;

-os anos que se seguiram à implantação da República, com uma forte presença nos jornais com desenhos acentuadamente políticos, anticlericais e denunciadores de situações de injustiça social;

-por fim os desenhos da sua vida adulta, em Viana do Castelo, com caricaturas de figuras locais e representações da cor e movimento do folclore, sempre com um olhar humorístico.

A exposição apresenta também autocaricaturas e obras que outros artistas do grupo de Coimbra lhe dedicaram, como Cristiano Cruz e Almada Negreiros.

Um fantástico artista que o Museu Bordalo Pinheiro ajuda a descobrir. Vai valer a pena!



publicado por Carlos Gomes às 17:02
link do post | favorito

ELECTRIC DIVINITY NO AUDITÓRIO CARLOS PAREDES

No próximo dia 18 de setembro, os Electric Divinity vão estar em concerto no Auditório Carlos Paredes, pelas 22h00. Este será o primeiro concerto de apresentação do EP, “Songs For The Voyeur”, editado em formato digital no passado dia 31 de agosto, “Midnight Summer Dream” é o single de apresentação deste primeiro trabalho da banda lisboeta, que tem o selo da Music In My Soul.

Com um pedaço de eletricidade nos bolsos, os Electric Divinity tentam descortinar como domar a divindade que tantos serviram e tentaram dominar, ato transversal a todos os fluxos do tempo.

Formados em 2011, resultado de diversos projetos divergentes, estrearam-se em palco a 29 de outubro ao abrir para os Xutos e Pontapés. Desde então mantiveram-se ativos, difundindo o idioma da “Divindade Elétrica” que não distingue estilos ou estéticas, apenas a vontade

descomprometida de fazer chegar aos outros esse poder que todos desejam ter. E outros tantos comentam que, após terem tido contacto com a banda, saíram – também eles – com um pouco dessa eletricidade nos seus bolsos.

Tiago Rodrigues (voz/guitarra), Telmo Gomes (guitarra), Diogo Spínola (baixo) e Lélio Brito (bateria/percussão) são os Electric Divinity, responsáveis por um Pop/Rock puro e melodioso.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 16:38
link do post | favorito

STRUGGLAZ PROJECT REALIZAM AMANHÃ CONCERTO NO B.LEZA

Os Strugglaz Project vão estar amanhã, dia 16, pelas 23h00, no B.Leza, em Lisboa, para um concerto repleto de boa energia! O novo single da banda lisboeta, “Sunshine” – tema que sucede a “Troublemaker” – veio dar um novo balanço à promoção do seu mais recente trabalho, o EP Youthman Uprise”, editado em novembro de 2014 pela Music In My Soul.

StrugglazProject_FotoPromocional

É a fusão entre Reggae, Soul, Funk e Hip Hop que, possivelmente, melhor caracteriza o som dos Strugglaz Project. Fruto de uma cultura urbana atual e dinâmica, Marcus Harris (voz reggae), Túlio “Hipots” Silva (voz hip hop) e Carlos Elias (guitarra) têm uma missão a cumprir e uma mensagem importante para passar, de forma a alcançar novos horizontes e novas comunidades.

Os músicos que se vieram juntar a este projeto são de diferentes áreas musicais, entre Jazz, Funk, World Music e Soul, acabando por formar um pilar bem sólido, mestiço e cheio de groove – os Strugglaz Project nascem, assim, com um reportório cheio de significado e boas sonoridades.

Desde de 2011 até à data, já editaram o EP “Keep On Strugglin”, protagonizaram atuações no Club Offbeatz e na BalconyTV e, em 2013, ganharam o concurso para tocar no Festival Sumol Summer Fest. Nesse mesmo verão, atuaram no Music Box e finalizaram o Festival Santa Cruz Summer Sounds.

O ano de 2014 trouxe o novo EP da banda, “Youthman Uprise”, já disponível em várias lojas digitais e que teve “Troublemaker” como single de apresentação, um tema que surpreende pelos acordes melancólicos e cuja letra refletirá quem o ouve.

Para download do EP

iTunes

https://itunes.apple.com/pt/album/youthman-uprise-ep/id942902228

Xbox Music

https://music.xbox.com/album/strugglaz/youthman-uprise/1e54a808-0100-11db-89ca-0019b92a3933

Google Play

https://play.google.com/store/music/album/Strugglaz_Youthman_Uprise?id=Bcda2vjtmrpnrabfncjvnjvf2xu&hl=pt-PT

STRUGGLAZ PROJECT

Facebook

https://www.facebook.com/strugglazproject/timeline

YouTube

https://www.youtube.com/channel/UC176iQpSwSLsrnuOizn9tSQ


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 13:26
link do post | favorito

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS QUER REPOR AS FREGUESIAS EXTINTAS

A pedido do BLOGUE DE LISBOA, recebemos do Dr António Filipe o artigo que a seguir se publica, dando a conhecer a posição do Partido Comunista Português acerca da reorganização administrativa territorial autárquica.

pcp

Correspondendo ao solicitado sobre a alteração da Lei n.º 22/2012, de 30 de maio:

O PCP opôs-se desde a primeira hora à alteração do regime jurídico da reorganização administrativa territorial autárquica, que teve como único objetivo forçar a extinção de freguesias, de forma unilateral, autoritária, e contra a vontade das populações e dos autarcas. Nada justificava este processo. O resultado é um poder local mais distante dos cidadãos, um país mais centralista, a acentuação da desertificação do país.

O PCP usou todos os mecanismos possíveis para travar este processo. A maioria PSD/CDS acabou porém por conseguir impor este regime e assim extinguir mais de um milhar de freguesias. O PCP afirmou, e reafirma, que não considera este processo como um facto consumado e que tudo faria para, de acordo com a vontade das populações tomar iniciativas de reposição das freguesias extintas.

Ainda na legislatura que agora termina, o PCP apresentou diversos projetos de lei para a recriação de freguesias extintas.

Na legislatura que se iniciará em outubro de 2015, o PCP assume o propósito de retomar e prosseguir a apresentação de projetos de lei para a reposição de freguesias extintas, sem prejuízo de equacionar a revogação expressa da legislação relativa à reorganização administrativa territorial autárquica.

Com os melhores cumprimentos

António Filipe

Partido Comunista Português

Grupo Parlamentar/Assembleia da República

(Vice-Presidente)



publicado por Carlos Gomes às 11:04
link do post | favorito

Segunda-feira, 14 de Setembro de 2015
FOLCLORE JUNTA JOVENS EM CONGRESSO

O Centro Cultural de Viana do Castelo vai no próximo dia 24 de outubro receber o Congresso para Jovens Folcloristas – 2015, subordinado ao tema “Jovens e tradição: perspetivas de renovação”, numa iniciativa do Gabinete da Juventude da Federação do Folclore Português.

Os jovens congressistas vão repensar o trabalho dos respetivos grupos junto das suas comunidades, não esquecendo as temáticas já debatidas, de acordo com o seguinte programa:

1. Debater ações de etnografia e folclore na contemporaneidade;

2. Formar e capacitar os jovens folcloristas em cultura tradicional e popular portuguesa;
3. Compreender a etnografia e o folclore enquanto eixos estratégicos na construção da sociedade global;

3. Facultar abordagens de ações inovadoras nos grupos de folclore;

4. Promover a representatividade do movimento folclórico português.

Este congresso destina-se a jovens com idade até 35 anos mas toda a gente pode participar. São considerados observadores, os jovens até 35 anos de grupos não federados e as pessoas com mais de 35 anos de grupos federados e não federados.

A escolha da cidade de Viana do Castelo para o efeito não podia ser mais feliz em virtude da importância que esta região confere à preservação da nossa cultura tradicional, ao ponto de ser considerada por muitos como a “capital do folclore”.

O BLOGUE DE LISBOA privilegia a defesa do nosso património cultural, incluindo os usos e costumes tradicionais das nossas gentes, razão pela qual tem vindo a destacar-se na divulgação das nossas raízes folclóricas, sendo porventura um dos espaços na internet que maior destaque confere às atividades dos grupos e ranchos folclóricos, sem esquecer a própria Federação do Folclore Português.



publicado por Carlos Gomes às 19:55
link do post | favorito

“ETERNA MADRUGADA” É O NOVO SINGLE DOS ZURBANA

O single de apresentação do primeiro trabalho discográfico dos Zurbana, “Eterna Madrugada”, estreia hoje, dia 14 de setembro, a nível nacional. Antecipando assim a edição do primeiro EP, desta banda oriunda da cidade do Porto, a editar no último trimestre de 2015 pela Music In My Soul.

Zurbana_2

Os Zurbana nasceram em meados de 2012, pelas mãos de António Cardoso, Pedro Abreu, Nuno Camacho e Pedro Henrique, que desde cedo encararam a música como uma arte expressiva da representação da sua forma de viver e comunicar.

O rock alternativo é o estilo com que mais se identificam e inspiram para a criação de melodias, prosas e poemas, resultado de experiências passadas com outros projectos como “Bliss” e “Welcome Grace Project”.

Durante o ano de 2014 e grande parte de 2015, têm estado a trabalhar em conjunto na produção do EP que irão apresentar no último trimestre deste ano, e que poderá ser posteriormente descarregado em todas as lojas digitais.

A sua expressividade sonora é também influenciada pelos seus interesses em outras áreas artísticas como o design, a fotografia e o cinema. Com uma vontade quase descontrolada de transmitir mensagens diretas e sinceras os Zurbana prometem um EP extraordinário, capaz de surpreender até os mais céticos. Até lá conheçam o fantástico single "Eterna Madrugada"!



publicado por Carlos Gomes às 19:18
link do post | favorito

Domingo, 13 de Setembro de 2015
AI VERDINHO, MEU VERDINHO… NÃO HÁ DESFOLHADA COMO A DO VERDE MINHO!

As gentes minhotas radicadas na região de Lisboa recriam a tradicional desfolhada do milho. A iniciativa é do Grupo Folclórico e Etnográfico Danças e Cantares Verde Minho e tem lugar no próximo dia 17 de outubro, a partir das 14 horas, no terreiro fronteiro às instalações do Grupo União Lebrense, em A-das-Lebres, no concelho de Loures.

A festa começa com a arruada de bombos e atuação de zés-pereiras. Após a desfolhada, juntam-se os tocadores de concertina e a festa culmina com uma imponente sessão de fogo-de-artifício à moda do Minho.

Rapazes e raparigas descamisam o milho à procura da maçaroca. E, os conversados, eu bem sei!...

Não falta o vinho e o petisco oferecido aos trabalhadores que participam no serão, recordando com nostalgia a juventude e a alegria de tempos idos. E, como a festa é minhota, dança-se o vira, a chula e a cana-verde.

Para o minhoto, tudo é pretexto para a festa: o trabalho e a romaria, a religião e a gastronomia. Em todas as ocasiões, o minhoto é alegre, levando sempre desse modo de vencida todas as agruras da vida, o que faz dele um triunfador, mesmo quando as dificuldades o forçam a deixar o seu rincão e partir para terras distantes.

Para onde quer que vá, o minhoto leva consigo a alma grandiosa da sua terra e a cor da esperança porque o Minho é verde e o folclore… é Verde Minho!



publicado por Carlos Gomes às 21:26
link do post | favorito

RIO DE MOURO REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE



publicado por Carlos Gomes às 21:10
link do post | favorito

GENTES DE ARGANIL TRAZEM A LISBOA USOS E COSTUMES DE VÁRIAS REGIÕES DO PAÍS

A região espanhola de Castela e Leão também dançou na festa arganilense

Os trajes tradicionais das gentes do Ribatejo, Beira Litoral, Douro Litoral, da região saloia da Estremadura e ainda de Castela e Leão desfilaram hoje em Lisboa, no Campo de Santa Clara, rumo à Igreja de Santa Engrácia onde está instalado o Panteão Nacional.

RibeiraCelavisa 002

Tratou-se do Festival Internacional de Folclore “Usos e Costumes em Lisboa”, iniciativa que o Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa e a Casa da Comarca de Arganil levam a efeito todos os anos naquele local, constituindo já pela sua qualidade uma referência do folclore e do regionalismo na região de Lisboa.

Para além do grupo anfitrião – o Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa – participaram ainda o Rancho Regional “Recordar é Viver” – Paramos em representação do Douro Litoral Sul, o Grupo Folclórico e Etnográfico de S. José da Lamarosa – Coruche, proveniente do Ribatejo, o Rancho de Folclore e Etnografia “Os Ceifeiros da Bemposta” – Loures, da região saloia da Estremadura e, como representação internacional o Grupo de Danzas “Virgen de las Aguas de Tardajos”, proveniente de Burgos, trazendo até nós as danças e cantares das gentes de Castela e Leão, a vizinha Espanha.

Imediatamente após o desfile dos grupos, uma chuva miudinha e persistente veio perturbar os planos dos organizadores visto que o espetáculo se realiza em local ao ar livre, mas a festa não deixou de realizar-se porque a paixão pelo folclore sobrepõe-se às próprias adversidades meteorológicas.

RibeiraCelavisa 004

RibeiraCelavisa 006

RibeiraCelavisa 013

RibeiraCelavisa 020

RibeiraCelavisa 026

RibeiraCelavisa 029

RibeiraCelavisa 035

RibeiraCelavisa 036

RibeiraCelavisa 037

RibeiraCelavisa 040

RibeiraCelavisa 045

RibeiraCelavisa 051



publicado por Carlos Gomes às 19:51
link do post | favorito

MACANITAS DE TERCENA REALIZAM FESTIVAL DE FOLCLORE INFANTIL

Centenas de pessoas encheram por completo as instalações da Associação Cultural de Tercena para assistir á atuação das crianças dos vários grupos participantes no IV Encontro de Folclore Infantil que hoje teve lugar naquela localidade do concelho de Oeiras.

Macanitas (19)

O evento contou com a participação do Grupo de Danças e Cantares da Beira Baixa – Castelo Branco, o Rancho Infantil de Fazendas de Almeirim, o Rancho Folclórico Infantil da Casa do Povo de Pinhal Novo e o anfitrião Grupo Infantil do Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena.

Tudo estava preparado para a realização do festival num palco montado ao ar livre quando, chegada a hora do seu início, uma chuva miudinha e persistente forçou os organizadores a mudarem os planos. E as pessoas que ali se encontravam não tiveram outro remédio que não fosse acomodar-se no interior da sede da coletividade que rapidamente se tornou pequena perante tão numeroso público.

Macanitas (7)

Presentes estiveram os representantes da Câmara Municipal de Oeiras e da Assembleia e da Junta de Freguesia de Barcarena que procederam à entrega de lembranças e ao ritual da colocação de fitas nos estandartes dos grupos participantes. E, apesar do espetáculo não se ter realizado nas melhores condições por motivos que são alheios aos organizadores, a festa não deixou de realizar-se, com bastante calor humano e sobretudo com a alegria e vivacidade das crianças que cantaram e dançaram o nosso folclore como gente grande.

Macanitas

Mas, afinal, quem são as Macanitas de Tercena? Fernando Silva, no seu livro “As Macanitas”, elucida-nos a esse respeito…

A escassa distância de Lisboa, a velha fábrica da pólvora de Barcarena viu surgir à sua volta, nos começos do século passado, uma população de gente jovem à procura de trabalho nos campos férteis que estendem desde a encosta de São Marcos até Barcarena e Porto Salvo. As moças eram conhecidas por “macanitas” que, em 1990, deram o nome a um agrupamento folclórico – o Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena.

Macanitas (17)

Vieram sobretudo da região do Oeste e os “casais mais importantes eram os de Cabanas, S, Miguel da Serra, Álvaro da Pinta e Sobreiro, em Barcarena, Manuel Roque em Tercena, Casal do Cotão e do Chouriço em São Marcos, Vaz Meirinho, Barroca em Queluz de Baixo e tantos outros que recebiam pessoal em menor escala”.

Fundado em 12 de abril de 1990, o Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena procura representar os usos e costumes dessas gentes que um dia se fixaram nas áreas rurais do concelho de Oeiras transportando consigo modos de ser que eram até então estranhos à região – as macanitas!

Macanitas (22)

Macanitas (3)

Macanitas (2)

Macanitas (10)

Macanitas (9)

Macanitas (6)



publicado por Carlos Gomes às 18:48
link do post | favorito

OPOSITORES AO ACORDO ORTOGRÁFICO DESFILAM EM LISBOA E EXIGEM REFERENDO

Cerca de uma centena de cidadãos desfilaram ontem em Lisboa contra o Acordo Ortográfico de 1990. O desfile partiu do Largo do Chiado em direção à Assembleia da República. O objetivo da manifestação foi o de “dar visibilidade ao ativismo contra o referido Acordo e alertar as forças políticas de que a iniciativa existe e que deve ser viabilizada”.

Besclore 002

A iniciativa foi promovida através das redes sociais por um grupo de “Cidadãos Contra o Acordo Ortográfico de 1990” o qual pretende que o referido Acordo seja submetido a referendo. Para atingir esse fim, procedem à recolha de assinaturas com vista à apresentação da respetiva petição na Assembleia da República.

Curiosamente, este grupo de cidadãos não contesta os anteriores acordos ortográficos celebrados em 1931, 1943, 1945, 1971 e, sobretudo, a Reforma Ortográfica de 1911 que, com vista a normalizar e simplificar a escrita da Língua Portuguesa em Portugal, veio a cavar um fosso com o português do Brasil o qual, por razões estratégicas, procura-se agora ultrapassar ainda que de uma forma algo atabalhoada.

Questionados no local alguns dos manifestantes a este respeito, pudemos registar uma flagrante perplexidade motivada pelo desconhecimento histórico das anteriores revisões ortográficas.

Besclore 003

Besclore 005

Besclore 008

Besclore 012

Besclore 010



publicado por Carlos Gomes às 09:58
link do post | favorito

MINHOTOS TRAZEM BELEZA E FOLCLORE AO CORAÇÃO DE LISBOA

O Largo do Martim Moniz foi este ano o palco para a realização do XVI Festival Nacional de Folclore organizado pelo Besclore - Grupo de Danças e Cantares do Clube Novo Banco, um agrupamento folclórico constituído maioritariamente por minhotos que são simultaneamente trabalhadores daquela entidade bancária e seus familiares residentes na região de Lisboa.

Besclore 097

Inicialmente previsto para ter lugar na Praça da Figueira à semelhança de anos anteriores, o evento foi por razões de gestão dos espaços públicos por parte do município lisboeta transferido este ano para o Largo do Martim Moniz, tendo o desfile se realizado a partir da Praça D. Pedro IV, vulgo Rossio.

Além do grupo anfitrião, estiveram ainda em representação do Minho o Rancho Folclórico de Santa Marinha de Mogege – Vila Nova de Famalicão e, ainda dentro da mesma região geo-etnográfica, o Rancho Folclórico de S. Pedro de Rates – Póvoa de Varzim. Da Beira Alta veio o Rancho Folclórico Estrela d’Alva – Seia e do Ribatejo o Grupo Folclórico da Casa do Povo de Almeirim.

Besclore 096

Quebrando a tradição que identifica este evento como um festival nacional de folclore, passando pela primeira vez a adquirir também um âmbito internacional, veio de Espanha o Grupo de Danzas “Virgen de las Aguas de Tardajos”, de Burgos, em representação dos usos e costumes de Castela e Leão.

A rufar os bombos, o festival contou este ano com a participação do Grupo de Percussão “Bombrando”.

O Besclore - Grupo de Danças e Cantares do Clube Novo Banco foi fundado em 1987 com a designação Grupo de Danças e Cantares Besclore, constituindo uma das vertentes do Grupo Cultural e Desportivo dos Trabalhadores daquela instituição bancária.

Composto por cerca de 40 elementos visa “recolher, representar, promover e divulgar as tradições, usos, costumes, danças e cantares do povo do Alto e Baixo Minho português”. Iniciando a sua representação etno-folclórica nas danças, nos cantares e no trajar do final do XIX, princípio do séc. XX.

Besclore 130

O Grupo leva já quase três décadas de existência na exibição da policromia dos trajes de Viana do Castelo, do requinte dos trajes de Braga, da elegância das modas dos vales dos rios Ave e Este, e da vivacidade e alegria contagiante das modas da Ribeira Lima e Serras d`Arga e Soajo.

Tem ao longo dos anos participado em inúmeros espetáculos, festivais de folclore e romarias de norte a sul do Pais e também em Espanha, França, Inglaterra e Itália.

Besclore 049

Besclore 040

Besclore 082

Besclore 085

Besclore 089

Besclore 060

Besclore 061

Besclore 073

Besclore 095



publicado por Carlos Gomes às 08:52
link do post | favorito

MANIFESTAÇÃO DE APOIO AOS REFUGIADOS DESFILA EM LISBOA

Partido Nacional Renovador desfila contra a entrada de refugiados

Cerca de um milhar de pessoas desfilou hoje em Lisboa, exibindo cartazes de apoio aos refugiados. Convocado através das redes sociais por um “movimento de cidadãos”, o desfile teve início no Marquês de Pombal e terminou no Terreiro do Paço sem registo de quaisquer incidentes. Seguindo atrás a escassas centenas de metros, desfilaram os militantes do Partido Nacional Renovador contra a entrada de refugiados em Portugal.

Manif Refugiados (10)

Os manifestantes exibiam cartazes que diziam “bem-vindos refugiados” e gritavam palavras-de-ordem como “fronteiras não, somos todos irmãos”.

A manifestação de apoio aos refugiados foi organizada no âmbito do Dia Europeu de Ação aos Refugiados, que levou hoje às ruas de várias cidades europeias milhares de pessoas.

Manif Refugiados (6)

Apesar das palavras de ordem pacifistas, o clima vivido no começo do desfile foi tenso, obrigando a polícia a guardar um distância de segurança recomendável entre as duas manifestações.

Manif Refugiados (5)

O PNR desfilou com bandeiras do partido e de Portugal e, com o auxílio de um megafone, gritavam palavras-de-ordem de caráter nacionalista e contra a entrada de refugiados no nosso país.

Besclore 028

Besclore 030

Besclore 031

Besclore 032



publicado por Carlos Gomes às 02:08
link do post | favorito

ALFRAGIDE REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE

Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho realizou o XVII Festival de Folclore de Alfragide

Terminou há instantes o XVII Festival de Folclore de Alfragide, uma iniciativa do Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho, no concelho da Amadora, que contou ainda com a participação Rancho Típico Infantil de Vila Verde – Minho, do Rancho Folclórico de Pena Verde – Aguiar da Beira e do Grupo Etnográfico Danças e Cantares Planície Alentejana – Aljustrel. A organização teve o apoio da Câmara Municipal da Amadora e da Junta de Freguesia de Alfragide.

O anfitrião, Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho, foi fundado em 1987 e encontra-se sediado na Associação de Moradores Alto do Moinho, no Bairro do Zambujal, concelho da Amadora, nos limites geográficos com a cidade de Lisboa. No entanto, este grupo representa com fidelidade os usos e costumes das gentes do Douro Litoral, na realidade a região geo-etnográfica de Entre-Douro-e-Minho.

O Grupo está inscrito na Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto. Inicialmente com o nome de Rancho Folclórico Alto do Moinho, após 20 anos de atividade decidiu com o apoio da Associação de Moradores, fazer uma reestruturação completa, nascendo assim o Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho, composto por cerca de 50 elementos, com idades compreendidas entre os 5 e os 80 anos com gente oriunda de norte a sul do país, sendo esta uma das razões pela qual foi motivado a representar as danças e cantares de todo o país, exibindo trajes de diversas regiões.

GDCAltoMoinho-Amadora 021

GDCAltoMoinho-Amadora 201

GDCAltoMoinho-Amadora 033

GDCAltoMoinho-Amadora 063

GDCAltoMoinho-Amadora 091

GDCAltoMoinho-Amadora 154

GDCAltoMoinho-Amadora 178

GDCAltoMoinho-Amadora 191

GDCAltoMoinho-Amadora 194

GDCAltoMoinho-Amadora 182

GDCAltoMoinho-Amadora 180

GDCAltoMoinho-Amadora 174

GDCAltoMoinho-Amadora 109



publicado por Carlos Gomes às 01:02
link do post | favorito

Sexta-feira, 11 de Setembro de 2015
HÁ MOIRO NA COSTA?

As relações que ao longo de muitos séculos os portugueses estabeleceram com a maior parte dos povos do mundo, sobretudo desde o início da expansão marítima, fez de Portugal uma nação de espírito universalista e dos portugueses um povo excecionalmente tolerante ao ponto de não apenas aceitar as diferenças culturais como ainda assimilar em grande medida o conhecimento que usufruiu através do contacto com as mais diferentes culturas e civilizações. Não admira, pois, que em virtude da saudável convivência entre as mais variadas gentes que integram a sociedade portuguesa, seja Portugal considerado um study case ou seja, um exemplo que deve merecer o estudo da parte de quem procura um paradigma de uma sociedade tolerante.

Portugal é, por princípio, uma nação pacífica que evita ingerir-se nos assuntos internos de outros países, apenas sendo arrastado para certos conflitos por interesses que lhe são alheias e que apenas derivam do contexto político em que está inserido.

É na Ásia, no continente americano e em África, incluindo entre muitas nações árabes e islâmicas, que o nosso país é visto com maior simpatia e os portugueses até com admiração e apreço. Porém, tal como sucedeu nos séculos XVI e XVII sob o domínio filipino, Portugal acabará mais tarde ou mais cedo por atrair para si muitos dos problemas e inimizades dos países aliados da União Europeia.

Dissimulados na horda de refugiados que diariamente dão à costa nas praias da Europa encontrar-se-ão muitos militantes de grupos islamitas que aqui pretendem criar as suas células na esperança de virem a reconquistar o Al Andaluz e restabelecer o califado de Córdoba.

Generosos e sensíveis ao sofrimento humano, de norte a sul do país, os portugueses abrem os braços para os acolherem e ampararem na desgraça, sem contudo darem conta do perigo que os espreita. Para trás, ficaram muitos cristãos árabes massacrados ou atirados ao mar durante a viajem, sem que tal merecesse grande atenção por parte de uma sociedade que parece renegar os seus valores civilizacionais: a Europa deixou de ser cristã para passar a ser… laica!

Não se trata de intolerância ou falta de solidariedade humana mas de preservar a nossa identidade e os valores da nossa civilização, a nossa maneira de viver e de aceitar a diferença. Jamais poderemos tolerar minimamente a ideia de uma sociedade de submissão e escravatura religiosa seja de quem for, deixando ao livre arbítrio de uns tantos iluminados o direito de destruírem o nosso património histórico, alterarem os nossos símbolos, imporem a excisão e enfiarem uma burka nas mulheres.

Até ao momento, calcula-se em cerca de 50 mil, o número de muçulmanos que vivem em Portugal, na sua maioria originários dos antigos territórios ultramarinos da Guiné-Bissau e de Moçambique, aos quais nos últimos anos vieram juntar-se muitos imigrantes sobretudo de origem paquistanesa mas também do Bangladesh, Senegal, Tunísia e Argélia. No que respeita às ramificações do Islão, rondam os 80% de sunitas, 15% de xiitas e 2% de wahabitas, estes últimos considerados mais ortodoxos e tendo na Arábia Saudita a sua maior influência.

Grande parte dos muçulmanos que aqui vivem são portugueses oriundos da Guiné-Bissau, Moçambique e do antigo Estado Português da Índia, muitos dos quais combateram no ultramar sob a bandeira portuguesa e como autênticos patriotas continuam a identificar-se. Bastará, para comprová-lo, assistir às comemorações dos antigos combatentes do Ultramar que anualmente se realizam em Lisboa, por ocasião do Dia de Portugal.

O convívio entre diferentes culturas não constitui, pois, um problema na sociedade portuguesa. O mesmo não se pode dizer se vier a estar em causa a nossa liberdade e os valores da nossa cultura e civilização. Nessas circunstâncias, terão os portugueses de novo bradar:

- Por São Tiago!



publicado por Carlos Gomes às 15:47
link do post | favorito

CONFRARIAS PROMOVEM COZINHA PORTUGUESA

unnamed (3)

MAPA DE EVENTOS

Eventos Da FPCG

24 de Outubro - Assembleia Geral electiva

28 de Novembro - Assembleia Geral Ordinária da FPCG

Capítulos de Confrarias Federadas – 2015

13 de Setembro – Confraria da Chanfana

25 e 26 de Setembro - Confraria Gastronómica da Panela ao Lume

26 de Setembro - IX Capitulo da Confraria das Papas de S. Miguel

27 de Setembro - Confraria Gastronómica da Maçã Portuguesa

3 de Outubro - V Capítulo da Confraria do Chícharo

3 de Outubro - Capítulo da Confraria Gastronómica "O Rabelo"

3 de Outubro – Confraria dos Gastrónomos do Algarve

10 de Outubro - VII Capítulo da Real Confraria da Matança do Porco

17 de Outubro – Capítulo da Confraria do Bucho de Arganil – Pomares

17 de Outubro - Confraria das Tripas à moda do Porto

31 de Outubro - Real Confraria do Maranho

7 de Novembro – Confraria dos Ovos Moles

14 de Novembro – Confraria da Raça Arouquesa

21 de Novembro - XIII Capítulo da Confraria Queirosiana

21 de Novembro - Confraria da Marmelada de Odivelas

22 de Novembro - VIII capítulo da Confraria do Medronho

28 de Novembro - Confraria dos Nabos e Companhia

5 de Dezembro -  X Capítulo da Confraria Gastronómica do Cabrito e da Serra do Caramulo

Capítulos de Confrarias Federadas – 2016

16 de Janeiro - Confraria da Fogaça da Feira

5 de Março - III Capítulo da Confraria dos Rojões da Bairrada com Grelo e Batata à Racha

22 a 25 de Abril - Academia Madeirense das Carnes / Confraria Gastronómica da Madeira

14 de Maio – Confraria dos Ovos Moles de Aveiro.

21 de Maio - Confraria da Doçaria Conventual de Tentúgal

Outros eventos

12 de Setembro - CAMINHADA “O Campo e a Ria” com passeio de Barco Moliceiro - Confraria Gastronómica “O Moliceiro”

26 de Setembro - VII Capítulo da Confraria da Água.

10 e 11 de Outubro - IX FESTIVAL GASTRONÓMICO DA ENGUIA - Confraria Gastronómica “O Moliceiro”

Outros Eventos – 2016

12 de Março - V Capítulo da Confraria Enogastronomica Sabores do Botaréu - Águeda

26 de Março - Festa da Matança do Porco.
2 e 3 de Abril de 2016 - VIII Capítulo da CONGROG - Confraria do Grog de Santo Antão - Cabo Verde



publicado por Carlos Gomes às 10:36
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

MAZGANI ANUNCIA PRIMEIRAS...

RANCHO FOLCLÓRICO DA CASA...

LOURES VAI OUVIR CANTARES...

CASCAIS: VILAÇA INTERIORE...

REVISTA DE MARINHA COMEMO...

GRUPO DANÇAS E CANTARES A...

MUSEU BORDALO PINHEIRO IN...

MINHOTOS RUMAM A LOURES P...

MINHOTOS EM LISBOA CANTAM...

PARABÉNS, MARINHA PORTUGU...

NÃO KAHLO!

NATAL NO METRO DE LISBOA ...

GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MI...

METROPOLITANO DE LISBOA A...

ALMOÇO DE NATAL JUNTA EM ...

MINHOTOS RUMAM A LOURES P...

RUI AGUILAR CERQUEIRA VAI...

METRO DE LISBOA ACOLHE O ...

“FIREFLIES” - O AMOR SEGU...

STEVE TILSTON ATUA AO VIV...

ALMADA REALIZA MERCADO DE...

JOSÉ RIBEIRO E CASTRO FOI...

CGTP DEFENDE REFORMA AOS ...

PAN QUER TRANSFORMAR CANT...

DISCURSO DO COORDENADOR-G...

PAI NATAL PERCORRE LISBOA...

CONGRESSO DO BOMBO REÚNE ...

MINHOTOS EM LOURES CANTAM...

ALFRAGIDE FOI AOS FADOS

BANDAS DE MÚSICA DE TODO ...

BANDAS FILARMÓNICAS DE TO...

PAULO DUQUE É O NOVO PRES...

MÄBU MARCAM ESTREIA EM PO...

COMUNICADO DO PAN SOBRE O...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

MOVIMENTO 1º DE DEZEMBRO ...

PAN NÃO QUER CIRCO COM AN...

SINTRA: NAS MERCÊS CONTIN...

PAN LEVA A DEBATE NO PARL...

COCA-COLA ASSINALA 40 ANO...

MOVIMENTO 1º DE DEZEMBRO ...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

PAN VOTA FAVORAVELMENTE O...

LOURES VIRA CAPITAL DO FO...

MINHOTOS RUMAM A LOURES P...

PONTE DE LIMA LEVA A LOUR...

RUI AGUILAR CERQUEIRA VAI...

SARGENTO APRESENTA-SE CO...

PAN ESTÁ PREOCUPADO COM N...

FESTIVAL DA MÁSCARA IBÉRI...

arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds