Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Domingo, 30 de Abril de 2017
BENFICA RECEBE FOLCLORE DE PORTUGAL

18157223_10206773492654829_4924656223262006238_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:55
link do post | favorito

Sábado, 29 de Abril de 2017
FOLKLOURES É A GRANDE FESTA DA CULTURA TRADICIONAL PORTUGUESA E DAS COMUNIDADES IMIGRANTES

Cartaz2017Novo.jpg



publicado por Carlos Gomes às 18:35
link do post | favorito

Sexta-feira, 28 de Abril de 2017
PAN MANTÉM QUEIXA CONTRA ESPANHA CONTRA ARMAZENAMENTO EM PORTUGAL DOS RESÍDUOS DA CENTRAL NUCLEAR DE ALMARAZ

PAN não alinha com estratégia do Governo e mantém queixa contra Espanha relativa à Central Nuclear de Almaraz

  • APA valida estratégia espanhola para prolongar o funcionamento de Almaraz
  • Perante silêncio do Governo, PAN quer ouvir Ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros
  • Padrões de segurança internacionais invocados não evitaram uma hecatombe nuclear no Japão

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) acabou de aprovar a construção do armazém da central nuclear de Almaraz. Uma decisão que vem confirmar o que o PAN tem vindo a antecipar há muitos meses e que vem validar a estratégia de sempre do governo de Espanha. A construção do Armazenamento Temporário Individualizado (ATI) serve para prolongar a vida da central de Almaraz para além de 2020, por mais 10 anos, uma central que já ultrapassou a sua vida útil para as centrais nucleares deste tipo.

DSCF2821 (1).JPG

Um assunto desta relevância devia ter sido anunciado pelo governo e não pela APA pelo que o PAN vai chamar ao parlamento os Ministros do Ambiente, dos Negócios Estrangeiros e o Presidente da APA, para obter esclarecimentos sobre esta tomada de decisão que se baseou num grupo de trabalho que excluiu a colaboração e o conhecimento das ONGAs.

“Os padrões de segurança internacionais invocados pelo Presidente da APA, para avançar com esta esta lucrativa estratégia comercial também estavam estabelecidos em países com elevados standards de evolução tecnológica nuclear como o Japão e nem por isso evitaram uma hecatombe nuclear. Com a previsão de possíveis eventos sismológicos, no curto prazo, perto da Península Ibérica esta "solução adequada" é jogar roleta russa com um revólver cheio de munições”, defende André Silva, Deputado do PAN.

Esta decisão revela uma profunda submissão de Portugal a Espanha por aceitar a ausência de estudos conjuntos de impactos transfronteiriços, consentindo os estudos realizados apenas pelo estado espanhol sem a participação de Portugal.

O governo português continua a recusar-se a adotar uma posição firme em defesa dos interesses dos portugueses, validando toda e qualquer política energética de Espanha, o que revela a ausência de um projeto de defesa coletiva que coloque o interesse do bem comum acima dos interesses económicos que tudo mercantilizam.

Ao contrário das opções do governo, o PAN mantém a sua posição junto da Comissão Económica das Nações Unidas para a Europa (UNECE). O PAN apresentou em Janeiro duas denúncias à UNECE pelo incumprimento das Convenções de Espoo e Aarhus. Denúncias que estão a ser analisadas, por uma comissária designada para o efeito, até 15 de Agosto.

Por prever uma estratégia semelhante com a Central Nuclear de Santa Maria de Garoña por parte de Espanha, o PAN fez aprovar no parlamento uma resolução que insta ao Governo que denuncie junto do Secretariado da Convenção de Espoo a violação da referida Convenção por Espanha devido a mais dois incumprimentos: a inexistência de comunicação a Portugal das intenções de prolongamento da vida útil da Central Nuclear de Santa Maria de Garoña, assim como da inexistência de um Estudo de Impacto Ambiental (EIA) transfronteiriço. Até ao momento ainda não há indicações se o Governo vai ou não respeitar o mandato que a Assembleia da República lhe concedeu.



publicado por Carlos Gomes às 20:14
link do post | favorito

PATRÍCIA CANDOSO LEVA “FRENÉTICA” À FNAC VASCO DA GAMA

Numa altura em que o álbum “Frenética” já está nas lojas em formato físico é, uma vez mais, tempo de Patrícia Candoso regressar aos palcos. Desta vez será em plena FNAC do Centro Comercial Vasco da Gama que miúdos e graúdos poderão escutar temas como “Ready For It” ou “Só Sei Que Nada Sei”.

Patrícia Candoso_Showcase FNAC Vasco da Gama.png

 

Este showcase decorrerá no próximo dia 29 de Abril, Sábado, tem início pelas 21h30 e é a oportunidade perfeita para testemunhar ao vivo o trabalho produzido pelo cantor/compositor Mikkel Solnado e editado pela Music In My Soul.

Patrícia Candoso, cantora e atriz de 34 anos, é licenciada em Ciências da Comunicação e fez formação de música e teatro.

A sua carreira começou ao interpretar “Catarina” na telenovela da TVI, “Sonhos Traídos”, em 2001. Depois disso integrou a primeira temporada da famosa série juvenil “Morangos com Açúcar”, onde começou a cantar, tendo acabado por lançar dois álbuns – “O Outro Lado” (2004) e “Só Um Olhar” (2006) - que contêm vários sucessos. A partir daí, Patrícia nunca mais parou e tem trabalhado continuamente em televisão, teatro, cinema, publicidade e música.

Apesar do gosto pela área da comunicação e do jornalismo, os convites e o talento têm falado mais alto, e foi este o rumo que Patrícia escolheu dar à sua vida. “Mundo Meu”, “Casos da Vida”, “Um Lugar Para Viver” e “Louco Amor” são exemplos de projetos que marcaram o seu percurso.

Atualmente concentra as suas forças no regresso à música, tendo produzido o terceiro álbum em estúdio na companhia do cantor, compositor e produtor Mikkel Solnado. “Frenética” já se encontra à venda, em formato físico e digital, sob a chancela da Music In My Soul. 


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 10:14
link do post | favorito

Quinta-feira, 27 de Abril de 2017
PAN JUNTA-SE À MARCHA MUNDIAL DO CLIMA EM LISBOA E NO PORTO

No próximo dia 29 de abril, sábado, o PAN juntar-se-á à Marcha Mundial do Clima em Lisboa e no Porto.

Em Lisboa, esta marcha - que terá o seu início às 15h00 de sábado no Terreiro do Paço - contará com a presença do Deputado André Silva. As preocupações ambientais do PAN têm-se vindo a destacar desde o início da legislatura, nomeadamente no que toca à subsidiação do Estado para a indústria agropecuária intensiva, à isenção do Imposto Sobre Produtos Petrolíferos (ISP) para a indústria geradora de energia através de combustíveis fósseis – nomeadamente a carvão, responsáveis por aproximadamente 20% da emissão de Gases com Efeito de Estufa em Portugal – e à insistente manutenção da parte do Governo dos contratos de concessão para a exploração de petróleo e gás natural no país.

DSCF2821 (1).JPG

No Orçamento do Estado 2017 o PAN propôs o fim da isenção do ISP para a indústria energética à base de carvão, proposta que foi rejeitada. Já no início de abril, o partido apresentou um projeto de lei que pretende proibir a realização de novas concessões para a exploração de hidrocarbonetos no território nacional. Portugal é um dos países que ratificou o Acordo de Paris, em vigor desde Novembro de 2016, cujo objetivo é a redução das emissões de gases com efeito de estufa que permita que o aumento da temperatura até ao ano de 2100 possa ser mantido preferencialmente abaixo dos 1,5ºC. Este acordo vincula os países a uma transição energética e produtiva que permita alcançar aquele objetivo, cortando as emissões, que na sua maioria têm origem na combustão de combustíveis fósseis – petróleo, gás e carvão.

“O Governo tem aqui uma excelente oportunidade para demonstrar ao país e à Europa que Portugal não quer mais prospeção ou exploração de petróleo e gás natural no seu território. Pretendemos que 2017 seja o ano em que fechamos de vez as portas à possibilidade de extrair combustíveis fósseis do solo nacional”, reforça André Silva, Deputado do PAN.

Dando continuidade ao trabalho que tem sido desenvolvido, o PAN tem apostado de forma convicta em relações de proximidade com cidadãos e está a mobilizar todos os cidadãos que, de alguma forma, se reveem na necessidade de repensar o modelo socioeconómico de crescimento infinito, uma impossibilidade física que conduz à degradação do planeta. Nesta Marcha Mundial pelo Clima, o partido junta-se assim a um movimento global de alerta e sensibilização dos líderes políticos para a urgência de travar e de minimizar as catastróficas alterações climáticas que já são uma realidade. O objetivo será, tal como proposto pela organização alcançar uma vez mais a maior mobilização pelo clima de sempre.



publicado por Carlos Gomes às 23:54
link do post | favorito

TRAFARIA REALIZA FESTA DO FUMEIRO

18076477_1586894838050171_5071110491220231918_o.jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:53
link do post | favorito

Quarta-feira, 26 de Abril de 2017
MOITA COMEMORA DIA MUNDIAL DA DANÇA

Na Baixa da Banheira, Comemorações do Dia Mundial da Dança realizam-se no Fórum Cultural

“The Art of Losing” é o nome do espetáculo que a Companhia de Dança de Almada traz ao Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, no dia 29 de abril, pelas 21:30h, no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Dança.

THE_ART_OF_LOSING_creditos_Susana_Pereira_foto4.JPG

O espetáculo tem conceito e coreografia de São Castro. A entrada é gratuita.

Sinopse:

“The art of losing isn’t hard to master – A arte de perder não é difícil de dominar”. Assim começa um dos mais profundos e melancólicos poemas escritos, em 1976, por Elizabeth Bishop, uma das mais importantes poetisas norte americanas do século XX.

Esta ideia de habilidade especial para se lidar com a perda convoca a uma reflexão sobre a nossa relação com o mundo e a experiência, com a mutabilidade de tudo e o inevitável.

A descrição poética da realidade de se perder algo ou alguém acontece neste poema de Bishop como cicatrizes em alfabeto visível, enfatizando a prática da perda através da sabedoria retirada nestes pequenos ou grandes desastres.

Acredito que há algo de fisicamente intrínseco na perda: cada queda é um ensaio para um qualquer impulso.

A memória e o corpo são os recipientes destas pequenas ou grandes aprendizagens que toda a perda deixa e que servirão de matéria e estudo para a construção desta peça. O simples gesto, ação, reação, emoção e toda a capacidade física que o corpo tem em ser compreendido sem uma narrativa óbvia.

São Castro

RESERVA DE BILHETES

Fórum Cultural José Manuel Figueiredo

Rua José Vicente, Baixa da Banheira

Tel. 210888900

Horário da Bilheteira:

De 3ª a sábado – 14:30h às 19:30h

Dias de espetáculo e cinema – uma hora antes do início do espetáculo ou sessão

Os bilhetes podem ainda ser reservados através do telefone 210 888 900, no horário de funcionamento da bilheteira. As reservas podem ser levantadas, no máximo, até 1h antes do início do espetáculo, com um limite de cinco bilhetes por reserva.

Compra de bilhetes online:

http://ticketline.sapo.pt

http://pt-pt.facebook.com/cmmoita

E nos postos de venda aderentes: http://ticketline.sapo.pt/pagina/postosdevenda



publicado por Carlos Gomes às 19:41
link do post | favorito

LUIZ SALGADO A “GALOPE À BEIRA MAR”

Luiz Salgado é novo e velho sangue. Tradição e modernidade. Canta-nos o Brasil profundo, a folia de reis, o congado e a tradição das festas populares. Canta o mato, a prosa e o causo, combinando-o com elementos de MPB e música caipira, do qual o pegadiço “Galope à Beira Mar” será o mais vívido exemplo.

Luiz_Salgado_Promo.jpg

O tema serve de cartão de visita ao quinto álbum de estúdio do músico mineiro, Quanto Mais Meus Óio Chora, Mais o Mar Quebra na Praia” (2016), que apresentará ao público português já no final do mês de Julho com o selo da Music For All.

Luiz Salgado é um cantautor do interior de Minas Gerais. Desenvolve um aprimorado trabalho assente na expressão musical do Brasil profundo, na música que emana do que há

de mais autêntico e genuíno da tradição das festas populares, da folia de reis, do congado e da viola caipira.

No seu ofício de intérprete e compositor, faz da sua viola não só um instrumento musical de trabalho, mas também uma ferramenta de combate. Com os seus acordes, ponteados e versos, canta o mato, a prosa e o causo, transformando a sua música numa atitude perante a cultura e a vida, ao mesmo tempo que imprime uma maneira de ver o mundo e de celebrar a beleza da tradição, da natureza, dos costumes e do folclore dessa região de Minas Gerais.

Luiz Salgado possui cinco álbuns de estúdio – “Trem Bão” (2003), “Sina de Cantadô” (2008), “Navegantes” (2012), “2 Mares” (2013) e o mais recente “Quanto Mais Meus Óio Chora, Mais o Mar Quebra na Praia” (2016) – e um DVD ao vivo, “Noite e Viola” (2010), lançados no decorrer dos seus vinte anos de carreira. Adicionalmente, integra o grupo Quatro Cantos juntamente com os guitarristas Cláudio Lacerda, Rodrigo Zanc e Wilson Teixeira.

Ao longo do seu percurso, o músico tem participado em vários festivais no Brasil, tendo conquistado prémios como o 1º lugar no Festival da Canção de Pirapora (2000); Melhor Música Original no Festival da Canção de Viçosa (2002); 1º lugar no Festival Canções para Arteiros, do Itaú Cultural (2009); 1º lugar no Festival Marolo de Ouro, em Paraguaçu (2010); 1º lugar no 10º Festcol (Festival Nacional de Música), em Colatina (2010); Melhor Intérprete no Prémio Rozini de Excelência da Viola Caipira de Belo Horizonte (2010), ou o 1º lugar no 5º Fenaviola (Festival Nacional de Viola), em Itapina (2011), em conjunto com Gil da Mata e Murilo.

No currículo conta também com participações televisivas nos programas “Viver e Conviver” na Rede Vida (São Paulo); “Bem Brasil”, no SESC Interlagos (São Paulo); “Viola Brasil” da TV Horizonte (Belo Horizonte); “Sr. Brasil” da Rede Cultura (São Paulo); “Talentos”, da TV Câmara (Brasília) ou “Zás” da TV Assembléia (Belo Horizonte).

Em 2017 assina com a Music For All, através da qual embarcará numa digressão lusitana já no final de Julho.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 14:29
link do post | favorito

LISBOA RECEBE NA FIL ARTESANATO DE TODO O MUNDO

A 30ª Edição da Feira Internacional de Artesanato (FIA) Lisboa 2017 arranca já no próximo dia 24 de Junho, nos pavilhões da FIL, em Lisboa. O certame prolonga-se até ao dia 2 de Julho. Trata-se da maior festa intercultural na Península Ibérica e a segunda maior da Europa. A iniciativa é organizada pela Fundação AIP e conta com o apoio do IEFP.

17862667_1545018588844676_3543821657668317681_n.jpg

Ao longo da sua história, este evento tem promovido todas as regiões e suas culturas, mobilizando as especificidades locais em prol do desenvolvimento nacional e crescimento económico.

A Feira Internacional de Artesanato assume-se como uma plataforma de excelência para a promoção do desenvolvimento regional e das culturas locais por via do artesanato, da gastronomia, das actividades culturais e turísticas, do património e recursos naturais e fontes de sustentabilidade da economia local, tendo aperfeiçoado, ao longo dos seus 30 anos de história, a simbiose entre economia e cultura, tradição e inovação.

FIA2016 033 (2).JPG

Em destaque, estarão áreas de exposição como o Espaço Design Nacional by LxD – Lisboa Design Show, que irá promover peças de joalharia, vestuário, calçado, mobiliário, entre outros. Contará ainda com a Semana da Gastronomia Tradicional.

A edição do ano anterior contou com um vasto programa que incluiu exposições temáticas, prémios e concursos, ateliês, workshops, actuações musicais, jogos tradicionais e conferências. A FIA trouxe à capital, durante 9 dias, profissionais e apreciadores dos ofícios artesanais, artes e design, agentes da área da gastronomia tradicional, bem como interessados no artesanato enquanto manifestação cultural.

FIA2016 037 (1).JPG



publicado por Carlos Gomes às 10:11
link do post | favorito

ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

17580252_10208948497615834_1104487775_n (3).jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:50
link do post | favorito

Terça-feira, 25 de Abril de 2017
ABRIL EM LISBOA DESFILA NA LIBERDADE

Dezenas de milhares de pessoas desfilaram hoje em Lisboa, na avenida da Liberdade, no âmbito das comemorações do 43º aniversário da revolução do 25 de Abril de 1974.

DSCF2750 (1).JPG

Tratou-se uma vez mais de uma jornada de todas as liberdades, que acolhe todas as causas, as mais diversas correntes políticas desde as mais representativas às de expressão menos relevante, associações políticas, culturais, desportivas e autarquias locais.

De comum, todos partilhavam a esperança no fim da política de austeridade e na reposição de antigas liberdades e dos direitos sociais retirados durante a última legislatura. Uma esperança que, tal como se anunciava numa faixa exibida pela Juventude Socialista durante o desfile, pretende levar o 25 de Abril à Europa!

Capturarcravo-carmo (1).PNG

DSCF2755 (1).JPG

DSCF2760 (1).JPG

DSCF2775 (1).JPG

DSCF2779 (1).JPG

DSCF2781 (1).JPG

DSCF2782 (1).JPG

DSCF2783 (1).JPG

DSCF2784 (1).JPG

DSCF2787 (1).JPG

DSCF2799 (1).JPG

DSCF2801 (1).JPG

DSCF2811 (1).JPG

DSCF2812 (1).JPG

DSCF2815 (1).JPG

DSCF2821 (1).JPG

DSCF2826 (1).JPG

DSCF2827 (1).JPG

DSCF2834 (1).JPG

DSCF2845 (1).JPG

DSCF2850 (1).JPG

DSCF2857 (1).JPG

DSCF2867 (1).JPG



publicado por Carlos Gomes às 21:05
link do post | favorito

DEPUTADO DO PAN, ANDRÉ SILVA, INTERVÉM NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA NAS COMEMORAÇÕES DO 25 DE ABRIL

Sessão Comemorativa do XLIII Aniversário do 25 de Abril

800andresilva (1).jpg

Sr. Presidente da República, Sr. Presidente da Assembleia da República, Sr. Primeiro Ministro, Srs. Presidentes do Supremo Tribunal de Justiça, do Tribunal Constitucional e demais Tribunais Superiores, Srs. Membros do Governo, ilustres representantes do corpo diplomático, altas autoridades civis e militares, distintas e distintos convidados, Sras. e Srs. Deputados

Dizia Maria de Lourdes Pintasilgo que “a sociedade em trânsito não é uma sociedade fechada sobre si própria. Escoa-se de um tempo já vivido para se alongar, adentrando-se, num tempo ainda desconhecido.” Atrevo-me a acrescentar que uma sociedade em trânsito é sempre uma sociedade em movimento, uma sociedade com pensamento crítico, consciente do momento civilizacional em que se encontra.

E o nosso momento civilizacional é o da actualidade.

Esta requer que alonguemos os valores de Abril neste adentrar num tempo que entendemos ter que ser necessariamente de interdependência, de responsabilidade, de boa governança, de empatia, de igualdade, de felicidade, de prosperidade sustentável. A sociedade, por sua vez, espera da actualidade governativa a persecução de políticas públicas e sociais justas, igualitárias e humanistas, o reforço da pluralidade política, a criação de pontes de diálogo e entendimento, a promoção e legitimação da participação cívica, a defesa de uma consciência social e política livre, informada e capacitada para construir um futuro em que todas e todos possamos ter o direito a partilhar um Planeta que é reflexo dessa mesma esperança.

Estaremos nós a cumprir esse desígnio?

Por vezes, é-nos difícil acreditar. Vivemos tempos conturbados, nos quais a balança mundial parece estar tendenciosamente desequilibrada para o lado da xenofobia, da homofobia, da misoginia, do nacionalismo, do racismo, do especismo. Na Europa, na nossa Europa, os movimentos radicalizados crescem a passos largos. Um pouco por todo o mundo, fechamos fronteiras, erguemos muros, reinstalamos regimes ditatoriais, alienamos, exploramos e retiramos direitos, alimentamos guerras, subjugamos comunidades e populações de um modo desenfreado. Um pouco por todo o mundo, e Portugal não tem sido excepção, subjugamos os valores ambientais e o bem comum à ditadura dos agentes económicos.

Estamos convictos de que a reafirmação dos valores de Abril nos permitirá contribuir para o reequilíbrio desta balança. Estamos convictos de que precisamos de retirar os valores de Abril desta lógica meramente discursiva e de os transpor para o nosso século XXI, assumindo com orgulho que neste 43º aniversário ainda há espaço para Democratizar. A estrutura base das actuais democracias ocidentais está abalada e desactualizada: não acompanha as necessidades dos cidadãos, nem tampouco lhes propõe modelos exequíveis de governação mais transparentes, participativos e descentralizados. A volatilidade dos nossos sistemas democráticos está também ligada à participação, ou falta dela, no dia-a-dia político e social das democracias ocidentais. A política da maioria absoluta, do privilégio, das elites instaladas e dos sectores intocáveis tem que desaparecer.

Não nos iludamos. Nas palavras de Boaventura de Sousa Santos, “Democratizar é uma tarefa que está muito para além do Estado e do sistema político. Democratizar é um processo sem fim. Democratizar é desmercantilizar a vida, descolonizar as relações sociais, despatriarcalizar a nossa sociedade.” Grande parte desse trabalho está nas mãos daqueles e daquelas que hoje se sentam nesta Assembleia da República em celebração de uma Democracia ainda – e sempre – por concretizar. Sinto-me honrado por fazer parte de um movimento político e cívico a quem está a ser dada a oportunidade de contribuir para essa realidade. Sei que este sentimento transborda as portas desta Sala e que é partilhado por cada vez mais cidadãs e cidadãos que, no que fazem e dentro das suas capacidades de acção, são dotados de um poder transformador incrível e infindável.

O PAN valoriza esse sentido de missão e de tudo fará para o potenciar no cumprimento de um desígnio que é de todos: o de vivermos em felicidade e harmonia. Obrigado.



publicado por Carlos Gomes às 09:44
link do post | favorito

PARÓQUIA DO LUMIAR CELEBRA PASCOELA À MODA DO MINHO

Realizou-se anteontem em Lisboa o tradicional compasso pascal tendo a cruz sido dada a beijar aos minhotos que afluíram à Casa do Minho.

18136854_1488213034543579_1740521033_n (1).jpg

Em domingo de Pascoela, a zona de Telheiras despertou de uma forma diferente da habitual. Os mordomos, com as suas opas vermelhas, levavam consigo a cruz florida, a sineta e a caldeirinha, logo seguidos de uma pequena multidão que, na sua fé, não dispensaram também o acompanhamento dos bombos e das concertinas, à boa maneira minhota.

Já na sede daquela instituição regionalista, a cruz foi dada a beijar aos presentes, tendo as celebrações pascais sido presididas pelo Padre João Caniço, Pároco do Lumiar onde a Casa do Minho se encontra sediada.

18120378_1488213557876860_759216042_o (2).jpg

18143002_1488212984543584_446377162_n (1).jpg

18110667_1488213041210245_1609521163_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 08:37
link do post | favorito

Segunda-feira, 24 de Abril de 2017
JOSHUA & THE ONEWAY BAND LEVITAM NO NOVO SINGLE

Depois de se darem a conhecer com o apaziguador “Don’t Cry”, encontramos agora os Joshua & The Oneway Band a várias milhas do solo com “Can’t Touch the Ground”, onde se refugiam do caos que os rodeia e se distanciam do que os mantém sãos e conscientes do seu caminho, numa espécie de limbo hedonista.

Joshua & The Oneway Band - Promo.jpg

Revestido de pop electrónica e desenhado à semelhança de temas garridos dos Coldplay ou Avicii, este é já o segundo tema extraído de “First Chapter”, o EP de estreia do quarteto que já se encontra disponível para escuta na The Store, Amazon e Google Play, com o selo da Music For All.

A banda que hoje conhecemos como Joshua & The Oneway Band é o resultado de acasos, encontros e desencontros, muito talento e uma capacidade de trabalho invulgar nos dias de hoje. É da junção das capacidades de Joshua Santos, Alfredo Píula, Wendel Valentim e Eric Wildmarck que nasceu a banda que agora está prestes a lançar o seu álbum de estreia.

Joshua Santos nasceu no decorrer do segundo mês do ano de 1997, no Brasil, e teve a sorte de crescer num lar onde não lhe faltou música, navegando entre o Rock, o Blues, o Pop, o Samba ou a tão amada Bossa Nova. De seu pai herdou o talento para as artes e a paixão pela música, tendo a guitarra entrado na sua vida aos 5 anos. Contudo, seria ao completar uma dúzia de aniversários que aconteceria uma mudança decisiva na sua vida: mudou-se, de armas e bagagens, com toda a sua família, para Portugal. No Alentejo deu os primeiros passos no mundo da música, tendo integrado a formação da banda do seu progenitor, o que o levou a percorrer palcos de todas as dimensões e importâncias, de norte a sul do país e do estrangeiro também inclusivamente. Actualmente partilha com Alfredo Píula, Wendel Valentim e Eric Wildmarck os destinos dos Oneway, banda para a qual não só canta e toca guitarra como também escreve letras de reconhecida profundidade.

Embora tenha nascido Alfredo Uchoa Filho é sob o nome Alfredo Píula que este distinto cidadão brasileiro sobe a palco e assina as suas composições. Homem de muitos talentos, contam-se entre as suas profissões compositor, guitarrista e violinista, economista, publicitário ou produtor de eventos por exemplo, fundou os Veludo Cotelê, uma banda de grande sucesso nos anos 80 e 90, que chegou mesmo a inspirar a novela Bambolê, da Rede Globo. Para além de ter acompanhado, durante mais de uma década, o cantor brasileiro Belchior tem no seu currículo inúmeras letras, e músicas, para hinos de clubes de futebol, cidades e campanhas publicitárias nacionais. É ainda digno de registo o facto de aguardar pela confirmação do Guiness Book para a oficialização do recorde mundial na categoria “The World Longest Pop Song”, tendo a letra e melodia sido da sua autoria, com uma duração de quase duas horas.

Wendel Valentim partilha com Joshua a maior ligação que existe à face da terra: é seu irmão! Embora seja dois anos mais novo também ele foi exposto às influências musicais dos seus pais, ganhando desde cedo uma cultura invulgar das décadas de 70, 80 e 90.  Aos cinco anos iniciou o seu percurso musical, demonstrando desde logo um grande interesse pela percussão, e aos dez embarcou com toda a sua família nessa grande aventura que se revelou viver na Europa. Actualmente divide o seu tempo entre os estudos e a música, fornecendo aos Oneway a sua irreverência e o talento que lhe são característicos.

O quarto membro dos Oneway tem, também ele, um percurso profissional que impressiona. Eric Wildmarck iniciou a sua carreira artística em 1994 tendo, desde aí, colaborado com inúmeros músicos, cantores e estúdios de todo o Brasil. Entre as bandas que integrou e/ou produziu encontramos Berimbrown, Cláudio Zoli, Studio Ferretti da banda Skank, Exalta Samba, Os Brancões, Jota Quest, Oscar Neves, Sulyen Dantas, Chama Chuva, Banda Groover, Jawbreak, entre tantos outros. Produziu ainda peças publicitárias para empresas como BMG, Honda ou Coca-Cola. Actualmente integra a formação dos Oneway, trazendo experiência e sabedoria a este jovem e promissor projecto.

É desta junção de talento, juventude, irreverência, sabedoria e experiência que nascem os Joshua & The Oneway Band. Juntos estes quatro membros criaram um poderoso álbum de estreia que chegará até nós no segundo trimestre de 2017.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 21:59
link do post | favorito

PESCADORES DE PORTUGAL PEREGRINAM A FÁTIMA

pescadoresperegfatima.png



publicado por Carlos Gomes às 10:49
link do post | favorito

CASA DE GOA RECEBE CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTADO DE GOA NO SÉCULO XXI

983879_1277207862356545_3219313388243155899_n (3).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 10:07
link do post | favorito

Domingo, 23 de Abril de 2017
RANCHOS FOLCLÓRICOS PEREGRINAM AO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

Centenas de ranchos folclóricos rumaram hoje em peregrinação ao Santuário de Fátima. No recinto, milhares de pessoas, provenientes de todo o território português e das comunidades radicadas no estrangeiro, desfilaram com os trajes domingueiros característicos das suas regiões, numa clara demonstração de fé e tradição. Tratou-se da XV Peregrinação Nacional, organizada pela Federação do Folclore Português e da Associação Folclórica da Região de Leiria - Alta Estremadura, todos os anos se realiza por esta altura.

17952900_1410090292367969_3269689100432736439_n (1).jpg

Agrupados por regiões, os ranchos folclóricos desfilaram a partir do Parque nº 8 até ao Recinto de Oração onde teve lugar a recitação no rosário junto à Capelinha das aparições e, após a procissão para o altar, a celebração da eucaristia, no Recinto de Oração do Santuário de Fátima.

Qualquer que seja a crença religiosa seguida por muitos componentes de grupos folclóricos, a religiosidade cristã de confissão católica é unanimemente reconhecida como constituindo a matriz cultural do nosso povo e, como tal, deve ser perservada também no domínio etnográfico, à semelhança dos vestígios de culturas e religiosidades mais ancestrais.

Fotos: Manuel Santos

17990896_1410089679034697_5101542100045513279_n (1).jpg

17990965_1410096799033985_4808823757637772198_n (1).jpg

17990975_1410089395701392_7446451800420141458_n (1).jpg

17991018_1410090002367998_5703007152418637839_n (1).jpg

17991073_1410096545700677_5899909401689233663_n (1).jpg

17991791_1410089645701367_6108312965073940852_n (1).jpg

17991930_1410090132367985_2555637626133136045_n (1).jpg

17991997_1410096269034038_1099896207081537610_n (1).jpg

18056805_1410096465700685_409232286633570706_n (1).jpg

18056829_1410089759034689_8877990249079292254_n (1).jpg

18056846_1410088779034787_4900676313500422634_n (1).jpg

18057065_1410088609034804_3300482273170864830_n (1).jpg

18057091_1410088082368190_2695647073554032102_n (1).jpg

18057093_1410097619033903_7515586937624390879_n (2).jpg

18057672_1410089345701397_849021367451481413_n (1).jpg

18058010_1410088802368118_6478807031649801821_n (1).jpg

18118636_1410096619034003_5259987540900140135_n (1).jpg

18118724_1410096382367360_4677518077489426946_n (1).jpg

18118764_1410096085700723_4308926687593095889_n (1).jpg

18119013_1410088229034842_2151070136579346028_n (1).jpg

18119200_1410089262368072_654520266464809876_n (1).jpg

18119219_1410089389034726_5940757440378823797_n (1).jpg

18119270_1410088509034814_6678566824981200285_n (1).jpg

18119272_1410088479034817_5436682234701031446_n.jpg

18119299_1410096159034049_8908568463957149025_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:25
link do post | favorito

CASA DO CONCELHO DE ARCOS DE VALDEVEZ: 62 ANOS DE REGIONALISMO EM LISBOA!

17991006_10158624054390525_1209958676056788029_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 00:13
link do post | favorito

Sábado, 22 de Abril de 2017
FESTIVAL INTERNACIONAL DA MÁSCARA IBÉRICA REALIZA-SE ESTE ANO NA PRAÇA DO IMPÉRIO

17362497_1885267908376368_3751402224898824611_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 23:11
link do post | favorito

PORTUGAL COMEMORA DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS

17630091_1072681966169803_88754089161271841_n.jpg


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 23:00
link do post | favorito

SINTRA INAUGURA PARQUE URBANO DA CAVALEIRA

17952468_697453747114054_4449509367570880587_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 14:22
link do post | favorito

RIO DE MOURO ASSINALA 25 DE ABRIL

17951880_1563053223756891_8374698962808464995_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 14:18
link do post | favorito

ISALTINO MORAIS ESTÁ DE VOLTA A OEIRAS

18057121_1448202155201673_2309114997548924244_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 14:00
link do post | favorito

CASA DO MINHO EM LISBOA CELEBRA A PASCOELA

17554310_1139800966130348_2360037077027813430_n (3).jpg



publicado por Carlos Gomes às 12:08
link do post | favorito

RANCHOS FOLCLÓRICOS PEREGRINAM AMANHÃ AO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

17342884_1581126011905390_1193707317377658574_n (1).png

A Federação do Folclore Português e a Associação Folclórica da Região de Leiria - Alta Estremadura estão a organizar a XV Peregrinação Nacional a Fátima.

Do programa consta:

08:30 horas - Parque nº 8 - Concentração dos Grupos participantes;

- Organização dos Grupos por Regiões;

09:00 horas - Saudação de Boas Vindas;

09:15 horas - Cortejo dos Estandartes e dos Grupos, até ao Santuário, para participação nas Cerimónias Religiosas;

10:00 horas - Terço - Procissão;

11:00 horas - Missa Solene;

12:45 horas - Procissão do Adeus.

Este evento destina-se aos Grupos Associados da Federação do Folclore Português.

Pedimos a todos os elementos, que solicitem o regulamento enviado pela FFP aos seus diretores.

A Direção



publicado por Carlos Gomes às 09:16
link do post | favorito (1)

Sexta-feira, 21 de Abril de 2017
“INVENTAR O TEU AMOR”, O NOVO SINGLE DE SALMAR

Diretamente das deslumbrantes praias de Peniche chega-nos “Inventar o Teu Amor”, o novo single de Salmar. Nesta poderosa balada o amor é o tema central, provando uma vez mais o magnetismo da melódica voz de Salmar.

Salmar_promo (2).jpg

Depois de “Invade-me a Alma” este é o segundo tema extraído do seu álbum de estreia. “Inquietação” é um álbum que conquista e apaixona, estando disponível na The Store, na Amazon e no Google Play, sob o selo da Music For All.

Nasceu sob o nome de Filipe Ferreira, mas é como Salmar que sobe a palco. Sempre sentiu a música como uma extensão de si mesmo, uma forma alternativa de comunicar e expressar os seus pensamentos, actos e desejos.

Cedo se tornou adquirido que seguiria pelo atribulado, e emocionante, trilho que pode ser o mundo da música. Na hora de escolher um nome artístico honrou a terra que o viu nascer, Peniche e, acima de tudo, a forte ligação ao mar. Não é, portanto, ao acaso que hoje o chamamos de Salmar!

Passada uma década e meia e mais de quinhentos concertos por todo o país tomou uma decisão: apostaria verdadeiramente na sua carreira a solo. Consolidou, assim, o desejo e a promessa de escrever, compor e cantar temas seus e só seus.

A consequência natural desta resolução é o lançamento dos singles “Invade-me a Alma” e “Inventar o Teu Amor”, temas que nos conquistam suavemente e nos introduzem ao primeiro álbum do músico – “Inquietação”. 2017 é o ano em que Salmar dá o salto rumo ao infinito.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 23:26
link do post | favorito (1)

MISERICÓRDIA DE LISBOA AJUDA VILA NOVA DE CERVEIRA A REQUALIFICAR EDIFICIO DO JARDIM DE INFÂNCIA

Fundo Rainha D. Leonor e Câmara Municipal DE Vila Nova de Cerveira garantem apoios

O Fundo Rainha D. Leonor, criado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e a UMP-União das Misericórdias Portuguesas, vai apoiar a requalificação do edifício do Jardim de Infância da Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira.

33180273523_c2ef2e8080_o (1).jpg

Este fundo vai apoiar o projeto em € 134.929,51, num investimento de cerca de € 250.000,00, e cuja obra deverá iniciar em breve.

De forma a alcançar o investimento necessário para esta requalificação, vão ser procurados outros instrumentos de financiamento externos. Não obstante, o autarca cerveirense, Fernando Nogueira, comprometeu-se a propor à Câmara Municipal que conceda todo o apoio técnico e logístico indispensável à viabilidade do projeto, bem como complementar financeiramente as verbas não obtidas através de outras candidaturas apresentadas pela Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira, a fim de garantir esta intervenção.

Por se tratar de um equipamento fundamental e de utilização pública, esta requalificação no edifício do Jardim de Infância a santa Casa da Misericórdia de Vila Noca de Cerveira vai permitir aumentar a capacidade para o ingresso de mais crianças na valência de creche (é o único equipamento em sede de concelho que acolhe crianças até aos 3 anos) e, simultaneamente, dar mais e melhores condições à capacidade instalada.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 22:49
link do post | favorito

AMADORA FAZ RECRIAÇÃO HISTÓRICA

18056122_1378179225607996_7551980587855865988_o (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 03:21
link do post | favorito

MAFRA JÁ RECUPEROU O PALÁCIO DOS MARQUESES DE PONTE DE LIMA

Situado em Mafra, o Palácio dos Marqueses de Ponte de Lima é um edifício austero do século XVII, edificado pelo arquiteto régio Diogo Marques Lucas sobre as fundações do castelo gótico romano e o Paço Medieval outrora ali existente.

18056662_1407077259335939_540456849147299263_n (1).jpg

O período de maior fulgor desta casa, onde avultava a biblioteca dos Marqueses, os salões de tetos apainelados e a capela, ornamentada por um retábulo realizado pelo escultor Machado de Castro foi a primeira metade do séc. XVIII.

Sempre que viajava para Mafra, nomeadamente para inspecionar as obras de construção do Palácio Nacional de Mafra, era no Palácio do Marquês de Ponte de Lima que o Rei D. João V. O escritor José Saramago faz referência ao local e a estas ocorrências no seu livro “Memorial do Convento”.

Ali ocorreram episódios importantes da nossa História como a “conspiração de Mafra” contra D. João VI; albergou o General Loison durante a ocupação francesa e serviu de hospital improvisado de prevenção contra a peste bubónica.

O Palácio do Marquês de Ponte de Lima inclui ainda a chamada “Cerca do Marquêz” que constitui actualmente o Parque Desportivo Ministro dos Santos e que possuia outrora uma área mais vasta que foi entretanto ocupada com a construção da ETAR e de vários estabelecimentos de ensino no local. A “Cerca do Marquêz” dispunha de uma extensa área de bosque que incluia ermitérios, estátuas, lagos, fontes e tanques, uma casa de fresco e duas capelas, cujo interior era ornamentado por retábulos saídos das mãos dos célebres escultores de Mafra.

A revista “O Anunciador das Feiras Novas” que se edita anualmente em Ponte de Lima, tem vindo a publicar uma série de artigos acerca dos marqueses de Ponte de Lima e do seu palácio em Mafra.

Fotos: Manuel Santos

18057177_1407077096002622_1927282508479357398_n (1).jpg

18034305_1407077152669283_2141891069773155980_n (1).jpg

18033029_1407077099335955_4002415724844851549_n (1).jpg

17990860_1407077262669272_7385574993387555101_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 03:17
link do post | favorito

Quinta-feira, 20 de Abril de 2017
NILA BRANCO E A DUALIDADE SOLAR DA BALADA “DOIS SÓIS”

Se Primavera é sol, céu limpo, calor e uma boa dose de amor então é justo dizer que tem um pouco da magia de Nila Branco. Prestes a completar duas décadas de carreira, e depois de ter editado sete álbuns, a cantora e compositora brasileira finalmente apresenta-se ao público português com o single promocional “Dois Sóis”.

Nila Branco_promo.jpg

Detentora de uma voz maviosa, com um ritmo que nos remete para uma clássica balada e uma letra que apaixona qualquer coração sensível, este é um tema a que ninguém ficará indiferente. Exponente máximo da melhor Música Popular Brasileira (MPB) da atualidade, esta é a mais recente aposta da Music For All.

Nila Branco nasceu e cresceu em Abaeté, Minas Gerais, mas foi em Goiás, Goiânia, que despertou a sua veia artística. A mais de 900 kms de distância do local que a viu nascer, e onde passou toda a infância, foi obrigada a recomeçar do zero. Contudo graças à sua capacidade de adaptação rapidamente fez novos amigos, começando pouco depois a desenvolver o seu lado artístico.

Começou a fazer teatro. E a pintar. E a desenhar. E, por fim mas não menos importante, a cantar. Embora se sentisse confortável em todas as áreas foi no canto que descobriu a verdadeira paixão. Estávamos na década de 90 quando ao cantar em bares e festivais acaba por dar passos importantes no início de carreira ao ganhar alguns concursos e competições locais e regionais.

Voos mais altos, e ambiciosos, passaram a ser possíveis depois da entrada de importantes colaboradores e parceiros que ajudaram a estruturar a sua carreira e projetar-se rumo ao estrelato. Em 1998 edita o seu primeiro disco de originais, homónimo, passando a fazer parte das playlists das maiores rádios de Goiânia.

A estreia de uma voz tão cintilante não passou ao lado dos mais importantes produtores e agentes da indústria musical do eixo Rio de Janeiro-São Paulo. Detentora de um registo glamoroso, onde um misto de alegria e profundidade nos conquista e arrebata, viu pouco tempo depois o seu álbum distribuído em todo o Brasil pela Paradoxx. Estava dado o pontapé de saída para aquilo que se tornaria no movimento pop/rock da capital do centro oeste.

Os anos seguintes foram de agitação e muitos acontecimentos marcantes na sua carreira. Em 2001 liderou o movimento “GO Rock”, ao lado das maiores jovens bandas de pop/rock de Goiás, promovendo um enorme concerto. Um ano depois assina contrato com a Abril Music e edita o segundo disco da sua carreira: “Parte II”. Deste registo foi extraído o tema “Diversão” que, mais tarde, viria a integrar a banda sonora de uma produção da Rede Globo, “Desejos de Mulher”. Graças a este pequeno-grande passo o Brasil rendeu-se aos talentos e encantos de Nila Branco: passou pelos principais programas televisivos a nível nacional (como Jô Soares, Altas Horas, Bem Brasil ou o canal MTV, por exemplo) e realizou uma digressão pelo país intitulada precisamente “Parte II”. Desde disco canções importantes como “Chama” e “Perdido no Supermercado” tiveram também grande destaque!

Entretanto chegamos a 2003, ao momento em que grava o álbum “Seus Olhos” com Kiko Zambianchi e vê vários dos seus temas integrarem produções da TV Record e do SBT, canais de enorme renome a nível nacional. Um ano depois surge o quarto disco do seu percurso musical: “Tudo O Que Eu Quis”.

Lançado pela editora EMI este foi um disco especial: Nila interpretou músicas de nomes como Nando Reis, Paulos Miklos, Zeca Baleiro, Lulu Santos ou Kiko Zambianchi, vendo a crítica reconhecer a mestria e inovação das suas recriações.

Por entre espetáculos em todo o país Nila grava, dois anos depois, o DVD “Nila Branco ao Vivo”. Neste registo foram incluídos os grandes sucessos dos álbuns anteriores mas também alguns temas inéditos. Foi necessário esperar quatro anos por um novo trabalho de Nila. O sexto disco de originais, “Confidência”, foi gravado ao vivo e contou com criações de compositores como Téo Rodrigues, Thiago Guerra, Rubinho Gabba ou Nelson Motta. Este foi o trabalho em que Branco se aventura por entre mares nunca antes navegados ao recriar “Cherish”, um tema original de Madonna! O grande artista Zeca Baleiro compõe especialmente para Nila a belíssima “Farsa” que esteve em destaque em diversas estações de rádios no Brasil.

“Sete Mil Vezes” é o nome do sétimo disco de Nila. Chegou ao mercado em 2012, contendo temas inéditos da autoria da própria cantora e produção musical conjunta com Renato Faleiro. A aceitação foi tal que Branco gravou, mais tarde, o DVD “Sete Mil Vezes”: um concerto especial, na Goiânia que a viu nascer para a música, sendo o reportório composto de temas de toda a sua carreira mas também músicas inéditas.  

Nila Branco está, assim, prestes a completar duas décadas de carreira. Duas décadas marcadas por muito talento, por temas comoventes e letras profundas. Duas décadas onde Nila levou sempre o nome de Goiânia, e de Goiás, ainda mais longe, provando que há muito e bom talento nesta região do Brasil.

Em 2017 Nila volta a arriscar e a capitanear o grande barco que é a seu voz por mares culturalmente próximos mas, geograficamente bastante distantes. Portugal vai ficar a conhecer, no decorrer do presente ano, o quão doce e magnético é o talento de Nila Branco através de diversos singles promocionais. Nila Branco zarpou à conquista da Europa e Portugal será o porto com a honra de receber tão delicada intérprete.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 22:53
link do post | favorito

Quarta-feira, 19 de Abril de 2017
FEIRA INTERNACIONAL DE ARTESANATO ESTÁ DE VOLTA AOS PAVILHÕES DA FIL

17862667_1545018588844676_3543821657668317681_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 23:49
link do post | favorito

IGREJA ORTODOXA SANTO APOSTOLO ANDRÉ DE SETÚBAL COMEMORA 10 ANOS DE EXISTÊNCIA

A Igreja Ortodoxa Santo Apóstolo André de Setúbal comemora 10 anos de existência, reunindo cristãos de confissão ortodoxa moldavos, romenos, russos, ucranianos e seus descendentes nascidos em Portugal.

18010216_403462160029823_5750527300907152106_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 23:42
link do post | favorito

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS: CEM DIAS DE MANDATO E AS COMEMORAÇÕES DO 40º ANIVERSÁRIO

FotoDanielCafe.JPG

No próximo dia 28 de maio, a Federação do Folclore Português assinalará quarenta anos de atividade na salvaguarda e na promoção da cultura tradicional e popular portuguesa.

As comemorações tiveram o seu início no passado dia 11 de março, aquando da nomeação dos conselheiros técnicos regionais no seu Encontro Nacional, ocorrido em Albergaria-a-Velha, e prolongar-se-ão até ao dia 28 de maio do próximo ano. Trata-se de um ano de celebrações e de intensa atividade em torno da união entre todos os dignos representantes do folclore e da etnografia portugueses. A direção da Federação e as suas estruturas descentralizadas pretendem estar mais próximas dos seus associados, acompanhando os seus projetos, partilhando as suas ambições e prestando-lhes o necessário apoio para o cumprimento da sua tão nobre missão cultural e cívica de promoção da(s) nossa(s) identidade(s).

Foi, precisamente, no passado dia 18 de abril que a direção da FFP completou cem dias de mandato. Nestes primeiros cem dias desenvolveu-se uma intensa atividade junto das forças vivas do nosso movimento associativo e de diversas autoridades políticas e autárquicas, que muito nos apraz dar conta a todos os folcloristas portugueses:

- Reunião com a Câmara Municipal de Baião e com os grupos de folclore do concelho; Encontro com os grupos de folclore do Minho sedeados em Lisboa; Encontro Nacional de Conselheiros Técnicos, em Albergaria-a-Velha, contando com a participação de 124 dos 153 conselheiros técnicos nomeados; Reuniões descentralizadas da Federação com os Conselhos Técnicos Regionais (CTR) do Douro Litoral Centro, da Beira Baixa, do Baixo Minho, da Madeira, da Terceira, de São Miguel, do Vouga, do Alto Ribatejo e do Alentejo, contando também com a presença dos grupos de folclore das respetivas regiões; I Encontro Nacional de Associações Regionais de Folclore, na sede da Federação, que contou com a presença de grande maioria destas instituições culturais em atividade; Visitas oficiais às Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores, onde foi possível contactar com todos os grupos federados das Ilhas Terceira e de São Miguel, bem assim como com outros grupos não associados, cumprindo destacar que durante estas visitas tiveram lugar três ações de formação junto dos grupos de folclore locais, audiências oficiais com os Presidentes das duas Regiões Autónomas, com a Diretora Regional de Cultura da Madeira e o Diretor Regional da Agricultura da Madeira, quatro entrevistas televisivas, uma radiofónica e outra à imprensa escrita. Neste período de cem dias foi ainda possível constituir o primeiro CTR da Madeira, em parceria com a Associação de Folclore e Etnografia da Região Autónoma da Madeira (AFERAM), e reforçaram-se e consolidaram-se os CTR’s existentes nos Açores, tendo-se efetuado uma visita oficial ao CTR e aos grupos de folclore sediados em França.

O presidente da direção da Federação foi oficialmente recebido pelo Diretor Regional de Cultura do Norte e por várias Câmaras Municipais, a quem teve a oportunidade de apresentar cumprimentos e projetar algumas ações em comum ao longo do atual mandato, merecendo ainda referência a participação numa reunião de trabalho com a Secretaria de Estado da Cultura, no âmbito da concertação de importantes estratégias para o nosso setor de cultura e associativismo, decorrentes das diversas reuniões do Conselho Nacional do Associativismo Popular, onde o presidente da Federação participou e defendeu os interesses do movimento folclórico nacional.

Entretanto, tiveram lugar quatro cerimónias de acolhimento a novos sócios efetivos da Federação e realizou-se o Encontro Nacional para Jovens Folcloristas, em Mira de Aire, que contou com cerca de 400 participantes, tendo decorrido, ainda, os preparativos para a Peregrinação Nacional ao Santuário de Fátima, no próximo dia 23 de abril. Uma visita oficial aos grupos de folclore sedeados na Suíça e a reunião com a Federação do Folclore Português local está na ordem do dia perspetivando-se a definição de um quadro de formal relacionamento entre as duas instituições, e estão já em vias de concretização a breve prazo reuniões descentralizadas com os CTR’s e os respetivos grupos de folclore de cada região, para além de vários encontros de folclore e etnografia e, ainda, as comemorações oficiais do 40º Aniversário da Federação do Folclore Português, que coincidirão com a celebração do Dia Nacional do Folclore.

Foram, pois, cem dias de intensa atividade e de muita proximidade com os grupos de folclore e os dirigentes associativos procurando criar um movimento cada mais consciente do seu potencial e confiante na sua missão. A direção da Federação aposta empenhadamente nesta estratégia para dignificar o trabalho dos grupos de folclore dando-lhes a visibilidade e a notoriedade junto da opinião pública que tanto anseiam e bem merecem.

Toda esta ação e o dinamismo criado e desenvolvido em torno no movimento espelha o trabalho desenvolvido pelos grupos de folclore e constitui o mote para a celebração do 40º aniversário da Federação, a realizar no próximo dia 28 de maio, no Cine-Teatro António Lamoso, em Santa Maria da Feira. O programa contará com a receção aos participantes e convidados pelas 10 horas, seguido de uma sessão solene pelas 11 horas e da inauguração de uma exposição retrospetiva dos quarenta anos de atividade da Federação do Folclore Português, a qual ficará posteriormente patente ao público na sede da Federação em caráter de permanência. Nesta exposição incluem-se registos fotográficos de muitos folcloristas portugueses, entre os quais António Lopes Pires e José Joaquim Marques.

Porque se pretende que este seja um dia amplamente partilhado e onde todos possam reunirse em torno desta grande obra que foi/é/será a Federação do Folclore Português, convidam-se todos os grupos associados para se fazerem representar nestas comemorações com o seu estandarte e com os componentes trajados, de modo a afirmar à sociedade, ao poder político e à comunicação social a nossa força e o nosso dinamismo.

Nesta oportunidade, tão grata, a direção da Federação do Folclore Português formula a todos os grupos e aos seus membros o desejo de que este seja um ano de grande entusiasmo e de dignificação dos nossos projetos em torno da(s) nossa(s) identidade(s) e da nossa cultura tradicional e popular.

Daniel Café

Presidente da Direcção da Federação do Folclore Português

17264251_1218838471499107_8825647950037523563_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:42
link do post | favorito

RITCHAZ CABRAL LANÇA NOVO SINGLE, “UM SO NASON”

Ritchaz Cabral, nome maior da cultura cabo-verdiana em Portugal, lança agora o seu mais recente single, “Um So Nason”. Segundo tema extraído do EP “Mal Famadu”, esta é mais uma faixa marcadamente influenciada pelas suas origens africanas, e em particular pela cultura musical cabo-verdiana, que o anterior single "Kabalindadi" já demonstrava na perfeição.

Ritchaz Cabral_promo (2).jpg

O EP “Mal Famadu” é um autêntico mergulho na cultura africana ao ritmo de uma leve brisa lusitana, mesclando ritmos, sonoridades e culturas de forma subtil e arrebatadora, com o carimbo de qualidade da Music For All.

Ricardo Cabral, de nome artístico Ritchaz Cabral, nasceu em Lisboa, no profícuo ano de 1988, e é filho de pais cabo-verdianos, imigrantes em Portugal há várias décadas.

Com apenas 13 anos, começa a dar os seus primeiros passos na música. O passaporte para aquilo que, anos mais tarde, se transformaria na sua vida profissional foi um velho gravador

de cassetes, propriedade do seu progenitor, e um microfone inventado e construído pelo próprio utilizando pequenas colunas modificadas. Na altura, cantava letras conhecidas de autores cabo-verdianos e gravava brincadeiras com as irmãs e amigos.

Entre 2003 e 2012, fez parte da dupla Ritchaz & Keky que se apresentava com uma sonoridade mestiça onde o Kuduro se encontrava com a Kizomba e onde o Techno e o Reggae se fundiam com o Funaná e o Hip-Hop, num autêntico caldeirão de influências e sonoridades. A partir de 2007, a dupla trabalhou com a agência cultural Filho Único (Lisboa), com quem tiveram atuações regulares dentro e fora do país e através da qual participaram na coletânea de CD’s Novos Talentos da Fnac e da Antena 3 (2008).

Entre 2009 e 2011, Ritchaz frequenta dois cursos relacionados com a criatividade, produção e marketing musical na Restart (Lisboa), passando a fazer com frequência trabalhos de gravação, produção, mistura e masterização de música para diversos artistas na Europa e África. Nascia assim uma faceta diferente e complementar na carreira de Ritchaz Cabral!

Em 2011, e nos dois anos que se seguiram, Ritchaz integrou a banda de Reggae Luso United, sediada na Amadora, assumindo-se como teclista.

Paralelamente, o artista envolve-se em diferentes projetos ligados à música. Foi co-criador do Estúdio SomGráfico (estúdio de música comunitário), no bairro Outurela (Oeiras), juntamente com outros amigos e músicos; deu aulas de viola na escola básica local; e fez a co-produção e o lançamento do álbum musical independente Proghetto, que contou com a presença de vários artistas.

Em 2012, o artista junta-se ao grupo Raboita como vocalista, guitarrista e baixista. É nesta altura que passa a ter mais contacto com a música tradicional de Cabo Verde, adicionando ao seu leque de sonoridades as Mornas, Batukus, Funanás, Coladeiras e Mazurcas.

Chegamos, enfim, a 2014. Esta foi a altura em que Ritchaz decidiu dedicar-se a uma carreira a solo, começando a preparar aquele que se tornaria no seu primeiro EP. Neste trabalho são bem audíveis as suas raízes cabo-verdianas através dos Funanás lentos, dos Batuques com letras que retratam a simplicidade da vida e os valores do amor e respeito assim como os temas de cariz social, vertente que Ritchaz sempre prezou bastante. Em simultâneo, Ritchaz integra o grupo Skopeofonia, um projeto de investigação académica em Etnomusicologia, da Universidade de Aveiro com a Fundação para a Ciência e Tecnologia, que tem recolhido e analisado as práticas musicais no bairro da Cova da Moura, na Amadora.

É por entre um leve sorriso, um ritmo quente e pegadiço e uma letra que nos transporta para as sinceras e profundas paisagens africanas que encontramos este primeiro trabalho de Ritchaz Cabral.

O menino que Portugal viu nascer e crescer é hoje um homem que não esquece as suas origens, homenageando-as em “Mal Famadu”, o seu primeiro EP a solo.



publicado por Carlos Gomes às 19:08
link do post | favorito

MOITENSES VÃO A CAVALO EM ROMARIA À SENHORA DE AIRES EM VIANA DO ALENTEJO

De 26 a 30 de abril: XVII Romaria a Cavalo Moita - Viana do Alentejo

A Romaria a Cavalo Moita - Viana do Alentejo, um dos maiores eventos equestres nacionais, parte da Moita a 26 de abril, e cumpre, pelo 17º ano consecutivo, uma tradição da Moita. Participam neste evento mais de 300 cavalos e centenas de romeiros de vários pontos do país e do estrangeiro. A partida está marcada para as 9:00h, após a bênção da imagem de Nossa Senhora da Boa Viagem, junto à Igreja Paroquial da Moita.

Romaria a Cavalo.JPG

O percurso de cerca de 150 quilómetros é feito pela antiga Canada Real, mais conhecida por Estrada dos Espanhóis, através de quintas e caminhos de terra batida, seguindo o carro-andor que transporta a imagem da Nª Srª da Boa Viagem, padroeira da Moita. Os romeiros vão pernoitar nas localidades de Poceirão, Casebres, Alcáçovas e junto ao Santuário de Nª Srª. de Aires. A chegada a Viana do Alentejo, um dos pontos altos da romaria, acontece por volta das 17:30h, no dia 29 de abril.

A Romaria a Cavalo voltou a realizar-se em 2001, depois de um interregno de mais de 70 anos, recuperando no tempo a tradição dos lavradores da Moita que se deslocavam com os seus animais ao Santuário de Nossa Srª. D’Aires, para pedir proteção e boas colheitas. Apesar do caráter religioso que está na sua génese, a romaria assume hoje uma vertente mais lúdica que privilegia o convívio entre os participantes.

A XVII edição da Romaria a Cavalo é organizada pela Associação dos Romeiros da Tradição Moitense, pela Associação Equestre de Viana do Alentejo e pelas Câmaras Municipais da Moita e de Viana do Alentejo, com o apoio das entidades regionais de turismo do Alentejo e de Lisboa e Vale do Tejo, tendo sido, este ano, apresentada publicamente na Bolsa de Turismo de Lisboa, no início de março.

A Câmara Municipal da Moita convida esse órgão de Comunicação Social a estar presente na partida da Romaria a Cavalo Moita - Viana do Alentejo, marcada para dia 26 de abril, às 9:00h, junto à Igreja Paroquial da Moita. Para informações adicionais contacte o Gabinete de Informação e Relações Públicas, através do telefone 912 214 692.



publicado por Carlos Gomes às 18:44
link do post | favorito

MOITA EXIBE DOCUMENTÁRIO SOBRE PAULA REGO

Na Baixa da Banheira: Documentário “Paula Rego - Histórias & Segredos” exibido no Fórum Cultural

O documentário “Paula Rego - Histórias & Segredos”, que estreou em Portugal a 8 de abril, vai ser exibido no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, a 26 de abril, pelas 21:30h.

PR030 Paula 1982 against wall CREDIT ©MANUELA MORAIS copy.jpg

Conhecida por ser muito ciosa da sua privacidade, Paula Rego revela-se pela primeira vez neste filme, surpreendendo o seu filho, o cineasta Nick Willing, com histórias e segredos da sua vida excecional, uma vida de luta contra o fascismo, um mundo da arte misógino e a psicose maníaco-depressiva.

           Nascida em Portugal, um país sobre o qual o pai lhe disse que não era bom para as mulheres, Paula Rego usou as suas imagens poderosas como uma arma contra a ditadura, antes de se estabelecer em Londres, onde continuou a abordar questões sobre a situação da mulher, como o direito ao aborto. Mas, acima de tudo, as suas pinturas são um vislumbre críptico sobre um mundo íntimo de tragédia pessoal, fantasias perversas e verdades constrangedoras.

           Nick Willing combina um grande arquivo de filmes caseiros e fotografias de família com entrevistas que percorrem 60 anos de vida e imagens de Paula Rego a trabalhar no seu estúdio. E o resultado é um poderoso retrato pessoal da vida e obra de uma artista cujo legado vai sobreviver ao tempo, ilustrado visualmente em pastel, carvão e tinta a óleo.

O preço dos bilhetes é de 3,05 euros.

RESERVA DE BILHETES

Fórum Cultural José Manuel Figueiredo

Rua José Vicente, Baixa da Banheira

Tel. 210888900

Horário da Bilheteira:

De 3ª a sábado – 14:30h às 19:30h

Dias de espetáculo e cinema – uma hora antes do início do espetáculo ou sessão

Os bilhetes podem ainda ser reservados através do telefone 210 888 900, no horário de funcionamento da bilheteira. As reservas podem ser levantadas, no máximo, até 1h antes do início do espetáculo, com um limite de cinco bilhetes por reserva.

Compra de bilhetes online:

http://ticketline.sapo.pt

http://pt-pt.facebook.com/cmmoita

E nos postos de venda aderentes: http://ticketline.sapo.pt/pagina/postosdevenda

Foto: Manuela Morais



publicado por Carlos Gomes às 18:39
link do post | favorito

CASA DO MINHO EM LISBOA CELEBRA PASCOELA

17554310_1139800966130348_2360037077027813430_n (3).jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:43
link do post | favorito

Terça-feira, 18 de Abril de 2017
LISBOA ACOLHE FEIRA DE ANTIGUIDADES NA CORDOARIA NACIONAL

17862745_655566584632340_1380017454738999482_n.jpg


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 23:57
link do post | favorito

CASA DE GOA ORGANIZA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL

Desenvolvimento Sustentado de Goa no século XXI - 3 grandes workshops sobre Cultura e Educação, Economia, Ambiente.

Na abertura teremos a presença do Sr. Primeiro Ministro Dr. António Costa. Teremos goeses de toda a diáspora num encontro memorável. Um almoço servido pela Oriental Roots, nosso novo concessionário. E muitas outras surpresas, sorteios, exposição fotográfica, Feira de Anjuna.

Inscrição com almoço 40 €; Inscrição sem almoço 20 € p/ pessoa

983879_1277207862356545_3219313388243155899_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:58
link do post | favorito

ARGANILENSES REALIZAM FESTA REGIONALISTA

Programa (1) 22-4-2017 (1).png



publicado por Carlos Gomes às 22:50
link do post | favorito

COMPANHIA DE TEATRO DE ALMADA LEVA À MOITA "BONECOS DE LUZ"

Na Baixa da Banheira: Dois espetáculos de teatro este fim-de-semana no Fórum Cultural

A Companhia de Teatro de Almada traz ao palco do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, no dia 21 de abril, pelas 21:30h, a peça “Bonecos de Luz”, com dramaturgia e encenação de Rodrigo Francisco.

A Revolução na Caixa de Costura.jpg

Assinalando o centenário do nascimento do escritor almadense Romeu Correia, a Companhia de Teatro de Almada realiza uma adaptação de “Bonecos de Luz”, uma história sobre o mundo do cinema, com a figura de Charlot ao fundo.

O pequeno Zé Pardal, órfão e pícaro, que ganha a vida como ajudante de projetista de cinema ambulante, encontra nos filmes de Charlot uma forma de evasão – e de salvação – à realidade em que vive.

Bonecos de Luz.jpg

“Bonecos de Luz” é também uma história sobre a amizade e a solidariedade. Com música ao vivo e um elenco jovem e versátil, o espetáculo consiste numa proposta para a aproximação do público juvenil ao universo de Romeu Correia e do Neo-realismo, recomendado para todos os públicos (maiores de 12 anos).

O preço dos bilhetes é de 3,66 euros.

Leitura encenada: A Revolução na Caixa de Costura

Para famílias e crianças a partir dos 6 anos, está marcada para dia 22 de abril, com sessões às 16:00h e às 21:30h, no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, a leitura encenada “A Revolução na Caixa de Costura”, no âmbito do projeto Estórias com Asas, com conceção e interpretação de Lita Pedreira e Luís Geraldo.

Uma caixa de costura com habitantes muito especiais é o ponto de partida desta história. Entre passos de dança e revoluções, fala-se de política e cidadania pela voz de alfinetes, dedais, agulhas e tesouras. Com humor e alguma ironia, desvenda-se a identidade de um povo que pode muito bem ser o nosso. Poderá um país caber inteiro numa caixa de costura?

Estórias com Asas é um projeto de leituras encenadas em que se pretende cruzar, de um modo criativo, a literatura com o teatro. Surge na sequência da participação no projeto TEIA – Leituras Encenadas de Contos para a Infância, desenvolvido no Teatro Nacional D. Maria II (TNDMII).

Cada sessão tem a lotação máxima de 40 espetadores. O preço dos bilhetes é de 1,84 euros, para menores de 12 anos, e 3,05 euros, para maiores de 12 anos.

RESERVA DE BILHETES

Fórum Cultural José Manuel Figueiredo

Rua José Vicente, Baixa da Banheira

Tel. 210888900

Horário da Bilheteira:

De 3ª a sábado – 14:30h às 19:30h

Dias de espetáculo e cinema – uma hora antes do início do espetáculo ou sessão

Os bilhetes podem ainda ser reservados através do telefone 210 888 900, no horário de funcionamento da bilheteira. As reservas podem ser levantadas, no máximo, até 1h antes do início do espetáculo, com um limite de cinco bilhetes por reserva.

Compra de bilhetes online:

http://ticketline.sapo.pt

http://pt-pt.facebook.com/cmmoita

E nos postos de venda aderentes: http://ticketline.sapo.pt/pagina/postosdevenda

Lazy Lester (1).jpeg



publicado por Carlos Gomes às 21:31
link do post | favorito

FESTIVAL NA MOITA RECEBE LAZY LESTER

Americano Lazy Lester confirmado no BB Blues Fest 2017

Na sua sexta edição, o BB Blues Fest acolhe um “old master”, a lenda do swamp blues, Lazy Lester. Nascido em 1933 no Louisiana, entre o Mississipi e o caminho-de-ferro, é um cantor e harmonicista com uma trajetória com quase sete décadas.

Lazy Lester.jpeg

MOITA Vulto do swamp blues, influenciado pela música cajun e pelo zydeco, com natural passagem pela Excello Records (de Nashville), músico de Lightnin’ Hopkins e de Lightnin’ Slim, criador do doomy, autor de clássicos como “I’m a Lover Not a Fighter”, “I Hear You Knockin”, “Sugar-Coated Love” e “Bloodstains on the Wall” (com o produtor Jay Miller e alguns deles mais tarde regravados por bandas pop e rock da chamada British Invasion, incluindo The Kinks e Dave Edmunds), um concerto de Lester é um mergulho no mais fundo da tradição musical do sul dos Estados Unidos.

Oportunidade também para revisitar as suas singulares gravações dos anos 80 do século passado, como Lazy Lester Rides Again ou Harp & Soul. Em tourné europeia e no palco do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, estará acompanhado pelos Lazy Boots, banda madrilena formada como tributo ao próprio artista, ao swamp blues e ao som Excello.

Recorde-se que a 6ª edição do BB Blues Fest vai decorrer de 22 a 25 de junho, no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo e Parque José Afonso, na Baixa da Banheira. Além de Lazy Lester, estão também já confirmados para o BB Blues Fest 2017, os catalães Wax & Boogie, pela primeira vez em Portugal.

Acompanhe a 6ª edição do BB Blues Fest nos vários canais de comunicação do festival:

www.bbbluesportugal.com

– www.bbbluesfest.com

– www.facebook.com/bbbluesfest

– http://twitter.com/BBBluesPortugal

– www.youtube.com/channel/UCv-LKLXWxaDVP9opo-AjghA

– www.cm-moita.pt

– www.facebook.com/cmmoita.pt

– www.ufbbva.pt



publicado por Carlos Gomes às 21:13
link do post | favorito

O TAROT E A SUA ENIGMÁTICA “CABECEIRA”

Falar de tarot é falar de destino. De passado e futuro. Do que fomos e do que seremos. Das nossas escolhas e das suas consequências. Falar de tarot é falar de nós mesmos. E, a partir de agora, falar de Tarot será também falar de música, de arrojo e de talento.

O Tarot_promo.jpg

A mais recente aposta da Music For All é proveniente do Brasil, move-se nas pródigas águas do pop/rock e desde 2014 que encanta quem se cruza no seu caminho. Com um EP editado até ao momento, “Zero” (2016), e o primeiro álbum de longa-duração em preparação, apresentam-se ao público português com “Cabeceira” – expoente máximo das letras cuidadas e da sonoridade que conquista à primeira audição. Os Tarot chegaram, e vieram para ficar, ou não estivessem eles predestinados ao sucesso.

O Tarot é um projeto musical brasileiro, criado em pleno mês de Agosto, do ano de 2014. Afirmam criar “música nómada”, sendo o principal pilar desta construção as letras intricadas e profundas, e o segundo as diferentes sonoridades adaptáveis a cada mensagem e atmosfera.

Tendo em conta a energia própria de cada tema tanto podemos estar perante o bom, e velho, rock como da pop moderna e pegadiça. Conhecidos pelos seus universos imersivos e hipnotizantes podemos ainda ouvir românticas baladas ou o poder afirmativo do flamenco, assim como influências gypsy ou circenses.

Mas falemos das origens de tão peculiar projeto musical. Tudo começou com o encontro de Caio Chaim (voz, teclas e percurssão) com Lucas Gemelli (guitarra, acordéon e backin vocals). Partilhando ambos da vontade de criar algo especial e diferente surgiu a ideia de juntarem os seus trabalhos pessoais em prol de algo maior, algo verdadeiramente grande. É nesta fase que entram em jogo Vítor Tavares (bateria), Victor Neves (baixo) e Vinicius Pires (guitarra). Assim nasceram os Tarot. Um projeto que cativa e conquista. Uma banda que prima pela multiplicidade de estilos e sonoridades. Uma banda que trouxe consigo uma frescura e arrojo cada vez mais raro nos dias de hoje.

A segunda fase do projeto começa em Janeiro de 2015, momento em que entrou em ação o premiado produtor Ricardo Ponte (venceu o Grammy Latino em 2016 para “Melhor Álbum Rock em Língua Portuguesa” com o trabalho “Éter” da banda Scalene). As gravações do EP “Zero” decorreriam durante o verão, permitindo à banda lançar o seu primeiro single, “Cabeceira”, no mês de Novembro.

O impacto foi imediato: bastou uma semana para ser ultrapassada a meta das 20 mil visualizações no Facebook, um marco histórico para qualquer banda recém-criada. Apesar de editarem o EP na reta final do ano isso não os impediu de verem “Zero” ser nomeado em algumas das listas dos melhores álbuns/singles do ano. Posteriormente chegaram três videoclips que atualmente, em conjunto, já ultrapassam as 100 mil visualizações, e diversas apresentações ao vivo por todo o Brasil.

Atualmente encontram-se a trabalhar no próximo álbum de originais assim com o a planear a viagem que os fará atravessar o oceano e desembarcar em Portugal. Sobre o próximo disco o segredo é total, no entanto, já foram lançadas algumas pistas que indicam o surgimento de novos elementos sonoros e o reforço da afirmação da identidade e cultura brasileira. Este é, portanto um universo em constante expansão. Aqui a liberdade é total e não existem barreiras ou limitações, apenas talento em estado puro.

Quanto a Portugal o secretismo também é muito. Para já aquilo que podemos revelar é a aposta em “Cabeceira” como o single de apresentação ao público nacional. Este é o tema que nos introduz aos Tarot, e aos seus múltiplos universos. E que nos prepara para as surpresas que o final de 2017 poderá trazer. Prepare a mente. Os Tarot vêm a caminho e prometem arrebatar corações.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 21:10
link do post | favorito

OS VIKINGS CHEGARAM AO MUSEU DE MARINHA

A partir de 18 de Abril o Museu de Marinha apresenta ao público, pela primeira vez em Portugal, a mais completa exposição dedicada aos Vikings | Guerreiros do Mar.

vikingsmuseumarinha (1).jpg

Venha navegar connosco até à era dos Vikings!

Chega agora a vez de Portugal poder visitar no Museu de Marinha a história de um povo que há mais de mil anos, povos vindos do Norte chegaram às margens de uma Europa que não estava preparada para os receber.

A capacidade de se deslocarem em rápidos e versáteis navios e a violência inesperada dos seus ataques constituíam as principais características destes “guerreiros do mar”.

Também nos territórios que mais tarde viriam a ser Portugal, a presença destes “homens do norte” foi uma constante ao longo de mais de 300 anos, entre os séculos IX e XI. Quer na região do Condado Portucalense, quer nos territórios islâmicos mais a sul no Al-Andaluz, como Lisboa e Alcácer do Sal, as incursões vikings deixaram uma marca indelével naquelas sociedades, bem presente no início da nacionalidade.

Composta por mais de 600 peças originais provenientes do Museu Nacional da Dinamarca, esta exposição apresenta-nos os mais variados aspetos relacionados com a história e cultura deste fascinante povo que ficou conhecido como um dos mais temidos de toda a História e que ainda hoje conquista milhares de entusiastas.



publicado por Carlos Gomes às 20:12
link do post | favorito

Segunda-feira, 17 de Abril de 2017
ROMARIA A CAVALO LIGA MOITA A VIANA DO ALENTEJO

49351d548ce46cd6d8281b0d652169bc_XL.jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:27
link do post | favorito

PORTUGAL COMEMORA DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS

17630091_1072681966169803_88754089161271841_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:57
link do post | favorito

AMADORA COMEMORA 25 DE ABRIL

18009599_612218338969304_1432909983_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:47
link do post | favorito

MONTALEGRE RECEBE JORNADAS GALAICO-PORTUGUESAS

18033049_1410578615668299_4962899735421470752_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:26
link do post | favorito

PESCADORES DE PORTUGAL PEREGRINAM A FÁTIMA

pescadoresperegfatima.png



publicado por Carlos Gomes às 20:22
link do post | favorito

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS ORGANIZA PEREGRINAÇÃO NACIONAL A FÁTIMA

17342884_1581126011905390_1193707317377658574_n (1).png

A Federação do Folclore Português e a Associação Folclórica da Região de Leiria - Alta Estremadura estão a organizar a XV Peregrinação Nacional a Fátima.

Do programa consta:

08:30 horas - Parque nº 8 - Concentração dos Grupos participantes;

- Organização dos Grupos por Regiões;

09:00 horas - Saudação de Boas Vindas;

09:15 horas - Cortejo dos Estandartes e dos Grupos, até ao Santuário, para participação nas Cerimónias Religiosas;

10:00 horas - Terço - Procissão;

11:00 horas - Missa Solene;

12:45 horas - Procissão do Adeus.

Este evento destina-se aos Grupos Associados da Federação do Folclore Português.

Pedimos a todos os elementos, que solicitem o regulamento enviado pela FFP aos seus diretores.

A Direção



publicado por Carlos Gomes às 20:20
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

LOURES VAI OUVIR CANTARES...

MINHOTOS EM LOURES FAZEM ...

PROF. DOUTOR DANIEL CAFÉ,...

MUSEU BORDALO PINHEIRO IN...

“WASTE” – NOVO SINGLE, N...

"OS ARRUFARTE" RUFAM OS B...

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO D...

FEIRA DAS MERCÊS ABRE HOJ...

FOLCLORISTAS DEBATEM EM O...

BORDALO PINHEIRO VAI AMAN...

CAFÉ REPUBLICA – ESTREIA ...

ASSOCIAÇÃO DE PROTECÇÃO &...

PAN QUER IDENTIFICAÇÃO DO...

CASA CERVEIRENSE EM LISBO...

PENAFIEL DANÇA NO FOLKLOU...

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO D...

FEIRA INTERNACIONAL DE LI...

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO D...

A IDENTIDADE DE UM POVO E...

PENAFIEL DANÇA NO FOLKLOU...

RANCHO FOLCLÓRICO DE LOUS...

LISBOA RECEBE A PARTIR DE...

FOLCLORE DE INVERNO AQUEC...

NEM PENSE EM DUVIDAR TOUR...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

PORTUGUESES PROTESTAM CON...

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO D...

GOESES EM LISBOA COMEMORA...

KIT EDITAM EP “SÓ METADE”...

GRUPO DE PIFARADAS E GAIT...

GRUPO DE DANÇAS E CANTARE...

DEPUTADO DO PAN DESLOCA-S...

SARGACEIROS DA CASA DO PO...

GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MI...

MINHOTOS EM SINTRA REALIZ...

RÁDIO DO FOLCLORE PORTUGU...

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO D...

MINHOTOS RUMAM A LOURES P...

GOVERNO ALARGA PERÍODO CR...

SARGACEIROS DA APÚLIA DAN...

CERVEIRENSES EM LISBOA JU...

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO D...

PROF. DOUTOR MANUEL ANTUN...

中国社会需要"舞狮子"到 FOLKLOURES 的...

COMUNIDADE CHINESA LEVA A...

“NEM PENSE EM DUVIDAR TOU...

RESTAURANTES VIRAM "CASAS...

SOPA D’ALMA APRESENTAM EP...

GOVERNO ESPANHOL DEVE RES...

TURISMO LANÇA CAMPANHA PE...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds