Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores

Quarta-feira, 30 de Agosto de 2017
SALMAR LEVA “INQUIETAÇÃO” À FNAC ALMADA

Salmar pertence à fina estirpe de músicos e cantores capazes de conquistar uma audiência com a voz, paixão e entrega em palco. É, por isso, normal que o formato showcase seja o que mais rapidamente lhe enche as medidas, permitindo uma dose de intimidade difícil de replicar noutras atuações.

Salmar_Showcases FNAC

Ora, depois de ter arrebatado o público na FNAC Vasco da Gama e na FNAC Alfragide, chegou a vez de atravessar o rio e levar a sua “Inquietação” até à FNAC Almada. Para as 17h do dia 02/09 está marcada a visita aos doze temas originais que, num formato harmonioso e apaixonante, nos dão a conhecer melhor o registo de estreia do cantor e compositor, editado através da Music For All.

Nasceu sob o nome de Filipe Ferreira, mas é como Salmar que sobe a palco. Sempre sentiu a música como uma extensão de si mesmo, uma forma alternativa de comunicar e expressar os seus pensamentos, atos e desejos.

Cedo se tornou adquirido que seguiria pelo atribulado, e emocionante, trilho que pode ser o mundo da música. Na hora de escolher um nome artístico honrou a terra que o viu nascer, Peniche, e acima de tudo, a forte ligação ao mar. Não é, portanto, ao acaso que hoje o chamamos de Salmar!

Passada uma década e meia e mais de quinhentos concertos por todo o país tomou uma decisão: apostaria verdadeiramente na sua carreira a solo. Consolidou, assim, o desejo e a promessa de escrever, compor e cantar temas seus e só seus.

A consequência natural desta resolução é o lançamento dos singles “Invade-me a Alma” e “Inventar o Teu Amor”, temas que nos conquistam suavemente e nos introduzem ao primeiro álbum do músico – “Inquietação”. 2017 é assim o ano em que Salmar dá o salto rumo ao infinito.



publicado por Carlos Gomes às 18:08
link do post | favorito

FNAC ALMADA RECEBE DANIEL MOON E O ÁLBUM “BE DIFFERENT”

Daniel Moon já nos deu dois singles, “Give More” e “Be Different” e um EP de estreia revelador do seu talento. Já subiu a palco em três ocasiões para showcases com tanto de intimista quanto de épicos. E agora prepara-se para nos dar algo mais: um quarto showcase, desta vez na FNAC Almada. 

Daniel Moon_Showcases FNAC

Pelas 17h do terceiro dia do mês de setembro, Daniel subirá a palco para interpretar os cinco temas que compõem o EP “Be Different”, entrando uma vez mais no mundo da canção Pop em formato jazzístico, num harmonioso diálogo de sopros, metais e teclas O registo já está disponível nas principais plataformas digitais e tem o selo da Music For All.

A aventura de Daniel Moon no atribulado e exigente mundo da música inicia-se sete anos após o seu nascimento. Foi precisamente com essa tenra idade que começou a ter aulas de piano, um instrumento tão complexo quanto encantador e tão desafiante quanto versátil.

Apenas dois anos mais tarde entra na Escola de Música do Conservatório Nacional, mais concretamente para o 1º Grau. O seu esforço e paixão pela música permitiram-lhe concluir com mérito oito graus, obtendo assim o merecido, e recompensador, diploma.

É nesta fase que a Escola de Jazz do Hot Clube de Portugal entra na sua vida. Durante os dois anos seguintes dedica-se afincadamente ao piano e à voz, perseguindo o objectivo de entrar no Ensino Superior de Jazz. E se até então o objectivo parecia de difícil concretização tudo viria a mudar quando, em pleno ano de 2010, começa a frequentar a Licenciatura de Jazz, na Variante de Piano, na Universidade de Évora. É por entre as arrebatadoras paisagens alentejanas, e o seu característico calor, que conclui com sucesso a referida licenciatura, concretizando assim uma das suas maiores ambições pessoais.

A fase inicial da sua carreira é marcada pela participação em diversos eventos musicais. Do Dia Mundial da Voz a celebrações de matrimónios, de membro de projectos de escola a parte integrante de bandas com os seus próprios originais e até de pianista num hotel a autor de música ambiente para espaços públicos, passou por de tudo um pouco, tornando este num período fervilhante e marcado por uma aprendizagem constante. 

A recta final de 2014 marca o nascimento do seu projecto musical a solo assim como dos primeiros temas originais. O segundo mês do ano seguinte, fevereiro de seu nome, ficará para sempre associado à gravação das suas primeiras cinco músicas, em quarteto, assim como o penúltimo mês de 2015 foi testemunha da divulgação, e promoção nas plataformas digitais, do seu EP de estreia (sendo de destacar o single “Precious Love” que conquistou mais de cinco mil visualizações no YouTube).

Dito isto chegamos ao presente e à actual fase da sua carreira: este ano assinou contracto com a Music For All e abraçou uma vez mais a composição de temas originais. Os novos temas possuem uma maior diversidade, e riqueza, instrumental e integram o seu primeiro EP distribuido no primeiro semestre de 2017.



publicado por Carlos Gomes às 18:06
link do post | favorito

Quinta-feira, 27 de Julho de 2017
PAN APOSTA NO REFORÇO DA SUA POSIÇÃO EM ALMADA
  • Preocupações com a mobilidade no concelho, nomeadamente com a TST
  • Travar o uso de herbicidas tóxicos, promover as hortas urbanas e proteger a orla costeira
  • Garantir uma maior participação da população local e contribuir para a concretização de uma Loja do Cidadão no município
  • Dignificar os animais de rua

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza concorre pela segunda vez, e com listas próprias, à Câmara e Assembleia Municipal de Almada. A candidatura à Câmara Municipal será encabeçada por Artur Alfama, Responsável Financeiro e Comissário Político Nacional do partido.

ArturAlfama_AlmadaPAN.png

Esta candidatura tem numa das principais preocupações a mobilidade no concelho e o impacto da transportadora rodoviária (TST) na vida dos cidadãos, com consequências particularmente gravosas nos locais não servidos pelo metro de superfície, falta de condições de segurança e permanentes avarias e falhas nas carreiras. O PAN quer a exigência imediata do cumprimento e fiscalização da empresa de transporte rodoviário. Por seu turno, um Concelho com duas cidades e um metro de superfície que não as liga é totalmente inaceitável, pelo que o partido pretende aumentar a pressão junto do poder central para a resolução do problema.

A quantidade de animais errantes e de abandonos conjugados com um regulamento camarário que impõe coimas a quem os alimentar constituem também um problema no município. A candidatura quer implementar um plano de controlo e dignificação dos animais de rua que tenha como soluções a sua recolha para o centro de bem-estar animal, a sua esterilização (para controlo da população) e fomentar campanhas de adoção.

O partido pretende travar a utilização de herbicidas tóxicos, venenos em espaços públicos do concelho, interrompendo o seu uso e promovendo a adesão à campanha da Quercus “Autarquias sem Glifosato/Herbicidas”. São comprovados os efeitos tóxicos do uso desta substância. Trata-se de um problema de saúde pública que continua a ser ignorado pelo atual executivo camarário. Em contrapartida, a candidatura quer fomentar as hortas urbanas sensibilizando a população para a obtenção de conhecimentos básicos de agricultura e divulgando os efeitos nocivos da utilização de químicos na agricultura convencional.

Ainda a nível ambiental, importa garantir uma maior fiscalização e atuação sobre o estacionamento desordenado junto das praias em áreas proibidas e de elevado risco através do desenvolvimento de um plano que retire as viaturas desses locais e do levantamento das condições de segurança atualmente existentes.

“Temos um diamante no nosso território. Mas é preocupante ver o barril de pólvora em que a nossa orla costeira se transformou. Estacionamento e trânsito selvagens, filas intermináveis de automóveis sem qualquer possibilidade de acesso a um veículo de emergência em caso de necessidade. Será precisa uma catástrofe para entendermos o risco existente?”, explica Artur Alfama, candidato pelo PAN à Câmara Municipal de Almada.

criação de uma loja do cidadão é uma ambição dos habitantes do Concelho, há muitos anos. O PAN quer concretizá-la, se possível, num contexto de descentralização, revitalizando zonas do nosso Concelho que não apenas a Cidade de Almada. O partido quer ainda combater a abstenção e as baixas taxas de participação cívica através do orçamento participativo mas também de um conjunto de novas propostas que motivem os cidadãos a exercer o seu direito de voto, implementando uma política feita por cidadãos que sentem, no dia a dia, os problemas do Concelho e os pretendem resolver. Almada tem também problemas sociais relevantes com diversas comunidades que têm o direito a participar ativamente nas políticas locais.

“O baixar de braços dos eleitores tem um impacto preocupante numa abstenção galopante: nas últimas eleições o Concelho ganhou 2.000 novos eleitores mas perdeu 11.000 votantes, o que se traduziu numa maioria absoluta do atual executivo que julgo nociva à pluralidade e participação democrática", reforça Artur Alfama.

Artur Alfama, 39 anos, viveu em várias freguesias do Concelho de Almada (Cacilhas, Charneca da Caparica e Feijó). Atualmente reside na Costa da Caparica com os seus 2 gatos.

Licenciado em Contabilidade e Administração no ramo de Auditoria, é pós-graduado em Compliance. É Contabilista Certificado. Exerceu, durante mais de 10 anos, funções nas áreas de auditoria e consultoria financeira. Atualmente é sócio de uma empresa vocacionada para a recuperação de empresas onde exerce funções relacionadas com a consultoria de gestão, com particular foco na área do controlo interno e gestão de risco.

No PAN há 5 anos, é atualmente Responsável Financeiro e Comissário Político Nacional sendo ainda Comissário da estrutura Plurimunicipal que abrange o Concelho de Almada desde 2015. O significativo atraso do nosso país na proteção dos Animais e da Natureza e a consciência da relevância que a ação política tem na alteração desse panorama foram as principais motivações para ter aderido ao PAN.



publicado por Carlos Gomes às 14:33
link do post | favorito

Quarta-feira, 7 de Junho de 2017
CACILHAS: GINJAL ESTÁ EM RUÍNAS E AMEAÇA DERROCADA

Magnificamente situado fronte de Lisboa, na localidade de Cacilhas, o Ginjal desfruta de uma soberba vista panorâmica sobre o rio Tejo e a deslumbrante cidade das sete colinas, enxergando ao longe o bulício de uma cidade a abarrotar de turistas. Mas, na outra banda, o Ginjal é uma triste recordação de um passado cheio de vida, onde no velho cais se carregavam grandes quantidades de vinho, azeite e vinagre, produzidos na quinta e nos armazéns da família Teotónio Pereira, os quais eram inclusivamente exportados para outros países ou enviados para os antigos territórios ultramarinos.

DSCF3466 (1).JPG

A antiga azáfama cedeu o lugar à decadência e à ruína do local a ameçar derrocada. Uma situação que ameaça a segurança de quem ali circula, inclusivamente veículos automóveis, desafiando a sorte e indiferentes ao perigo… e aos avisos existentes no local!

O local é propriedade privada e existem projectos para a reabilitação do local. O Ministério do Ambiente, a Câmara Municipal de Almada e a Administração do Porto de Lisboa já fizeram várias vistorias ao local e concluíram pela necessidade urgente de intervenção nomeadamente nas estruturas do cais. Mas os anos passam e o Ginjal lá permanece, olhando de longe o esplendor da capital e do rio Tejo. Exibindo placas onde se lê “Perigo de derrocada”… a advertir para uma provável tragédia!

DSCF3461 (1).JPG

DSCF3462.JPG

DSCF3463.JPG

DSCF3464.JPG

DSCF3465.JPG

DSCF3467.JPG

DSCF3468.JPG

DSCF3469.JPG

DSCF3470.JPG

DSCF3471.JPG

DSCF3472.JPG

DSCF3473.JPG

DSCF3474.JPG

DSCF3475.JPG

DSCF3476.JPG

O Cais do Ginjal noutros tempos era assim...

 

CapturarGinjal1.PNG

Imagem aérea do cais do Ginjal, Cacilhas e parte da cidade de Almada

CapturarGinjal2.PNG

Armazéns da Família Teotónio Pereira, no Ginjal

CapturarGinjal3.PNG

 Carregamento de vinhos, no Ginjal

CapturarGinjal4.PNG

 Dos armazéns do Ginjar da família Teotónio Pereira saía vinho, azeite e vinagre

CapturarGinjal5.PNG

Toneis de vinho dos armazéns de Teotónio Pereira, no Ginjal

CapturarGinjal6.PNG

Carrinha com publicidade ao vinho do Ginjal, em Cabo Verde

Fotos: Arquivo fotográfico Administração Porto Lisboa; Arquivo Centro Arqueologia Almada/ família Teotónio Pereira

 



publicado por Carlos Gomes às 21:17
link do post | favorito

Terça-feira, 8 de Novembro de 2016
MAX COSTA ESTREIA-SE NOS PALCOS PORTUGUESES

O músico brasileiro Max Costa vai estrear-se nos palcos portugueses já no decorrer do mês de Novembro! Depois dos cativantes singles “Muddy Water” e “Another Day With You”, agora é a vez de escutarmos ao vivo alguns dos temas que compõem “The Storyteller”, o seu primeiro álbum de longa-duração, que tem o selo da Music For All.

Max Costa_ Flyer- Showcases FNAC.png

As três datas que perfazem esta digressão pelas FNAC lusitanas são uma oportunidade única para escutar ao vivo o blues rock pegadiço do músico veterano de Belo Horizonte e adquirir o álbum, em pré-venda exclusiva nos locais dos showcases.

O músico apresenta-se nas seguintes datas e locais:

12.11 | FNAC @ Almada Forum

13.11 | FNAC @ Alegro Alfragide

19.11 | FNAC @ Oeiras Parque

Max Costa nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, mas mudou-se para Porto Alegre logo após o nascimento onde viveu até à idade adulta. Aprendeu a tocar violão quando passou no exame admissional para a faculdade de Engenharia Química, tendo feito parte da formação de diversas bandas de rock e blues.

No início dos anos 00 lançou dois discos independentes com a Banda Dive-POA. Compõe em inglês por considerar que esta é a língua do Blues. Tem por característica uma voz agressiva e rasgada, que faz com que os seus blues sejam ainda mais tocantes.

Com mais de 20 anos de carreira, apresentou-se ao serviço de várias bandas, sempre enquanto vocalista, como a Get Up (nos anos 90), Dive-POA (música autoral nos anos 00, com os quais lançou dois trabalhos) e com a Free Riders Blues Band na Serra Gaúcha.

Mudou-se há dois anos para a cidade de Florianópolis, onde está a desenvolver a sua carreira a solo. 



publicado por Carlos Gomes às 14:51
link do post | favorito

Quinta-feira, 20 de Outubro de 2016
LISBOA, ALMADA E SEIXAL RECEBEM FESTA DO CINEMA FRANCÊS

cinefrac (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 15:28
link do post | favorito

Terça-feira, 26 de Abril de 2016
FADISTAS MARCAM ENCONTRO EM ALMADA

Encontros de Fado de Almada - Inscrições Abertas para a Décima Edição até dia 6 de Maio.

A décima edição dos Encontros de Fado de Almada vai voltar a ocupar o palco do Auditório Fernando Lopes-Graça, em Almada, durante três noites de Maio e Junho. Iniciativa da Câmara Municipal de Almada, os Encontros de Fado destinam-se mais uma vez à descoberta de fadistas pouco conhecidos ou ainda desconhecidos do grande público e proporcionando atraentes prémios para o vencedor, segundo e terceiro classificados: a gravação de um CD-EP com cinco temas em estúdio profissional para o primeiro classificado e um concerto, em Outubro e no mesmo auditório, dos três primeiros.

Durante todo o concurso os fadistas (concorrentes e convidados) serão acompanhados por André M. Santos (viola de fado), Hugo Edgar (guitarra portuguesa), Vasco Sousa e Rodrigo Serrão (contrabaixo).

Os interessados em concorrer à edição 2016 já podem consultar o regulamento no site da Câmara Municipal de Almada e inscrever-se, até dia 6 de Maio, através desta ligação na internet: http://www.m-almada.pt/encontrosfado

Para se inscreverem os concorrentes têm de preencher e enviar dois fados gravados com as suas próprias vozes para a organização do evento até ao próximo dia 6 de Maio (data de correio). As gravações podem ser entregues em mão ou enviadas via CTT para:

Câmara Municipal de Almada

FÓRUM MUNICIPAL ROMEU CORREIA

Praça da Liberdade – 2800 648 – Almada

Horário de 3ª a Sábado das 10h às 18h

Tel. 21 272 4920 ou 21 272 49 27

As gravações também podem ser enviadas em mp3 via e-mail para – fadoalmada@gmail.com

Os 10ºs Encontros de Fado na Agenda Electrónica da C.M. de Almada: http://www.m-almada.pt/xportal/xmain?xpid=cmav2&xpgid=cmaform&id=encontrosfado2016



publicado por Carlos Gomes às 09:39
link do post | favorito

Terça-feira, 19 de Abril de 2016
TEATRO DO NOROESTE APRESENTA EM LISBOA E ALMADA A PEÇA "PEQUENAS PEÇAS DESOLADAS"

537942

"Pequenas peças Desoladas".

O Teatro do Noroeste - CDV em Lisboa, com texto e encenação de Guillermo Heras e Ricardo Simões e e tradução e dramaturgia de Alexandra Moreira da Silva.

Peça com texto e encenação do espanhol Guillermo Heras, em parceria com Ricardo Simões, e tradução e dramaturgia de Alexandra Moreira da Silva.

Dias 20 e 21 (4ª e 5ª feira), às 21.30, na Comuna

Depois seguem para Almada, com "Salgueiro Maia", a 23 e 24 (sábado e domingo), no Teatro Municipal Joaquim Benite



publicado por Carlos Gomes às 09:47
link do post | favorito

Segunda-feira, 11 de Abril de 2016
ALMADA REALIZA ENCONTRO DE FADO… E FADISTAS!

Inscrições Abertas para a Décima Edição

A décima edição dos Encontros de Fado de Almada vai voltar a ocupar o palco do Auditório Fernando Lopes-Graça, em Almada, durante três noites de Maio e Junho. Iniciativa da Câmara Municipal de Almada, os Encontros de Fado destinam-se mais uma vez à descoberta de fadistas pouco conhecidos ou ainda desconhecidos do grande público e proporcionando atraentes prémios para o vencedor, segundo e terceiro classificados: a gravação de um CD-EP com cinco temas em estúdio profissional para o primeiro classificado e um concerto, em Outubro e no mesmo auditório, dos três primeiros.

O calendário de 2016 dos Encontros de Fado de Almada é cumprido a 27 de Maio (Primeira Eliminatória, com oito concorrentes e o fadista convidado António Pinto Basto), 11 de Junho (Segunda Eliminatória com oito concorrentes e a fadista convidada Luísa Basto) e 18 de Junho (Final, com os oito fadistas apurados nas duas eliminatórias, quatro em cada, e a fadista convidada Teresa Tapadas). Durante todo o concurso os fadistas (concorrentes e convidados) serão acompanhados por André M. Santos (viola de fado), Hugo Edgar (guitarra portuguesa), Vasco Sousa e Rodrigo Serrão (contrabaixo).

Os interessados em concorrer à edição 2016 já podem consultar o regulamento no site da Câmara Municipal de Almada e inscrever-se, até dia 6 de Maio, através desta ligação na internet: http://www.m-almada.pt/encontrosfado



publicado por Carlos Gomes às 19:44
link do post | favorito

Domingo, 10 de Abril de 2016
TRAFARIA É TERRA AMALDIÇOADA PELO DESTINO!

Situada na margem esquerda do rio Tejo, entre o Bico da Calha e o Portinho da Costa, defronte da zona histórica de Belém e a escassa distância das praias da Costa da Caparica, uma maldição deverá ter recaído nas gentes e na localidade da Trafaria que a impede de desenvolver-se e criar condições de vida mais digna para os seus habitantes.

Trafaria (32)

A Trafaria deverá ter tido origem numa pequena póvoa de pescadores. Desde tempos remotos, muitos dos trafarienses dedicam-se à apanha da ameijoa, a qual é apanhada com recurso a uma gadanha alada por intermédio de um gingarelho preso às chatas que são as pequenas embarcações que empregam nesta faina. Porém, a maioria dos seus habitantes, dedicam-se à pesca ao comércio, sendo de destacar os restaurantes que se perfilam junto à praia, repleta de lixo, onde repousam as pequenas embarcações dos pescadores, para além daqueles que atravessam de barco o rio Tejo para irem trabalhar em Lisboa. Contudo, a Trafaria continua a atrair muitos visitantes que procuram naqueles estabelecimentos as especialidades gastronómicas próprias da região.

Trafaria (31)

No sítio da Cova do Vapor, onde o rio Tejo desagua no Oceano Atlântico, fica uma pequena aldeia de pescadores entretanto ocupada por veraneantes e outros habitantes, sofreu desde sempre os efeitos da alteração da linha de costa, vendo-se os seus moradores não raras as vezes forçados a transportar em carros de bois as suas frágeis casinhas de madeira para local mais seguro, para dentro da mata de S. João.

Trafaria (28)

Em 1565, ordenou o Cardeal D. Henrique a edificação no local de um lazareto. Em 1695, ali se estabeleceu um lazareto destinado às quarentenas, ficando o local associado à doença da lepra.

Já em pleno século XVIII e tendo a Trafaria constituído local de refúgio de muitos refratários às fileiras militares, o Marquês de Pombal mandou incendiar o “abarracamento” com o propósito de capturar todos aqueles que conseguissem capturar a fim de aumentar o contingente, episódio que ficou tristemente célebre. Entretanto, qual Fénix das cinzas renascida, a Trafaria viria a ser reconstruída.

Trafaria (34)

Ali se estabeleceram vários fortes militares que faziam parte do sistema defensivo da Barra e porto de Lisboa. O famoso inventor Padre Himalaia testou ali alguns dos seus inventos, entre os quais a “himalaíte” que consistia num explosivo mais potente que a própria dinamite. Nos finais do século XIX, foi pelo engenheiro francês Combemale ali instalada uma fábrica de explosivos.

Trafaria (38)

Em 1901, inaugurou a Rainha D. Amélia na Trafaria a primeira colónia balnear em Portugal, tendo a partir de então se tornado no local de férias de muitas crianças pobres que eram levadas de Lisboa para aquela estância, conforme aliás relata a imprensa da época.

Elevada a vila em 1985, a Trafaria passou em 2013 a formar com Monte da Caparica a União das Freguesias de Caparica e Trafaria.

Trafaria (33)

Rodeada de silos e outros equipamentos industriais que desfiguram a paisagem, as gentes da Trafaria vivem há muitas décadas a angústia e a incerteza do fecho da golada do Bugio e a construção no local de um enorme terminal de contentores. O projeto é falado há várias décadas e, de vez em quanto regressa à ribalta. E, enquanto o poder político não se decide, a Trafaria não cresce nem se desenvolve, condenada à degradação urbana onde, a cada dia que passa, aumenta o número de prédios em ruína. É a maldição da Trafaria!

Trafaria (36)

Trafaria (11)

Trafaria (39)

Trafaria (6)

Trafaria (37)

Trafaria (40)

Trafaria (2)

Trafaria (5)

Trafaria (9)

Trafaria (8)

Trafaria (12)

Trafaria (20)



publicado por Carlos Gomes às 17:15
link do post | favorito

Sexta-feira, 8 de Abril de 2016
SILÊNCIO QUE SE VAI CANTAR O FADO... EM ALMADA!

Os interessados em concorrer à edição 2016 já podem consultar o regulamento no site da Câmara Municipal de Almada e inscrever-se, até dia 6 de Maio.



publicado por Carlos Gomes às 12:37
link do post | favorito

Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2016
ALMADENSES CANTAM AS JANEIRAS



publicado por Carlos Gomes às 01:14
link do post | favorito

Domingo, 3 de Janeiro de 2016
ACADEMIA ALMADENSE REALIZA CONCERTO DE ANO NOVO



publicado por Carlos Gomes às 12:38
link do post | favorito

Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2015
ALMADENSES FESTEJAM PASSAGEM DE ANO EM CACILHAS



publicado por Carlos Gomes às 00:04
link do post | favorito

Domingo, 27 de Dezembro de 2015
ALMADA PREPARA PASSAGEM DE ANO



publicado por Carlos Gomes às 17:50
link do post | favorito

Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2015
ALMADA FESTEJA PASSAGEM DE ANO EM CACILHAS



publicado por Carlos Gomes às 20:37
link do post | favorito

Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2015
MANIFESTO APRESENTAM NOVO ÁLBUM NA COSTA DA CAPARICA

“Skanada” é o single de apresentação do álbum “Homónimo” dos Manifesto, que fará parte do reportório que a banda irá levar no próximo dia 19 de dezembro no Auditório da Costa da Caparica.

O concerto, que conta com o apoio da Music In My Soul, iniciar-se-á pelas 21h00 e contará com grandes momentos de Rock’n’Roll! A não perder.



publicado por Carlos Gomes às 21:26
link do post | favorito

QUIXOTE ONE + FUNK ID NO AUDITÓRIO DA COSTA DA CAPARICA

Quixote One atua no palco do Auditório da Costa da Caparica no próximo dia 18 de dezembro, pelas 21h30.

O músico vai dar a conhecer o seu álbum de estreia, “Palpita-me”, composto por ritmos quentes que nos fará esquecer as noites frias de inverno.

Funk ID junta-se a Quixote One para um espetáculo repleto de boa vibe, com uma sonoridade original, fundindo o reggae e o hip hop.



publicado por Carlos Gomes às 21:00
link do post | favorito

Quarta-feira, 11 de Novembro de 2015
SOCIEDADE FILARMÓNICA INCRÍVEL ALMADENSE DESFILA EM LISBOA NAS COMEMORAÇÕES DO DIA 1º DE DEZEMBRO

A Sociedade de Filarmónica Incrível Almadense é uma das orquestras filarmónicas que vai representar o Distrito de Santarém no desfile de bandas que vai decorrer no próximo dia 29 de novembro, na avenida da Liberdade.

almadense

Trata-se de uma grandiosa jornada patriótica evocativa da data da Restauração da Independência Nacional em 1640, cujas comemorações devem manter-se vivas sob a forma de celebrações populares.

A organização é da iniciativa do Movimento 1º de Dezembro e conta com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, da EGEAC e da SHIP - Sociedade Histórica da Independência de Portugal.

Em relação à Sociedade Filarmónica Incrível Almadense, transcreve-se o respetivo historial:

“A Sociedade Filarmónica Incrível Almadense foi fundada em 1 de Outubro de 1848, e com ela a sua Banda Filarmónica que tem vindo a espalhar ao longo dos tempos essa divina arte que é a música, exercendo ainda a função educativa e social, razão pela qual sempre foi considerada o ex-libris da colectividade.

Como outras colectividades centenárias, a Incrível constituiu das poucas ofertas em termos culturais, recreativos e desportivos para as populações e desempenhou ainda um importante papel de intervenção social e político, permitindo a reunião, o convívio, a discussão de ideias e a construção de sonhos e ideais.

Também a sua Banda, a mais antiga do concelho, foi, na sua origem, maioritariamente composta por tanoeiros e corticeiros o que traduzia as fortes raízes populares da Sociedade.

No decorrer da sua longa história, a Incrível viu inúmeras vezes reconhecido o seu trabalho em prol da cultura, do recreio e do desporto, visando a formação humana integral – Grau de Oficial da Ordem de Benemerência (1940); Medalha de Ouro de Instrução e Arte, pela Federação Portuguesa das Colectividades de Cultura e Recreio (1954), da qual é o sócio n.º 280; Colectividade de Utilidade Pública (1980); Medalha de Ouro da Cidade de Almada (1989); Membro Honorário da Ordem do Infante D. Henrique (1993); Membro Honorário da Ordem da Liberdade (1998).

Com a Banda em actividade ininterrupta desde 1848, nela se formaram centenas de músicos e conta no seu historial com a regência de 25 maestros. Inicialmente dirigida pelo maestro Pavia (até 1872), são de destacar nomes de ilustres maestros como os de Amadeu Stoffel, José António Gonçalves, Manuel da Silva Dionísio ou António Gonçalves, que, com a sua mestria, dedicação e amor à arte, cultivaram a bela Arte dos Sons, gravando o nome da Incrível nos anais da Música.

Contando com inúmeras actuações de carácter diverso e com um vasto repertório, a banda da Incrível fez-se ouvir com inolvidável êxito em todo o país, razão pela qual grande parte da imprensa portuguesa saudou os seus sucessos.

Após reestruturação, e sobrevivendo à generalizada crise do associativismo popular, a banda é actualmente composta por 40 músicos e tem a funcionar uma escola com cerca de 30 alunos. É dirigida pelo Maestro David Correia desde Abril do ano 2000.”

12196113_903057633134692_7164868301328386771_n



publicado por Carlos Gomes às 10:57
link do post | favorito

Sexta-feira, 6 de Novembro de 2015
AUDITÓRIO DA COSTA DA CAPARICA EM DOSE DUPLA: STRUGGLAZ PROJECT E JAY

O palco do Auditório da Costa da Caparica acolhe os Strugglaz Project e o Jay no próximo dia 14 de novembro, para um concerto em dose dupla a iniciar pelas 21h00, produzido pela Music In My Soul. “Sunshine”, segundo single de apresentação do novo EP “Youthman Uprise” dos Strugglaz Project, e “Ho No”, novo single de Jay (a ser apresentado oficialmente próximo dia 18 de novembro), serão alguns dos temas que poderão ser ouvidos dia 14. Este será com certeza um concerto repleto de boa energia, que não irão querer perder!

Bilhetes à venda no local e em www.thestore.com.pt

Strugglaz Project é a fusão entre Reggae, Soul, Funk e Hip Hop que, possivelmente, melhor caracteriza o som dos Strugglaz Project. Fruto de uma cultura urbana atual e dinâmica, Marcus Harris (voz reggae), Túlio “Hipots” Silva (voz hip hop) e Carlos Elias (guitarra) têm uma missão a cumprir e uma mensagem importante para passar, de forma a alcançar novos horizontes e novas comunidades.

Os músicos que se vieram juntar a este projeto são de diferentes áreas musicais, entre Jazz, Funk, World Music e Soul, acabando por formar um pilar bem sólido, mestiço e cheio de groove – os Strugglaz Project nascem, assim, com um reportório cheio de significado e boas sonoridades

Desde de 2011 até à data, já editaram o EP “Keep On Strugglin”, protagonizaram atuações no Club Offbeatz e na BalconyTV e, em 2013, ganharam o concurso para tocar no Festival Sumol Summer Fest. Nesse mesmo verão, atuaram no Music Box e finalizaram o Festival Santa Cruz Summer Sounds.

O ano de 2014 trouxe o novo EP da banda, “Youthman Uprise”, já disponível em várias lojas digitais e que teve Troublemaker como single de apresentação, um tema que surpreende pelos acordes melancólicos e cuja letra refletirá quem o ouve.

Jay Moreira, nasceu em Cabo-Verde na Ilha Santiago, freguesia de Santa Catarina. Está em Portugal desde dos seus quatro anos de idade, tendo iniciado a sua carreira musical em 1998. O seu estilo musical define-se por a uma fusão de hip-hop, reggae, funk e world music, cantado em português, criolo (de Cabo Verde) e inglês. Apreciado em países como Portugal, Cabo Verde, Noruega, Inglaterra, Holanda, Estados Unidos e Suíça.

Em 2002 lançou, em Portugal, o álbum “So Mi” iniciando deste modo a sua primeira tournée. Já em 2005 presenteou o seu público com o lançamento do álbum “Okim Tchiga La”.

No ano de 2006 vai viver para a Noruega onde forma a banda Jay&Bandidos. Posteriormente em 2008 lançam o álbum “Momento certo” e iniciam a sua tournée onde foram incluídos festivais em Cabo Verde e na Noruega.

Com o ano de 2011 chega o álbum “Sempri Bandidos” que foi agraciado em 2012 com o prémio “Cabo Verde Music Awards”, na categoria de melhor álbum eletrónico, melhor música reggae, e melhor música Hip-Hop.

2013 foi o ano em que lançou o seu quinto álbum intitulado de “Mi Cu Bó”.

 



publicado por Carlos Gomes às 19:57
link do post | favorito

Quarta-feira, 9 de Setembro de 2015
MY ENCHANTMENT ATUA NO FEIJÓ, EM ALMADA

My Enchantment em Portugal e Espanha

Os My Enchantment irão estar, no próximo dia 19 de setembro, na Sociedade Recreativa Estrelas do Feijó, pelas 21h00, para mais um concerto promocional ao seu novo EP, “The Death Of Silence”. No mesmo dia estarão também presentes as bandas Machinergy e Dawn Of Ruin. Já no dia 24 de outubro, pela primeira vez em Espanha, os My Enchantment apresentam-se no Transylvania Pub, pelas 22h00. O EP da banda foi reeditado no passado dia 1 de junho em formato CD, depois de ter ficado disponível nas principais lojas digitais a 15 de maio. “The Fallen” é o single de apresentação deste trabalho, que tem o selo da Music In My Soul.

z

Os My Enchantment formaram-se em 1999 com o nome Near Death Experience, tocando Black Metal. No ano seguinte, e devido a uma mudança na sonoridade da banda, o nome foi alterado para My Enchantment, praticando a partir dessa altura uma sonoridade com uma componente mais sinfónica e melódica, mas mantendo sempre as suas raízes no Metal. Após várias alterações de line up, conseguiram atingir alguma estabilidade no final de 2003, com Paulo Pereira na voz, João Pepe e João Feio nas guitarras, Fernando Barroso no baixo, João Henriques nos teclados e Ricardo Oliveira na bateria. Esta formação manteve-se até ao início de 2011, tendo editado o CD “SinPHONIC” (em 2006), participado em diversos concursos e marcado presença em vários palcos de todo o país.

Em 2011, deu-se uma nova alteração no line up do grupo: Paulo Pereira abandonou a posição de vocalista, sendo substituído por Pedro Fonseca, e João Henriques saiu também dos teclados, entrando Bruno Assunção. Esta nova formação passou por um período de composição e estabilização até novembro desse ano, mês em que regressaram aos palcos nacionais com um espírito renovado, atitude e vontade de triunfar.

Já no início de 2012, surgiu a necessidade de procurar novos elementos, uma vez que Pedro Fonseca, Bruno Assunção e João Pepe abandonaram as suas posições. Em maio, Pedro Alves integrou o lugar de guitarrista e Rui Gonçalves assumiu os teclados pouco tempo depois. Seguiu-se um período de procura de um novo vocalista – contudo, os My Enchantment nunca pararam de trabalhar e eis que, ainda nesse ano (em dezembro), apareceu Alex Zander para o lugar.

Entrando em 2013 com sangue novo e imensa vontade de voltar a pisar os palcos, os My Enchantment apresentaram a sua nova formação em Lisboa num festival com Therion, Tears of Martyr e Ava Inferi, reunindo esforços para realizarem o lançamento de novo material, nomeadamente o segundo álbum de originais. No último trimestre desse ano, entraram mais uma vez em estúdio para um novo registo: gravaram os quatro temas que compõem o novo EP, “The Death of Silence”, editado no primeiro trimestre de 2014 e agora reeditado.

“‘The Fallen’ faz-me sentir um tema épico, com quebras e hooks que nos deixam à espera de mais e mais, e os riffs das guitarras de Pedro Alves são poderosos e viciantes.” (in Loudness Magazine)

Para download do EP

iTunes

https://itunes.apple.com/pt/album/the-death-of-silence-ep/id995392176

Google Play

https://play.google.com/store/music/album/My_Enchantment_The_Death_of_Silence?id=Bzap2uchatlhhq7iefzidoijx7i

Spotify

https://play.spotify.com/album/7A1YDmgjc2xYl42jm7hh4B

MY ENCHANTMENT

Facebook

https://www.facebook.com/My.Enchantment.PT?ref=ts

YouTube

https://www.youtube.com/channel/UCoH4KmrUfanss5NfK8e9Ucw

 



publicado por Carlos Gomes às 18:55
link do post | favorito

Terça-feira, 21 de Julho de 2015
A MÁQUINA DO TEMPO DOS CANDEIO VIAJA ATÉ ALMADA

Os Candeio viajam com “A Máquina do Tempo Somos Nós – Volume 1”, o seu álbum de estreia, até à FNAC do Almada Fórum no próximo domingo, dia 26 de julho, para um showcase a partir das 17h00. “És Nevoa” e “A Máquina do Tempo Somos Nós” são os singles de apresentação deste trabalho, editado em março pela Music In My Soul, e serão dois dos temas apresentados ao vivo.

Nascidos em 2012 e naturais de Lisboa, os Candeio assumem-se essencialmente como uma banda de música portuguesa que escreve canções. O primeiro álbum do grupo é um trabalho intimista, suave e profundo, que consegue percorrer uma grande variedade de estilos, que se fundem num Rock amplo e planante. Além disso, é todo cantado em português e está repleto de poesia. O segundo single, que dá nome ao álbum, apresenta uma sonoridade envolvente, que transporta para uma nostalgia dos sonhos do passado. E o single de estreia, “És Nevoa”, também é a prova de que os Candeio conseguem tocar no íntimo das pessoas.

Pedro Ataíde (guitarra), Nuno Fernandes (baixo), Ricardo Rações (bateria), Hugo Claro (vocalista) e Sofia Sousa Claro (vocalista) apresentam-se, assim, sem truques nem ambições desmesuradas, com o único objetivo de continuar a fazer música verdadeira e entre amigos.

Para download do álbum

iTunes

https://itunes.apple.com/pt/artist/candeio/id974196752

Amazon

http://www.amazon.com/M%C3%A1quina-Tempo-Somos-N%C3%B3s-Vol/dp/B00UBOESHG/ref=sr_1_1?s=dmusic&ie=UTF8&qid=1425894795&sr=1-1&keywords=Candeio

Google Play

https://play.google.com/store/music/album/Candeio_A_M%C3%A1quina_Do_Tempo_Somos_N%C3%B3s_Vol_1?id=B5yka5hbblyyw25kqvphtwkb4vq

CANDEIO

Facebook

https://www.facebook.com/candeiomusica/timeline

YouTube

https://www.youtube.com/user/candeiomusica



publicado por Carlos Gomes às 20:23
link do post | favorito

Quarta-feira, 1 de Julho de 2015
MY ENCHANTMENT: FESTA DE LANÇAMENTO DO EP “THE DEATH OF SILENCE” TEM LUGAR EM ALMADA

Os My Enchantment apresentam oficialmente “The Death of Silence” no próximo sábado, dia 4 de julho, no Covil Bar Urban Club, em Almada, pelas 22h30. O EP da banda foi reeditado no passado dia 1 de junho em formato CD, depois de ter ficado disponível nas principais lojas digitais a 15 de maio. “The Fallen” é o single de apresentação deste trabalho, que tem o selo da Music In My Soul. A abertura do concerto estará a cargo dos Earth Drive, do Montijo, que continuam a promover o EP “Known By The Ancients ”, editado em janeiro deste ano.

Os My Enchantment formaram-se em 1999 com o nome Near Death Experience, tocando Black Metal. No ano seguinte, e devido a uma mudança na sonoridade da banda, o nome foi alterado para My Enchantment, praticando a partir dessa altura uma sonoridade com uma componente mais sinfónica e melódica, mas mantendo sempre as suas raízes no Metal. Após várias alterações de line up, conseguiram atingir alguma estabilidade no final de 2003, com Paulo Pereira na voz, João Pepe e João Feio nas guitarras, Fernando Barroso no baixo, João Henriques nos teclados e Ricardo Oliveira na bateria. Esta formação manteve-se até ao início de 2011, tendo editado o CD “SinPHONIC” (em 2006), participado em diversos concursos e marcado presença em vários palcos de todo o país.

Em 2011, deu-se uma nova alteração no line up do grupo: Paulo Pereira abandonou a posição de vocalista, sendo substituído por Pedro Fonseca, e João Henriques saiu também dos teclados, entrando Bruno Assunção. Esta nova formação passou por um período de composição e estabilização até novembro desse ano, mês em que regressaram aos palcos nacionais com um espírito renovado, atitude e vontade de triunfar.

Já no início de 2012, surgiu a necessidade de procurar novos elementos, uma vez que Pedro Fonseca, Bruno Assunção e João Pepe abandonaram as suas posições. Em maio, Pedro Alves integrou o lugar de guitarrista e Rui Gonçalves assumiu os teclados pouco tempo depois. Seguiu-se um período de procura de um novo vocalista – contudo, os My Enchantment nunca pararam de trabalhar e eis que, ainda nesse ano (em dezembro), apareceu Alex Zander para o lugar.

Entrando em 2013 com sangue novo e imensa vontade de voltar a pisar os palcos, os My Enchantment apresentaram a sua nova formação em Lisboa num festival com Therion, Tears of Martyr e Ava Inferi, reunindo esforços para realizarem o lançamento de novo material, nomeadamente o segundo álbum de originais. No último trimestre desse ano, entraram mais uma vez em estúdio para um novo registo: gravaram os quatro temas que compõem o novo EP, “The Death of Silence”, editado no primeiro trimestre de 2014 e agora reeditado.

Para download do EP

iTunes

https://itunes.apple.com/pt/album/the-death-of-silence-ep/id995392176

Google Play

https://play.google.com/store/music/album/My_Enchantment_The_Death_of_Silence?id=Bzap2uchatlhhq7iefzidoijx7i

Spotify

https://play.spotify.com/album/7A1YDmgjc2xYl42jm7hh4B



publicado por Carlos Gomes às 13:25
link do post | favorito

Terça-feira, 30 de Junho de 2015
ALMADA REALIZA SEMANA CULTURAL



publicado por Carlos Gomes às 23:05
link do post | favorito

Sábado, 27 de Junho de 2015
GASTRONOMIA TRADICIONAL MARCA PRESENÇA NA FEIRA INTERNACIONAL DE ARTESANATO

No âmbito da Feira Internacional de Artesanato decorre a Semana da Gastronomia Tradicional, constituído este ano como o 2º Festival de Carnes Portuguesas Certificadas – DOP.

FIA 039

Confecionada por seis restaurantes de cozinha tradicional portuguesa em representação de seis regiões do país, este evento constitui ainda uma oportunidade para os visitantes se deliciarem com os melhores pratos e produtos genuínos da nossa culinária.

FIA 041

FIA 037

Do Minho ao Algarve, passando pela Serra da Estrela e o Alentejo, não faltam as melhores iguarias, sem esquecer a doçaria de Almada e a cerveja artesanal que este ano possui presença destacada.

Constituindo a gastronomia nas suas mais diversas variantes uma das vertentes do nosso artesanato, também ela não podia deixar de concorrer para o sucesso deste grandioso certame. Isto porque não é só de barro que se faz o nosso artesanato!

FIA 043

FIA 042

FIA 032

FIA 036



publicado por Carlos Gomes às 21:43
link do post | favorito

Segunda-feira, 8 de Junho de 2015
ALMADA DÁ A PROVAR DOÇARIA NA FEIRA INTERNACIONAL DE ARTESANATO

Os Pastéis de Al-Madan vão estar mais uma vez presentes na maior feira de artesanato e multiculturalidade da Península Ibérica e a segunda maior da Europa, que apresenta o melhor das artes, saberes e sabores nacionais e internacionais.

Marque já na sua agenda, de 27 de Junho a 5 de Julho!

A Feira Internacional de Artesanato é um espaço para Promoção e Venda de Regiões através da diversidade dos seus produtos – Artesanato, Gastronomia, Jogos Tradicionais, Folclore – Culturas.

Constitui o grande encontro de culturas, plataforma de desenvolvimento regional, com origem no património material e imaterial, aproveitamento de recursos naturais, e agentes económicos associados à criatividade, inovação, capacidade e talento.



publicado por Carlos Gomes às 21:41
link do post | favorito

Domingo, 24 de Maio de 2015
GENTES DE ARGANIL REALIZAM NA COVA DA PIEDADE MAIS UMA EDIÇÃO DO FESTIVAL DE FOLCLORE DO SOITO DA RUIVA

O Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva, do concelho de Arganil, levou hoje a efeito no concelho de Almada o seu V Festival de Folclore. A atuação teve lugar nas magníficas instalações da Sociedade Filarmónica União Artística Piedense e contou ainda com a participação da Banda Filarmónica de Pomares – Arganil, Grupo de Danças e cantares Genuínos da Serra D’Arga – Caminha, Rancho Folclórico Camponesas do Alva – Oliveira do Hospital e do Rancho Folclórico Honra e Glória, do concelho do Seixal, além do grupo organizador do evento.

FolcloreSoitoRuivaArganil 015

Os grupos concentraram-se do Largo 5 de outubro, na Cova da Piedade, e desfilaram em direção ao pavilhão desportivo daquela coletividade onde atuaram e fizeram o gáudio da enorme assistência que assistiu e aplaudiu com entusiasmo.

Com quinze anos de existência, o Grupo de Danças e Cantares de Soito da Ruiva representa os usos e costumes das gentes da região de Arganil, situado na zona serrana da Beira Litoral, no Distrito de Coimbra. Por ocasião da inauguração de uma estrada em Soito da Ruiva, tendo-se deslocado ao local para a sua inauguração o então Presidente da Câmara Municipal de Arganil, Eng. Rui Silva, decidiram então as gentes da localidade receber as entidades oficiais com os seus trajes caraterísticos. E, a partir de então, não mais pararam de representar as tradições da sua terra, participando inclusivamente em eventos de grande nomeada como a Feira Internacional de Artesanato e a Bolsa de Turismo de Lisboa.

FolcloreSoitoRuivaArganil 035

Situado na margem sul do rio Tejo, o concelho de Almada constitui um dos locais de fixação de muitas comunidades migratórias do nosso país, com predominância para as gentes do Alentejo e Algarve, mas também com uma forte presença de minhotos e arganilenses, razão pela qual os componentes dos grupos folclóricos participantes neste evento se sentiam bastante familiarizados com os autarcas locais e a população em geral.

FolcloreSoitoRuivaArganil 003

FolcloreSoitoRuivaArganil 034

FolcloreSoitoRuivaArganil 037

FolcloreSoitoRuivaArganil 041

FolcloreSoitoRuivaArganil 059

FolcloreSoitoRuivaArganil 063

FolcloreSoitoRuivaArganil 065

FolcloreSoitoRuivaArganil 070

FolcloreSoitoRuivaArganil 088

FolcloreSoitoRuivaArganil 090

FolcloreSoitoRuivaArganil 093



publicado por Carlos Gomes às 21:43
link do post | favorito

Segunda-feira, 18 de Maio de 2015
VINYL ATUAM EM ALMADA

Os Vinyl vão estar no palco da FNAC do Almada Fórum já na próxima sexta-feira, dia 22 de maio, às 22h00. O showcase servirá para a banda almadense apresentar o seu EP homónimo, editado pela Music In My Soul em fevereiro. “Anjo Meu (Laura)” é o single de apresentação deste primeiro trabalho.

Pop/Rock comercial, cantado em português, com letras que respiram esperança, motivação e força de vencer e ultrapassar obstáculos. É como se caracteriza a música dos Vinyl, um som transversal a todas as idades, géneros e etnias.

Cristiano de Sousa (voz), David Vieira (bateria), Dinis Costa (teclas), Pedro Fernandes (guitarra) e Tojan Carvalho (guitarra baixo) juntaram-se em 2003 para formar este projeto Pop/Rock. No currículo, a banda tem o segundo lugar no 3º Concurso de Música Moderna de Almada, promovido pela Câmara Municipal em outubro de 2006. Em julho do mesmo ano, o grupo fez a primeira parte do concerto dos D’zrt no âmbito do Festival Antarte Pop-Rock, que teve lugar em Rebordosa (Paredes), num palco onde também atuaram Expensive Soul, Mão Morta, David Fonseca, Ramp, X-Wife e Karpe Diem.

Passados nove anos de existência, os Vinyl apresentam agora o seu primeiro EP, homónimo, onde a mescla entre o som agressivo das guitarras, com solos envolventes, e um timbre de voz calmo e extensivo tornam a música altamente marcante e muito agradável ao ouvido de um público bastante abrangente.

Para download do EP

https://play.google.com/store/music/album/Vinyl_Vinyl?id=B3chead5uazwhofmpxvyngim6ky

Amazon: http://www.amazon.com/Anjo-Meu-Laura/dp/B00TSAPRQK



publicado por Carlos Gomes às 18:56
link do post | favorito

Quarta-feira, 13 de Maio de 2015
LACRE DÁ 3 SHOWCASES EM LISBOA, CASCAIS E ALMADA DURANTE 2 DIAS

Os Lacre vão fazer uma série de três showcases em dois dias, já no próximo fim de semana. A banda de Bragança continua, assim, a promover o álbum “Opus 0”, reeditado pela Music In My Soul e que tem “Ode aDeus” como primeiro single.

As datas e os locais por onde os Lacre vão passar:

  • Dia 16 de maio, FNAC do Almada Fórum, às 17h00;
  • Dia 16 de maio, FNAC do CascaiShopping, às 22h00;
  • Dia 17 de maio, FNAC dos Armazéns do Chiado, às 18h30.

Da cumplicidade de Miguel Moita-Fernandes e Yazalde Afonso, amigos de infância e companheiros de outros projetos musicais, com a excelência musical dos irmãos Rómulo e Igor Ferreira e a límpida e melodiosa voz de Carolina Vieira nasceram os Lacre.

“Encher a alma das pessoas e passar-lhes uma calma inquietante, que as faça pensar, sentir e levitar” é o objetivo destes músicos. Provenientes de Bragança, Mirandela e Ponta Delgada – Povoação, juntaram diferentes vivências que resultaram num trabalho cheio de inspiração. Tanto na parte musical, como no poema das letras, fazem um som intimista completamente acústico. Com o género “Canção” de sabor erudito e levemente temperado com a tristeza e a melancolia do Fado, transportam todas as almas para um estado mais elevado.

É com o primeiro álbum “Opus 0”, produzido por António Pinheiro da Silva, que esta banda se apresenta. Nascidos em janeiro de 2012, os Lacre editaram o seu primeiro trabalho um ano e meio mais tarde e foram vários os concertos desde então. Em fevereiro de 2014, foi lançado o primeiro videoclipe do tema “Ode aDeus”, realizado por Rui Pilão e com a direção de fotografia de António Morais. A música, misturada com o ambiente sereno, revela um espetáculo cheio de inspiração e emoção.



publicado por Carlos Gomes às 15:52
link do post | favorito

ALMADA RECEBE SHOWCASE DA BOÉMIA VADIA

O single “Humanofobia” da Boémia Vadia, que estreou no passado dia 8 de maio, vai poder ser ouvido em primeira mão na FNAC do Almada Fórum já no próximo domingo, dia 17 de maio, às 17h00. O showcase servirá para a banda apresentar alguns temas daquele que será o seu primeiro EP, a ser editado pela Music In My Soul.

A Boémia Vadia nasceu em janeiro de 2012, entre o porto mediterrânico de Valência e as montanhas, debaixo de uma tenda de circo encantada. Influenciada por cavalos, marinheiros e prostitutas, vinho tinto, rosas negras e baús com brinquedos de lata, a Boémia estabeleceu um estilo próprio, misto e original.

Rebecca Amar trouxe, desde “a sua Paris”, o ambiente burlesco e vaudeville dos cabarés de Montmartre, ambientado pela Literatura e pela Poesia maldita da época, de Apolinaire, Baudelaire ou Rimbaud. Mário Ferreira – um nómada, vagabundo do amor na constante busca pela diferença – chegou um dia a esse porto, precedido por longas viagens pelos caminhos da vida e do mundo, com os alforjes carregados de melodias, canções de embalar, hinos simbolizando a fusão com as memórias de um passado, com a brilhantez dos anos 80 ou a obscuridade romântica e trágica dos anos 90, adicionando toda a aprendizagem e a cruzada entre as raízes e tradições do Folk ibérico, desde o Fado ao Flamenco. Kim Coutinho – o primeiro imediato desta nau e o mais fiel companheiro de viagens – aportou com a sua sabedoria e mestria, o seu génio harmónico e sonhador, complemento perfeito para os princípios rudimentares e tradicionais dessa nova descoberta, que seria mais tarde denominada de “electro-dark-cabaret”.

Chegado o verão de 2013, a Boémia Vadia decidiu embarcar numa nova aventura cósmica e tentadora, dirigindo o barco em direção às costas do Atlântico, com a ambição desmedida de poder "naufragar" nas margens de Lisboa, em busca de novas e intensas aventuras. Rendidos à imensidão e à História da velha cidade, e na busca incessante de originalidade e inovação, incluíram na sua tripulação um novo marinheiro – Emanuel Ramalho –, que aumentou a família boémia e assim facilitou a particular "caça ao tesouro", o legado e a herança de nomes como Bauhaus, Edith Piaf, Joy Division, Alfredo Marceneiro, Nick Cave, Tom Waits, Carlos Paredes, Carlos Gardel, Serge Gainsbourg, The Cure, David Bowie, Amália Rodrigues, António Variações, Barbara, Jacques Brel, Paco de Lucia, Radiohead, Zeca Afonso e Nina Hagen, que, ao longo do tempo, foram escrevendo as rotas dos mares que hoje navegamos.

Constituído por Mário Ferreira (voz, baixo, guitarra e programações), Rebecca Amar (voz e performance), Kim Coutinho (guitarra, piano e coros) e Emanuel Ramalho (bateria), este projeto convida a conhecer uma parte do resultado dessas viagens, confraternizações e ressacas, de um recambolesco mas intenso percurso. De Valência a Lisboa.



publicado por Carlos Gomes às 15:45
link do post | favorito

Quinta-feira, 30 de Abril de 2015
BANDA “VULTURE” ATUA EM ALMADA E ALFRAGIDE

A Music In My Soul está a promover os showcases dos Vulture nas FNAC de Almada e Alfragide, respetivamente nos dias 14 (às 22h00) e 15(às 21h30) de maio.



publicado por Carlos Gomes às 22:45
link do post | favorito

Sexta-feira, 20 de Março de 2015
MIGUEL CORVO APRESENTA “LIBERDADE” NA FNAC DE ALMADA

Miguel Corvo atua, no próximo dia 4 de abril, na Fnac do Almada Fórum. O showcase será o pretexto para o músico lisboeta apresentar “Liberdade”, o seu álbum de estreia, em nome próprio, que está disponível nas principais lojas digitais desde o passado dia 5 de março. Editado pela Music In My Soul, “Sol Invisível” é o single de apresentação deste trabalho.

MiguelCorvo_FotoPromocional

Num mundo com tamanha diversidade artística, a procura da originalidade passa em muito pela verdade naquilo que se faz – é sob esta regra que Miguel Corvo se apresenta.

O álbum “Liberdade” é composto por 11 temas, que transportam quem ouve para um som alternativo, profundo e muito poético. O rubor das letras, muitas vezes desafiante para quem canta, é altamente estimulante e, embebido na fantástica harmonia de instrumentos, remete para um local sem limites, onde reina o puro Rock ‘n’ Roll.

Fundador de bandas como Riddle (1997-2004), Lisamona (2004-2008) e Stereo Alligator (2008-2011), Miguel Corvo foi adquirindo uma experiência musical que lhe permitiu lançar-se a solo de uma forma sólida e concisa. Após várias experiências sonoras e estéticas, surgiu o “casamento” entre a sonoridade e a poesia/escrita ao seviço das canções, num formato de cantautor mas no universo Pop. Neste novo projeto, o passado e o presente fundem-se em cada estrofe, pois todo o caminho criativo foi feito de memórias e de ensejos.

Para download do álbum

https://play.google.com/store/music/album/Miguel_Corvo_Liberdade?id=Bzare4zyx7nblgi7lrjsepqb76m



publicado por Carlos Gomes às 20:11
link do post | favorito

Segunda-feira, 2 de Março de 2015
ALMADA ASSINALA DIA INTERNACIONAL DA MULHER



publicado por Carlos Gomes às 22:10
link do post | favorito

Quinta-feira, 4 de Setembro de 2014
ALMADA DEBATE HISTÓRIA DAS LUTAS SOCIAIS



publicado por Carlos Gomes às 19:46
link do post | favorito

Quinta-feira, 10 de Julho de 2014
“O PALÁCIO REAL DO ALFEITE “: UMA OBRA QUE REALÇA O VALOR DO PATRIMÓNIO HISTÓRICO Á GUARDA DA MARINHA PORTUGUESA

Situado na margem sul do rio Tejo, no concelho de Almada, a Quinta e o Palácio Real do Alfeite constituem um património de interesse histórico, cultural, artístico, arquitetónico e paisagístico que se encontram desde os começos do século XX à guarda da Marinha Portuguesa.

Utilizada desde meados do século XVIII como residência de Verão da Família Real Portuguesa, ali se encontra instalada a Base Naval de Lisboa, incluindo a Escola Naval, a Escola de Tecnologias Navais, o Arsenal do Alfeite e o Corpo de Fuzileiros. A escolha do local para o efeito deveu-se à necessidade de concentrar meios logísticos que no passado encontravam-se dispersos e ainda afastar os marinheiros da permanente agitação política em Lisboa.

“O Palácio Real do Alfeite” é uma obra da autoria da historiadora Susana Quaresma e Pereira, editada pela Comissão Cultural de Marinha, que reconstitui de forma magnífica o percurso histórico daquele conjunto patrimonial, desde o Almoxarifado do Alfeite às campanhas de obras de conservação e restauro levadas a efeito durante o século XX, descrevendo o seu recheio artístico onde se inclui a Capela de Nossa Senhora do Mar. O livro inclui ainda notas biográficas de Mateus Vicente de Oliveira e Possidónio da Silva, arquitetos do Palácio Real do Alfeite, além de abundante documentação e ilustração fotográfica que valorizam a obra e completam a informação.

Com excelente apresentação gráfica e uma encadernação de qualidade, o livro “O Palácio Real do Alfeite” é uma obra de leitura indispensável para todos quantos se interessam pelo nosso património histórico e artístico, com especial relevância para a região de Lisboa.

img599



publicado por Carlos Gomes às 12:42
link do post | favorito

Sábado, 7 de Junho de 2014
CANTE ALENTEJANO MARCA ENCONTRO EM ALMADA



publicado por Carlos Gomes às 14:51
link do post | favorito

Quinta-feira, 15 de Maio de 2014
TRAFARIA: UMA TERRA PISCATÓRIA EM DECLÍNIO

O estudo da geologia revela-nos que o rio Tejo corria mais a sul indo desaguar aproximadamente no local que atualmente se designa por Lagoa de Albufeira, perto de Sesimbra. Lentamente, foi alterando o seu percurso até formar um delta e, finalmente, formar a sua foz junto ao Bugio, a pouca distância de Lisboa. Deveu-se naturalmente tal alteração à falha sísmica aí existente e que, nos começos do século XX, levou à destruição da povoação de Benavente.

Trafaria (11)

Na margem esquerda a que os lisboetas se acostumaram a designar por “outra banda”, entre o Bico da Calha e o Portinho da Costa, surgiu um pequeno núcleo piscatório que desde sempre viveu dos recursos que o mar proporcionava e, sobretudo, da apanha da amêijoa com gadanha e gingarelho. Com vista para a zona de Belém, é aqui que, no sítio designado por Cova do Vapor, o rio Tejo se junta ao oceano Atlântico.

Com o objetivo de fixar as dunas e enxugar as terras pantanosas, o Estado promoveu há décadas a plantação de um pinhal entre a Trafaria e a Costa da Caparica, levando quase ao fecho da golada do Bugio. Porém, o prolongamento da zona urbana e a construção de edifícios e equipamentos fizeram desaparecer aquela área florestal, com resultados que foram conhecidos e bastante divulgados através dos órgãos de comunicação social, concretamente o avanço do mar para terra firme, situação que foi remediada com o despejo de toneladas de inertes. De resto, já na década de cinquenta do século passado se verificaram grandes alterações da linha de costa, tendo os habitantes da Cova do Vapor sido forçados a desmontar as suas habitações em madeira e transferirem-nas para locais mais seguros.

Apesar da situação privilegiada em que se encontra, a sua população nunca foi além de 7 mil habitantes. Como é tradição nas povoações piscatórias e à semelhança da generalidade dos pescadores, os trafarienses têm S. Pedro como padroeiro da sua terra. Porém, tem vindo a entrar em franco declínio, bem patente no acentuado estado de degradação da sua construção, cifrando-se atualmente a sua população em pouco mais de 5 mil habitantes. Alguns lisboetas conservam ainda o velho hábito de atravessarem o rio de barco para irem almoçar à Trafaria, apreciar as suas caldeiradas nos restaurantes que se apinham junto à praia.

Aninhada junto à praia, a Trafaria encontra-se abrigada pela encosta onde subsiste o pinhal e na Alpena e Raposeira alinhavam as fortificações defensivas da linha de costa entretanto desativadas. Nas imediações, também banhadas pelo rio, vamos ainda encontrar o Porto Brandão e o Portinho da Costa com o seu cais militar que serve de apoio aos navios da OTAN. Uma pequena lota de peixe funciona sem grandes condições junto à praia e os navios atracam junto aos silos que ensombram a pequena vila que já foi um dos mais pitorescos aglomerados piscatórios do rio Tejo.

Trafaria (6)

Trafaria (2)

Trafaria (7)

Trafaria (3)

Trafaria (8)

Trafaria (5)

Trafaria (9)

Trafaria (12)

Trafaria (13)

Trafaria (20)

Trafaria (22)


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito

Segunda-feira, 12 de Maio de 2014
ARGANILENSES LEVAM FOLCLORE À COVA DA PIEDADE, NO CONCELHO DE ALMADA



publicado por Carlos Gomes às 22:52
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

SALMAR LEVA “INQUIETAÇÃO”...

FNAC ALMADA RECEBE DANIEL...

PAN APOSTA NO REFORÇO DA ...

CACILHAS: GINJAL ESTÁ EM ...

MAX COSTA ESTREIA-SE NOS ...

LISBOA, ALMADA E SEIXAL R...

FADISTAS MARCAM ENCONTRO ...

TEATRO DO NOROESTE APRESE...

ALMADA REALIZA ENCONTRO D...

TRAFARIA É TERRA AMALDIÇO...

SILÊNCIO QUE SE VAI CANTA...

ALMADENSES CANTAM AS JANE...

ACADEMIA ALMADENSE REALIZ...

ALMADENSES FESTEJAM PASSA...

ALMADA PREPARA PASSAGEM D...

ALMADA FESTEJA PASSAGEM D...

MANIFESTO APRESENTAM NOVO...

QUIXOTE ONE + FUNK ID NO ...

SOCIEDADE FILARMÓNICA INC...

AUDITÓRIO DA COSTA DA CAP...

MY ENCHANTMENT ATUA NO FE...

A MÁQUINA DO TEMPO DOS CA...

MY ENCHANTMENT: FESTA DE ...

ALMADA REALIZA SEMANA CUL...

GASTRONOMIA TRADICIONAL M...

ALMADA DÁ A PROVAR DOÇARI...

GENTES DE ARGANIL REALIZA...

VINYL ATUAM EM ALMADA

LACRE DÁ 3 SHOWCASES EM L...

ALMADA RECEBE SHOWCASE DA...

BANDA “VULTURE” ATUA EM A...

MIGUEL CORVO APRESENTA “L...

ALMADA ASSINALA DIA INTER...

ALMADA DEBATE HISTÓRIA DA...

“O PALÁCIO REAL DO ALFEIT...

CANTE ALENTEJANO MARCA EN...

TRAFARIA: UMA TERRA PISCA...

ARGANILENSES LEVAM FOLCLO...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds