Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores

Domingo, 5 de Novembro de 2017
ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

23315936_10210707418587759_1714863058_n



publicado por Carlos Gomes às 21:25
link do post | favorito

Domingo, 24 de Setembro de 2017
AMADORA RECEBE FESTIVAL INTERCULTURAL

Rancho Folclórico Alegria do Minho foi bastante aplaudido

Está ainda a decorrer na cidade da Amadora o XII Festival Intercultural, evento que reune num espectáculo único vários géneros musicais e culturais, desde o folclore do Minho ao cante alentejano, da capoeira à marrabenta, das danças orientais às danças contemporâneas. O Minho foi representado pelo Rancho Folclórico Alegria do Minho, sediado naquele concelho.

CX8A7094

Trata-se de uma iniciativa da Junta de Freguesia da Falagueira-Venda Nova com vista a celebrar o aniversário da cidade da Amadora ou seja, a sua elevação a concelho. O festival junta várias centenas de pessoas no Parque Aventura, na Falagueira que, perante uma tarde soalheira, conviveram e partilharam as culturas das suas regiões num ambiente saudável e fraterno.

Fotos: Carlos Gomes / Manuel Santos

CX8A6887

CX8A6940

CX8A6955

CX8A6989

CX8A7034

CX8A7082

CX8A7088

CX8A7090

 

DSCF6026

DSCF6027

DSCF6028

DSCF6030

DSCF6032

DSCF6037

DSCF6040

DSCF6041

DSCF6042

DSCF6043

DSCF6045

DSCF6052

DSCF6077

 CX8A7095

CX8A7096

CX8A7100

CX8A7101



publicado por Carlos Gomes às 18:38
link do post | favorito

GRUPO DE DANÇAS E CANTARES ALTO DO MOINHO LEVA FOLCLORE A ALFRAGIDE

Largas centenas de pessoas afluíram à IV Feira do Fumeiro e Produtos Regionais da Freguesia Águas Livres, no concelho da Amadora, para assistir ao magnífico festival de folclore organizado pelo Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho em parceria com a autarquia local. Além do grupo anfitrião, participaram ainda o Rancho Folclórico de Boelhe – Penafiel, Grupo Folclórico e Cultural de Tardariz, de São Pedro da Cova – Gondomar, e o Grupo de Pauliteiros de Ossela – Oliveira de Azemeis.

21919396_10210414762871549_2129439829_n

O Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho é um agrupamento constituído no seio da Associação de Moradores do Alto do Moinho, na freguesia de Alfragide, no concelho da Amadora. Fundado em 12 de novembro de 1987, com a designação original de “Rancho Folclórico Alto do Moinho”, decidiu este grupo após duas décadas de existência, proceder a uma profunda reestruturação, altura em que adotou a sua atual denominação, passando desde então a representar exclusivamente o Douro Litoral – província artificialmente criada ao tempo do Estado Novo – na realidade, uma área geo-etnográfica que integra a região d’Entre-o-Douro-e-Minho.

Este grupo apresenta variadíssimos trajes de entre os quais se destacam, os trajes de trabalho, traje de romaria, traje de vendedeiras de bolos, traje de aguadeira, traje de lavadeira, traje de vindimador, entre outros.

De modo a representar fidedignamente aquela região, fez uma recolha das modas e trajes das regiões de Gondomar, Trofa, Maia e outras regiões do grande Porto.

No seu repertório, este grupo, apresenta modas de roda como a caninha verde, cantares ao desafio como a Desgarrada, danças melodiosas e em coluna como a Pastorinha e a real Caninha.

21919486_10210414762391537_227092290_n

21935262_10210414762751546_1396402024_n

21942083_10210414762911550_602234984_n

21942160_10210414762551541_52743181_n

21942415_10210414762591542_508686565_n

22014877_10210414762471539_124370089_n



publicado por Carlos Gomes às 14:22
link do post | favorito

Quarta-feira, 13 de Setembro de 2017
AMADORA: FREGUESIA DAS ÁGUAS LIVRES ESTÁ EM FESTA

21622055_10210334220578042_72419052_n



publicado por Carlos Gomes às 02:44
link do post | favorito

Terça-feira, 12 de Setembro de 2017
FOLCLORE DESFILA EM ALFRAGIDE

O Grupo de Danças e Cantares Alto do Moinho – Alfragide acaba de realizar com êxito o XIX Festival de Folclore de Alfragide, no concelho da Amadora. Para além do grupo anfitrião, participaram neste evento o Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado – Trofa, o Grupo de Danças e Cantares da Cidreira – Coimbra e o Rancho Folclórico da Ribeira de Fráguas – Albergaria-a-Velha.

21557953_1552687024774961_9128562721921569510_n

O anfitrião, Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho, foi fundado em 1987 e encontra-se sediado na Associação de Moradores Alto do Moinho, no Bairro do Zambujal, concelho da Amadora, nos limites geográficos com a cidade de Lisboa. No entanto, este grupo representa com fidelidade os usos e costumes das gentes do Douro Litoral, na realidade a região geo-etnográfica de Entre-Douro-e-Minho.

A constante alusão a uma suposta região do Douro Litoral constitui um equívoco do ponto de vista geo-etnográfico porquanto se tratou de uma mera divisão político-administrativa, aliás efémera, criada ao tempo do Estado Novo. Com efeito, a reforma administrativa levada a efeito em 1936 subtraiu à vetusta Comarca d’Entre-o-Douro-e-Minho uma importante parcela de território para criar artificialmente a província do Douro Litoral. Esta englobava outrora, no Distrito de Aveiro, os concelhos de Arouca, Castelo de Paiva, Espinho e Santa Maria da Feira. No Distrito de Viseu incluía os concelhos de Cinfães e Resende. E, no Distrito de Vila Real, parte do concelho de Montalegre que outrora pertenceu ao extinto concelho de Ruivães que foi despois integrado no município de Vieira do Minho. Perante tal divisão, o Minho ficou supostamente reduzido aos atuais Distritos de Viana do Castelo e Braga, limitado a sul pelo Douro Litoral.

O Grupo de Danças e Cantares Alto do Moinho está inscrito na Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto. Inicialmente com o nome de Rancho Folclórico Alto do Moinho, após 20 anos de atividade decidiu com o apoio da Associação de Moradores, fazer uma reestruturação completa, nascendo assim o Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho, composto por cerca de 50 elementos, com idades compreendidas entre os 5 e os 80 anos com gente oriunda de norte a sul do país, sendo esta uma das razões pela qual foi motivado a representar as danças e cantares de todo o país, exibindo trajes de diversas regiões.

Fotos: Manuel Santos

21558561_1552680798108917_4455132496103683086_n

21558872_1552687141441616_2725499197563431759_n

21558952_1552687838108213_2197008701673705252_n

21559006_1552685731441757_5394089312981381713_n

21616487_1552679748109022_8570833671400177542_n

21616509_1552685144775149_5204687722356670259_n

21616534_1552679514775712_156080914330939775_n

21617499_1552684801441850_3738274339824043563_n

21686170_1552681358108861_3595073780656292637_n

21686242_1552685518108445_3435918107518099253_n

21686310_1552685631441767_5398623918097053478_n

21686344_1552686524775011_6679907177581328321_n

21687408_1552687951441535_6512842167836633809_n

21687775_1552687398108257_1718315935171623597_n

21463384_1552679591442371_3175516342021499545_n

21557651_1552686528108344_6697361457643364734_n

21557817_1552678604775803_143604471839840640_n

21557892_1552680051442325_448207023035556240_n

21557925_1552685338108463_6713069768508157533_n



publicado por Carlos Gomes às 03:03
link do post | favorito

Segunda-feira, 11 de Setembro de 2017
AMADORA RECEBE FESTIVAL DE FOLCLORE NA FREGUESIA DE ÁGUAS LIVRES

21622055_10210334220578042_72419052_n



publicado por Carlos Gomes às 23:23
link do post | favorito

Quinta-feira, 7 de Setembro de 2017
ALFRAGIDE RECEBE FESTIVAL DE FOLCLORE

20369152_1046326348834920_2663215844843052503_o



publicado por Carlos Gomes às 08:35
link do post | favorito

Quarta-feira, 6 de Setembro de 2017
ALFRAGIDE REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE

20369152_1046326348834920_2663215844843052503_o



publicado por Carlos Gomes às 08:58
link do post | favorito

Quarta-feira, 30 de Agosto de 2017
GENTES D'ENTRE-O-DOURO-E-MINHO LEVAM FOLCLORE A ALFRAGIDE, NA AMADORA

XIX Festival de Folclore de Alfragide, conta já com a sua 19ªEdição

O Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho, representante da Região do Douro Litoral, em tempos denominada como “Entre-Douro e Minho”, em parceria com a Junta de Freguesia de Alfragide, como tem vindo a ser costume irá levar a efeito o seu 19º Festival de Folclore, no próximo dia 9 de Setembro.

20369152_1046326348834920_2663215844843052503_o

O Evento irá ter lugar na Associação de Moradores Alto do Moinho, onde o Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho, está sediado, é um lugar muito acolhedor e fica muito perto do IKEA de Alfragide, contando com ótimos acessos ao local.

Os grupos que iram fazer parte desta noite de folclore são da mais digna representatividade dos tempos de outrora.

Pelas 20h30 sensivelmente irá começar o desfile pelas ruas do Bairro Alto do Moinho

Pelas 21h00 terá início o XIX Festival de Folclore de Alfragide com os seguintes grupos:

  • Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho - Alfragide - Douro Litoral
  • Rancho Etnográfico Santiago de Bougado - Trofa - Douro Litoral Norte
  • Grupo Danças e Cantares da Cidreira - Coimbra - Beira Litoral
  • Rancho Folclórico da Ribeira de Fráguas - Alberg.-A-Velha - Beira Litoral

No local do evento há o bar da Associação de Moradores Alto do Moinho, que terá petiscos e grelhados para todos os que quiserem provar algumas iguarias antes do festival começar.

Convidamos desde já todos os sócios, amigos, conhecidos, e outras pessoas que queiram vir passar um belo serão de folclore na companhia de todos os grupos que nos visitam. Vamos fazer com que as nossas tradições se mantenham vivas e recordar um pouco de como era no passado. Sintam-se todos convidados, a todos o nosso muito obrigado.



publicado por Carlos Gomes às 21:27
link do post | favorito

SALMAR LEVA “INQUIETAÇÃO” À FNAC ALMADA

Salmar pertence à fina estirpe de músicos e cantores capazes de conquistar uma audiência com a voz, paixão e entrega em palco. É, por isso, normal que o formato showcase seja o que mais rapidamente lhe enche as medidas, permitindo uma dose de intimidade difícil de replicar noutras atuações.

Salmar_Showcases FNAC

Ora, depois de ter arrebatado o público na FNAC Vasco da Gama e na FNAC Alfragide, chegou a vez de atravessar o rio e levar a sua “Inquietação” até à FNAC Almada. Para as 17h do dia 02/09 está marcada a visita aos doze temas originais que, num formato harmonioso e apaixonante, nos dão a conhecer melhor o registo de estreia do cantor e compositor, editado através da Music For All.

Nasceu sob o nome de Filipe Ferreira, mas é como Salmar que sobe a palco. Sempre sentiu a música como uma extensão de si mesmo, uma forma alternativa de comunicar e expressar os seus pensamentos, atos e desejos.

Cedo se tornou adquirido que seguiria pelo atribulado, e emocionante, trilho que pode ser o mundo da música. Na hora de escolher um nome artístico honrou a terra que o viu nascer, Peniche, e acima de tudo, a forte ligação ao mar. Não é, portanto, ao acaso que hoje o chamamos de Salmar!

Passada uma década e meia e mais de quinhentos concertos por todo o país tomou uma decisão: apostaria verdadeiramente na sua carreira a solo. Consolidou, assim, o desejo e a promessa de escrever, compor e cantar temas seus e só seus.

A consequência natural desta resolução é o lançamento dos singles “Invade-me a Alma” e “Inventar o Teu Amor”, temas que nos conquistam suavemente e nos introduzem ao primeiro álbum do músico – “Inquietação”. 2017 é assim o ano em que Salmar dá o salto rumo ao infinito.



publicado por Carlos Gomes às 18:08
link do post | favorito

Domingo, 27 de Agosto de 2017
AMADORA REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE E FEIRA DE ARTESANATO E PRODUTOS REGIONAIS NA FREGUESIA DE ÁGUAS LIVRES

21148671_10210219680954623_1110020876_n

 



publicado por Carlos Gomes às 08:25
link do post | favorito

GENTES D'ENTRE-O-DOURO-E-MINHO LEVAM FOLCLORE A ALFRAGIDE, NA AMADORA

21148671_10210219680954623_1110020876_n



publicado por Carlos Gomes às 01:38
link do post | favorito

Segunda-feira, 31 de Julho de 2017
PAN CONCORRE PELA PRIMEIRA VEZ ÀSAUTÁRQUICAS NO MUNICÍPIO DA AMADORA

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza concorre pela primeira vez, e com listas próprias, à Câmara e Assembleia Municipal da Amadora. As candidaturas serão encabeçadas por Patrícia Namora Caeiro.

19022406_10203283464845272_497631652_o.jpg

A candidatura tem como principais preocupações responder aos desafios sociais e ambientais do concelho, promover os direitos e tratamento digno de todos os animais e criar um novo polo cultural.

No que concerne a políticas sociais, o foco desta candidatura centrar-se-á no combate à exclusão e isolamento. A exclusão social pode, ser definida como uma combinação de falta de meios económicos, de isolamento social e de acesso limitado aos direitos sociais e civis; trata-se de um conceito relativo dentro de qualquer sociedade particular e representa uma acumulação progressiva de fatores sociais e económicos ao longo do tempo. Os fatores que podem contribuir para a exclusão social são os problemas laborais, os padrões de educação e de vida, a saúde, a nacionalidade, a toxicodependência, a desigualdade sexual e a violência.

Como tal o PAN pretende garantir transporte municipal a partir das diferentes freguesias ao Hospital Amadora-Sintra para idosos e pessoas com mobilidade reduzida. Na concretização desta medida será feita uma aposta em veículos movidos a energia elétrica.

Outra proposta do PAN é a criação de um gabinete de apoio e proteção a vítimas de criminalidade através de protocolos com ONGs. O PAN quer também criar um serviço de acompanhamento da mulher grávida.

O PAN pretende também reforçar o pessoal escolar não docente com mais auxiliares e psicólogos para garantir a segurança e bem-estar dos alunos. É cada vez mais frequente e demonstra-se extremamente positivo, independentemente de situações e momentos, a colocação de que a Escola necessita, seja de um Profissional da área da Psicologia, à disposição para o atendimento de crianças / adolescentes e orientação de professores, na própria Escola, seja de alguma outra instância para onde os 'casos problemáticos' possam ser encaminhados.

“Se é certo que a família exerce uma influência muito grande no vir a ser do indivíduo, por outro lado, ele constrói a sua identidade no social e através dele; portanto, a Escola, como ambiente coletivo por excelência, vai desempenhar um papel não menos relevante na formação da individualidade e pode-se admitir que de um ponto para frente esses dois agentes socializadores dividem a formação da criança/adolescente, participam da construção da sua identidade.” afirma Patrícia Caeiro

No que concerne ao ambiente, o PAN pretende promover a mitigação das alterações climáticas e um aumento da qualidade de vida urbana fomentando a instalação postos de carregamento e o uso de veículos elétricos. Pretende-se melhorar a segurança de peões implementando zonas de circulação partilhada e também impedir a aplicação de herbicidas com glifosato nos espaços verdes e vias públicas.

Em paralelo com várias iniciativas que visam reforçar a política pública de saúde e bem-estar animal, nomeadamente implementar mecanismos para facilitar o registo de animais de companhia, O PAN pretende Reabilitar o Centro de Recolha Oficial e promover a adoção dos animais através de protocolos com profissionais especializados e ONGs. Temos em vista uma proposta de reestruturação do C.R.O.A.M.A. potenciando uma maior abertura do canil à população, facultando o acesso aos animais acolhidos, permitindo a particulares levá-los a passear, fotografar, mimar os animais, etc.

O PAN pretende promover uma Campanha Intensiva de Educação Animal, através da sensibilização intensiva sobre a questão animal junto de crianças, jovens, adultos e idosos, em todas as Freguesias do Concelho, principalmente junto dos bairros sociais

Pretende-se também a criação de um Banco de Ajuda Alimentar para famílias carenciadas com animais a cargo e a e a criação de protocolos com clínicas veterinárias para ajudar financeiramente nas castrações/esterilizações e na prestação de cuidados veterinários básicos.

Outro objetivo será a criação de parques caninos nas diferentes freguesias, constituídos por um espaço vedado que proporcione o exercício e a socialização dos animais.

O PAN aposta na recuperação do edifício LIDO criando um Centro de Artes e Cultura para apoiar a produção artística e a realização de espetáculos e exposições.

Este centro tem como missão apoiar o desenvolvimento das Artes e da Cultura no município. Para além dos museus municipais, deve integrar diversas infraestruturas que tem como função apoiar a produção artística e promover eventos e atividades de âmbito cultural em diversas áreas artísticas: teatro, música, dança, pintura, artes plásticas, escrita criativa, tertúlias. O Centro deve oferecer a artistas e estudantes condições propícias para aprofundarem e desenvolverem o seu trabalho. Para isso deve manter programas de residência temporária e parcerias institucionais e privadas.

Para a concretização destas e de outras propostas para o concelho, o partido considera fundamental eleger, pelo menos, uma deputada municipal. O PAN deseja implementar o rigor, a transparência e a transversalidade que tem demonstrado a nível nacional.

19024442_10203283547087328_1377362182_o (1).jpg

Patrícia Namora Caeiro, nasceu em Lisboa, a 15 de Dezembro de 1977.

Formada em Psicopedagogia e Educação Social inicia a sua actividade na IPSS - Conversas de Rua - Associação, onde desempenhava as funções de educadora e atriz de teatro de intervenção social, com o Grupo de Teatro Holofote junto de crianças, jovens e adultos, em comunidades e escolas, na área da redução de riscos e minimização de danos, exclusão social e toxicodependências, em actividades extra-curriculares na área da Exclusão Social, Insucesso Escolar e Prevenção de Riscos.

Desenvolve o seu trajecto profissional na área do Teatro enquanto atriz de Intervenção Social tendo tido formação artística pelo Chapitô. Em 2009 torna-se a Fundadora e Coordenadora do Grupo de Teatro TENTART, um grupo artístico composto por profissionais  da área do teatro, dança, música, escrita e pedagogia.  A área de atuação abrange as expressões artísticas, tais como: animações e intervenções de rua, espetáculos de rua, artes plásticas, dança, teatro, campanhas temáticas, ateliers de formação, tertúlias, debates, entre outros, que através de uma programação variada de actividades sócio-culturais, têm uma intervenção directa junto da comunidade.

Acredita que a produção artística é um valioso instrumento de intervenção social onde as pessoas podem encontrar um espaço de descoberta e afirmação, numa dimensão global na sociedade, sendo a aliança da arte à pedagogia muito favorável à abordagem de temáticas relativas à comunidade.

Desde muito cedo que demonstra uma forte preocupação com o meio ambiente tendo colaborado em diversas acções em prol da causa animal e ambiental.

Em 2016, inconformada com a realidade e legalidade da caça à raposa em Portugal, foi a impulsionadora do Movimento pela Abolição da Caça à Raposa , onde de forma orgânica se constituiu um grupo de indivíduos com preocupaçُões ambientais. Pessoas a movimentar pessoas, não ligadas por razões partidárias ou associativas formais, foram responsáveis pela criação de uma petição entregue na Assembleia da República com mais de 10 mil assinaturas exigindo o fim dessa prática, e pela 1ª Manifestação pela Abolição da Caça à Raposa, dia 4 de Março, no Terreiro do Paço, em Portugal.

Concluiu em 2017 a formação de 6 meses na área da Psicologia Canina que incluiu:  Treino de Obediência, Treino em Áreas Urbanas, Socialização e Socialização para Cães com Problemas de Agressividade e Agility.



publicado por Carlos Gomes às 14:32
link do post | favorito

Sábado, 29 de Julho de 2017
ALFRAGIDE REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE

20369152_1046326348834920_2663215844843052503_o (1).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 21:17
link do post | favorito

Segunda-feira, 24 de Julho de 2017
AMADORA JUNTA TOCADORES DE CONCERTINA

A cidade da Amadora recebeu ontem mais um encontro de tocadores de concertina organizado pelo Rancho Folclórico Alegria do Minho, sediado naquele concelho dos arredores de Lisboa.

20264751_1506131296097201_480561063171464805_n (1).jpg

A festa realizou-se na Sede daquele agrupamento folclórico minhoto, no antigo edifício da EPAL, Jardim das Águas Livres, localizado na Freguesia da Mina de Água, e juntou vários grupos de tocadores de concertina. E, assim, à boa maneira minhota, cantaram e dançaram ao ritmo das mais belas rapsódias do nosso folclore porque onde há minhotos há festa: há Alegria do Minho!

Fotos: Manuel Santos

20294281_1506131159430548_5741982713520354491_n (1).jpg

20294314_1506105746099756_4706926607868359652_n (1).jpg

20429744_1506105122766485_6474007934103680384_n (1).jpg

20245646_1506104866099844_710614139313012121_n (1).jpg

20245654_1506131029430561_4545399552898726905_n (1).jpg

20246522_1506105729433091_7432844893758991190_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 23:26
link do post | favorito

Terça-feira, 4 de Julho de 2017
MINHOTOS TRAZEM FOLCLORE E ALEGRIA À AMADORA

19656998_648073775383760_315820869145345874_n (1).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 20:19
link do post | favorito

Quarta-feira, 28 de Junho de 2017
TOCADORES DE CONCERTINA MARCAM ENCONTRO NA AMADORA

19551283_645003039024167_1355191594_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 23:36
link do post | favorito

Sexta-feira, 16 de Junho de 2017
QUIM BARREIROS ANIMA FEIRA DE VERÃO NA AMADORA

19145930_1446358458790072_1573126264618816464_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 15:05
link do post | favorito

Terça-feira, 16 de Maio de 2017
AMADORA FESTEJA A SÃO BRÁS

18554442_625569417634196_1798567810_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 19:59
link do post | favorito

Sábado, 6 de Maio de 2017
AMADORA REÚNE CAPÍTULO DA CONFRARIA GASTRONÓMICA

18301815_1422266894483642_6959430584458942064_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 12:45
link do post | favorito

Terça-feira, 2 de Maio de 2017
ALFRAGIDE: SILÊNCIO QUE SE VAI CANTAR O FADO!

Apagam-se as luzes e, no cenário melancólico de iluminação ténue a lembrar o ambiente fadista e notívago de outrora, das ruelas dos bairros alfacinhas, eis que se soltam as primeiras notas pungentes das cordas de uma guitarra bem portuguesa. O Grupo de Danças e Cantares Alto do Moinho, em Alfragide, realizou uma vez mais a “Noite de Fados”, um momento que o público revive com a força e sentimento que lhe vai na alma.

18268539_1417069071670091_1872813584533274762_n.jpg

Acompanhados à guitarra por Alfredo da Sé e à viola por Filipe Campos, o espectáculo contou com a participação dos fadistas Fátima Moedas, Liliana Santos, Leonardo Pereira, Jacinto Frango, Vítor Cordeiro e Rui Santos.

Perdem-se nos tempos as origens do fado e as influências várias que recebeu. Expressão musical de raíz popular interpretada pelas classes sociais mais baixas da sociedade, o fado destinava-se a relatar de forma plangente as ocorrências tristes da sua vida, a sina da vida e a fatalidade, em síntese o fado a que a gente humilde estava condenada.

Considerado pelos ideólogos do Estado Novo como uma forma de expressão musical decadente – contrastando com o vigor e a alegria do folclore – o fado foi retirado dos becos de Alfama, Mouraria e dos retiros das hortas e encaminhado para casas típicas onde, após depurado do seu carácter original e genuíno, converteu-se numa cançoneta recomendável às famílias e rentável ao turismo.

Actualmente, o fado conta com cada vez maior número de intérpretes e apreciadores, facto a que seguramente não é alheio o aparecimento de várias escolas de aprendizagem do fado, a organização de eventos de grande dimensão e, mais recentemente, o reconhecimento pela UNESCO como Património Imaterial da Humanidade. Para tráz ficou a narrativa que constituía a essência e razão de ser da designação que para sempre adoptou – o Fado!

Fotos: Manuel Santos

18157678_1417068551670143_1340064055718003422_n.jpg

18157897_1417068125003519_2924203533705140746_n.jpg

18194135_1417068315003500_5142265583707560896_n.jpg

18198658_1417079958335669_3052644586519580407_n.jpg

18199176_1417068241670174_2619270377657413468_n.jpg

18268177_1417068441670154_4081321891711757642_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 07:16
link do post | favorito

Segunda-feira, 1 de Maio de 2017
ALFRAGIDE: SILÊNCIO QUE SE VAI CANTAR O FADO!

Apagam-se as luzes e, no cenário melancólico de iluminação ténue a lembrar o ambiente fadista e notívago de outrora, das ruelas dos bairros alfacinhas, eis que se soltam as primeiras notas pungentes das cordas de uma guitarra bem portuguesa. O Grupo de Danças e Cantares Alto do Moinho, em Alfragide, realizou uma vez mais a “Noite de Fados”, um momento que o público revive com a força e sentimento que lhe vai na alma.

18268539_1417069071670091_1872813584533274762_n.jpg

Acompanhados à guitarra por Alfredo da Sé e à viola por Filipe Campos, o espectáculo contou com a participação dos fadistas Fátima Moedas, Liliana Santos, Leonardo Pereira, Jacinto Frango, Vítor Cordeiro e Rui Santos.

Perdem-se nos tempos as origens do fado e as influências várias que recebeu. Expressão musical de raíz popular interpretada pelas classes sociais mais baixas da sociedade, o fado destinava-se a relatar de forma plangente as ocorrências tristes da sua vida, a sina da vida e a fatalidade, em síntese o fado a que a gente humilde estava condenada.

Considerado pelos ideólogos do Estado Novo como uma forma de expressão musical decadente – contrastando com o vigor e a alegria do folclore – o fado foi retirado dos becos de Alfama, Mouraria e dos retiros das hortas e encaminhado para casas típicas onde, após depurado do seu carácter original e genuíno, converteu-se numa cançoneta recomendável às famílias e rentável ao turismo.

Actualmente, o fado conta com cada vez maior número de intérpretes e apreciadores, facto a que seguramente não é alheio o aparecimento de várias escolas de aprendizagem do fado, a organização de eventos de grande dimensão e, mais recentemente, o reconhecimento pela UNESCO como Património Imaterial da Humanidade. Para tráz ficou a narrativa que constituía a essência e razão de ser da designação que para sempre adoptou – o Fado!

Fotos: Manuel Santos

18157678_1417068551670143_1340064055718003422_n.jpg

18157897_1417068125003519_2924203533705140746_n.jpg

18194135_1417068315003500_5142265583707560896_n.jpg

18198658_1417079958335669_3052644586519580407_n.jpg

18199176_1417068241670174_2619270377657413468_n.jpg

18268177_1417068441670154_4081321891711757642_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 13:28
link do post | favorito

Quarta-feira, 26 de Abril de 2017
ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

17580252_10208948497615834_1104487775_n (3).jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:50
link do post | favorito

Sexta-feira, 21 de Abril de 2017
AMADORA FAZ RECRIAÇÃO HISTÓRICA

18056122_1378179225607996_7551980587855865988_o (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 03:21
link do post | favorito

Segunda-feira, 17 de Abril de 2017
AMADORA COMEMORA 25 DE ABRIL

18009599_612218338969304_1432909983_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:47
link do post | favorito

Sábado, 8 de Abril de 2017
ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

17580252_10208948497615834_1104487775_n (3).jpg



publicado por Carlos Gomes às 19:15
link do post | favorito

Sábado, 1 de Abril de 2017
ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

17580252_10208948497615834_1104487775_n (3).jpg



publicado por Carlos Gomes às 17:38
link do post | favorito

Quinta-feira, 30 de Março de 2017
AMADORA REGRESSA AO SÉCULO XVIII

17554248_1905943659684719_7545258375669688687_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 08:45
link do post | favorito

Terça-feira, 28 de Março de 2017
ALFRAGIDE RECEBE NOITE DE FADOS

17580252_10208948497615834_1104487775_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:10
link do post | favorito

Domingo, 26 de Março de 2017
ALFRAGIDE RECEBE NOITE DE FADOS

17580252_10208948497615834_1104487775_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:19
link do post | favorito

Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2017
MINHOTOS NA AMADORA VÃO AOS FADOS
16731041_1338227456220920_1673550327_n.png

 


publicado por Carlos Gomes às 23:22
link do post | favorito

Sábado, 18 de Fevereiro de 2017
MINHOTOS NA AMADORA VÃO AOS FADOS

16731041_1338227456220920_1673550327_n.png



publicado por Carlos Gomes às 15:08
link do post | favorito

Sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2017
GRUPO DE DANÇAS E CANTARES DO ALTO DO MOINHO ESTÁ ABERTO A NOVOS COMPONENTES

16730605_391219507928689_8894658127793279790_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 13:24
link do post | favorito

Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2017
MINHOTOS REALIZAM TARDE DE FADOS NA AMADORA

16731041_1338227456220920_1673550327_n (1).png



publicado por Carlos Gomes às 10:02
link do post | favorito

Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2017
MANUEL SANTOS É O FOTÓGRAFO DA AMADORA E DO FOLCLORE

O Sr Manuel Santos é um fotógrafo bastante conhecido e estimado no concelho da Amadora onde vive e também no meio do associativismo regionalista e do folclore. Não raras as vezes, acompanha os grupos folclóricos em longas viagens a fim de lhes garantir a cobertura fotográfica, incluindo a gravação em vídeo das suas actuações, trabalho que sempre faz generosamente. Além disso, é pessoa de trato afável, com grande facilidade de fazer amigos. E, não há entidade com a qual colabore, a começar pela própria Câmara Municipal da Amadora, onde não crie laços de amizade.

14650705_559186367604089_3634786119935311897_n (1).jpg

O Sr Manuel Santos é um dos colaboradores do BLOGUE DE LISBOA o qual lhe deve excelentes reportagens fotográficas que fazem o gáudio dos seus leitores.

Mas, afinal que é o sr. Manuel Santos a quem todos estão habituados a vê-lo de máquina fotográfica em punho?

Natural de Lisboa, cedo rumou para Angola onde passou a trabalhar como funcionário do Estado Português. Em 1966, aos dezoito anos de idade, começou a fotografar e revelar fotos em laboratório. Em 1975 regressou à Metrópole, continuando na Administração Pública a trabalhar no apoio de desenvolvimento rural, constituindo algumas das áreas mais marcantes a Direcção dos Serviços de Documentação e Informação, o emparcelamento agrícola recuperação e construção de habitações em casas rurais um pouco por todo o país, pontões, açudes, caminhos rurais, estábulos, regadio tradicional, barragens e toda a sorte de equipamentos rurais.

Cobriu em fotografia numerosos eventos como feiras agrícolas em localidades como Santarém, Porto, Golegã, Alter do Chão, Macedo de Cavaleiros e o Algarve. Também figuras conhecidas do clero e políticos dos mais variados quadrantes ideológicos não escaparam à sua objectiva. Mais recentemente, ao Jardim Zoológico de Lisboa e aos animais que ali habitam também lhes dedica um especial carinho, registando os seus gestos de ternura e as suas brincadeiras.

Mas foi sobretudo o contacto com as gentes dos meios rurais que lhe fizeram despertar o gosto pelo folclore, captar o movimento das danças, o colorido dos trajes e a beleza das moças nos seus trajes garridos, das crianças e dos jovens transportando uma herança cultural para os vindouros. E, desde então, abraçou com paixão a causa da sua divulgação, da forma que melhor sabe fazer: fotografar!

unnamedManuelSantos (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 23:15
link do post | favorito

Segunda-feira, 24 de Outubro de 2016
AMADORA INSTALA CÂMARAS DE VIDEOVIGILÂNCIA PARA PREVENIR A CRIMINALIDADE

O Município da Amadora celebrou no passado mês de julho com a sucursal em Portugal da empresa SICE S.A. um auto de consignação para a instalação de 103 câmaras de videovigilância em todo o concelho. A obra tem um prazo de seis meses de execução.

14695428_1107012696086574_7815681424555656504_n.jpg

As câmaras de videovigilância têm vindo a ser instaladas nos locais que foram identificados pela PSP como necessários, abrangendo as artérias do concelho onde, nos últimos anos, se verificou um maior índice de criminalidade, nomeadamente ao nível dos crimes de furto e de roubo. As áreas definidas são principalmente as zonas urbanas, junto aos parques e meios de transporte.

A videovigilância servirá para a proteção de pessoas e bens, aumentando o sentimento de segurança entre os cidadãos e prevenindo a criminalidade e apoiando a investigação criminal, enquanto meio de dissuasão e investigação na área da prevenção e repressão criminais.

Entretanto, esta iniciativa e sobretudo o cartaz que procede à sua divulgação tem vindo a ser criticado de “racista” porque, segundo Rui Tavares, o mesmo exibe “uma família apenas de brancos, à exclusão visível de todos os que não são brancos”.

Foto: https://www.facebook.com/transicoesurbanas



publicado por Carlos Gomes às 15:35
link do post | favorito

Domingo, 25 de Setembro de 2016
FESTIVAL DE FOLCLORE ENCERRA FEIRA DO FUMEIRO E PRODUTOS REGIONAIS DA FREGUESIA DE ÁGUAS LIVRES NO CONCELHO DA AMADORA

Terminou hoje em apoteose a III Feira do Fumeiro e Produtos Regionais da Freguesia Águas Livres, ainda conhecida da generalidade das pessoas por Damaia, topónimo derivado de A-da-Maia. No Largo da Igreja desta localidade do concelho da Amadora, largas centenas de pessoas juntaram-se para assistir à atuação dos ranchos folclóricos no âmbito do II Festival de Folclore de Águas Livres.

AltodoMoinho 010 (1).JPG

A anteceder o festival teve lugar o cortejo etnográfico que percorreu as principais artérias da localidade, passando sob o imponente Aqueduto das Águas Livres que constitui o ex-líbris da freguesia que recentemente tomou o seu nome.

O Minho fez-se representar neste festival e folclore através do Rancho Folclórico de Lousado que veio propositadamente de Famalicão e ainda pelos Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho e o Rancho Folclórico Verde Minho, sediados respetivamente em Lisboa e Loures. De Amarante veio o Rancho Folclórico de Gouveia – S. Simão; de Cinfães o Grupo Folclórico de Pias e, como não podia deixar de ser, o anfitrião Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho que representa na região de Lisboa o folclore da chamada província do Douro Litoral, na realidade parte integrante da mesma região geo-etnográfica correspondente à histórica Comarca d’Entre-o-Douro-e-Minho.

Tal como já nos referimos, coube ao Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho a iniciativa da organização do II Festival de Folclore de Águas Livres que tem a chancela da Junta de Freguesia e conta com o apoio da Câmara Municipal da Amadora.

AltodoMoinho 012 (1).JPG

O Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho é um agrupamento constituído no seio da Associação de Moradores do Alto do Moinho, na freguesia de Alfragide, no concelho da Amadora. Fundado em 12 de novembro de 1987, com a designação original de “Rancho Folclórico Alto do Moinho”, decidiu este grupo após duas décadas de existência, proceder a uma profunda reestruturação, altura em que adotou a sua atual denominação, passando desde então a representar exclusivamente o chamado Douro Litoral.

Este é um grupo que apresenta variadíssimos trajes de entre os quais se destacam, os trajes de trabalho, traje de romaria, traje de vendedeiras de bolos, traje de aguadeira, traje de lavadeira, traje de vindimador, entre outros.

De modo a representar fidedignamente o folclore do Douro Litoral este grupo fez uma recolha das modas e trajes das regiões de Gondomar, Trofa, Maia e outras regiões do grande Porto.

No seu repertório, este grupo, apresenta modas de roda como a caninha verde, cantares ao desafio como a Desgarrada, danças melodiosas e em coluna como a Pastorinha e a real Caninha, entre outras bastante demonstrativas da região do Douro Litoral.

AltodoMoinho 014 (1).JPG

AltodoMoinho 015 (1).JPG

AltodoMoinho 017 (1).JPG

AltodoMoinho 019 (1).JPG

AltodoMoinho 022 (1).JPG

AltodoMoinho 046 (1).JPG

AltodoMoinho 082 (1).JPG

AltodoMoinho 124 (1).JPG

AltodoMoinho 131 (1).JPG

AltodoMoinho 133 (1).JPG

AltodoMoinho 137 (1).JPG

AltodoMoinho 140 (1).JPG

AltodoMoinho 152.JPG

AltodoMoinho 154.JPG

 

AltodoMoinho 027 (1).JPG

AltodoMoinho 029 (1).JPG

AltodoMoinho 031 (1).JPG

AltodoMoinho 033 (1).JPG

AltodoMoinho 035 (1).JPG

AltodoMoinho 039 (1).JPG

AltodoMoinho 051 (1).JPG

AltodoMoinho 056 (1).JPG

AltodoMoinho 049 (1).JPG

AltodoMoinho 063 (1).JPG

AltodoMoinho 065 (1).JPG

AltodoMoinho 066 (1).JPG



publicado por Carlos Gomes às 22:57
link do post | favorito

AMADORA REALIZA NA DAMAIA FESTIVAL DE FOLCLORE

14390618_1806770092935410_668525058201578531_n.jpg

14358627_293779051006069_5932734286137790165_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:08
link do post | favorito

Sábado, 24 de Setembro de 2016
AMADORA VIVE ALEGRIA DO MINHO

A cidade da Amadora vestiu-se hoje com as alegres cores do Minho. As gentes da localidade assomaram às varandas para ver o cortejo etnográfico que percorreu as ruas da freguesia da Mina de Água em direção ao Parque Central, onde uma numerosa assistência os aguardava para assistir à sua atuação. A presidente da Câmara Municipal da Amadora, Drª Carla Tavares, deu as boas-vindas a todos os agrupamentos presentes no festival.

RFAlegriaMinho 003-2 (1).jpg

De Viana do Castelo vieram o Rancho Folclórico do Centro Desportivo e Cultural de Outeiro e o Grupo Etnográfico de São Lourenço da Montaria. De Santo Tirso, localidade que faz parte da mesma região geo-etnográfica d’Entre-o-Douro-e-Minho, veio o Grupo Etnográfico de S. Paio de Guimarei. Também a comunidade minhota radicada em Lisboa fez-se representar pelo Rancho Folclórico da Casa do Minho. E, como não podia deixar de suceder, o anfitrião deste IV Festival de Folclore fez as “honras da casa” como é costume dizer-se: o Rancho Folclórico Alegria Do Minho (Assorpim), da Amadora.

RFAlegriaMinho 455 (1).JPG

O Rancho Folclórico Alegria Do Minho (Assorpim) e foi legalmente constituído no dia 29 de agosto de 2013. Constituído no seio da Associação de Reformados Pensionistas e Idosos da Mina (ASSORPIM), este grupo está sediado na Junta de Freguesia da Mina, no Concelho da Amadora.

Em termos etnográficos, pretendem abranger na sua representação toda a região do Minho, quer nas danças e cantares, quer nos trajes com que se apresenta. Do seu reportório constam as mais lindas modas do nosso folclore como a Ritinha, Rosinha, Chula Picada, Rusga, Cana Verde, Vira de Viana, Linda Morena e o Picadinho.

RFAlegriaMinho 001 (1).JPG

Com apenas 4 anos de existência, o Rancho Folclórico Alegria Do Minho (Assorpim) é o mais jovem agrupamento folclórico minhoto na região de Lisboa e revela já uma notável capacidade de iniciativa, como se comprova através do programa que acaba de realizar no âmbito deste IV Festival de Folclore.

RFAlegriaMinho 006 (1).JPG

RFAlegriaMinho 016 (1).JPG

RFAlegriaMinho 020 (1).JPG

RFAlegriaMinho 023 (1).JPG

RFAlegriaMinho 098 (1).JPG

RFAlegriaMinho 101 (1).JPG

RFAlegriaMinho 103 (1).JPG

RFAlegriaMinho 111 (1).JPG

RFAlegriaMinho 120 (1).JPG

RFAlegriaMinho 164 (1).JPG

RFAlegriaMinho 174 (1).JPG

RFAlegriaMinho 193 (1).JPG

RFAlegriaMinho 228.JPG

RFAlegriaMinho 230.JPG

RFAlegriaMinho 039 (1).JPG

RFAlegriaMinho 040 (1).JPG

RFAlegriaMinho 042 (1).JPG

RFAlegriaMinho 043 (1).JPG

RFAlegriaMinho 009 (1).JPG

RFAlegriaMinho 030 (1).JPG

RFAlegriaMinho 079 (1).JPG

RFAlegriaMinho 087 (1).JPG

RFAlegriaMinho 036 (1).JPG

RFAlegriaMinho 083 (1).JPG

RFAlegriaMinho 084 (1).JPG

RFAlegriaMinho 136 (1).JPG

RFAlegriaMinho 049 (1).JPG

RFAlegriaMinho 056 (1).JPG

RFAlegriaMinho 060 (1).JPG

RFAlegriaMinho 061 (1).JPG

RFAlegriaMinho 092 (1).JPG



publicado por Carlos Gomes às 23:09
link do post | favorito

Segunda-feira, 19 de Setembro de 2016
AMADORA REALIZA NA DAMAIA FESTIVAL DE FOLCLORE

14390618_1806770092935410_668525058201578531_n.jpg

14358627_293779051006069_5932734286137790165_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:58
link do post | favorito

AMADORA REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE

14021563_502840203240452_2306354394672929042_n (8).jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:41
link do post | favorito

Domingo, 18 de Setembro de 2016
AMADORA REALIZA NA DAMAIA FESTIVAL DE FOLCLORE

14390618_1806770092935410_668525058201578531_n (1).jpg

14358627_293779051006069_5932734286137790165_n (2).jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:49
link do post | favorito

Sábado, 17 de Setembro de 2016
BOMBRANDO ANIMA FESTIVAL DE FOLCLORE EM LISBOA

Lisboa estremeceu com o rufar dos bombos do BOMBRANDO. Este grupo desceu à capital para convocar o povo ao XVII Festival Nacional de Folclore organizado pelo BESCLORE – Grupo de Danças e Cantares do Grupo Novo Banco. Atrás de si, a partir do Rossio, seguiram os ranchos folclóricos em desfile etnográfico rumo ao largo do Martim Moniz. E ninguém ficou indiferente!

BESCLORE 019 (2).JPG

Para além do grupo anfitrião, a iniciativa contou também com a participação do Rancho Folclórico de Vilela, o Grupo Folclórico de S. Miguel da Carreira - Barcelos, o Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Santana do Mato e o Grupo de Sargaceiros da Casa do Povo da Apúlia – Esposende.

O grupo de percussão BOMBRANDO é composto e caraterizado a partir de palavras como RITMO, MOVIMENTO, ALEGRIA, ENERGIA e MÚSICA. É constituído maioritariamente por jovens e encontra-se sediado na Brandoa, no concelho da Amadora, daí derivando a sua denominação: BOMBRANDO!

Criado em 2003, os seus estilos e ritmos musicais são diversificados, como os populares portugueses, os ritmos africanos e ainda a mistura de géneros, desde Bolero de Maurice Ravel, Thriller do Mickael Jackson, entre outros, proporcionando um espetáculo de enorme riqueza musical ao qual ninguém consegue ficar indiferente.

BESCLORE 023 (2).JPG

BESCLORE 026.JPG

BESCLORE 028 (2).JPG

BESCLORE 033.JPG

BESCLORE 113.JPG

BESCLORE 117.JPG



publicado por Carlos Gomes às 23:58
link do post | favorito

Quinta-feira, 15 de Setembro de 2016
AMADORA: GENTES D’ENTRE-O-DOURO-E-MINHO DANÇAM EM ALFRAGIDE

Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho realizou o XVIII Festival de Folclore de Alfragide

O Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho, no concelho da Amadora, realizou no passado sábado mais uma edição do Festival de Folclore de Alfragide, o qual contou este ano com a participação do Rancho Regional de Mindelo – Vila do Conde, Rancho Folclórico “Os pescadores de Matosinhos” – Porto e do Rancho Folclórico de Vila Nova da Erra – Coruche, além naturalmente do próprio grupo anfitrião. A organização teve o apoio da Câmara Municipal da Amadora e da Junta de Freguesia de Alfragide.

CX8A1841 (1).JPG

O anfitrião, Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho, foi fundado em 1987 e encontra-se sediado na Associação de Moradores Alto do Moinho, no Bairro do Zambujal, concelho da Amadora, nos limites geográficos com a cidade de Lisboa. No entanto, este grupo representa com fidelidade os usos e costumes das gentes do Douro Litoral, na realidade a região geo-etnográfica de Entre-Douro-e-Minho.

Este é um grupo que apresenta variadíssimos trajes de entre os quais se destacam, os trajes de trabalho, traje de romaria, traje de vendedeiras de bolos, traje de aguadeira, traje de lavadeira, traje de vindimador, entre outros.

De modo a representar fidedignamente o folclore do Douro Litoral, aliás região d’Entre-o-Douro-e-Minho para sermos mais rigorosos do ponto de vista geo-etnográfico, este grupo fez uma recolha das modas e trajes das regiões de Gondomar, Trofa, Maia e outras regiões do grande Porto.

No seu repertório, este grupo, apresenta modas de roda como a caninha verde, cantares ao desafio como a Desgarrada, danças melodiosas e em coluna como a Pastorinha e a real Caninha, entre outras bastante demonstrativas da região do Douro Litoral.

O Grupo está inscrito na Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto. Inicialmente com o nome de Rancho Folclórico Alto do Moinho, após 20 anos de atividade decidiu com o apoio da Associação de Moradores, fazer uma reestruturação completa, nascendo assim o Grupo Danças e Cantares Alto do Moinho, composto por cerca de 50 elementos, com idades compreendidas entre os 5 e os 80 anos com gente oriunda de norte a sul do país, sendo esta uma das razões pela qual foi motivado a representar as danças e cantares de todo o país, exibindo trajes de diversas regiões.

Fotos: Manuel Santos

CX8A1610 (1).JPG

CX8A1635 (1).jpg

CX8A1682 (1).JPG

CX8A1720 (1).JPG

 CX8A1713.JPG

CX8A1726.jpg

CX8A1728.jpg

CX8A1729.jpg

CX8A1732.JPG

CX8A1739.JPG

CX8A1743.JPG

CX8A1762.JPG

CX8A1828.JPG



publicado por Carlos Gomes às 19:11
link do post | favorito

Terça-feira, 13 de Setembro de 2016
AMADORA VIRA CAPITAL DO FOLCLORE

14021563_502840203240452_2306354394672929042_n (7).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 22:31
link do post | favorito

FANFARRAS DOS BOMBEIROS DESFILAM NA AMADORA

14238088_1741678719404586_5363269484313792576_n.png



publicado por Carlos Gomes às 09:49
link do post | favorito

Sábado, 10 de Setembro de 2016
O QUE SÃO E PARA QUE SERVEM OS COMANDOS PORTUGUESES?

A morte recente de dois militares comandos causou forte consternação na opinião pública e até já existe quem no meio político reclame a extinção do próprio Regimento de Comandos. Não sabemos se tal proposta se deverá aplicar de igual modo a todas as forças militares e policiais onde possa vir a ocorrer um incidente do género nem tão pouco se os respetivos autores serão as pessoas mais avalizadas para emitir uma opinião a esse respeito, apenas pelo facto de diariamente se sentarem no parlamento e deambularem pelos “Passos Perdidos”. Por esse motivo, com a devida vénia, decidimos transcrever a missão e o historial do referido Regimento de Comandos – na nossa região ainda conhecidos como os “Comandos da Amadora” apesar de há vários anos já lá não se encontrarem! – do site oficial do Exército Português.

comandos-portugal-1x.jpg

“O Batalhão de Comandos conduz operações de combate, de natureza eminentemente ofensiva, de forma independentemente ou em apoio de outras Forças, em condições de elevado risco de exigência. Prepara-se para cumprir outros tipos de missões do espectro das operações militares.”

“Os Comandos nasceram no Exército Português como forças especiais de contra guerrilha

A criação doas Comandos correspondeu à necessidade do Exército dispor de unidades especialmente adaptadas ao tipo de guerra que, em 1961, começou em Angola e que, depois, se estendeu à Guiné e a Moçambique

O primeiro objectivo que se pretendeu atingir foi: “…constituir uma tropa especialmente preparada para as operações de contra guerrilha…”

A história dos Comandos começou em 25 de Junho de 1962, quando em ZEMBA, no norte de Angola, foram constituídos os primeiros seis grupos de combate, daqueles que seriam os antecessores dos Comandos

Os seis grupos obtiveram excelentes resultados operacionais

Em 1963 surgiu então, pela primeira vez, a designação de COMANDOS para as tropas instruídas no Centro de Instrução 16 em QUIBALA (Angola)

Em 13 de Fevereiro de 1964, iniciou-se na NAMAACHA (Lourenço Marques) o 1º Curso de Comandos de Moçambique

1965 - Passa a funcionar em LUANDA o Centro de Instrução de Comandos, criado por decreto-lei nº 46410 de 29 de Junho 65, que formaria Companhias de Comandos durante 10 anos, com destino às Regiões Militares de Angola e Moçambique (RMA, RMM)

1966 - Em Abril, é criado em LAMEGO um novo CI, onde passam a ser formadas Companhias de Comandos para os Teatros de Operações da Guiné e de Moçambique

1969 - Em Julho, é criado em BISSAU (Guiné) o Batalhão de Comandos da Guiné, que passa a integrar todas as Companhias de Comandos em actuação no Teatro de Operações da Guiné e, simultaneamente , funciona como CI, onde são formadas e recompletadas as 1ª, 2ª e 3ª Companhia de Comandos da Guiné

04Jul74 - É criado o Batalhão de Comandos nº 11, que fica aquartelado na Amadora, onde são integradas ou formadas as Companhias de Comandos

25Nov75 – O Regimento de Comandos intervém vitoriosamente e de forma altamente meritória nos destinos político-militares de Portugal, consolidando em definitivo a democracia e a liberdade conquistada em 25 de Abril de 1974 1976 - Nos diversos Centros de Instrução e até 1976, formaram-se um total de 67 Companhias de Comandos, que souberam sempre combater com determinação e valor, em todos os Teatros de Operações

01Out93 - É extinto o Regimento de Comandos 1996 – É ministrado o 99º Curso de Comandos, no Centro de Instrução de Operações Especiais / Lamego 09Maio02 - É reactivada a Unidade de Comandos, de escalão Batalhão a 2 Companhias, sedeada no Regimento de Infantaria Nº 1 - Serra da Carregueira

16Set02 - Início do 100º Curso de Comandos.

01Jul06 – É criado o Centro de Tropas Comandos (CTCmds). Por Despacho nº 131/CEME/2006 de 26Junho, com base no Anexo ao DL nº 115/2006 (2ª série) de 16 de Junho.

31Mar08 - O CTCMDS é transferido do Quartel do Alto da Vela para o Quartel da Carregueira pela Directiva Nº12/CEME/08 de 10 de Janeiro.

31Jul15: Em cumprimento do determinado no Decreto Regulamentar n.º11/2015, o Centro de Tropas Comandos retomou a designação de Regimento de Comandos (RCmds).”

Fonte: http://www.exercito.pt/



publicado por Carlos Gomes às 19:29
link do post | favorito

FOLCLORE ANIMA CONCELHO DA AMADORA

14159809_10207220139487961_1555738778_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 12:53
link do post | favorito

Quinta-feira, 8 de Setembro de 2016
FOLCLORE ANIMA CONCELHO DA AMADORA

14159809_10207220139487961_1555738778_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:26
link do post | favorito

Sexta-feira, 2 de Setembro de 2016
ALFRAGIDE REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE

10331614_10207080063586151_349745740_n (2).jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:23
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

AMADORA RECEBE FESTIVAL I...

GRUPO DE DANÇAS E CANTARE...

AMADORA: FREGUESIA DAS ÁG...

FOLCLORE DESFILA EM ALFRA...

AMADORA RECEBE FESTIVAL D...

ALFRAGIDE RECEBE FESTIVAL...

ALFRAGIDE REALIZA FESTIVA...

GENTES D'ENTRE-O-DOURO-E-...

SALMAR LEVA “INQUIETAÇÃO”...

AMADORA REALIZA FESTIVAL ...

GENTES D'ENTRE-O-DOURO-E-...

PAN CONCORRE PELA PRIMEIR...

ALFRAGIDE REALIZA FESTIVA...

AMADORA JUNTA TOCADORES D...

MINHOTOS TRAZEM FOLCLORE ...

TOCADORES DE CONCERTINA M...

QUIM BARREIROS ANIMA FEIR...

AMADORA FESTEJA A SÃO BRÁ...

AMADORA REÚNE CAPÍTULO DA...

ALFRAGIDE: SILÊNCIO QUE S...

ALFRAGIDE: SILÊNCIO QUE S...

ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

AMADORA FAZ RECRIAÇÃO HIS...

AMADORA COMEMORA 25 DE AB...

ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

AMADORA REGRESSA AO SÉCUL...

ALFRAGIDE RECEBE NOITE DE...

ALFRAGIDE RECEBE NOITE DE...

MINHOTOS NA AMADORA VÃO A...

MINHOTOS NA AMADORA VÃO A...

GRUPO DE DANÇAS E CANTARE...

MINHOTOS REALIZAM TARDE D...

MANUEL SANTOS É O FOTÓGRA...

AMADORA INSTALA CÂMARAS D...

FESTIVAL DE FOLCLORE ENCE...

AMADORA REALIZA NA DAMAIA...

AMADORA VIVE ALEGRIA DO M...

AMADORA REALIZA NA DAMAIA...

AMADORA REALIZA FESTIVAL ...

AMADORA REALIZA NA DAMAIA...

BOMBRANDO ANIMA FESTIVAL ...

AMADORA: GENTES D’ENTRE-O...

AMADORA VIRA CAPITAL DO F...

FANFARRAS DOS BOMBEIROS D...

O QUE SÃO E PARA QUE SERV...

FOLCLORE ANIMA CONCELHO D...

FOLCLORE ANIMA CONCELHO D...

ALFRAGIDE REALIZA FESTIVA...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds