Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores

Domingo, 23 de Julho de 2017
ELEIÇÃO DAS “7 MARAVILHAS DE PORTUGAL” RECUPERA MODELO DE CONCURSO DO ESTADO NOVO

Em 1938, o Estado Novo promoveu através do Secretariado da Propaganda Nacional, dirigido por António Ferro, o célebre concurso “A Aldeia Mais Portuguesa de Portugal que culminou com a distinção com o referido título, da aldeia de Monsanto, do concelho de Idanha-a-Nova. Foi-lhe então entregue o “Galo de Prata”, um troféu da autoria de Abel Pereira da Silva, do qual foram criadas várias réplicas, uma das quais se exibe na Torre do Relógio daquela localidade.

monsanto_galo (1).jpg

O Júri era presidido por António Ferro e constituído entre outros pela sua esposa, a poetisa Fernanda de Castro, pelo musicólogo e folclorista Armando Leça, pelos etnógrafos Luís Chaves e Cardoso Marta e por Augusto Pinto, Tomás de Melo (TOM), Dr. Francisco Lage o jornalista Gustavo de Matos Sequeira.

Decorridas quase quatro décadas da sua atribuição – e mais de quatro décadas desde o fim do anterior regimes – eis que, ressalvando as devidas diferenças, um concurso promovido pelo Estado Novo serve de modelo a um concurso algo semelhante de igual modo destinado a “promover a identidade nacional”, beneficiando do entusiasmo e participação dos portugueses. Trata-se da eleição das “7 Maravilhas de Portugal” nas categorias Aldeias-Monumento, Aldeias de Mar, Aldeias Ribeirnhas, Aldeias Rurais, Aldeias Remotas, Aldeias Autênticas e Aldeias em Áreas Protegidas. Uma iniciativa da RTP que conta com o apoio institucional das mais diversas entidades oficiais, mormente ligadas ao Turismo e ao próprio Governo.

Sem colocar em causa o mérito da iniciativa, limitamo-nos a constatar que, não raras as vezes, a História prega-nos verdadeiras partidas…

As fotos que reproduzimos pertencem ao Arquivo Municipal de Lisboa e registam o acto de entrega do “Galo de Prata”, representativo do prémio “Aldeia mais Portuguesa de Portugal”, aos representantes da Aldeia de Monsanto, do Concelho de Idanha-a-Nova, em cerimónia que conta com a presenta das mais elevadas individualidades do Estado à época, incluindo o Presidente do Conselho de Ministros, Prof. Doutor António de Oliveira Salazar.

0001_M (9).jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:07
link do post | favorito

Quarta-feira, 5 de Abril de 2017
PASTELARIA “PÃOZINHO DAS MARIAS” VENCE 9ª EDIÇÃO DA PROVA “O MELHOR PASTEL DE NATA”

O segundo e terceiro lugares foram atribuídos pelo júri, presidido pelo gastrónomo Virgílio Gomes, à pastelaria Patyanne, de Castanheira do Ribatejo e ao Restaurante Mercado do Peixe, de Lisboa

Prova Melhor Pastel Nata.jpg

O Peixe em Lisboa, evento gastronómico dedicado à cozinha de mar, cuja 10.ª edição decorre no recém-reaberto Pavilhão Carlos Lopes até ao dia 9 de abril, realizou numa sessão aberta ao público, a final da 9ª Edição da prova O Melhor Pastel de Nata, que distinguiu em primeiro lugar a pastelaria Pãozinho das Marias, da Ericeira, com o Melhor Pastel de Nata da região da Grande Lisboa. O segundo e terceiro lugares foram atribuídos à pastelaria Patyanne, de Castanheira do Ribatejo e ao restaurante lisboeta Mercado do Peixe, respetivamente.

Francisco Duarte, responsável pela pastelaria e gestão do espaço Pãozinho das Marias, recebeu com enorme satisfação, o diploma de 1º Lugar, das mãos de Virgílio Gomes, presidente do júri. Uma distinção merecida para quem falhou várias vezes, mas sempre procurou chegar à perfeição. O jovem pasteleiro de 25 anos, natural da zona da Ericeira, congratula o trabalho em equipa, mas garante que a sua persistência e dedicação ao trabalho foram o grande motor da sua recente conquista.

Desenvolvido pelo gastrónomo Virgílio Gomes, e à margem do evento Peixe em Lisboa, a prova O Melhor Pastel de Nata, destinado às pastelarias e restaurantes da Grande Lisboa é já um clássico que pretende evidenciar e promover um dos doces mais característicos da região. Com uma legião de fãs espalhada pelo mundo, Virgílio Gomes destaca as características mais relevantes de um bom pastel de nata; aspecto apetecível e bronzeado, sem estar queimado ou esmorecido, equilíbrio entre a massa, que deve ser bastante quebrada e o creme, que deve “escorrer” do pastel, sem ter gostos excessivos a canela, limão, baunilha, ou outras essências.

Prova Melhor Pastel Nata - Entrega Diploma (1).jpg

Já com nove anos de história, a prova O Melhor Pastel de Nata é um dos momentos mais marcantes do Peixe em Lisboa, tendo como objetivo a divulgação e promoção do consumo deste doce característico da cidade. Uma prova que tem ajudado a reforçar a qualidade do que se tem feito na região, como é o caso da massa folhada, que apresenta uma evolução significativa e cada vez mais qualidade.

A repercussão deste desafio, lançado a pastelarias e restaurantes da Grande Lisboa, é cada vez maior e este ano bateu novamente o recorde de inscrições, contando com 26 participações de estabelecimentos com fabrico próprio. Para se apurarem os doze finalistas desta tarde, foram realizadas duas provas de pré-seleção, em dias diferentes, que resultaram na decisão dos nove melhores pastéis de nata avaliados, que se juntaram aos três primeiros classificados da edição do ano passado.

O júri deste ano foi presidido pelo gastrónomo Virgílio Gomes, o enólogo Domingos Soares Franco, a jornalista Cristina Liz, a blogger gastronómica Isabel Zibaia Rafael e o especialista em doces Carlos Braz Lopes, que pontuaram os pastéis numa escala de 0 a 10, analisando o “Aspeto”, o “Toque da massa”, o “Sabor e consistência da massa”, o “Recheio” e o “Sabor global”. Cada concorrente apresentou os seus pastéis de nata em embalagens não identificadas e os membros do júri efetuaram provas cegas, desconhecendo a identidade dos concorrentes.

A competir nesta 9ª Edição da prova O Melhor Pastel de Nata estiveram também a Pastelaria Bonjour Cascais, de Alcabideche, a Pastelaria Polo Norte, de Mafra, a Pastelaria Santa Coina, de Coina e as pastelarias Bijou do Calhariz, Aloma, a Fábrica da Nata e a Pastelaria Casinha do Pão, de Lisboa. Ainda como finalistas da edição passada e que fizeram igualemte parte dos doze finalistas deste ano, estiveram as pastelarias Fim de Século, de Lisboa e a Pastelaria Batalha, da Venda do Pinheiro.

Sobre o Peixe em Lisboa

O Peixe em Lisboa celebra este ano a sua 10ª edição, de 30 de março a 09 de abril. O recém-reaberto Pavilhão Carlos Lopes será o palco de várias provas e concursos gastronómicos, assim como a presença de vários chefes nacionais e internacionais para apresentações num auditório onde decorrerão diversas sessões dedicadas à gastronomia. No recinto do pavilhão, 10 conceituados restaurantes da região de Lisboa funcionarão em permanência com uma oferta diversificada de pratos à base de peixes e mariscos. Neste ano, os restaurantes presentes no evento são: Alma (chefe Henrique Sá Pessoa), Arola Penha Longa (chefe Milton Anes), Boi-Cavalo (chefe Hugo Brito), Chapitô à Mesa (chefe Bertílio Gomes) Ibo (chefe João Pedrosa), Kiko Martins (chefe Kiko Martins), Rabo d’Pêxe (chefe Paulo Morais), Ribamar (chefe Hélder Chagas), Ritz Four Seasons Hotel (chefe Pascal Meynard) e Taberna da Rua das Flores (chefe André Magalhães). Além das apresentações em auditório e dos 10 restaurantes, o evento conta ainda com uma terceira componente principal com um Mercado Gourmet que também funciona permanentemente entre as 12h e as 24h apresentando uma grande diversidade de produtos. O Peixe em Lisboa é organizado pela Associação de Turismo Lisboa, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e produção da DOT Global e LGSP Events.

Prova Melhor Pastel Nata - vencedor Francisco Duarte.jpg



publicado por Carlos Gomes às 18:16
link do post | favorito

Quinta-feira, 16 de Março de 2017
LISBOA REALIZA CONCURSO DA PATANISCA

O Peixe em Lisboa, o mais emblemático evento gastronómico português dedicado à cozinha de mar, conta este ano com mais um desafio, desta vez lançado aos restaurantes lisboetas. O Concurso da Patanisca é a boa nova deste ano, que se junta aos outros dois concursos já conhecidos do público e integrados no Peixe em Lisboa - O Melhor Pastel de Natal e ADN Pasteleiro.

pastexon (1).PNG

A celebrar a sua 10ª edição, de 30 de março a 09 de abril, o recém-reaberto Pavilhão Carlos Lopes será o palco das mais variadas provas e concursos, para além da presença de vários chefes nacionais e internacionais para apresentações e showcookings exclusivos no novo auditório do pavilhão. Para além destes convidados únicos, 10 conceituados chefes e restaurantes da região de Lisboa funcionarão em permanência com uma oferta diversificada de pratos à base de peixes e mariscos.

Este ano, os restaurantes presentes no evento são: Alma (chefe Henrique Sá Pessoa), Arola Penha Longa (chefe Milton Anes), Boi-Cavalo (chefe Hugo Brito), Chapitô à Mesa (chefe Bertílio Gomes) Ibo (chefe João Pedrosa), Kiko Martins (chefe Kiko Martins), Rabo d’Pêxe (chefe Paulo Morais), Ribamar (chefe Hélder Chagas), Ritz Four Seasons Hotel (chefe Pascal Meynard) e Taberna da Rua das Flores (chefe André Magalhães).

O evento conta ainda com uma terceira componente principal - um Mercado Gourmet que também funciona permanentemente entre as 12h e as 24h, apresentando uma grande diversidade de produtos. O Peixe em Lisboa é organizado pela Associação de Turismo Lisboa, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e produção da DOT Global e LGSP Events.



publicado por Carlos Gomes às 23:22
link do post | favorito

Segunda-feira, 31 de Outubro de 2016
CONCURSO FLORESTAL TEM INSCRIÇÕES ABERTAS

A floresta espera por ti, aparece!

Estão abertas, até dia 10 de março de 2017, as inscrições para a participação na 7ª Edição do Concurso Florestal YPEF - Young People  in European Forests, promovido pela Forestis - Associação Florestal de Portugal.

forestis (1).jpg

Desenhado para alunos entre os 15 e os 19 anos que desejam conhecer melhor a floresta, a biodiversidade e o setor florestal, enquanto visitam áreas protegidas nacionais e europeias, o Concurso Florestal Europeu YPEF cria vários momentos de interação entre os jovens e a floresta.

No dia 17 de março de 2017 todas as escolas inscritas na 7ª Edição do Concurso YPEF vão apurar qual é a melhor equipa da sua escola que, nos dias 27 e 28 de abril de 2017 numa área protegida nacional, competirá pelo prémio de melhor Equipa Nacional e representará Portugal na Final Europeia, em setembro de 2017, na Hungria.

A equipa vencedora da 6ª Edição do Concurso YPEF deixa o seguinte conselho “a empenharem-se em todas as fases e a arranjar estratégias em equipa de modo a facilitar o estudo do booklet.”. Recordam ainda, “Lembro-me de ter lido um dos conselhos que a equipa vencedora do ano anterior deu e do qual nunca mais me esqueci, pode ser cansativo estudar o booklet mas a fase europeia faz tudo valer a pena.”

Consulta o regulamento no site www.forestis.pt



publicado por Carlos Gomes às 20:13
link do post | favorito

Segunda-feira, 3 de Outubro de 2016
INATEL ORGANIZA CONCURSO DE COMPOSIÇÃO PARA ORQUESTRA DE SOPROS

znat (1).jpg

Concurso de Composição para Orquestra de Sopros Fundação Inatel – Banda Sinfónica do Exército 2017

Regulamento

1 - Definição e Objectivos

Com o intuito de fomentar e valorizar a escrita musical para Orquestra de Sopros, foi instituído um concurso de composição para esta formação, através de uma parceria entre a Fundação Inatel e a Banda Sinfónica do Exército, aberto a autores de todas as nacionalidades residentes em Portugal, sem restrições de idades.

2 - Prémios

Ao vencedor será atribuído um prémio monetário no valor de € 2000, bem como a edição e publicação da partitura da obra vencedora, sendo que não serão atribuídos prémios ex-aequo.

No caso de existirem menções honrosas estas serão premiadas com um fim-de-semana para duas pessoas numa unidade hoteleira da Fundação Inatel, à escolha, em época média, e ainda com a edição da partitura. O valor do prémio considera-se como pagamento dos direitos de autor da obra vencedora e de aluguer da partitura e partes instrumentais.

3 - Requisitos Essenciais

3.1. A composição deverá obedecer à instrumentação para Orquestra de Sopros, com a seguinte formação: 1 Flautim, 2 Flautas, 2 Oboés, 1 Corne Inglês (opcional como 2º Oboé), 2 Fagotes, 1 Clarinete Eb, 3 Clarinetes em Bb (cada uma das partes executada por 4 instrumentistas), 1 Clarinete Baixo, 1 Clarinete Alto, 2 Saxofones Alto, 1 Saxofone Soprano, 2 Saxofones Tenor, 1 Saxofone Barítono, 4 Trompas, 5 Trompetes (podem ser divididas em Trompetes, Cornetins e Fliscornes), 2 Trombones, 1 Trombone Baixo, 2 Eufónios, 2 Tubas, Tímpanos, Percussão (5 executantes com o seguinte instrumental: Marimba, Xilofone, Vibrafone, Glockenspiel, Sinos Tubulares, peles e acessórios standard), Violoncelos, Contrabaixos, Piano.

3.2. Cada concorrente deverá apresentar, obrigatoriamente, uma peça de concerto (excluindo peças a solo) com a duração compreendida entre 10 (dez)  e 15 (quinze) minutos.

3.3. A composição a concurso terá de ser inédita, que nunca tenha sido tornada publica por qualquer meio, nem premiada noutro concurso.

3.4 Quaisquer futuras execuções, edição da partitura ou CD da obra vencedora, deverão obrigatoriamente incluir nas notas de programa a menção: Obra vencedora do Concurso de Composição Inatel - Banda do Exército

4 - Entrega da Composição

4.1. A composição deverá ser assinada sob pseudónimo e acompanhada de um envelope fechado e lacrado, contendo a identificação (fotocópia de cartão do cidadão), endereço, contactos telefónicos e e-mail do autor. No exterior desse envelope deverão constar o título da peça e o pseudónimo.

4.2. A composição a concurso deverá ser entregue na Banda Sinfónica do Exército, Regimento de Artilharia Antiaérea nº l, Largo do Palácio 2745-181 Queluz, ou enviada pelo correio para a mesma morada até ao dia 28 de Fevereiro de 2017.

4.3. Deverão ser entregues 3 (três) cópias da partitura geral impressas, uma cópia de cada parte de instrumentista, bem como o respetivo suporte digital da partitura geral, partes em formato pdf e um ficheiro midi da composição.

5 - Condições de Participação

5.1. O Concurso está aberto a todos os compositores nacionais ou estrangeiros, cujas candidaturas obedeçam ao disposto no presente Regulamento.

5.2. A participação no concurso obriga à aceitação de todas as cláusulas deste regulamento.

6 - Nomeação e Funcionamento do Júri

6.1. Para apreciação das obras a concurso, será constituído um júri, composto por 3 (três) elementos, de mérito musical reconhecido:

Chefe de Banda Militar convidado

Professor de composição

Chefe Titular da Banda Sinfónica do Exército.

6.2. O júri fará a seleção de uma máximo 5 (cinco) obras semifinalistas que serão objeto de ensaio a realizar com a Banda Sinfónica do Exército, para a seleção final de um máximo de três obras, que serão presentes a audição final. 

6.3. Não podem ser nomeados para membros do Júri, quaisquer concorrentes.

6.4. O Júri decidirá por unanimidade ou por maioria simples, lavrando em acta a sua decisão.

6.5. O Júri reserva-se o direito de não atribuir o prémio, se a qualidade das obras apresentadas assim o impuser.

6.6. As decisões do Júri são inapeláveis.

7 - Exclusões

As candidaturas que não obedeçam ao disposto nos artigos anteriores serão excluídas.

8 - Divulgação dos Resultados e Entrega de Prémios

8.1. A Fundação Inatel e a Banda Sinfónica do Exército divulgarão os resultados até ao dia 20 de Março de 2017.

8.2. Os prémios serão entregues em sessão pública a realizar para o efeito, em local e data a determinar.

9 - Situações Omissas

Todos os aspectos omissos neste Regulamento serão apreciados e decididos pela Fundação Inatel e pela Banda Sinfónica do Exército de cuja decisão não haverá recurso.



publicado por Carlos Gomes às 23:10
link do post | favorito

Quarta-feira, 13 de Abril de 2016
MISERICÓRDIA DE LISBOA LANÇA CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Santa Casa da Misericórdia de Lisboa lança concurso de fotografia dedicado ao Jubileu da Misericórdia. Candidaturas até 9 de maio

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) lança um concurso de fotografia dedicado ao Jubileu Extraordinário da Misericórdia, com o tema “Olhares de Misericórdia na Cidade”. O objetivo é demonstrar, através da fotografia, como o conceito de “Misericórdia” é um valor universal presente no dia-a-dia das pessoas, assinalando assim as comemorações deste ano Jubilar. As candidaturas decorrem até ao dia 9 de maio.

Através desta iniciativa, a Santa Casa visa celebrar a Misericórdia, lançando o desafio a todos os interessados pela fotografia – profissionais e amadores com mais de 18 anos – para que ilustrem em registo fotográfico, “gestos, momentos ou situações” do quotidiano onde a “Misericórdia”, na sua dimensão espiritual e/ou humana, esteja presente.

António Pedro Ferreira e Mário Cruz são dois dos elementos que integram o júri deste concurso pela elevada reputação e provas dadas nesta área da fotografia, não só a nível nacional como internacionalmente.

Os três melhores trabalhos serão distinguidos com um prémio no valor de 3000€, 2000€ e 1000€, respetivamente, em material fotográfico. Por sua vez, os três primeiros prémios terão, igualmente, o seu trabalho exposto num edifício de Lisboa.

Os trabalhos vencedores serão conhecidos até ao final de junho, e divulgados no site da SCML www.scml.pt, onde está disponível toda a informação sobre o concurso e o respetivo regulamento.

O concurso insere-se no programa de atividades desenvolvido pela Santa Casa para assinalar o Jubileu Extraordinário: Ano Santo da Misericórdia, que decorre até 20 de novembro deste ano, promovendo assim um dos valores fundadores da SCML refletido na sua missão de acolher, cuidar e apoiar os que mais necessitam.



publicado por Carlos Gomes às 14:11
link do post | favorito

Sexta-feira, 18 de Março de 2016
AMADORA VENCE CONCURSO NACIONAL DE TEATRO: TEATRO PASSAGEM DE NÍVEL RECEBE PRÉMIO “RUY DE CARVALHO” – MELHOR ESPETÁCULO NA REPRESENTAÇÃO DA PEÇA “PESSOA”

CONTE Atribui Prémio "Ruy de Carvalho - Melhor Espetáculo” a “Pessoa”

"Pessoa" do Teatro Passagem de Nível (Amadora) foi o grande vencedor da XII edição do Concurso Nacional de Teatro (CONTE), distinguido com o Prémio "Ruy de Carvalho - Melhor Espetáculo”, construído a partir a partir da obra de Jorge Chichorro Rodrigues, “Fernando Pessoa Contado às Crianças Adultas”, e de excertos da obra de Fernando Pessoa.

Conte2016 (4)

O XII Concurso Nacional de Teatro de Póvoa de Lanhoso foi organizado pelo Município de Póvoa de Lanhoso, pela FPTA - Federação Portuguesa de Teatro e pela Fundação INATEL.A cerimónia de encerramento decorreu no passado dia 12 de março, no Theatro Clubda Póvoa de Lanhoso.

O Vereador para a Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Armando Fernandes,felicitou todos os participantes e, na sua reflexão, sugeriu mudanças no figurino do CONTE. “É entendimento da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso que, no futuro, deveremos rever algumas linhas de orientação relativamente à organização deste concurso”, desabafou. “Temos muitos jovens na Póvoa de Lanhoso a fazer formação de atores. A autarquia tem apostado na criação de condições para que esta nobre arte possa ganhar cada vez mais públicos. Seria legítimo que a autarquia que recebe e financia este concurso nacional pudesse indicar uma companhia do seu concelho para integrar a fase final do CONTE. Isso funcionaria como um incentivo para aqueles que usufruem das políticas culturais que o município lhes proporciona. E serviria para chamar mais público a este espaço emblemático que brevemente irá entrar em obras de recuperação”, considerou.

Armando Fernandes deu ainda como bom exemplo da estratégia de promoção cultural do município os Serviços Educativos. “Procuramos levar cultura às escolas através das leituras encenadas. Mas também procuramos divulgar o nosso património cultural edificado junto da comunidade escolar, proporcionando visitas guiadas aos alunos e professores, Mesmo aqui ao lado criámos o Centro Interpretativo Maria da Fonte que conta, também com um núcleo documental. Adquirimos já mais um edifício do conjunto edificado onde nos encontrarmos para aí instalarmos a Casa da Memória”, referiu.

A anteceder a entrega dos Prémios, a peça "Limpezas Maria da Fonte" pelo Grupo de Teatro dos Funcionários da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso ainda subiu a palco extraconcurso. “Tiveram oportunidade de assistir hoje a um espetáculo em que os atores são trabalhadores da autarquia e formandos das nossas oficinas de teatro. E isto é, para nós, motivo de grande orgulho porque é o resultado da política cultural de proximidade que temos adotado nos últimos anos. É o resultado do esforço que temos feito no sentido de criar condições para que as artes passem a ocupar um lugar de relevo na vida de todos nós”, referiu, de entre outras considerações o Vereador para a Cultura, Armando Fernandes, concluindo que “é nesta teia cultural que pretendemos envolver todos os agentes culturais do nosso concelho. Associações, grupos folclóricos, bandas de música, Juntas de Freguesia são o suporte desta rede que se pretende cada vez mais forte”.

O XII Concurso Nacional de Teatro (CONTE) da Póvoa de Lanhoso arrancou no dia 5 de fevereiro, com a apresentação extraconcurso da peça “TROVAS & CANÇÕES, Actores, Poetas e Cantores”, com a participação de Ruy de Carvalho, ator e patrono do CONTE, assim como de seu filho João e de seu neto Henrique. Participaram no Concurso nove grupos de todo o país: Teatro de Carnide (distrito de Lisboa), Pateo das Galinhas (distrito de Coimbra), Getas – Centro Cultural (distrito de Santarém), TEM – Teatro Experimental de Mortágua (distrito de Viseu), Theatron (distrito de Évora), Contacto (distrito de Aveiro), Teatro Passagem de nível (distrito de Lisboa), Grupo Dramático e Recreativo da Retorta (distrito do Porto), Grupo de Animação e Teatro Espelho Mágico (distrito de Setúbal). O júri foi composto por José Barros (Município da Póvoa de Lanhoso), Dantas Lima (Fundação INATEL) e Luiz Oliveira (Federação Portuguesa de Teatro).

Vencedores do CONTE 2016

Prémio Orlando Worm para Melhor Iluminação João Pereira "Mulheres" Grupo Dramático e Recreativo da Retorta Prémio para Melhor Ambiente Sonoro Flávio Oliveira "Mulheres" Grupo Dramático e Recreativo da Retorta Prémio para Melhor Cenografia Céu Campos "O Principezinho" Grupo de Animação e Teatro Espelho Mágico Prémio para Melhor Guarda-Roupa Céu Campos "O Principezinho" Grupo de Animação e Teatro Espelho Mágico Prémio para Melhor Interpretação Secundária Feminina Núria Melo "Mulheres" Grupo Dramático e Recreativo da Retorta Prémio para Melhor Interpretação Secundária Masculina Tiago Costa "O Bicho do Teatro" Teatro de Carnide Prémio para Melhor Interpretação Principal Feminina Ana Sousa "Mulheres" Grupo Dramático e Recreativo da Retorta Prémio para Melhor Interpretação Principal Masculina Diogo Bach "O Bicho do Teatro" Teatro de Carnide Prémio Ibéria "Jesucristo Superstar" Compañia Teatro MC Reche Prémio Prestígio Personalidade Fundação INATEL Aurora Gaia Prémio para Melhor Encenação Laura Ferreira "Mulheres" Grupo Dramático e Recreativo da Retorta Prémio "Ruy de Carvalho" Melhor Espectáculo "Pessoa" Teatro Passagem de Nível

Menções Honrosas: Menção Honrosa para Melhor Cenografia João Paulo Pereira, Maria Fontes, Paula Nogueira e Vitor Hugo Oliveira "Mulheres Grupo Dramático e Recreativo da Retorta Menção Honrosa para Melhor Interpretação Secundária Masculina José Carlos "Muito Molière" TEM - Teatro Experimental de Mortágua Menção Honrosa para Melhor Interpretação Principal Feminina Rosa Souto Armas "Quatro Mulheres para Uma Ifigénia" Theatron - Associação Cultural Menção Honrosa para Melhor Interpretação Principal Masculina Diogo Leiria "O Principezinho" Grupo de Animação e Teatro Espelho Mágico



publicado por Carlos Gomes às 11:05
link do post | favorito

Quarta-feira, 16 de Março de 2016
CONCURSO YPEF: APROVEITA AS FÉRIAS E APRENDE SOBRE A FLORESTA

Faltam 3 dias para as férias da Páscoa. Período que podes aproveitar para conhecer melhor o Booklet e participar no maior Concurso Florestal Europeu.

image004

As inscrições no Concurso YPEF terminam a 08 de Abril, mas estas férias da Páscoa são uma boa oportunidade para aprenderes sobre a floresta e te preparares para as provas escritas.

Não te esqueças, este ano as perguntas de escolha múltipla incidirão apenas na informação dos países participantes. Qualquer dúvida, poderás contar com o apoio do teu professor e com a Comissão Nacional do Concurso YPEF. Estamos sempre disponíveis para ti.

Contamos contigo e com a tua equipa para representar Portugal na final nacional e europeia. Os teus colegas estão à tua espera!

Participa!

Para mais informação e participação consulta o site www.forestis.pt e o Facebook.



publicado por Carlos Gomes às 19:41
link do post | favorito

Segunda-feira, 7 de Setembro de 2015
INATEL PROMOVE CONCURSOS

O INATEL leva a efeito a edição de 2015 do “Concurso de Artes Plásticas”, “Concurso de Vídeo” e “Concurso Novos Textos”.

INATEL TEATRO NOVOS TEXTOS (19ª EDIÇÃO)

Entrega de Trabalhos: Até dia 14 de Outubro de 2015

Envio dos trabalhos:

Fundação INATEL

Direção de Cultura

Calçada de Sant’Ana, 180

1169 – 062 Lisboa

Mais informações: cultura@inatel.pt | 210 027 150

CONCURSO DE ARTES PLÁSTICAS (11ª EDIÇÃO)

Entrega de Trabalhos: Até dia 31 de Outubro de 2015

Envio dos trabalhos:

Fundação INATEL

Direção de Cultura

Calçada de Sant’Ana, 180

1169 – 062 Lisboa

cultura@inatel.pt | 210 027 148

CONCURSO DE VÍDEO (10ª EDIÇÃO)

Entrega de Trabalhos: Até dia 2 de Novembro de 2015

Envio dos trabalhos:

Fundação INATEL

Direção de Cultura

Calçada de Sant’Ana, 180

1169 – 062 Lisboa

cultura@inatel.pt | 210 027 148



publicado por Carlos Gomes às 20:02
link do post | favorito

Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2015
ASSOCIAÇÃO FLORESTAL DE PORTUGAL PROMOVE CONCURSO PARA OS JOVENS

5º Edição do Concurso Florestal YPEF:Queres conhecer melhor a floresta? Este concurso é para ti...

Estão abertas as inscrições para a 5ª Edição do Concurso Florestal YPEF - Young People in European Forests, que conta com boas surpresas.

image004

Este ano, a Fase Nacional do Concurso decorre entre dezembro de 2014 e maio de 2015. Será aqui que se saberá qual a Equipa Nacional Vencedora que irá participar na Fase Europeia, que se realiza entre 21 e 25 de setembro de 2015, em Brașov (região da Transilvânia) na Roménia.

De forma a preparar a equipa para as provas da Fase Europeia, o Regulamento Nacional sofreu alterações significativas. Foi introduzida a obrigatoriedade de criação e apresentação de um poster científico sobre um tema florestal, durante a 2ª Prova Nacional - Final Nacional.

Conhece aqui:

- Regras Nacionais

- Regras EuropeiasMais informação e ficha de inscrição disponíveis em: www.forestis.pt.

Participa, ganha prémios e uma visita à Roménia!

image001



publicado por Carlos Gomes às 13:50
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

ELEIÇÃO DAS “7 MARAVILHAS...

PASTELARIA “PÃOZINHO DAS ...

LISBOA REALIZA CONCURSO D...

CONCURSO FLORESTAL TEM IN...

INATEL ORGANIZA CONCURSO ...

MISERICÓRDIA DE LISBOA LA...

AMADORA VENCE CONCURSO NA...

CONCURSO YPEF: APROVEITA ...

INATEL PROMOVE CONCURSOS

ASSOCIAÇÃO FLORESTAL DE P...

arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds