Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores

Quarta-feira, 12 de Julho de 2017
MUSEU BORDALO PINHEIRO TEM OFERTA CULTURAL DIVERSIFICADA

Agora três propostas de uma só vez do Museu Bodalo Pinheiro:

1 – A oficina Mesa Posta oficina gratuita de desenho e gravura por Joanna Latka, no fim de semana de 15 e 16 de Julho (14.30, 18.30) - neste caso, e porque está integrado num projecto europeu InNova_Museum, haverá prioridade para as idades ente os 18 e os 35 anos (inscrição obrigatória;

2 - Uma visita com Anísio Franco à Lisboa de Bordalono dia 18, às 18.30, a começar no Largo Rafael Bordalo Pinheiro, junto ao Chiado (gratuita, mas de inscrição obrigatória);

3 - A inauguração da exposição de desenhos dos urban Sketchers sobre a Lisboa de Bordalo, no dia 19 às 18.30, na Sala da Paródia do Museu.

Três programas divertidos para ficar a conhecer um bocadinho melhor a obra de Rafael Bordalo Pinheiro

eCardEXPOurbanSketchers.jpg

eCardPasseioLisboac-AnísioFranco.jpg

OficinaINNOVA 15-16Julho-2.jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:21
link do post | favorito

Terça-feira, 11 de Julho de 2017
MUNICÍPIO DE LISBOA EVOCA ARQUITECTO VENTURA TERRA

convite_exposição Arq. Ventura Terra (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:31
link do post | favorito

Sábado, 17 de Junho de 2017
FOLKLOURES’17 EXPÕE CONCERTINAS NO MUSEU MUNICIPAL DE LOURES

O Museu Municipal de Loures inaugura no dia 24 de Junho a exposição temporária “A Evolução ds Concertina”, a qual ficará patente ao público, até ao dia 1 de Julho, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (Excepto à Segunda-feira), com entrada gratuita. Os visitantes têm ainda a oportunidade de visitar a exposição permanente do Museu Municipal de Loures que inclui uma magnífica colecção de carroças tradicionais da região saloia.

Foto20141014160900995 (1).jpg

O Museu Municipal de Loures encontra-se instalado na Quinta do Conventinho, sita na Estrada Nacional, 8, em Santo António dos Cavaleiros, a escassos 4 quilómetros de Loures, um edifício conventual contruído na segunda metade do século XVI.

Constituído em 26 de julho de 1998, o Museu encontra-se instalado no 13.º convento dos frades franciscanos da Província de Santa Maria da Arrábida, apresentaposições de  exposições de temática arqueológica e etnográfica, com o intuito de dar a conhecer a realidade e a vivência das populações rurais do município de Loures, assim como a sua história. Possui duas salas de exposições, oficinas, reservas visitáveis, um centro de documentação especializado em história local, loja, cafetaria com esplanada, parque de estacionamento e acesso para pessoas com mobilidade reduzida.

O FolkLoures apresenta um programa cultural rico e diversificado que, sob o impulso e capacidade organizativa do Rancho Folclórico Verde Minho, catapulta o concelho de Loures para a ribalta da cultura tradicional portuguesa.

unnamedVerdeMinho

FOLKLOURES'17 - Encontro de Culturas

PROGRAMA

Dia 24 de Junho

- 16 horas. Inauguração da Exposição "A Evolução da Concertina". Museu Municipal de Loures.

A exposição está patente ao público, até ao dia 1 de Julho, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (Excepto à Segunda-feira)

Entrada gratuita

- 16h30 horas. Palestra sobre "Usos e Costumes tradicionais da Região Saloia", pela Dr.ª Ana Paula de Sousa Assunção, a ter lugar no Auditório do Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, no dia 24 de Junho, pelas 15h30.

Dia 1 de Julho

- 16 horas. Feira de artesanato. Abertura de tasquinhas

- 20 horas. Espetáculo de folclore e recriações da cultura tradicional

- 24 horas. Sessão de encerramento com fogo-de-artifício

GRUPOS PARTICIPANTES

Associação Tira-me da Rua (ATR) – Brasil

Grupo Coral Os Ceifeiros de Cuba - Baixo Alentejo

Gupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho – Minho

Grupo Folclórico “O Cancioneiro de Ovar” – Beira Litoral

Grupo Etnográfico Danças e Cantares da Nazaré – Estremadura

Associatia Miorita Portugalia – Moldávia

Rancho da União Cultural e Folclórica da Bobadela – Estremadura / Região Saloia

Grupo de Danças e Cantares da Madeira – Madeira

MUSEU MUNICIPAL DE LOURES EXPÕE “CARROÇAS DA REGIÃO SALOIA”

O Museu Municipal de Loures participa no FolkLoures’17 com a realização de uma exposição subordinada ao tema “A Evolução da Concertina”, a ter lugar nas instalações do próprio museu, com inauguração prevista no dia 24 de Junho, pelas 16 horas. A exposição tem entrada gratuita e ficará patente ao público, até ao dia 1 de Julho, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (Excepto à Segunda-feira).



publicado por Carlos Gomes às 08:34
link do post | favorito

Domingo, 11 de Junho de 2017
ARTISTA ROMENO GHERGHE FIKL EXPÕE NO PALÁCIO DA AJUDA

“Fikl. Portuguese Storylines”

Exposição de pintura no Palácio Nacional da Ajuda

No fim-de-semana em que se celebra o dia de Portugal, nada melhor do que aproveitar e visitar um dos principais museus nacionais, o Palácio Nacional da Ajuda, onde está patente a exposição “Fikl. Portuguese Storylines” de Gheorghe Fikl, um dos mais conceituados pintores Romenos da actualidade.

Cartaz Fikl. Portuguese Storylines.jpg

À semelhança do que aconteceu com o projecto “Joana Vasconcelos” em 2013, o Palácio Nacional da Ajuda volta a integrar na sua colecção permanente, as obras de uma exposição temporária, criando ambientes de perfeita harmonia entre quadros e o cenário palaciano. Assim, e até 31 de Agosto, será possível conhecer as criações de Gheorghe Fikl e a simbologia do seu trabalho em “Fikl. Portuguese Storylines”.

Esta exposição surge no âmbito da celebração de 100 anos de relações diplomáticas luso-romenas, onde a Embaixada da Roménia, o Instituto Cultural Romeno, a Fundação Bonte e a Direção Geral do Património Cultural se uniram para trazer “Fikl. Portuguese Storylines”, de Gheorghe Fikl, ao público Português.

Gheorghe Fikl é um dos mais conceituados artistas romenos contemporâneos. Munido de uma mestria pictórica exemplar, Fikl cria um universo visual sumptuoso e perturbador através de uma série de composições com vários revestimentos simbólicos em que animais angustiantes e de grande porte - touros, pavões, cães e ovelhas - são estranhos ocupantes de espaços surrealistas, com um hedonismo violento e trágico, que proporciona tantos outros contextos de reflexão sobre a condição humana em tempo pessoal e histórico.

Aberta ao público até 31 de Agosto, no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, e parte integrante do programa ARCO Lisboa, a exposição reúne pinturas de tamanho monumental e obras digitais de importantes coleções privadas (coleção da Fundação Bonte, do Príncipe Carlos de Gales, entre outras), que serão apresentadas em Lisboa graças ao apoio oferecido pelo colecionador Alain Bonte.

A exposição estará aberta todos os dias, das 10h00 às 18h00 (última entrada às 17h30). À quarta-feira, o Palácio Nacional da Ajuda encontra-se encerrado.

Sobre o artista – Gheorghe Fikl

Gheorghe Fikl é um dos mais impressionantes artistas romenos contemporâneos pela crescente valorização do seu trabalho e interesse por parte dos colecionadores. Estudou na Universidade de Arte e Design de Cluj-Napoca (Roménia) e na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Oeste de Timisoara, sua cidade natal, tendo-se graduado em 1998 com uma tese que se encontra, desde essa altura, em exposição permanente naquela Faculdade. Incentivado pelo Professor Romul Nuţiu, Fikl formou-se inicialmente na área da experimentação e instalação, com trabalhos inovadores em técnicas mistas, de grande originalidade de ideia e de execução. Com exposições individuais de pintura e fotografia em Timisoara (incluindo a mais recente, no Museu Nacional de Arte, que contribuiu de forma decisiva para a candidatura vencedora da cidade a Capital Europeia da Cultura), Bucareste, Luxemburgo e Nova Iorque, Gheorghe Fikl destacou-se em leilões com transações valiosas, tendo, desta forma, entrado em importantes coleções privadas na Roménia, EUA, Portugal, Grã-Bretanha (incluindo a coleção do Príncipe Carlos de Gales), França, Andorra, Luxemburgo, Alemanha. Vive e trabalha em Timisoara, Roménia. Desde 2016 o artista é representado pela galeria AnnArt.



publicado por Carlos Gomes às 00:59
link do post | favorito

Quarta-feira, 31 de Maio de 2017
COMEMORAÇÕES DO DIA INTERNACIONAL DOS ARQUIVOS - VISITA GUIADA AO ARQUIVO HISTÓRICO DA MARINHA

No próximo dia 9 de Junho o Arquivo Histórico da Marinha  convida-o a celebrar o DIA INTERNACIONAL DOS ARQUIVOS partilhando a sua experiência, a importância do seu trabalho e constatando como a profissão do arquivista é variada e útil para todos.

.

Data(s): 9 de Junho de 2017

Horário(s): 10.30 às 11.30 horas e das 15.00 às 16.00 horas

Tipo de Evento: Visita guiada 

Título: Visita guiada ao Arquivo Histórico da Marinha (Biblioteca central da Marinha – Arquivo Histórico)

Descrição: O Arquivo Histórico da Marinha preserva a memória da Nação em todas as atividades ligadas à Marinha e ao Mar - pessoal, navios, organismos, etc. - em áreas geográficas diversificadas, ao longo dos últimos 300 anos, acervo que faz parte da Memória não só de Portugal, mas também de todos os povos com quem nos relacionamos. Reservas através do e-mailarquivo.historico@marinha.pt.

A visita inclui a exposição “Escravatura – Tráfico, Consciencialização e Combate”.

Local de realização: Arquivo Histórico - Edifício da Ex-Fábrica Nacional de Cordoaria - Rua da Junqueira, s/n, Lisboa

Organização: Biblioteca Central de Marinha – Arquivo Histórico

.

.



publicado por Carlos Gomes às 14:36
link do post | favorito

Quarta-feira, 24 de Maio de 2017
ESTAÇÃO BAIXA CHIADO ACOLHE EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

O Metropolitano de Lisboa, como empresa socialmente responsável que visa difundir e promover ações culturais através da celebração de parcerias com diversas instituições, é um dos principais apoiantes da exposição fotográfica “"Ni'ei: há um momento atrás" de Sofia Yu, patente na estação Baixa Chiado até dia 31 de maio.

Trata-se de um ensaio fotográfico que documenta a vida dos Penan, uma tribo de coletores nómadas do Sudeste Asiático, e que regista momentos que retratam a evolução da civilização e as suas consequências, uma tendência que a fotógrafa procura seguir em todos os seus trabalhos que se concentram, sobretudo, nas culturas humanas ameaçadas pelo estilo de vida moderno, dentro e fora das sociedades ocidentais.

Com exposições já realizadas no Reino Unido, Portugal e Estados Unidos da América, Sofia Yu tem procurado manter a essência dos seus projetos através de diversos temas que comprovam visualmente que o sistema civilizacional poderá estar, de alguma forma, a afetar negativamente diversos povos e que não deverá ser implementado de forma idêntica, nas mais diversas culturas.

Através de apoios e parcerias deste tipo, o Metro de Lisboa promove a transversalidade cultural e uma efetiva integração das políticas culturais sectoriais, com vista a fomentar o interesse e a motivação para as criações artísticas que se revelem de especial qualidade e que se pretendem sejam amplamente difundidas.

14522838_10210786790128679_6663602431578664729_n

 

Metro a metro, transportamos com arte…

… metro a metro,  difundimos cultura!

Sofia Mota Yu nasce em Oeiras em 1982, filha de Pai Português (que em serviço militar conhecera a sua Mãe em Macau), Mãe Chinesa que nascera na era de Mao Tsé Tung e fugira para Hong Kong (parte inglesa).

Sofia frequentou a licenciatura em Serviço Social no Instituto Superior de Serviço Social – Lisboa. Posteriormente arrancou para novas paragens, dando lugar à sua maior paixão: viajar, o que fez durante 7 anos pelo mundo, visitando 46 países, intercalando lazer com projetos profissionais.

Considera-se Documentarista Visual, desenvolvendo trabalhos de Investigação e Documentário Fotográfico, como freelancer é assídua colabora com Organizações Não Governamentais, focando-se em temáticas como Direitos Humanos e Animais. Interessa-se pela construção e desenvolvimento da civilização, as suas consequências ambientais, o impacto que a mesma tem nos humanos e nos animais.



publicado por Carlos Gomes às 11:21
link do post | favorito

Terça-feira, 9 de Maio de 2017
PINTOR ROMENO GHEORGHE FIKL EXPÕE NO PALÁCIO NACIONAL DA AJUDA

“Fikl. Portuguese Storylines”. Exposição do pintor romeno Gheorghe Fikl. Palácio Nacional da Ajuda- 16 de maio - 31 de agosto

No âmbito da celebração de 100 anos de relações diplomáticas luso-romenas, a Embaixada da Roménia, o Instituto Cultural Romeno, a Fundação Bonte e a Direção Geral do Património Cultural apresentam a exposição “Fikl. Portuguese Storylines” de Gheorghe Fikl, entre 16 de maio e 31 de agosto, no Palácio Nacional da Ajuda.

EXPOROMEPALAJUDA (1).jpg

Gheorghe Fikl é um dos mais conceituados artistas romenos contemporâneos. Munido de uma mestria pictórica exemplar, Fikl cria um universo visual sumptuoso e perturbador através de uma série de composições com vários revestimentos simbólicos em que animais angustiantes e de grande porte - touros, pavões, cães e ovelhas - são estranhos ocupantes de espaços surrealistas, com um hedonismo violento e trágico, que proporciona tantos outros contextos de reflexão sobre a condição humana em tempo pessoal e histórico.

A justaposição de objetos encontrados, impressões, intervenções de pintura e fotografia despertou em Fikl um interesse particular pelas composições inesperadas e desestabilizadoras, pelo forte contraste associativo. E atualmente, esta é uma marca inconfundível da sua criação, em constante e subtil evolução.

Nas palavras de Ileana Pintilie, curadora de Fikl. Portuguese Storylines, “Fikl pinta com facilidade, com o prazer e a naturalidade de quem se entrega, numa paixão contida, dissimulada entre gestos de amor pelos objetos sumptuosos, portadores de identidade espiritual; pelos lugares e paisagens, que na alma lhe ficaram. As suas pinturas aparecem como cortes de um mundo escondido irreal, do além. As fastuosas composições parecem saídas de um sonho que se desenrola repetidamente nos mesmos lugares.”

Aberta ao público a partir de 16 de maio, no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, e parte integrante do programa ARCO Lisboa, a exposição reúne pinturas de tamanho monumental e obras digitais de importantes coleções privadas (coleção da Fundação Bonte, do Príncipe Carlos de Gales, entre outras), que serão apresentadas em Lisboa graças ao apoio oferecido pelo colecionador Alain Bonte.

A exposição estará aberta todos os dias, das 10h00 às 18h00 (última entrada às 17h30). À quarta-feira, o Palácio Nacional da Ajuda encontra-se encerrado.

Sobre o artista – Gheorghe Fikl

Gheorghe Fikl é um dos mais impressionantes artistas romenos contemporâneos pela crescente valorização do seu trabalho e interesse por parte dos colecionadores. Estudou na Universidade de Arte e Design de Cluj-Napoca (Roménia) e na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Oeste de Timisoara, sua cidade natal, tendo-se graduado em 1998 com uma tese que se encontra, desde essa altura, em exposição permanente naquela Faculdade. Incentivado pelo Professor Romul Nuţiu, Fikl formou-se inicialmente na área da experimentação e instalação, com trabalhos inovadores em técnicas mistas, de grande originalidade de ideia e de execução. Com exposições individuais de pintura e fotografia em Timisoara (incluindo a mais recente, no Museu Nacional de Arte, que contribuiu de forma decisiva para a candidatura vencedora da cidade a Capital Europeia da Cultura), Bucareste, Luxemburgo e Nova Iorque, Gheorghe Fikl destacou-se em leilões com transações valiosas, tendo, desta forma, entrado em importantes coleções privadas na Roménia, EUA, Portugal, Grã-Bretanha (incluindo a coleção do Príncipe Carlos de Gales), França, Andorra, Luxemburgo, Alemanha. Vive e trabalha em Timisoara, Roménia. Desde 2016 o artista é representado pela galeria AnnArt.



publicado por Carlos Gomes às 21:15
link do post | favorito

Sábado, 15 de Abril de 2017
PINTOR JOÃO MONIZ EXPÕE NO PALÁCIO DE S. BENTO

assemrepupint.jpg



publicado por Carlos Gomes às 16:37
link do post | favorito

Terça-feira, 4 de Abril de 2017
BIBLIOTECA CENTRAL DE MARINHA INAUGURA AMANHÃ EXPOSIÇÃO SOBRE A ESCRAVATURA

Escravatura: Tráfico, Consciencialização e Combate

No âmbito do evento Lisboa, Capital da Cultura Ibero-americana 2017, a Biblioteca Central de Marinha (BCM) apresenta a exposição denominada “Escravatura: Tráfico, Consciencialização e Combate”.

image001CCMESCRAV (1).jpg

Esta mostra vai ser inaugurada no próximo dia 5 de abril, no Torreão Central da Ex Fábrica Nacional de Cordoaria - Arquivo Histórico da Marinha. As visitas são gratuitas.

O tráfico escravo aceite e regulado pelo Governo, como atesta um passaporte que autoriza “o tráfico da escravatura nos portos do norte de África”, vai, aos poucos, encontrar resistência como mostra a diversa legislação em exibição, da qual o Estatutos da Sociedade Portugueza contra a Escravatura é exemplo. Relatórios de apreensões de navios negreiros, atestam a luta que era travada no mar, enquanto em terra, já no século XVI na sua Arte da Guerra do Mar, o padre Francisco Oliveira critica esta atividade. Sá da Bandeira, figura em destaque nesta mostra, empreendeu esforços incessantes para abolição de uma prática que lhe sobreviveu, como mostra uma série de fotografias de um relatório de 1902.

A exposição vai estar patente até dia 23 de junho no Arquivo Histórico (Junqueira), para depois transitar para as instalações da Biblioteca (Jerónimos), onde pode ser visitada entre os dia 28 de junho e 29 de setembro.

As visitas podem ser efetuadas entre as 10H00-12H00 e as 14H00-17H00, dos dias uteis.



publicado por Carlos Gomes às 16:26
link do post | favorito

Terça-feira, 21 de Março de 2017
MOITA PRESERVA MEMÓRIA DA TRADIÇÃO TÊXTIL NO CONCELHO

Livro e exposição:Câmara da Moita divulga história da indústria do vestuário no concelho

Foi com sala cheia e perante um grande interesse da assistência, composta por muitas ex-operárias das fábricas de têxteis, que a Câmara Municipal recordou a indústria do vestuário no concelho da Moita, no dia 18 de março, na antiga Fábrica Guston, em Alhos Vedros, e apresentou o trabalho de investigação “A Mulheres e o Trabalho: A Indústria de Vestuário no Concelho da Moita” que resultou num livro, num documentário e numa exposição.

As Mulheres e o Trabalho 1.jpg

“Foi nosso objetivo trazer aos dias de hoje uma realidade ainda muito presente: o que era Alhos Vedros à hora de almoço, o mar de gente que se espalhava pelas ruas, o dia-a-dia feito em torno das fábricas. Não conseguimos entender o que somos hoje sem perceber exatamente porque chegámos aqui”, afirmou o presidente da Câmara Municipal da Moita, Rui Garcia, na ocasião, lembrando ainda o encerramento das fábricas e as lutas que foram levadas a cabo. “Esta iniciativa é fundamentalmente uma homenagem da Câmara Municipal àqueles que lutaram pela Liberdade, pelos direitos e por uma sociedade mais justa para si e para as suas famílias. São vocês que nos inspiram”, concluiu Rui Garcia.

As Mulheres e o Trabalho 2.jpg

Luis Leitão, coordenador da União dos Sindicatos de Setúbal/CGTP-IN, procedeu à apresentação do livro “A Mulheres e o Trabalho: A Indústria de Vestuário no Concelho da Moita” que coloca em foco as operárias das fábricas de vestuário e confeções, na sua esmagadora maioria, mulheres, as suas recordações, episódios de vida, histórias de luta e resistência, os episódios de exploração que se viviam nas fábricas, o seu encerramento, o fim da indústria do vestuário, os despedimentos, a camaradagem e a solidariedade. O coordenador da União dos Sindicatos de Setúbal/CGTP-IN salientou “o papel destas mulheres, trabalhadoras da indústria têxtil, nas conquistas que são hoje uma realidade, como as 40 horas de trabalho”, e destacou ainda esta obra pelo “contributo que dá à história do movimento sindical no nosso distrito”.

Imagens da Memória

Na mesma iniciativa, foi também dado a conhecer o projeto “Imagens da Memória”, um espaço na Internet criado pela Câmara Municipal da Moita para partilha de memórias comuns na rede social facebook. Este grupo no facebook, que conta já com mais de 150 participantes, pretende ir ao encontro da história de um património coletivo e proporcionar partilhas, valorizando o diálogo. “Começámos pela indústria do vestuário, mas pretendemos abranger outras atividades e temas, como a cortiça, as festividades. Aceitem o nosso desafio e o nosso convite e adiram ao Imagens da Memória”, apelou Vitor Mendes, técnico e investigador da Câmara Municipal, na apresentação do projeto.

As Mulheres e o Trabalho 3.jpg

Seguiu-se a assinatura do protocolo de custódia do acervo documental que constitui o fundo arquivístico do antigo Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Corticeira do Sul, celebrado entre o Município da Moita, a União dos Sindicatos de Setúbal e o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de cerâmica, cimentos e similares, construção, madeiras, mármores e cortiça do Sul e Regiões Autónomas (STCCMCS). Este acervo, entregue à guarda da Câmara Municipal da Moita, é composto por documentos originais de grande relevância histórica. A Câmara Municipal procederá ao tratamento arquivístico, preservação e posterior divulgação deste acervo documental.

A iniciativa terminou com a abertura da exposição “A Mulheres e o Trabalho: A Indústria de Vestuário no Concelho da Moita”, no Moinho de Maré de Alhos Vedros. Esta exposição pode ser visitada até ao final do mês de abril, de quinta-feira a domingo, das 14:30h às 18:00h, e nos meses de maio e junho (até 18 de junho), de quinta-feira a domingo, das 15:00h às 19:00h.

As Mulheres e o Trabalho - Capa do Livro.jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:52
link do post | favorito

Segunda-feira, 20 de Março de 2017
PINTORES MUTES DE ARCOS DE VALDEVEZ E MIGUEL MOREIRA E SILVA DE BRAGANÇA EXPÕEM EM LISBOA

Exposição de Pintura (Contrastes) de Mutes  & Miguel Moreira e Silva, na Vernissage, de 19 de Abril a 31 de Maio

Contraste é a base da comunicação visual, permitindo a distinção dos elementos em relação ao espaço circundante existente, na diferenciação dos seus tons de luz. Nesta Exposição de Pintura de nome CONTRASTES apresentada por Mutes & Miguel Moreira e Silva no dia 19/04/2017 com vernissage pelas 18.30, na Galeria Europa América, situada na Avenida Marquês de Tomar, 1B 1050-152, em LISBOA é bem visível a diferença nas propriedades visuais de cada um, contrastando - se na obra de ambos.

mmmm.jpg

 

Mutes nasce em França, Margny Les Compiegne em 1976, regressa a Portugal em 1986, reside atualmenteem Arcos de Valdevez. È pintor autodidata, expõe com regularidade desde 2004. Está representado em diversas coleções nos vários Continentes, ultrapassando mais de uma centena de exposições nacionais e internacionais. Através da sua arte somos transportados para um mundo de histórias contadas através da tela, onde é possível ver uma certa crítica social, religiosa e política m alguns dos trabalhos. São figuras mutantes com predominância de fortes e atrativos campos pictóricos, que nos fazem viajar num mundo imaginário, danças de uma mão que desenha de forma despreocupada, usando o (DES) Cubismo como forma de se afirmar. Organiza e projecta várias exposições, foi fundador e curador dos colectivos de pintura, M4K1, Um Coletivo no Individual, H.e.x.a e M.O.C.A. Frequentou alguns ateliês onde aprendeu técnicas do contornismo, acabando por fundir com a sua forma de fazer Cubismo.

- Rompendo com os padrões estéticos que primam pela perfeição das formas na busca da imagem realista, nesta minha coleção designada (Des) Cubismo Contornismo, busco a desestruturação da obra em todos os seus elementos. Decompondo a obra em partes, através de figuras mutantes imaginárias, contornando-a nas suas dimensões, numa superfície plana, sob estranhas e variadas formas com o predomínio de linhas curvas e retas, numa estruturação das figuras e dos objetos desajustados, movimentando-os em torno de si próprios através da sua fragmentação, dando abertura e apresentando todos os seus lados num plano frontal em relação ao espectador.

Miguel Moreira e Silva nasceu em 1967, vive e desenvolve o seu trabalho em Bragança. Licenciado em Animação e Produção Artística desenvolve regularmente os seus trabalhos artísticos desde 1992, expõe de forma permanente em Bragança na galeria História e Arte e no Museu Ibérico da Máscara e do Traje, desde 2007.

Sobre as obras: Os seus trabalhos deambulam entre múltiplas técnicas das quais se destaca a pintura, assemblage e a escultura. Nas telas, o autor explora o contraste das cores cheias que se aplicam sobre figuras humanas. As figuras, tratadas como personagens tipo refletem distintas tipologias de propaganda e aparato, denunciando os diferentes atributos e técnicas que em diferentes tempos e espaços provocaram o mesmo efeito de “fa stupire”. A assemblage constitui uma técnica recorrente na experimentação artística de Miguel Silva que lhe permite explorar o ecletismo dos elementos que as incorporam traduzindo uma atitude livre de categorizações, espaço confortável para a prática do autor. Todos os detalhes estabelecem uma forte carga emocional entre eles e entre o todo que supõe o seu conjunto. São narrativas, episódios pessoais, memórias, diários visuais onde a plasticidade dos objetos e a carga simbólica das formas assumem o valor lexical do registo. O autor mistura elementos que sugerem o ritual, a catarse como processo de exorcismo. Confronta-nos o pesadelo e a agressividade na angulosidade e dureza de materiais. A uniformização das composições é sugerida na envolvência sanguínea que cobre a superfície dos objetos reunidos."

17308944_10212175363202066_8691960637568137303_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:32
link do post | favorito

Sábado, 11 de Março de 2017
FOLKLOURES’17: MUSEU MUNICIPAL DE LOURES EXPÕE “CARROÇAS DA REGIÃO SALOIA”

O Museu Municipal de Loures participa no FolkLoures’17 com a realização de uma exposição subordinada ao tema “Carroças da Região Saloia”, a ter lugar nas instalações do próprio museu, com inauguração prevista no dia 24 de Junho, pelas 16 horas. A exposição tem entrada gratuita e ficará patente ao público, até ao dia 1 de Julho, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (Excepto à Segunda-feira).

12999062_12-dig (30) (1).jpg

Ainda no dia 24 de Junho, a Historiadora e Museóloga Prof. Doutora Ana Paula de Sousa Assunção profere uma palestra subordinada ao tema “Usos e Costumes Tradicionais da Região Saloia”, a ter lugar no Auditório do Museu.

O Museu Municipal de Loures encontra-se instalado na Quinta do Conventinho, sita na Estrada Nacional, 8, em Santo António dos Cavaleiros, a escassos 4 quilómetros de Loures, um edifício conventual contruído na segunda metade do século XVI.

Constituído em 26 de julho de 1998, o Museu encontra-se instalado no 13.º convento dos frades franciscanos da Província de Santa Maria da Arrábida, apresentaposições de  exposições de temática arqueológica e etnográfica, com o intuito de dar a conhecer a realidade e a vivência das populações rurais do município de Loures, assim como a sua história. Possui duas salas de exposições, oficinas, reservas visitáveis, um centro de documentação especializado em história local, loja, cafetaria com esplanada, parque de estacionamento e acesso para pessoas com mobilidade reduzida.

O FolkLoures apresenta um programa cultural rico e diversificado que, sob o impulso e capacidade organizativa do Rancho Folclórico Verde Minho, catapulta o concelho de Loures para a ribalta da cultura tradicional portuguesa.

romaria_senhor_serra_f3



publicado por Carlos Gomes às 00:25
link do post | favorito

Quarta-feira, 1 de Março de 2017
PINTORA CLOTILDE FAVA EXPÕE NO PALÁCIO DE SÃO BENTO

image003assrep.jpg



publicado por Carlos Gomes às 19:02
link do post | favorito

Quinta-feira, 3 de Novembro de 2016
ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA EXPÕE FOTOGRAFIA SOBRE AS RUÍNAS DE CONÍMBRIGA

convite_A MEMÓRIA DAS PEDRAS_01.jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:26
link do post | favorito

Segunda-feira, 24 de Outubro de 2016
ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA EXPÕE "ROSTOS DE TIMOR"

CONVITE_expo_AntonioCotrim.jpg



publicado por Carlos Gomes às 19:45
link do post | favorito

Sábado, 15 de Outubro de 2016
EXPOSIÇÃO "GOA - ENTRE A HISTÓRIA E A MEMÓRIA" TERMINA NO DIA 31 DE OUTUBRO NA GALERIA-MUSEU DE SÃO ROQUE EM LISBOA

14606375_1100754490001884_2063839322961783773_n.jpg

14681820_1100754486668551_6470349284291520844_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:01
link do post | favorito

Domingo, 28 de Agosto de 2016
PORTUGAL EXPÕE CARTOGRAFIA NO URUGUAI

Exposição Cartográfica Portuguesa em Rivera, no Uruguai

No âmbito do estreitamento dos laços culturais entre o departamento de Rivera e a Embaixada de Portugal, foi inaugurada em 21 de julho no museu do património de Rivera, a amostra cartográfica " Portugal na região platina, séculos XVIII e XIX ", contando com o apoio da Câmara do comércio uruguaio portuguesa.

13680760_10154511837643641_2729354407185360321_n (1).jpg

A amostra, organizada pelo exército português, contém 24 mapas, considerados os mais significativos da coleção da Direção dos Serviços de Engenharia do Exército Português.

Além de proporcionar o conhecimento de alguns aspetos da Cartografia Militar Portuguesa dos séculos XVIII e XIX, a exposição pretende homenagear uma etapa esquecida da história da ciência em Portugal.

"Portugal na região platina, séculos XVIII e XIX" estará em exibição até 31 de agosto.



publicado por Carlos Gomes às 00:41
link do post | favorito

Terça-feira, 7 de Junho de 2016
MUSEU BORDALO PINHEIRO EXPÕE "AS SARDINHAS DO POVO"

Sardinhas do Povo, amanhã, 4a feira, no Museu Bordalo Pinheiro.

SARDINHAS DO POVO. lançamento da edição

A Contraprova - Atelier de Gravura e o Museu Bordalo Pinheiro têm o prazer de vos convidar para o lançamento da edição "Sardinhas do Povo", na quarta-feira, 8 de Junho, às 19h. A exposição estará patente no Museu Bordalo Pinheiro até ao dia 22 de Junho.

Artistas participantes desta edição:

Alexandre Jorge

Ana Neto

Artur Madeira

Cristiana Fernandes

Daniela Crespi

Diogo de Calle

Joanna Latka

Luís Fernandes

Marcela Manso

Paula Almozara

Renata Bueno

Ricardo Campos

Sofia Morais

Susana Romão

BLOG_sardinhaspovo.jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:13
link do post | favorito

Sexta-feira, 4 de Março de 2016
MUSEU DE MARINHA REALIZA EXPOSIÇÃO SOBRE O APRESAMENTO DE NAVIOS ALEMÃES EM PORTUGAL



publicado por Carlos Gomes às 14:08
link do post | favorito

Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2016
EXPOSIÇÃO COLETIVA APRESENTA EM LISBOA FOTOGRAFIA, PINTURA E ESCULTURA

aaaaaaxxxxx



publicado por Carlos Gomes às 10:22
link do post | favorito

Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2016
MUSEU BORDALO PINHEIRO EM LISBOA MOSTRA A ALEGRIA E CORES DO MINHO

Viana do Castelo é um festival de cores e movimento, onde o folclore vianense é rei e, neste caso concreto, a festa maior da cidade: a Romaria d'Agonia.

12661959_1017927411601476_5720198346217774682_n

Para aguçar o apetite, mostramos um cartaz em exposição alusivo às Festas da Cidade de Viana do Castelo, em 1934.

Não espere por Agosto para entrar no espírito.

Visite o Museu Bordalo Pinheiro, em Lisboa, e deixe-se contagiar pela linguagem modernista de Luís Filipe.

Vai ver que vale a pena!

O vianense João Alpuim Botelho, anterior diretor do Museu do Traje em Viana do Castelo, é atualmente o responsável pelo Museu Bordalo Pinheiro, em Lisboa.



publicado por Carlos Gomes às 20:11
link do post | favorito

Terça-feira, 26 de Janeiro de 2016
ESCULTOR RICARDO TOMÁS EXPÕE "FEMINILIDADES" EM LISBOA



publicado por Carlos Gomes às 11:17
link do post | favorito

Sexta-feira, 22 de Janeiro de 2016
MUSEU BORDALO PINHEIRO EVOCA 111 ANOS DA MORTE DO SEU PATRONO

O Museu Borballo Pinheiro vai assinalar os 111 anos da morte de Rafael Bordalo Pinheiro com uma conversa sobre liberdade de expressão porque, também no seu tempo, Bordalo teve de se debater contra a censura da Lei das Rolhas.

Chamamos à conversa Estúpidos? Maldosos? Semanais! numa referência ao epíteto do jornal satírico Hara Kiri, antecessor o Charlie Hebdo.

Vamos sentar à mesma mesa uma artista plástica, Joana Estrela, uma jornalista, Sara Figueiredo Costa, um advogado, Manuel Pedroso de Lima e uma museóloga, Maria Vlachou. O moderador vai ser o crítico de banda desenhada Pedro Moura.

No Museu Bordalo Pinheiro, no dia 23, sábado, às 5 da tarde.



publicado por Carlos Gomes às 19:50
link do post | favorito

Terça-feira, 15 de Dezembro de 2015
SECRETÁRIA DE ESTADO DA INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISITA MUSEU BORDALO PINHEIRO

A Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Dra Ana Sofia Antunes, participa hoje na inauguração, no Museu Bordalo Pinheiro, da exposição "Aqui Há Gatos", em cerimónia que tem lugar às 15 horas.

Trata-se de uma exposição e venda que resulta de uma colaboração entre os Serviços Educativos do Museu Bordalo Pinheiro e a CEDEMA - Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Mentais Adultos.

O Museu Bordalo Pinheiro sente uma enorme responsabilidade pelo que esta presença representa em termos da importância que os Museus podem ter como instituições inclusivas por excelência.



publicado por Carlos Gomes às 09:33
link do post | favorito

Terça-feira, 3 de Novembro de 2015
NUNO QUARESMA INAUGURA EXPOSIÇÃO DE DESENHO E PINTURA NA GALERIA “MARIAS DO AÇÚCAR” EM LISBOA

A Equipa do MARIAS DO AÇÚCAR e o artista plástico Nuno Quaresma inauguram no próximo dia 7 de Novembro, pelas 19h, no seu espaço situado na Travessa de S. José, junto à Praça das Flores, em Lisboa, a exposição de desenho e pintura intitulada ANTOLOGIA.

MARIAS DO AÇÚCAR é uma empresa jovem, com um cariz dinâmico e vontade de transformar pequenas ou grandes ideias em açúcar, com um portefólio na área do Cake Design que é vasto e que conta já com uma coleção variada de bolos decorados e artísticos.

ANTOLOGIA foi a síntese escolhida, do trabalho de Nuno Quaresma, para expor neste espaço que faz de todos os seus cantos e recursos, um apelo irresistível aos nossos sentidos.

ANTOLOGIA é uma história contada na primeira pessoa e versa sobre esta última década, as suas mudanças e convulsões, sintetizada ora em obras críticas, ora no desiderato possível, das emoções sentidas, numa iconografia com recurso à representação figurativa e tónica nos valores do Humanismo.



publicado por Carlos Gomes às 21:17
link do post | favorito

Quarta-feira, 7 de Outubro de 2015
PEDRO BATISTA APRESENTA EM LISBOA EXPOSIÇÃO “CHASING CLOUDS”

A 4 de Novembro, pelas 19h00, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência, Pedro Batista apresenta “Chasing Clouds”, uma exposição que estará patente na Sala do Veado durante um mês.

CAAEF6A1-D5C6-4DC7-AF30-3D1D4239FF08

O potencial da mente humana é infinito e apenas restringido pelos limites exigentes da realidade. Mas quando lhe é dada liberdade, a mente assume um papel de liderança, sobrepondo-se às barreiras e fronteiras que lhe são conhecidas, revelando universos compreensíveis apenas para ela própria. “Chasing Clouds” é uma ode aos subterfúgios usados pela mente humana, de forma consciente ou inconsciente, quando o seu detentor sente a necessidade de se refugiar, desafiar ou superar.

Partindo da sua própria experiência, Pedro Batista apresenta um conjunto de trabalhos que refletem o que acontece quando o imaginário se sobrepõe à razão criando cenários onde reina a fantasia e o surrealismo. É com estes cenários que “Chasing Clouds” desafia o espectador a encontrar a diferença entre a ilusão e a realidade numa viagem pontuada por utopias, sonhos e delírios, onde o banal não tem lugar e o impossível se torna a norma.

Pedro Batista nasceu em 1980, com um interesse nato pela pintura. No entanto, foi no meio da cultura e atmosfera urbana da década de 90, combinado com o facto de ser um skater entusiasta, que Pedro Batista encontrou a liberdade necessária para se exprimir e seguir a arte de forma profissional.

Obteve a Licenciatura em Design de Comunicação, em Lisboa, seguindo-se um Programa de Residência de Verão na Escola de Artes Visuais de Nova Iorque, onde explorou, desenvolveu e aperfeiçoou técnicas. Em 2010, muda-se para Berlim durante 6 meses para uma imersão e introspeção artística que consolidou a sua paixão pela pintura.

Estas duas experiências, em diferentes contextos internacionais, proporcionaram-lhe a oportunidade de repensar sua prática de trabalho do ponto de vista formal, contribuindo para a sua contextualização no panorama internacional.

Desde então, Pedro já participou em inúmeras exposições individuais e coletivas em Lisboa, Açores, Dinamarca, e Nova Iorque. Reside e trabalha atualmente em Lisboa.



publicado por Carlos Gomes às 18:58
link do post | favorito

Quinta-feira, 17 de Setembro de 2015
CONVENTO DOS CARDAES EXPÕE FOTOGRAFIA DE RICARDO JUNQUEIRA



publicado por Carlos Gomes às 13:00
link do post | favorito

Terça-feira, 15 de Setembro de 2015
MUSEU BORDALO PINHEIRO INAUGURA EXPOSIÇÃO “LUÍS FILIPE E A FARSA DA VIDA”

Luís Filipe (1887 – 1949) foi um dos pioneiros do Modernismo em Portugal, ainda nos tempos da monarquia, que o Museu Bordalo Pinheiro dá a conhecer com a exposição Luís Filipe, A Farsa da Vida.

image001

A exposição acompanha o seu percurso artístico:

- os primeiros anos em Coimbra, com o despertar da sua consciência política e social, onde publicou o jornal A Farça (1909 - 10) que foi dos primeiros a mostrar desenhos modernistas em Portugal;

-os anos que se seguiram à implantação da República, com uma forte presença nos jornais com desenhos acentuadamente políticos, anticlericais e denunciadores de situações de injustiça social;

-por fim os desenhos da sua vida adulta, em Viana do Castelo, com caricaturas de figuras locais e representações da cor e movimento do folclore, sempre com um olhar humorístico.

A exposição apresenta também autocaricaturas e obras que outros artistas do grupo de Coimbra lhe dedicaram, como Cristiano Cruz e Almada Negreiros.

Um fantástico artista que o Museu Bordalo Pinheiro ajuda a descobrir. Vai valer a pena!



publicado por Carlos Gomes às 17:02
link do post | favorito

Quarta-feira, 9 de Setembro de 2015
ALHOS VEDROS APRESENTA EXPOSIÇÃO DE PINTURA

Em Alhos Vedros: Moinho de Maré acolhe aguarelas “Navegar é Preciso”

“Navegar é Preciso” é o nome da exposição de aguarela de Francisco Moura que vai estar patente entre 12 e 27 de setembro, no Moinho de Maré, em Alhos Vedros.

Exp Navegar é Preciso 2

O artista, Francisco Moura, escreve:

“O importante é navegar. Por isso, navego nas telas, nos pincéis e nas cores como forma de preservar a memória popular que me rodeia.

Esta minha pintura é uma marca, um esforço histórico, de forma a permitir que o rio que passa na minha terra se veja: Canoas, Varinos, Fragatas, Catraios…lutando a favor ou contra o vento… Navegar é preciso…”.

Esta mostra pode ser visitada, gratuitamente, aos sábados, entre as 15:00h e as 19:30h.



publicado por Carlos Gomes às 15:35
link do post | favorito

Sexta-feira, 4 de Setembro de 2015
MOITA EXPÕE FOTOGRAFIAS DE ANA TEIXEIRA

Exposição de fotografia “Romarias Aqui no Coração da Vida”

A partir do dia 10 de setembro e até ao dia 8 de outubro, a Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, na Moita, vai receber a exposição de fotografia “Romarias Aqui no Coração da Vida”, de Ana Teixeira.

Nesta mostra, vão estar expostas fotografias das imagens de Nossa Srª da Boa Viagem, padroeira da Moita, e de Nossa Srª D’Aires, padroeira de Viana do Alentejo, além de muitas outras que nos transportam ao simbolismo do sagrado e do profano muito presente nas romarias que a artista captou através da sua objetiva.

No dia 19 de setembro, está agendada para as 15:30h, uma visita guiada à exposição, pela artista Ana Teixeira, seguida de uma mesa redonda sobre o sagrado e o profano, temas principais desta mostra, uma iniciativa aberta ao público em geral.

A exposição “Romarias Aqui no Coração da Vida” pode ser visitada no horário normal da biblioteca: de terça-feira a sábado, das 10:00h às 19:00h.

A entrada é gratuita.



publicado por Carlos Gomes às 16:12
link do post | favorito

Quarta-feira, 2 de Setembro de 2015
MOITA EXPÕE PINTURAS SOBRE TRADIÇÕES DO CONCELHO

De 7 de setembro a 9 de outubro, na Moita. Pinturas alusivas às tradições moitenses para apreciar no Posto de Turismo

De 7 de setembro a 9 de outubro, a Galeria de Exposições do Posto de Turismo Municipal, na Moita, vai receber a mostra de pintura do artista popular da Moita, António Dias.

Exp pintura de António Dias

António Dias “nasceu” pintor, mas também foi marinheiro, forcado do Aposento da Moita e toureiro cómico dos “Atrevidos”, juntamente com o irmão e o pai, Fernando Dias “El Pinturas”, também ele toureiro amador e reconhecido pintor popular.

Este artista vive a arte e as tradições da Moita como ninguém. São bem conhecidas as suas pinturas alusivas à festa brava representadas em embarcações típicas do Tejo, em vários burladeros e mesmo em paredes de edifícios situados no núcleo antigo da vila da Moita, como o da sua antiga casa que oferece um colorido distinto e uma outra atmosfera ao pequeno largo residencial.

A exposição de pintura apresenta um conjunto variado de obras de António Dias, de grande originalidade, pureza e técnica informal, numa demonstração sincera e genuína dos valores do mundo tauromáquico e da arte do toureio em particular.

A pintura de António Dias pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9:30h às 12:30h e das 14:00h às 18:00h. Durante as Festas em Honra de Nossa Srª da Boa Viagem, entre 11 e 20 de setembro, o horário é prolongado: durante a semana, das 21:00h às 24:00h, e aos sábados, domingos e feriado municipal, das 15:00h às 18:00h e das 21:00h às 24:00h.

A entrada é gratuita.

Exp pintura de Antóonio Dias 2



publicado por Carlos Gomes às 21:17
link do post | favorito

Terça-feira, 2 de Junho de 2015
MARINHA PORTUGUESA EXPÕE NA ANTIGA FÁBRICA DE CORDOARIA MOSTRA DOCUMENTAL

Mostra Documental A Marinha e os Arquivos

Data(s): 9 a 29 de Junho de 2015

Horário(s): dias úteis, das  10.00 às 17.00 horas

Tipo de Evento: Mostra Documental

Título: A Marinha e os Arquivos

Descrição: Esta é uma viagem pela história dos arquivos da Marinha, desde 1843. Descreve as práticas de arquivo, as competências do arquivista, os locais e organismos por onde a documentação passou, as alterações orgânicas mais significativas, chegando à atualidade, onde se exibe o olhar moderno e atual de como a Marinha encara os arquivos, a preocupação com a preservação da documentação e a sua divulgação.

Local de realização: Torreão Central do Edifício da Ex-Fábrica Nacional de Cordoaria - Rua da Junqueira, s/n, Lisboa

Sítio na Internet:

http://biblioteca.marinha.pt/PT/SobreBCM/Paginas/SobreBCM.aspx

http://arquivohistorico.marinha.pt

Organização: Biblioteca Central da Marinha – Arquivo Histórico



publicado por Carlos Gomes às 08:43
link do post | favorito

Sexta-feira, 29 de Maio de 2015
EXPOSIÇÃO NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA MOSTRA “DESPORTO, PATRIMÓNIO E MEMÓRIA”



publicado por Carlos Gomes às 23:24
link do post | favorito

Segunda-feira, 18 de Maio de 2015
REGIMENTO DE TRANSPORTES ASSINALA CENTENÁRIO COM EXPOSIÇÃO DE VIATURAS



publicado por Carlos Gomes às 22:08
link do post | favorito

PENELA LEVA HUMOR AO PALÁCIO DE S. BENTO



publicado por Carlos Gomes às 11:57
link do post | favorito

Quinta-feira, 14 de Maio de 2015
MUSEU DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA INAUGURA EXPOSIÇÃO “VISITAS ESPETACULARES: PINTORES E ARQUITETOS NOS PALCOS PORTUGUESES”

19 de maio-30 de agosto

Quarta a domingo

14h00-20h00

Palácio da Cidadela de Cascais

O Museu da Presidência da República inaugura a exposição Visitas Espetaculares: pintores e arquitetos nos palcos portugueses, no próximo dia 18 de maio, no Palácio da Cidadela de Cascais, em parceria com o Museu Nacional do Teatro e da Dança.

Esta mostra pretende dar a conhecer o trabalho de alguns dos mais importantes artistas portugueses do século XX, numa faceta menos conhecida: a conceção plástica e construção de obras ligadas ao mundo do espetáculo, figurinos, trajos de cena e maquetas de cenário em plano ou 3D. São pintores e arquitetos que, nalguns casos, de forma muito esporádica ou fugaz, visitaram o universo das Artes do Espetáculo (como Maria Keil, Mário Cesariny, Emilia Nadal, Gracinda Candeias) outros que, a par da pintura e da arquitetura, permaneceram de forma mais duradoura naquele universo (Almada Negreiros, Milly Possoz, Bernardo Marques, ou Sá Nogueira são alguns exemplos) ou aqueles que acabaram por dedicar uma parte substancial das suas carreiras artísticas às artes do palco (Abílio de Mattos e Silva, Maria Adelaide Lima Cruz e José Manuel Castanheira).

Esta exposição (patente até 31 de Agosto), comissariada por José Carlos Alvarez, diretor do Museu Nacional do Teatro e da Dança, apresenta pela primeira vez ao público um importante conjunto de obras daquele museu. Dentro deste lote destacamos os desenhos de Almada Negreiros para o argumento do bailado O Jardim da Pierrette, apresentado no Teatro da Trindade, em 1918. Trata-se de um raro e singular conjunto singular de desenhos que espelham o interesse particular de Almada Negreiros pelo universo da dança e pelas personagens da Commedia dell'Arte, Pierrot e Arlequim. Destacamos também o figurino do bailado Variações Paganini, da autoria de José de Guimarães, apresentado pelo Ballet Gulbenkian, em 1978.



publicado por Carlos Gomes às 15:09
link do post | favorito

Segunda-feira, 11 de Maio de 2015
MIGUEL PALMA EXPÕE NA GALERIA ZARATAN

Miguel Palma

Cepo

  1. 5. 2015

Inauguração / Opening

  1. 6. 2015

Encerramento / Closing

Zaratan - Arte Contemporânea - Rua de São Bento, nº 432, Lisboa

Aberto Quinta das 19h às 22h. Sexta - Domingo das 16h às 20h / Open Thursday from 7pm to 10pm. Friday - Sunday from 16h to 20h.

Para marcações: zaratan.ac@gmail.com ou +351
965
218
382 / For appointments: zaratan.ac@gmail.com
or call +351
965
218
382.

No dia 29 de Maio pelas 19 horas a Zaratan – Arte Contemporânea convida para a inauguração de Cepo uma exposição individual de Miguel Palma que apresenta uma série de trabalhos inéditos.

Miguel Palma (1964, Lisboa) vive e trabalha em Lisboa e expõe regularmente desde os finais dos anos 80. O seu percurso artístico, de base escultórica, é marcado por instalações produzidas de forma não tradicional. Trabalha frequentemente em grupo com engenheiros, mecânicos, carpinteiros e biólogos, entre outros especialistas. O trabalho tem uma orientação híbrida, ligada à produção industrial do século XX.

A obra de Palma aborda frequentemente o modo como a tecnologia tem influenciado a vida do homem moderno, a sua relação com o ambiente, a ideia de conforto humano ou mesmo a ideia de poder.

Paralelamente à construção de instalações, de grande e média escala, é recorrente o desenho e a construção de miniaturas nos seus projectos. Realiza também vídeo, livros de artista e performances.Das suas exposições individuais destacam-se: Desconforto Moderno, comissariado por Miguel Von Hafe Perez para CGAC, Espanha (2013); Trajectory, comissariado por Greg Esser para ASU Art Museum, E.U.A. (2012); Linha de Montagem, comissariado por Isabel Carlos para CAM – Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa (2011); Miguel Palma: COMMA 01, comissariado por Graham Gussin e Sacha Craddock para Bloomberg Space, Londres (2009); Miguel Palma / O Mundo às Avessas, comissariado por Miguel Wandschneider para Culturgest, Lisboa (2007); Miguel Palma, Serralves, Porto (2000); Traject, Centre de Création Contemporaine, França (1997). Das exposições colectivas: Air Print, comissariado por Luísa Santos para Liverpool Biennial, Liverpool, (2012); In Image We Trust, comissariado por Joel Slayton para Zer01 Biennial, San Jose, E.U.A. (2010); Rescue Games, comissariado por Dan Cameron para Prospect.1 Biennial, New Orleans, E.U.A. (2008); O Espaço como Projecto / O Espaço como Realidade, XXVI Bienal de Arte de Pontevedra, Espanha (2000); Signs of Life, Melbourne International Biennial, Austrália (1999).

Desde 2007 que participa regularmente em residências artísticas internacionais como: Location One (Nova Iorque, E.U.A.), Headlands – Center for the Arts (Califórnia, E.U.A.), Château de Servières (Marselha, França), Desert Initiative art residency (Phoenix, E.U.A), ISCP Residency Program (New York, E.U.A.), 18th Street Arts Center (Los Angeles, E.U.A.) entre outras.

O seu trabalho está representado em várias colecções, tais como: FRAC Centre, França; Centre de Création Contemporain, França; Collection Institut D'Art Contemporain Rhônes-Alpes, França; Centre National D'Art et de Culture Georges Pompidou, França; ASU Art Museum Art Collection, E.U.A.; Phoenix Art Museum (PAM), E.U.A.; Fundação Calouste Gulbenkian, Portugal; Caixa Geral de Depósitos, Portugal; Fundação de Serralves, Portugal; Colecção Berardo, Portugal; Instituto das Artes, Portugal; Fundação PLMJ, Portugal; Fundação Ilídio Pinho, Portugal; Centro Gallego de Arte Contemporánea, Espanha; Fundación ARCO, Espanha; Colección Navacerrada, Espanha; MUDAM, Luxembourg; Museum of Contemporary Art, Roskilde, Dinamarca.

A Zaratan – Arte Contemporânea é um espaço sem fins lucrativos gerido por artistas, que pretende promover uma mais profunda compreensão das práticas artísticas contemporâneas.

 



publicado por Carlos Gomes às 13:55
link do post | favorito

Terça-feira, 14 de Abril de 2015
LISBONMUSE - A PRIMEIRA EXPOSIÇÃO QUE ABORDA A MITOLOGIA GRECO-ROMANA

Posicionar Lisboa num patamar de sublimidade turística através de uma exposição única e nunca antes realizada em Lisboa é o principal objetivo da POMOcreat em coprodução com a Central Models, a Cemusa e a REFER, a realizar do dia 18 de abril ao dia 18 de maio de 2015, na Estação Ferroviária do Rossio (Largo Duque do Cadaval), em Lisboa.

primage_12234

A exposição visa divulgar nove espaços culturais da cidade de Lisboa.

A Culturgest, a Fundação Portuguesa das Comunicações, o Lisboa Story Centre, o Museu da Água, o Museu da Carris, o Museu do Oriente, o Padrão dos Descobrimentos, o Palácio dos Marqueses de Fronteira e o Teatro Tivoli BBVA foram os espaços convidados a participar.

A ideia original do investigador de Mitologia Greco-Romana, André Ferreira, de associar nove espaços de Lisboa às faculdades das nove musas do Olimpo, só pôde ser concretizada graças à fusão de seis áreas artísticas distintas.

Paulo Julião (autor dos figurinos), Magali Santana (maquilhagem e cabelos), Ana Pessoa (fotografia), Francisco Martins (foto-ilustração), Luís Covas (design gráfico) e Pedro Falé (audiovisual) foram os seis profissionais convidados para materializar a arte do LisbonMuse.

Nove figuras públicas femininas da Central Models foram convidadas a participar:

- as apresentadoras televisivas Ana Rita Clara, Ana Luísa Barbosa e Adriane Garcia;

- as empresárias Yolanda Lobo e Raquel Prates;

- a atriz Sandra Cóias;

- as modelos internacionais Astrid Werdnig, Débora Montenegro e Telma Santos.

Para além dos intervenientes descritos anteriormente, foram também convidados a participar:
- a fadista Liana, que através do seu "Fado da Despedida (Lisboa foi o meu fado)" contribui para a projeção do LisbonMuse através de um vídeo que, ao circular, permite difundir a Lisboa Olímpica pelos meios audiovisuais;

- o escritor Nuno Verdial Soares, que elaborou os textos que acompanham toda a exposição, fazendo relembrar que Lisboa é uma cidade de poetas;

- a atriz Joana Seixas, que será a embaixadora do LisbonMuse.


Ao apresentar-se em formato bilingue, o LisbonMuse visa:

- a divulgação de nove espaços culturais da cidade de Lisboa, promovendo a cidade para os que a visitam e vivem nela;

- a divulgação de áreas artísticas de autores portugueses e estrangeiros que residem em Lisboa;
- a valorização do património da cidade de Lisboa;

- a promoção da cidade de Lisboa como destino internacional a visitar;

- a formação de cidadãos mais ativos;

- a divulgação da cidade de Lisboa sob um prisma até então inexplorado.

O resultado final passou por recriar nove momentos artísticos, que serão expostos em mupis da CEMUSA numa das estações ferroviárias mais emblemáticas de Lisboa - Estação Ferroviária do Rossio - tendo a primavera como pano de fundo (elemento fulcral do movimento "Eva Dream").

LisbonMuse - o cenário onírico e fantasioso desenvolvido na capital portuguesa que não deixará indiferente o mais comum dos mortais.



publicado por Carlos Gomes às 20:57
link do post | favorito

CONVENTO DOS CARDAIS DIVULGA ATIVIDADES CULTURAIS



publicado por Carlos Gomes às 13:10
link do post | favorito

Terça-feira, 31 de Março de 2015
MOITA EXPÕE FOTOGRAFIAS DE EDUARDO GAGEIRO

“Eduardo Gageiro – 40 Fotos nos 40 Anos do 25 de Abril” para ver na Biblioteca da Moita

Entre 7 de abril e 9 de maio, a Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, na Moita, vai receber a exposição “Eduardo Gageiro – 40 Fotos nos 40 Anos do 25 de Abril”, cedida pela Associação de Municípios da Região de Setúbal.

Eduardo Gageiro é um dos mais conceituados fotógrafos portugueses que, como poucos, captou o pulsar da Revolução de Abril, o festejar da Liberdade, o fim da guerra colonial, a consagração de direitos essenciais dos cidadãos e as transformações socioeconómicas no nosso país.

A exposição inclui esses momentos que conseguiu capturar com a sua máquina, imagens a preto e branco cheias de história e significado.

Esta mostra fotográfica pode ser visitada de terça-feira a sábado, das 10:00h às 19:00h.

A entrada é gratuita.

Eduardo Gageiro 40 fotos...



publicado por Carlos Gomes às 16:50
link do post | favorito

Domingo, 29 de Março de 2015
EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA DE CARLOS RELVAS NO MUSEU MUNICIPAL DE OURÉM MOSTRA TRAJES TRADICIONAIS PORTUGUESES

Exposição inclui fotografias de trajes tradicionais de várias regiões do país

“Traje encenado” é o tema da exposição temporária que o Museu Municipal de Ourém – Casa do Administrador inaugurou hoje, mostrando fotografias produzidas em ambiente de estúdio retratando diversos trajes tradicionais portugueses, mormente na região de Ourém.

Ourem-ExposiçãoTrajesEncenados 045

A Chefe da Divisão de Ação Cultural do Município de Ourém, Drª Ana Saraiva, fez a apresentação da exposição e seus objetivos, realçando a riqueza patrimonial do concelho de Ourém dada a sua localização privilegiada na confluência de diferentes regiões geo-etnográficas, anunciando ainda a realização próxima de novas iniciativas a envolver os agrupamentos folclóricos do concelho.

Ourem-ExposiçãoTrajesEncenados 031

Além das fotografias, encenados e fotografados em estúdio por Carlos Relvas entre finais do século XIX e inícios do século XX a exposição inclui representações nacionais de trajes que comunicam com indumentárias de trajes de Ourém, recriados por oito grupos de ranchos folclóricos do concelho, exibidos nas suas atuações.

Ourem-ExposiçãoTrajesEncenados 029

A exposição conta com a participação da Casa-Estúdio Carlos Relvas, na Golegã, e de todos os ranchos folclóricos ativos em Ourém, concretamente o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Fátima, Rancho Folclórico Lírios do Nabão – Freixianda, Rancho Folclórico Rosas de Portugal – Freixianda, Rancho Folclórico Lírios do Campo – Nossa Senhora da Piedade, Rancho Folclórico Os Moleiros da Ribeira – Olival, Grupo de Danças e Cantares Lagoense – Nossa Senhora das Misericórdias, Rancho Folclórico Os Camponeses – Ribeira do Fárrio e o Rancho Folclórico Verde Pinho – Rio de Couros.

Ourem-ExposiçãoTrajesEncenados 026

A exposição poderá ser visitada de terça a domingo das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, na Casa do Administrador - Museu Municipal de Ourém.

Nascido na Golegã em 1838, Carlos Relvas foi além de agricultor, desportista e toureiro um notável fotógrafo que se distinguiu em Portugal e no estrangeiro, possuindo muitos dos seus trabalhos publicados em revistas da época como “O Occidente”, “Branco e Negro” e “Boletim Fotográfico”. Era pai do político José Relvas a quem coube a proclamação do regime republicano, na varanda dos Paços do Concelho, em Lisboa, em 5 de outubro de 1910.

Ourem-ExposiçãoTrajesEncenados 025

Ourem-ExposiçãoTrajesEncenados 022

Ourem-ExposiçãoTrajesEncenados 016

Ourem-ExposiçãoTrajesEncenados 014

Ourem-ExposiçãoTrajesEncenados 021

Ourem-ExposiçãoTrajesEncenados 050

Ourem-ExposiçãoTrajesEncenados 006



publicado por Carlos Gomes às 23:37
link do post | favorito

Terça-feira, 24 de Março de 2015
ESCULTOR SINTRENSE ROGÉRIO TIMÓTEO EXPÕE EM BARCELOS

Ruínas do Paço dos Condes de Barcelos recebem a exposição “Dois tempos, o mesmo lugar”

Obras do escultor Rogério Timóteo expostas a 28 de março, Dia Nacional dos Centros Históricos As ruínas dos Paço dos Condes de Barcelos e a Sala Gótica dos Paços do Concelho são os locais escolhidos para a exposição de escultura "Dois tempos, o mesmo lugar", de Rogério Timóteo. São esculturas de grande escala, onde corpos suspensos desafiam a gravidade. A inauguração será no próximo sábado, 28 de março, às 18h00, data em que se comemora o Dia Nacional dos Centros Históricos.

No ano em que Barcelos comemora os 500 Anos da atribuição do Foral Manuelino, e tendo como pano de fundo um dos bilhetes postais da cidades de Barcelos, as ruínas dos Paço do Conde, a exposição pretende valorizar a envolvente patrimonial, histórica e cultural da cidade, cruzando tempos e lugares.

Rogério Timóteo privilegia a figura humana como base do seu trabalho, esculpindo-a com linhas simples e livres, com um ar inacabado, de forma a permitir a quem a admira o remate mental das mesmas. Além disso, imprime um leque de emoções a cada figura que deixa transparecer os seus esfíngicos pensamentos, conferindo-lhe vida. Nas palavras de Luís Vieira-Baptista, "estes dois tempos que dão nome à mostra fundem-se num só, o agora, palco de todos os cenários possíveis, passados e futuros. Desvenda-se nesta exposição a cristalina ampulheta em que um tempo é o reflexo do outro (...) ".

Rogério Timóteo nasceu em Anços, Sintra, em 1967. De 1985 a 1989 é aluno do Mestre Anjos Teixeira.

A partir de 1989 desenvolve trabalho individual. Em 1991 frequenta o curso de Novas Tecnologias em Mármore em Vila Viçosa. Posteriormente, frequentou o curso de Desenho na Sociedade Nacional de Belas Artes em Lisboa. Atualmente vive e trabalha no concelho de Sintra.

Conta já com 26 exposições individuais e mais de 200 exposições coletivas. Encontra-se representado em coleções particulares em Portugal, Suíça, Alemanha, Estados Unidos da América, Inglaterra, França, Polónia, Canadá, Espanha, Austrália, Áustria, Escócia, Holanda, Irlanda, Uruguai e Luxemburgo.

A exposição poderá ser visitada diariamente no Paço dos Condes de Barcelos até 31 de agosto e na Sala Gótica dos Paços do Concelho até 31 de maio.



publicado por Carlos Gomes às 15:38
link do post | favorito

Sábado, 14 de Março de 2015
PINTURAS DE ANDRÉ GONÇALVES QUE SE ENCONTRAM NO CONVENTO DE CRISTO SÃO CEDIDAS TEMPORARIAMENTE PARA SEREM EXPOSTAS EM LISBOA

Após a exposição, os quadros regressam ao Convento de Cristo, em Tomar

A Exposição “André Gonçalves e o Ciclo dos Santos Trinitários no Convento das Trinas do Mocambo” permitirá dar uma maior visibilidade aos quadros que compõem a “Galeria do Convento das Trinas” que se encontram no Convento de Cristo

Trin1

As obras do Mestre André Gonçalves que se encontram no Convento de Cristo, em Tomar, são cedidas temporariamente ao Instituto Hidrográfico a fim de serem expostas no Convento das Trinas do Mocambo, em Lisboa. Depois de terminada a exposição, os quadros regressam ao Convento de Cristo, onde aliás se encontram os quadros referente ao Ciclo da Vida da Virgem, pertencentes ao mesmo pintor.

As obras são da autoria do pintor André Gonçalves e participavam na decoração da igreja de Nossa Senhora da Soledade do Convento das Trinas do Mocambo, tendo na década de trinta do século passado sido retiradas do seu local de origem e entregues ao Convento de Cristo, em Tomar. As pinturas foram encomendadas pela Ordem Hospitalar da Santíssima Trindade do Resgate dos Cativos expressamente para o Convento das Trinas, apenas tendo sido retiradas do local por razões de salvaguarda patrimonial. Desde então, estas obras integram o espólio do Convento de Cristo e assim permanecerá, pelo que são infundados eventuais receios de que as mesmas deixem de permanecer em Tomar.

Inserido no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, o Instituto Hidrográfico realiza uma Exposição subordinada ao tema “André Gonçalves e o Ciclo dos Santos Trinitários no Convento das Trinas do Mocambo”, através da qual dá a conhecer um conjunto de treze importantes pinturas do barroco português, parte das quais exibindo as magníficas molduras em talha dourada.

Trata-se de um retorno temporário ao local de origem que é considerado um acontecimento cultural de elevado significado histórico porquanto a sua retirada para efeitos de salvaguarda ocorreu há cerca de oito décadas, conservando-se apenas com caráter permanente a pintura do teto do coro-baixo representando a coroação da Virgem.

À semelhança de anteriores iniciativas do género, a exposição deverá ser visitada por numerosas pessoas, nomeadamente as religiosas da Ordem das Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição que habitaram aquele espaço até à Implantação da República.

Ainda, no âmbito das referidas comemorações, o historiador Dr. João Miguel Simões profere uma palestra subordinada ao tema da exposição, a qual terá lugar no dia 7 de abril, pelas 11h00, no Auditório Duarte Pacheco Pereira, do Instituto Hidrográfico.

A exposição encontra-se aberta ao público, podendo ser visitada nos dias úteis, de 7 a 30 de abril, entre as 10h e as 12h30 e as 14h e 16 horas. Entre os dias 8 e 30 de abril, as visitas guiadas aos espaços conventuais realizar-se-ão diariamente, carecendo apenas de marcação prévia para rp@hidrografico.pt.

Aguarda-se também a visita de muitos tomarenses aos eventos que constam do programa, nomeadamente aqueles que vivem e trabalham na região de Lisboa.

Trin2



publicado por Carlos Gomes às 20:02
link do post | favorito

CONVENTO DOS CARDAES EXPÕE JOALHARIA



publicado por Carlos Gomes às 17:23
link do post | favorito

Quinta-feira, 12 de Março de 2015
PINTURAS DE ANDRÉ GONÇALVES REGRESSAM AO CONVENTO DAS TRINAS DO MOCAMBO

Inserido no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, o Instituto Hidrográfico realiza uma Exposição subordinada ao tema “André Gonçalves e o Ciclo dos Santos Trinitários no Convento das Trinas do Mocambo”, através da qual dá a conhecer um conjunto de treze importantes pinturas do barroco português, parte das quais exibindo as magníficas molduras em talha dourada.

As obras são da autoria do pintor André Gonçalves e participavam na decoração da igreja de Nossa Senhora da Soledade do Convento das Trinas do Mocambo, tendo na década de trinta do século passado sido retiradas do seu local de origem e entregues ao Convento de Cristo, em Tomar.

O retorno temporário das referidas obras ao local de origem constitui um acontecimento cultural de elevado significado histórico porquanto a sua retirada para efeitos de salvaguarda ocorreu há cerca de oito décadas, conservando-se apenas com caráter permanente a pintura do teto do coro-baixo representando a coroação da Virgem.

Ainda, no âmbito das referidas comemorações, o historiador Dr. João Miguel Simões profere uma palestra subordinada ao tema da exposição, a qual terá lugar no dia 7 de abril, pelas 11h00, no Auditório Duarte Pacheco Pereira, do Instituto Hidrográfico.

A exposição encontra-se aberta ao público, podendo ser visitada nos dias úteis, de 8 a 30 de abril, entre as 10h e as 12h30 e as 14h e 16 horas.

Entre os dias 8 e 30 de abril, as visitas guiadas aos espaços conventuais realizar-se-ão diariamente, carecendo apenas de marcação prévia para rp@hidrografico.pt.



publicado por Carlos Gomes às 22:17
link do post | favorito

Segunda-feira, 9 de Março de 2015
EXPOSIÇÃO NA MOITA DÁ A CONHECER 40 ANOS DE SERVIÇO PÚBLICO EM LIBERDADE

Biblioteca da Moita recebe exposição “Serviço Público em Liberdade”

A exposição “Serviço Público em Liberdade” que a Câmara Municipal da Moita produziu no âmbito das comemorações dos 40 Anos do 25 de Abril vai agora passar pela Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, na Moita, até 28 de março.

Exp Serviço Público em Liberdade

Além de valorizar o trabalho do Poder Local Democrático ao longo destas 40 décadas, essencial para a qualidade de vida e bem-estar das populações, esta mostra retrata o crescimento e o desenvolvimento do Município da Moita ao longo dos anos.

A exposição “Serviço Público em Liberdade” pode ser vista de terça-feira a sábado, das 10:00h às 19:00h. A entrada é livre.



publicado por Carlos Gomes às 11:31
link do post | favorito

Quarta-feira, 4 de Março de 2015
PINTURAS DE ANDRÉ GONÇALVES REGRESSAM AO CONVENTO DAS TRINAS DO MOCAMBO

Inserido no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, o Instituto Hidrográfico realiza uma Exposição subordinada ao tema “André Gonçalves e o Ciclo dos Santos Trinitários no Convento das Trinas do Mocambo”, através da qual dá a conhecer um conjunto de treze importantes pinturas do barroco português, parte das quais exibindo as magníficas molduras em talha dourada.

As obras são da autoria do pintor André Gonçalves e participavam na decoração da igreja de Nossa Senhora da Soledade do Convento das Trinas do Mocambo, tendo na década de trinta do século passado sido retiradas do seu local de origem e entregues ao Convento de Cristo, em Tomar.

O retorno temporário das referidas obras ao local de origem constitui um acontecimento cultural de elevado significado histórico porquanto a sua retirada para efeitos de salvaguarda ocorreu há cerca de oito décadas, conservando-se apenas com caráter permanente a pintura do teto do coro-baixo representando a coroação da Virgem.

Ainda, no âmbito das referidas comemorações, o historiador Dr. João Miguel Simões profere uma palestra subordinada ao tema da exposição, a qual terá lugar no dia 7 de abril, pelas 11h00, no Auditório Duarte Pacheco Pereira, do Instituto Hidrográfico.

A conferência e a exposição são abertas ao público, podendo esta ser visitada nos dias úteis, de 7 a 30 de abril, entre as 10 às 16 horas. Durante o mês de abril, todas as publicações sobre o Convento das Trinas à venda na Loja do Navegante do Instituto Hidrográfico beneficiam de um desconto de 50%.

Entre os dias 8 e 30 de abril, as visitas guiadas aos espaços conventuais realizar-se-ão diariamente, carecendo apenas de marcação prévia para rp@hidrografico.pt.

Situado na rua das Trinas, junto ao bairro típico da Madragoa, o Convento das Trinas do Mocambo teve a sua origem num aglomerado de casas que, em 1657, foi pelo casal flamengo Cornélio Wandali e Martha de Bóz legado por disposição testamentária à Ordem Hospitalar da Santíssima Trindade do Resgate dos Cativos. A partir de 1878, passou a ser ocupado pelas religiosas da Ordem das Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, que aqui permaneceram até à implantação da República.

O Instituto Hidrográfico encontra-se instalado no edifício do antigo Convento das Trinas do Mocambo desde 1969, altura em que foi desalojado das suas antigas instalações na rua do Arsenal na sequência de um violento incêndio ocorrido naquele ano.

Para além da sua missão fundamental que consiste em assegurar atividades relacionadas com as ciências e técnicas do mar, tendo em vista a sua aplicação na área militar, e contribuir para o desenvolvimento do País nas áreas científica e de defesa do ambiente marinho, o Instituto Hidrográfico, órgão da Marinha Portuguesa, preserva e dá a conhecer o património que lhe está confiado, nomeadamente participando nas comemorações oficiais do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.



publicado por Carlos Gomes às 12:06
link do post | favorito

Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2015
MOITA REALIZA BIENAL DE PINTURA

Retrospetiva da Bienal de Pintura de Pequeno Formato em exposição

No dia 28 de fevereiro, pelas 16:00h, vai ser inaugurada, na Biblioteca Municipal de Alhos Vedros, a exposição “Bienal de Pintura de Pequeno Formato: da I à VI Edição”.

A Bienal de Pintura de Pequeno Formato pretende ser um incentivo à criação artística, no domínio da pintura, através do apoio aos artistas, na valorização do seu trabalho e no encontro deste com a comunidade e está aberta à participação de todos os interessados nacionais e estrangeiros.

Esta mostra vai estar patente entre 28 de fevereiro e 6 março e pode ser visitada no horário normal da Biblioteca Municipal de Alhos Vedros, de terça-feira a sábado, das 10:00h às 12:30h e das 14:00h às 18:30h.

De referir que entre 1 e 31 de março, vão estar abertas as candidaturas para participar na VII Bienal de Pintura de Pequeno Formato – Prémio Joaquim Afonso Madeira, uma iniciativa promovida em conjunto pela Câmara Municipal da Moita, Junta de Freguesia de Alhos Vedros e CACAV – Círculo de Animação Cultural de Alhos Vedros.

As candidaturas podem ser enviadas através do sítio de internet da Câmara Municipal da Moita, em www.cm-moita.pt, onde estão também disponíveis as normas de participação.

Mais informações através do e-mail: bienalpinturamoita@gmail.com.



publicado por Carlos Gomes às 12:29
link do post | favorito

Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2015
BAIXA DA BANHEIRA REALIZA MOSTRA DE ILUSTRAÇÃO

Mostra de ilustração no Fórum Cultural - Baixa da Banheira

Entre 10 de janeiro e 7 de fevereiro, vai estar patente na Galeria de Exposições do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, a exposição de ilustração de Dário Santos, “O Mundo dos Azuis”. A inauguração da exposição está marcada para as 15:00h, do dia 10 de janeiro.

Ilustração carro mini

Nesta mostra, a ilustração aborda várias áreas, desde os contos infantis até à crítica social e política, apresentada com cores sólidas e vibrantes e com personagens de traços fortes e quase sempre pintadas de azul.

O trabalho de Dário Santos pode ser acompanhado em: www.facebook.com/dss.artist, em www.pinterest.com/dariosantos189/ e em www.dariosousasantos.deviantart.com/.

A exposição “O Mundo dos Azuis” pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10:00h às 18:30h, e aos sábados, das 14:00h às 19:00h.

A entrada é livre.



publicado por Carlos Gomes às 17:09
link do post | favorito

Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014
MUSEU DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA ABRE AO PÚBLICO EXPOSIÇÃO DE PRESÉPIOS EM FÁTIMA

19 de dezembro a 25 de janeiro, Terça a domingo, das 10h00-17h00, no MASE - Museu de Arte Sacra e Etnologia de Fátima

O Museu da Presidência da República abre ao público, no próximo dia 19 de dezembro, em parceria com o MASE - Museu de Arte Sacra e Etnologia e a LaMASE - Liga dos Amigos do MASE, a exposição temporária “Contemplar a Glória – Representação da Natividade na Arte Contemporânea”, no Museu de Arte Sacra e Etnologia, dos Missionários da Consolata, em Fátima.

A mostra integra cerca de 40 presépios da coleção de Maria Cavaco Silva, selecionando-se os exemplos mais significativos da arte presepista contemporânea. Trabalhos de conceituados autores que possuem já obras no Santuário de Fátima, como os de Siza Vieira, Cristina Leiria, Clara Menéres, José Aurélio, entre outros, estarão em exposição até ao dia 25 de janeiro.

Esta iniciativa pretende dar a conhecer aos visitantes a diversidade da representação da Natividade, a partir de um olhar contemporâneo sobre o tema e do gosto informado da colecionadora.

CristinaLeiria.jpg

ClaraMeneres.jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:13
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

MUSEU BORDALO PINHEIRO TE...

MUNICÍPIO DE LISBOA EVOCA...

FOLKLOURES’17 EXPÕE CONCE...

ARTISTA ROMENO GHERGHE FI...

COMEMORAÇÕES DO DIA INTER...

ESTAÇÃO BAIXA CHIADO ACOL...

PINTOR ROMENO GHEORGHE FI...

PINTOR JOÃO MONIZ EXPÕE N...

BIBLIOTECA CENTRAL DE MAR...

MOITA PRESERVA MEMÓRIA DA...

PINTORES MUTES DE ARCOS D...

FOLKLOURES’17: MUSEU MUNI...

PINTORA CLOTILDE FAVA EXP...

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA E...

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA E...

EXPOSIÇÃO "GOA - ENTRE A ...

PORTUGAL EXPÕE CARTOGRAFI...

MUSEU BORDALO PINHEIRO EX...

MUSEU DE MARINHA REALIZA ...

EXPOSIÇÃO COLETIVA APRESE...

MUSEU BORDALO PINHEIRO EM...

ESCULTOR RICARDO TOMÁS EX...

MUSEU BORDALO PINHEIRO EV...

SECRETÁRIA DE ESTADO DA I...

NUNO QUARESMA INAUGURA EX...

PEDRO BATISTA APRESENTA E...

CONVENTO DOS CARDAES EXPÕ...

MUSEU BORDALO PINHEIRO IN...

ALHOS VEDROS APRESENTA EX...

MOITA EXPÕE FOTOGRAFIAS D...

MOITA EXPÕE PINTURAS SOBR...

MARINHA PORTUGUESA EXPÕE ...

EXPOSIÇÃO NA ASSEMBLEIA D...

REGIMENTO DE TRANSPORTES ...

PENELA LEVA HUMOR AO PALÁ...

MUSEU DA PRESIDÊNCIA DA R...

MIGUEL PALMA EXPÕE NA GAL...

LISBONMUSE - A PRIMEIRA E...

CONVENTO DOS CARDAIS DIVU...

MOITA EXPÕE FOTOGRAFIAS D...

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA D...

ESCULTOR SINTRENSE ROGÉRI...

PINTURAS DE ANDRÉ GONÇALV...

CONVENTO DOS CARDAES EXPÕ...

PINTURAS DE ANDRÉ GONÇALV...

EXPOSIÇÃO NA MOITA DÁ A C...

PINTURAS DE ANDRÉ GONÇALV...

MOITA REALIZA BIENAL DE P...

BAIXA DA BANHEIRA REALIZA...

MUSEU DA PRESIDÊNCIA DA R...

arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds