Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores

Quarta-feira, 29 de Novembro de 2017
SINTRA: NAS MERCÊS CONTINUA A VENDER-SE PEIXE JUNTO AOS ESGOTOS DA RIBEIRA DA LAGE

Apesar de oficialmente desativado o antigo mercado das Mercês, junto á Ribeira da Lage, continua-se ali a vender o peixe sem observância das mínimas condições de higiéne.

BL-Merces 013

Mesmo ao lado, os esgotos lançam para a ribeira toda a espécie de imundície e o local encontra-se infestado de insectos, roedores e outras pragas.

A requalificação tarda, as bancas não são demolidas e alguns vendedores, aproveitando a indiferença das entidades responsáveis, continuam a fazer a sua venda de peixe naquele espaço degradado e sujo que, pelos vistos, continua a ter consumidores que não se importam da falta de condições de higiéne… desconhecendo-se se tais produtos alimentares vão ser servidos nomeadamente a crianças!

BL-Merces 014

BL-Merces 019

BL-Merces 015



publicado por Carlos Gomes às 09:29
link do post | favorito

Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017
FEIRA DAS MERCÊS ABRE HOJE NO CONCELHO DE SINTRA

22552328_1748367618558783_8453488506402112432_n



publicado por Carlos Gomes às 10:45
link do post | favorito

Domingo, 16 de Outubro de 2016
FEIRA DAS MERCÊS FAZ RESSURGIR TEATRO POPULAR DE “ROBERTOS”

A típica feira saloia das Mercês está cada vez mais castiça. Depois de alguns anos de interrupção, eis que a mais afamada feira da região saloia regressa em força pelo segundo ano consecutivo, trazendo de volta antigos costumes e tradições. Desta vez, a novidade que merece especial realce é o teatro “Os Robertos”, uma das vertentes do teatro popular que apenas se preserva na memória das pessoas mais antigas.

Feira das Mercês 021.JPG

De rua em rua, de feira em feira, lá andava o bonecreiro com o cenário às costas e, sobretudo onde havia miudagem, lá montava ele o cenário por detrás do qual manipulava os bonecos que faziam o gáudio da garotada com as suas tropelias. E, na feira das Mercês, não podia faltar a representação de uma das mais usuais peças do teatro de “Robertos”, precisamente a toirada que fez as delícias das crianças que jamais imaginaram poder assistir a uma representação que noutros tempos divertiu os seus pais.

Feira das Mercês 034.JPG

As últimas edições da feira das Mercês possuem menos feirantes mas recuperou em grande medida o seu tipicismo, a alegria e o colorido do seu folclore, as especialidades da cozinha tradicional e do artesanato. E, ao mesmo tempo, recuperou os inúmeros visitantes de uma região já cosmopolita, pese embora a sua identidade saloia.

E, a marcar essa diversidade cultural, registe-se a participação dos minhotos que aqui residem, representados pelo Grupo Folclórico “As Florinhas” do Alto Minho, sediado no Algueirão, os quais trouxeram hoje ao recinto da feira das Mercês a alegria e o colorido do folclore do Alto Minho – gente alegre, humilde e trabalhadeira que facilmente se integrou socialmente na vida local e para o seu progresso contribui com o seu labor e espírito associativo.

Feira das Mercês 023.JPG

Feira das Mercês 004.JPG

Feira das Mercês 002 (1).JPG

Feira das Mercês 018.JPG

Feira das Mercês 037.JPG

Feira das Mercês 158.JPG

 

Feira das Mercês 159.JPG

Feira das Mercês 041.JPG

Feira das Mercês 058.JPG

Feira das Mercês 090.JPG

Feira das Mercês 091.JPG

 



publicado por Carlos Gomes às 20:05
link do post | favorito

Sábado, 15 de Outubro de 2016
TRADIÇÃO REGRESSA À FEIRA SALOIA DAS MERCÊS NO CONCELHO DE SINTRA

Já abriu no concelho de Sintra a Feiras das Mercês, considerada uma das mais emblemáticas feiras tradicionais da região saloia.

A Feira das Mercês está a recuperar a sua autenticidade e a grandeza que durante muito tempo fez dela a mais típica das feiras saloias do concelho de Sintra e de toda a região à volta de Lisboa. Após anos consecutivos de descaraterização e de ocorrências que chegaram a obrigar a sua suspensão, eis que a Feira das Mercês renasce nos moldes que sempre a caraterizaram ou seja, uma feira rural onde os agricultores da região saloia se divertem e vendem os primeiros frutos das suas colheitas de outono. E, como não podia deixar de acontecer, uma romaria à pequena mas graciosa capelinha de Nossa Senhora das Mercês, integrada no espaço patrimonial da quinta pertencente aos atuais marqueses de Pombal.

Feira das Mercês 031.JPG

As moças já não se “derretem” a ver os rapazes passar junto ao famoso muro do derrete e os frequentadores já são sobretudo os habitantes das novas urbanizações do concelho de Sintra, gente com as mais diversas origens. Saloios de verdade, nem vê-los!

Cabe aos componentes dos grupos folclóricos conferirem o ambiente típico de outros tempos, com os seus quadros etnográficos e a música solta dos acordeões. Mas, nas tasquinhas, não falta o vinho e a água-pé, o leitão assado, a carne de porco às Mercês e a famosa pera parda. E ainda as tendas onde se vende o feijão e o grão, os queijos e as castanhas e ainda as grandes barracas de comes e bebes.

Feira das Mercês 029.JPG

Como manda a tradição, a componente religiosa também foi cumprida com a realização da procissão de Nossa Senhora das Mercês cujo culto se invoca numa pequena capelinha situada dentro dos limites da quinta da “Casa Pombal”, a qual pertenceu aos marqueses de Pombal, espaço que conjuntamente com o solar encontra-se atualmente em estado de completa ruína.

Situada nos limites das freguesias de Rio de Mouro e de Algueirão-Mem Martins, crê-se que a tradicional Feira das Mercês remonte ao tempo da dominação moçárabe, à época utilizada como um mercado de escravas. Nesse local, terá existido uma espécie de gruta que, transformada mais tarde em ermida, passou a acolher os devotos à Senhora das Mercês.

Como manda a tradição, a componente religiosa também foi cumprida com a realização da procissão de Nossa Senhora das Mercês cujo culto se invoca numa pequena capelinha situada dentro dos limites da quinta da “Casa Pombal”, a qual pertenceu aos marqueses de Pombal, espaço que conjuntamente com o solar encontra-se atualmente em estado de completa ruína.

Feira das Mercês 017.JPG

Situada nos limites das freguesias de Rio de Mouro e de Algueirão-Mem Martins, crê-se que a tradicional Feira das Mercês remonte ao tempo da dominação moçárabe, à época utilizada como um mercado de escravas. Nesse local, terá existido uma espécie de gruta que, transformada mais tarde em ermida, passou a acolher os devotos à Senhora das Mercês.

Feira das Mercês 027.JPG

Para além da magnífica vista panorâmica que do local se disfruta para a serra de Sintra, a Feira das Mercês era também conhecida pela algazarra das suas gentes e os pregões, o colorido dos trajes das saloias e o aspeto patusco dos homens, ambiente excelentemente retratado pelo caricaturista e aguarelista Leal da Câmara cuja habitação, atualmente transformada em casa-museu, se situa paredes meias com o recinto da feira.

E, para completar essa aguarela tão característica dos usos e costumes das gentes da região saloia, recortamos o namoro pitoresco das moçoilas que, “trajadas com as suas melhores vestes se sentavam e esperavam pacientemente que algum dos rapazes vestidos de jaleca parasse e lhes piscasse o olho e assim declarasse o seu amor”. O local ficou para sempre conhecido como o “Muro do Derrete” e está consagrado na toponímia!

Feira das Mercês 022.JPG

Feira das Mercês 028.JPG

Feira das Mercês 010.JPG

Feira das Mercês 026.JPG

Feira das Mercês 006.JPG

Feira das Mercês 024.JPG

Feira das Mercês 005.JPG

Feira das Mercês 014.JPG

Feira das Mercês 011.JPG



publicado por Carlos Gomes às 17:48
link do post | favorito

Quinta-feira, 13 de Outubro de 2016
FEIRA DAS MERCÊS REABRE AMANHÃ NO CONCELHO DE SINTRA

14606365_1160276240727330_1871008483739897541_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:36
link do post | favorito

Sábado, 9 de Janeiro de 2016
SINTRA: MORADORES DAS MERCÊS CANTAM AMANHÃ AS JANEIRAS



publicado por Carlos Gomes às 17:52
link do post | favorito

Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2016
SINTRA: MORADORES DAS MERCÊS CANTAM AS JANEIRAS



publicado por Carlos Gomes às 01:07
link do post | favorito

Domingo, 3 de Janeiro de 2016
SINTRA: MORADORES DAS MERCÊS CANTAM AS JANEIRAS



publicado por Carlos Gomes às 01:06
link do post | favorito

Sábado, 14 de Novembro de 2015
COMUNIDADE ISLÂMICA VAI TER MESQUITA EM MEM MARTINS

Por empenho da Associação Islâmica da Tapada das Mercês, no concelho de Sintra, os muçulmanos que vivem naquela localidade vão passar a dispor de uma mesquita a ser construída na Tapada das Mercês.

545473_437625716302284_1779687179_n

A cerimónia de lançamento simbólico da primeira teve lugar há três anos e contou com a presença de várias individualidades, nomeadamente dos representantes da Câmara Municipal de Sintra.

Trata-se de “um espaço de fé e de respostas sociais” que inclui um Centro Comunitário com vista a promover a solidariedade entre a comunidade.

A comunidade islâmica que vive no concelho de Sintra e mormente nesta localidade da Freguesia de Mem Martins é constituída predominantemente por imigrantes oriundos dos antigos territórios ultramarinos, sobretudo da Guiné-Bissau.

As fotos pertencem à Associação Islâmica da Tapada das Mercês e registam a cerimónia de colocação da primeira pedra da futura mesquita.

545365_437624852969037_968989246_n

548917_437623836302472_5116495_n

229987_437623596302496_1006765476_n

155583_437624822969040_1817326946_n

28768_437623766302479_166695091_n

974_437624146302441_1171149938_n



publicado por Carlos Gomes às 11:37
link do post | favorito

Sábado, 31 de Outubro de 2015
FEIRA DAS MERCÊS RECUPERA TRADIÇÕES

Termina amanhã uma das mais emblemáticas feiras tradicionais da região saloia, a Feira das Mercês, no concelho de Sintra.

Após anos consecutivos de descaraterização e de ocorrências que chegaram a obrigar a sua suspensão, eis que a Feira das Mercês renasce nos moldes que sempre a caraterizaram ou seja, uma feira rural onde os agricultores da região saloia se divertem e vendem os primeiros frutos das suas colheitas de outono.

Feira das Mercês 006

As moças já não se “derretem” a ver os rapazes passar junto ao famoso muro do derrete e os frequentadores já são sobretudo os habitantes das novas urbanizações do concelho de Sintra, gente com as mais diversas origens. Saloios de verdade, nem vê-los!

Cabe aos componentes dos grupos folclóricos conferirem o ambiente típico de outros tempos, com os seus quadros etnográficos e a música solta dos acordeões. Mas, nas tasquinhas, não falta o vinho e a água-pé, o leitão assado, a carne de porco às Mercês e a famosa pera parda. E ainda as tendas onde se vende o feijão e o grão, os queijos e as castanhas e ainda as grandes barracas de comes e bebes.

Feira das Mercês 003

Como manda a tradição, a componente religiosa também foi cumprida com a realização da procissão de Nossa Senhora das Mercês cujo culto se invoca numa pequena capelinha situada dentro dos limites da quinta da “Casa Pombal”, a qual pertenceu aos marqueses de Pombal, espaço que conjuntamente com o solar encontra-se atualmente em estado de completa ruína.

Situada nos limites das freguesias de Rio de Mouro e de Algueirão-Mem Martins, crê-se que a tradicional Feira das Mercês remonte ao tempo da dominação moçárabe, à época utilizada como um mercado de escravas. Nesse local, terá existido uma espécie de gruta que, transformada mais tarde em ermida, passou a acolher os devotos à Senhora das Mercês.

Feira das Mercês 007

Em 1771, o marquês de Pombal transfere a feira para junto do seu palácio, em Oeiras mas, por ordem da Rainha D. Maria I, a feira regressou ao seu local de origem.

A esta feira afluíam os lavradores da região para comprar e vender o gado, as alfaias agrícolas e os produtos da terra. E, a sua importância na economia local era de tal ordem que era ali que se fixavam os preços dos cereais, dos legumes e outros produtos agrícolas.

Feira das Mercês 049

Para além da magnífica vista panorâmica que do local se disfruta para a serra de Sintra, a Feira das Mercês era também conhecida pela algazarra das suas gentes e os pregões, o colorido dos trajes das saloias e o aspeto patusco dos homens, ambiente excelentemente retratado pelo caricaturista e aguarelista Leal da Câmara cuja habitação, atualmente transformada em casa-museu, se situa paredes meias com o recinto da feira.

E, para completar essa aguarela tão característica dos usos e costumes das gentes da região saloia, recortamos o namoro pitoresco das moçoilas que, “trajadas com as suas melhores vestes se sentavam e esperavam pacientemente que algum dos rapazes vestidos de jaleca parasse e lhes piscasse o olho e assim declarasse o seu amor”. O local ficou para sempre conhecido como o “Muro do Derrete” e está consagrado na toponímia!

Feira das Mercês 047

Feira das Mercês 010

Feira das Mercês 029

Feira das Mercês 025

Feira das Mercês 024

Feira das Mercês 046

Feira das Mercês 028

Feira das Mercês 042

Feira das Mercês 041

Feira das Mercês 040

Feira das Mercês 022

Feira das Mercês 011

Feira das Mercês 015



publicado por Carlos Gomes às 19:25
link do post | favorito

Segunda-feira, 12 de Outubro de 2015
FEIRA DAS MERCÊS COMEÇA DIA 16 DE OUTUBRO

A centenária Feira das Mercês ou Feira Saloia como também é conhecida regressa ao Recinto do Muro do Derrete já na próxima sexta-feira 16 de Outubro ao final da tarde.

12107783_938339319573271_4925245691966297105_n

O certame organizado mais uma vez pela Câmara dos Ofícios em parceria com a Autarquia Sintrense vai manter-se aberto dias 17, 18, 23, 24 e 25 de Outubro sempre aos fim-de-semana e com entrada livre.

Durante este período os responsáveis pela Feira pretendem reviver tradições culturais, musicais, recreativas e gastronómicas, onde a Carne às Mercês e a Pera Parda pontuam, mas também as diversões infantis não são esquecidas.

O programa oficial ainda não é conhecido, apenas a confirmação de que a emissão do programa da TVI Somos Portugal vai ser transmitida em direto no próximo domingo dia 17 de Outubro entre as 14 h e as 20 horas.



publicado por Carlos Gomes às 00:15
link do post | favorito

Sábado, 18 de Julho de 2015
SINTRA: EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS DAS MERCÊS ESTÃO AO ABANDONO

O campo de futebol e os courts de ténis da Tapada das Mercês estão votados ao abandono. Trata-se de equipamentos desportivos que prometiam uma elevada qualidade de vida para os habitantes daquela localidade do concelho de Sintra e que chegaram inclusive a determinar valores mais elevados no mercado de habitação.

BL-Merces 035

Decorridas pouco mais de duas décadas desde a sua construção, a escola de ténis deixou de funcionar e a União Recreativa das Mercês também foi perdendo o interesse na utilização do campo de futebol, deixando de assegurar a sua manutenção.

Atos de vandalismo e a reduzida procura de algumas práticas desportivas como o ténis poderão ter estado na origem deste abandono que, não obstante, é necessário contrariar, procedendo à requalificação do espaço e contribuindo para uma maior dinamização do associativismo local como meio de integração e valorização social e cultural da região.

BL-Merces 036

BL-Merces 037

BL-Merces 038

BL-Merces 033

BL-Merces 026

BL-Merces 025

BL-Merces 027

BL-Merces 028

BL-Merces 030

BL-Merces 029

BL-Merces 031



publicado por Carlos Gomes às 14:45
link do post | favorito

SINTRA: MERCADO DE PEIXE DAS MERCÊS CONTINUA A FUNCIONAR JUNTO AOS ESGOTOS DA RIBEIRA DA LAGE

Apesar de oficialmente desativado, alguns comerciantes continuam a vender peixe e outros produtos alimentares no antigo mercado das Mercês, junto á Ribeira da Lage, sem as mínimas condições de higiene.

BL-Merces 014

A aguardar requalificação, aquele espaço apresenta um aspeto bastante degradado e sujo, encontrando infestado de insetos e roedores provenientes da ribeira bastante poluída que continua a receber efluentes e lixo de toda a espécie.

Trata-se de um atentado à saúde pública que tem passado despercebido às autoridades sanitárias, mormente à ASAE e ás autarquias locais do concelho de Sintra.

BL-Merces 013

BL-Merces 012

BL-Merces 019

BL-Merces 015

BL-Merces 016



publicado por Carlos Gomes às 13:58
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

SINTRA: NAS MERCÊS CONTIN...

FEIRA DAS MERCÊS ABRE HOJ...

FEIRA DAS MERCÊS FAZ RESS...

TRADIÇÃO REGRESSA À FEIRA...

FEIRA DAS MERCÊS REABRE A...

SINTRA: MORADORES DAS MER...

SINTRA: MORADORES DAS MER...

SINTRA: MORADORES DAS MER...

COMUNIDADE ISLÂMICA VAI T...

FEIRA DAS MERCÊS RECUPERA...

FEIRA DAS MERCÊS COMEÇA D...

SINTRA: EQUIPAMENTOS DESP...

SINTRA: MERCADO DE PEIXE ...

arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds