Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores

Sexta-feira, 10 de Novembro de 2017
GRUPO DE FOLCLORE DAS TERRAS DA NÓBREGA FESTEJA O SÃO MARTINHO

Diz o Povo sabiamente que "em tempos de São Martinho, lume, castanhas e vinho". O Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega (GFTN), despretensiosamente sugere uma alteração a este adágio para: em tempos de São Martinho, lume, "Castanhas & Minho"!

23032857_923615564457461_585932860059683962_n

Trata-se da IV Tarde de Folclore Minhoto, organizada pelo GFTN que trará as tradições outonais minhotas, as castanhas ao borralho, as concertinas e as canas-verdes, o vinho doce e a água-pé ao Salão de Festas dos Bombeiros Voluntários de Linda-a-Pastora em Queijas (Oeiras).

Este ano, além do anfitrião Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega teremos o Grupo Folclórico de São João Baptista de Nogueira (Braga - Baixo Minho Cávado) e o Grupo Folclórico de Cuide de Vila Verde (Ponte da Barca - Alto Minho Interior).

"Se o Inverno não erra caminho, tê-lo-emos pelo São Martinho". Não nos assustemos com as intempéries e sejam nossos convidados entre castanhas assadas, uma malga de verde e um vira minhoto! Seria para nós um prazer e uma honra poder receber Vossas Excelências neste nosso último evento do ano.



publicado por Carlos Gomes às 10:26
link do post | favorito

Domingo, 5 de Novembro de 2017
OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE FOI HOJE CAPITAL DO FOLCLORE

Terminou há instantes no concelho de Oeiras mais uma edição do Festival de Inverno organizado pelo Rancho Folclórico “Os Minhotos” da Ribeira da Lage. Além do grupo anfitrião, participaram ainda o Rancho Folclórico Rosas de Tourigo – Tondela; o Rancho Folclórico “Os Rancheiros” de Vila Fria – Oeiras e o Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho, sediado em Lisboa. Coube ao Rancho Folclórico “Os Minhotos” da Ribeira da Lage – Oeiras encerrar o magnífico espectáculo com que uma vez mais presenteou o numeroso público que encheu a plateia do Centro Cultural da Ribeira da Lage, na Freguesia de Porto Salvo.

CapturarLage9

A tarde soalheira foi convidativa e permitiu este ano a realização do desfile dos ranchos folclóricos pelas ruas da localidade. No interior do pavilhão não faltaram as bancas de artesanato, doces e licores tradicionais, além naturalmente da habitual tasquinha onde se via jorrar o delicioso verdasco tão apreciado pelas gentes do Minho.

Este ano, a organização leiloou um lindo borrego, aliás praticamente um anho, um costume inédito na região de Lisboa. Em anos anteriores, a escolha recaiu num corpulento galo e num suíno bem nutrido.

Presença indefectível em todas as iniciativas dos nossos conterrâneos da Ribeira da Lage é a do sr. Dinis Antunes, Presidente da Junta de Freguesia de Porto Salvo, a apoiar e acarinhar sempre as suas iniciativas, gesto que merece da nossa parte o melhor registo.

CapturarLage3

CapturarLage1

DSCF6374

DSCF6376

DSCF6381

DSCF6383

DSCF6384

DSCF6390

DSCF6393

DSCF6407

DSCF6431

DSCF6445

DSCF6481

CapturarLage5

 DSCF6521

DSCF6541

DSCF6587

DSCF6595

DSCF6624



publicado por Carlos Gomes às 20:02
link do post | favorito

Sábado, 4 de Novembro de 2017
OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE RECEBE AMANHÃ FESTIVAL DE FOLCLORE

22656372_1585329581510705_1418052550_n



publicado por Carlos Gomes às 10:41
link do post | favorito

Sexta-feira, 3 de Novembro de 2017
RIBEIRA DA LAGE RECEBE FESTIVAL DE FOLCLORE

22656372_1585329581510705_1418052550_n



publicado por Carlos Gomes às 13:55
link do post | favorito

MINHOTOS EM QUEIJAS FESTEJAM S. MARTINHO COM CASTANHAS E FOLCLORE

23032857_923615564457461_585932860059683962_n



publicado por Carlos Gomes às 13:50
link do post | favorito

Domingo, 29 de Outubro de 2017
TOCADORES DE CONCERTINA JUNTAM-SE NA RIBEIRA DA LAGE: A TOCAR CONCERTINA É QUE A GENTE SE ENTENDE!

Centenas de tocadores de concertina rumaram hoje à Ribeira da Lage, no concelho de Oeiras, para participar no VI Encontro de Concertinas que o Rancho Folclórico organizou no Centro Cultural Ribeira da Lage.

DSCF6332

A festa foi bem minhota e tradicional. O ambiente ao gosto das nossas gentes. E a festa contou com a participação do Presidente da Junta de Freguesia e outros autarcas recentemente eleitos.

E, como os minhotos são gente irrequieta, aninciam já para o próximo dia 5 de Novembro um grandioso festival – o II Festival de Inverno – que vai contar com a participação do Rancho Folclórico Rosas de Tourigo – Tondela, o Grupo Folclórico da Velha Guarda – São Brás de Alportel e o Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho – Lisboa, além naturalmente do anfitrião Rancho Folclórico “Os Minhotos” da Ribeira da Lage.

DSCF6329

DSCF6350

DSCF6353

 

DSCF6334

DSCF6335

DSCF6336

DSCF6337

DSCF6338

DSCF6339

DSCF6340

Capturar2

Capturar3

Capturar4



publicado por Carlos Gomes às 21:20
link do post | favorito

Sábado, 28 de Outubro de 2017
TOCADORES DE CONCERTINA RUMAM AMANHÃ À RIBEIRA DA LAGE, NO CONCELHO DE OEIRAS

37258239426_c1eb9f3a35_b



publicado por Carlos Gomes às 07:57
link do post | favorito

Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017
FOLCLORISTAS DEBATEM EM OEIRAS "O TRAJO DE ANTANHO"

22491669_1678079105549623_7925740411260252154_n



publicado por Carlos Gomes às 22:39
link do post | favorito

Terça-feira, 17 de Outubro de 2017
FOLCLORE DE INVERNO AQUECE MINHOTOS EM OEIRAS

22656372_1585329581510705_1418052550_n

 



publicado por Carlos Gomes às 20:10
link do post | favorito

Domingo, 8 de Outubro de 2017
MINHOTOS EM LISBOA RUMAM À RIBEIRA DA LAGE PARA TOCAR A CONCERTINA

37258239426_c1eb9f3a35_b



publicado por Carlos Gomes às 20:05
link do post | favorito

Sábado, 7 de Outubro de 2017
MINHOTOS EM OEIRAS REALIZAM FESTIVAL DE FOLCLORE

22228593_1303513246443805_8541878237917151077_n



publicado por Carlos Gomes às 21:59
link do post | favorito

MOLDÁVIA MOSTRA VINHOS EM OEIRAS

22228528_1621529931255523_5059971975707706598_n



publicado por Carlos Gomes às 21:55
link do post | favorito

Sexta-feira, 6 de Outubro de 2017
CARNAXIDE RECEBE SERÃO TEMÁTICO DE ETNOGRAFIA

Realizou-se ontem em Carnaxide, no Concelho de Oeiras, mais uma edição do Serão Temático “Como há 100 anos…”, iniciativa do Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega.

IMG_2839

O evento teve lugar no Auditório Municipal Ruy de Carvalho e contou com a participação, além do grupo anfitrião, do Grupo Folclórico Cancioneiro de Cantanhede (Beira Litoral – Gândara), o Rancho Folclórico da Sociedade Recreativa da Cabeça Veada (Alta Estremadura) e o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Arouca (Douro Litoral Sul).

O espectáculo combinou de forma bem conseguida a música e a dança folclórica com os quadros etnográficos que procuraram recriar vários aspectos da vida das gentes do povo, do berço à cova, o ciclo do minho com a encenação de uma descamisada, o ciclo do linho e outros aspectos do seu quotidiano.

É uma história contada cujo cardápio apresenta nos seguintes termos: “Minha’bó, conte-me uma estória...” É desta forma que uma criança pede à sua Avó, já velhinha, que lhe conte uma história dos tempos que já lá vão...

Fotos: Manuel Santos

22221550_1576594942384169_181253456227336751_n

22221920_1576594885717508_694847101576989592_n

22222024_1576594469050883_3650880886354784257_n

IMG_2784

IMG_2789

IMG_2800

IMG_2811

IMG_2824

IMG_2826

IMG_2836

IMG_2845

IMG_2847



publicado por Carlos Gomes às 22:50
link do post | favorito

Quinta-feira, 5 de Outubro de 2017
GRUPOS FOLCLÓRICOS ORGANIZAM COLÓQUIO EM OEIRAS

22089015_1491197580934831_1937721510074752018_n



publicado por Carlos Gomes às 10:16
link do post | favorito

Domingo, 1 de Outubro de 2017
OEIRAS: QUEIJAS FESTEJA A S. MIGUEL

Minhotos desfilaram na procissão de S. Miguel de Queijas

Terminam hoje na localidade de Queijas, nos arredores de Lisboa, os tradicionais festejos em honra de S. Miguel. O povo saiu à rua numa manifestação de fé cristã à qual não faltou o Rancho Folclórico da Casa do Minho em representação da comunidade minhota radicada na região de Lisboa. A Procissão foi animada pela Banda Filarmónica (SIMECQ) da Cruz Quebrada e o Rancho Folclórico da Casa do Minho, em Lisboa.

CapturarcapotilhaMinho

Trata-se de uma iniciativa organizada pela União das Freguesias de Carnaxide e Queijas e pela Paróquia de São Miguel Arcanjo e que conta com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras e de várias associações locais.

As cerimónias contaram ainda com a participação de várias instituições sediadas na União das Freguesias de Queijas e Carnaxide, nomeadamente a Polícia de Segurança Pública, a Corporação de Bombeiros Voluntários de Carnaxide, O Agrupamento de Escuteiros 774 de Queijas, e a Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição (CONFHIC) que se encontra instalada em Linda-a-Pastora.

DSCF6086

DSCF6090

DSCF6093

DSCF6095

DSCF6101

DSCF6103

DSCF6104

DSCF6107

DSCF6109

DSCF6110

DSCF6114

DSCF6115

DSCF6116

DSCF6124

DSCF6125

DSCF6128



publicado por Carlos Gomes às 18:49
link do post | favorito

Sexta-feira, 29 de Setembro de 2017
GRUPO CULTURAL DE VILA FRIA EM OEIRAS PROMOVE COLÓQUIO SUBORDINADO AO TEMA “MEMÓRIAS DO POVO”

O Grupo Folclórico de Vila Fria promove o Colóquio “Memórias do Povo”, subordinado ao tema "Trajes de Antanho", que decorrerá no próximo dia 8 de Outubro, pelas 15 horas, na sede do Grupo Cultural de Vila Fria, sita na Rua Carlos Paião, nº 23, em Vila Fria (Oeiras).

22049856_1423688191048123_2992631623722427361_n

Programa

15:00h – Sessão de Abertura

15:30h – Inicio dos trabalhos (3 oradores)

16:30h – Intervalo

16:45h – Inicio dos trabalhos (2 oradores)

17:30h – Debate

18:00h – Sessão de Encerramento

Serão oradores convidados:

Dr. Carlos Cardoso – Rancho Folclórico Os Rancheiros de Vila Fria

Sr. Carlos Santana – Rancho Folclórico da Golegã

Dr. José Brito – Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega

Dr. Ricardo Gomes – Rancho Folclórico de Geraldes

Sr. Virgílio Reis – Grupo de Folclore As Lavadeiras da Ribeira da Lage

Mediador:

Dr. Joaquim Pinto – Presidente da Associação do Distrito de Lisboa para a Defesa da Cultura Tradicional Portuguesa

A ficha de inscrição individual deverá ser devolvida para o mail: grupoculturaldevilafria@gmail.com.

Não existe número limite de inscrições por associação, no entanto, estas estão limitadas à lotação da sala.

22046606_1423688201048122_4723364977044776692_n



publicado por Carlos Gomes às 18:59
link do post | favorito

Quarta-feira, 27 de Setembro de 2017
MINHOTOS REALIZAM SERÃO ETNOGRÁFICO EM CARNAXIDE

21743610_895893527229665_4837118190338063528_o



publicado por Carlos Gomes às 10:55
link do post | favorito

Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017
MINHOTOS EM OEIRAS ORGANIZAM ENCONTRO DE CONCERTINAS NA RIBEIRA DA LAGE

21686478_1291998157595314_2727665736561313784_n



publicado por Carlos Gomes às 13:37
link do post | favorito

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
CARNAXIDE RECEBE SERÃO TEMÁTICO DE ETNOGRAFIA

21743610_895893527229665_4837118190338063528_o



publicado por Carlos Gomes às 10:09
link do post | favorito

Terça-feira, 19 de Setembro de 2017
GRUPO DE FOLCLORE DAS TERRAS DA NÓBREGA REALIZA SERÃO TEMÁTICO EM CARNAXIDE

“Minha’bó, conte-me uma estória...” É desta forma que uma criança pede à sua Avó, já velhinha, que lhe conte uma história dos tempos que já lá vão... é este o ponto de partida para o espectáculo que irá a cena!

A ideia subjacente a esta organização é que cada Grupo participante traga para o palco a recriação de cenas da vida quotidiana da região que representa. O “Enterro do Pai Velho”, ou os ciclos do milho (com encenação de uma "Descamisada"), e do linho (uma fiafa!!), serão alguns dos momentos a apreciar apresentados pelos Grupos participantes, todos eles lídimos representantes e embaixadores maiores do Folclore e Etnografia de cada uma das suas regiões.

Esta tipologia de evento folclórico é cada vez mais comum e tem claras vantagens em relação aos “tradicionais” Festivais de Folclore: trás para o palco vivências de outrora mostrando aos mais novos como era a Vida dos nossos Antepassados e relembrando aos mais velhos alguma da sua outrora forma de ser e de viver que, na maioria das vezes, trás nostalgia e saudade.

21743610_895893527229665_4837118190338063528_o



publicado por Carlos Gomes às 21:25
link do post | favorito

Quinta-feira, 14 de Setembro de 2017
GRUPO DE FOLCLORE DAS TERRAS DA NÓBREGA REALIZA SERÃO TEMÁTICO EM CARNAXIDE

“Minha’bó, conte-me uma estória...” É desta forma que uma criança pede à sua Avó, já velhinha, que lhe conte uma história dos tempos que já lá vão... é este o ponto de partida para o espectáculo que irá a cena!

A ideia subjacente a esta organização é que cada Grupo participante traga para o palco a recriação de cenas da vida quotidiana da região que representa. O “Enterro do Pai Velho”, ou os ciclos do milho (com encenação de uma "Descamisada"), e do linho (uma fiafa!!), serão alguns dos momentos a apreciar apresentados pelos Grupos participantes, todos eles lídimos representantes e embaixadores maiores do Folclore e Etnografia de cada uma das suas regiões.

Esta tipologia de evento folclórico é cada vez mais comum e tem claras vantagens em relação aos “tradicionais” Festivais de Folclore: trás para o palco vivências de outrora mostrando aos mais novos como era a Vida dos nossos Antepassados e relembrando aos mais velhos alguma da sua outrora forma de ser e de viver que, na maioria das vezes, trás nostalgia e saudade.

21743610_895893527229665_4837118190338063528_o



publicado por Carlos Gomes às 16:02
link do post | favorito

Sábado, 9 de Setembro de 2017
MOLDAVOS EM PORTUGAL CONSTITUEM CONFRARIA GASTRONÓMICA

Foi hoje constituída em Oeiras a “Confraria da Enologia e Gastronomia da Moldova”, tendo por objectivo “o estudo, divulgação, promoção, representação e defesa do património enológico, gastronómico e cultural da Moldova”. A cerimónia teve lugar no Palácio Marquês de Pombal, em Oeiras, sob o patrocínio e apadrinhamento da Confraria de Enófilos do Vinho de Carcavelos.

confraria-moldava

Para a comunidade mondava radicada no nosso país, trata-se de “Uma iniciativa de um enérgico moldavo e Patriota Simon, apoiada pelos compatriotas e pelas autoridades”, devendo-se de igual modo à colaboração do embaixador dumitru socolan.

Fotos: Valentina Buliga

21369494_187060981836883_543608738838620419_n

21371243_187060498503598_4523677292766761846_n

21430355_187060485170266_8230738216313448068_n (1)

21430355_187060485170266_8230738216313448068_n

21432797_187060641836917_2102539869860624781_n

21432812_187060578503590_4973851875321898515_n

21433207_187060825170232_6675993471794164758_n



publicado por Carlos Gomes às 23:16
link do post | favorito

Domingo, 13 de Agosto de 2017
OEIRAS JUNTA TOCADORES DE CONCERTINA EM VILA FRIA

19905369_1356056647811278_1037980718055161145_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:18
link do post | favorito

Quinta-feira, 20 de Julho de 2017
OEIRAS: FOLCLORE ANIMA FESTAS DE PORTO SALVO

20245716_1458701237546472_7745556412704785915_n (2).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 19:13
link do post | favorito

Terça-feira, 11 de Julho de 2017
PAN CONCORRE EM OEIRAS A TODOS OS ÓRGÃOS AUTÁRQUICOS

PAN pretende reforçar a sua posição em Oeiras concorrendo a todos os órgãos autárquicos

  • Candidaturas próprias a todos os órgãos autárquicos
  • Objetivo é combater a abstenção e cativar o público jovem
  • Dar mais voz aos munícipes através de uma cultura de proximidade e transparência, fomentando o espírito participativo da comunidade
  • Sustentabilidade e planeamento ambiental do concelho, educação e cultura, mobilidade e acessibilidade

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza – lança hoje a sua candidatura às Eleições Autárquicas no Concelho de Oeiras. Pedro Torres é o candidato do PAN à Câmara Municipal de Oeiras e Sílvia Marques recandidata-se à Assembleia Municipal. Procurado reforçar a sua posição no concelho, o partido concorre a todos os órgãos autárquicos. Carlos Ricardo é candidato pela União das Freguesias de Oeiras e S.Julião da Barra, Paço de Arcos e Caxias, Vasco Velez lidera a lista para a União de freguesias de Carnaxide e Queijas. A União das Freguesias de Algés, Linda-a-Velha, Cruz Quebrada e Dafundo terá como candidata Margarida Farrajota. Ana Cristina Cunha é candidata à Junta de Freguesia de Barcarena e Ivete Gonçalves à Junta de Freguesia de Porto Salvo.

A candidatura apresenta como principais linhas orientadoras a sustentabilidade e planeamento ambiental do concelho, a preocupação com a educação e cultura, a necessidade de criar mobilidade e acessibilidade, além da atenção natural que merece a política pública sobre a proteçãosaúde e bem-estar Animal.

Nunca se falou tanto de animais em Oeiras como nos últimos 4 anos e o facto de o PAN ter representação na Assembleia Municipal de Oeiras muito influenciou essa mudança.  A política dos canis de abate foi finalmente abandonada, o Programa RED (Recolha-Esterilização-Devolução) verdadeiramente implementado, aumentando a sua eficácia através da abertura do Centro de Apoio Animal, no Jardim de Oeiras, onde se realizam esterilizações gratuitas às colónias do Concelho. Oeiras tornou-se, inclusive, pioneiro em alguns serviços tais como o SOS PET – a ambulância de transporte, e a linha de urgência animal. Os pombos também não foram esquecidos com a implementação de um programa piloto de Pombais Contraceptivos.

Com o objetivo de aprofundar o trabalho já realizado, o PAN pretende criar um Regulamento Animal que, entre outros, reconheça o trabalho que muitos munícipes fazem pela autarquia a título voluntário, cuidando e alimentando os animais. O partido pretende também garantir o bem-estar animal, criando a figura de Provedor/a dos Animais e promovendo ações de sensibilização junto da população.

Esta candidatura tem também como prioridade dar mais voz aos munícipes através de uma cultura de proximidade e transparência, fomentando o espírito participativo da comunidade.

O Poder Local tem um papel fundamental no desenvolvimento das comunidades locais e na formação cívica dos cidadãos. Segundo a investigação da Associação Cívica Transparência e Integridade, a Câmara de Oeiras regrediu no ranking encontrando-se na posição 176. Há que inverter esta situação e fazer com que os munícipes sejam ‘A voz no seu município’”, explica Pedro Torres, candidato à Câmara Municipal de Oeiras.

No sentido de diminuir a pegada ecológica do Concelho salvaguardando os recursos naturais existentes, permitindo a sua conservação e uso sustentável, e em conjunto com a sociedade civil, o PAN pretende denunciar o Plano de Pormenor da Margem Direita da Foz do Rio Jamor (PPMDRJ), que irá provocar uma expansão massiva da densidade urbanística na zona ribeirinha, sendo desadequado no tempo e insustentável quer a nível estrutural, social e ambiental. O partido defende ainda a manutenção da classificação do solo como Reserva Ecológica Nacional (REN) e Reserva Agrícola Nacional (RAN), áreas que têm vindo a diminuir drasticamente neste Concelho.

Para aprofundar a identidade de Oeiras preservando o seu património cultural e ambiental, potenciando ao mesmo tempo a economia local através do turismo, e após a atualização e levantamento do património, esta candidatura pretende desenvolver políticas que permitam reabilitar, restaurar e sensibilizar a população para a riqueza patrimonial do concelho.

O PAN quer também incentivar o comércio justo numa lógica de proximidade e sustentabilidade com a criação de hortas comunitárias e pomares, impulsionando o método de produção agrícola biológico;

“A introdução de uma nova dinâmica e metodologia de agricultura urbana poderá tornar-se num novo ramo cluster económico que a Câmara Municipal de Oeiras deverá investir, com a criação da marca “Oeiras – Produto Local”, um produto de denominação local aproveitando as condições excepcionais do clima e solo de Oeiras, tornando-se num elemento agregador e de marca distintiva no nosso Concelho”, acrescenta Sílvia Marques, candidata à Assembleia Municipal de Oeiras.

Na temática de mobilidade e acessibilidade, o PAN considera essenciais serem pensadas ligações verdes, por cima ou por baixo das infraestruturas rodoviárias, garantindo a continuidade do corredor ecológico e dessa forma o cumprimento da sua função básica de reduzir os efeitos da fragmentação dos ecossistemas. Pretende-se readaptar e transformar a linha do SATU num jardim suspenso pedestre, criando um caminho verdejante, com vista panorâmica, num percurso de 1,2km, constituído por um jardim com vegetação, plantas herbáceas e perenes autóctones.

Com uma candidatura reforçada no Concelho de Oeiras, o partido quer contribuir com ideias alternativas, de forma a diminuir a abstenção, fator crítico e decisivo para a saudável manutenção da democracia, tentando alcançar maior representação na autarquia, ao nível da Assembleia Municipal e vereação, podendo desta forma promover a aceitação de ideias e desenvolver soluções para uma melhor qualidade de vida no município.

Oeiras_PedroAgriaTorres_CM_1.jpg

Pedro Torres – Candidato à Câmara Municipal de Oeiras

Pedro Torres, naturalde Lisboa, viveu em Oeiras na maior parte dos seus 37 anos de vida. A sua atividade profissional nos últimos dez anos centrou-se na indústria seguradora, sendo que os projetos mais recentes incidiram sobre a gestão de riscos cibernéticos, fruto de especialização académica na área.

Com interesses variados na vertente académica, as suas preferências recaem pela prevenção e gestão de riscos, análise prospetiva e planeamento estratégico do ponto de vista da segurança.

O candidato revê-se por inteiro nas causas do PAN, onde se inscreveu em janeiro de 2015. O contacto com a Natureza tem sido uma constante ao longo dos anos, pelo que cedo adquiriu consciência da urgência em preservaros ecossistemas.

Ao nível social tem atuado principalmente como voluntário na formação de jovens, apesar de periodicamente contribuir noutras áreas para as mais variadas instituições. Quanto à causa animal, a sua interação com animais desde muito novo, seja na aldeia do seu Pai como em casa, fez crescer em si um respeito enorme por todos os seres vivos, sendo o visionamento dos animais no seu habitat natural um dos principais motivos das suas viagens.

A necessidade de combater a abstenção, vontade de contribuir e participar ativamente na vida sociopolítica do Concelho,associados ainda ao conhecimento profundo do Município, foram as principais razões para encabeçar o projeto de candidatura em Oeiras.

Nas palavras do candidato, “temos de começar por algum lado, a indiferença é o maior inimigo das sociedades democráticas, chegou a altura de nos centrarmos naquilo que é importante para o nosso futuro e isso passa por todos dedicarmos um pouco do nosso tempo, sendo a ação local um excelente ponto de partida para se iniciar a mudança”.



publicado por Carlos Gomes às 11:55
link do post | favorito

Domingo, 9 de Julho de 2017
OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE ACOLHE FESTIVAL DE FOLCLORE

Acabou há instantes na localidade da Lage, no concelho de Oeiras, o 39º Festival de Folclore organizado pelo Rancho Folclórico “Os Minhotos” da Ribeira da Lage, um dos grupos folclóricos minhotos da região de Lisboa que se vem distinguindo pelo seu crescente dinamismo.

Capturar-loureiro-Lage.PNG

A pequena localidade, pertencente à Freguesia de Porto Salvo, despertou ao som das concertinas e do rufar dos bombos, à boa maneira das festas e romarias da nossa região.

Neste festival, cada vez mais concorrido de público, participaram o Grupo de Danças e Cantares de Cabeça Santa – Penafiel; o Grupo de Danças e Cantares da Chamusca e Ribatejo – Chamusca e o Rancho Folclórico Paço Vedro Magalhães – Ponte da Barca, além naturalmente do anfitrião Rancho Folclórico “Os Minhotos” da Ribeira da Lage – Oeiras.

Capturar-PonteBarca-noiva.PNG

A iniciativa que decorreu no Centro Cultural da Ribeira da Lage contou com a presença da Drª Eduarda Conceição em representação da Câmara Municipal de Oeiras e ainda do Presidente da Junta de Freguesia de Porto Salvo, Dr. Dias Antunes.

O festival iniciou-se com a realização de um pequeno desfile pelas ruas mais próximas do referido Centro Cultural, após o qual passaram pelo palco sob o aplauso entusiasmado do público. E, após uma breve cerimónia formal de entrega de lembranças aos grupos participantes, na qual também o BLOGUE DO MINHO foi distinguido, teve lugar a exibição em palco dos grupos folclóricos.

CapturarJoana-Lage.PNG

Anos após ano, “Os Minhotos” da Ribeira da Lage vêm melhorando o seu desempenho no que respeita à forma como representam o nosso folclore e ainda à organização do seu próprio festival, registando cada vez uma maior afluência de público. E, para surpresa geral, apresenta-se de uma forma condigna que em nada desmerece muitos dos melhores grupos do Minho. Afinal de contas, “Os Minhotos” da Ribeira da Lage também são minhotos e, como tal, conhecem bem as suas próprias tradições e não deixam por mãos alheias os seus créditos na arte de bem cantar e dançar à moda do Minho!

Capturar-barquense.PNG

DSCF4497 (1).JPG

DSCF4501 (1).JPG

DSCF4502 (1).JPG

DSCF4503 (1).JPG

DSCF4510 (1).JPG

DSCF4520 (1).JPG

DSCF4522 (1).JPG

DSCF4523 (1).JPG

DSCF4540 (1).JPG

DSCF4541 (1).JPG

DSCF4585 (1).JPG

 

DSCF4590 (1).JPG

DSCF4594 (1).JPG

DSCF4598 (1).JPG

DSCF4605 (1).JPG

DSCF4624 (1).JPG

DSCF4628 (1).JPG

DSCF4632 (1).JPG

DSCF4696 (1).JPG

DSCF4734 (1).JPG

DSCF4747 (1).JPG

DSCF4754 (1).JPG

DSCF4760 (1).JPG

DSCF4767 (1).JPG

DSCF4778 (1).JPG



publicado por Carlos Gomes às 21:36
link do post | favorito

Terça-feira, 4 de Julho de 2017
OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE RECEBE FESTIVAL DE FOLCLORE

19238693_1926275124324428_465117912_o.jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:21
link do post | favorito

Segunda-feira, 3 de Julho de 2017
OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE ACOLHE FESTIVAL DE FOLCLORE

19225286_1926275554324385_108853104798841915_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 01:35
link do post | favorito

Quinta-feira, 29 de Junho de 2017
MINHOTOS DA RIBEIRA DA LAGE REALIZAM EM OEIRAS FESTIVAL DE FOLCLORE

19225286_1926275554324385_108853104798841915_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:53
link do post | favorito

Segunda-feira, 26 de Junho de 2017
MINHOTOS DA RIBEIRA DA LAGE REALIZAM EM OEIRAS FESTIVAL DE FOLCLORE

19225286_1926275554324385_108853104798841915_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:39
link do post | favorito

MINHOTOS DA RIBEIRA DA LAGE REALIZAM EM OEIRAS FESTIVAL DE FOLCLORE

19225286_1926275554324385_108853104798841915_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:21
link do post | favorito

Quinta-feira, 22 de Junho de 2017
OEIRAS: PORTO SALVO PREPARA-SE PARA A FESTA

17991860_916765348426459_7241925149441641273_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 19:32
link do post | favorito

Domingo, 18 de Junho de 2017
MINHOTOS DA RIBEIRA DA LAGE REALIZAM EM OEIRAS FESTIVAL DE FOLCLORE

19225286_1926275554324385_108853104798841915_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:07
link do post | favorito

Sexta-feira, 16 de Junho de 2017
MINHOTOS DA RIBEIRA DA LAGE LEVAM FOLCLORE AO CONCELHO DE OEIRAS

19225286_1926275554324385_108853104798841915_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 08:56
link do post | favorito

Quarta-feira, 14 de Junho de 2017
TRAVESSA DO CORRUPIO APRESENTAM EP DE ESTREIA AO VIVO

Em Junho todos os caminhos vão dar à Travessa do Corrupio. A banda que se estreou em Março último com “Resumo”, registo que recolhe múltiplas influências do universo do jazz, rock e folk, combinando-as com a alma da música tradicional portuguesa, apresenta agora o seu primeiro trabalho ao vivo nas FNAC de Alfragide (2 de Junho) e Vasco da Gama (18 de Junho).

Travessa do Corrupio_Flyer Showcases FNAC.png

Oportunidade ideal para escutar em estado natural temas como “A Vida (O Início)” e “O Amor É Assim”, disponíveis em plataformas digitais como a The Store, Amazon, iTunes e Google Play.

O projecto que hoje conhecemos como Travessa do Corrupio nasceu, em abono da verdade, para uma só noite. Luis Sales, filho da primavera quente de 1975, tinha um objectivo bem definido para 2015: criar uma banda que o acompanhasse num concerto especial. Luis, que anteriormente havia participado em diversos projectos musicais (tendo inclusivamente integrado o álbum “Novos Talentos Fnac”, de 2009, e a edição de 2010 do Festival Termómetro) mal sabia que o concerto que tanto ansiava quanto temia mudaria a sua vida.

O primeiro elemento contactado foi André Correia, amigo de outras lides, que prontamente aceitou o desafio e a ele se juntou no necessário trabalho de composição e aperfeiçoamento dos esboços já criados e pensados por Luis. Tendo sido aluno da Escola de Música do Conservatório Nacional, na vertente de órgão, frequentado diversos workshops de bateria e participado em alguns projectos de pop/rock André detinha a porção ideal de talento, experiência e irreverência.

Por sua vez Raquel Bastardo ficou com os teclados a seu cargo e é a única presença feminina da banda. Fascinada desde sempre pelo poder do piano, estudou-o desde bem cedo, chegando mesmo a frequentar até ao quinto grau o curso livre de piano da Academia de Amadores de Música. Mas a música não é a sua única paixão: é também professora, guia turística e exerce a profissão de bióloga.

A guitarra passou a ser da total responsabilidade de Emanuel Carvalho, oriundo de Vilar Formoso, que iniciou o seu percurso no mundo da música no Grupo de Cordas da terra que o viu nascer. Pelas suas mãos passaram guitarra clássica, guitarra baixo, bandola, bandolim e braguesa. Já em Lisboa integrou o Grupo Coral Lisboa Cantat e o grupo coral de câmara da Escola Superior de Educação de Lisboa.

Quando sobem a palco os Travessa do Corrupio contam ainda com a presença de um contrabaixista, um elemento precioso que ajuda a abrilhantar cada apresentação ao vivo das suas melodiosas composições.

Quando o quinteto se desloca ao Alentejo para gravar os temas em questão já o calendário assinalava a chegada do terceiro mês do ano de 2015. Seria preciso mais um mês para que os onze temas gravados ganhassem vida no palco do Teatro Turim, tendo a sala sido pequena para receber todos aqueles que queriam presenciar a estreia da banda a que hoje chamamos de Travessa do Corrupio.

O balanço dessa noite foi tão positivo que todos os elementos aceitaram rapidamente a ideia de não desfazer aquilo que o talento, e o acaso, tinham unido. E assim, por entre um ano de composições, ensaios e um concerto especial começou oficialmente um dos projectos mais entusiasmantes da música lusitana.

Movendo-se nas pródigas águas onde o jazz e a música clássica se encontram com o rock e o folk os Travessa do Corrupio criaram uma linguagem própria que honra as origens e tradições lusitanas. Aqui contam-se histórias de amor e desamor. De saudade. De ilusões

mas também de desilusões. Na Travessa do Corrupio o tempo corre devagar, ao sabor do rio em direcção ao mar. Esta é uma Travessa que fica bem no centro do Corrupio que é a vida.



publicado por Carlos Gomes às 21:49
link do post | favorito

Domingo, 11 de Junho de 2017
LAVADEIRAS DA LAGE LEMBRAM COM ANTIGAMENTE LAVAVAM A ROUPA NA RIBEIRA DA LAGE EM OEIRAS

Arcuense Daniel Sousa mostrou como se toca a concertina e canta ao desafio no Alto Minho

Termina hoje a primeira edição da recriação da feira rural e mercado à moda antiga que durante três dias consecutivos animou o centro histórico na vila de Oeiras.

 

DSCF3583 (2).JPG

A tarde deste domingo ficou marcada pela animada actuação dos cantadores ao desafio e tocadores ao desafio e ainda uma recriação do costume local que dá o nome ao Grupo de Folclore As Lavadeiras da Ribeira da Lage ou seja, a lavagem manual da roupa nas outrora límpidas águas da ribeira que atravessa a localidade da Lage.

Como outrora sucedia quando procediam à entrega da roupa depois de lavada às senhoras da aristocracia e da burguesia local, a lavadeiras da Lage chegaram de charrete puxada a dois cavalos, com as suas enormes trouxas, ali recriando um quadro etnográfico que divertiu os presentes para além de recordar um costume de Oeiras.

Capturarcocheiro (1).PNG

Mas os cantares ao desafio dominaram a tarde e, como era de esperar, o exímio tocador de concertina e cantador arcuense Daniel Sousa foi a estrela da festa, mostrando como se toca e canta a sério à boa maneira do Alto Minho.

Por sua vez, o Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega trouxe para o centro histórico de Oeiras as danças de terreiro do Minho, com as suas chulas, “espanhol” e canas-verdes.

CapturarCarla (1).PNG

Esta edição da feira rural e mercado à moda antiga em Oeiras foi uma organização conjunta do Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega, do Rancho Folclórico "Flores da Beira" e do Grupo de Folclore "As Lavadeiras" da Ribeira da Lage e contou com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras.

DSCF3574 (1).JPG

DSCF3575 (1).JPG

danielsousa1 (1).PNG

DSCF3529 (1).JPG

DSCF3530 (1).JPG

DSCF3544 (1).JPG

DSCF3553 (1).JPG

DSCF3554 (1).JPG

DSCF3560 (1).JPG

DSCF3602.JPG

DSCF3622 (1).JPG

DSCF3623 (1).JPG

DSCF3624 (1).JPG



publicado por Carlos Gomes às 19:54
link do post | favorito

Sábado, 10 de Junho de 2017
OEIRAS REVIVE FEIRA RURAL À MODA ANTIGA

Está a decorrer no centro histórico de Oeiras a recriação de uma feira rural e mercado à moda antiga onde não faltam os valhos ofícios como o alfaiate, o farrapeiro, o santeiro, a doceira, o fumeiro e queijeiro, o construtor de castanholas, a tecedeira, a bordadeira e o fotógrafo "a la minuta".

DSCF3496 (1).JPG

 

Trata-se de uma organização conjunta do Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega, do Rancho Folclórico "Flores da Beira" e do Grupo de Folclore "As Lavadeiras" da Ribeira da Lage que conta com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras.

Capturartrapeira (1).PNG

E porque, naquele concelho dos arredores de Lisboa, convivem actualmente minhotos, beirões, transmontanos, ribatejanos com os anfitriões saloios que um dia ali os acolheram, aliás bem representados nos vários ranchos folclóricos que organizaram o evento, a Feira Antiga mostra de tudo um pouco das mais diversas regiões do país.

Doçaria e especialidades grastronómicas do Minho e da Beira Alta, o baile saloio e a recriação de uma desfolhada tradicional à moda do Minho, bandas de música, rusgas minhotas e cantares ao desafio, de tudo um pouco se pode provar e apreciar nesta animada feira na vila de Oeiras. E não faltaram sequer os garotos a jogar com a trapeira…

DSCF3481 (1).JPG

DSCF3479 (1).JPG

DSCF3482 (1).JPG

DSCF3485.JPG

DSCF3487 (1).JPG

DSCF3489 (1).JPG

DSCF3490 (1).JPG

DSCF3491 (1).JPG

DSCF3506 (1).JPG

DSCF3514 (1).JPG

DSCF3516 (1).JPG

DSCF3520 (1).JPG



publicado por Carlos Gomes às 19:14
link do post | favorito

Sexta-feira, 9 de Junho de 2017
OEIRAS RECRIA FEIRA RURAL E MERCADO À MODA ANTIGA

19046832_1413290615420868_1842098778_n (1).jpg

Começa amanhã a I Feira Rural e Mercado à Moda Antiga de Oeiras.

Nma organização conjunta do Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega, do Rancho Folclórico "Flores da Beira" e do Grupo de Folclore "As Lavadeiras" da Ribeira da Lage, as artes e ofícios tradicionais de outrora descem ao Centro Histórico de Oeiras.

Como em qualquer feira antiga, vamos ter o alfaiate, o farrapeiro, o santeiro, a doceira, o fumeiro e queijeiro, o construtor de castanholas, a tecedeira, a bordadeira, o fotógrafo "a la minuta"... enfim, uma panóplia de mesteres que hoje em dia raramente se encontram e se vêem ao vivo!!

Haverá também:

- "Viras nos Jardins" onde poderão vir dançar a Chula, a Canaverde ou Vira connosco (sexta-feira, dia 9 a partir das 21 horas);

- um baile das Beiras à moda antiga (sábado, dia 10 a partir das 18 horas);

- a recriação de uma "desfolhada", um baile saloio e uma noitade de rusgas minhotas (sábado, dia 10 a partir das 20 horas); .

- bandas de música (sábado, dia 10 às 17 horas e domingo dia 11 às 11 horas);

- a recriação de uma "desfolhada", um baile saloio e uma noitade de rusgas minhotas (sábado, dia 10 a partir das 20 horas);

- bandas de música (sábado, dia 10 às 17 horas e domingo dia 11 às 11 horas);

- cantares ao desafio (domingo, dia 11 a partir das 17 horas);

e muito, muito mais!!!

 



publicado por Carlos Gomes às 00:35
link do post | favorito

Domingo, 28 de Maio de 2017
CHUVA PREJUDICA MOSTRA DE FOLCLORE EM CARNAXIDE

O Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega levou hoje a efeito a III Mostra de Folclore, no recinto do Santuário de Nossa Senhora da Rocha, em Linda-a-Pastora, iniciativa integrada no programa oficial das "Festas da Rocha 2017". Porém, o jogo da Final da Taça de Portugal que decorre no Estádio Nacional, a escassas centenas de metros do local da festa e, sobretudo, a persistente chuva que caiu ao longo da tarde acabaram por prejudicar fortemente uma festa cujo programa e elenco prometiam um grande sucesso.

DSCF3278

Não obstante, a organização não desistiu do evento e, pelo palco desfilaram além do anfitrião Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega – Minho, o Grupo de Folclore de Santa Maria de Moure – Barcelos, Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Oleiros” – Caldas da Rainha, Grupo Etnográfico da Serra do Caldeirão – Loulé, Rancho Folclórico “As Lavadeiras” do Sabugo – Sintra.

Capturar-bar3

É pretensão e firme propósito da entidade organizadora exaltar o Folclore e a Etnografia do Minho ao Algarve que ali é trazido por lídimos representantes destas mesmas regiões.

Em colaboração com a Irmandade de Nossa Senhora da Conceição da Rocha e a Junta de Freguesias da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas, o GFTN dá assim o seu parco contributo para a revitalização das "Festas da Rocha", festas seculares e de enorme tradição na Comunidade Local: estas Festas eram, aliás, ponto de encontro para os Minhotos e Galegos da região de Lisboa, havendo mesmo um dia denominado como "o dia dos galegos". Estes vinham até à Rocha com as suas gaita-de-foles e pandeiretas e, conjuntamente com muitos minhotos, recriavam um terreiro com gotas, viras e canaverdes pela noite fora.

Capturar-barccc

Às portas de Lisboa respira-se ainda o ar campestre de outros tempos, em torno do Santuário de Nossa Senhora da Rocha, trazendo à lembrança o tipicismo de outrora de uma das mais concorridas festas da região saloia.

Remonta aos começos do século XIX a descoberta por um grupo de crianças de uma gruta natural na serra de Carnaxide e, no seu interior, uma pequena imagem de Nossa Senhora à qual deram o nome de Nossa Senhora da Conceição da Rocha.

Capturarbarcceeelll2

Conta-nos o escritor Thomaz Ribeiro na sua obra “A Rocha, poemeto-prologo do poema inédito O Mensageiro de Fez” que “No dia 28 de maio de 1822, perseguindo um coelho que alli se escondera, entraram na gruta do Jamor percorrendo de rastos a furna por onde elle entrára, sete rapazes que andavam brincando e chapinhando nas margens e nas ilhotas de Jamor. Os seus nomes são: Nicoláo Francisco, Joaquim Nunes, Joaquim Antonio da Silva, Antonio de Carvalho, Diogo, José da Costa e Simão Rodrigues. Os mais novos tinham 11 annos, 15 os mais velhos. Entrando e recuando apavorados, no que levaram longo tempo, conseguiram emfim chegar onde puderam erguer se e respirar. Sondando e apalpando acharam e tomaram nas mãos ossos humanos como poderam verificar quando voltaram ao rio. As familias que ha muito os esperavam em suas cazas não receberam bem os retardatarios e não crêram mesmo na historia phantastica do descobrimento.

No dia seguinte porém começou de levantar-se e avolumar-se nos differentes logares donde eram naturaes os pastoritos, o boato da existencia d’uma gruta desconhecida, e a apresentação dos ossos e a insistencia dos exploradores foi firmando, se não certezas, desejos de apurar a verdade. No dia 30 bastantes pessoas acompanhando os retardatarios da ante-vespera ao rio, abrindo as franças dos salgueiros acharam uma lura na grande rocha que se afundava no Jamor.

Não ousaram porém aventurar-se, os mais prudentes; mandaram entrar os rapazes com ordem de trazerem outros ossos. Era a prova evidente de que elles disseram a verdade. E desde que a conheceram destinaram para o dia 31 procurar com luz que dentro accenderiam, o que podesse achar-se na gruta onde era certo haver estado gente. No dia 31 foram pois, com tochas, para dentro serem accendidas. Entraram na frente os sete moços, lá d'outros acompanhados, e accesa uma tocha, encontraram a pequenina imagem da Virgem”.

À semelhança de outras romarias da região outrora bastante concorridas e da qual destacamos as que na localidade de Belas eram dedicadas ao Senhor da Serra, as festas de Nossa Senhora da Rocha entraram em declínio e deixaram inclusive de realizar-se durante largos anos. Mas, qual Fénix das cinzas renascida, eis que renascem, adquirindo de novo fama e cada vez maior aderência, concorrendo para o seu êxito os minhotos que vivem na região ombreando com as gentes locais, anunciando para o próximo ano mais uma edição desta Mostra de Folclore.

DSCF3262

DSCF3263

DSCF3264

DSCF3266

DSCF3267

DSCF3268

DSCF3270

DSCF3272

DSCF3273

DSCF3274


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 19:50
link do post | favorito

CHUVA PREJUDICA MOSTRA DE FOLCLORE EM CARNAXIDE

O Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega levou hoje a efeito a III Mostra de Folclore, no recinto do Santuário de Nossa Senhora da Rocha, em Linda-a-Pastora, iniciativa integrada no programa oficial das "Festas da Rocha 2017". Porém, o jogo da Final da Taça de Portugal que decorre no Estádio Nacional, a escassas centenas de metros do local da festa e, sobretudo, a persistente chuva que caiu ao longo da tarde acabaram por prejudicar fortemente uma festa cujo programa e elenco prometiam um grande sucesso.

DSCF3278

Não obstante, a organização não desistiu do evento e, pelo palco desfilaram além do anfitrião Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega – Minho, o Grupo de Folclore de Santa Maria de Moure – Barcelos, Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Oleiros” – Caldas da Rainha, Grupo Etnográfico da Serra do Caldeirão – Loulé, Rancho Folclórico “As Lavadeiras” do Sabugo – Sintra.

Capturar-bar3

É pretensão e firme propósito da entidade organizadora exaltar o Folclore e a Etnografia do Minho ao Algarve que ali é trazido por lídimos representantes destas mesmas regiões.

Em colaboração com a Irmandade de Nossa Senhora da Conceição da Rocha e a Junta de Freguesias da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas, o GFTN dá assim o seu parco contributo para a revitalização das "Festas da Rocha", festas seculares e de enorme tradição na Comunidade Local: estas Festas eram, aliás, ponto de encontro para os Minhotos e Galegos da região de Lisboa, havendo mesmo um dia denominado como "o dia dos galegos". Estes vinham até à Rocha com as suas gaita-de-foles e pandeiretas e, conjuntamente com muitos minhotos, recriavam um terreiro com gotas, viras e canaverdes pela noite fora.

Capturar-barccc

Às portas de Lisboa respira-se ainda o ar campestre de outros tempos, em torno do Santuário de Nossa Senhora da Rocha, trazendo à lembrança o tipicismo de outrora de uma das mais concorridas festas da região saloia.

Remonta aos começos do século XIX a descoberta por um grupo de crianças de uma gruta natural na serra de Carnaxide e, no seu interior, uma pequena imagem de Nossa Senhora à qual deram o nome de Nossa Senhora da Conceição da Rocha.

Capturarbarcceeelll2

Conta-nos o escritor Thomaz Ribeiro na sua obra “A Rocha, poemeto-prologo do poema inédito O Mensageiro de Fez” que “No dia 28 de maio de 1822, perseguindo um coelho que alli se escondera, entraram na gruta do Jamor percorrendo de rastos a furna por onde elle entrára, sete rapazes que andavam brincando e chapinhando nas margens e nas ilhotas de Jamor. Os seus nomes são: Nicoláo Francisco, Joaquim Nunes, Joaquim Antonio da Silva, Antonio de Carvalho, Diogo, José da Costa e Simão Rodrigues. Os mais novos tinham 11 annos, 15 os mais velhos. Entrando e recuando apavorados, no que levaram longo tempo, conseguiram emfim chegar onde puderam erguer se e respirar. Sondando e apalpando acharam e tomaram nas mãos ossos humanos como poderam verificar quando voltaram ao rio. As familias que ha muito os esperavam em suas cazas não receberam bem os retardatarios e não crêram mesmo na historia phantastica do descobrimento.

No dia seguinte porém começou de levantar-se e avolumar-se nos differentes logares donde eram naturaes os pastoritos, o boato da existencia d’uma gruta desconhecida, e a apresentação dos ossos e a insistencia dos exploradores foi firmando, se não certezas, desejos de apurar a verdade. No dia 30 bastantes pessoas acompanhando os retardatarios da ante-vespera ao rio, abrindo as franças dos salgueiros acharam uma lura na grande rocha que se afundava no Jamor.

Não ousaram porém aventurar-se, os mais prudentes; mandaram entrar os rapazes com ordem de trazerem outros ossos. Era a prova evidente de que elles disseram a verdade. E desde que a conheceram destinaram para o dia 31 procurar com luz que dentro accenderiam, o que podesse achar-se na gruta onde era certo haver estado gente. No dia 31 foram pois, com tochas, para dentro serem accendidas. Entraram na frente os sete moços, lá d'outros acompanhados, e accesa uma tocha, encontraram a pequenina imagem da Virgem”.

À semelhança de outras romarias da região outrora bastante concorridas e da qual destacamos as que na localidade de Belas eram dedicadas ao Senhor da Serra, as festas de Nossa Senhora da Rocha entraram em declínio e deixaram inclusive de realizar-se durante largos anos. Mas, qual Fénix das cinzas renascida, eis que renascem, adquirindo de novo fama e cada vez maior aderência, concorrendo para o seu êxito os minhotos que vivem na região ombreando com as gentes locais, anunciando para o próximo ano mais uma edição desta Mostra de Folclore.

DSCF3262

DSCF3263

DSCF3264

DSCF3266

DSCF3267

DSCF3268

DSCF3270

DSCF3272

DSCF3273

DSCF3274


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 18:39
link do post | favorito

Sábado, 27 de Maio de 2017
FESTAS DE CARNAXIDE RECEBEM MOSTRA DE FOLCLORE

Mostra_final



publicado por Carlos Gomes às 01:10
link do post | favorito

Sexta-feira, 26 de Maio de 2017
SENHORA DA ROCHA EM CARNAXIDE RECEBE AMANHÃ MOSTRA DE FOLCLORE

Mostra_final



publicado por Carlos Gomes às 00:18
link do post | favorito

Quinta-feira, 25 de Maio de 2017
SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA DA ROCHA EM CARNAXIDE RECEBE MOSTRA DE FOLCLORE

Mostra_final



publicado por Carlos Gomes às 08:58
link do post | favorito

Domingo, 21 de Maio de 2017
CARNAXIDE ESTÁ EM FESTA NO SANTUÁRIO DA ROCHA

18556592_1455403304529748_3282005373032246319_o



publicado por Carlos Gomes às 11:28
link do post | favorito

Sábado, 20 de Maio de 2017
CARNAXIDE RECEBE MOSTRA DE FOLCLORE

O Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega leva a efeito a III Mostra de Folclore. A referida Mostra realizar-se-á no próximo dia 28 de Maio, pelas 15h30 horas, no recinto do Santuário de Nossa Senhora da Rocha em Linda-a-Pastora e está integrada no programa oficial das "Festas da Rocha 2017".

Mostra_final

É pretensão e firme propósito da entidade organizadora que este evento exalte o Folclore e a Etnografia do Minho ao Algarve que ali será trazido por lídimos representantes destas mesmas regiões.

Em colaboração com a Irmandade de Nossa Senhora da Conceição da Rocha e a Junta de Freguesias da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas, o GFTN dá assim o seu parco contributo para a revitalização das "Festas da Rocha", festas seculares e de enorme tradição na Comunidade Local: estas Festas eram, aliás, ponto de encontro para os Minhotos e Galegos da região de Lisboa, havendo mesmo um dia denominado como "o dia dos galegos". Estes vinham até à Rocha com as suas gaita-de-foles e pandeiretas e, conjuntamente com muitos minhotos, recriavam um terreiro com gotas, viras e canaverdes pela noite fora.



publicado por Carlos Gomes às 18:25
link do post | favorito

Sábado, 22 de Abril de 2017
ISALTINO MORAIS ESTÁ DE VOLTA A OEIRAS

18057121_1448202155201673_2309114997548924244_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 14:00
link do post | favorito

Sábado, 8 de Abril de 2017
BEIRÕES LEVAM FOLCLORE AO CONCELHO DE OEIRAS

17861661_748279208668348_4890577378312997897_n (1).jpg 

 



publicado por Carlos Gomes às 19:57
link do post | favorito

Sexta-feira, 17 de Março de 2017
BEIRÕES EM LISBOA FESTEJAM DIA DE LAFÕES

17039280_1750998101881902_5218836496373932146_o.jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:49
link do post | favorito

Quinta-feira, 16 de Março de 2017
ISA SEBASTIÃO, RECORDISTA MUNDIAL DE SURF ANGARIA FUNDOS PARA A ASSOCIAÇÃO JORGE PINA

Recordista mundial vai estar 8 horas na prancha para angariar fundos para Associação Jorge Pina

26 de março | das 09:30 às 17:30 | Pista de Canoagem do Estádio Nacional - Jamor

Isa Sebastião, recordista mundial da maior distância percorrida em 24 horas numa prancha de SUP, vai participar no SUP Gives Back, um evento solidário de angariação de fundos para a Associação Jorge Pina.

surfff.jpg

Isa Sebastião vai estar 08 horas a remar na Pista de Canoagem e desafia os portugueses a juntarem-se a ela para remar ou apenas para apoiar. O valor da inscrição (6€) no evento desportivo reverte na totalidade para a Associação Jorge Pina.

A ação é organizada pelo Windspirit Club, que cede o equipamento necessário para quem queira participar e não tenha o material. Quem já tem o material, apenas tem que se inscrever e entrar na água para se juntar à Isa e dar 3 voltas à pista. Quem não queira fazer SUP também poderá participar na ação de solidariedade a correr, andar ou de bicicleta.

A Associação Jorge Pina tem neste momento como um dos seus maiores projetos a 1ª Escola de Atletismo Adaptado de Portugal. O projeto pretende dar formação desportiva (atletismo) gratuita a crianças e jovens com necessidades de saúde especiais. Sendo os seus objetivos principais: Promover a inclusão pelo desporto, melhorar o desenvolvimento através do estímulo à autonomia e independência e desenvolver habilidades motoras funcionais.



publicado por Carlos Gomes às 21:40
link do post | favorito

Quarta-feira, 8 de Março de 2017
ESTÚDIO DE DANÇA DE CARNAXIDE LEVA CIRANDA AO MERCADO DE SANTA CLARA EM LISBOA

Quem disse que os mercados são só para comprar e vender?

No Mercado de Santa Clara também se dança!

Partindo das danças e cantares tradicionais portugueses, levamos ao Mercado um espetáculo que faz uma ponte entre o tradicional e o contemporâneo, entre o popular e o erudito: a Ciranda.

17191332_1828777174038245_1993098416544484637_n (1).jpg

Ciranda é uma dança comunitária, para todas as idades e sem limite de participantes.

Começa com uma roda pequena que vai crescendo, à medida que as pessoas vão entrando, abrindo o círculo e mãos nas mãos com quem já dança.

Simultaneamente, uma orquestra de câmara e músicos convidados interpretam canções tradicionais portuguesas, numa viagem pelo país de lés-a-lés, com paragens no Minho, em Trás-os-Montes, nas Beiras, no Ribatejo e Alentejo.

Cabe Portugal inteiro no Mercado de Santa Clara, um edifício datado de 1877 e situado num terreno que testemunhou momentos decisivos da história de Lisboa. 

Tragam a família, venham cirandar e aproveitem para olhar com outros olhos para um conjunto de edifícios que, num raio de alguns metros, contam inúmeras histórias da cidade.



publicado por Carlos Gomes às 00:41
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

GRUPO DE FOLCLORE DAS TER...

OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE F...

OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE R...

RIBEIRA DA LAGE RECEBE FE...

MINHOTOS EM QUEIJAS FESTE...

TOCADORES DE CONCERTINA J...

TOCADORES DE CONCERTINA R...

FOLCLORISTAS DEBATEM EM O...

FOLCLORE DE INVERNO AQUEC...

MINHOTOS EM LISBOA RUMAM ...

MINHOTOS EM OEIRAS REALIZ...

MOLDÁVIA MOSTRA VINHOS EM...

CARNAXIDE RECEBE SERÃO TE...

GRUPOS FOLCLÓRICOS ORGANI...

OEIRAS: QUEIJAS FESTEJA A...

GRUPO CULTURAL DE VILA FR...

MINHOTOS REALIZAM SERÃO E...

MINHOTOS EM OEIRAS ORGANI...

CARNAXIDE RECEBE SERÃO TE...

GRUPO DE FOLCLORE DAS TER...

GRUPO DE FOLCLORE DAS TER...

MOLDAVOS EM PORTUGAL CONS...

OEIRAS JUNTA TOCADORES DE...

OEIRAS: FOLCLORE ANIMA FE...

PAN CONCORRE EM OEIRAS A ...

OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE A...

OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE R...

OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE A...

MINHOTOS DA RIBEIRA DA LA...

MINHOTOS DA RIBEIRA DA LA...

MINHOTOS DA RIBEIRA DA LA...

OEIRAS: PORTO SALVO PREPA...

MINHOTOS DA RIBEIRA DA LA...

MINHOTOS DA RIBEIRA DA LA...

TRAVESSA DO CORRUPIO APRE...

LAVADEIRAS DA LAGE LEMBRA...

OEIRAS REVIVE FEIRA RURAL...

OEIRAS RECRIA FEIRA RURAL...

CHUVA PREJUDICA MOSTRA DE...

CHUVA PREJUDICA MOSTRA DE...

FESTAS DE CARNAXIDE RECEB...

SENHORA DA ROCHA EM CARNA...

SANTUÁRIO DE NOSSA SENHOR...

CARNAXIDE ESTÁ EM FESTA N...

CARNAXIDE RECEBE MOSTRA D...

ISALTINO MORAIS ESTÁ DE V...

BEIRÕES LEVAM FOLCLORE AO...

BEIRÕES EM LISBOA FESTEJA...

ISA SEBASTIÃO, RECORDISTA...

ESTÚDIO DE DANÇA DE CARNA...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds