Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores

Terça-feira, 4 de Julho de 2017
BEIRÕES LEVAM FOLCLORE AO CORAÇÃO DE LISBOA

Folk Misericórdia será um evento de cariz cultural, a ser realizado na Cidade de Lisboa, nos dias 8 e 9 de Julho!

A parceria entre o Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa e a Junta de Freguesia da Misericórdia tem sido desenvolvida nos últimos meses, assente em pilares sólidos. Tal cooperação culminará com a organização deste evento, que se profetiza destacar da agenda cultural de Lisboa. 

Programa (2) (1).png

O evento será realizado no Largo do Corpo Santo, um dos muitos espaços da zona ribeirinha recentemente recuperados, que marcará o encerramento do Arraial do Corpo Santo. O seu cartaz incluí um programa rico em tradições e cultura, complementando deste modo os afamados arraiais alfacinhas.

No dia 8 de julho (sábado) haverá um Encontro de Concertinas e Instrumentos Tradicionais, onde os visitantes e transeuntes poderão disfrutar de música tradicional portuguesa, tendo a oportunidade de cantar e dançar durante toda a tarde. Já o dia 9 de julho (domingo) ficará marcado pela realização de um Encontro de Folclore, que contará com a presença de 5 grupos folclóricos, demonstrando as tradições, usos e costumes dos seus antepassados com a maior supremacia, graças à sua qualidade etnográfica.

Durante todo o evento haverá bar aberto, venda de enchidos, queijos, outros produtos regionais, artesanato e doçaria típica (como filhoses).

 



publicado por Carlos Gomes às 20:38
link do post | favorito

Sábado, 1 de Julho de 2017
MINHOTOS EM LISBOA JUNTAM-SE EM MARVILA

19437772_10159001105490525_7518570128312304354_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:03
link do post | favorito

Domingo, 18 de Junho de 2017
CASA DO MINHO LEVA FOLCLORE À ALTA DE LISBOA

A magnífica paisagem perdejante da Quinta das Conchas, junto ao Lumiar, foi hoje o cenário escolhido para a realização de mais um festival de folclore organizado pela Casa do Minho em Lisboa.

Capturarcminho1.PNG

Para além do grupo anfitrião, o Rancho Folclórico da Casa do Minho, participaram ainda o Rancho Etnográfico de Ribeirão – Vila Nova de Famalicão; o Rancho Folclórico Regional dos Foros de Salvaterra – Salvaterra de Magos; o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Souselo – Cinfães e o Grupo Folclórico os Camponeses de Vila Nova – Coimbra.

O s numerosos espectadores procuraram as sombras do parqua para se abrigarem do sal abrasador que se fez sentir ao longo da tarde mas não arredou pé porque o programa e grupos convidados prometiam um espectáculo de qualidade.

Registando uma dinâmica imparável, a Casa do Minho prepara já a realização da Romaria Minhota no próximo mês de Setembro, nos jardins da zona monumental de Belém, entre a Praça do Império e a Praça Afonso de Albuquerque, em Lisboa.

DSCF3699.JPG

DSCF3709.JPG

Capturarcminho8.PNG

Capturarcminhofam4.PNG

Capturarcminhofam6.PNG

DSCF3757.JPG

DSCF3770.JPG

DSCF3793.JPG

DSCF3795.JPG

DSCF3710.JPG

DSCF3713.JPG

DSCF3714.JPG

DSCF3715.JPG

DSCF3717.JPG

DSCF3718.JPG

DSCF3719.JPG

DSCF3773.JPG

DSCF3785.JPG

DSCF3789.JPG

Capturarcminho2.PNG

Capturarcminho3.PNG

Capturarcminho8 (1).PNG

Capturarcminhofam4 (1).PNG

Capturarcminhofam5 (1).PNG

Capturarcminhofam6 (1).PNG

Capturarcminhofam7 (1).PNG



publicado por Carlos Gomes às 19:32
link do post | favorito

FOLCLORE DESFILA NA QUINTA DAS CONCHAS

festival Alta de Lisboa 2017 Final



publicado por Carlos Gomes às 08:58
link do post | favorito

Sexta-feira, 16 de Junho de 2017
ARGANILENSES TRAZEM FOLCLORE A LISBOA

19225691_1761128540564749_4068877181355562852_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 19:39
link do post | favorito

Quinta-feira, 15 de Junho de 2017
CASA DO MINHO LEVA FOLCLORE À ALTA DE LISBOA

festival Alta de Lisboa 2017 Final



publicado por Carlos Gomes às 17:01
link do post | favorito

Domingo, 11 de Junho de 2017
CASTRO DAIRE ABRAÇA LISBOA

19059179_779378178909852_96292895036255135_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:10
link do post | favorito

CASA DO MINHO EM LISBOA LEVA FOLCLORE À QUINTA DAS CONCHAS

festival Alta de Lisboa 2017 Final



publicado por Carlos Gomes às 10:03
link do post | favorito

Quarta-feira, 7 de Junho de 2017
MINHOTOS LEVAM FOLCLORE À ALTA DE LISBOA

festival Alta de Lisboa 2017 Final



publicado por Carlos Gomes às 22:52
link do post | favorito

Segunda-feira, 5 de Junho de 2017
LIMIANOS EM LISBOA FESTEJAM O SANTO ANTÓNIO

18765804_637021889830041_3615822101562489365_n



publicado por Carlos Gomes às 09:16
link do post | favorito

CASA DO MINHO LEVA FOLCLORE À QUINTA DAS CONCHAS

festival Alta de Lisboa 2017 Final



publicado por Carlos Gomes às 09:12
link do post | favorito

Domingo, 4 de Junho de 2017
FOLCLORE ANIMA ZONA MONUMENTAL DE BELÉM

Terminou há instantes em Lisboa o XVI Festival de Folclore organizado pela Casa do Minho. Milhares de turistas assistiram com deslumbramento ao desfile etnográfico que teve início junto ao novo edifício do Museu Nacional dos Coches e percorreu a zona monumental de Belém até ao jardim junto à Praça do Império onde teve lugar a actuação dos grupos participantes.

DSCF3441

Neste evento participaram o Rancho Folclórico Ceifeiras e Campinos da Azambuja – Ribatejo, o Grupo Folclórico das Terras da Feira – Argoncilhe; o Rancho Folclórico de Centro Beira Mondego - Santo Varão – Montemor-o-Velho; o Rancho Folclórico de Santa Maria de Touguinha – Vila do Conde e, naturalmente, o anfitrião Rancho Folclórico da Casa do Minho.

Uma vez mais, a iniciativa contou com o apoio da Junta de Freguesia de Belém cujo Presidente, Dr. Ribeiro Rosa, marcou presença, acompanhando o próprio desfie etnográfico ao lado do Director do Rancho da Casa do Minho, sr. Paulo Duque. Também a Federação do Folclore Português fez-se representar na pessoa do sr João Carriço.

Capturar-lavradcminho

DSCF3345

DSCF3349

DSCF3350

DSCF3358

DSCF3368

DSCF3370

DSCF3371

DSCF3373

DSCF3375

DSCF3378

DSCF3379

DSCF3381

DSCF3382

DSCF3384

DSCF3387

DSCF3388

DSCF3389

DSCF3390

DSCF3391

DSCF3392

DSCF3394

DSCF3398

DSCF3406

DSCF3445

 



publicado por Carlos Gomes às 19:26
link do post | favorito

FOLCLORE DESFILA HOJE NA ZONA HISTÓRICA DE BELÉM

18519892_1898692603743168_7515726846635493014_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:44
link do post | favorito

Sábado, 3 de Junho de 2017
CASA DO MINHO REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE EM BELÉM

18519892_1898692603743168_7515726846635493014_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:04
link do post | favorito

Sexta-feira, 2 de Junho de 2017
FOLCLORE DESFILA EM BELÉM

18519892_1898692603743168_7515726846635493014_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:14
link do post | favorito

Quarta-feira, 31 de Maio de 2017
LIMIANOS EM LISBOA FESTEJAM O SANTO ANTÓNIO

18765804_637021889830041_3615822101562489365_n

 



publicado por Carlos Gomes às 19:44
link do post | favorito

Domingo, 21 de Maio de 2017
LISBOA É A CAPITAL DAS CASAS REGIONAIS

A III Festa das Colectividades e Casas Regionais em Lisboa que se realiza na Alameda D. Afonso Henriques está prestes a terminar, encontrando-se neste momento prestes a subir ao palco o Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez.

DSCF3205

A iniciativa é da Associação das Casas Regionais de Lisboa, única entidade do género que congrega dezenas de associações de carácter regionalista sem distinção da área geográfica de abrangência: concelhia, comarcã e provincial. Lisboa, considerada desde tempos seculares como terra de muitas e variadas gentes, assume-se desse modo como a capital da província e, por conseguinte a capital das casas regionais e do regionalismo.

DSCF3182

DSCF3183

DSCF3184

DSCF3185

DSCF3186 

 

DSCF3188

DSCF3189

DSCF3190

DSCF3191

DSCF3192

DSCF3197

DSCF3198

DSCF3199

DSCF3200

DSCF3201

DSCF3202

DSCF3203

DSCF3204



publicado por Carlos Gomes às 18:01
link do post | favorito

Sábado, 20 de Maio de 2017
MINHOTOS LEVAM FOLCLORE DE TODO O PAÍS À ZONA HISTÓRICA DE BELÉM

18519892_1898692603743168_7515726846635493014_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:19
link do post | favorito

COLECTIVIDADES E CASAS REGIONAIS FAZEM FESTA EM LISBOA

As casas regionais sediadas na capital lisboeta assentaram arraiais na Alameda Afonso Henriques. A iniciativa é da Associação das Casas Regionais de Lisboa (ACRL) e conta com a participação de dezenas de associações regionalistas, ranchos folclóricos, grupos de música tradicional e colectividades de cultura e recreio.

DSCF3161

Sob um sol abrasador, os grupos musicais desfilam pelo grandioso palco ali propositadamente montado para o evento, tendo como cenário o imponente conjunto escultórico que constitui a majestosa fonte luminosa concebida segundo o projeto dos irmãos Carlos Rebello de Andrade e Guilherme Rebello de Andrade, destinada a assinalar o 22º aniversário da Revolução Nacional. A Fonte Monumental é decorada com esculturas são da autoria de Maximiano Alves e de Diogo de Macedo e os baixos-relevos (painéis laterais) de Jorge Barradas e, sobre a porta da entrada, possui uma placa que descreve o seguinte: “No dia 28 de maio de 1948, vigésimo segundo aniversário da Revolução Nacional, aberta a primeira exposição de obras públicas, foi inaugurada esta fonte monumental e entregue à Câmara Municipal de Lisboa”. Não obstante, a cerimónia deverá ter ocorrido dois dias após aquela data, visando celebrar o abastecimento regular de água à zona oriental da cidade.

A III Festa das Colectividades e Casas Regionais em Lisboa prossegue amanhã e inclui a realização de jogos tradicionais, divulgação da gastronomia e doçaria tradicional entre outros produtos regionais e, como não podia deixar de suceder, uma excelente oportunidade de confraternização entre gentes oriundas das mais diversas regiões do país.

DSCF3160

DSCF3162

DSCF3165

DSCF3166

DSCF3168



publicado por Carlos Gomes às 19:18
link do post | favorito

Terça-feira, 16 de Maio de 2017
CASA DO MINHO REALIZA EM LISBOA FESTIVAL DE FOLCLORE

18519892_1898692603743168_7515726846635493014_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:00
link do post | favorito

Quarta-feira, 10 de Maio de 2017
LISBOA TEM CASAS REGIONAIS E COLECTIVIDADES EM FESTA

18403303_1434959136540791_4571737797922415359_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 18:19
link do post | favorito

Sábado, 6 de Maio de 2017
CASA DO MINHO EM LISBOA REALIZA ALMOÇO PICA NO CHÃO

18268226_10208615131565476_4276328927792768989_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:38
link do post | favorito

Terça-feira, 25 de Abril de 2017
PARÓQUIA DO LUMIAR CELEBRA PASCOELA À MODA DO MINHO

Realizou-se anteontem em Lisboa o tradicional compasso pascal tendo a cruz sido dada a beijar aos minhotos que afluíram à Casa do Minho.

18136854_1488213034543579_1740521033_n (1).jpg

Em domingo de Pascoela, a zona de Telheiras despertou de uma forma diferente da habitual. Os mordomos, com as suas opas vermelhas, levavam consigo a cruz florida, a sineta e a caldeirinha, logo seguidos de uma pequena multidão que, na sua fé, não dispensaram também o acompanhamento dos bombos e das concertinas, à boa maneira minhota.

Já na sede daquela instituição regionalista, a cruz foi dada a beijar aos presentes, tendo as celebrações pascais sido presididas pelo Padre João Caniço, Pároco do Lumiar onde a Casa do Minho se encontra sediada.

18120378_1488213557876860_759216042_o (2).jpg

18143002_1488212984543584_446377162_n (1).jpg

18110667_1488213041210245_1609521163_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 08:37
link do post | favorito

Domingo, 23 de Abril de 2017
CASA DO CONCELHO DE ARCOS DE VALDEVEZ: 62 ANOS DE REGIONALISMO EM LISBOA!

17991006_10158624054390525_1209958676056788029_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 00:13
link do post | favorito

Sábado, 22 de Abril de 2017
CASA DO MINHO EM LISBOA CELEBRA A PASCOELA

17554310_1139800966130348_2360037077027813430_n (3).jpg



publicado por Carlos Gomes às 12:08
link do post | favorito

Quarta-feira, 19 de Abril de 2017
CASA DO MINHO EM LISBOA CELEBRA PASCOELA

17554310_1139800966130348_2360037077027813430_n (3).jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:43
link do post | favorito

Terça-feira, 18 de Abril de 2017
ARGANILENSES REALIZAM FESTA REGIONALISTA

Programa (1) 22-4-2017 (1).png



publicado por Carlos Gomes às 22:50
link do post | favorito

Quinta-feira, 13 de Abril de 2017
ARGANILENSES REALIZAM FESTA REGIONALISTA

Festa Regionalista 2017

O Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa vai levar a cabo mais um evento... Desta feita a Festa Regionalista 2017!

Programa (1) 22-4-2017 (1).png

Desde a sua fundação que esta festa tem praticamente acompanhado a existência do grupo e desta vez não é exceção. Sempre com o objetivo de angariar fundos para a manutenção do rancho (vocacionado para trajos, utensílios, instrumentos e ajudas nas despesas de deslocação e representação), este ano o cartaz é prometedor...

Nos tempos que correm não é fácil para uma associação sem fins lucrativos sobreviver sem os seus sócios, amigos, conterrâneos e conhecidos. Por isso e numa tentativa de recordar velhos tempos em que todos se reencontravam na Casa da Comarca de Arganil para conviver, elaborámos o seguinte programa, para o dia 22 de Abril:

21h30m – Início do Baile com o Acordeonista Gonçalo Barata

22h00m – Apresentações Folclóricas pelo Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa e Rancho Folclórico da Casa do Concelho da Pampilhosa da Serra

23h15m – Leilão

00h15m – Continuação do Baile com Gonçalo Barata

01h00m – Atuação dos Artistas Jorge FerreiraRomana e Sérgio Rossi

Conjugando deste modo o Folclore e a Etnografia com Artistas Conhecidos, Convívio, Diversão e ainda Serviço de Bar e Produtos Regionais, espera-se uma grande noite de amizade e alegria.

Venha reviver velhos tempos, venha passar um bom serão, venha ajudar o folclore e a etnografia, venha ajudar a representação arganilense em Lisboa, venha DIVERTIR-SE...



publicado por Carlos Gomes às 12:46
link do post | favorito

Quarta-feira, 5 de Abril de 2017
GENTES DE CASTRO DAIRE CELEBRAM A PASCOELA EM LISBOA

A Casa do Concelho de Castro Daire vai realizar, mais uma vez, a tradicional 'Pascoela', no dia 23 de Abril, no Salão de Festas do Vale Fundão - Marvila (Rua Azinhaga Vale Fundão 25).

17553904_441558279527819_7758088682489656685_n.jpg

Diretamente de Castro Daire, a abertura da celebração fica ao encargo do Grupo D'Almas de Monteiras - Castro Daire. Um grupo de canto religioso - cântico às almas, hino invocando os mistérios da vida de Cristo. Atividade que tinha, em tempos, lugar no período da Quaresma, desde Quarta-feira de Cinzas até à Semana Santa, com seguimento de uma Missa e bênção dos folares que representam as freguesias castrenses.

Prestas as homenagens religiosas, temos um Lanche convívio, onde todos os presentes são convidados a trazer um lanche de suas casas para juntos partilharmos.

Festa garantida com a apresentação e atuações dos nossos grupos que compõem as atividades da Casa que é a Embaixada do concelho de Castro Daire em Lisboa.



publicado por Carlos Gomes às 19:44
link do post | favorito

ARCUENSES EM LISBOA CELEBRAM A PASCOELA EM MARVILA

Quebrando uma tradição de longos anos, este ano não haverá a visita Pascal no Domingo, na Sede Social da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez.

14366 (1).JPG

A comunidade arcuense radicada na região de Lisboa celebrará a Pascoela, no dia 23 de Abril, nas suas instalações em Marvila.

A cerimónia ocorrerá às 15 horas, mantendo a tradição das nossas aldeias onde será dada a cruz a beijar e não vão faltar os doces e o vinho fino após a saída da Cruz. E, como não podia deixar de acontecer, as concertinas vão alegrar a Festa de Cristo Ressuscitado.

Foto: Notícias dos Arcos



publicado por Carlos Gomes às 00:18
link do post | favorito

Domingo, 2 de Abril de 2017
MINHOTOS EM LISBOA CELEBRAM A PASCOELA

17554310_1139800966130348_2360037077027813430_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 20:36
link do post | favorito

Quinta-feira, 30 de Março de 2017
MINHOTOS EM LISBOA CELEBRAM PASCOELA

17554310_1139800966130348_2360037077027813430_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 00:53
link do post | favorito

Terça-feira, 21 de Março de 2017
BOLSA DE TURISMO DE LISBOA ENCERRA AO RITMO DO FOLCLORE DO MINHO

O Grupo Folclórico Verde Minho e o Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez cantaram e dançaram no últmo dia da edição deste ano da Bolsa de Turismo de Lisboa, conferindo ao certame um colorido e uma alegria que são bem características das gentes e do folclore minhoto.

17264601_1375821652461500_4534845203047503179_n (2).jpg

Aos primeiros acordes das concertinas, eis que numeroso público se aproximou dos grupos folclóricos para os ver actuar. E, ao ritmo do vira e da chula, da rosinha e da cana-verde, aquela grandiosa feira de turismo terminou em ambiente de festa. E, para o ano, haverá mais!

Fotos: Manuel Santos

17309159_1377003229010009_5653192904844353878_n (1).jpg

17361749_1375822185794780_327236506320546969_n (1).jpg

17362433_1375821569128175_7012395087315141591_n (1).jpg

17362829_1377003132343352_3273263211566710771_n (1).jpg

17425145_1377003222343343_4621400759799123660_n (1).jpg

17425155_1375820689128263_3223835701468118377_n (1).jpg

17457542_1377003129010019_3467803661891304244_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:37
link do post | favorito

Domingo, 12 de Março de 2017
CASA DO MINHO EM LISBOA DÁ A DEGUSTAR PALADARES DA LAMPREIA

Cerca de centena e meia de pessoas afluíram hoje à Casa do Minho para degustar uma das mais apreciadas iguarias da cozinha tradicional minhota: o arroz de lampreia do rio Minho!

17270836_1461498297213843_412190302_n (1).jpg

O repasto foi bem regado com o bem apaladado vinho verde de Vila Nova de Cerveira e incluiu sopa e doçarias características da nossa região que fizeram deste Almoço da Lampreia um verdadeiro manjar dos deuses.

O cozinheiro foi Paulo Duque, Vice-presidente da Direcção da Casa do Minho e, nem mais, um dos exímios cantadores do seu Rancho Folclórico. E, após dois suculentos almoços de lampreia, os minhotos preparam-se de novo para um prolongado jejum, uma vez que a época da desova da lampreia está prestes a terminar.

fotos de Lc UniFoto&Video / https://www.facebook.com/lcunisom/?fref=ts

17238834_1461496003880739_478948192_n (1).jpg

17270764_1461489753881364_154998098_n (1).jpg

17274896_1461548487208824_715767448_n.jpg

17274541_1461489770548029_704913020_n (1).jpg

17274542_1461494080547598_253331073_n (1).jpg

17274826_1461495997214073_1168803187_n (1).jpg

17275017_1461494047214268_1931119549_n (1).jpg

17275038_1461491193881220_883332653_n (1).jpg

17321442_1461492623881077_1785796225_n (1).jpg

17321775_1461491113881228_1673362953_n (1).jpg

17321781_1461492577214415_441636636_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 19:47
link do post | favorito

RANCHO FOLCLÓRICO DA CASA DOS ARCOS DANÇA NA BTL

O Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez vai no próximo dia 19 de Março, a partir das 15 horas, actuar na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), levando consigo a alegria das gentes do Minho.

Potenciar novos contactos e promover os melhores negócios é uma das premissas da organização do certame. Algo que tem sido alcançado com assinalável sucesso, muito por força da capacidade de inovação e de antecipação das necessidades do mercado.

A BTL é um espaço de negocio e networking de todos os profissionais do Turismo e também um palco aberto ao debate e discussão do sector.

A BTL é também um espaço de animação e promoção turística para o público.



publicado por Carlos Gomes às 11:19
link do post | favorito

Sexta-feira, 10 de Março de 2017
CASA DO MINHO EM LISBOA REALIZA ALMOÇO DA LAMPREIA

17103676_1462231853810617_7709160420655928622_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:40
link do post | favorito

Sábado, 4 de Março de 2017
O QUE É UMA CASA REGIONAL?

Em Portugal, uma “casa regional” é – ou deveria ser! – uma associação de carácter regionalista constituída com o propósito de congregar os indivíduos de alguma forma ligados à sua região com vista a promover os laços de solidariedade entre si e contribuir para o apoio e a divulgação das potencialidades económicas, culturais, sociais e turísticas da região que se propõe representar, seja ela uma província, um concelho ou simplesmente uma freguesia.

578087_442609552486230_1187675705_n

Fundada em 23 de Setembro de 1905 com a designação de “Clube Transmontano”, a Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro é a mais antiga associação regionalista constituída em Lisboa. Desde então, outras foram sucessivamente surgindo, a maior parte das quais adotando a denominação de “grémio” que, mais tarde, sob a égide do Estado Novo, vieram a alterá-la para a designação de “Casa”. Tal verificou-se indistintamente com associações de âmbito provincial, de comarca ou simplesmente de concelho.

Porém, apesar das semelhanças que possuem relativamente às outrora designadas “sociedades recreativas” ou seja, as coletividades de cultura, desporto e recreio surgidas sobretudo nos bairros operários como uma forma de intervenção da Maçonaria e dos partidos republicanos junto das classes populares, as casas regionais são um tipo de associações distintas daquelas, quer no que respeita à sua génese como à sua organização e à atividade que devem desenvolver.

Os estatutos de uma casa regional asseguram a sua manutenção e orientação nas mãos de pessoas ligadas à sua região, a começar pelos seus próprios naturais, sob pena de descaracterizar-se e ver alienadas as suas finalidades. É por essa razão que todas as associações regionalistas sem exceção, estabelecem nos seus estatutos a categoria de sócio auxiliar, sem direito a eleger, ser eleito ou tomar parte ativa nas decisões que à respetiva casa regional dizem respeito. E, quando assim não procedem, apenas se limitam a entregar os destinos da associação a estranhos e, a prazo, vê-la condenada à falência… ou à usurpação!

Sucede que, existem pessoas que se ligam às casas regionais por outros interesses estranhos às mesmas e às regiões que dizem representar, dirigindo os seus destinos sem um mínimo de entendimento. E essa situação possui efeitos nefastos que se traduzem na descaracterização completa de uma casa regional: a promoção dos interesses da região cedem lugar a espetáculos de entretenimento mais próprios de um mero clube de bairro, almoços com especialidades estrangeiras e campeonatos de sueca e dominó para animação das tabernas, muitas das quais concessionadas e a funcionar em concorrência desleal com o comércio de restauração.

Apesar da sua inutilidade, as câmaras municipais das respetivas regiões são muitas vezes chamadas a financiar a sua existência, o mesmo é dizer, desperdiçar o dinheiro dos contribuintes como se, nos respetivos concelhos não existissem necessidades a suprir e projetos válidos cujo apoio é mais merecido. Não faz qualquer sentido esbanjar dinheiros públicos para um punhado de pândegos fazerem uma matança do porco e beberem uns copos… que o façam à sua custa!

À semelhança de qualquer outra entidade, as casas regionais não constituem um fim em si mesmo mas um meio de melhorar o ser humano e contribuir para algo de interesse para a comunidade. Apesar de felizmente existirem bons exemplos de dedicação regionalista, não é lamentavelmente o caso de algumas casas regionais que, de regionalistas, só têm o nome que ostentam e mais não serve do que para encobrir uma existência inútil, dando mau nome à própria região que diz representar.

- É tempo de separar o trigo do joio!

Carlos Gomes

img293



publicado por Carlos Gomes às 20:29
link do post | favorito

Sexta-feira, 3 de Março de 2017
TOCADORES DE CONCERTINA MARCAM ENCONTRO NA CASA DA COMARCA DE ARGANIL

16265276_1716252182023022_4888488633013136946_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:24
link do post | favorito

Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2017
CASA DO MINHO REALIZA ALMOÇO DA LAMPREIA

16602933_1350637524957160_8027066665474117931_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:23
link do post | favorito

Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2017
ENCONTRO DE CONCERTINAS JUNTA ARGANILENSES EM LISBOA

16265276_1716252182023022_4888488633013136946_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:22
link do post | favorito

CASA DO CONCELHO DE GOUVEIA ORGANIZA FESTA DO CHOCOLATE

16299486_1801298463466138_7846420236253349813_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 10:21
link do post | favorito

Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2017
ENCONTRO DE CONCERTINAS JUNTA MINHOTOS EM LISBOA

15965325_10208272480825467_5759430930181522394_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 23:58
link do post | favorito

Domingo, 8 de Janeiro de 2017
GENTES DE ARGANIL COMEMORAM EM LISBOA 35 ANOS DO SEU RANCHO FOLCLÓRICO COM CÂNTICOS NATALÍCIOS

Beirões e alentejanos juntaram-se hoje em Lisboa para festejar os 35 anos de existência do Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa em prol da cultura tradicional da Serra do Açor. E, como não podia deixar de ser, a festa assumiu um carácter tradicional e próprio da quadra festiva ou seja, os participantes celebraram com um encontro de cantares característicos da quadra natalícia.

DSCF2092.JPG

‘Do Natal aos Reis’ foi o tema da primeira edição do Encontro de Cantares do Ciclo Natalício, evento que encheu por completo o salão da Igreja de Santa Catarina, mais conhecida por Igreja dos Paulistas, em Lisboa.

Participaram nesta iniciativa o Grupo Etnográfico da Casa do Pessoal dos Hospitais da Universidade de Coimbra em representação da região da Beira Litoral – Mondego; o Rancho Folclórico “As Mondadeiras da Casa Branca”, de Sousel, em representação do Alto Alentejo e, naturalmente, o anfitrião Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa, de Arganil, em representação da Beira Serra. A adesão do público foi total e não regateou os merecidos aplausos.

Uma nota digna de registo vai para a lembrança escolhida para oferecer aos grupos participantes e outras individualidades presentes. Tratou-se um presépio tradicional em miniatura construído com pedras de xisto da sua região, promovendo desta forma o artesanato e a sua própria terra. Refira-se que o artesanato popular é porventura a forma de expressão mais acabada através da qual poderemos aferir o grau de talento artístico do povo, constituindo simultaneamente parte integrante do folclore que não se reduz ao bailarico, pelo contrário, abrangendo um leque muito vasto da sabedoria popular.

DSCF2016.JPG

DSCF2023.JPG

DSCF2093.JPG

DSCF2103.JPG

DSCF2106.JPG

 

DSCF2113.JPG

DSCF2114.JPG

DSCF2028.JPG

DSCF2031.JPG

DSCF2037.JPG

DSCF2040.JPG

DSCF2042.JPG

DSCF2043.JPG

DSCF2044.JPG

DSCF2045.JPG

DSCF2049.JPG

DSCF2056.JPG

DSCF2057.JPG

DSCF2070.JPG

DSCF2074.JPG

DSCF2081.JPG

DSCF2085.JPG



publicado por Carlos Gomes às 21:42
link do post | favorito

Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2016
CASA DO CONCELHO DE GÓIS DESEJA-LHE BOAS FESTAS!

15683083_369716056715304_1408752088_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:27
link do post | favorito

Sábado, 17 de Dezembro de 2016
CASA DE PONTE DE LIMA EM LISBOA EXECUTA MURAL NA RUA DE CAMPOLIDE

A Casa do Concelho de Ponte de Lima em Lisboa está neste momento a proceder à execução de uma pintura mural no lado exterior de um dos muros que resguardam a sua entrada, na rua de Campolide. Trata-se de um graffiti com motivos típicos de Ponte de Lima em forma de propaganda regionalista.

DSCF1793 ccpl-grafiti (2).JPG

Mais do que apresentar uma obra de arte urbana com valor artístico, pretende-se com esta iniciativa reduzir o impacto negativo resultante das demolições efectuadas em torno das suas instalações que têm em vista o prolongamento do “corredor verde” que liga ao Monsanto e cujas obras deverão arrancar em breve, de acordo com informação que recebemos da Câmara Municipal de Lisboa através da Junta de Freguesia de Campolide. Entretanto, aquelas instalações servirão de apoio à equipa de trabalhadores que se encontram envolvidos no projecto.

DSCF1793 ccpl-grafiti (7).JPG

Frequentemente associado a uma cultura suburbana onde pontificam os mais diversos grupos de transgressão das normas sociais, os graffiti, na forma como actualmente se apresenta, tem a sua origem no movimento de contracultura surgido um pouco por toda a Europa por ocasião do levantamento estudantil do Maio de 1968, em Paris. Considerado frequentemente como um ato de vandalismo condenado por lei, o próprio ato de produção dos graffiti é assumido como um ato de rebeldia em relação à ordem estabelecida.

CCPL 008.JPG

Convém, antes de mais, estabelecer uma clara distinção entre o mural de graffiti concebido com reconhecida qualidade artística e contendo uma mensagem da reles pichagem que apenas conspurca as paredes e não respeita o direito à propriedade e ao asseio urbano.

Existem graffiti que constituem autênticas obras de arte, transmitindo preocupações de natureza política, social ou ambientais através de representações críticas e emocionais. Com evidentes traços característicos do expressionismo, surrealismo e simbolismo, alguns das pinturas destes murais podem muito bem serem consideradas verdadeiras manifestações estéticas do neo-expressionismo. Não é o caso das pinturas murais em apreço que, sem qualquer preocupação estética, apenas procuram disfarçar um cenário de demolições.

DSCF1793 ccpl-grafiti (8).JPG

DSCF1793 ccpl-grafiti (9).JPG

DSCF1793 ccpl-grafiti (10).JPG

DSCF1793 ccpl-grafiti (11).JPG



publicado por Carlos Gomes às 17:28
link do post | favorito

Sábado, 3 de Dezembro de 2016
MUNICÍPIO DE LISBOA CONFIRMA: EXTENSÃO DO CORREDOR VERDE DE MONSANTO ATRAVESSA O LOCAL ONDE SE ENCONTRA A CASA DE PONTE DE LIMA

Tal como já anteriormente referimos, a Câmara Municipal de Lisboa confirma que o espaço onde se encontra instalada a sede social da Casa do Concelho de Ponte de Lima está destinado à extensão do Corredor Verde de Monsanto. Por conseguinte, aquelas instalações irão ser demolidas, sendo entretanto utilizadas como estaleiro da obra, o que aliás já se verifica.

CCPL 008.JPG

Mas, para que não restem dúvidas, passamos a transcrever o e-mail recebido do Presidente da Junta de Freguesia de Campolide:

“Caro Vizinho Carlos Gomes,

Antes de mais agradecer o seu e-mail.

De acordo com a informação disponibilizada pela Câmara Municipal de Lisboa, responsável pela gestão desse espaço, será feita nesse local a extensão do Corredor Verde de Monsanto.

No entanto, começará muito em breve uma grande intervenção naquele troço da Rua de Campolide sendo provável que, durante o período da obra, aquela zona possa vir a funcionar como zona de estacionamento ou, eventualmente, estaleiro da obra. Neste momento são todos os pormenores de que disponho.

Disponha dos meus contactos, por este ou outro assunto, sempre que necessitar.

Um abraço,

André Nunes de Almeida Couto

Presidente da Junta de Freguesia de Campolide”

CCPL 011.JPG



publicado por Carlos Gomes às 18:23
link do post | favorito

Sábado, 26 de Novembro de 2016
CASAS REGIONAIS JUNTAM-SE AMANHÃ EM LISBOA

15003192_637267696453738_4454175104941827538_o.jpg



publicado por Carlos Gomes às 18:49
link do post | favorito

Sábado, 19 de Novembro de 2016
ARGANILENSES EM LISBOA VÃO AOS FADOS

Fados RFRC.jpg

Integrado nas comemorações dos 35 anos de existência e atividade do Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa, dia 26 de Novembro realizar-se-á a grande NOITE DE FADOS, na Casa da Comarca de Arganil, em Lisboa.

Com um grupo de fados convidado e uma lista variável de artistas confirmados, espera-se de presença de muitos outros, alguns deles bem conhecidos das típicas Casas de Fado de Lisboa.

Por 20€ poderá usufruir de uma grandiosa noite de fados, com direito a jantar, ceia e mais surpresas.

Faça já a sua marcação, telefonando para: 934 919 370 ou 968 832 200.

Esperamos por si, pelo seu apoio ao rancho, bem como pelo seu gosto por fados!



publicado por Carlos Gomes às 18:28
link do post | favorito

Domingo, 13 de Novembro de 2016
CASA DO MINHO EM LISBOA REALIZA COUVADA À MINHOTA

“Uma boa mesa para uma boa política regionalista!”

- A Casa do Minho mantém-se fiel à divisa que criou ao tempo do saudoso jornalista Artur Maciel.

Era a sopa do humilde lavrador. De feijão com couves era ela era feita. Mas acrescentavam-lhe outros condimentos para a tornar mais bem apaladada como alguns feijões e osso do espinhaço. Antes de saírem de casa para as lides do campo, deixavam o pote ao lume e deixavam-na a cozer. Quando regressavam da lavoura, algumas couves que traziam das leiras eram cegadas e metidas no pote juntamente com a chouriça. Por fim, comia-se a garfo as couves ou apresigo e, depois, o caldo que em dias melhorados fazia as delícias do pobre agricultor e aconchegava o estômago nos frios dias de outono.

20161113_134851 (1).jpg

Para além dos minhotos, o repasto contou ainda com a participação do Presidente da Junta de Freguesia do Lumiar, Dr Pedro Delgado Alves que é também Vice-presidente da bancada parlamentar do Partido Socialista na Assembleia da República e do Secretário da Junta de Freguesia Dr. Patrocínio César.

A Casa do Minho em Lisboa não deixa os seus créditos por mãos alheias e, ciente da sua missão em promover tudo o que de mais genuíno existe nas nossas tradições, realizou hoje mais uma vez a tradicional couvada à minhota, chamando a si muitos dos nossos conterrâneos que não esquecem as suas origens e tudo fazem para preservar a nossa identidade cultural.

Mal começava o Outono e com ele as longas noites passadas à lareira, as couves faziam parte da alimentação diária do pobre camponês. Juntava-lhe as batatas, o feijão, a chouriça e, de um modo geral, um pouco de tudo quanto a lavoura lhe oferecesse. Era um verdadeiro manjar dos deuses.

Merece também uma especial referência a Casa do Minho em Lisboa pela primazia que dá à cozinha tradicional minhota, contribuindo desta forma para preservar o nosso património cultural divulgando uma das especialidades gastronómicas que corre o risco de desaparecer, fazendo jus à divisa legada em tempos idos pelo gastrónomo e jornalista Artur Maciel: Uma boa mesa para uma boa política regionalista!

20161113_140548.jpg

Remonta ao século IV Antes de Cristo a origem da couve, altura em que os gregos a descobriram na região da Jônia e dela se surpreenderam pelos seus poderes medicinais, para além das suas virtudes culinárias. Porém, foram os romanos que a trouxeram para a Península Ibérica e nos deram a conhecer, passando a constituir o género de verdura mais consumida até aos finais da Idade Média.

Rica em fibras, iodo, cálcio, potássio, enxofre, magnésio e ômega 3; além de vitaminas A, B1, B2, B6, C e K, a couve é uma hortaliça da família Brassicaceae, constituindo um alimento de baixa caloria, desde sempre utilizado no tratamento de doenças estomacais, tendo vindo com o tempo a revelar-se como um excelente anti-inflamatório, antibiótico e anti-irritante natural, aplicado no combate a gripes, problemas hepáticos, renais e menstruais; artrite, bronquite, hemorroidas, úlceras e pedras nos rins e, na medicina alternativa, como vermífugo, para evitar ressacas, e até mesmo para baixar a febre, quando aplicada em forma de cataplasma.

Conhecida na Galiza por “verça”, a variedade de couve-galega é no Minho responsável por uma das melhores iguarias da cozinha tradicional portuguesa – o caldo verde – considerada uma das 7 maravilhas da gastronomia de Portugal!

O paladar constitui um dos sentidos que o minhoto sempre conserva e o mantém permanentemente ligado ao seu rincão natural, ao seu pedaço de Minho!

20161113_134900 (1).jpg

20161113_134908 (1).jpg

20161113_134923 (1).jpg

20161113_134930 (1).jpg

20161113_134943 (1).jpg

20161113_134948 (1).jpg

20161113_140252 (1).jpg

20161113_140257 (1).jpg

20161113_140302 (1).jpg

20161113_140351 (1).jpg

20161113_140354 (1).jpg

20161113_140424 (1).jpg

20161113_140443 (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 14:33
link do post | favorito

Sábado, 12 de Novembro de 2016
NATURAIS DE ARCOS DE VALDEVEZ FESTEJAM AMANHÃ EM MARVILA O SÃO MARTINHO

15037249_10157760205650525_1134365090262085568_n (3).jpg



publicado por Carlos Gomes às 21:15
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

BEIRÕES LEVAM FOLCLORE AO...

MINHOTOS EM LISBOA JUNTAM...

CASA DO MINHO LEVA FOLCLO...

FOLCLORE DESFILA NA QUINT...

ARGANILENSES TRAZEM FOLCL...

CASA DO MINHO LEVA FOLCLO...

CASTRO DAIRE ABRAÇA LISBO...

CASA DO MINHO EM LISBOA L...

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE À...

LIMIANOS EM LISBOA FESTEJ...

CASA DO MINHO LEVA FOLCLO...

FOLCLORE ANIMA ZONA MONUM...

FOLCLORE DESFILA HOJE NA ...

CASA DO MINHO REALIZA FES...

FOLCLORE DESFILA EM BELÉM

LIMIANOS EM LISBOA FESTEJ...

LISBOA É A CAPITAL DAS CA...

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE D...

COLECTIVIDADES E CASAS RE...

CASA DO MINHO REALIZA EM ...

LISBOA TEM CASAS REGIONAI...

CASA DO MINHO EM LISBOA R...

PARÓQUIA DO LUMIAR CELEBR...

CASA DO CONCELHO DE ARCOS...

CASA DO MINHO EM LISBOA C...

CASA DO MINHO EM LISBOA C...

ARGANILENSES REALIZAM FES...

ARGANILENSES REALIZAM FES...

GENTES DE CASTRO DAIRE CE...

ARCUENSES EM LISBOA CELEB...

MINHOTOS EM LISBOA CELEBR...

MINHOTOS EM LISBOA CELEBR...

BOLSA DE TURISMO DE LISBO...

CASA DO MINHO EM LISBOA D...

RANCHO FOLCLÓRICO DA CASA...

CASA DO MINHO EM LISBOA R...

O QUE É UMA CASA REGIONAL...

TOCADORES DE CONCERTINA M...

CASA DO MINHO REALIZA ALM...

ENCONTRO DE CONCERTINAS J...

CASA DO CONCELHO DE GOUVE...

ENCONTRO DE CONCERTINAS J...

GENTES DE ARGANIL COMEMOR...

CASA DO CONCELHO DE GÓIS ...

CASA DE PONTE DE LIMA EM ...

MUNICÍPIO DE LISBOA CONFI...

CASAS REGIONAIS JUNTAM-SE...

ARGANILENSES EM LISBOA VÃ...

CASA DO MINHO EM LISBOA R...

NATURAIS DE ARCOS DE VALD...

arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds