Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Sábado, 22 de Setembro de 2018
GRUPOS DE FOLCLORE DEIXAM DE PAGAR DIREITOS DE AUTOR À SPA

42318348_1811177908931824_7701681234304303104_n

Reuniões de trabalho.

O presidente da FFP esteve em reunião de trabalho, no Ministério da Cultura com outros representantes do movimento associativo nacional e assessores do Sr. Ministro da Cultura.

Finalmente, o nosso movimento foi ouvido quanto à problemática da Sociedade Portuguesa de Autores. Os grupos de folclore, a partir de hoje, não devem realizar qualquer pagamento autorial àquela entidade. Foi definida nova reunião para Outubro com o intuito de formalizar este entendimento entre as partes.

A FFP deu um grande passo há muito reivindicado pelo movimento folclórico nacional. Oportunamente será divulgado ofício circular com mais informação pormenorizada a este respeito.

Desta reunião resultaram outros projetos de grande interesse para o movimento, a abordar em Outubro em sede de reuniões de trabalho especializadas para cada assunto.

A FFP a defender o nosso movimento associativo e a cultura tradicional e popular portuguesa!



publicado por Carlos Gomes às 00:47
link do post | favorito

Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018
PAN QUER RÓTULOS DE AZEITE COM INDICAÇÃO DO SISTEMA AGRÍCOLA NA ORIGEM DA SUA PRODUÇÃO

PAN quer que os rótulos de azeite informem sobre o sistema agrícola que esteve na origem da produção

  • Informação relativa ao sistema agrícola de onde provêm as azeitonas - tradicional, intensivo ou superintensivo
  • Cultivo de olival tradicional encontra-se em desvantagem económica face aos olivais intensivos e superintensivos
  • Pretende assegurar aos agricultores o direito a praticar uma agricultura convencional com menor impacto ambiental
  • Direito à informação dos consumidores relativamente aos impactes ambientais, territoriais e paisagísticos decorrentes do tipo de produção

O PAN, Pessoas – Animais – Natureza, acaba de apresentar uma iniciativa legislativa que pretende reforçar os direitos dos consumidores através da inclusão nos rótulos de azeite de informação relativa ao sistema agrícola de onde provêm as azeitonas, seja este tradicional, intensivo ou superintensivo.

Atualmente, o azeite que chega ao mercado é diferenciado no rótulo pelo tipo de processamento (virgem ou refinado), proveniência da azeitona (nacional, internacional ou de região cuja denominação se encontra protegida (DOP)) e modo de produção biológica. Contudo, não há qualquer referência ao tipo de sistema agrícola, se tradicional, intensivo ou superintensivo.

Nas últimas décadas tem-se verificado uma crescente reconversão do olival tradicional em plantações intensivas, resultando num aumento da disponibilidade de azeite no mercado nacional. Em 2016 a área total de olival era de 347 093 ha tendo crescido mais do dobro desde 2009 (159 915 ha) sendo que a maioria se reporta a olivais intensivos. O método de cultivo de olival tradicional encontra-se em desvantagem económica face aos olivais intensivos e superintensivos, uma vez que apresenta custos de produção elevados, com limitação na utilização de mecanização e produtividade inferior, visto estar associada à agricultura de sequeiro.  Contudo o olival tradicional, face ao intensivo, tem menor impacto ambiental no ecossistema onde está inserido, uma vez que pouco recorre a fertilizantes e produtos fitofarmacêuticos.

Assim sendo, para além de os sistemas agrícolas tradicionais de sequeiro seguirem práticas tradicionais de agricultura, que contribuem para a heterogeneidade de culturas agrícolas que ajudam a preservar a paisagem rural, a identidade do território, em comparação com os sistemas agrícolas intensivos e superintensivos têm uma contribuição significativamente inferior na contaminação dos solos e recursos hídricos do território português. É fundamental assegurar aos agricultores o direito a praticar uma agricultura convencional, não só para preservar a identidade cultural do nosso país, mas também o património genético que tem perdurado durante séculos.

A uniformização mundial da produção agrícola está a destruir o nosso património agrobiodiverso e nutricional, bem como as nossas tradições gastronómicas; é, por isso, de extrema importância preservar a biodiversidade local, a sustentabilidade dos ecossistemas bem como as nossas características paisagísticas.

Devido aos impactes ambientais, territoriais e paisagísticos o PAN defende a relevância de se diferenciar, junto do consumidor, o tipo de sistema de cultivo de onde o azeite provém, permitindo o direito à informação, que tem expressão constitucional desde 1982, e a possibilidade de uma escolha consciente e responsável.



publicado por Carlos Gomes às 11:31
link do post | favorito

Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018
PAN EXIGE ESCLARECIMENTOS POR MORTE DE TOUROS E FALTA DE SEGURANÇA EM FESTA POPULAR DA MOITA
  • Dois touros morreram nas Festas em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem
  • Aos episódios de maus tratos acresce alegado homicídio de uma jovem e tentativa de homicídio de outras cinco pessoas
  • Pedido de explicações enviado hoje ao Ministério da Administração Interna, Ministério da Cultura e Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza – questionou hoje o Governo exigindo explicações sobre o violento acontecimento da passada noite de 10 para 11 de setembro, na Moita, na qual um toiro foi morto à paulada e com farpas depois de ter rasgado a zona do períneo de um indivíduo no decurso de uma largada nas Festas em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem.

Nas mesmas festas, um outro touro morreu também durante a largada, alegadamente por ter partido a coluna. O animal morreu em plena via pública, sob o olhar de adultos e crianças, sem que ninguém lhe tivesse prestado qualquer auxílio chamado um médico-veterinário para mitigar o seu sofrimento, como se pode ver num vídeo registado e partilhado por um membro da assistência.

A estes episódios de maus tratos injustificados a animais acresce um alegado homicídio de uma jovem e tentativa de homicídio de outras cinco pessoas, o que leva o Partido a entender que este evento festivo apresenta uma clara falta de segurança.

No seguimento destes acontecimentos, o PAN solicitou ao Ministério da Administração Interna esclarecimentos sobre várias questões, nomeadamente se o evento contava com a presença de órgãos de polícia criminal, quais os órgãos e quantos elementos de polícia criminal envolvidos na segurança do evento em crise,  quantos autos de contraordenação foram levantados durante estes eventos festivos em 2018 e se foi levantado algum sobre as duas situações apontadas que levaram à morte dos touros.

Junto do Ministério da Cultura, o PAN questionou se a Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC) tomou conhecimento destes factos, que providências equaciona o Ministério desenvolver no sentido de impedir este género de situações, querendo ainda saber se, face ao sucedido, o Ministério considera que estas festividades reúnem as condições necessárias de segurança para que possam ocorrer.

Ao Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, o PAN pergunta se este tipo de eventos – festas populares com ocorrência de largadas  –  conta com a presença de algum médico-veterinário e de que forma a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) fiscaliza este tipo de eventos que envolvem animais. O PAN quer ainda saber que tipo de diligências a DGAV pretende tomar para evitar situações deste tipo e, ainda, se foi levantado algum auto especificamente sobre as duas situações apontadas que levaram à morte dos touros.



publicado por Carlos Gomes às 20:38
link do post | favorito

Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018
RIO DE MOURO: ISTO NÃO É FALTA DE CIVISMO – É ROUBO E VANDALISMO!

Já não bastava o lixo propositadamente lançado para o chão, não raras as vezes por indivíduos ligados à construção civil que o transportam em viaturas de carga, encontrando aqui o sítio indicado para despejar os seus entulhos, surgem agora os carrinhos roubados aos supermercados.

DSCF2196

Se os moradores reclamam são insultados e, mesmo quando a Polícia Municipal é chamada a intervir, os prevaricadores nunca são admoestados nem sujeitos a aplicação de coima… podem continuar a conspurcar a via pública e a transformar a localidade numa pocilga!

Quem assim procede não conhece outra linguagem a não ser a repressão. Se a autarquia local não consegue resolver o problema pela persuasão, proceda então a outros meios de convencimento que sejam mais eficazes, recorrendo nomeadamente à Polícia Municipal uma vez que à mesma estão atribuídas funções de polícia do ambiente! A situação tal como se apresenta é que não pode continuar…

DSCF2195



publicado por Carlos Gomes às 19:11
link do post | favorito

MARVILA DÁ VOZ AO FADO

41106023_534368930320823_2187079591451951104_n


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 17:43
link do post | favorito

PAN AGENDA INICIATIVAS POR MAIOR SEGURANÇA RODOVIÁRIA E PROTEÇÃO ANIMAL

Quarta feira, 3 de outubro 2018

  • O fim da caça à raposa
  • Interdita a caça à paulada e recurso a matilhas
  • Regula a circulação de veículos de tração animal para maior segurança rodoviária e garante maior proteção dos animais
  • Cria a possibilidade de um cavalo ser registado como animal de companhia ou de assistência

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, agendou hoje quatro iniciativas legislativas que serão debatidas no dia 3 de outubro e que pretendem, por um lado, o fim da caça à raposa e a interdição da atividade cinegética com recurso à paulada e com matilhas e, por outro, salvaguardar a proteção de equídeos e regulamentar a circulação de veículos de tração animal.

Estas iniciativas do PAN acompanham petições de movimentos de cidadãos. Dois projetos de lei determinam o fim da caça à raposa e a interdição da utilização de métodos de caça com violência acrescida como são a caça à paulada e com recurso a matilhas. Segundo o Movimento destes peticionários esta é uma atividade bárbara e cruel uma vez que é permitido aos caçadores matar as raposas à paulada ou através do processo a corricão.

O processo de caça a corricão é aquele em que o caçador se desloca a pé ou a cavalo para capturar espécies exploradas para fins cinegéticas com o auxílio de cães de caça, com ou sem pau, no qual podem ser utilizados até 50 cães, a designada matilha.  Os cães, neste caso, funcionam como arma contra a raposa, isto porque se trata de luta entre os cães e a presa que resulta na morte ou quase morte desta. Esta situação consubstancia uma verdadeira incoerência legal já que o Decreto-Lei n.º 315/2009, de 29 de outubro, no seu artigo 31.º, vem já proibir a luta entre animais. Note-se, proíbe a luta entre animais e não somente a luta entre cães. No entanto, no seu nº 4, exceciona desta regra “qualquer evento de caracter cultural”, o que acaba por legitimar a possibilidade de luta entre cães e raposas, como neste caso.

Com o objetivo de salvaguardar a proteção de equídeos e regulamentar a circulação de veículos de tração animal o PAN recomenda ao governo a elaboração de levantamento sobre a utilização de equídeos em veículos de tração animal e consequente regulamentação, nomeadamente a obrigatoriedade de constituição de seguro, que os passageiros utilizem coletes refletores e os carros atrelados estejam assinalados com faixas refletoras. Prevendo também que seja determinada uma idade mínima para a sua condução e um limite máximo de passageiros. Por entender que a forma como se utilizam e são tratados estes animais não é compatível com uma sociedade evoluída, o PAN pede também a regulamentação das condições de bem-estar dos animais utilizados em veículos de tração animal, nomeadamente que seja definida uma carga máxima e que sejam atribuídos períodos de descanso aos animais. Prevê ainda que o governo proceda ao levantamento do número estimado de pessoas, singulares ou coletivas, que façam uso deste tipo de veículo para o seu transporte pessoal, fins turísticos, trabalho agrícola e transporte de cargas.

A quarta medida  propõe a melhoria do sistema de identificação do fim funcional de equídeos com vista à sua proteção. Ou seja, o PAN pretende criar a possibilidade de um cavalo ser registado como animal de companhia ou de assistência para que estes animais possam, em determinadas circunstâncias, ser protegidos pela lei de maus tratos a animais. Desta forma o animal passa a só poder ser utilizado para o fim para o qual está registado, podendo haver alteração do registo.



publicado por Carlos Gomes às 14:13
link do post | favorito

GOESES PEREGRINAM À ANTIGA ÍNDIA PORTUGUESA

41939055_1829860843757908_5295683070966366208_n



publicado por Carlos Gomes às 11:21
link do post | favorito

Terça-feira, 18 de Setembro de 2018
JÁ SE CIRCULA DE BICICLETA NA PONTE 25 DE ABRIL – PARA QUANDO O TRÂNSITO PEDONAL?

Tal como a imagem documento, já é possível circular de bicicleta na Ponte 25 de Abril e, naturalmente, isento do pagamento de portagem. Resta saber a partir de quando poderá de igual modo circular-se a pé, consequentemente com isenção de pagamento de taxa de portagem!...

21616027_1999816046920052_514549532669485908_n


tags:

publicado por Carlos Gomes às 22:57
link do post | favorito

Segunda-feira, 17 de Setembro de 2018
METRO FAZ CAMPANHA JUNTO DE UNIVERSIDADES

Metro de Lisboa lança campanha sub 23 nas Universidades de 17 a 28 de setembro

Na Semana Europeia da Mobilidade o Metropolitano de Lisboa lança a segunda edição da campanha nas Universidades sob o mote “A tua mobilidade na universidade começa com o sub23”, com o objetivo de divulgar e incentivar à utilização do transporte público, promover a utilização do cartão Lisboa VIVA sub23 e facilitar o acesso aos estudantes na aquisição dos passes.

A campanha envolverá a presença do Metropolitano de Lisboa através de um stand na Cantina Velha da Cidade Universitária (17 a 21 de setembro), das 11h às 15h, e outro na Cantina do Instituto Superior Técnico (24 a 28 de setembro) das 12h00 às 15h00.

Trata-se de uma modalidade implementada pelo Metropolitano de Lisboa que permite aos estudantes solicitar a emissão do cartão Lisboa VIVA sub23 na modalidade de Urgente (recebem o cartão em apenas um dia útil) pelo preço de € 6,00, e sem necessitarem de sair do seu recinto escolar.

Para o efeito, o estudante terá que ser portador do documento de identificação (cartão do cidadão), da declaração sub23 autenticada pelo estabelecimento de ensino e uma foto tipo passe atualizada. Os stands estarão preparados para aceitar só pagamentos por multibanco (não são aceites pagamentos em numerário) e para esclarecer questões sobre o sistema de transporte metro e bilhética. No decorrer desta campanha serão, ainda, oferecidos brindes e folhetos informativos.

O “passe sub23@superior.tp” é um benefício para todos os estudantes do Ensino Superior com idade até 23 anos (inclusive) ou até aos 24 anos para os estudantes dos cursos de medicina e de arquitetura. Este benefício consiste na atribuição de um desconto de 25% na aquisição dos passes para portadores de cartão Lisboa VIVA com perfil sub23.

O Metropolitano de Lisboa reafirma o seu esforço no sentido de continuar a promover a mobilidade sustentável através da aposta em novas formas de fidelização e de captação de novos clientes.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 14:01
link do post | favorito

Domingo, 16 de Setembro de 2018
MINHOTOS FAZEM PROCISSÃO EM LISBOA EM HONRA DE S. TIAGO E NOSSA SENHORA DO MINHO

As gentes do Minho radicadas na região de Lisboa afluíram hoje ao Jardim Vasco da Gama, em Belém, para mais uma jornada de convívio e divulgação das nossas tradições.

DSCF2024

A festa começou com a celebração de missa campal em honra de S. Tiago e Nossa Senhora do Minho, presidida pelo Padre Alexandre Santos, a que se seguiu a procissão solene pelas ruas da zona monumental de Belém, repleta de turistas nacionais e estrangeiros.

E, quando os minhotos se juntam o folclore aparece, após participarem na procissão, transportanto consigo andores e pendões, subiram ao palco o Grupo Folclórico e Etnográfico de Palmeira – Braga e o Grupo de Danças e Cantares Genuínos da Serra d’Arga – Caminha, além naturalmente do anfitrião Rancho Folclórico da Casa do Minho em Lisboa.

DSCF2116

A festa que hoje se realizou vem na linha de continuidade da “Romaria de Santiago” que outrora por ocasião do dia 25 de Julho, juntava minhotos e galegos em redor da velha capelinha de Nossa Senhora da Boa Viagem, situada em Caxias e actualmente em ruínas – numa iniciativa da Casa do Minho e da Xuventud de Galícia – como elo de ligação entre as duas comunidades que possui a mesma matriz etnográfica e cultural e que remonta à vetusta Galaécia.

A esta romaria veio mais recentemente juntar-se a Nossa Senhora do Minho – bela no seu trajar domingueiro de lavradeira e trazendo consigo duas espigas de milho simbolizando o pão – cujo culto se venera no seu santuário, no cimo da serra d’Arga, de onde a nossa vista alcança o Minho quase por inteiro.

DSCF2085

DSCF2082 (2)

DSCF2028

DSCF2036

DSCF2040

DSCF2051

DSCF2063

DSCF2067

DSCF2084

DSCF2114

DSCF2118

DSCF2120

DSCF2121

DSCF2141

DSCF2171

DSCF2191

DSCF2194



publicado por Carlos Gomes às 22:07
link do post | favorito

PARÓQUIAS DA PÓVOA DE SANTA IRIA E FORTE DA CASA JUNTAM TOCADORES DE CONCERTINA

42104308_1955431507856500_4456578819335127040_n



publicado por Carlos Gomes às 13:45
link do post | favorito

Sábado, 15 de Setembro de 2018
METRO PROMOVE SEMANA DA MOBILIDADE

Metropolitano de Lisboa promove Semana Europeia da Mobilidade com diversas iniciativas

Em linha com os anos anteriores, o Metropolitano de Lisboa aderiu a mais uma edição da Semana Europeia da Mobilidade 2018 e vai realizar várias ações sobre o tema da mobilidade sustentável, promovendo a interação com o público e a sensibilização para esta temática.

A edição da Semana Europeia da Mobilidade, este ano dedicada à Multimodalidade no setor dos transportes, tem como slogan “Combina e Move-te”. Para assinalar esta efeméride, o Metropolitano de Lisboa promove as seguintes iniciativas ao longo da próxima semana, com vista a incentivar a utilização do transporte público como meio estruturante na mobilidade na cidade de Lisboa:

Dia 17 de setembro

Exposição “Lembre-se o Metro é de todos” – Estação Marquês de Pombal

Inauguração da Exposição “Lembre-se o Metro é de todos” na Estação Marquês de Pombal (corredor de acesso entre as linhas amarela e azul), que irá estar patente até ao dia 25 de outubro. A exposição teve origem na campanha comportamental do Metro que durante um ano quis consciencializar os seus clientes para os comportamentos menos corretos na utilização do serviço, promovendo o civismo e sensibilizando-os para a importância da cortesia e do respeito pelos outros. Esta mostra reúne os 11 comportamentos já lançados, procurando apelar para as boas práticas de utilização correta deste meio de transporte.

Dia 19 de setembro

Combina e Move-te com o Metro – 17 h – Estação Alameda

Agarrando no mote da Multimodalidade e colocando-o em prática, o Metropolitano de Lisboa vai contribuir para a promoção de outro meio de transporte, neste caso, a utilização da bicicleta. Assim, neste dia, o Metro vai oferecer vouchers na estação Alameda pelas 17h00 para promoção deste meio de transporte em conjunto com vários parceiros.

Dia 22 de setembro

“Move-te com o Metrox” – 14h às 19h – Estação  Avenida – Passeio público da Avenida da Liberdade

Ação do Metropolitano de Lisboa através do Clube Metrox (clube infantil dedicado às crianças entre os 4 e 12 anos) que visa sensibilizar os mais pequenos para a mobilidade e transportes. Terá lugar no passeio público da avenida, integrada na programação de encerramento da Semana da Mobilidade da Câmara Municipal de Lisboa. O Clube Metrox irá estar presente com jogos lúdico-pedagógicos sobre o Metro, dirigidos a crianças e famílias

Melhorar a mobilidade na cidade, na ótica do desenvolvimento sustentável, é um dos principais objetivos do Metro. Operando em Lisboa e concelhos limítrofes e dispondo de estações de correspondência com outros operadores de transporte coletivo, o Metro contribui para uma maior eficiência das ligações no sistema de transportes, reforçando a intermodalidade e contribuindo para uma maior sustentabilidade e qualidade da vida urbana.

O Metropolitano de Lisboa promove, assim, no âmbito do serviço de transporte prestado diariamente aos seus clientes, a descarbonização da cidade, com benefícios ambientais associados, com ganhos de tempo em deslocação, contribuindo para a diminuição da sinistralidade, para a redução da poluição atmosférica e, ainda, para a diminuição do consumo energético, apresentando-se como um dos modos de transporte de passageiros mais eficientes em termos energéticos.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 17:39
link do post | favorito

Sexta-feira, 14 de Setembro de 2018
TRAJE POPULAR DESFILA EM GONDOMAR

O XXIII Desfile Nacional do Traje Popular Português, acontecerá amanhã pelas 21h30 na cidade de Gondomar.

Estarão presentes trajes de todas as regiões do país, com exceção dos Açores num total de 1220 participantes, registando um pequeno aumento face a 2017.

38159485_2054779771222486_31065743265103872_n

Dos 13 quadros que passarão pela bonita passerelle de Gondomar, que este ano terá bancadas para maior conforto do publico, será o quadro do trabalho aquele que mais expressão terá, numa dinâmica de representação de artes e oficios já extintos.

Também outra forma de ser e estar da mulher Portuguesa será abordada, o canto polifónico tradicional, assim como, a vertente do culto religioso, daquilo que o luto representava para a mulher portuguesa, a relação da criança com o trabalho doméstico, entre outras representações, todas elas narradas pela já habitual dupla de apresentadores, Dra. Emília Francisco e Dr. António Gabriel.

Para todos aqueles que ficam em casa devido à distância, o Desfile será transmitido em direto no Facebook pela Rádio do Folclore Português e pela FFP no Youtube, pelo que, deverão procurar os links na página da FFP.

A direção da FFP agradece de forma calorosa a disponibilidade de todos aqueles que irão passar pela passerelle e de todos que constituem a tocata, o apoio do Conselho Técnico Regional do Douro Litoral Norte, e a todo o staff que entre elementos da direção e voluntários alcança quase 50 pessoas, sinal da envergadura que Desfile está a assumir no panorama nacional.

O Desfile encontra-se inserido no Festival da Cultura Mediterrânica, organização da Fundação INATEL e conta com o alto patrocínio da Câmara Municipal de Gondomar que se mostrou incansável na organização do Desfile deste ano.



publicado por Carlos Gomes às 08:48
link do post | favorito

Quinta-feira, 13 de Setembro de 2018
LOURES REALIZA FESTIVAL DAS SOPAS

27399918_1780094635354455_1967435340_n



publicado por Carlos Gomes às 13:24
link do post | favorito

CASA DO CONCELHO DE CASTRO DAIRE REALIZA GALA DE FADOS

41547316_754070151609962_6106692502700425216_n



publicado por Carlos Gomes às 13:08
link do post | favorito

ARGANILENSES LEVAM FOLCLORE AO LARGO DA GRAÇA

Capturar1



publicado por Carlos Gomes às 06:45
link do post | favorito

Quarta-feira, 12 de Setembro de 2018
SÃO AS “FAKE NEWS” O NOVO CAMINHO DO JORNALISMO?

Fartos da informação autêntica – embora nem sempre verdadeira! – os leitores da imprensa tradicional e também das redes sociais parece terem virado subitamente para o consumo desenfreado e acrítico das notícias falsas, vulgo “fake news.

fake-news-boato-noticia-falsa---ilustrativa--indoor-1501699041256_615x300

À realidade parecem estar a preferir a mentira e a fantasia, às notícias fabricadas e ao sensacionalismo. E, para quem as produz, o que importa é tão-somente o interesse que elas despertam para as fazer render no mercado publicitário em função das audiências. A notícia – verdadeira ou falsa – virou mercadoria e perderam-se valores éticos do jornalismo. Até recentemente, diríamos que se tratava apenas de propaganda e manipulação…

Para não perder o comboio das novidades, alguma imprensa corre atrás de tudo quanto nas redes sociais dá à costa, mesmo em época de maré baixa. Quem não o fizer arrisca-se a ter de encerrar a edição em papel como recentemente sucedeu a um histórico jornal diário do nosso país, o “Diário de Notícias”. E, tudo leva a crer que em breve outros o seguirão!

Mas, por mais incrível que pareça, a maioria dos consumidores de “fake news” é levada a acreditar nas mais inacreditáveis falsas notícias que lhes apresentam… o excesso de informação e as novas tecnologias apenas têm vindo a contribuir para o embrutecimento das mentalidades!

É importante que continue a existir uma imprensa credível, seja em que suporte for, mas honesta, remando mesmo contra a maré: o BLOGUE DE LISBOA está nesse barco!



publicado por Carlos Gomes às 21:28
link do post | favorito

METROPOLITANO DE LISBOA ACOLHE EXPOSIÇÃO ‘PHOTOMATON’

Cais do Sodré | 13 de setembro | 18h30

No próximo dia 13 de setembro pelas 18h30, será inaugurada na estação Cais do Sodré do Metropolitano de Lisboa, a exposição fotográfica PHOTOMATON que procura homenagear a fotografia impressa desse tipo de máquinas que atualmente se constitui uma raridade numa era de excesso de estímulos visuais, e em que a própria fixação (a ida ao fotógrafo) era ritualizada.

Trata-se de uma parceria celebrada entre o Metropolitano de Lisboa e os autores da exposição PHOTOMATON, Bruno Parente, Rossella Nisio e Fernando Marante.

A exposição PHOTOMATON é um projeto artístico que apresenta duas vertentes assentes em fotografia de arquivo. A exposição contará com dois polos expositivos que serão inaugurados no mesmo dia em locais diferentes.

O primeiro polo localiza-se na estação Cais do Sodré do Metropolitano de Lisboa e consiste na instalação de uma cabine do tipo “photomaton”, construída propositadamente para o efeito, e que estará revestida no seu interior de antigos retratos de desconhecidos. Esta exposição estará patente até ao dia 25 de outubro do corrente ano.

O segundo polo estará exposto no Baliza Café Bar, na Bica, em Lisboa e reproduz as mensagens e dedicatórias escritas no verso de alguns destes retratos, transpondo o observador para uma realidade de outros tempos.

A inauguração reveste-se em forma de percurso, começando às 18h30 no Cais do Sodré com a abertura ao público da cabine de fotografias e contacto com os artistas seguindo-se, posteriormente, para o Baliza Café Bar com inauguração às 19h30, dedicada às mensagens e contacto com os artistas.

Sobre a exposição PHOTOMATON

Trata-se de um trabalho sobre a memória e a identidade (ou a ausência delas) da autoria dos artistas Bruno Parente, Rossella Nisio e Fernando Marante.

“Quem são estas pessoas e que vida viveram?” é a interrogação que é deixada para a especulação, apesar dos múltiplos referenciais deixados nestas fotografias: a idade, o género, as mensagens dedicatórias, as datas manuscritas, os carimbos dos “Photomatons” e dos estúdios de fotógrafo.

Partindo da premissa de que as pessoas normais não têm direito à História, sendo devolvidas ao anonimato assim que todas as pessoas que as poderiam identificar desaparecem, PHOTOMATON é um museu em miniatura, que nos oferece representações fragmentadas de vivências que não sobreviveram à memória.

Mais informação em: https://photomaton.info/


tags:

publicado por Carlos Gomes às 15:23
link do post | favorito

PAN VAIA ESPANHA PROTESTAR CONTRA A TOIRADAS

15 de setembro em Madrid: PAN junta a sua voz à maior manifestação anti tourada dos últimos tempos

No próximo dia 15 de setembro, sábado, o PAN junta-se, em Madrid, à maior manifestação dos últimos tempos, pela abolição das touradas.

De acordo com a organização desta iniciativa da responsabilidade do PACMA, Partido Animalista espanhol, a manifestação terá início às 17h00 com um ato simbólico nas Puertas del Sol, cujo objetivo é vestir Madrid de branco e verde em homenagem a todos os animais que foram torturados e mortos pela indústria tauromáquica. Sob o mote #MisiónAbolición: STOP Becerradas, prevê-se que dezenas de milhares de pessoas marchem pelas ruas da capital espanhola - Partida da Puerta del Sol através do Congresso dos Deputados, Paseo del Prado, Calle Alcalá e retorno ao local de partida -  com uma exigência específica ao governo espanhol, a proibição das bezerradas, prática que ainda permite lidar e matar touros com menos de dois anos de idade.

O deputado do PAN André Silva irá discursar no final do percurso juntando a sua voz à de outros defensores da abolição como Anja Hazekamp, Eurodeputada e membro do Partido para os Animais Holandês, Carmen Manzano, Presidente da Sociedade Protetora dos Animais de Málaga e Silvia Barquero, Presidente do PACMA. A organização disponibiliza ainda um site para mais informações tal como um vídeo explicativo do objetivo da ação cívica.

Em Portugal, apesar dos conhecidos esforços para erradicar a violência tauromáquica ainda existem, por exemplo, casos extremos e excecionados pela lei como a morte de touros em arenas de Monsaraz e Barrancos.

“A arte e a cultura, tal como o mundo civilizado as entende, não são consentâneas com actos de crueldade, pelo que a tourada não é mais do que um entretenimento bárbaro. Da nossa herança enquanto povo faz parte a escravidão, a colonização, a Inquisição, a pena de morte, a caça à baleia ou a subjugação patriarcal das mulheres, valores e práticas que foram sendo abandonadas e perderam por completo o seu espaço, não nos merecendo hoje qualquer saudosismo. Todas as tradições devem estar sujeitas ao crivo ético das sociedades. Ao legislador compete mudar a lei quando a alteração de consciências assim o exige.”, conclui o deputado do PAN.



publicado por Carlos Gomes às 15:20
link do post | favorito

PAN QUER O FIM DA CAÇA À RAPOSA

PAN quer o fim da caça à raposa e a interdição de caça com recurso à paulada e com matilhas

•        PAN acompanha indignação social por ainda ser permitido caçar raposas

•        Métodos cruéis uma vez que é permitido matar raposas e outros animais à paulada ou através do processo a corricão

•        Incoerência legal porque em Portugal são proibidas as lutas entre animais

•        A luta entre uma raposa e 40 cães não é menos censurável que uma luta entre dois cães

O PAN acaba de apresentar dois projetos de lei, um que determina o fim da caça à raposa e um outro que interdita a utilização de métodos de caça com violência acrescida como são a caça à paulada e com recurso a matilhas. As iniciativas do PAN acompanham a petição do Movimento pela Abolição da Caça à Raposa, um movimento de cidadãos, que promoveu uma petição com o mesmo fim, tendo recolhido mais de 10 000 assinaturas num curto espaço de tempo.

Segundo este Movimento esta é uma atividade bárbara e cruel uma vez que é permitido aos caçadores matar as raposas à paulada ou através do processo a corricão. O processo de caça a corricão é aquele em que o caçador se desloca a pé ou a cavalo para capturar espécies exploradas para fins cinegéticas com o auxílio de cães de caça, com ou sem pau, no qual podem ser utilizados até 50 cães, a designada matilha.​

Os cães, neste caso, funcionam como arma contra a raposa, isto porque se trata de luta entre os cães e a presa que resulta na morte ou quase morte desta. A verdade é que no decurso deste ato muitas são as vezes em que também os cães usados acabam por sucumbir ou ficar gravemente feridos.

Esta situação consubstancia uma verdadeira incoerência legal já que o Decreto-Lei n.º 315/2009, de 29 de Outubro, no seu artigo 31.º, vem já proibir a luta entre animais. Note-se, proíbe a luta entre animais e não somente a luta entre cães. No entanto, no seu nº 4, exceciona desta regra “qualquer evento de caracter cultural”, o que acaba por legitimar a possibilidade de luta entre cães e raposas, como neste caso.

O legislador considerou censurável a promoção de luta entre animais, designadamente entre cães, por concluir que a mesma é degradante para o ser humano e pode potenciar o carácter agressivo de determinados animais. Para o PAN a luta entre um cão, ou 30 cães, e uma raposa não é menos censurável. Fazendo os cães e a raposa parte da mesma família (canidae) não se percebe que uns mereçam proteção e outros não.

Da mesma forma não se compreende que seja necessário empregar um meio como o pau para caçar, ou seja, para matar uma raposa. Existem outras formas menos violentas de o fazer, pelo que não encontra justificação à luz dos valores do século XXI para que tal meio de caça continue a ser legal. Estas violências perpetradas contra as raposas têm gerado forte indignação dos cidadãos que muitas vezes desconhecem que é possível caçar raposas e muito menos da forma que é possível fazê-lo.



publicado por Carlos Gomes às 11:44
link do post | favorito

Segunda-feira, 10 de Setembro de 2018
PAN QUESTIONA MEDICAÇÃO PRECOCE A CRIANÇAS PARA A HIPERATIVIDADE

PAN agenda debate sobre a prescrição precoce a crianças de medicamentos para a hiperatividade e défice de atenção

  • Assegurar a não prescrição de medicamentos como a Ritalina a crianças com menos de 6 anos
  • Priorizar a intervenção psicológica e privilegiar diagnósticos inequívocos
  • Portugueses gastam 19.550€/dia nestes medicamentos com a compra de 805 embalagens por dia
  • A competição social, a necessidade de resultados imediatos e a falta de tempo leva muitas pessoas a procurar estes estupefacientes insuficientemente testados

O PAN leva a debate na primeira quinzena de outubro o tema da prescrição precoce a crianças de medicamentos para a hiperatividade e défice de atenção como o “Concerta”, a “Ritalina” e o “Rubifen”, a agendar na próxima Conferência de Líderes de dia 19 de setembro.

Receitado para tratar a chamada Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA), o metilfenidato, substância ativa presente em medicamentos como a “Ritalina”, tem estado a ser usado para "tratar" o "mau comportamento" e a falta de atenção nas aulas e, assim, a ajudar a melhorar o rendimento escolar. As denúncias acerca desta prescrição abusiva e exagerada têm gerado controvérsia em vários países e também em Portugal.

As medidas do PAN propõem, entre outros aspetos, a intervenção de uma equipa multidisciplinar que envolva os pais, os professores, um psicólogo, um médico assistente e um médico especialista (por exemplo, um neuropediatra ou um pedopsiquiatra) no diagnóstico da PHDA.

É também necessária a sensibilização dos profissionais de saúde para a importância da intervenção psicológica como tratamento de primeira linha, em detrimento do tratamento farmacológico que deve ser um recurso de segunda instância. De acordo com recomendações internacionais, a prescrição de medicamentos destina-se a crianças ou adolescentes que apresentem sintomas severos ou moderados, mas que não tenham respondido adequadamente ao tratamento psicológico.

Para o PAN a resolução deste problema passa também pela fase de diagnóstico. É fundamental a adoção de estratégias e instrumentos para diagnósticos inequívocos, com o envolvimento da Ordem dos Médicos e da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com vista à aplicação conjunta de vários instrumentos de diagnóstico da PHDA.

O PAN quer também assegurar a não prescrição e administração destes medicamentos a crianças com idade igual ou inferior a 6 anos. Por um lado, é especialmente difícil estabelecer o diagnóstico de PHDA em crianças de idade igual ou inferior a 4 ou 5 anos, porque o seu comportamento característico é muito mais variável do que nas crianças mais velhas e pode incluir características que são semelhantes aos sintomas de PHDA (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais – DSM). Por outro lado, os próprios folhetos informativos dos vários medicamentos (Ritalina, Rubifen e Concerta) referem expressamente que ometilfenidato não deve ser utilizado em crianças com menos de 6 anos. A segurança e a eficácia não foram estabelecidas neste grupo etário.

Estima-se que, em Portugal, 23.000 crianças estão medicadas para a perturbação da hiperactividade com défice de atenção. De acordo com estudo realizado pelo Infarmed, a utilização do metilfenidato apresenta uma tendência de crescimento. Segundo dados da Consultora QuintilesIMS, durante o ano de 2016 os portugueses gastaram cerca de 19.550€ por dia na compra de medicamentos como "Ritalina" ou "Concerta", o correspondente a 805 embalagens por dia. O relatório da Direção-Geral de Saúde "Saúde Mental 2015" refere que as crianças portuguesas até aos 14 anos estão a consumir por ano mais de 5 milhões de doses de metilfenidato. Ao grupo etário entre os 0 e os 4 anos de idade foram administradas 2900 doses de metilfenidato, tendo sido no grupo etário dos 5 aos 9 anos administradas 1.261.933 doses. 

“Não podemos ignorar este grave e silencioso problema, que reside numa eventual medicação excessiva de crianças e adolescentes e no potencial abuso de medicamentos estimulantes, nem nos podemos demitir de contribuir para o resolver. Tratam-se de medicamentos estupefacientes ou psicotrópicos administrados a crianças e jovens e cujos efeitos a longo prazo na saúde física e mental são desconhecidos. A competição social desenfreada, a necessidade de resultados imediatos, a falta de tempo e a obsessão com a melhor performance leva muitas pessoas a ignorarem os efeitos altamente nocivos que estes estupefacientes, insuficientemente testados, têm no desenvolvimento das crianças”, reforça André Silva, Deputado do PAN.



publicado por Carlos Gomes às 13:54
link do post | favorito

NEM TUDO O QUE O PAPA FRANCISCO DIZ É VERDADE!

Quem se limitou à simples leitura do título, poderá ficar a pensar que –por qualquer motivo - eu deixei de amar e de respeitar o Papa Francisco,ou de lhe tributar obediência filial no que às questões de “doutrina defé e costumes” diz respeito. Nada mais errado!

38137265_1790594994364237_5125263372866027520_n

Quem apenas se preocupa em ler os títulos, ficando assim satisfeito, e deixa de lado os textos (mais ou menos extensos ou densos), porque “dá muito trabalho” ou ocupa tempo, é como quem acha que apanhar a espuma das ondas é o mesmo que mergulhar nas águas, quentes ou frias, de um qualquer mar ou oceano, ou num rio calmo ou tumultuoso!

Vem isto a propósito de inúmeras afirmações atribuídas ao Papa Francisco, e que abundam nas redes sociais, de modo particular no Facebook (FB), e que parecem ir ao encontro do facilitismo com que muitos gostariam e gostam de ver e tratar estas coisas da religião e da fé católicas.

“O Papa disse: O inferno não existe!” – «Uau! Assim é que é!» gritam, logo, milhares e milhares de facebookianos, clicando “gosto” e partilhando num frenesim tal, que, rapidamente, a afirmação passa a ter estatuto de “verdade de fé”, para tantos e tantos incautos, que a aceitam acriticamente. Bem pode vir o Vaticano negar tal afirmação, que não consegue travar a divulgação da mentira, espalhada, em segundos, aos “quatro ventos” do mundo virtual.

Qualquer frase ou afirmação atribuída, ainda que erradamente, ao Papa Francisco, passa a ser partilhada como nenhuma outra por muitos e muitos católicos, e ai de quem puser em dúvida a sua veracidade… passa a ser visto como conservador, retrógrado ou mesmo anátema!

No último Carnaval, foi colocado no FB um vídeo onde se podia ver um indivíduo fantasiado de Papa (Francisco), com uma espécie de batina e solidéu brancos, a dançar ao som de uma música com ritmo tropical. Mas muitotriste mesmo foi ler os comentários de muitos cristãos e católicos a elogiarem aquela (pretensa) sua atitude, pensando genuinamente que ele era o Papa Francisco. E a cada partilha, mais “gostos” e “corações”por baixo do post…Para além de muitas outras evidências, só quem não vê, com olhos de ver, o modo como o verdadeiro Santo Padre se desloca no dia-a-dia é que pode, alguma vez, acreditar que aquele era o papa Francisco.

Em sentido contrário, alguns católicos, particularmente aqueles que gostariam que o Concílio Vaticano II nunca tivesse acontecido, aproveitam a oportunidade para zurzir, forte e feio, no Papa Francisco, sempre que lhe é atribuída uma afirmação mais “liberal”.

Mas não se pode fazer nada em sentido contrário? Sim! É dever de todos os cristãos pugnar sempre pela verdade: lembremo-nos do que Jesus disse, em resposta a uma questão feita por Tomé - “Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida” (Jo 14, 5). Logo, não colaborar na propagação de algo que é mentira, pois o “Diabo… é mentiroso e pai da mentira.” (Jo 8, 44).

Bom seria que todos os Homens e Mulheres de boa vontade olhassem, com sentido crítico, para o que veem e leem, de modo muito particular nas redes sociais, e denunciassem ou, pelo menos, não colaborassem na disseminação de tudo aquilo que sabem não ser verdade. Em caso de dúvida, abster-se de comentar, clicar “gosto” e, muito menos, de partilhar.

Ou será que eu estou errado ao pensar assim?

José Pinto



publicado por Carlos Gomes às 09:20
link do post | favorito

Domingo, 9 de Setembro de 2018
MINHOTOS FESTEJAM 39 ANOS DO CONCELHO DA AMADORA

A Amadora está em festa: comemora 39 anos desde a sua elevação a concelho, em 11 de Setembro de 1979!

À sua maneira, a comunidade minhota participa na comemorações. Com o apoio da Câmara Municipal da Amadora, o Rancho Folclórico “Dançar é Viver” – o mais antigo agrupamento folclórico minhoto sediado no concelho da Amadora – organizou uma vez mais o Festival de Folclore que já vai na sua 16ª edição. O espectáculo teve lugar no Palco Mundo, instalado no Parque Delfim Guimarães onde foi instalado o Palco Mundo.

DSCF1929

E, foi precisamente tendo como cenário a escultura de Delfim Guimarães – o poeta da Amadora e de Ponte de Lima – que atuaram em palco o rancho da Associação Desportiva Santo Estêvão das Galés, Rancho Folclórico de Alcanhões, Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez e, naturalmente, do anfitrião Rancho Folclórico “Dançar é Viver”.

DSCF1842

Sem desmerecer os demais grupos participantes, apraz-nos registar a excelente receptividade com que foi acolhido o rancho arcuense, claramente expresso no calor dos aplausos que o público não regateou.

O anfitrião, Rancho Folclórico “Dançar é Viver”, que está de parabéns pelo magnífico espectáculo que proporcionou, é constituído por minhotos que vivem naquele concelho dos arredores de Lisboa, predominantemente naturais e seus descendentes do concelho de Ponte da Barca ou a ele ligado por laços familiares.

DSCF1972 (2)

DSCF1974 (2)

DSCF1977

DSCF1981 (2)

DSCF1982

DSCF1983 (2)

DSCF1995

DSCF1866

DSCF1859

DSCF1863

DSCF1874

DSCF1877

DSCF1878

DSCF1883

DSCF1899

DSCF1929



publicado por Carlos Gomes às 20:10
link do post | favorito

ARGANILENSES LEVAM FOLCLORE AO LARGO DA GRAÇA

Capturar1



publicado por Carlos Gomes às 09:08
link do post | favorito

MINHOTOS EM LISBOA DANÇAM EM BELÉM

39169741_1995981040438595_4874970533034196992_n



publicado por Carlos Gomes às 08:51
link do post | favorito

TRAJE POPULAR DESFILA EM GONDOMAR

38159485_2054779771222486_31065743265103872_n



publicado por Carlos Gomes às 08:46
link do post | favorito

AMADORA RECEBE HOJE FESTIVAL DE FOLCLORE

43559647215_d5edef3ffa_b

O 16.º Festival de Folclore regressa à Amadora!

No Parque Delfim Guimarães irão atuar os seguintes grupos:

- Rancho Dançar é Viver

- Associação Desportiva Santo Estevão das Galés

- Rancho Folclórico de Alcanhões

- Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez

Entrada Livre, participe!

Local: Parque Delfim Guimarães – Palco Mundo

Organização: Rancho Folclórico "Dançar é Viver"

Apoio: Câmara Municipal da Amadora



publicado por Carlos Gomes às 08:43
link do post | favorito

FOLKLOURES'19: GOESES APRESENTAM TRADIÇÕES EM LOURES

O Grupo EKVAT – Grupo de Música e Danças Tradicionais de Goa, integrado na Casa de Goa em Lisboa, vai participar na próxima edição do FolkLoures que tem lugar no dia 6 de Julho do próximo ano, no Parque da Cidade, em Loures.

CapturarEVKAT

O EKVAT constituiu-se em 1989, em Lisboa, integrado na Casa de Goa.

Tem como objectivo divulgar a música e danças de Goa, desafiando os mais jovens para, através dos sons e danças, descobrirem a sua cultura ancestral, convidando também outros com gosto de conhecerem novas culturas.

Não se acomodaram à memória que consigo trouxeram alguns que vieram de Goa, mas continuaram à procura das suas raízes e acrescentaram alguma inovação.

É seu objectivo dar a conhecer, pela dança, o quotidiano das  aldeias, o ciclo do cultivo do  arroz, com a apresentação do tipo de dança “Fugddi” e outras,  bem como, a apresentação do género musical e de dança conhecido como” Deknni”, resultante da convivência  entre a  cultura  hindú e a cultura ocidental cristã.

É este o Grupo EKVAT que já divulgou Goa, desde a sua primeira apresentação em 1990 na Sociedade Portuguesa de Geografia, seguindo outras actuações em todo o País nomeadamente, Viseu (Auditório Mirita Casimiro), Porto (Casa da Música), Coimbra (Exposição de Goa a Lisboa), Lisboa (Expo 98, Lisboa Capital Europeia da Cultura), Açores (7º Seminário Internacional de História Indo Portuguesa e outra nas Festas Sanjoaninas), para além de vários espetáculos da sua iniciativa, sendo o ultimo em Abril de 2018, quando da comemoração dos 30 anos da Casa de Goa, no Teatro Tivoli BBVA, em Lisboa.Também fora do País, realizou em 2001 em Londres uma actuação a convite da Goan Musical Society, e em 2007 em Washington D.C., a convite da Smithsonian Institution, no âmbito da exposição “Encompassing the Globe: Portugal and the World in the 16th and 17th Centuries”

Merece especial referência a digressão do EKVAT pela Índia, em 1999 e em 2011 iniciada em Goa, passando por Bengalore, Bombaim e finalizada em Delhi, sempre  recebido com especial carinho, o que representou para o EKVAT o reconhecimento do seu esforço na divulgação pela diáspora dos sons e das danças da sua terra natal.

Layout 1



publicado por Carlos Gomes às 08:31
link do post | favorito

Sábado, 8 de Setembro de 2018
TRAJE POPULAR DESFILA EM GONDOMAR

38159485_2054779771222486_31065743265103872_n



publicado por Carlos Gomes às 08:20
link do post | favorito

Quinta-feira, 6 de Setembro de 2018
CARTA DE UM CATEQUISTA AOS PAIS

38137265_1790594994364237_5125263372866027520_n

A finalidade última da catequese é pôr as pessoas não apenas em contacto, mas em comunhão, em intimidade com Jesus Cristo

Caros pais.

Ao iniciarmos um novo Ano Pastoral, vamos, também, iniciar as sessões da Catequese Paroquial, que não são nem devem ser entendidas como “aulas de religião e moral”, mas que pretendem ser, essencialmente, momentos particulares para descobrir Jesus e deixar que Ele se dê a conhecer, pois, como refere o Diretório Geral da Catequese, “A finalidade última da catequese é pôr as pessoas não apenas em contacto, mas em comunhão, em intimidade com Jesus Cristo” (DC 80).

Eu, catequista, enquanto colaborador do Pároco, não sou mais do que o facilitador desse mesmo “encontro”, que se deseja ser tempo de descoberta, adesão, comunhão e partilha. Contudo, vós, pais, enquanto primeiros educadores na fé, não podeis nem deveis demitir-vos de colaborar ativamente na formação/educação religiosa contínua do(a) vosso(a) filho(a), em estreita ligação com o nosso Pároco, o qual, tendo a colaboração de todos os catequistas, cumpre o mandato de Jesus Cristo, “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16.15).

E se a Catequese deve conduzir todos os fiéis à celebração jubilosa da fé em Jesus Cristo, através da participação ativa nas celebrações litúrgicas, e de modo especial na Eucaristia dominical, é também importante que vós, pais, quer pela palavra, mas principalmente pelo testemunho, leveis o(a) vosso(a) filho(a) a frequentar assiduamente os Sacramentos da Eucaristia e da Reconciliação. Não nos esqueçamos que a Eucaristia é, efetivamente, o Sacramento por excelência que Jesus Cristo deixou à Sua Igreja, pelo que é habitualmente designado por Santíssimo Sacramento da Eucaristia. E que ninguém deve aproximar-se para comungar o Corpo do Senhor se não estiver reconciliado com Deus e com os irmãos.

Do mesmo modo, importa que as crianças e os adolescentes adquiram também o gosto pela oração individual, pelo menos ao iniciar e ao finalizar cada dia, e que esses momentos de oração sejam para glorificar e agradecer a Deus o dom da vida e tudo o que Ele coloca diariamente à nossa disposição, e não apenas para “pedir” ajuda, tendo em vista resolver qualquer situação mais problemática.

Ao iniciar este novo ano catequético, quero pedir a vossa colaboração e empenho, para que os encontros de catequese possam, com a ajuda de Deus, produzir bons frutos no coração do(a) vosso(a) filho(a). Assim, ao longo do ano, particularmente antes do início de cada tempo litúrgico, irei convidar-vos para alguns encontros, nos quais vos informarei sobre a caminhada de descoberta e de adesão à Pessoa de Jesus Cristo que o(a) vosso(a) filho(a) está a fazer, onde poderemos preparar algumas celebrações com a vossa participação, e onde, entre outras coisas, partilharemos ideias e sugestões de melhoria dos encontros (vós, melhor do que ninguém, conheceis os vossos filhos!).

Não posso deixar de salientar o quanto são importantes a assiduidade e a pontualidade;

Termino, parafraseando o Papa Francisco, “Rezem por mim, pois eu rezarei por vós”!

O Catequista

https://www.avozdetrasosmontes.pt/

CATEQUESE



publicado por Carlos Gomes às 11:46
link do post | favorito

Quarta-feira, 5 de Setembro de 2018
TOMAR PROMOVE EM LISBOA PRODUTOS DA SUA REGIÃO

40021559_1581260481977867_2500266180019748864_n



publicado por Carlos Gomes às 09:24
link do post | favorito

Terça-feira, 4 de Setembro de 2018
MINHOTOS NA AMADORA ORGANIZAM FESTIVAL DE FOLCLORE NAS FESTAS DO CONCELHO

O 16.º Festival de Folclore regressa à Amadora!

No Parque Delfim Guimarães irão atuar os seguintes grupos:

- Rancho Dançar É Viver

- Associação Desportiva Santo Estevão das Galés

- Rancho Folclórico de Alcanhões

- Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez

Entrada Livre, participe!

Local: Parque Delfim Guimarães – Palco Mundo

Organização: Rancho Folclórico "Dançar é Viver"

Apoio: Câmara Municipal da Amadora

40143818_1785648128200767_6727620412923969536_n



publicado por Carlos Gomes às 13:26
link do post | favorito

QUANDO VAI LISBOA ACABAR COM O VANDALISMO DO SEU PATRIMÓNIO?

Depois da destruição da escultura do rei D. Sebastião que se encontrava na fachada da estação do Rossio, de outra escultura no Museu Nacional de Arte Antiga… agora foi a vez do chafariz do Largo de São Paulo ser alvo da fúria irracional dos vândalos que a deixaram no estado deplorável que a foto documenta.

40833680_899196220276225_6476014562935046144_n

O mármore é uma rocha porosa e absorvente pelo que a remoção de tintas e outras sujidades se torna mais difícil de remover.

Apesar dos danos já causados em vários monumentos da cidade, continuamos a ver pessoas escalar monumentos como os macacos, perante a impunidade das autoridades. E, os “pintores”da porcaria continuam a danificar fachadas de edifícios, comboios e monumentos públicos – o património que é de todos mas são os contribuintes quem paga a recuperação dos canos causados!

Foto: Rui Marques



publicado por Carlos Gomes às 11:50
link do post | favorito

METRO REABRE ÁTRIO SUL DA ESTAÇÃO ANJOS

Metro prossegue com plano de modernização das suas estações

O Metropolitano de Lisboa já abriu o átrio Sul da estação Anjos na linha Verde que passa, agora, a estar dotado de melhores condições para os seus clientes, numa estação que serve mensalmente cerca de 440.000 passageiros. 

Esta intervenção enquadrou-se no plano de investimentos em curso desde 2017, com vista a modernizar a rede do Metro.

Regressando aos horários habitualmente estabelecidos, o átrio Sul da estação Anjos mantém-se aberto todos os dias entre as 06h30 e as 01h00, ou seja, durante o período normal de exploração do Metro.

O átrio Sul esteve encerrado desde o dia 17 de julho para obras de beneficiação e intervenções de refrescamento da estação que tinham um prazo estimado de 45 dias. Os trabalhos decorreram a nível de pavimentos, tetos, superfícies vidradas e equipamentos diversos. Durante esse período, os clientes tiveram acesso pleno à utilização do átrio Norte dessa estação.

Importa referir que, com a reabertura deste átrio, a estação Anjos passa, também, a ser mais uma alternativa de acesso à estação Arroios, encerrada temporariamente para obras de ampliação e melhoramentos.

A estação Anjos é uma das três estações pertencentes à segunda fase do primeiro escalão da construção da rede do Metropolitano de Lisboa. Foi inaugurada oficialmente no dia 28 de setembro de 1966, tendo-se mantido até à data na traça original, com arquitetura do Arquiteto Keil do Amaral e intervenção plástica de Maria Keil, à exceção das obras de ampliação do cais de 2 para 4, e de 4 para 6 carruagens.

O Metropolitano de Lisboa reafirma o seu esforço no sentido de continuar a promover a mobilidade sustentável seguindo os melhores padrões de qualidade, segurança e eficácia económica, social e ambiental, através da aposta em novas formas de fidelização no empenho no reforço da melhoria contínua da qualidade do serviço de transporte diariamente prestado aos seus Clientes.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 11:37
link do post | favorito

Segunda-feira, 3 de Setembro de 2018
CONVENTO DE S. PEDRO DE ALCÂNTARA: CUIDADO COM AS IMITAÇÕES!

Um magnífico painel de azulejos nexiste no Convento de S. Pedro de Alcântara, em Lisboa, foi recentemente “restaurado” e o resultado foi a luminosa obra que vemos numa das fotos… é como se alguém se lembrásse de endireitar a Torre de Pina ou colocar umas próteses à Vénus de Milo!

40612719_2251077215121680_4726751503707013120_n

Apesar do avançado estado de degradação ou melhor, de destruição a que o painel original chegou, o mesmo deveria ser conservado como tal e jamais serem feitas cópias de azulejos e, muito menos, proceder à substituição integral do painel.

Quanto aos azulejos originais, resta saber qual foi o seu destino... podem crer que valem mais do que as cópias!

Entretanto, esperemos que alguém não se lembre de “reconstruir” a cidade romana de que restam as ruínas de Conímbriga… o que fizeram é tudo menos restauro!

Fotos: João Matos Alves

40635744_2251076978455037_6162828494058291200_n



publicado por Carlos Gomes às 19:47
link do post | favorito

FOLCLORE JUNTA JOVENS EM CONGRESSO

40561804_1788833471166268_6199167271751909376_n



publicado por Carlos Gomes às 17:26
link do post | favorito

PAN VAI NA MARCHA MUNDIAL DO CLIMA

No próximo dia 8 de setembro, sábado, o PAN juntar-se-á à Marcha Mundial do Clima em Lisboa, no Porto e em Faro.

Em Lisboa, esta marcha terá início às 17h00 no Cais do Sodré e contará com a presença de Francisco Guerreiro, Membro da Comissão Política Nacional e Porta voz do PAN. No Porto inicia-se à mesma hora na Praça da Liberdade com a presença do Deputado André Silva e de Bebiana Cunha, Deputada Municipal do PAN no Porto. No mesmo horário o PAN Algarve junta-se no Largo da Sé com a presença de Paulo Batista, Deputado Municipal do PAN em Faro.

Sob o mote “Parar o petróleo! Pelo clima, justiça e emprego!” o PAN junta-se à mobilização internacional “Rise for Climate”. As preocupações ambientais do PAN têm-se vindo a destacar desde o início da legislatura. O partido questionou recentemente o Ministério do Mar sobre o que fundamentou a apresentação de recurso que visa travar a decisão de suspensão da exploração de hidrocarbonetos em Aljezur, tomada pelo Tribunal Administrativo e Fiscal de Loulé no passado dia 2 de julho, decorrente de providência cautelar intentada pela PALP.

Em causa estão os mais recentes desenvolvimentos por parte do Governo que, no dia 14 de agosto, apresentou recurso para travar a decisão do Tribunal de Loulé que suspendia preventivamente todas as ações do consórcio ENI/GALP, ao largo de Aljezur, visto que não existiam argumentos que justificassem o interesse público para além dos alegados pelo Governo de interesses económicos e contratuais.

Dando continuidade ao trabalho que tem sido desenvolvido, o PAN tem apostado de forma convicta em relações de proximidade com cidadãos e está a mobilizar todos aqueles que, de alguma forma, se reveem na necessidade de repensar o modelo socioeconómico de crescimento infinito, uma impossibilidade física que conduz à degradação do planeta. Nesta Marcha Mundial pelo Clima, o partido junta-se assim a um movimento global de alerta e sensibilização dos líderes políticos e das instituições nacionais e internacionais para a urgência de travar e de minimizar as catastróficas alterações climáticas que já são uma realidade. O objetivo será, tal como proposto pela organização, alcançar uma vez mais a maior mobilização pelo clima de sempre.



publicado por Carlos Gomes às 16:44
link do post | favorito

Sexta-feira, 31 de Agosto de 2018
METRO SUBSTITUI ESCADAS ROLANTES NA ESTAÇÃO BAIXA-CHIADO

Metro dá início à substituição de escadas rolantes na estação Baixa Chiado. Prossegue plano de promoção das acessibilidades e modernização de equipamentos mecânicos

Metropolitano de Lisboa, no âmbito do Plano de Desenvolvimento Operacional da Rede e das intervenções de beneficiação de acessibilidades e modernização de equipamentos mecânicos, dará início, no próximo dia 03 de setembro, ao processo de substituição das escadas mecânicas da estação Baixa Chiado por equipamento novo e mais resistente face ao elevado fluxo de passageiros que se verifica nessa estação.

Esta obra será a primeira de duas intervenções - a realizar na totalidade das escadas rolantes em funcionamento no acesso Poente da estação Baixa Chiado e implicará, nesta fase, a substituição integral de dois lances de escadas mecânicas e infraestruturas.

Assim, e durante esta intervenção de fundo nos dois primeiros lances de escadas de acesso ao Largo Luís de Camões, ficará sempre garantido o funcionamento de uma escada rolante no sentido ascendente (subida), sendo que o fluxo de passageiros no sentido descendente (descida) deverá efetuar-se através das escadas pedonais.

As pessoas de mobilidade reduzida poderão utilizar a plataforma elevatória para cadeiras de rodas existente junto ao corrimão, no acesso à Rua do Crucifixo mediante solicitação ao agente do Metropolitano que se encontrar na estação.

A realização destes trabalhos revela-se necessária e prioritária, tendo em consideração que os referidos equipamentos se encontram em fim de vida útil e em situação de notório desgaste de funcionamento.

A obra, a cargo do Metropolitano de Lisboa e executada pela ThyssenKrupp, envolve um investimento total de 1,5 milhões de euros, sendo que a primeira fase tem data prevista de conclusão para o final do corrente ano e a segunda fase para final do 2º semestre de 2019.

Esta ação integra um plano mais vasto no domínio da “Acessibilidade e Segurança para Passageiros Idosos, Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida” que prevê a intervenção, até 2023, de mais 14 estações prevendo-se que, até essa data, o Metro tenha 52 estações com acessibilidade plena (este número não contempla as novas estações que entretanto se venham a inaugurar no âmbito dos projetos de ampliação da rede que já abrirão dotadas de todos os equipamentos necessários e meios de acessibilidade plena).  

Paralelamente estão a ser equipadas estações com rampas para cais/comboio/cais para deficientes com cadeiras de rodas.

O Metropolitano de Lisboa lamenta os eventuais incómodos causados e reafirma o seu esforço no sentido de continuar a promover a mobilidade sustentável numa ótica de plena acessibilidade, seguindo os melhores padrões de qualidade, segurança e eficácia económica, social e ambiental, através da aposta em novas formas de fidelização e de captação de novos clientes.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 11:37
link do post | favorito

AGENDA CULTURAL DE LISBOA DESTACA O TRABALHO QUE O MUSEÓLOGO JOÃO ALPUIM BOTELHO ESTÁ A DESENVOLVER COMO DIRECTOR DO MUSEU BORDALO PINHEIRO

“Estamos muito orgulhosos! O nosso excelente director, João Alpuim Botelho, está na Agenda Cultural de Lisboa a sublinhar o trabalho a que se dedica, à cabeça de uma equipa igualmente empenhada em estudar e divulgar, incansavelmente, a obra de Bordalo Pinheiro!

Porque, como nota, "acontece que o Bordalo tem relação praticamente com tudo: através da sua postura e da variedade das suas intervenções no jornalismo, na cerâmica, no desenho e no humor, é muito fácil encontrar pontes para falar de situações actuais".” – é com estas palavras que a equipa de museólogos que trabalha no Museu Bordalo Pinheiro felicita o seu director, o vianense João Alpuim Botelho.

40441228_1922396767821198_768462892994396160_n

O Dr. João Alpuim Botelho é actualmente o director do Museu Bordalo Pinheiro, em Lisboa. Antes foi o responsável pelo Museu do Traje, em Viana do Castelo. Editada pela Câmara Municipal de Lisboa, a edição de Setembro da Agenda Cultural de Lisboa – portanto acabadinha de sair! – confere o merecido destaque ao vianense Dr. Alpuim Botelho.

15667270_tSVFT.jpeg

João Alpuim Botelho nasceu em 1967, em Viana do Castelo. Licenciado em História (FLL, 1989), possui o Mestrado em Museologia, tendo defendido uma tese sobre “Panorama Museológico do Alto Minho” (U.N.L., 2007).

Desde 1991, trabalha na Câmara Municipal de Viana do Castelo e, desde 1999, foi responsável pelo Museu do Traje, criado em 1997, com a gestão e direção da instalação e processo de adesão à Rede Portuguesa de Museus concluído em 2004.

No âmbito da sua atividade no Museu do Traje realizou cerca de 20 exposições de temática etnográfica, ligada à investigação e pesquisa da vida rural tradicional e da identidade alto minhota.

Publicou, entre catálogos e artigos, cerca de 50 trabalhos sobre a mesma temática. Destes trabalhos relevo a edição de Uma Imagem da Nação, O Traje à Vianesa, com Benjamim Pereira e António Medeiros (ed CMVC, 2009)

Ainda no âmbito dos Museus desenvolvi um conjunto de Núcleos Museológicos situados nas freguesias do Concelho de Viana do Castelo, que dispõe de cinco em funcionamento (Moinhos de Vento de Montedor, em Carreço; Moinhos de Água, em S.L. Montaria; do Pão, em Outeiro; do Sargaço, em Castelo de Neiva; das actividades Agro-Marítimas, em Carreço) estando esta rede em permanente alargamento.

Desde Julho de 2009 sou Chefe de Divisão de Museus da Câmara Municipal de Viana do Castelo, tendo a meu cargo dois Museus que integram a Rede Portuguesa de Museus: o Museu de Arte e Arqueologia e o Museu do Traje

Iniciou a sua vida profissional no Centro Nacional de Cultura com Helena Vaz da Silva, no Dep de Divulgação Patrimonial em 1990/91. Entre 1995 e 2002 deu aulas no Curso de Turismo da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPVC de História de Artes e Ofícios Tradicionais, Animação Cultural e Património e Museologia.

Entre 2002 e 2005, foi Diretor Executivo da Culturporto – associação de produção cultural privada, financiada pela Câmara Municipal do Porto, responsável pela gestão do Teatro Rivoli e pela Animação da Cidade. Durante este período, e para além da atividade normal do teatro Rivoli, organiza o projeto Bairros - projeto de criação artística com crianças de bairros desfavorecidos, a Festa na Baixa, conjunto de atividades de animação e divulgação do património da Baixa do Porto, o Capicua 2002, Ciclo de programação comissariado por Eduardo Prado Coelho, o Pontapé de Saída, ciclo de programação de encontro entre as artes e o futebol, no âmbito do Euro 2004, Colóquio Encenação do Passado, com Marc Augé, Vítor Oliveira Jorge, Jorge Freitas Branco, Nuno Carinhas, Abertura da Livraria do Rivoli, primeira livraria do Porto dedicada às Artes de Palco, Fundação da Sem Rede, Rede de Programação de Novo Circo, para a divulgação da disciplina de novo circo, integrada por 13 espaços culturais.

Integrou o Grupo de Trabalho para a Animação da Cidade durante o Euro 2004, criado pela Câmara Municipal do Porto para a coordenação da animação da cidade durante o Campeonato Europeu de Futebol e também a Comissão Executiva da exposição Homenagem a Fernando Galhano: 1904 -1994, na Biblioteca Almeida Garrett, em Novembro de 2004.

Realizou a Exposição Sala do Oriente de José Rodrigues Proposta para uma viagem, no Convento de S. Paio, Vila Nova de Cerveira, em Dezembro de 2006.

18342666_1423814914328840_2546563710428626924_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:13
link do post | favorito

Quarta-feira, 29 de Agosto de 2018
ARGANILENSES REALIZAM EM LISBOA FESTIVAL NACIONAL DE FOLCLORE

Usos e Costumes em Lisboa: 19ª edição. Festival Nacional de Folclore

Mais um ano a história repete-se: o Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa associa-se à Junta de Freguesia de S. Vicente para organizar a 19ª edição do seu Festival de Folclore. Contudo, este ano existe uma grande diferença: em vez do festival ser acolhido pelo Panteão Nacional, este será realizado no recém-reordenado Largo da Graça. Este novo recinto está totalmente preparado para receber este evento pois o seu coreto torna-o num autêntico centro de aldeia.

Capturar1

O “Usos e Costumes em Lisboa” será realizado no dia 16 de Setembro e promete ser mais uma jornada etnográfica de excelência, com a participação de grupos de folclore cuja representação dos tempos idos é da mais digna supremacia.

O evento terá o seguinte horário:

11h30m - Arruada pelo Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa, nos principais pontos turísticos da freguesia

15h00m - Desfile dos grupos pelas ruas da freguesia

15h30m - Chegada dos ranchos ao Largo da Graça

16h00m - Atuação dos grupos de folclore:

  1. Rancho Folclórico de Fortios – Portalegre
  2. Grupo Típico de Vila Nova – Coimbra
  3. Rancho Típico de São Mamede Infesta – Matosinhos
  4. Grupo Académico de Danças Ribatejanas – Santarém
  5. Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa – Arganil

Haverá bar aberto, venda de enchidos e outros produtos regionais, artesanato, doçaria típica (como filhoses) e ainda PORCO NO ESPETO!

Deste modo singelo convidam-se todos os sócios, amigos, conterrâneos e conhecidos a estarem presentes nesta festividade para deste modo engrandecê-la e fazer parte dela; só com a união e colaboração de todos é que o movimento folclórico ganha força para continuar vivo! Venha conviver, divertir-se a conhecer um pouco mais das tradições deste belo país "à beira-mar plantado".



publicado por Carlos Gomes às 21:27
link do post | favorito

METRO PROMOVE VISITAS GUIADAS ÀS ESTAÇÕES

Metro promove Visitas guiadas gratuitas às estações e vai lançar novo programa para 2018 e 2019. Próxima visita: 30 de agosto |11:00 horas | Local: Estação PARQUE

No âmbito do seu 70.º aniversário, que se assinala ao longo deste ano de 2018, o Metropolitano de Lisboa prossegue várias iniciativas de animação nas estações, entre as quais se inclui o programa “Visitas para (re)viver Lisboa”, com visitas guiadas gratuitas a várias estações da rede do Metro.

Dada à elevada procura destas iniciativas e tendo em consideração as diversas solicitações provenientes de muitos participantes, o Metropolitano de Lisboa prepara-se para dar continuidade a este projeto e vai lançar novo programa de visitas guiadas para o 4º trimestre de 2018 e o ano de 2019.

A próxima visita, considerada uma visita extra da 1ª fase desse programa, ocorrerá dia 30 de agosto à estação Parque, cuja temática é inteiramente dedicada à Declaração Universal dos Direitos do Homem. As inscrições foram abertas a partir de 09 de agosto, no site do Metropolitano de Lisboa, à semelhança do que tem sido habitual. 

Recorde-se que o Metropolitano de Lisboa efetuou um primeiro grupo de sete visitas que envolveu a realização de uma visita por mês, de fevereiro a julho de 2018, com o objetivo de dar a conhecer a história, a arte e a arquitetura presente em algumas das estações mais emblemáticas da sua rede.

Apenas foi possível beneficiar desta experiência mediante inscrição prévia no site do Metro, tendo cada visita um limite máximo de 20 inscrições. As visitas revelaram-se um sucesso, atingindo um número de inscrições cuja lista de espera superou, em mais do dobro, o número de visitantes possíveis de aceitar. A visita de dia 30 de agosto também já se encontra esgotada.

As inscrições para cada visita estiveram disponíveis durante as três semanas que antecederam a sua realização e até 72 horas do seu início. As inscrições encerraram quando o número total de visitantes foi atingido.

A programação do novo grupo de visitas guiadas 2018/2019 será oportunamente divulgada nos meios habituais.

O Metropolitano de Lisboa reafirma o seu objetivo no sentido de continuar a promover a mobilidade sustentável, seguindo os melhores padrões de qualidade, segurança e eficácia económica, social e ambiental, através da aposta em novas formas de fidelização e de captação de novos clientes.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 13:36
link do post | favorito

Terça-feira, 28 de Agosto de 2018
TROÇO DO METRO ALAMEDA / S. SEBASTIÃO JÁ TEM 9 ANOS

Nove anos do troço Alameda / S. Sebastião. 102 milhões de passageiros utilizaram essas estações

O Metropolitano de Lisboa assinala no dia 29 de agosto o nono aniversário da entrada em exploração do troço da linha Vermelha que liga Alameda a S. Sebastião, que permitiu a remodelação das estações Saldanha (Linha Amarela) e S. Sebastião (Linha Azul) e a inauguração das novas estações, Saldanha II e S. Sebastião II.

Este prolongamento permitiu, pela primeira vez, interligar a linha Vermelha às restantes 3 linhas - Verde, Azul e Amarela através de uma conexão transversal a meio da sua extensão - criando uma rede de metro estruturante.

A ligação da linha Vermelha no eixo central da cidade às restantes linhas do Metro possibilitou uma melhor redistribuição de passageiros na rede do Metro facilitando as viagens que envolvam a utilização de mais do que uma linha. Ao ter proporcionado uma ligação direta entre a estação Oriente/S. Sebastião (à data de 2009) alargou a sua área de influência e reforçou a mobilidade urbana. Este projeto constituiu-se como um interface multimodal de ligação entre o sistema de transportes da AML, os transportes nacionais e internacionais que viria a ser reforçado mais tarde com a ligação ao Aeroporto (2012) com as ligações transeuropeias.

Numa  política de mobilidade sustentável, a criação deste prolongamento proporcionou ganhos de comodidade para os passageiros, expressos na redução do número de transbordos e na redução dos tempos de viagem. Nos trajetos S. Sebastião/Saldanha/Alameda os tempos de viagem foram reduzidos para cerca de 1 minuto entre estações e sem necessidade de transbordo entre linhas, face aos anteriores 10 a 20 minutos, incluindo o tempo de transbordo nas estações Marquês de Pombal ou Baixa-Chiado.

Este prolongamento tem vindo a ter uma importância crescente para a diminuição da utilização do transporte individual e a consequente diminuição de gases poluentes emitidos para a atmosfera no eixo central da cidade de Lisboa, como demonstram os mais de 5,4 milhões de clientes que utilizaram estas duas estações nos primeiros sete meses de 2018.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 11:44
link do post | favorito

Sábado, 25 de Agosto de 2018
TOMAR PROMOVE EM LISBOA PRODUTOS DA SUA REGIÃO

40021559_1581260481977867_2500266180019748864_n



publicado por Carlos Gomes às 20:43
link do post | favorito

Sexta-feira, 24 de Agosto de 2018
METRO DE LISBOA REFORÇA POSTOS LISBOA VIVA URGENTES

Abertura de dois novos postos de venda

Procurando responder aos picos de procura que se sentem habitualmente na reabertura do ano escolar e no regresso de férias, o Metropolitano de Lisboa (ML) irá reforçar, a partir de 3 de setembro, os postos de atendimento exclusivamente dedicados aos cartões Lisboa VIVA urgentes e aumentar a sua capacidade produtiva deste tipo de cartões.

Este reforço irá contribuir para a redução das habituais filas de espera nesta época e consequentemente o tempo de espera, melhorando, o serviço prestado pelo ML aos seus clientes. Neste contexto, o ML irá abrir dois novos postos de atendimento de cartões Lisboa Viva urgentes nas estações Entre Campos (linha amarela) e Jardim Zoológico (linha azul), mantendo os dois postos de atendimento habituais nas estações Campo Grande (linhas amarela e verde) e Marquês de Pombal (linhas amarela e azul).

Todos os postos de atendimento Lisboa Viva urgentes manterão o mesmo horário de funcionamento nos dias úteis das 07h45 às 19h45.

A emissão dos cartões Lisboa VIVA urgentes pedidos após as 14h00 estará sempre associada a um limite diário por posto de 300 cartões, por forma a garantir o efetivo cumprimento dos prazos de entrega (um dia útil).

Esta medida temporária, em vigor até 31 de outubro, vai ao encontro dos objetivos definidos pelo Metro de melhorar sustentadamente o serviço que presta aos seus clientes e não terá qualquer impacto nos outros oito postos de atendimento onde os clientes poderão efetuar como habitualmente a requisição dos cartões Lisboa Viva que não sejam urgentes.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 17:36
link do post | favorito

Terça-feira, 21 de Agosto de 2018
FREGUESIAS EXTINTAS PODEM SER RESTAURADAS

O Governo vai apresentar em breve à Assembleia da República uma proposta de lei que poderá colocar fim à fusão de freguesias realizada em 2013. O novo mapa autárquico que daí resultará deverá ficar pronto até 2021, ano em que se realizarão as próximas eleições autárquicas.

ManifestaçãoFreguesias 092

Porém, caberá aos autarcas entretanto eleitos a decisão de desagregar as freguesias, o que poderá frustrar o desejo de autonomia de algumas das anteriores freguesias.

A fusão das freguesias foi efectuada com o argumento da necessidade de redução de gastos com a sua manutenção, porém desconhece-se até ao momento os resultados de tal decisão.

Recorde-se que em junho de 2012, foram muitas as freguesias dos mais variados pontos do país participaram em Lisboa numa grandiosa manifestação de protesto contra aquilo que designavam por “reforma administrativa territorial autárquica”. Muitas dessas freguesias têm agora aqui uma oportunidade de vir a recuperar a sua autonomia.

ManifestaçãoFreguesias 129

ManifestaçãoFreguesias 123

ManifestaçãoFreguesias 162

ManifestaçãoFreguesias 235



publicado por Carlos Gomes às 07:54
link do post | favorito

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018
DIA NACIONAL DAS BANDAS FILARMÓNICAS VAI SER COMEMORADO EM LISBOA

site_big2_1


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 13:36
link do post | favorito

Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018
FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS ALARGA PRAZO DE INSCRIÇÃO PARA O DESFILE NACIONAL DO TRAJE POPULAR PORTUGUÊS

33676488_1645483235501293_1802431533127041024_n

Estimados dirigentes,

Devido aos inúmeros contactos recebidos dando nota que devido ao período de férias existe alguma dificuldade em fazer chegar as inscrições devidamente preenchidas, vimos pelo presente dar nota do alargamento do prazo de inscrição até dia 02 de Setembro.

Realçamos também, que pelo facto da Câmara Municipal de Gondomar querer preparar um prato regional para o jantar (tripas à moda do porto), devem nas fichas assinalar se pretendem este prato ou a opção (carne assada).

Agradecemos o vosso empenho e participação, contando que até dia 02 de Setembro todos estejam devidamente inscritos.

Após esse prazo não temos qualquer hipótese de aceitar inscrições-

Com os melhores cumprimentos,

Fábio Pinto

Comunicação e Imagem da Federação do Folclore Português

Capturar1

Capturar2

Capturar3

Capturar5

 



publicado por Carlos Gomes às 18:16
link do post | favorito

Terça-feira, 14 de Agosto de 2018
CASA DO MINHO EM LISBOA LEVA FOLCLORE À ZONA MONUMENTAL DE BELÉM

39207035_1992524054117627_1923578391450091520_n



publicado por Carlos Gomes às 15:14
link do post | favorito

Sexta-feira, 10 de Agosto de 2018
GALEGOS EM LISBOA APRESENTAM ITINERÁRIOS DA SUA COMUNIDADE

38924225_2571963136150896_6063652377729171456_n


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 13:36
link do post | favorito

Terça-feira, 7 de Agosto de 2018
BAIRRO LISBOETA DA BELA FLOR DESFILA EM AMARES

Festival da Cerveja e da Francesinha de Amares voltou a ter “casa cheia”

Praça do Comércio foi sala de convívio para milhares de amarenses e visitantes

DSC01785

Sucesso confirmado em mais um Festival da Cerveja e da Francesinha de Amares. A 14ª edição do evento, que decorreu entre os dias 2 e 5 de agosto, reuniu, em plena Praça do Comércio, em Ferreiros, milhares de apreciadores para se deliciaram com este petisco, acompanhado pela refrescante cerveja e por um programa de animação variado.

“O balanço é muito positivo. Apesar das altas temperaturas que se fizeram sentir as pessoas não se desmotivaram, bem pelo contrário, aderiram em grande, começou por referir Paulo Gomes, o presidente da União de Freguesias de Ferreiros, Prozelo e Besteiros, entidade que organiza o festival, com o apoio da Câmara Municipal de Amares.

“Apostamos na prata da casa para preencher os momentos de animação e o resultado foi muito bom porque as pessoas adoraram. Este ano, a grande surpresa foi juntar às nossas marchas populares, que tem já uma grande tradição no nosso concelho, uma marcha de fora – a Marcha de Bela Flor de Campolide – e foi um momento muito bonito e participado, acrescentou.

Também quisemos que esta festa se estendesse a toda Praça do Comércio e, por isso, colocamos um insuflável e outros divertimentos mais descentralizados para que toda a área fosse abrangida e todos os comerciantes pudessem beneficiar com isso”, concluiu.

Para o presidente da Câmara de Amares o sucesso de mais uma edição também foi visível pelo bom ambiente que se viveu durante os quatro dias do festival.

“Esta é uma festa que tem já muita tradição e que, anualmente, serve de ponto de encontro para amarenses e visitantes, de convívio para familiares e amigos, de acolhimento aos nosso emigrantes e este ano não foi exceção. Foi uma verdadeira festa à boa forma minhota, com boa gastronomia e muita animação”, sublinhou Manuel Moreira.

Mesmo reconhecendo que as Francesinhas não são um prato típico do concelho, o autarca lembrou que há muitos espaços de restauração do concelho confecionam “muito bem” esta especialidade e não tem dúvidas que todos ficaram “muito agradados com a qualidade” deste petisco servido pelo Pastelaria Bom doce e Tasquinha do Tomadas.

DSC01763


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 21:06
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11


23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

GRUPOS DE FOLCLORE DEIXAM...

PAN QUER RÓTULOS DE AZEIT...

PAN EXIGE ESCLARECIMENTOS...

RIO DE MOURO: ISTO NÃO É ...

MARVILA DÁ VOZ AO FADO

PAN AGENDA INICIATIVAS PO...

GOESES PEREGRINAM À ANTIG...

JÁ SE CIRCULA DE BICICLET...

METRO FAZ CAMPANHA JUNTO ...

MINHOTOS FAZEM PROCISSÃO ...

PARÓQUIAS DA PÓVOA DE SAN...

METRO PROMOVE SEMANA DA M...

TRAJE POPULAR DESFILA EM ...

LOURES REALIZA FESTIVAL D...

CASA DO CONCELHO DE CASTR...

ARGANILENSES LEVAM FOLCLO...

SÃO AS “FAKE NEWS” O NOVO...

METROPOLITANO DE LISBOA A...

PAN VAIA ESPANHA PROTESTA...

PAN QUER O FIM DA CAÇA À ...

PAN QUESTIONA MEDICAÇÃO P...

NEM TUDO O QUE O PAPA FRA...

MINHOTOS FESTEJAM 39 ANOS...

ARGANILENSES LEVAM FOLCLO...

MINHOTOS EM LISBOA DANÇAM...

TRAJE POPULAR DESFILA EM ...

AMADORA RECEBE HOJE FESTI...

FOLKLOURES'19: GOESES APR...

TRAJE POPULAR DESFILA EM ...

CARTA DE UM CATEQUISTA AO...

TOMAR PROMOVE EM LISBOA P...

MINHOTOS NA AMADORA ORGAN...

QUANDO VAI LISBOA ACABAR ...

METRO REABRE ÁTRIO SUL DA...

CONVENTO DE S. PEDRO DE A...

FOLCLORE JUNTA JOVENS EM ...

PAN VAI NA MARCHA MUNDIAL...

METRO SUBSTITUI ESCADAS R...

AGENDA CULTURAL DE LISBOA...

ARGANILENSES REALIZAM EM ...

METRO PROMOVE VISITAS GUI...

TROÇO DO METRO ALAMEDA / ...

TOMAR PROMOVE EM LISBOA P...

METRO DE LISBOA REFORÇA P...

FREGUESIAS EXTINTAS PODEM...

DIA NACIONAL DAS BANDAS F...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

CASA DO MINHO EM LISBOA L...

GALEGOS EM LISBOA APRESEN...

BAIRRO LISBOETA DA BELA F...

arquivos

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds