Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Sábado, 17 de Novembro de 2018
BOMBOS DE LAVACOLHOS RUFAM NO FOLKLOURES’19

Iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho com o apoio da Câmara Municipal de Loures, no âmbito do FolkLoures’19

O Grupo de Bombos de Lavacolhos – Fundão vai participar no Festival intercultural que terá lugar no dia 6 de Julho de 2019. A próxima edição do FolkLoures decorre de 29 de Junho a 6 de Julho de 2019, e incluirá conferências, exposições, feira de produtos tradicionais e um festival de folclore a ter lugar no Parque da Cidade, em Loures.

CapturarLavacolhos

Os Bombos de Lavacolhos constituem um verdadeiro cartão-de-visita da aldeia de Lavacolhos, do concelho do Fundão e, de uma maneira geral, dos usos e costumes da região da Beira Baixa. Trata-se essencialmente de um grupo de animação de rua, constituído por três bombos, duas caixas, pífaro e coro.

Os bombos são de tais dimensões que necessitam de ser apoiados sobre a coxa esquerda do tocador enquanto este caminha, lançando-o por vezes bem alto, o que torna a sua execução muito peculiar conferindo-lhe um ritmo marcial.

Na construção do bombo usam preferencialmente peles de burro, deixando sempre à vista pedaços de pêlo mal rapado.

Layout 1



publicado por Carlos Gomes às 20:28
link do post | favorito

Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018
PAN APRESENTA PROPOSTAS DE ALTERAÇÃO AO ORÇAMENTO DE ESTADO

OE2019 | PAN apresentou 119 propostas de alteração

  • Reforço das Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos
  • Aumento do teto máximo de isenção de IVA de 10 mil para 15 mil euros
  • Fim da CESE para centros eletroprodutores que utilizam fontes de energia renováveis
  • Integração de intérpretes de Língua Gestual Portuguesa no SNS

No último dia para a entrega de propostas de alteração ao Orçamento do Estado (OE) para 2019, cuja discussão na especialidade tem estado a decorrer, o PAN – Pessoas-Animais-Natureza – contabiliza um total de 119 propostas de alteração, mais 59 do que no ano passado, nas áreas da saúde e alimentação, agricultura e florestas, justiça social e fiscal, proteção ambiental e animal.

Destas, o partido destaca:

Reforço das Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos

As Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos (ECSCP) prestam cuidados a doentes, que deles necessitam, na sua casa, apoiando os seus familiares e cuidadores dos doentes. Disponibilizam também aconselhamento a clínicos gerais, médicos de família e enfermeiros que prestam cuidados ao domicílio. De acordo com os dados disponíveis, existem 21 equipas Comunitárias e Domiciliárias de Suporte em Cuidados Paliativos.  No entendimento da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos, sendo estas equipas a pedra basilar de uma adequada rede de cuidados, estima-se que é necessária 1 equipa por 100 mil habitantes, que permita acessibilidade 24h por dia. Neste sentido, por considerar que a cobertura é ainda incipiente para as necessidades em alguns municípios, o PAN propõe o reforço das ECSCP no nosso país.

Aumento do teto máximo de isenção de IVA

Nos termos do artigo 53.º do Código do IVA, atualmente, estão isentos do pagamento de IVA os trabalhadores sem contabilidade organizada para efeitos do IRS (recibos verdes) ou IRC (empresas em nome individual) e que não pratiquem operações de importação, exportação ou atividades conexas até um volume de negócios anual de 10 mil euros. Atendendo a que o limite de isenção de IVA permanece inalterado há bastantes anos, o mesmo encontra-se desatualizado, o que significa que a inflação, que também se reflete no valor das prestações de serviços dos trabalhadores independentes, faz com que sejam cada vez menos os profissionais abrangidos por esta importante isenção. Neste sentido, por considerar que o limite de isenção de IVA é excessivamente baixo, o partido propõe que esta isenção passe dos atuais 10 mil euros para 15 mil euros.

Fim da CESE para centros eletroprodutores que utilizam fontes de energia renováveis

A Proposta de Lei do OE 2019, no seu artigo 255.º, procede, entre outros, à alteração do artigo 4.º do regime da Contribuição Extraordinária sobre o Setor Energético (CESE). Com esta alteração, a produção de eletricidade, por intermédio de centros electroprodutores que utilizam fontes de energia renováveis, que se encontre abrangida por regime de remuneração garantida, passou a estar sujeita ao pagamento da CESE. O PAN propõe que o pagamento da CESE seja imposto apenas aos centros electroprodutores com remuneração garantida de fonte de energia não renovável, privilegiando este tipo de produção em detrimento do uso de energias fósseis e não renováveis.

Integração de intérpretes de Língua Gestual Portuguesa nas urgências do Serviço Nacional de Saúde (SNS)

Apesar das propostas do Governo e dos avanços que têm sido feitos nesta matéria em várias instituições públicas, as pessoas surdas continuam a enfrentar sérias dificuldades de comunicação. A situação ganha especial relevância nos serviços de saúde. Os centros de saúde e hospitais não dispõem de intérpretes nem são legalmente obrigados a isso e o PAN pretende reverter esta situação. As barreiras não são só arquitetónicas, são também sociais, culturais e políticas. Todos devem ter acesso às diferentes oportunidades existentes – seja à cultura, aos espaços públicos, aos edifícios, às comunicações, aos serviços, à economia, à participação política – em condições de igualdade e, enquanto isso não acontecer, não podemos dizer que vivemos numa sociedade igual e justa para todos os cidadãos. O acesso à saúde trata-se de um direito fundamental de todos os cidadãos.



publicado por Carlos Gomes às 19:17
link do post | favorito

Quarta-feira, 14 de Novembro de 2018
GRUPO DE FOLCLORE DAS TERRAS DA NÓBREGA ORGANIZAM EM CARNAXIDE TARDE DE FOLCLORE MINHOTO

45009561264_debd16c18c_b



publicado por Carlos Gomes às 21:09
link do post | favorito

GRUPO DE DANÇAS E CANTARES ALTO DO MOINHO REALIZA MAGUSTO EM ALFRAGIDE

44536538_464513504071702_1575178706052186112_n



publicado por Carlos Gomes às 21:03
link do post | favorito

Terça-feira, 13 de Novembro de 2018
SERVILUSA APOIA EXPOSIÇÃO SOBRE SIDÓNIO PAIS NO PANTEÃO NACIONAL

Sidónio Pais: o retrato do País no tempo da Grande Guerra

A Servilusa apoia a exposição com o tema “Sidónio Pais: o retrato do País no tempo da Grande Guerra”, que pretende fazer o retrato do país no tempo da Grande Guerra, e inaugura no dia 14 de novembro, às 18h30. A iniciativa realiza-se no ano em que se assinala os 100 anos da morte de Sidónio Pais, quarto Presidente da República, no Panteão Nacional, Lisboa, onde repousam os seus restos mortais.

45748620_1619487434817347_3849330581812805632_n

A Servilusa é Mecenas desta homenagem a Sidónio Pais, que inclui exemplares de pintura, escultura, têxteis e publicações de alguns dos mais importantes museus, palácios e monumentos portugueses.

Paulo Carreira, o Diretor-geral de Negócio da Servilusa, recorda, a propósito, que «este apoio da Servilusa ocorre no seguimento de uma parceria que tem já vários anos, com o Panteão Nacional, no âmbito da qual já tivemos a honra de patrocinar outras exposições, como por exemplo, a de Humberto Delgado, em 2017 ou em 2016 a exposição “Reis e Heróis – Os Panteões em Portugal”. Dois exemplos de eventos culturais, entre outros, realizados naquele magnifico monumento em Lisboa, com envolvimento da Servilusa».

A exposição procura dar a conhecer os aspetos mais relevantes da vida e obra deste carismático professor, militar e político, tomando como cenário o Portugal de então, aquando do exercício da sua presidência, e estará patente até ao dia 17 de março de 2019, nas salas de exposições temporárias, Coro-alto e na Nave central do monumento.



publicado por Carlos Gomes às 16:28
link do post | favorito

METRO TRANSPORTOU QUASE 5 MILHÕES DE PASSAGEIROS NO WEB SUMMIT

Mais de 4.600.000 passageiros transportados no WEB SUMMIT

O Metropolitano de Lisboa, no âmbito da parceria com a organização do evento Web Summit 2018, reforçou a sua oferta em toda a rede do metro, nos dias do evento, tendo transportado um total de 4.603.000 passageiros, verificando-se um aumento da procura em relação ao ano passado.

Este número representa um acréscimo de 3,61% face ao movimento do Web Summit 2017, em que se registaram um total de 4.442.000 passageiros transportados.

A estação Oriente registou, nos 3 dias do evento, um movimento de 279.988 passageiros, representando um acréscimo de 0,43% relativamente ao ano de 2017 e 48% em relação a uma semana normal.

Este ano o Metropolitano de Lisboa lançou uma novidade que esteve disponível para os participantes do Web Summit, o Voucher Viva, adquirido online, através de uma plataforma acedida em qualquer parte do mundo. Esta nova modalidade foi testada no Web Summit sendo intenção do Metropolitano de Lisboa generalizá-la futuramente a todos os clientes.

O Metropolitano de Lisboa reafirma o seu esforço no sentido de continuar a promover a mobilidade sustentável, seguindo os melhores padrões de qualidade, segurança e eficácia económica, social e ambiental, através da aposta em novas formas de fidelização e de captação de novos clientes.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 14:09
link do post | favorito

Domingo, 11 de Novembro de 2018
COUVADA JUNTA MINHOTOS EM LISBOA

Os minhotos que vivem na região de Lisboa encontram-se neste instante reunidos à volta da mesa, na Casa do Minho, a degustar um dos mais apreciados pratos que outrora faziam parte da ementa habitual dos nossos lavradores – a couvada à minhota!

cof

A seguir, a festa é animada pelo rancho folclórico, ao toque da concertina e com a exuberante alegria que caracteriza as gentes do Minho.

A couvada constitui desde sempre um dos pratos mais apreciados do lavrador minhoto. Mal começava o Outono e com ele as longas noites passadas à lareira, as couves faziam parte da alimentação diária do pobre camponês. Juntava-lhe as batatas, o feijão, a chouriça e, de um modo geral, um pouco de tudo quanto a lavoura lhe oferecesse. Era um verdadeiro manjar dos deuses.

Remonta ao século IV Antes de Cristo a origem da couve, altura em que os gregos a descobriram na região da Jônia e dela se surpreenderam pelos seus poderes medicinais, para além das suas virtudes culinárias. Porém, foram os romanos que a trouxeram para a Península Ibérica e nos deram a conhecer, passando a constituir o género de verdura mais consumida até aos finais da Idade Média.

Rica em fibras, iodo, cálcio, potássio, enxofre, magnésio e ômega 3; além de vitaminas A, B1, B2, B6, C e K, a couve é uma hortaliça da família Brassicaceae, constituindo um alimento de baixa caloria, desde sempre utilizado no tratamento de doenças estomacais, tendo vindo com o tempo a revelar-se como um excelente anti-inflamatório, antibiótico e anti-irritante natural, aplicado no combate a gripes, problemas hepáticos, renais e menstruais; artrite, bronquite, hemorroidas, úlceras e pedras nos rins e, na medicina alternativa, como vermífugo, para evitar ressacas, e até mesmo para baixar a febre, quando aplicada em forma de cataplasma.

Conhecida na Galiza por “verça”, a variedade de couve-galega é no Minho responsável por uma das melhores iguarias da cozinha tradicional portuguesa – o caldo verde – considerada uma das 7 maravilhas da gastronomia de Portugal!

O paladar constitui um dos sentidos que o minhoto sempre conserva e o mantém permanentemente ligado ao seu rincão natural, ao seu pedaço de Minho. E, na capital, a Casa do Minho faz jus à sua tradicional divisa: Uma boa mesa para uma boa política regionalista!

cof

IMG-20181111-WA0009



publicado por Carlos Gomes às 14:57
link do post | favorito

MORADORES DO ALTO DO MOINHO REALIZAM MAGUSTO E FESTIVAL DE FOLCLORE EM ALFRAGIDE

44536538_464513504071702_1575178706052186112_n

 



publicado por Carlos Gomes às 10:44
link do post | favorito

Sábado, 10 de Novembro de 2018
EXPOSIÇÃO NO PANTEÃO NACIONAL EVOCA SIDÓNIO PAIS

No centenário da morte do 4º Presidente da República Portuguesa, o Panteão Nacional organiza a exposição 'Sidónio Pais: o retrato do país no tempo da Grande Guerra', que inaugura no próximo dia 14 de novembro.

A mostra dá a conhecer os aspetos mais relevantes da vida e obra deste carismático professor, militar e político, tomando como cenário o Portugal da época. Inclui exemplares de pintura, escultura, têxteis e publicações de alguns dos mais importantes museus, palácios e monumentos portugueses.

Pode ser visitada até 17 de março de 2019, nas salas de exposições temporárias, coro-alto e na nave central do monumento.

45748620_1619487434817347_3849330581812805632_n



publicado por Carlos Gomes às 10:26
link do post | favorito

Sexta-feira, 9 de Novembro de 2018
VIMARANENSES DANÇAM NO FOLKLOURES’19

Rancho do Centro Cultural e Recreativo de Moreira de Cónegos vai a Loures participar na próxima edição do FolkLoures – Encontro de Culturas

O Rancho do Centro Cultural e Recreativo de Moreira de Cónegos, de Guimarães, vai no próximo dia 6 de Julho participar no FolkLoures’19 – Encontro de Culturas, uma grandiosa iniciativa de cariz tradicional organizada pelo Grupo Folclórico Verde Minho em colaboração com a Câmara Municipal de Loures.

CapturarMConegos

Moreira de Cónegos é uma freguesia situada na zona sul do Concelho de Guimarães, situada na zona de transição entre este concelho e o de Santo Tirso, integrando ambos os concelhos uma região que do ponto de vista histórico e geo-etnográfico corresponde à antiga Comarca d’Entre-o-Douro e Minho.

Com base em recolhas e informações relacionadas com as vivências do povo de Moreira de Cónegos, o Rancho do Centro Cultural e Recreativo de Moreira de Cónegos representa com o maior rigor possível o modo de vida dos finais do Séc. XIX e início do séc. XX.

O Centro Cultural e Recreativo de Moreira de Cónegos foi fundado em 1983 com um Rancho Infantil.

Dois anos mais tarde, foi fundado o Rancho Adulto, que permitiu que as crianças e jovens do Rancho Infantil, à medida que fossem crescendo, transitassem para o Rancho adulto, dando continuidade à defesa e preservação das tradições, usos e costumes da nossa terra. O Rancho Adulto fez a sua primeira atuação em público em 23 de Novembro de 1986.

É composto por cerca de 45 elementos desde dançadores, a cantadores, elementos do coro e tocata.

Apresenta uma variedade de trajes representativa de diversas classes sociais à época como o Traje de Domingar, Traje de Lavradeira Rica, Traje de Festa, Traje de ver Deus, Traje de Noivos, Traje de Trabalho, Traje de Feira e Traje de Eira.

Do vasto repertório, destacam-se danças típicas como Malhões, Viras, Canas Verdes, Chulas e Vareiras.

O Rancho do Centro Cultural e Recreativo de Moreira de Cónegos é Sócio da INATEL e Sócio Efetivo da Federação de Folclore Português.



publicado por Carlos Gomes às 18:02
link do post | favorito

Quinta-feira, 8 de Novembro de 2018
CASA DO MINHO EM LISBOA FESTEJA 95 ANOS DE REGIONALISMO E 75 ANOS DE FOLCLORE - PELO MINHO E PELOS MINHOTOS! - NO ANTIGO PICADEIRO REAL ONDE ESTEVE INSTALADO O MUSEU NACIONAL DOS COCHES

45756878_2049185895102316_7602295381837217792_n



publicado por Carlos Gomes às 18:52
link do post | favorito

PAN QUER PORTUGUESES A PEDALAR BICICLETAS ELÉTRICAS

OE2019: PAN negoceia incentivo à aquisição de bicicletas elétricas

  • Incentivo à aquisição de veículos de baixas emissões extensível às bicicletas elétricas
  • Incentivo no valor de 20 % do valor da bicicleta, até ao máximo de 200 euros
  • Políticas de incentivo à mobilidade elétrica têm de ter em conta todos os modos de transporte

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, está a negociar com o Governo uma medida que pretende que o incentivo à Introdução no Consumo de Veículos de Baixas Emissões seja alargado às bicicletas com assistência elétrica com um incentivo no valor de 20 % do valor da bicicleta, até ao máximo de 200 euros.

A utilização da bicicleta como modo de deslocação, isoladamente ou em combinação com os transportes públicos, traz diversos benefícios ambientais, sociais, económicos e de saúde pública. Os benefícios socioeconómicos anuais da utilização da bicicleta na União Europeia estão avaliados em mais de 500 mil milhões de euros (cerca de 3% do PIB da UE, ou 2.5 vezes o PIB de Portugal).

A bicicleta elétrica é o veículo mais rápido em distâncias até 10 km, e até 20 km a diferença para o automóvel é marginal. No entanto, enquanto na Europa 8% das viagens são realizadas em bicicleta, e são discutidos objetivos de duplicar esta taxa, em Portugal a taxa modal é de apenas 1%. Estão fundamentadas as várias razões para uma aposta forte nas bicicletas elétricas enquanto opção no campo da mobilidade, com a inclusão das mesmas nos incentivos do Fundo Ambiental.

O preço médio de uma bicicleta elétrica é inferior 8% ao de um carro elétrico. O incentivo do Estado para a aquisição de bicicletas elétricas é uma forma eficiente de descarbonizar a economia com claras vantagens para o Estado, para o consumidor e para as mudanças que se pretendem introduzir no sistema económico.

O PAN considera que as políticas de incentivo à mobilidade elétrica devem ter em conta todos os modos de transporte, e não ser focadas na redução de emissões de apenas um modo, ou não ter em consideração outros problemas como o sedentarismo da população, congestionamentos ou o uso do espaço público, pelo que, para o partido, a bicicleta elétrica deve ser considerada.

A indústria portuguesa da bicicleta, a terceira maior da Europa com a produção em 2016 de perto de dois milhões de bicicletas, emprega diretamente mais de 5 mil pessoas, sendo que um impulso ao mercado nacional de bicicletas elétricas contribuiria para a estimular a vertente de desenvolvimento tecnológico deste sector da indústria portuguesa.

Países com a Suécia, França, Áustria e Itália introduziram incentivos fiscais a nível nacional para a aquisição de bicicletas elétrica, tendo alguns destes e outros países estabelecido ainda incentivos a nível regional ou local. Em 2017, a Suécia assumiu a liderança e estabeleceu a referência europeia nesta matéria, com um orçamento de 34 milhões de euros anuais, durante três anos, para o incentivo à aquisição de bicicletas elétricas. E este ano, a Comissão de Segurança Rodoviária e Mobilidade Sustentável do Parlamento espanhol aprovou uma moção com a proposta de vários incentivos fiscais para a mobilidade em bicicleta.



publicado por Carlos Gomes às 13:43
link do post | favorito

METRO MELHORA ACESSIBILIDADE AOS COMBOIOS

Metropolitano de Lisboa disponibiliza mais rampas amovíveis nas estações para acesso aos comboios

O Metropolitano de Lisboa disponibiliza mais 32 rampas amovíveis para acesso aos comboios, totalizando 38 equipamentos, o que significa 38 estações com acessibilidade plena.

 

Diagrama da Rede MR 2017 outlines

Este tipo de equipamento destina-se apenas aos seus clientes com mobilidade reduzida, que se deslocam em cadeiras de rodas elétricas, tendo como objetivo atenuar o pequeno desnível existente entre o comboio e o bordo do cais, permitindo uma maior acessibilidade na deslocação dos utilizadores destes equipamentos.  

As rampas encontram-se disponíveis, nas estações que estão dotadas de elevadores, passando as 38 estações das quatro linhas do Metro a permitir uma acessibilidade plena, a saber:

Linha Azul: Reboleira, Amadora Este, Alfornelos, Pontinha, Carnide, São sebastião I, Marquês de Pombal I, Restauradores, Baixa-Chiado, Terreiro do Paço e Santa Apolónia;

Linha Amarela: Odivelas, Senhor Roubado, Ameixoeira, Lumiar, Quinta das Conchas, Saldanha I, Marquês de Pombal II e Rato;

Linha Verde: Telheiras, Alvalade, Roma, Alameda I, Rossio, Baixa-Chiado e Cais do Sodré;

Linha Vermelha: Todas - Aeroporto, Encarnação, Moscavide, Oriente, Cabo Ruivo, Olivais, Chelas, Bela Vista, Olaias, Alameda II, São Sebastião II e Saldanha II.             

Os clientes que necessitem de recorrer a este tipo de equipamento devem dirigir-se, na entrada da estação, a um agente ao serviço do Metro, solicitando o apoio necessário, o qual despoletará internamente todos os meios necessários para que, na estação de saída, o cliente tenha já à sua espera, outro agente do Metro com a rampa para a saída do comboio.

Esta medida traduz-se no mais recente investimento do Metro ao nível da melhoria das acessibilidades das estações, previsto no Plano de Desenvolvimento Operacional da Rede, se encontra em fase progressiva de implementação até ao ano de 2023.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 11:21
link do post | favorito

Quarta-feira, 7 de Novembro de 2018
FILARMÓNICA DE OLIVENÇA DESFILA EM LISBOA NAS COMEMORAÇÕES DO 1º DE DEZEMBRO, DIA DA RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL

O Movimento 1º de Dezembro lançou a ideia deste grandioso Desfile e mobilizou por todo o país, com o apoio dos seus delegados e da Confederação Musical Portuguesa, diferentes bandas e municípios.

É possível realizá-lo graças ao apoio da Câmara Municipal de Lisboa e à capacidade de organização da EGEAC. A iniciativa conta também com o endosso da SHIP - Sociedade Histórica da Independência de Portugal, que o incluiu no Programa Oficial das Comemorações do 1º de Dezembro, e com a colaboração da CMP – Confederação Musical Portuguesa. Agradecemos também o apoio facultado pelo "Recheio" e pelo "Amanhecer", assim como a cobertura e transmissão pela RTP.

Entre os participantes, destaca-se este ano a Filarmónica de Olivenza, em representação daquele território português sob administração de Espanha.

 

13886481_1107835025958511_557363345744018004_n

Fundada eml 28 de marzo de 1851 pelo ilustre filántropo oliventino José María Marzal, é a decana das bandas de Extremadura espanhola e uma de las mais antigas de Espanha. Ostenta o privilégio de usar uniforme militar com espachim, concedido nos finais do Século XIX.

Ao longo da sua existência tem obtido importantes prémios e distinções:

– 1er Premio Certamen de Bandas Civiles (Badajoz 1929).

– Diploma de Honor Certamen de Bandas (Cazalla de la Sierra – Sevilla 1929).

– 2º Premio Certamen de Bandas Semana de las Fuerzas Armadas (Badajoz – 1987).

– 1er Premio Certamen de Bandas “Ciudad de la Música” (Villafranca de los Barros – Badajoz 2000).

– 1er Premio Certamen de Bandas “Ciudad de la Música” (Villafranca de los Barros – Badajoz 2001).

– Medalla de Extremadura 2001 por sus más de 150 años ininterrumpidos dedicados a la enseñanza y fomento de la cultura musical. Decreto 119/2001 de 25 de julio JUNTA DE EXTREMADURA.

– 2º Premio Concurso de Bandas Taurinas Féria del Toro (Santarem – Portugal 2003).

– Título de Comendadora de la Orden de “El Miájón de los Castúos” otorgado por el Centro de Iniciativas Turísticas de Almendralejo (2006).

Participou em muitos actos institucionais como a entrega de Medalhas de Extremadura en Mérida (dirigida por Miguel del Barco, autor do hino de Extremadura), na recepção aos Reis de Espanha en Zafra e Badajoz en 1992 o no bicentenário da fundação do Regimento de Castilla 16. Actuou no Teatro López de Ayala de Badajoz como no Gran Teatro de Cáceres. Esteve presente, en 1994 no Festival de Teatro Clásico de Alcántara.

Em 1995 gravou o seu primeiro CD con obras própias dol repertório para bandas e em 1998 o hino para o C.F. Exotremadura conjuntamente com o Coral de Almendralejo. Em 2008 editou o seu segundo CD denominado TOROS EN OLIVENZA, o qual recolhe alguns dos mais belos pasodobles toreiros que se escreveram, incluindo a primera gravação de ANTOÑITO FERRERA, escrito por Antonio Cotolí Ortiz e dedicado ao popular diestro extremenho.

En 2011, actuou como banda convidada na Asamblea Nacional de la Confederación Española de Sociedades Musicales celebrada en Llerena, oferecendo um concerto. A sua presença é frequente em numerosas localidades extremenhas e portuguesas (Alcácer do Sal, Silves, Tomar, Arrentela). Também tem realizado actuações en Barberá del Vallés (Barcelona), EXPO´92 y Realtem es Alcázares (Sevilla), Aracena y Trigueros (Huelva), Algimia de Alfara (Valencia), Cámara de Lobos (Isla de Madeira- Portugal) y Saturnia y Montemerano (Grosetto- Italia).

Desde a sua primeira aparição, é a banda responsável por animar os festejos taurinos na Feria Ibérica del Toro de Olivenza e participa em numerosas ediciones da Feria de San Juan de Badajoz. A Semana Santa oliventina não seria a mesma sem o acompanhamento musical da Filarmónica de Olivença, tendo estado também presente nas de Badajoz, Llerena, Jeréz de los Caballeros y Plasencia.

Pertenece à Federación Extremeña de Bandas de Música, comprotida de forma directa com o desenvolvimento musical da região. Actualmente é dirigida por Salvador Rojo Gamón.

 

45596868_1963312017109243_6967114987714117632_n



publicado por Carlos Gomes às 23:50
link do post | favorito

BANDAS DE MÚSICA VÃO ENCHER A AVENIDA DA LIBERDADE EM LISBOA

O Movimento 1º de Dezembro lançou a ideia deste grandioso Desfile e mobilizou por todo o país, com o apoio dos seus delegados e da Confederação Musical Portuguesa, diferentes bandas e municípios.

45596868_1963312017109243_6967114987714117632_n

É possível realizá-lo graças ao apoio da Câmara Municipal de Lisboa e à capacidade de organização da EGEAC. A iniciativa conta também com o endosso da SHIP - Sociedade Histórica da Independência de Portugal, que o incluiu no Programa Oficial das Comemorações do 1º de Dezembro, e com a colaboração da CMP – Confederação Musical Portuguesa. Agradecemos também o apoio facultado pelo "Recheio" e pelo "Amanhecer", assim como a cobertura e transmissão pela RTP.

O Desfile Nacional de Bandas Filarmónicas "1º de Dezembro" foi um êxito em 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017. Será êxito maior em 2018.

14h30 - Concentração junto ao Monumento aos Mortos da Grande Guerra, na Avenida da Liberdade (ao Cinema S. Jorge)

15h00 - Início do Desfile

16h30 - Concentração final, na Praça dos Restauradores, e Apoteose Final com interpretação conjunta por 1.900 músicos dos três hinos: Hino da Maria da Fonte, Hino da Restauração e Hino Nacional.

17h00 - Fecho e desmobilização das bandas

Nesta 7ª edição, desfilarão as seguintes bandas e grupos, aqui ordenados por géneros e por ordem alfabética dos distritos e concelhos respectivos:

GRUPOS DE PERCUSSÃO:

  • Tocándar (Marinha Grande)
  • Grupo de Bombos de Atei (Mondim de Basto)

BANDA NACIONAL:

  • Banda de Música da Força Aérea

BANDAS FILARMÓNICAS:

  • La Filarmónica de Olivenza (Olivença)
  • Banda Velha União Sanjoanense (Albergaria-a-Velha - São João de Loure)
  • Banda da Sociedade Filarmónica União Mourense "Os Amarelos" (Moura)
  • Associação Filarmónica Vilarinhense de Vilarinho de Castanheira (Carrazeda de Ansiães)
  • Banda Filarmónica de Felgar (Torre de Moncorvo)
  • Associação Filarmónica Retaxense (Castelo Branco)
  • Sociedade Filarmónica de Tinalhas (Castelo Branco)
  • Sociedade Filarmónica Oleirense (Oleiros)
  • Banda Filarmónica da União de Aldeia de João Pires (Sociedade Recreativa e Musical) - com o Grupo de Cantares de Pedrógão de São Pedro (Adufes) (Penamacor)
  • Associação Filarmónica Progresso Pátria Nova de Coja (Arganil - Coja)
  • Associação Filarmónica de Arganil (Arganil)
  • Banda de Ançã | Phylarmónica Ançanense (Cantanhede)
  • Associação Filarmónica Liberalitas Julia (Évora)
  • Banda da Sociedade Filarmónica Corvalense (Reguengos de Monsaraz)
  • Sociedade Filarmónica Artistas de Minerva (Loulé)
  • Sociedade Filarmónica Bendadense (Sabugal - Bendada)
  • Banda Academia de Santa Cecília (de São Romão) (Seia)
  • Sociedade Filarmónica Turquelense (Alcobaça)
  • Sociedade Filarmónica Alvaiazerense de Santa Cecília (Alavaiázere)
  • Centro Cultural Azambujense (Azambuja)
  • Banda 14 de Janeiro de Elvas (Elvas)
  • Associação Musical da Várzea (Amarante - Várzea)
  • Sociedade Musical 1.º de Agosto - Banda de Música de Coimbrões (Gaia - Coimbrões)
  • Sociedade Filarmónica de Crestuma (Gaia - Crestuma)
  • Associação Filarmónica 1º Dezembro Cultural e Artística Vilarense Reis Prazeres (Ourém - Fátima)
  • Sociedade Velha Filarmónica Riachense (Torres Novas - Riachos)
  • Sociedade Filarmónica Progresso Matos Galamba (Alcácer do Sal)
  • Banda Musical do Concelho de Sabrosa (Sabrosa)
  • Sociedade Musical 2 de Fevereiro - Banda de Santar (Nelas - Santar)
  • Sociedade Filarmónica Fraternidade de São João de Areias (Santa Comba Dão)
  • Filarmónica Recreio de Santa Bárbara (Terceira - Angra do Heroísmo)
  • SFUCO – Sociedade Filarmónica União e Capricho Olivalense (Lisboa)

Será um total de 35 entidades, integrando 2 grupos de percussão, 1 banda nacional militar e 32 bandas filarmónicas civis.

Cerca de 1900 músicos, provenientes dos mais diversos pontos do país, irão descer a Avenida da Liberdade para celebrar Portugal, a Independência nacional e a Restauração, através de uma merecida homenagem a esta prática musical e à importante acção formativa e cívica das bandas filarmónicas.

Tendo como ponto de partida o monumento aos Mortos da Grande Guerra, o desfile descerá até à Praça dos Restauradores, para uma interpretação conjunta final das Bandas participantes, sob a direcção do Maestro Capitão António Rosado, da Banda de Música da Força Aérea.

Ao longo do desfile, serão interpretadas várias marchas.

A apoteose final, com os músicos de todas as bandas formados em parada junto ao Monumento aos Restauradores, consiste na interpretação sequencial, como se de uma só orquestra se tratasse, dos Hino da Maria da Fonte, Hino da Restauração e Hino Nacional.



publicado por Carlos Gomes às 23:06
link do post | favorito

AGRICULTORES CONCENTRAM-SE EM LISBOA JUNTO À ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

45545896_2147744595257845_8916771054785921024_n

 



publicado por Carlos Gomes às 11:36
link do post | favorito

BANDAS FILARMÓNICAS DESFILAM EM LISBOA NAS COMEMORAÇÕES DO DIA DA RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA EM 1640

45596868_1963312017109243_6967114987714117632_n

O Movimento 1º de Dezembro lançou a ideia deste grandioso Desfile e mobilizou por todo o país, com o apoio dos seus delegados e da Confederação Musical Portuguesa, diferentes bandas e municípios. É possível realizá-lo graças ao apoio da Câmara Municipal de Lisboa e à capacidade de organização da EGEAC.

A iniciativa conta também com o endosso da SHIP - Sociedade Histórica da Independência de Portugal, que o incluiu no Programa Oficial das Comemorações do 1º de Dezembro, e com a colaboração da CMP – Confederação Musical Portuguesa. Agradecemos também o apoio facultado pelo "Recheio" e pelo "Amanhecer", assim como a cobertura e transmissão pela RTP.



publicado por Carlos Gomes às 09:16
link do post | favorito

Terça-feira, 6 de Novembro de 2018
RIBEIRA DA LAGE JUNTA MINHOTOS E LAVADEIRAS

30761330557_2cac6b89d9_b



publicado por Carlos Gomes às 20:58
link do post | favorito

COMUNIDADE SIKH DE PORTUGAL ORGANIZA REUNIÃO ECUMÉNICA E INTER-RELIGIOSA

19029296_1390545011038526_782669647725956157_n

Caros Amigos,

Pretendemos trocar ideias entre os muitos que sendo organizações religiosas comunidades ou igrejas, não costumam participam em eventos de carácter inter-religioso ou ecuménico, Portugal tem uma lei de liberdade religiosa, o que num estado de direito laico é uma peça importante de afirmação democrática, mas o preconceito e a descriminação acabam por superar de uma forma subtil a própria lei e manter a descriminação quanto ao relacionamento entre os crentes das diversas organizações religiosas.

A agenda que propomos discutir  numa base fraternal de entendimento tem como objectivo dialogar sem restrições, a participação no que respeita aos assuntos institucionais religiosos no que respeita ao ensino, comunicação social, (tempos de antena) capelanias imigração e todas as implicações legais do religioso na vida política e social.

Portugal é um estado laico, temos cerca de 50 denominações  "radicadas", e ainda mais de 600 confissões inscritas no Registo de Pessoas Colectivas Religiosas (RPCR). O que acontece é que, não mais de vinte representantes de diferentes comunidades, estão sempre presentes em todos os eventos e por “defeito” lideram todos os acontecimentos.  É urgente  uma  maior igualdade de tratamento entre as confissões minoritárias e as mais representativas ou mais representadas, e a defesa da liberdade de expressão e de consciência, de religião e culto, com respeito mútuo entre todas as denominações religiosas.

Em toda a Europa há fenómenos preocupantes de discriminação e intolerância religiosa em geral. São fenómenos subtis, gerados pela emergência de novos direitos e a progressiva laicização da sociedade. É preciso olhar para a liberdade religiosa com espírito de diálogo, com compreensão, sem pretender confrontos. Centenas de casos reveladores da tensão entre o Estado e as Igrejas no domínio da liberdade religiosa, mesmo com os católicos, as pessoas calam porque não faz parte da nossa tradição portuguesa reivindicar a liberdade religiosa.

Caros amigos, venho propor uma reunião preparatória onde poderão enviar vosso representante para que em conjunto possamos encontrar uma plataforma de diálogo com vossas propostas e opiniões sobre estes assuntos.

De momento gostaria de conhecer da vossa disponibilidade para participar neste evento e qual a pessoa que pode fazer a ligação com vossa comunidade. Também vossas sugestões de assuntos a discutir etc.

Aguardamos vossas respostas

Saudações

Mons. Alexandre Bonito ,       Missão Ortodoxa em Portugal

Contacto : 965155660               email: protos@sapo.pt

REUNIÃO ECUMÉNICA E INTER-RELIGIOSA

Semana de diálogo, e debate, na procura de soluções e questões de interesse comum

AGENDA:

-A Liberdade Religiosa

-Aplicação da Lei

-Perseguições e Discriminação

-Propostas de alteração a Lei vigente

-Objetores de consciência

Participantes a convidar:

-Testemunhas de Jeová

-IURD Universal

-Igreja Portuguesa de Scientology

-A Igreja da Unificação, Moonies

-Sinagoga de rito Progressista, Sinagoga oheljacob

-Ordem Naqshbandi em Portugal, Sufismo

-Comunidade Sihk

-Centro Espírita Perdão e Caridade

-Terreiro de Umbanda e Candomblé Mameto Dan Ejo

-Xintoistas

-Igreja Maná

-Igreja Unificação pela Paz Mundial (Moonies)

-Igreja Messiânica Mundial de Portugal



publicado por Carlos Gomes às 11:33
link do post | favorito

MINHOTOS EM LOURES FESTEJAM O S. MARTINHO

CapturarMAG



publicado por Carlos Gomes às 08:06
link do post | favorito

CASA DO MINHO EM LISBOA REALIZA ALMOÇO DA COUVADA

44595007_2090884684281563_1633277209701515264_n



publicado por Carlos Gomes às 08:03
link do post | favorito

CASA DO CONCELHO DE TOMAR REALIZA JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO EM LISBOA

31683480808_1cb41fc751_b



publicado por Carlos Gomes às 08:01
link do post | favorito

ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

43289090_250178712343347_4999501872831135744_n



publicado por Carlos Gomes às 07:55
link do post | favorito

GRUPO DE FOLCLORE DAS TERRAS DA NÓBREGA ORGANIZA EM CARNAXIDE TARDE DE FOLCLORE MINHOTO

45009561264_debd16c18c_b



publicado por Carlos Gomes às 07:43
link do post | favorito

Segunda-feira, 5 de Novembro de 2018
COUVADA JUNTA MINHOTOS EM LISBOA

44595007_2090884684281563_1633277209701515264_n



publicado por Carlos Gomes às 19:12
link do post | favorito

ACORDO ENTRE SINDICATOS E EMPRESA DO METRO COLOCA FIM A GREVEs ANUNCIADAs

Associações Sindicais desconvocam oficialmente greves no âmbito do acordo obtido com o Conselho de Administração do Metropolitano de Lisboa

Tendo em consideração o acordo obtido entre o Conselho de Administração do Metropolitano de Lisboa e as Associações Sindicais representativas dos trabalhadores, o qual foi aprovado em Plenário de Trabalhadores realizado hoje, dia 05.11.2018, a Empresa informa que as Associações Sindicais decidiram oficialmente desconvocar as greves parciais agendadas para os próximos dias 6 e 8 de Novembro.

O Metropolitano de Lisboa irá, assim, operar nas suas condições normais de funcionamento não se prevendo qualquer perturbação relacionada com as greves parciais acima referidas.

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa souberam, uma vez mais, estar à altura da relevância que a Empresa tem vindo a assumir na mobilidade da região de Lisboa, evidenciando um sentido de responsabilidade no tocante às funções que diariamente desempenham e que contribuem para o desenvolvimento de Lisboa e para o bem-estar dos que, por qualquer razão, necessitam de se deslocar na Cidade.

O Metropolitano de Lisboa regista com muito apreço a conclusão do Processo de Negociação Coletiva para os anos de 2018 e 2019, perspetivando-se, assim, um ciclo de paz social duradoura que permitirá à Empresa melhorar a sua organização e dotar-se dos meios humanos e técnicos indispensáveis à oferta de um serviço de qualidade ao seu Cliente.

O Metropolitano de Lisboa reitera o seu empenho em prosseguir as medidas necessárias que garantam a sustentabilidade e a qualidade do serviço de transporte que a empresa disponibiliza diariamente aos seus mais de 500.000 clientes, mantendo o seu propósito de servir, cada vez melhor, as necessidades da mobilidade em Lisboa.



publicado por Carlos Gomes às 18:29
link do post | favorito

"CASTANHAS E MINHO" JUNTA MINHOTOS EM CARNAXIDE

45422938_1174628646022817_4597878364290678784_n



publicado por Carlos Gomes às 16:23
link do post | favorito

GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MINHO FESTEJA EM LOURES O S. MARTINHO

CapturarMAG



publicado por Carlos Gomes às 14:26
link do post | favorito

MINHOTOS DE CERVEIRA CONFRATERNIZAM EM FERNÃO FERRO

O tradicional almoço da comunidade cerveirense radicada na região de Lisboa foi uma vez mais uma grandiosa jornada de confraternização regionalista a irmanar os naturais e descendentes do concelho de Vila Nova de Cerveira.

45556228_275518393169372_2946569773778993152_n

Mais de quatro centenas de pessoas juntaram-se ontem na Quinta da Valenciana, em Fernão Ferro, no concelho de Sesimbra, encontro que contou com a presença do Adjunto do Presidente da Câmara Municipal, Arquitecto Pedro Soares, e da Vereadora da Cultura, Drª Aurora Viães.

Para animar a festa veio directamente de Cerveira os Bombos de Sopo a que se juntou em Lisboa o Rancho Folclórico da Casa do Minho, instituição presidida por Paulo Duque, também ele cerveirense natural de Covas.

A iniciativa contou com a representação de todas as casas regionais minhotas e de outras regiões do país com quem a Casa Cerveirense mantém relações de proximidade, nomeadamente através da Associação das Casas Regionais em Lisboa (ACRL) da qual são filiadas.

Na ocasião, foi anunciada a abertura para os primeiros meses do ano que vem das novas instalações da Casa Cerveirense, para a qual se planeia convidar várias personalidades de relevo do seu concelho.

45582320_964346133760006_373554454152085504_n



publicado por Carlos Gomes às 14:07
link do post | favorito

METRO PROMOVE CINEMA NA ESTAÇÃO CAIS DO SODRÉ

- Dia Mundial do CINEMA (05 de novembro) -

No âmbito das várias iniciativas desenvolvidas pelo Metropolitano de Lisboa integradas nas comemorações do seu 70º Aniversário vem agora, esta empresa, promover uma sessão de cinema com um conjunto de curtas-metragens de animação, de produção portuguesa, por ocasião do Dia Mundial do Cinema.

Estas sessões de cinema terão lugar no dia 05 de novembro, na estação de Metro do Cais do Sodré, a partir das 21:00 horas. Serão sessões gratuitas que se inserem nas comemorações do Metropolitano de Lisboa para o dia Mundial do Cinema.

As curtas-metragens abordarão temáticas relativas ao transporte Metro. O Metropolitano de Lisboa convidou a atriz e programadora Mia Tomé para proceder à seleção de três filmes portugueses que falem sobre metros. Mia Tomé diz-nos que  “… são três filmes Portugueses que viajam e que fazem viajar.”

Sobre os filmes…

NYC 1991

Paulo Abreu, 1996

“NYC 1991” é um filme construído a partir de filmagens em Super8, realizadas em Nova Iorque em 1991 (tal como se pode adivinhar pelo título), e montadas muito recentemente com a inclusão de “Dirty Windows” de Lee Ranaldo. As imagens têm a patine que a própria tecnologia implica, um meio relativamente pobre, mas sobejamente conhecido por ser também facilitador de bons resultados estéticos, somada à que advém de um desfasamento de 25 anos. Tal como Lee Ranaldo, Paulo Abreu tem uma visão pessoal da América, das imagens que o surpreendem e nos surpreendem, apesar de tudo, como se a memória coletiva do cinema funcionasse num pathos do qual jamais se poderá desembaraçar. Mas, afinal, podemos ser continuamente surpreendidos pelo que guardamos dos sítios que visitamos, nem que seja através dos filmes. O diálogo com a poesia e música de Ranaldo coloca-nos perante diferentes camadas de perceção que se articulam sem se deixarem submeter, fugindo, dessa forma, ao mero exercício ilustrativo.

AUSSTIEG

Jorge Quintela, 2010

Um filme de bolso num comboio entre duas estações em Berlim.

ENTRECAMPOS

João Rosas, 2012

Mariana tem 11 anos e acabou de se mudar de Serpa para Lisboa com o pai. Os primeiros dias na cidade são passados a arrumar a casa e a conhecer o novo bairro, Entrecampos. Após o primeiro dia de aulas, Mariana perde-se a voltar para casa da escola e tem de telefonar ao pai a pedir ajuda. No dia seguinte, trava amizade com um rapaz da sua turma, Nicolau, e o irmão deste, Simão, mais velho. Os dois irmãos convidam Mariana para lanchar e ajudam-na a chegar a casa.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 13:19
link do post | favorito

DURIENSES NA AMADORA ORGANIZAM CANTARES AO MENINO EM ALFRAGIDE

45337834_10213274192555504_3305376040381054976_n



publicado por Carlos Gomes às 13:13
link do post | favorito

CONVENTO DOS CARDAES REALIZA NATAL SOLIDÁRIO

unnamed


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 11:30
link do post | favorito

Domingo, 4 de Novembro de 2018
RIBEIRA DA LAGE JUNTA MINHOTOS E LAVADEIRAS

45501804_1983222141732370_3972091656349417472_n



publicado por Carlos Gomes às 21:08
link do post | favorito

FALECEU ARTUR MORGADO: O FOTÓGRAFO QUE ACOMPANHOU O FOLCLORE DA REGIÃO DE LISBOA E PESSOA ESTIMADA PELOS REGIONALISTAS E FOLCLORISTAS

Faleceu hoje aos 87 anos de idade uma das pessoas mais estimadas por todos quantos com ele lidaram, através dos ranchos folclóricos e das casas regionais. A notícia foi avançada por um seu familiar através das redes sociais e deixa-nos já um sentimento de perda.

19424350_1561231587242357_2764086160326349029_n

Durante mais de três décadas, registou centenas de eventos, legando um extraordiário espólio de milhares de registos em fotografia e vídeo de numerosas manifestações da cultura popular.

Natural do concelho de Idanha-a-Nova, tendo sempre acompanhado as iniciativas da sua casa regional – a Casa do Concelho de Idanha-a-Nova – passou desde 1994 a acompanhar de igual modo as iniciativas da Casa do Concelho de Ponte de Lima, colaborando com o autor destas linhas (o Administrador do Blogue do Minho) de forma excepcional no seu trabalho de divulgação. Seguiu-se uma ligação mais estreita com os grupos folclóricos da margem sul, nomeadamente da região Caramela, o que lhe valeu a justa homenagem que o Grupo de Danças e Cantares da Fonte da Senhora – Alcochete, lhe prestou como reconhecimento do trabalho que desenvolveu.

Pessoa afável, de lano trato e cordato, Artur Morgado era uma pessoa que merecia o nosso maior respeito e amizade.

A data do funeral não foi até ao momento divulgada.

11078231_833934750020373_6535123036390462959_n



publicado por Carlos Gomes às 20:51
link do post | favorito

OEIRAS: FOLCLORE AQUECE INVERNO NA LAGE

O Rancho Folclórico Os Minhotos da Lage levou hoje a efeito mais uma edição do “Festival de Inverno” que, em dia de frio e chuva, aqueceu o ambiente no Centro Cultural da Lage, Freguesia de Porto Salvo e concelho de Oeiras.

DSCF2793

Nele participaram, além do grupo anfitrião, o Grupo de Danças e Cantares de Barcelos e ainda o Rancho Folclórico e Etnográfico Os Camponeses de Arraiolos e o Rancho Folclórico Infantil e Juvenil Freguesia de Santa Clara-a-Nova e Gomes Aires – Almodôvar, vindos respectivamente do Alto e do Baixo Alentejo.

DSCF2761 (2)

Aos viras e chulas do Minho alternaram-se as saias, danças alegres tão características do Alto Alentejo. E o encontro de culturas traduziu-se num verdadeiro festival de amizade em torno das nossas tradições mais genuínas.

O sorteio constitui um momento divertido nos festivais de folclore organizados pelos Minhotos da Lage e, uma vez mais, não fugiu à regra: perante a assistência, um leitão grunhia à espera de ser leiloado!

DSCF2780 (2)

Em maré de entusiasmo, os minhotos da Lage não perdem pela demora e, no próximo dia 11 de Novembro – dia de S. Martinho – têm já agendado mais um grandioso evento que desta vez junta minhotos e saloios da região de Oeiras. Trata-se da iniciativa “Sopas de S. Martinho” que junta “Sopas & Petiscos – Música e Folclore” e que será animada pelo Rancho Folclórico As Lavadeiras da Ribeira da Lage, o Rancho Folclórico Os Minhotos da Ribeira da Lage e o grupo “Cant-O-Eiras”, a ter lugar no Centro Cultural da Lage.

DSCF2809 (2)

DSCF2771 (2)

DSCF2763 (2)

DSCF2795

DSCF2797

DSCF2772

DSCF2767

DSCF2776 (2)

DSCF2858 (2)

DSCF2766

DSCF2810

DSCF2811

DSCF2813

DSCF2851

DSCF2827



publicado por Carlos Gomes às 19:17
link do post | favorito

Sexta-feira, 2 de Novembro de 2018
PAN NEGOCEIA ALTERAÇÕES AO ORÇAMENTO DE ESTADO

OE 2019: PAN dá entrada de 75 propostas de alteração

  • Integração de intérpretes de Língua Gestual Portuguesa no SNS
  • Gabinetes de apoio a estudantes com Necessidades Educativas Especiais no Ensino Superior
  • Incentivo para a aquisição de transportes elétricos coletivos de passageiros
  • Aumento do IVA dos pesticidas
  • Redução do IVA da alimentação para animais de companhia
  • Reforço das verbas para apoiar os municípios para construir e modernizar CROAS e para campanhas de esterilizações

Após o debate na generalidade do Orçamento do Estado (OE) para 2019, o PAN – Pessoas-Animais-Natureza – dá agora continuidade às negociações com o Governo na especialidade. O partido deu, para já, entrada de 75 propostas de alteração (lista das medidas que já deram entrada em anexo), nas áreas da justiça social e fiscal, saúde e alimentação, agricultura e florestas, proteção ambiental e animal. Destacando:

Integração de intérpretes de Língua Gestual Portuguesa nas urgências do Serviço Nacional de Saúde (SNS)

Apesar das propostas do Governo e dos avanços que têm sido feitos nesta matéria em várias instituições públicas, as pessoas surdas continuam a enfrentar sérias dificuldades de comunicação. A situação ganha especial relevância nos serviços de saúde. Os centros de saúde e hospitais não dispõem de intérpretes nem são legalmente obrigados a isso e o PAN pretende reverter esta situação. As barreiras não são só arquitetónicas, são também sociais, culturais e políticas. Todos devem ter acesso às diferentes oportunidades existentes – seja à cultura, aos espaços públicos, aos edifícios, às comunicações, aos serviços, à economia, à participação política – em condições de igualdade e, enquanto isso não acontecer, não podemos dizer que vivemos numa sociedade igual e justa para todos os cidadãos. O acesso à saúde trata-se de um direito fundamental de todos os cidadãos.

Gabinetes de apoio a estudantes com Necessidades Educativas Especiais no Ensino Superior

Sendo a educação um Direito Humano, universal por definição, e devendo o acesso aos estudos pós-secundários estar aberto a todos em condições de igualdade, é imperativo que as pessoas com deficiência tenham a oportunidade de demonstrar o seu mérito, sem exclusões a priori, ditadas por preconceitos, barreiras e/ou atitudes discriminatórias, quer por parte do legislador, quer por parte de quaisquer Instituições de Ensino Superior (IES) e/ou outras entidades formativas. Neste sentido e salvaguardando o artigo 74.º da Constituição da República Portuguesa “todos têm direito ao ensino com garantia do direito à igualdade de oportunidades de acesso e êxito escolar”, o PAN propõe a criação, em todas as instituições públicas de ensino superior, de gabinetes de apoio e acompanhamento ao estudante com necessidades educativas especiais, garantindo a existência de estruturas apropriadas de apoio.

Incentivo para a aquisição de transportes elétricos coletivos de passageiros

O veículo elétrico constitui uma crescente e viável opção de mobilidade que responde a questões importantíssimas que dominam a atualidade, designadamente, o aquecimento global, a diminuição da qualidade do ar e a excessiva dependência energética dos combustíveis fósseis. Em Portugal existe uma indústria em ascensão de produção de veículos de transporte de pesados coletivos elétricos, sendo importante a aposta nesta vertente da mobilidade elétrica. Pelo que o PAN propõe a criação de um programa de apoio de 5 milhões de euros para introdução de veículos pesados de passageiros, no sentido da renovação da frota de transportes públicos.

Aumento da taxa de IVA dos pesticidas

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Saúde Ambiental “direta ou indiretamente, todos estamos expostos aos pesticidas (fitofarmacêuticos) utilizados na agricultura através dos alimentos que comemos ou da água que bebemos, por contaminação agrícola”, sendo que as grávidas e as crianças correm um risco acrescido quando expostas a pesticidas. A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação ou a Organização Mundial de Saúde, nomeadamente através da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Cancro (IARC) têm vindo a alertar para os vários problemas de saúde direta ou indiretamente relacionados com a exposição a pesticidas. Neste sentido, o PAN propõe uma alteração gradual da atual taxa de IVA reduzida (6%) dos fitofarmacêuticos utilizados na agricultura integrada para a taxa intermédia (13%) até 2020, e para a taxa normal (23%) a partir desse período, tendo ainda apresentado medidas para estimular a produção em modo biológico, mais saudável e sustentável.

Redução do IVA da alimentação de animais de companhia (de 23% para 13%)

Atualmente a taxa de IVA aplicável aos produtos alimentares destinados a animais de companhia, como rações, é de 23%, sendo, por exemplo, em Espanha de apenas 10%. Esta situação tem elevado impacto na nossa economia, afetando a competitividade das empresas nacionais, pois quem vive nas regiões junto à fronteira opta por os adquirir em Espanha, tendo ainda consequências ao nível da perda de receita fiscal pela não cobrança pelo Estado do IVA, que será cobrado pelo Estado Espanhol, com a venda daqueles produtos. Esta situação prejudica muitas associações zoófilas, grupos informais de defesa dos animais e muitos agregados familiares que se debatem para poderem alimentar os animais de companhia que têm a seu cargo, pelo que a redução da taxa de IVA contribuiria para uma poupança significativa para estas entidades. Importa referir que o IVA aplicado à alimentação dos outros animais está em 6%. Pelo que o PAN volta a propor a redução da taxa de IVA na alimentação dos animais de companhia para a taxa intermédia.

Reforço das verbas para apoiar os municípios para construir e modernizar Centros de Recolha Oficial de Animais (CROA) e para campanhas de esterilizações

O PAN pretende para 2019 um reforço do apoio à construção de CROA no valor de 2 milhões de euros. Também, e para fazer face à necessidade de aposta generalizada na esterilização de animais, o PAN propõe ao Governo que aposte numa campanha nacional de esterilização no montante de 1 milhão de euros para os animais que estão nos canis, em errância e para os casos de detenção de animais por pessoas com comprovada carência económica.



publicado por Carlos Gomes às 18:13
link do post | favorito

METRO PROMOVE CINEMA NA ESTAÇÃO CAIS DO SODRÉ

- Dia Mundial do CINEMA (05 de novembro) -

No âmbito das várias iniciativas desenvolvidas pelo Metropolitano de Lisboa integradas nas comemorações do seu 70º Aniversário vem agora, esta empresa, promover uma sessão de cinema com um conjunto de curtas-metragens de animação, de produção portuguesa, por ocasião do Dia Mundial do Cinema.

Estas sessões de cinema terão lugar no dia 05 de novembro, na estação de Metro do Cais do Sodré, a partir das 21:00 horas. Serão sessões gratuitas que se inserem nas comemorações do Metropolitano de Lisboa para o dia Mundial do Cinema.

As curtas-metragens abordarão temáticas relativas ao transporte Metro. O Metropolitano de Lisboa convidou a atriz e programadora Mia Tomé para proceder à seleção de três filmes portugueses que falem sobre metros. Mia Tomé diz-nos que  “… são três filmes Portugueses que viajam e que fazem viajar.”

Sobre os filmes…

NYC 1991

Paulo Abreu, 1996

“NYC 1991” é um filme construído a partir de filmagens em Super8, realizadas em Nova Iorque em 1991 (tal como se pode adivinhar pelo título), e montadas muito recentemente com a inclusão de “Dirty Windows” de Lee Ranaldo. As imagens têm a patine que a própria tecnologia implica, um meio relativamente pobre, mas sobejamente conhecido por ser também facilitador de bons resultados estéticos, somada à que advém de um desfasamento de 25 anos. Tal como Lee Ranaldo, Paulo Abreu tem uma visão pessoal da América, das imagens que o surpreendem e nos surpreendem, apesar de tudo, como se a memória coletiva do cinema funcionasse num pathos do qual jamais se poderá desembaraçar. Mas, afinal, podemos ser continuamente surpreendidos pelo que guardamos dos sítios que visitamos, nem que seja através dos filmes. O diálogo com a poesia e música de Ranaldo coloca-nos perante diferentes camadas de perceção que se articulam sem se deixarem submeter, fugindo, dessa forma, ao mero exercício ilustrativo.

AUSSTIEG

Jorge Quintela, 2010

Um filme de bolso num comboio entre duas estações em Berlim.

ENTRECAMPOS

João Rosas, 2012

Mariana tem 11 anos e acabou de se mudar de Serpa para Lisboa com o pai. Os primeiros dias na cidade são passados a arrumar a casa e a conhecer o novo bairro, Entrecampos. Após o primeiro dia de aulas, Mariana perde-se a voltar para casa da escola e tem de telefonar ao pai a pedir ajuda. No dia seguinte, trava amizade com um rapaz da sua turma, Nicolau, e o irmão deste, Simão, mais velho. Os dois irmãos convidam Mariana para lanchar e ajudam-na a chegar a casa.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 18:04
link do post | favorito

METROPOLITANO DE LISBOA LEVA O CINEMA AO CAIS DO SODRÉ

Metropolitano de Lisboa promove curtas-metragens de animação na estação Cais do Sodré

No âmbito de uma de várias iniciativas desenvolvidas pelo Metropolitano de Lisboa integradas nas comemorações do seu 70º Aniversário, esta empresa promove um conjunto de curtas-metragens de animação de produção portuguesa e estrangeira.

Trata-se de uma ação designada “Mostra de Curtas de Animação” que tem como finalidade promover a cultura e a criatividade e que contará com sessões gratuitas de cinema nessa estação. Esta mostra de Curtas de Animação foi selecionada pelos Bang Awards – International Animation Awards e inclui filmes de diversos países.

Esta iniciativa a decorrer desde 7 de outubro, decorre todos os primeiros domingos de cada mês, até ao primeiro domingo do mês de janeiro 2019, em zona não paga, na estação Cais do Sodré, pelas 16 horas.

O Metropolitano de Lisboa reafirma o seu esforço no sentido de continuar a promover a mobilidade sustentável, seguindo os melhores padrões de qualidade, segurança e eficácia económica, social e ambiental, através da aposta em novas formas de fidelização e de captação de novos clientes.

Programação do dia 4 de novembro de 2018 (domingo):

Filme: Miguel Araújo - Axl Rose ( 2017) ;Autor: Bruno Caetano - Col.A - Animation Collective; País: Portugal; Duração: 05:08 ;Sinopse: Ao mesmo tempo em que a vida ganha sentido, o passado tende a ficar preso à nossa memória como fotografias que registam os momentos mais relevantes. Um videoclip que dá vida ao novo single de Miguel Araújo, que se chama "Axl Rose".

Filme: Sinfonia (2018) ; Autor: Tauã Cabús; País: Brasil; Duração: 01:12; Sinopse: A melodia é escolhida para a produção do dia, pilhas e pilhas de desenhos se misturando ao ritmo de trabalho inabalável de um animador solitário e um vulto misterioso em meio às sombras. Inspirado em relatos do documentário “Luz, Anima, Ação” sobre Anélio Latini, autor do primeiro longa metragem de animação do Brasil, “Sinfonia Amazônica”.

Filme: In a Heartbeat ( 2017 ); Autores: Beth David, Esteban Bravo; País: México; Duração: 04:05; Sinopse: Um menino corre o risco de ser descoberto depois do seu próprio coração sair do peito para perseguir o menino dos seus sonhos.

Filme: Taavi (2018); Autores: Benita Van Aardt, Thomas Du Plessis, Zahvick Heman, Hantie Pistorius, Ashleigh Clancy, Maxime Knowles e Aaron Bester; País: África do Sul; Duração: 03:55 min; Sinopse: Taavi, um menino jovem, acaba de completar sua pirâmide de areia. Enquanto admira seu trabalho, um pequeno besouro pousou no topo da pirâmide e voa. Taavi segue o besouro até que encontra uma bela joia. Uma aventura épica começa.

Filme: Boy And The Mask (2017); Autores: Kelly Brown, lwazi Msipha, Michelle Sharples, Vincent Cooper, Simphiwe Masuku e Nikhil Makan; País: África do Sul; Duração: 04:23 min; Sinopse: Um jovem órfão tem um desejo… juntar-se à sua família no céu, mas para isso precisa de encontrar uma forma de lá chegar. Conhecer um fabricante de máscaras poderá ser o caminho.

Filme: Meu Querido Balão ( 2015); Autor: João Correia; País: Portugal; Duração: 04:03: Sinopse: A história desenrola-se numa cidade onde todos vão perceber que têm algo em comum. A partilha. A solidariedade partilhada gera um momento feliz.

Filme: O Meu Melhor Amigo (2018) ; Autor: Laly Cataguases e Rafael Guimarães ; País: Brasil; Duração: 13:57; Sinopse: Um menino solitário dá vida ao seu melhor amigo.

Filme: You Can Be My Friend (2017) ; Autor: Poysivehong; País: Cambodia; Ano: 2017; Duração: 03:54; Sinopse: Era uma vez… a aventura de dois sapos na floresta.

Filme: O Lápis que não sabia escrever ; Autor: Alunos da Escola EB1 de São Facundo, Abrantes & Fotograma 24; Sinopse: A história de um jovem lápis irrequieto que aprende a desenhar com a ajuda dos seus companheiros mais velhos.; País: Portugal


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 13:44
link do post | favorito

Quarta-feira, 31 de Outubro de 2018
METROPOLITANO DE LISBOA MARCA PRESENÇA NO 29º FESTIVAL AMADORA BD

No âmbito das várias iniciativas desenvolvidas pelo Metropolitano de Lisboa integradas nas comemorações do 70.º aniversário da sua fundação, a empresa associa-se ao 29.º Festival Amadora BD, marcando presença no evento, que decorre até dia 11 de novembro de 2018, no Fórum Luís de Camões.

No presente ano, o Metropolitano de Lisboa associa-se ao festival através da organização da exposição intitulada “Lembre-se o Metro é de Todos”.

Esta campanha comportamental, realizada ao longo de uma ano, inclui um conjunto de comportamentos que têm por objetivo consciencializar os clientes do Metropolitano de Lisboa para atitudes que afetam negativamente o seu serviço, promovendo o civismo e sensibilizando para a importância da cortesia e do respeito pelos outros.

Esta exposição, que estará presente no 29.º Festival da Amadora BD, reúne os 11 comportamentos lançados na campanha acima referida, procurando reforçar a existência destas atitudes, apelando, deste modo, aos clientes do Metropolitano de Lisboa para a prática contínua dos mesmos.

A par desta presença, e à semelhança de anos anteriores o Metropolitano de Lisboa disponibiliza, também, espaço para colocação de quiosques informativos sobre o festival nas estações de Metro Reboleira, Amadora-Este e Alfornelos.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 11:58
link do post | favorito

Terça-feira, 30 de Outubro de 2018
ESPETÁCULOS DE CIRCO DEIXAM DE INCLUIR ANIMAIS

PAN consegue o fim do uso de animais selvagens nos circos

  • Período transitório de 6 anos
  • Programa de entrega voluntária de animais
  • Estado é responsável pela sua colocação em centros de acolhimento adequados
  • Trabalhadores dos circos que cedam voluntariamente os animais terão direito a apoio para a reconversão e qualificação profissional

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, viu hoje aprovada uma lei que é um importante passo na defesa e proteção dos animais selvagens que estabelece o fim da utilização destes animais em circos, projeto-lei que agendou em dezembro de 2017 e que contou com 10 intensos meses de trabalhos de especialidade na comissão parlamentar de cultura.

A medida foi hoje aprovada no Parlamento, com os votos a favor do PAN, BE, PEV, PSD e PS, contra CDS-PP e abstenção PCP. O fim da utilização de animais selvagens nos circos, tem um período de transitório de 6 anos, sendo que durante este tempo os circos poderão ainda utilizar os animais. Neste período o Estado criará um programa de entrega voluntária dos animais e providenciará a sua recolocação em centros de acolhimento adequados, dentro ou fora do país, que garantam o seu bem-estar de acordo com as caraterísticas e necessidades biológicas e etológicas dos animais em causa.

Compete também ao Estado, através do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), desenvolver no quadro dos incentivos e apoios financeiros existentes, os adequados aos trabalhadores dos circos que optem pela entrega voluntária dos animais, nomeadamente, à reconversão e qualificação profissional, bem como ações de formações profissional. ​

“Os animais nos circos são meras sombras daquilo que são na Natureza, são marionetas a quem foi retirada toda a dignidade” reforça o deputado André Silva.

“É um passo muito importante porque o Parlamento reconhece que jaulas maiores, melhor regulamentação e mais fiscalização não resolve o problema. E é um passo muito importante porque esta lei é a única no mundo que garante aos trabalhadores dos circos que cedam voluntariamente os animais o direito ao apoio para reconversão e qualificação profissional” conclui André Silva.

Declaração de Voto Oral VF Circos – 30.10.2018

Hoje celebramos não uma vitória, mas um passo importante na defesa dos animais.

Não é uma vitória porque esta lei apenas afasta do confinamento os animais selvagens e porque o período de transição é bastante longo. Para quem não cometeu nenhum crime, permanecer mais 6 anos encarcerado é profundamente injusto.

Mas é um passo muito importante porque o Parlamento reconhece hoje que privar animais selvagens da liberdade é algo intrinsecamente cruel. É um passo muito importante porque o Parlamento reconhece hoje que é manifestamente impossível aos circos assegurarem requisitos fisiológicos, mentais e sociais adequados para animais. É um passo muito importante porque o Parlamento reconhece hoje que jaulas maiores, melhor regulamentação e mais fiscalização não resolve. E é um passo muito importante porque pela mão do PAN, BE, PS e PSD esta lei é a única no mundo que não deixa ninguém para trás ao garantir aos trabalhadores dos circos que cedam voluntariamente os animais o direito ao apoio para reconversão e qualificação profissional.

Os animais nos circos são meras sombras daquilo que são na Natureza, são marionetas a quem foi retirada toda a dignidade. Os espectáculos de circo têm um impacto contraproducente na percepção das crianças, que ao invés de conhecerem os animais de uma forma natural, são doutrinadas com o expoente do modelo antropocêntrico: a supremacia, a dominância e a repressão da espécie humana sobre as outras.

O que uma sociedade evoluída deve transmitir às crianças é que a inteligência que nos distingue das outras espécies não deve servir para as subjugarmos, mas para as protegermos e cuidarmos. O que temos que dizer às crianças é que temos de aprender a cuidar, transformando a atitude do predador pela do jardineiro.

E há também outra coisa que nós, PAN, queremos dizer a estas crianças em forma de desígnio e promessa.  Convocando a este momento Nelson Mandela, que nos ensinou que tudo é considerado impossível até acontecer, prometemos que não vamos desistir até que todas as jaulas estejam vazias.



publicado por Carlos Gomes às 19:13
link do post | favorito

Segunda-feira, 29 de Outubro de 2018
PAN QUER INTÉRPRETES DE LÍNGUA GESTUAL PORTUGUESA EM TODOS OS HOSPITAIS

PAN entrega petição pela inclusão de intérpretes de língua gestual portuguesa no Serviço Nacional de Saúde

  • Medida está a ser negociada com o governo para ser incluída no Orçamento do Estado para 2019
  • Hospitais portugueses não dispõem de Intérpretes de Língua Gestual Portuguesa
  • Pessoas Surdas têm dificuldades para comunicar com os profissionais de saúde
  • Criação de condições de acessibilidade ao número de emergência (112) e aos serviços de emergência

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, entrega na próxima quarta feira, dia 31 de outubro, uma petição no Parlamento que pretende reforçar uma proposta do partido, que está a ser negociada com o governo, para o Orçamento do Estado de 2019 e que pretende a inclusão de intérpretes de língua gestual portuguesa no Serviço Nacional de Saúde garantindo a presença destes em todos os hospitais.

A petição, que tem o Deputado André Silva, como primeiro subscritor, teve o apoio da Federação Portuguesa de Associações de Surdos, que irá acompanhar a entrega e conta com mais de 4.000 assinaturas. As Pessoas Surdas têm bastantes dificuldades em comunicar com os profissionais de saúde, não dispondo os hospitais de Intérpretes de Língua Gestual Portuguesa que permitam fazer este contacto. Apesar de em alguns locais já existirem experiências piloto que visam possibilitar esta comunicação através de um computador, esta tecnologia é considerada insuficiente para estabelecer contacto porque depende de ligação à internet, que nem sempre é garantida, e também não acautela as variações existentes na Língua Gestual Portuguesa, que fazem com que seja fundamental assegurar que a comunicação entre a Pessoa Surda e o intérprete seja feita presencialmente para que não existam erros na interpretação.

Para além de assegurar a acessibilidade das Pessoas Surdas ao Serviço Nacional de Saúde através da presença de Intérpretes de Língua Gestual Portuguesa nos hospitais, endente-se ser também urgente a criação das devidas condições de acessibilidade ao número de emergência (112) e aos serviços de emergência. Neste sentido, é fundamental assegurar um serviço de call-center que garanta a comunicação de emergência entre a Pessoa Surda, o -ILGP (call - center) e os Serviços de Emergência (INEM, PSP, Bombeiros, Proteção Civil, GNR, etc.).

O PAN considera que estas são as únicas formas de garantir a acessibilidade de Pessoas Surdas à saúde, cumprindo com o princípio da igualdade conforme estabelecido na Constituição da República Portuguesa, caminhando no sentido de se alcançar uma sociedade justa e inclusiva.



publicado por Carlos Gomes às 14:24
link do post | favorito

ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

43289090_250178712343347_4999501872831135744_n



publicado por Carlos Gomes às 10:14
link do post | favorito

PAN QUER DEPUTADOS MUNICIPAIS A DEBATER DIREITOS DOS ANIMAIS

Debate Direitos dos Animais vai a votação na Assembleia Municipal de Lisboa

  • PAN Lisboa quer pôr a cidade a debater os direitos dos animais
  • Assembleia Municipal vota na próxima terça-feira, dia 30 de outubro, a proposta do PAN para a realização de um debate alusivo ao tema “Lisboa e os Animais: os desafios da sociedade atual”

O PAN Lisboa propôs à Assembleia Municipal a realização de um debate com o tema “Lisboa e os Animais: os desafios da sociedade atual”, proposta que será votada em plenário na próxima terça-feira, dia 30 de outubro. O objetivo deste debate é analisar a fundo, em conjunto com todas as forças políticas, a relação da cidade de Lisboa com os animais que nela habitam.

Apesar da ascensão que temos presenciado dos animais no nosso ordenamento jurídico, e também no contexto da vida familiar dos lisboetas, temos ainda vários desafios pela frente, como seja o combate ao abandono e aos maus tratos, os animais no contexto da vulnerabilidade social, a adaptação dos próprios animais às alterações climáticas, como lidar com os animais em contexto de catástrofe, entre outras matérias.

Para melhor compreender as necessidades existentes nestas matérias e a sua transversalidade, o PAN propõe abrir o debate à participação de diferentes entidades como representantes das diferentes autoridades – judiciária, policial e administrativa da cidade, das diversas forças políticas, associações zoófilas, juristas, pediatras, médicos veterinários, jornalistas e figuras públicas que assumidamente se relacionam com a causa animal.

Para Inês de Sousa Real, Deputada Municipal do PAN, “Impõe-se trazer a debate as diferentes sensibilidades e necessidades que têm lugar na cidade de Lisboa e que se refletem nos novos desafios que as políticas públicas assumem na atualidade, quer em matérias relacionadas com o bem-estar animal, quer com os direitos sociais e a própria sustentabilidade. Não nos podemos esquecer que não falamos apenas de animais, falamos também de pessoas, em alguns casos numa correlação especial de vulnerabilidade, para as quais são precisas respostas efetivas”.



publicado por Carlos Gomes às 10:11
link do post | favorito

Domingo, 28 de Outubro de 2018
OEIRAS: FEIRA REGRESSA À LAGE DENTRO DE DUAS SEMANAS

O Presidente da Junta de Freguesia de Porto Salvo, Dr. Dinis Antunes, anunciou hoje no Centro Cultural da Lage que a feira vai regressar à localidade dentro de escassas semanas, logo que se reúnam as condições para o seu restabelecimento definitivo naquele local. Lembrou ainda que a mesma esteve em vias de ser extinta ao que a autarquia se opôs, conseguindo preservar a sua existência e o retorno à Lage.

DSCF2759

O autarca falava no âmbito do Encontro de Concertinas que hoje se realizou no Centro Cultural da Lage, numa iniciativa do Rancho Folclórico “Os Minhotos” da lage.

Outra das novidades que vai constituir uma surpresa é a transferência do parque infantil para um sítio mais apropriado.

De referir que a Junta de Freguesia de Porto Salvo tem vindo a realizar importantes melhoramentos na Lage, sendo visível a requalificação de toda a área envolvente ao Centro Cultural.

DSCF2756

DSCF2757

DSCF2758



publicado por Carlos Gomes às 19:01
link do post | favorito

OEIRAS: ENCONTRO DE CONCERTINAS JUNTOU MINHOTOS NA LAGE

Terminou há instantes o 7º Encontro de Concertinas organizado pelo Rancho Folclórico “Os Minhotos” da Lage, no concelho de Oeiras, o qual teve lugar no Centro Cultural da Lage. Trata-se de uma iniciativa que engrandece de não para ano e já se tornou uma referência na região de Lisboa entre a comunidade minhota.

DSCF2754 (2)

Contavam-se pelos dedos de uma só mão aqueles que, há três décadas atrás, sabiam tocar a concertina, situação que dificultava a actividade dos ranchos folclóricos. Porém, com o aparecimento destes convívios associados às “escolas de concertina” que têm sido fundamentais para a aprendizagem deste instrumento, quase não há minhoto que não saiba soltar dela os acordes de um vira ou de uma cana-verde, o suficiente para animar um bailarico bem ao nosso jeito.

O Presidente da Junta de Freguesia de Porto Salvo, Dr. Dinis Antunes, esteve presente neste convívio, dirigindo palavras afectuosas aos nossos conterrâneos que vivem naquela localidade. De resto, Susana Teixeira, Presidente do Rancho Folclórico “Os Minhotos” da Lage, não deixou de sublinhar a sua gentil presença em todas as iniciativas que levam a efeito.

DSCF2732

No próximo dia 4 de Novembro, a ter lugar no mesmo local, o Rancho Folclórico “Os Minhotos” da Lage leva a efeito no mesmo local o “Festival de Inverno” que conta com a participação para além do anfitrião, do Rancho Folclórico e Etnográfico Os Camponeses de Arraiolos, Grupo de Danças e Cantares de Barcelos, Rancho Folclórico Infantil e Juvenil da Freguesia de Santa Clara-a-Nova e Gomes Aires, de Almodôvar.

DSCF2699

DSCF2703

DSCF2712

DSCF2713

DSCF2714

DSCF2721

DSCF2723

DSCF2725 (2)

DSCF2727

DSCF2734

DSCF2749

DSCF2755 (2)



publicado por Carlos Gomes às 18:32
link do post | favorito

Sábado, 27 de Outubro de 2018
TRANSTEJO "NAUFRAGA" NA LIGAÇÃO FLUVIAL A CACILHAS

Capturar1



publicado por Carlos Gomes às 11:31
link do post | favorito

Sexta-feira, 26 de Outubro de 2018
LISBOA DEBATE DIREITOS DOS ANIMAIS

Debate Direitos dos Animais vai a votação na Assembleia Municipal de Lisboa
• PAN Lisboa quer pôr a cidade a debater os direitos dos animais
• Assembleia Municipal vota na próxima terça-feira, dia 30 de outubro, a proposta do PAN para a realização de um debate alusivo ao tema “Lisboa e os Animais: os desafios da sociedade atual”
O PAN Lisboa propôs à Assembleia Municipal a realização de um debate com o tema “Lisboa e os Animais: os desafios da sociedade atual”, proposta que será votada em plenário na próxima terça-feira, dia 30 de outubro. O objetivo deste debate é analisar a fundo, em conjunto com todas as forças políticas, a relação da cidade de Lisboa com os animais que nela habitam.
Apesar da ascensão que temos presenciado dos animais no nosso ordenamento jurídico, e também no contexto da vida familiar dos lisboetas, temos ainda vários desafios pela frente, como seja o combate ao abandono e aos maus tratos, os animais no contexto da vulnerabilidade social, a adaptação dos próprios animais às alterações climáticas, como lidar com os animais em contexto de catástrofe, entre outras matérias.
Para melhor compreender as necessidades existentes nestas matérias e a sua transversalidade, o PAN propõe abrir o debate à participação de diferentes entidades como representantes das diferentes autoridades – judiciária, policial e administrativa da cidade, das diversas forças políticas, associações zoófilas, juristas, pediatras, médicos veterinários, jornalistas e figuras públicas que assumidamente se relacionam com a causa animal.
Para Inês de Sousa Real, Deputada Municipal do PAN, “Impõe-se trazer a debate as diferentes sensibilidades e necessidades que têm lugar na cidade de Lisboa e que se refletem nos novos desafios que as políticas públicas assumem na atualidade, quer em matérias relacionadas com o bem-estar animal, quer com os direitos sociais e a própria sustentabilidade. Não nos podemos esquecer que não falamos apenas de animais, falamos também de pessoas, em alguns casos numa correlação especial de vulnerabilidade, para as quais são precisas respostas efetivas”.



publicado por Carlos Gomes às 22:08
link do post | favorito

PAN QUER RECUPERAR EMBALAGENS DE TARA RECUPERÁVEL

PAN vê aprovada a criação de um novo sistema de depósito de embalagens (tara recuperável)

  • Medida fundamental para garantir o cumprimento das metas Europeias de reciclagem
  • Taxa de retoma das embalagens (tara recuperável) colocadas no mercado atingirá valores entre os 95% e os 100%
  • Projeto Piloto (1ª Fase) para a devolução de garrafas de plástico, com vista a garantir o seu encaminhamento para reciclagem até 31 de dezembro 2019
  • A partir de 1 de janeiro de 2022 (2ª Fase) é obrigatória a existência de sistema de depósito de embalagens de bebidas de plástico, vidro, metais ferrosos e alumínio

O partido PAN (Pessoas-Animais-Natureza) viu hoje aprovada com os votos contra do PCP, abstenções do PEV e do CDS e votos a favor dos restantes partidos, a proposta que visa a implementação de um novo sistema de depósito de embalagens, vulgo Tara Recuperável. Esta medida será implementada em duas fases sendo a primeira de incentivos e a segunda de implementação plena no mercado nacional.

O sistema de incentivo (1ª Fase) é implementado até ao dia 31 de dezembro 2019 sob a forma de Projeto Piloto, para a devolução de garrafas de plástico, com vista a garantir o seu encaminhamento para reciclagem. Este sistema de incentivo consiste na atribuição de um prémio ao consumidor final, valor a regulamentar pelo governo. Para este efeito, serão disponibilizadas máquinas que permitam a devolução das garrafas a instalar em grandes superfícies comerciais e em outros pontos de retoma que voluntariamente se articulem com o governo. As superfícies comerciais que sejam integradas no projeto piloto ficam obrigadas a implementar nas suas instalações uma área devidamente assinalada e exclusivamente destinada ao comércio de bebidas em embalagens reutilizáveis ou 100% biodegradáveis.

A partir de 1 de janeiro de 2022 (2ª Fase) é obrigatória a existência de sistema de depósito de embalagens de bebidas de plástico, vidro, metais ferrosos e alumínio (Latas). Há uma transição do depósito apenas das garrafas de plástico para todas as embalagens (plástico, vidro, metais ferrosos e alumínio). O valor do depósito (tara) será regulamentado por despacho do governo.

Prevê-se que a taxa de retoma das embalagens colocadas no mercado atinja valores entre os 95% e os 100%, concretizando os princípios da economia circular. Atualmente só uma pequena parte das embalagens é retomada (reciclada), sendo que a maioria está a ser incinerada, aterrada ou perdida na natureza (florestas, rios, mares).

“Portugal deverá atingir em 2020 uma meta de 70% na reciclagem de embalagens. Atualmente estamos muito longe de atingir aquela meta: faltando apenas dois anos, a reciclagem de materiais recicláveis situa-se na ordem dos 30%. É por isso urgente proceder à adoção de políticas que envolvam ativamente as indústrias e que possibilitem aumentar, e muito, os níveis de retoma dos materiais recicláveis”, explica, André Silva.

“Esta sim é uma medida plena de implementação de uma Economia Circular” conclui o deputado do PAN.



publicado por Carlos Gomes às 21:47
link do post | favorito

COMUNIDADE SIKH DE PORTUGAL PRETENDE DIALOGAR COM OUTROS CREDOS E COMUNIDADES

Caros Amigos,

Pretendemos trocar ideias entre os muitos que sendo organizações religiosas comunidades ou igrejas, não costumam participam em eventos de carácter inter-religioso ou ecuménico, Portugal tem uma lei de liberdade religiosa, o que num estado de direito laico é uma peça importante de afirmação democrática, mas o preconceito e a descriminação acabam por superar de uma forma subtil a própria lei e manter a descriminação quanto ao relacionamento entre os crentes das diversas organizações religiosas.

31712203_1868800649818290_2319770991154167808_n

A agenda que propomos discutir  numa base fraternal de entendimento tem como objectivo dialogar sem restrições,  a participação no que respeita aos assuntos institucionais religiosos no que respeita ao ensino, comunicação social, (tempos de antena) capelanias imigração e todas as implicações legais do religioso na vida política e social.

Portugal é um estado laico, temos cerca de 50 denominações  "radicadas", e ainda mais de 600 confissões inscritas no Registo de Pessoas Colectivas Religiosas (RPCR). O que acontece é que, não mais de vinte representantes de diferentes comunidades, estão sempre presentes em todos os eventos e por “defeito” lideram todos os acontecimentos. É urgente uma maior igualdade de tratamento entre as confissões minoritárias e as mais representativas ou mais representadas, e a defesa da liberdade de expressão e de consciência, de religião e culto, com respeito mútuo entre todas as denominações religiosas.

Em toda a Europa há fenómenos preocupantes de discriminação e intolerância religiosa em geral. São fenómenos subtis, gerados pela emergência de novos direitos e a progressiva laicização da sociedade. É preciso olhar para a liberdade religiosa com espírito de diálogo, com compreensão, sem pretender confrontos. Centenas de casos reveladores da tensão entre o Estado e as Igrejas no domínio da liberdade religiosa, mesmo com os católicos, as pessoas calam porque não faz parte da nossa tradição portuguesa reivindicar a liberdade religiosa.

Caros amigos venho propor uma reunião preparatória onde poderão enviar vosso representante para que em conjunto possamos encontrar uma plataforma de diálogo com vossas propostas e opiniões sobre estes assuntos.

De momento gostaria de conhecer da vossa disponibilidade para participar neste evento e qual a pessoa que pode fazer a ligação com vossa comunidade.Também vossas sugestões de assuntos a discutir etc.

Aguardamos vossas respostas

Saudações

Mons. Alexandre Bonito ,       Missão Ortodoxa em Portugal

 Contacto : 965155660               email: protos@sapo.pt

REUNIÃO ECUMÉNICA E INTER-RELIGIOSA

Semana de diálogo, e debate, na procura de soluções e questões de interesse comum

AGENDA:

-A Liberdade Religiosa

-Aplicação da Lei

-Perseguições e Discriminação

-Propostas de alteração a Lei vigente

-Objetores de consciência

Participantes a convidar:

-Testemunhas de Jeová

-IURD Universal

-Igreja Portuguesa de Scientology

-A Igreja da Unificação, Moonies

-Sinagoga de rito Progressista, Sinagoga oheljacob

-Ordem Naqshbandi em Portugal, Sufismo

-Comunidade Sihk

-Centro Espírita Perdão e Caridade

-Terreiro de Umbanda e Candomblé Mameto Dan Ejo

-Xintoistas

-Igreja Maná

-Igreja Unificação pela Paz Mundial (Moonies)

-Igreja Messiânica Mundial de Portugal



publicado por Carlos Gomes às 21:16
link do post | favorito

REFORMA DA FLORESTA VAI ESTAR EM DEBATE NA ALFÂNDEGA DO PORTO

PROGRAMA MANHA C



publicado por Carlos Gomes às 11:15
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
15

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

BOMBOS DE LAVACOLHOS RUFA...

PAN APRESENTA PROPOSTAS D...

GRUPO DE FOLCLORE DAS TER...

GRUPO DE DANÇAS E CANTARE...

SERVILUSA APOIA EXPOSIÇÃO...

METRO TRANSPORTOU QUASE 5...

COUVADA JUNTA MINHOTOS EM...

MORADORES DO ALTO DO MOIN...

EXPOSIÇÃO NO PANTEÃO NACI...

VIMARANENSES DANÇAM NO FO...

CASA DO MINHO EM LISBOA F...

PAN QUER PORTUGUESES A PE...

METRO MELHORA ACESSIBILID...

FILARMÓNICA DE OLIVENÇA D...

BANDAS DE MÚSICA VÃO ENCH...

AGRICULTORES CONCENTRAM-S...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

RIBEIRA DA LAGE JUNTA MIN...

COMUNIDADE SIKH DE PORTUG...

MINHOTOS EM LOURES FESTEJ...

CASA DO MINHO EM LISBOA R...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

GRUPO DE FOLCLORE DAS TER...

COUVADA JUNTA MINHOTOS EM...

ACORDO ENTRE SINDICATOS E...

"CASTANHAS E MINHO" JUNTA...

GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MI...

MINHOTOS DE CERVEIRA CONF...

METRO PROMOVE CINEMA NA E...

DURIENSES NA AMADORA ORGA...

CONVENTO DOS CARDAES REAL...

RIBEIRA DA LAGE JUNTA MIN...

FALECEU ARTUR MORGADO: O ...

OEIRAS: FOLCLORE AQUECE I...

PAN NEGOCEIA ALTERAÇÕES A...

METRO PROMOVE CINEMA NA E...

METROPOLITANO DE LISBOA L...

METROPOLITANO DE LISBOA M...

ESPETÁCULOS DE CIRCO DEIX...

PAN QUER INTÉRPRETES DE L...

ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

PAN QUER DEPUTADOS MUNICI...

OEIRAS: FEIRA REGRESSA À ...

OEIRAS: ENCONTRO DE CONCE...

TRANSTEJO "NAUFRAGA" NA L...

LISBOA DEBATE DIREITOS DO...

PAN QUER RECUPERAR EMBALA...

COMUNIDADE SIKH DE PORTUG...

REFORMA DA FLORESTA VAI E...

arquivos

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds