Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Segunda-feira, 5 de Outubro de 2015
PARTIDO “OS VERDES” AVALIA RESULTADOS ELEITORAIS

A Comissão Executiva Nacional do Partido Ecologista “Os Verdes”, analisando os resultados eleitorais de ontem, procedeu à seguinte avaliação:

1- A coligação PSD-CDS reduziu expressivamente o número de votos e de mandatos para a Assembleia da República, apesar de ser a força mais votada, perdendo a maioria absoluta que detinha na passada legislatura. Nesse sentido, é de concluir que a maioria dos eleitores que expressaram o seu voto entendeu não dar apoio à política que vinha a ser prosseguida pelo anterior Governo e maioria parlamentar. Assim, Os Verdes entendem que o próximo Governo que venha a ser constituído deverá ter em conta esta determinação e vontade dos Portugueses.

2- A CDU, apesar da forte discriminação por parte dos grandes órgãos de comunicação social, cresceu em número de votos e de mandatos (mais um deputado), demonstrando uma tendência de crescimento consolidado desde 2002, que em tudo se deve à coerência do trabalho realizado, bem como a um efetivo contacto muito direto com as populações, cujas vozes, interesses e necessidades procuramos transportar, com grande dedicação, para a dimensão parlamentar, denunciando, alertando, propondo e trabalhando respostas necessárias. Nesse sentido, é fundamental valorizar o trabalho dos membros do PEV, do PCP, da ID e dos muitos independentes que foram incansáveis e deram corpo à campanha ímpar que a CDU protagonizou, numa grande demonstração de participação democrática por todo o país - uma campanha muito ligada à realidade do nosso povo e território, aos dramas e aos seus problemas sociais, uma campanha muito atenta e muito focada na cada vez maior degradação ambiental e na perda de qualidade de vida das nossas cidades e zonas rurais

3- No quadro da CDU, o Partido Ecologista Os Verdes elegeu dois deputados, José Luís Ferreira por Lisboa e Heloísa Apolónia por Setúbal, constituindo assim o seu Grupo Parlamentar. Os Verdes continuarão um trabalho de grande seriedade no parlamento, com muita determinação, em grande coerência com tudo aquilo a que nos comprometemos durante a campanha eleitoral. Seremos uma presença ecologista dando voz aos problemas ambientais do país, do ordenamento do território, da cultura, aos problemas sociais. Nesse sentido, o PEV, assim que se iniciar a nova legislatura, apresentará um primeiro pacote de iniciativas legislativas que oportunamente será divulgado.

4- Os Verdes manifestam a sua preocupação pela elevada abstenção que se fez sentir nestas eleições, à qual não é certamente alheio, entre outros fatores, o elevadíssimo índice de emigração de portugueses que buscaram no estrangeiro o que lhes foi negado pelas políticas de degradação social e económica em Portugal.

O Partido Ecologista “Os Verdes”



publicado por Carlos Gomes às 20:13
link do post | favorito

SOUL MOTION LANÇA EP HOMÓNIMO

Soul Motion estreia-se com o seu primeiro EP.

Composto por 5 temas, este EP homónimo incluí, para além do seu mais recente single “Be My Queen”, temas como “Sin of Heaven”, “Captain of Your Boat”, “Searching” ou “In My Dreams”.

11401580_726621537464957_4843055432033884056_n

De salientar que o mesmo já está disponível para compra nas principais plataformas digitais a partir de hoje!

Marco Queirós (Soul Motion) nasceu a 17 de Setembro de 1990, em Portugal. Iniciou o percurso musical aos 7 anos, após o primeiro contacto com vários instrumentos musicais de teclas e sopro. Aos 18 anos, descobre a sua verdadeira paixão pelo canto e pelos harmoniosos acordes da guitarra.

Em 2013 inicia verdadeiramente a sua jornada artística, com a criação dos seus próprios temas, num conceito bastante intimista. No mesmo ano é convidado para atuar, pela primeira vez, no Centro Cultural Solar dos Condes, em Vinhais, em programas televisivos e radiofónicos.

Com uma cultura musical muito abrangente, as suas influências musicais são diversas, sobressaindo artistas como Eddie Vedder e John Mayer.

Embora não goste de rotular o seu estilo, assume-o como uma fusão entre o Pop, Blues e Soul.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 19:44
link do post | favorito

O BANQUETE DA REPÚBLICA NO ACAMPAMENTO DA ROTUNDA ACONTECEU HÁ 105 ANOS!

Passam precisamente 104 anos desde a realização do grande banquete que, após os confrontos que levaram à implantação do regime republicano, teve lugar no acampamento da Rotunda onde um punhado de soldados e meia centena de carbonários se entrincheiraram às ordens do Comissário Naval Machado dos Santos.

A25800.jpg

A imagem mostra o reduzido número de militares e civis que permaneceram no acampamento da Rotunda nos dias da Revolução

Uma vez alcançado o cessar-fogo na manhã do dia 5 de outubro, as hostilidades republicanas dirigiram-se para alvos mais comestíveis e nutritivos. O acampamento manteve-se por mais cinco dias que foram preenchidos com a realização de um autêntico festim que, a avaliar pelas quantidades de alimentos digeridos, reuniu largas centenas de comensais que, não tendo embora participado nos combates, não quiseram deixar os seus créditos de bravura por mãos alheias.

Desse extraordinário sucesso que não deveria ser omitido nas páginas da nossa História contemporânea onde se inscrevem tão gloriosos feitos revolucionários, dá-nos conta a insuspeita revista “Ilustração Portugueza”, na sua edição de 7 de novembro de 1910, sob o curioso título “Subsídios photographicos para a História da Revolução”:

O reducto da Avenida, que foi o verdadeiro baluarte da republica, offereceu aspectos deveras curiosos, mesmo depois de passados os combates. Durante os dias que os soldados e os civis ali se encontraram foi montado um serviço regular de subsistências, confeccionando-se em improvisadas cosinhas, rancho de que partilharam todos os que lá se tinham juntado nos dias da revolta. Na manhã do dia seis foram cozinhadas no acampamento duas mil pescadas em nove fogões de campanha e desde que se estabeleceu o serviço regular até ao dia 10, em que se retiraram os militares e paisanos, consumiu-se dez mil kilos de carne de vacca e quarenta mil kilos de pão, não sendo possível averiguar o numero de pessoas que foram alimentadas durante esse tempo na rotunda que se tornou um logar histórico”.

- Não mencionou o cronista com quantos litros de vinho regaram tão lauto repasto !

capture1

A confeção do rancho no acampamento da Rotunda. O corneteiro, ao centro, aguardando ordens para tocar para o rancho...

capture2

Os cestos com as duas mil pescadas. Um aspeto da confraternização. À esquerda vê-se um militar agarrado à sua namorada.

 



publicado por Carlos Gomes às 16:15
link do post | favorito

REPÚBLICA FOI INSTAURADA EM LISBOA HÁ 105 ANOS!

Passam precisamente 105 anos sobre a data da implantação do regime republicano em Portugal, acontecimento político que teve grande repercussão nomeadamente na Rússia onde, alguns anos mais tarde, viria a suceder uma revolução de alguma forma inspirada nos sucessos que tiveram lugar em Lisboa. Sem outras considerações de natureza política, publicamos algumas imagens dos acontecimentos então ocorridos. As fotos são do Arquivo Municipal de Lisboa.

A11489.jpg

A imagem mostra o acampamento na Rotunda onde se entrincheiram militares e civis armados.

A25800.jpg

Militares e civis do acampamento da Rotunda.

rotunda

Outro aspeto da barricada na Rotunda.

carbonários

Um grupo de carbonários passando junto ao Largo do Chiado, em Lisboa.

eléctrico

Revolucionários civis procurando imobilizar um carro elétrico.

A17308.jpg

Estragos causados pela explosão de uma bomba na fachada do Palácio das Necessidades.

manif

Manifestação de apoio aos republicanos

desfile

Soldados e civis desfilando.

carbonários

Militares e civis junto à Câmara Municipal de Lisboa.

proclamação

Um aspeto da Praça do Município, em Lisboa, na ocasião da proclamação da República.



publicado por Carlos Gomes às 16:02
link do post | favorito

JOSÉ CID REGRESSA AO CAMPO PEQUENO


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 15:38
link do post | favorito

REPÚBLICA EM PORTUGAL FOI IMPLANTADA HÁ 105 ANOS!

Há 105 anos, José Relvas proclamou a implantação da República a partir da varanda dos Paços do Concelho, em Lisboa. O novo regime político resultou de um golpe revolucionário executado pela Carbonária, braço armado do Partido Republicano Português, secretamente dirigido através da Loja Montanha da Maçonaria Portuguesa.

12107157_1062989690387647_4426576477019469262_n

Após duas tentativas falhadas – o levantamento do 31 de janeiro de 1891 na cidade do Porto e o plano que envolveu o regicídio de 1 de fevereiro de 1908 – eis que a revolta republicana logra sair vitoriosa na sequência de vários incidentes e equívocos, de entre os quais sobressai o que resulta do armistício destinado a proteger a retirada dos cidadãos estrangeiros, quando os revoltosos confundiram a bandeira branca que aqueles empunhavam com uma inexistente rendição das forças monárquicas instaladas no Rossio.

As imagens da época retratam algumas centenas de pessoas concentradas na Praça do Município, no momento da proclamação do regime republicano, sinal evidente de que a maioria da população recolheu a suas casas durante os confrontos.

12140765_1062989693720980_2216914116404084541_n

Entre as causas habilidosamente exploradas pelos republicanos salienta-se a humilhação britânica resultante do Ultimatum, a crise económica e financeira da monarquia constitucional, a instabilidade política e social resultante do sistema do rotativismo entre o Partido Progressista e o Partido Regenerador, e ainda as acusações que eram feitas em relação ao poder do Clero e os gastos da Família Real constituíram os condimentos do levantamento revolucionário então verificado,

A deslocação para a capital nos dias anteriores à insurreição de centenas de membros da Carbonária, vulgo “revolucionários civis”, as manobras de diversão traduzidas nas proclamações ocorridas no dia anterior, nas localidades de Loures e Montijo, as ações de sabotagem do telégrafo e da linha férrea, constituíram apenas alguns aspetos de uma revolução que foi inclusivamente seguida com atenção pelo revolucionário russo Vladimir Ilitch Ulianov (Lenine), da qual extraiu por certo ensinamentos para a revolução que haveria de desencadear na Rússia apenas sete anos mais tarde.

A hipótese de proclamação do regime monárquico em Portugal é todavia muito anterior à ocorrida em 1910: aquando da restauração da soberania face ao domínio filipino, os conjurados de 1640, confrontados com a hesitação demonstrada por D. João, Duque de Bragança, ameaçaram-no com a possibilidade de virem a implantar uma república de nobres, à semelhança da que existia em Veneza, o que colocava em causa o seu próprio poderio e as propriedades que detinha em todo o país, as quais faziam dele o homem mais rico de toda a Península Ibérica.

12144738_1062989797054303_8588558194019843868_n



publicado por Carlos Gomes às 09:39
link do post | favorito

QUEM SÃO OS DEPUTADOS ELEITOS PELO DISTRITO DE LISBOA?

PSD/CDS

Pedro Manuel Mamede Passos Coelho

Paulo Sacadura Cabral Portas

Paula Maria Von Hafe Teixeira da Cruz

Luís Maria de Barros Serra Marques Guedes

José Manuel de Matos Correia

Ana Rita Barreira Duarte Bessa

José Manuel Marques de Matos Rosa

Pedro Augusto Cunha Pinto

Sandra Cristina de Sequeiros Pereira

João Guilherme Nobre Prata Fragoso Rebelo

Sérgio Sousa Lopes Freire de Azevedo

Isabel Maria Mousinho de Almeida Galriça Neto

António Pedro Roque da Visitação Oliveira

Duarte Rogério Matos Ventura Pacheco

Odete Maria Loureiro da Silva

Carlos Manuel dos Santos Batista da Silva

Filipe Tiago de Melo Sobral Lobo D'Ávila

Joana Catarina Barata Reis Lopes

PS

António Luis Santos da Costa

Eduardo Luis Barreto Ferro Rodrigues

Maria Helena do Rego Costa Salema Roseta

Marcos Cunha e Lorena Perestrello de Vasconcellos

Julio Francisco Miranda Calha

Maria Luz Gameiro Beja Ferreira Rosinha

Sérgio Paulo Mendes de Sousa Pinto

Mário José Gomes de Freitas Centeno

Edite Fatima Santos Marreiros Estrela

Jorge Lacão Costa

Vitalino José Ferreira Prova Canas

Susana de Fátima Carvalho Amador

João Barroso Soares

Joaquim Moreira Raposo

Graça Maria Fonseca Caetano Gonçalves

Pedro Filipe Mota Delgado Simões Alves

Isabel de Lima Mayer Alves Moreira

Diogo Feijóo Leão Campos Rodrigues

BE

Mariana Rodrigues Mortágua

Pedro Filipe Gomes Soares

Jorge Duarte Gonçalves da Costa

Isabel Cristina Rua Pires

Jorge Manuel Torres Falcato Simões

PCP/PEV

Jerónimo Carvalho de Sousa

Rita Rato Araújo Fonseca

Miguel Tiago Crispim Rosado

José Luis Teixeira Ferreira

Ana Cristina Cardoso Dias Mesquita

PAN

André Lourenço e Silva



publicado por Carlos Gomes às 02:59
link do post | favorito

COLIGAÇÃO PSD/CDS VENCE NO DISTRITO DE LISBOA



publicado por Carlos Gomes às 01:33
link do post | favorito

TRATADO DE ZAMORA FOI CELEBRADO HÁ 872 ANOS!

Passam precisamente 872 anos desde a celebração do Tratado de Paz de Zamora entre D. Afonso Henriques e o seu primo, Afonso VII de Leão e Castela, através do qual este reconhece o Reino de Portugal e o uso do título de Rex por parte de D. Afonso.

Na realidade, graças à ação diplomática desenvolvida pelo Arcebispo de Braga, D. João Peculiar, este tratado apenas veio confirmar o poder conquistado pelos portuguesos através das armas, na Batalha de Ourique, em 1139.

Pese embora a sua confirmação pelo Papa Alexandre III apenas em 1179, a data histórica do 5 de outubro de 1143 ficou, a partir de então, simbolicamente estabelecida como o dia da Independência de Portugal.

Quaisquer que sejam as efemérides históricas que desde então ocorreram nesta data – como sucedeu com a implantação da República – ou que venham a ocorrer, nenhuma alcançará tão profundo significado como aquela que regista o nascimento da nossa Nacionalidade e que deveria ser celebrada por todos os portugueses, quaisquer que sejam as suas convicções políticas e ideológicas, porque a Pátria sobrepõe-se às próprias preferências de regime político. Isto porque, acima de tudo, todos somos portugueses!



publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | favorito

Domingo, 4 de Outubro de 2015
FESTA DA CONCERTINA JUNTA MINHOTOS EM LISBOA



publicado por Carlos Gomes às 16:38
link do post | favorito

Sábado, 3 de Outubro de 2015
AMANHÃ É O DIA MUNDIAL DO ANIMAL

Comemora-se amanhã o Dia Mundial do Animal, o qual também pretende assinalar a data da morte de S. Francisco de Assis, em 1226.

foto-coelho

A data foi decretada em 1929, no Congresso de Proteção Animal que decorreu nesse ano em Viena, na Áustria, tendo sido celebrada pela primeira vez em 1930.

Entretanto, por proposta do Dr. Georges Heuse, secretário-geral do Centro Internacional de Experimentação de Biologia Humana, a UNESCO aprovou em 15 de outubro 1978 a Declaração Universal dos Direitos do Animal.



publicado por Carlos Gomes às 19:51
link do post | favorito

MORREU JOSÉ VILHENA, UM DOS MAIORES CARICATURISTAS PORTUGUESES DO SÉCULO XX

Faleceu hoje aos 88 anos de idade o famoso caricaturista, pintor, escritor e humorista José Vilhena. Portugal acaba de perder um dos seus mais notáveis cartoonistas e um dos maiores editores de imprensa satírica.

Ficou célebre pela sua crítica mordaz através da revista “Gaiola Aberta” que, desde o 25 de abril de 1974, publicou durante largos anos, satirizando a sociedade da época, valendo-lhe a perseguição e vários processos em tribunal, alguns dos quais movidos por personalidades estrangeiras como a princesa Carolina, do Mónaco.

Mas não foi apenas após a instauração da democracia que José Vilhena conheceu a perseguição em consequência da publicação dos seus desenhos e textos humorísticos. Ele viu os seus livros serem proibidos pelo anterior regime, por indicação da própria Direcção-Geral de Segurança (DGS), levando-o por três vezes à prisão. Não obstante, nessa época publicou cerca de 70 livros, os quais acabavam por ser vendidos clandestinamente.

José Vilhena colaborou ainda com diversas publicações como o “Diário de Lisboa”, “Cara Alegre”, “O Mundo que Ri” do qual foi um dos seus fundadores. Para além da já citada “Gaiola Aberta”, editou também as revistas humorísticas “O Fala Barato”, “O Cavaco” e, mais recentemente, “O Moralista”.

José Alfredo de Vilhena Rodrigues nasceu em Figueira de Castelo Rodrigo. Frequentou arquitetura na Escola de Belas-Artes do Porto e veio mais tarde a fixar-se em Lisboa onde se notabilizou pela sua veia humorística e satírica. Convém sublinhar que a Imprensa em Portugal tem sido particularmente pobre no que respeita à edição de jornais satíricos, quer por falta de talentos como ainda pela notória dificuldade que as figuras públicas sentem em lidar com a crítica, sobretudo quando esta é condimentada com o riso. A decadência do teatro de revista à portuguesa e o desinteresse pela recuperação do Parque Mayer, em Lisboa, são disso um evidente exemplo.



publicado por Carlos Gomes às 19:24
link do post | favorito

DESFOLHADA TRADICIONAL DO MILHO JUNTA MINHOTOS EM LOURES

As gentes minhotas radicadas na região de Lisboa recriam a tradicional desfolhada do milho. A iniciativa é do Grupo Folclórico e Etnográfico Danças e Cantares Verde Minho e tem lugar no próximo dia 17 de outubro, a partir das 14 horas, no terreiro fronteiro às instalações do Grupo União Lebrense, em A-das-Lebres, no concelho de Loures.

A festa começa com a arruada de bombos e atuação de zés-pereiras. Após a desfolhada, juntam-se os tocadores de concertina e a festa culmina com uma imponente sessão de fogo-de-artifício à moda do Minho.

Rapazes e raparigas descamisam o milho à procura da maçaroca. E, os conversados, eu bem sei!...

Não falta o vinho e o petisco oferecido aos trabalhadores que participam no serão, recordando com nostalgia a juventude e a alegria de tempos idos. E, como a festa é minhota, dança-se o vira, a chula e a cana-verde.

Para o minhoto, tudo é pretexto para a festa: o trabalho e a romaria, a religião e a gastronomia. Em todas as ocasiões, o minhoto é alegre, levando sempre desse modo de vencida todas as agruras da vida, o que faz dele um triunfador, mesmo quando as dificuldades o forçam a deixar o seu rincão e partir para terras distantes.

Para onde quer que vá, o minhoto leva consigo a alma grandiosa da sua terra e a cor da esperança porque o Minho é verde e o folclore… é Verde Minho!



publicado por Carlos Gomes às 16:55
link do post | favorito

Sexta-feira, 2 de Outubro de 2015
MOITA REALIZA QUINZENA DA EDUCAÇÃO

Na Moita, 14ª Quinzena da Educação marca arranque de novo ano letivo

Para assinalar o início de mais um ano letivo no concelho da Moita e, simultaneamente, dar as boas vindas a toda a comunidade educativa, a Câmara Municipal da Moita volta a promover a Quinzena da Educação, já na sua 14ª edição, que, este ano, decorre de 9 a 22 de outubro, em vários locais e com um conjunto diversificado de iniciativas inseridas na Receção aos Novos Alunos e na Receção à Comunidade Educativa.

Quinzena da Educação Fungaguinhos-020

Os alunos que ingressam no 1º ano do 1º ciclo do Ensino Básico têm direito a uma receção especial. A Receção aos Novos Alunos está marcada para os dias 13, 14 e 15 de outubro, no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, com o espetáculo “Fungaguinhos”, com música de José Barata Moura.

O programa da Quinzena da Educação inclui ainda, entre outras iniciativas: o IV Fórum de Desenvolvimento Local, que decorre a 9 de outubro, na Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, na Moita; cinema para as escolas com a “Zero em Comportamento”, para as turmas do 2º e 3º ciclo do Ensino Básico e Ensico secundário do concelho, mediante inscrição prévia, no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, a 15 de outubro; uma ação de formação acreditada – “A Voz em Sala de Aula”, para os docentes do concelho da Moita (prioritariamente), que terá lugar a 17 de outubro, no Centro de Experimentação Artística, no Vale da Amoreira; o espetáculo “Apara, o rapaz que vai e vem”, pela Valdevinos Teatro de Marionetas, para turmas do 1º ciclo, mediante inscrição prévia, a 21 de outubro, no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira; e uma reunião de abertura de ano letivo com as associações de pais e encarregados de educação, marcada para 22 de outubro, pelas 18:00h, na Sala de Reservados da Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, na Moita.

Consulte o programa completo da 14ª Quinzena da Educação em www.cm-moita.pt 



publicado por Carlos Gomes às 18:52
link do post | favorito

ANO EUROPEU PARA O DESENVOLVIMENTO: OUTUBRO É DEDICADO À SEGURANÇA ALIMENTAR

“In a world of plenty, no one, not a single person, should go hungry. But almost 1 billion still do not have enough to eat. I want to see an end to hunger everywhere within my lifetime.”

Ban Ki-moon, Secretário-Geral das Nações Unidas

Entende-se por Segurança Alimentar o acesso físico e económico a alimentos seguros, nutritivos e suficientes para satisfazer as suas necessidades dietéticas e preferências alimentares, e para levarem uma vida ativa e sã. No entanto, e apesar do reconhecimento do direito à alimentação e da importância da segurança alimentar, uma em cada oito pessoas no mundo passa fome e cerca de 1/3 dos alimentos produzidos para consumo alimentar são desperdiçados.

A fome e a subnutrição são inimigas do desenvolvimento humano e refletem-se não só na qualidade de vida das pessoas, mas também nas perspetivas de crescimento e desenvolvimento das sociedades. Ter acesso a alimentos a preços comportáveis, que promovam a saúde e a boa nutrição, num contexto de população mundial em crescimento, permanece um grande desafio internacional.

A segurança alimentar é posta em causa por vários fatores, como as alterações climáticas e desastres naturais, instabilidade política, conflitos e também o comércio internacional que, juntamente com as políticas de importação e exportação afetam a disponibilidade e preço dos produtos alimentares, condicionando o acesso dos mais pobres aos alimentos.

A humanidade dispõe de todos os recursos necessários para erradicar a pobreza extrema e, como tal, acabar com a fome e todas as formas de subnutrição. Para tal, é necessário criar um ambiente adequado à redução destes problemas, a qual passa pelo fornecimento de bens e serviços públicos para o desenvolvimento do setor agrícola, o acesso equitativo aos recursos pelos pobres, o empoderamento das mulheres e a implementação de sistemas de proteção social” afirma Ana Paula Laborinho, presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua. Estes sistemas de proteção social devem ter também em conta que grande parte da população mundial vive no meio rural e que estas comunidades, que incluem os pequenos agricultores e a agricultura familiar, têm uma grande importância no combate à insegurança alimentar e nutricional.

Cláudia Semedo, embaixadora do Ano Europeu para o Desenvolvimento em Portugal, afirma que “o mundo necessita que haja um crescimento económico inclusivo, onde todos tenham o mesmo acesso a alimentos, meios de produção e recursos. O aumento da produtividade sustentável dos recursos agrícolas é também um fator-chave para o aumento da disponibilidade de alimentos e para a melhoria da segurança alimentar e nutricional. É importante que haja um aumento do investimento para as infraestruturas rurais, para o desenvolvimento de tecnologias e para o aumento da capacidade da produção agrícola nos países em desenvolvimento, que continuam a ser os países onde há mais situações de fome e de subnutrição”.



publicado por Carlos Gomes às 11:23
link do post | favorito

Quinta-feira, 1 de Outubro de 2015
ASSOCIATIVISMO REÚNE EM CONGRESSO



publicado por Carlos Gomes às 19:15
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

GOESES DANÇAM NA CASA DAS...

PAN TOMA POSIÇÃO EM RELAÇ...

PAN QUER DESPENALIZAR EUT...

PAN QUER CORREDORES E ABR...

LUÍS ESTEVES, PRESIDENTE ...

PAN PEDE REVOGAÇÃO DA AUT...

PAN QUER AUDIÇÕES URGENTE...

PAN PEDE AUDIÇÃO SOBRE O ...

PAN AVANÇA COM AS PRIMEIR...

PAN QUESTIONA O GOVERNO S...

METRO LEVA CINEMA AO CAIS...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

TOMARENSES CONFRATERNIZAM...

METROPOLITANO DE LISBOA A...

PROGRAMA DE GOVERNO ACOLH...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

PAN QUER PORTUGAL A SEGUI...

METRO DE LISBOA ASSINALA ...

METRO CELEBRA DIA MUNDIAL...

O QUE DISSE ANDRÉ SILVA, ...

METRO CELEBRA DIA MUNDIAL...

METRO DE LISBOA APOSTA NA...

METROPOLITANO DE LISBOA R...

ESTUDO DA INTRUM REVELA Q...

JORNADAS EUROPEIAS DO PAT...

METRO DE LISBOA ADERE À D...

OUTLOOK DO RATING DO METR...

TOMARENSES EM LISBOA CONF...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

ALFRAGIDE REALIZA FEIRA S...

ALDEIAS DE CRIANÇAS SOS C...

METRO REALIZA CONCURSO DE...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

METRO DE LISBOA REFORÇA P...

MOVIMENTOS CÍVICOS CONTRA...

METROPOLITANO DE LISBOA V...

METRO DE LISBOA ASSINALA ...

CENTRO NACIONAL DE CULTUR...

PAN APRESENTA PROGRAMA EL...

METRO DE LISBOA COMEMORA ...

ARGANILENSES EM LISBOA RE...

PAN INSTA GOVERNO A INTER...

PAN CONTESTA ENCONTRO EM ...

PAN ENTREGA LISTA DE CAND...

ESTAÇÃO BAIXA-CHIADO CELE...

COMUNIDADE ROMENA DA REGI...

INVESTIGAÇÃO DA UNIVERSID...

ALFRAGIDE REALIZA FESTIVA...

PAN ANUNCIA CABEÇAS DE LI...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds