Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Segunda-feira, 30 de Abril de 2018
PORQUE NÃO SE CUMPREM AS NORMAS DE SEGURANÇA NAS OBRAS DA PRACETA SACADURA CABRAL EM RIO DE MOURO?

Presidente da Junta de Freguesia de Rio de Mouro não sabe o que diz… nem diz o que sabe!

Sob o título em epígrafe, publicou há instantes o BLOGUE DE LISBOA um artigo através do qual alertava para a falta de cumprimento das normas de segurança nas obras de requalificação da Praceta Sacadura Cabral, em Rio de Mouro, mais concretamente na ausência de utilização do capacete de protecção por parte dos trabalhadores e, consequentemente, a falta de fiscalização por quem de direito.

Capturar1

Compreensivelmente, o alerta sensibilizou alguns autarcas desta freguesia que tomaram a iniciativa de partilhar o artigo nas redes sociais. Em reacção, o Presidente da Junta de Freguesia de Rio de Mouro, sr. Bruno Parreira (na foto, segundo o site da Junta de Freguesia) decidiu tomar para si as dores da Câmara Municipal de Sintra e produziu numa página do facebook o seguinte comentário: “A vontade de dizer mal é tão grande mas tão grande que temos de ler autarcas a partilhar artigos que falam da responsabilidade de donos de obra quando os planos de segurança decorrem da responsabilidade dos empreiteiros. Valha-nos Deus...”

Capturarrm

Ora, sem pretender colocar em causa a sua religiosidade – ou até beatice política – sugerimos para cabal esclarecimento a leitura atenta do site oficial da Câmara Municipal de Sintra onde, inclusive, exibe uma fotografia na qual os trabalhadores se apresentam sem o referido capacete de protecção. É só consultar em: http://www.cm-sintra.pt/requalificacao-da-praceta-sacadura-cabral-em-rio-de-mouro

Praceta_Sacadura_Cabral_2_1

Transcreve-se:

Requalificação da Praceta Sacadura Cabral em Rio de Mouro

A Câmara Municipal de Sintra já deu início aos trabalhos de requalificação da Praceta Sacadura Cabral, em Rio de Mouro.

Esta fase inicial da intervenção contempla trabalhos de remoção do pavimento existente e execução de infraestruturas (eletricidade, esgotos pluviais e esgotos domésticos).

Valor do investimento: € 143 127,76 + IVA



publicado por Carlos Gomes às 23:30
link do post | favorito

RIO DE MOURO: LIXO E PROSTITUIÇÃO NUNCA MAIS ACABAM NA ESTRADA NACIONAL 249!

A Estada Nacional 249 que segue paralela ao IC19 e liga o Cacém a Rio de Mouro, através de Rio de Mouro Velho, é desde há várias décadas o local escolhido como vazadouro de lixos domésticos e industriais que se amontoam à berma da Estrada.

Capturar4

Em virtude do seu relativo isolamento, uma vez que percorre uma area florestal bastante arborizada mas de tráfego intenso, o local serve também para o exercício da prostituição feminina, sendo porventura o único no concelho de Sintra.

Apesar de constituir um problema que se arrasta há várias décadas, as autarquias e demais autoridades locais ainda não foram capazes de resolver o problema que afecta a população local.

Fotos: Google

Capturarccc1

Capturarlll2

Capturarlll3

Capturarlll4

Capturarlll5

Capturarlll6

Capturarlllx

Capturarnnn2



publicado por Carlos Gomes às 20:01
link do post | favorito

COMUNIDADE ISLÂMICA VAI CONSTRUIR MESQUITA NA TAPADA DAS MERCÊS

A Associação Islâmica da Tapada das Mercês, no concelho de Sintra, vai dar em breve início às obras de construção do “Centro Comunitário da Tapada das Mercês”. Trata-se de um projecto que inclui um Centro Pluricultural de Actividades Sociais, casa mortuária, colégio, berçário, creche e educação pré-primária, clínica médica, centro de formação profissional, instalações da AC/TMMM e de formação social e, naturalmente, uma mesquita para o exercício do culto por parte de uma comunidade islâmica que ali vive, constituído predominantemente por crentes sunitas de origem guineense.

DSCF9007

A cerimónia de lançamento simbólico da primeira teve lugar há seis anos e contou com a presença de várias individualidades, nomeadamente dos representantes da Câmara Municipal de Sintra.

Trata-se de “um espaço de fé e de respostas sociais” que inclui um Centro Comunitário com vista a promover a solidariedade entre a comunidade.

DSCF9005

A comunidade islâmica que vive no concelho de Sintra e mormente nesta localidade da Freguesia de Mem Martins é constituída predominantemente por imigrantes oriundos dos antigos territórios ultramarinos, sobretudo da Guiné-Bissau.

Algumas das fotos que aqui publicamos pertencem à Associação Islâmica da Tapada das Mercês e registam a cerimónia de colocação da primeira pedra da futura mesquita.

545473_437625716302284_1779687179_n

545365_437624852969037_968989246_n

548917_437623836302472_5116495_n

229987_437623596302496_1006765476_n

155583_437624822969040_1817326946_n

28768_437623766302479_166695091_n

974_437624146302441_1171149938_n



publicado por Carlos Gomes às 16:37
link do post | favorito

CONTENTORES SUBTERRÂNEOS EM RIO DE MOURO ESTÃO A SER DESTRUÍDOS

Os contentores subterrâneos de resíduos sólidos existentes junto à estação da CP de Rio de Mouro e à praça de taxis ali existentes estão a ser destruídos e danificados cono as imagens documentam. Sucede que, após instalados, os mesmos foram substituídos pelos velhos e monstruosos contentores que desfiguram a paisagem urbana em pleno centro daquela vila do concelho de Sintra.

DSCF9011

Esta situação verifica-se simplesmente porque foi entretanto contratada uma empresa privada – a SUMA – que não dispõe equipamento adequado para o efeito, apesar de assegurar “o cumprimento dos mais exigentes requisitos de qualidade nos serviços de recolha e transporte e no recurso aos equipamentos tecnologicamente mais avançados” como refere no seu site oficial.

Para além do esbanjamento dos recursos financeiros resultantes da comparticipação dos cidadãos contribuintes, a localização dos referidos contentores impede a circulação dos transeuntes naquele local e confere à Vila de Rio de Mouro uma imagem mais característica de uma povoação subdesenvolvida.

DSCF9010

DSCF9012



publicado por Carlos Gomes às 16:23
link do post | favorito

PORQUE NÃO SE CUMPREM AS NORMAS DE SEGURANÇA NAS OBRAS DA PRACETA SACADURA CABRAL EM RIO DE MOURO?

Estão a decorrer as obras na Praceta Sacadura Cabral em Rio de Mouro com vista à sua requalificação, as quais são da responsabilidade da Câmara Municipal de Sintra.

DSCF9013

Como è devido, à entrada do estaleiro, uma placa adverte a obrigatoriedade da utilização do capacete de protecção, para segurança dos próprios trabalhadores. Porém, como acabamos de registar, nenhum deles utiliza o referido capacete, revelando não apenas negligência a seu desfavor como ainda incumprimento das normas de segurança que deveriam ser impostas pelo responsável da obra.

Afinal, em que ficamos: o capacete de protecção é ou não obrigatório?

DSCF9014

DSCF9015

DSCF9016

DSCF9017

DSCF9018



publicado por Carlos Gomes às 16:06
link do post | favorito

RIO DE MOURO: PAINEL ELÉCTRICO AMEAÇA SEGURANÇA PÚBLICA

Capturar1

O painel electrico de um candeeeiro na avenida Infante D. Henrique, junto ao restaurante “A Brasília”, encontra-se sem protecção, constituindo uma ameaça à segurança das pessoas que circulam naquele local. Refira-se que se trata de um local bastante frequentado por crianças que nomeadamente utilizam divertimentos ali existentes apropriados à sua idade, sem contudo os pais imaginarem o perigo que ali se encontra a escassa distância.

DSCF9008 (1)

 



publicado por Carlos Gomes às 15:55
link do post | favorito

PAN QUESTIONA OLIVAIS INTENSIVOS

PAN quer análise do impacte dos olivais intensivos no ambiente e na saúde pública

  •       - Expansão de olival intensivo em regiões de maior escassez de água sem estudos de impacte prévios
  •       - Falta de regulação e monitorização na utilização de pesticidas e fertilizantes
  •       - Contaminação de solos e aquíferos com consequências na saúde pública
  •       - Relatórios do Grupo de Trabalho do Olival nunca foram publicados

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza, acaba de dar entrada de uma iniciativa legislativa que visa a análise do impacte dos olivais intensivos nos recursos naturais, ecossistemas e saúde pública.

A crescente reconversão do olival tradicional em plantações intensivas de grande escala, recorrendo a métodos de cultivo dependentes de fertilizantes, pesticidas e de quantidades de água insustentáveis deveria ter sido devidamente acompanhada pelas entidades competentes, para que fossem identificados atempadamente os impactes negativos nos recursos naturais. A falta de regulação e monitorização na utilização de pesticidas e fertilizantes, com o sentido de aumentar a produtividade, induzem a contaminações dos solos e consequentemente dos recursos hídricos subterrâneos, que consequentemente terá impacto não só nos ecossistemas como na saúde das populações das áreas circundantes.

As plantações intensivas de única espécie, mesmo autóctones, implicam no ecossistema a diminuição de biodiversidade, diminuição da resiliência das culturas a infestações, e menor capacidade de adaptação às alterações climáticas por serem dependentes do regadio e dos pesticidas aplicados.

Sendo que a maioria das plantações de olival cultivado de modo intensivo estão localizadas maioritariamente a sul de Portugal, onde existe tendencialmente maior escassez de água, parece irrefletida a permissão da sua expansão sem estudos de impacte prévios, sustentando-se na existência de uma estratégia de regadio que irá suportar estes cultivos.

Face a estudos recentes referentes aos efeitos das alterações climáticas no território, verifica-se que fomentar um olival dependente deste método de rega tornar-se-á insustentável num futuro próximo, sendo que é inevitável a diminuição da precipitação e o crescimento de períodos de seca.

Em 2008, terá sido constituído por meio do despacho n.º 26873/2008, de 23 de outubro, o Grupo de Trabalho do Olival (GTO) com o objetivo de “realizar as análises consideradas necessárias ao acompanhamento constante da evolução das características e estado da fertilidade dos solos, e à apresentação anual de um relatório com as respetivas conclusões.” Contudo, nunca terão sido publicados estes relatórios.

Após interpelado com a inexistência dos relatórios de análise do impacte das plantações do olival intensivo nos recursos naturais, no debate quinzenal 15 de março, o Sr. Primeiro Ministro terá informado que iria disponibilizar os relatórios relativos aos anos de 2009,2010,2011 e que iria solicitar a elaboração de um atualizado, referente ao ano de 2017. No entanto, após vários requerimentos ao governo a solicitar os mesmos, até à data não foram facultados.



publicado por Carlos Gomes às 14:37
link do post | favorito

ESTORIL E CASCAIS APRESENTAM O EVENTO "FAMÍLIAS SAUDÁVEIS"

Apresentarmos o evento “Famílias Saudáveis” que vai decorrer na manhã de dia 1 de Maio.

A Junta de Freguesia Estoril Cascais com o Funny Cook e a Associação Portuguesa contra a obesidade infantil, vão proporcionar uma manhã saudável e divertida a todas as pessoas que queiram participar, deste forma vamos dar as boas vindas à época balnear com desporto e showcooking saudável.

image007

Algumas caras conhecidas vão marcar presença:

Kapinha com filho,  Mafalda Teixeira, Lili Caneças, Luis Lourenço, Joana Alvarenga, Patricia Candoso com filha, Paula Bollinger com filha, Sara Esteves Cardoso, Ines Folque, Ricardo Carriço, Carla Matadinho, Paula Luiz com filho, Sara Santos com sobrinhas, entre outros.



publicado por Carlos Gomes às 13:40
link do post | favorito

KIKO MARIA 2018: 1 MIL+ESIMA AFASTA PILOTO DAS CORRIDAS DE VALÊNCIA

Apostado em conseguir a qualificação para a segunda ronda do European Talent Cup que se está a realizar no Circuito Ricardo Tormo em Valência, Francisco 'Kiko' Maria não logrou atingir os seus objectivos ao ficar a apenas 1 milésima do desejado objectivo para o piloto da formação da Marinelli Sniper.

unnamed

Após um dia de sexta-feira complicado e entre 50 pilotos presentes na prova, Kiko Maria ficou na 24ª posição do Grupo B, falhando por apenas 1 milésima a desejada qualificação mas nem por isso desiludido com o trabalho desenvolvido e a progressão registada face aos testes aqui realizados no passado mês de Novembro, tendo agora sido três segundos por volta mais rápido.

'Não foi fácil esta semana... Ontem parti 2 motores nos treinos livres, e acabei por fazer a qualificação numa moto que não era a minha. Mesmo assim fiquei a 1 milésima do apuramento, sabor amargo de quem lutou até a última, mesmo perante as adversidades. O mais importante? Estou a praticamente 3 segundos do cabeça de corrida, no campeonato mais competitivo da minha classe e com os melhores do mundo... Sempre a evoluir. Para a frente é o caminho. Obrigado a minha equipa por tudo o que fizeram ao longo destes dias, pois sem eles nem moto teria.'

De regresso a Portugal mais cedo do que esperava Kiko Maria regressará ao FIM CEV no início do mês de Junho para disputar a terceira etapa do calendário 2018, com corrida única no Circuito Barcelona-Catalunha



publicado por Carlos Gomes às 10:08
link do post | favorito

Domingo, 29 de Abril de 2018
LISBOA RECEBE MAIS UMA EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DA MÁSCARA IBÉRICA

31250447_2067671340136023_4351756484306639089_n



publicado por Carlos Gomes às 14:17
link do post | favorito

Sexta-feira, 27 de Abril de 2018
“CAMPO 28 DE MAIO” SERÁ SEMPRE RECONHECIDO PELOS LISBOETAS COMO O JARDIM DO CAMPO GRANDE

Campo Grande, antigo Campo 28 de Maio

Do Palácio Valença-Vimioso e do Restaurante (churrasqueira) do Campo Grande (em baixo ao centro), pelo Jardim do Campo Grande e pela Avenida da República, até ao rio Tejo.

0001_M (1)

Foi D. Maria I que, em 1792, começou por discutir o projecto de um jardim nos campos de Alvalade, com a finalidade de criar uma zona arborizada que incluísse um circuito para corridas de cavalos. Quase dez anos mais tarde, em 1801, é o seu filho, o príncipe regente D. João, que ordena a D. Rodrigo de Sousa Coutinho, Conde de Linhares, que planeie a execução dos jardins que vão do Campo Grande ao Campo Pequeno.

Começou-se pela plantação de um extenso e variado arvoredo, ao estilo romântico, que inclui pinheiros, eucaliptos, amoreiras de papel, figueiras e pimenteiras. Em 1816, a conclusão da pista de corridas permite o início das corridas de cavalos.
Para agradar às esposas e famílias dos amantes de cavalos, a construção do lago principal do Campo Grande arranca em 1869, durante o reinado de D. Luís I. Nascem os passeios românticos de barco a remos. A abertura de um botequim no meio do lago para venda de bebidas, em 1900, torna a zona ainda mais aprazível. Instalado numa ilha acessível apenas por uma ponte de madeira, o estabelecimento permitia relaxar bebendo refrescos, enquanto se discutia os assuntos do dia. Um cenário de lazer idílico para quem tinha tempo e dinheiro.

Fotos: Arquivo Municipal de Lisboa

Fonte: http://lisboadeantigamente.blogspot.pt/

0001_M (2)

0001_M (3)

0001_M (4)

0001_M (5)

0001_M (6)

0001_M (7)

0001_M (8)

0001_M



publicado por Carlos Gomes às 23:52
link do post | favorito

METRO DE LISBOA CELEBRA DIA MUNDIAL DA DANÇA

29 de abril |11:00 horas | estações Roma e Alameda

No âmbito do 70.º aniversário da fundação do Metropolitano de Lisboa, que se comemora ao longo deste ano de 2018, a empresa vai desenvolver uma ação, em parceria com a Junta de Freguesia de Alvalade e com o Corpo de Ensaio, no próximo dia 29 de abril, que decorre nas estações Roma e Alvalade, dinamizando estes espaços com iniciativas artísticas e culturais dirigidas aos seus clientes, entre as 11:00h e as 11:30h, com o objetivo de possibilitar uma viagem diferente, assinalando, deste modo, o Dia Mundial da Dança.

Este evento vai contar com uma ação de street Dance, representado por uma das Crews de referência em Portugal, os Next, numa performance em que o público é levado a viajar por diferentes estilos deste estilo de dança, a street Dance:  Locking,  Krump RaggaBBoyinge o free style

Este evento, no dia Mundial da Dança, enquadra-se num leque de muitas outras iniciativas que o Metropolitano de Lisboa tem vindo a desenvolver com a preocupação constante de incrementar a vertente cultural e artística, no âmbito da melhoria progressiva do serviço prestado aos seus clientes.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 11:42
link do post | favorito

GREEN PROJECT AWARDS E COTEC ATRIBUEM PRÉMIO GPA – COTEC INDÚSTRIA 4.0

CANDIDATURAS PARA O GREEN PROJECT AWARDS 2018 ATÉ 31 DE MAIO

O Green Project Awards (GPA) e a COTEC – Associação empresarial para a Inovação são os promotores do Prémio GPA – COTEC Indústria 4.0, reforçando a importância da transformação digital para a sustentabilidade e para a circularização da economia, numa perspetiva de divulgação e de convergência tecnológica.

IMG_5054

O Prémio GPA – COTEC Indústria 4.0 será atribuído entre todos finalistas das categorias do GPA 2018, desde que cumpram os seguintes requisitos (constantes no Regulamento GPA 2018):

  • Evidências de utilização de tecnologias digitais capazes de agilizar o processo de desenvolvimento e produção do projeto;
  • Evidências de um nível superior de customização reduzindo o tempo de entrada no mercado;
  • Desenvolvimento do projeto assente na utilização de plataforma digital de simulação permitindo a customização e otimização mesmo;
  • Possibilidade de aceder remotamente e em tempo real aos dados resultantes do projeto.

Para além deste prémio especial, o GPA atribui outros três: o Prémio GPA – ANI Born From Knowledge, o Prémio GPA – EGF Inovação e Economia Circular e o Prémio GPA – REN Biodiversidade e Florestas. A 11ª edição do GPA conta com sete categorias: Agricultura e Florestas, Inovação Social e Mobilização, Iniciativa Jovem, Inovação e Economia Circular, Mar, Turismo e Urbes. As inscrições devem ser feitas através do link: http://candidaturas.gpa.pt/pt até ao dia 31 de maio.

O GPA tem o Alto Patrocínio do Presidente da República e o apoio institucional da Comissão Europeia, da Unesco e da CPLP. Conta ainda com o apoio dos Ministérios da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, do Ambiente, da Economia, da Educação e do Mar.

Podem concorrer à iniciativa empresas, Organizações Não Governamentais, estabelecimentos de ensino, centros de investigação, entidades públicas e/ou municipais, associações, investigadores e outros cidadãos a título individual com projetos, iniciativas, produtos ou serviços que visem o desenvolvimento sustentável e que tenham sido implementados ou disponibilizados em Portugal nos últimos três anos.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 11:39
link do post | favorito

LISBOA CELEBRA CORPUS CHRISTI

Cardeal-Patriarca vai presidir às celebrações do Corpo de Deus, no próximo dia 31 de maio, em Lisboa.

A Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo é vulgarmente conhecida por Corpo de Deus (Corpus Christi). Celebra-se, normalmente, 60 dias depois da Páscoa, na quinta-feira a seguir ao primeiro domingo depois do Pentecostes.

29214450_351035888726604_1768334887275724800_n

A Solene Procissão do Corpo de Deus vai decorrer na 5ª feira, dia 31 de maio, a partir das 17h00, e vai percorrer várias ruas da cidade de Lisboa (Largo da Sé, Rua das Pedras Negras, Rua da Madalena, Poço do Borratem, Praça Martim Moniz, Rua da Palma, Rua Dom Duarte, Praça da Figueira, Rua da Prata, Rua da Conceição, Largo da Madalena, Rua de Santo António da Sé e Largo da Sé). O programa é igual ao do ano anterior, estando prevista a chegada da Procissão às 18h30, ao Largo da Sé, onde se segue a tradicional bênção.

De manhã, às 11h30, na Sé, está prevista a celebração de uma Missa e, pelas 13h00, um momento de Adoração do Santíssimo Sacramento e Sacramento da Reconciliação.

29496422_354214535075406_5928750809331269632_n



publicado por Carlos Gomes às 10:19
link do post | favorito

Quinta-feira, 26 de Abril de 2018
AVEC: NOVO VÍDEO PARA O SINGLE "LOVE"

NOVO DISCO "HEAVEN / HELL" DISPONÍVEL A 14 DE SETEMBRO

A cantora austríaca de 22 anos AVEC, lançou o seu novo single, Love, a meio de abril, agora é lançado o teledisco que acompanha a canção. Realizado por KIDIZIN SANE, o vídeo foi filmado na Irlanda enquanto AVEC gravava o seu novo disco "Heaven / Hell".

Love é retirado de seu próximo álbum "Heaven / Hell", editado a 14 de setembro de 2018 pela Earcandy Recordings. Este disco é produzido e misturado por Tommy McLaughlin no Attica Audio Studios, na Irlanda.

Este novo single de AVECLove, é uma viagem ao passado, presente e futuro carregada de sentimentos - o inevitável fecho da imprevisibilidade do amor. Guitarras bem-aventuradas e pianos melancólicos confundem-se com a voz de AVEC; uma construção percussiva vivaz numa tempestade em que todos os tons e timbres se fundem.

Falando um pouco sobre o novo single, AVEC diz: “O amor é uma força tão poderosa - pode fazer-nos sentir no céu, mas assim que te sentes seguro, ficas preso no inferno! Pode ser autodestrutivo, pode quebrar-te, mas no final, o amor é uma coisa muito inocente e significa nada menos que a aceitação, confiança e saber perdoar - ama mais! Esta canção é a mais antiga do álbum - escrevi-a em abril de 2016 e estamos a tocá-la ao vivo desde então." Diz a cantoria austríaca que teve a oportunidade de apresentar este seu novo single ao vivo ao público português no Westway Lab em Guimarães.

AVEC revela-nos ainda uma curiosidade sobre esta canção que apresenta já um pouco do álbum que podemos esperar em setembro: "Enquanto gravava Love, começou a chover muito e é esse o barulho que se consegue ouvir no final da faixa - é incrível!

Desde o lançamento do seu primeiro EP, "Heartbeats" em 2015, que AVEC agraciou muitos palcos à volta da Europa, desde o Reeperbahn Festival na Alemanha, ao Festival Vilar de Mouros em Portugal. No início de 2018, AVEC apresentou-se no Eurosonic Noorderslag Festival, na Holanda, ao lado de artistas como Rone, Sigrid, Dillon, Au / Ra e muitos outros. A próxima grande data internacional de AVEC é já em maio no The Great Escape em Brighton, Reino Unido.

unnamed

Fotografia de Kidizin Sane

Sobre AVEC:

Inspirando-se em Bon Iver, John Mayer, The Lumineers, Daughter e RYX, o som da AVEC pode ser melhor comparado a artistas como Lucy Rose ou Courtney Barnett, pelas suas habilidades de composição que nos instigam e emocionam.
AVEC lida com experiências e sentimentos pessoais difíceis através da música. A música é sua terapia. Escrevendo do coração, as conotações profundas e significativas nas suas letras justapõem a gentis  cordas da sua guitarra. As letras são o componente chave em todas as suas canções, e compartilhar a sua história dá-lhe o poder criativo de retratar a vida humana e os sentimentos através da música.

"Uma poderosa e potente artista emergente".

Clash Magazine

"A textura da voz aveludada da AVEC sustenta o seu som delicadamente impecável".

Music Week

"Como uma estrela cadente que não se desvanece".

Austrian Heartbeats - Austrian Music Export


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:49
link do post | favorito

Quarta-feira, 25 de Abril de 2018
CRISE E AUSTERIDADE DO ANTERIOR GOVERNO DEU NOVO FÔLEGO ÀS COMEMORAÇÕES DO 25 DE ABRIL EM LISBOA

Yanis Varoufakis veio a Lisboa participar nas comemorações do 25 de abril

Após vários anos de sucessivo declínio, eis que as comemorações do 25 de abril em Lisboa adquiriram novo fôlego desde a crise e as medidas de austeridade impostas pelo anterior governo. No entanto, a participação de associações sindicais e de moradores, comissões de trabalhadores e movimentos unitários vêm progressivamente cedendo o lugar a toda uma sorte de movimentos políticos identificados com causas alternativas e de contra-cultura, incluindo movimentos feministas, LGBT, ambientalistas, para além dos colectivos anarquistas que durante muitos anos se mantiveram relutantes em relação a estas comemorações. E, não faltou este ano sequer a estelada em representação do independentismo da Catalunha.

31252796_1687291111351395_2461714919974825247_n

A grande novidade este ano foi a participação de Yanis Varoufakis, o ex-ministro das Finanças da Grécia que acaba de fundar o movimento pan-europeu DiEM25, que desfilou ao lado de Rui Tavares, dirigente do partido Livre. Participaram também o Géneration.s, liderado pelo francês Benoît Hamon, o Alternativet, da Dinamarca, o Bündnis – DiEM25, da Alemanha, o DeMA, de Itália, e o Razem, da Polónia, participarão no desfile.

Também a comunidade brasileira que vive em Lisboa, representada pela Casa do Brasil, saiu à rua em protesto contra a prisão de Lula da Silva e aquilo que consideram ser um golpe. E, como sempre acontece, a Casa do Alentejo trouxe os grupos corais da sua região, fazendo com que o cante e a cultura tradicional alentejana marcassem a su presença nas comemorações do 25 de Abril. E, até ao 1º de Maio, não dá tempo sequer para enrolar as bandeiras, cabendo aos sindicatos a liderança das comemorações do Dia Mundial dos Trabalhadores!

31252871_1687292444684595_8864381542400552725_n

31253069_1687295471350959_6191906850057237927_n

31265510_1687296998017473_2292733207855140973_n

31265581_1687294424684397_7961142545129911653_n

31265638_1687295981350908_5563560442284157502_n

31275789_1687293921351114_1767749919218517970_n

31284247_1687294398017733_406539515422476760_n

31286214_1687291824684657_1340270733490093432_n

31287238_1687292608017912_7193224669911709244_n

31290688_1687295898017583_2476797112550005434_n

31290705_1687297234684116_4339418322877410081_n

31295177_1687296104684229_2786988994029496103_n

31300101_1687292361351270_7919158913750397952_n

31300399_1687296784684161_7749188144002219386_n

31318215_1687293871351119_3472873847516401995_n

31326861_1687294264684413_1407598272678035576_n

31337910_1687295854684254_4796972816741969851_n

31345416_1687294728017700_9187461175917387198_n

31357572_1687296344684205_3962429448781259018_n

31357973_1687293571351149_4004110524389575073_n

31363278_1687292744684565_5901626044934063587_n

31369093_1687297071350799_4973813469084206745_n

31403950_1687291234684716_2794145542416620833_n

31230462_1687295718017601_2153059444498424008_n

31239309_1687297244684115_5211131975686799376_n

31241551_1687292191351287_1034916966006956629_n

31250515_1687290841351422_6320095393281789606_n



publicado por Carlos Gomes às 20:24
link do post | favorito

CASA DO MINHO EM LISBOA COMEMORA 95 ANOS DE EXISTÊNCIA E 75 ANOS DO SEU RANCHO FOLCLÓRICO

Cartaz Aniversário 2018



publicado por Carlos Gomes às 11:13
link do post | favorito

DEPUTADO DO PAN, ANDRÉ SILVA, DISCURSA NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA, NA SESSÃO COMEMORATIVA DO 44º ANIVERSÁRIO DO 25 DE ABRIL

Sessão Comemorativa do 44º Aniversário do 25 de Abril

Intervenção PAN

Sr. Presidente da República, Sr. Presidente da Assembleia da República, Sr. Primeiro Ministro, ilustres entidades, altas autoridades, distintas e distintos convidados, Sras. e Srs. Deputados

Peço que imaginem a seguinte situação:

Alguém que vai de férias, compra um bilhete de comboio de Lisboa para Faro. Por qualquer motivo essa pessoa engana-se na linha e apanha um comboio com direcção a Braga. Só se apercebe quando a carruagem já se encontra em andamento. O que irá esta pessoa fazer? Parar na próxima paragem, tentar corrigir o erro, e apanhar o quanto antes um comboio na direcção contrária para chegar ao Algarve e começar as suas férias.

E se estivermos enganados em relação ao percurso que estamos a fazer enquanto sociedade, enquanto civilização?

Na data em que celebramos 44 anos de um momento histórico de transformação e de valor inestimável para os portugueses, acreditamos que estamos num novo período de transição. Agora é novamente o momento de mudar de direcção e de alterar as prioridades da agenda política. Mas o que é tão imperativo que nos faça compreender que temos urgentemente de mudar de direcção? O profundo impacto das Alterações Climáticas no equilíbrio dos ecossistemas. A única coisa que aumenta mais depressa do que as nossas emissões é a produção de palavras que se comprometem a baixá-las.

Precisamos lembrar-nos de que a tarefa do nosso tempo ultrapassa em muito as Alterações Climáticas. Temos de ir mais longe e mais fundo. Para sermos honestos connosco próprios, trata-se, na realidade, de transformar tudo relativamente à forma como vivemos neste planeta. Trata-se de uma questão de sobrevivência da nossa espécie, que exige uma alteração consistente e consciente do comportamento individual e social, acompanhada, a jusante e a montante, de melhor apoio do Estado.

O paradigma da civilização actual baseia-se no mito da separação entre o eu e o outro: o ser humano, os outros seres vivos e a natureza como um todo. A narrativa colectiva assenta agora num novo dogma, o do “desenvolvimento” enquanto metáfora para o crescimento económico ilimitado sem o qual, supostamente, ninguém pode ser feliz. Esta quimera, impossível de realizar num planeta com recursos finitos, gera uma crescente devastação dos recursos naturais, perda massiva de biodiversidade, contaminação das reservas de água, poluição sem fronteiras, alterações climáticas irreversíveis, o extermínio de sociedades ancestrais e uma industrialização de toda a vida animal e vegetal, que associada ao crescente fosso entre Norte e Sul, cria um enorme e desnecessário sofrimento. E esta pressão ameaça todos com um colapso ecológico-social sem precedentes.

Estamos a viver acima das capacidades do Planeta e o Antropoceno pode mesmo ser a última idade do Ser Humano.

Mas, caras companheiras e companheiros de viagem, o mundo e o futuro não têm que ser monocromáticos. Existe todo um arco íris de opções para além dos modelos socioeconómicos implementados e das possibilidades que conhecemos e perpetuamos desde sempre. Nem a Esquerda extrativista nem a Direita produtivista nos têm apontado soluções de bem-estar que não envolvam enormes custos ecológicos e humanos. Continuar a repetir erros esperando resultados diferentes, apenas demonstra o quão irracionais ainda somos.

É tempo de mudar de linha. E não temos muito tempo, pois o ponto de não retorno está a um apeadeiro de distância.

Compete-nos garantir, com a urgência que esta crise ecológica merece, uma transição para um modelo económico baseado em energias 100% limpas e renováveis, e que promova a independência energética de todos os Portugueses. Que proteja o bem comum e não subjugue o ambiente a interesses económicos e empresariais, e equilibre a despesa pública com investimentos ecologicamente sustentáveis e de longo prazo. Este modelo deverá também garantir mais tempo para a família e para o lazer, mais respeito inter-geracional e uma melhor coesão territorial. Em Bruxelas devemos reforçar a fraternidade e equidade no seio da União Europeia e rejeitar todos e quaisquer actos que promovam agressões ou fomentem guerras. A transição faz-se apostando e investindo na Cultura da não violência.

Apostar nas pessoas, para além dos discursos gastos de cariz puramente ideológico, é mostrar-lhes alternativas, é dar-lhes informação e formação para que possam fazer apreciações críticas da realidade, e acima de tudo dar-lhes exemplos sobre como é possível harmonizar o equilíbrio entre a sua satisfação pessoal, a sustentabilidade ambiental, o bem-estar e a dignidade dos outros povos, e a protecção de todas as outras formas de vida.

Termino com uma palavra de gratidão: aos capitães de Abril por, naquela madrugada, terem sido o nosso cais e nos terem feito mudar de linha. Muito obrigado!



publicado por Carlos Gomes às 09:59
link do post | favorito

Terça-feira, 24 de Abril de 2018
MINHO DANÇA EM LISBOA

31318058_1948276235205804_866901005093044224_n



publicado por Carlos Gomes às 21:38
link do post | favorito

PRESIDENTE DA CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DAS COLECTIVIDADES DE CULTURA, RECREIO E DESPORTO ENALTECE FOLKLOURES

Capturaraflor

O Presidente da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto, Dr. Augusto Flor, acaba de endereçar ao Grupo Folclórico Verde Minho – Confederada nº 1424 – uma nota que será publicada na próxima edição da revista “FolkLoures” através da qual enaltece a importância do evento e reconhece a importância da iniciativa que “toma a proporção de acontecimento social”.

O BLOGUE DO MINHO agradece ao Grupo Folclórico Verde Minho a possibilidade de dar antecipadamente a conhecer o conteúdo desta missiva.

Capturar1



publicado por Carlos Gomes às 19:49
link do post | favorito

BEIRÕES REALIZAM FESTIVAL DE FOLCLORE EM PORTO SALVO

30874878_1754520537964539_1033720639_n



publicado por Carlos Gomes às 19:17
link do post | favorito

EHLIU ANUNCIA SHOWCASE E DATA DO NOVO SINGLE!

Dançar, aquela arte onde as tristezas ficam de lado, os olhos se fecham e a alma se abre à medida que o corpo navega pela pista de dança. É aqui que entra Ehliu e os seus convites inegáveis: o primeiro chama-se “Bailando Tu y Eu”, nome do single com que se apresentou ao público português, o segundo chega pela forma de um showcase bem especial e intimista, a acontecer em breve.

Ehliu_Promo

O palco é o da FNAC do Algarve Shopping e a reter existe a hora (16h) e a entrada gratuita. Mas como Ehliu é uma inesgotável fonte de surpresas revelou ainda mais uma: já no dia 27 de abril, sexta-feira, é lançado o seu novo single! Com o título “Me Toca Lá”, Ehliu promete dominar o verão, sempre com o selo da Music For All.

Hélio Santos, aka Ehliu é um talentoso cantor e autor de origem algarvia, oriundo da cidade de Albufeira, nascido a 23 de fevereiro de 1981. De descendência cabo verdiana por parte de pai e angolana de mãe, Ehliu cresceu envolvido em uma riqueza cultural onde o gosto pela música reinava. 

Em 2011 inicia o seu primeiro contato com a música, num projeto conjunto com os "DND", no qual escreviam e cantavam temas ao estilo de R’n’B e Reggaeton. No ano de 2013 decidiu apostar e iniciar a sua carreira musical a solo, com o apoio e a participação de outros produtores e músicos, desenvolvendo assim as suas aptidões, voz e estilo musical.

Na presente data, Ehliu tem trabalhado no seu projeto a solo tendo, em abril de 2017, apresentado o mesmo ao público no Auditório Municipal de Albufeira, a convite da Câmara Municipal.

Para breve irá ser lançado o seu primeiro trabalho, resultado de uma fusão musical que inclui os géneros de R’n’B, Pop e Ghetto Zouk. Neste projeto, Ehliu mostra uma voz madura e uma símbiose perfeita de ritmos musicais, que prometem ficar registados e satisfazer o gosto dos ouvintes.

Dono de uma humildade desarmante e de uma energia positiva contagiante, Ehliu conquista facilmente quem o rodeia e espera fazer o mesmo em maior dimensão através da música. Iniciou a sua colaboração com a Music For All com o lançamento de “Bailando Tu y Eu” e dá agora continuidade com o seu mais recente single, “Me Toca Lá”!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 17:44
link do post | favorito

RICARDO COSTA AO VIVO, NA FNAC VASCO DA GAMA

Foi ao sabor de um intrigante “Não Sei” que Ricardo Costa se estreou. O músico, cantor e compositor português começou 2018 com o lançamento de um portento sonoro, ali entre a Folk e a Pop, revelando agora grandes novidades! É já que no dia 27 de abril, sexta-feira, vai poder ver, e ouvir, ao vivo este tema e muitos outros. Tudo porque a FNAC do Vasco da Gama vai recebê-lo num showcase especial, e bem intimista, a partir das 21h30.

Ricardo Costa_Promo

Recorde-se que Ricardo Costa já encantou Portugal anteriormente ao participar em programas como “Idolos” (SIC), “The Voice Portugal” (RTP1) ou, mais recentemente, “Masterclass” (Antena 1). Agora dá mais um passo firme nesta que é uma etapa com tanto de nova quanto de maravilhosa. Recorde-se que este lançamento ocorre através da Music For All e que já poder ouvir, e adquirir, o single “Não Sei” no iTunes, no Google Play, no Deezer, no Tidal e no Spotify.

Ricardo Costa cresceu rodeado de música e de músicos. Do fado que os avós não dispensavam aos vários instrumentos que o pai tocava, nomeadamente guitarra, harmónica e acordeão, música foi algo que nunca faltou na sua vida. Cresceu admirando os que o rodeavam, núcleo duro que o introduziu à beleza, paixão e sentimento deste mundo.

É com 14/15 anos que escreve e compõe as suas primeiras músicas. E se numa primeira fase a língua inglesa era a única opção, a verdade é que, a partir dos 17 anos, compõe também em português. Nota ainda para o facto de atualmente conciliar ambas as línguas nas suas composições, existindo ainda um tema em espanhol.

Mas o derradeiro passo é dado mais tarde, em 2010. É nesse ano que ganha coragem e participa num programa de televisão que mudaria a sua carreira (“Ídolos”, SIC). Aí, apesar da tenra idade, brilha intensamente, tendo mesmo chegado às Galas ao vivo. Quatro anos depois, volta a participar num concurso de talentos (“The Voice Portugal”, RTP1) onde mostra todo o seu talento durante várias semanas. Primeiro teve Anselmo Ralph como mentor e, numa segunda fase, viria a ser salvo da eliminação por Rui Reininho, integrando posteriormente a sua equipa. Ricardo Costa ficou a apenas três galas da final, numa prestação onde conquistou o coração de todos.

Já em 2017, Ricardo participa no programa “MasterClass”, uma parceria da Antena 1 com a Sociedade Portuguesa de Autores – SPA. Aí mostra alguns temas originais, tendo bebido dos ensinamentos de João Gil, mítico músico português e mentor do referido programa.

Ricardo Costa assume não ter um estilo preferido. Navega livremente por onde a mente, e o talento, o levam, passando por estilos tão díspares quanto Reggae, Fado, Rap, Pop ou Rock. Entre os seus artistas favoritos encontramos Amália Rodrigues, “pela sua voz”, Bob Marley “pela mensagem” ou Tupac “pela convicção com que cantava”. Chamado a enunciar mais influências, refere nomes como Rui Veloso, Jorge Palma, Justin Timberlake ou Little Richard.

Pegando na velha máxima “ano novo, vida nova”, Ricardo Costa começa 2018 com um novo tema, intitulado “Não Sei”, editado através do selo da Music For All. Focado no futuro, mas sem nunca esquecer as suas origens e raízes, Ricardo dá mais um passo rumo à plena afirmação no atual panorama da música em Portugal.


tags:

publicado por Carlos Gomes às 16:29
link do post | favorito

Domingo, 22 de Abril de 2018
ALFRAGIDE VAI AOS FADOS

31073169_589147901469181_1176248813590542660_n



publicado por Carlos Gomes às 23:25
link do post | favorito

CRIOLINA APRESENTAM-SE COM “A MENINA DO SALÃO”

Nasceram ouvindo música crioula, caribenha e jamaicana, afrobeat, merengue e tambor de crioula. A estas influências juntaram mais tarde os beats da música eletrónica, uma pitada de Funk, uma boa dose Rock e o imperdível Ska. E é desta junção, com tanto de improvável quanto de irresistível, que nasceram os Criolina, projeto musical de Alê Muniz e Luciana Simões.

Criolina_Promo

No currículo a dupla oriunda do Maranhão, estado brasileiro apenas dois graus acima da linha do Equador, tem os álbuns “Criolina” (2007), “Cine Tropical” (2011) e o recente “Radiola em Transe” (2017) e um EP, “Latino Americano” (2016). Através da Music For All apresentam-se a Portugal com o single “A Menina do Salão”, tema onde dialogam com a música psicadélica e nos levam até às loucas sonoridades dos anos 70. Para o verão está marcada uma digressão nacional onde mostrarão ao público nacional todo o esplendor de “Radiola em Transe”, o mais recente registo da dupla brasileira.

Criolina é o projeto musical de Alê Muniz e Luciana Simões, dupla responsável por alguns dos álbuns mais entusiasmantes de uma sonoridade que floresce por todo o Brasil. Oriundos do Maranhão, estado brasileiro localizado 2 graus acima da linha do Equador, foram influenciados por estilos tão díspares quanto a música crioula, música caribenha e jamaicana, afrobeat, o merengue e o tambor de crioula. A tudo isto juntaram os beats da música eletrónica, mas também Funk, Rock e Ska.

O início foi em 2007, ano em que editaram o primeiro álbum. “Criolina” impressionou e conquistou, criando desde logo um público fiel e atento. O segundo capítulo desta feliz história musical aconteceu em 2011, com o álbum “Cine Tropical”.

Este foi, sem dúvida, um marco na carreira dos Criolina: não só conquistaram o reputado Prémio de Música Brasileira 2011 na categoria de “Melhor Álbum”, como ainda figuraram na lista “20 Melhores Cd’s do Ano de 2011” do jornal O Estado de São Paulo. Este trabalho discográfico valeu à dupla o respeitado edital Rumos Itaú Cultural, que aponta os novos rumos da música brasileira, e ainda o Prémio do Projeto Pixinguinha (Funarte).

Foram precisos mais cinco anos para o público ouvir novidades da banda, tendo editado em 2016 o EP “Latino Americano”. Mas felizmente para os fãs foram precisos pouco mais de doze meses para o regresso. “Radiola em Transe” (2017) é o terceiro álbum de longa duração de Alê e Luciana e trouxe consigo treze novas faixas, da autoria da dupla sendo duas delas em parceria com o poeta Celso Borges, que dialogam com a música psicadélica e nos levam até às loucas sonoridades dos anos 70.

Gravado em São Paulo, e já lançado em todo o Brasil, é a vez do registo chegar a Portugal através da Music For All! Do Reggae ao Rock, ou do Ragga à dança do IeIê, há lugar para tudo neste disco que conta com grafismo de Amanda Simões e fotografias de Márcio Vasconcelos.

Mas esta é apenas uma parte do trabalho dos Criolina. A outra está patente no BR135, um festival independente, inclusivo e que vem trilhando o seu caminho ao longo dos anos. Em cinco anos o BR135 já realizou 25 edições, levando a palco mais de 700 artistas. Tornou-se um festival nacional, integrando a rede de Festivais Independentes do país, e o único represente do estado do Maranhão. Na edição de 2016 foi atingido o recorde de público: 45 mil pessoas!

E agora? Agora é a vez de fazerem as malas, afinarem os instrumentos e as vozes e se partirem rumo à conquista da Europa. Na bagagem trazem uma dose de talento e sonhos, condimentos essenciais para o sucesso. A Portugal apresentam-se com “A Menina do Salão”, poderoso single já com direito a videoclipe oficial. Portugal que se prepare: os Criolina vêm a caminho!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 18:56
link do post | favorito

METRO DE LISBOA OFERECE AMANHÃ LIVROS NA ESTAÇÃO DE ENTRE CAMPOS

Dia Mundial do Livro – 23 de Abril: Metro de Lisboa e FNAC oferecem livros na estação de Entre Campos

O Metropolitano de Lisboa, numa iniciativa solidária e de incentivo à leitura, juntou-se à FNAC e à AMI no Dia Mundial do Livro, que se comemora amanhã, dia 23 de abril.

Assim, quem apanhar o metro na estação de Entre Campos, em Lisboa, encontrará uma banca FNAC com livros, onde os clientes do Metro poderão partilhar uma sugestão de “como ter tempo para ler”, podendo depois requisitar um livro a seu gosto, com o compromisso de o devolverem até ao dia 31 de maio numa loja FNAC. Os livros devolvidos serão oferecidos à AMI para enriquecer as suas bibliotecas.

Em paralelo irá decorrer um passatempo nas redes sociais em que basta partilhar uma foto a ler o livro recolhido na banca do metro, seguido do tag da FNAC Portugal e o hashtag #Tempoparalernometro na descrição.

Este passatempo irá premiar as duas melhores fotos partilhadas pelos concorrentes passageiros do Metro, que se habilitam a ganhar 1 de 2 cartões de € 20,00.

Também na estação de Metro de Entre Campos, a jornalista e blogger Helena Magalhães, irá esconder alguns livros pelo local, dando seguimento à ação através de pistas no Instagram da FNAC Portugal. Os participantes que encontrarem os livros poderão ficar com eles. 


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 15:25
link do post | favorito

Sexta-feira, 20 de Abril de 2018
“LIST OF WHYS”, O PONTO DE PARTIDA DE MARIA FERNANDES

Da grande nação que é o Porto, mais concretamente Paços de Ferreira, chega uma das novas promessas da música nacional. O seu nome é Maria Fernandes, tem 19 anos, e estreia-se com “List of Whys”, single Pop/Rock editado pela Music For All.

image007

Com uma voz sem igual, e uma letra inspiradora, Maria promete dar melodia a ouvidos indiscretos e aquecer corações por onde passar. Habituada a pisar o grande palco que é o Youtube Maria enfrenta agora um novo desafio: dar-se a conhecer com um original da sua autoria: “List of Whys”!

Maria Fernandes carrega o talento dos predestinados e a garra de quem se quer mostrar ao mundo. Nasceu a tempo de assistir à viragem do milénio, tendo atingido o ano passado a maioridade, em Paços de Ferreira, distrito do Porto. Desde sempre que as letras das músicas que ouvia lhe despoletavam uma curiosidade especial, o que a levou a frequentar o conservatório a partir do último ano da escola primária.

Frequentou o Conservatório do Vale do Sousa durante sete anos. Lá teve aulas de guitarra clássica, coro e formação musical, criando desta fase as bases de que necessitava.

Atualmente frequenta a JAHAS - Escola de Música Contemporânea, no Porto, local onde frequenta aulas de canto e combo (uma disciplina onde se encontram alunos com formação diferenciada, criando do zero diversas “bandas”).

Ansiosa por partilhar com o mundo a sua paixão, cria um canal de Youtube, a plataforma ideal para mostrar as composições próprias e as covers que lhe aquecem a alma. Quem visita o seu canal fica a conhecer Maria Fernandes sem filtros ou barreiras em vídeos simples e repletos de sentimento.

Apesar de jovem, já se apresentou em palco por diversas vezes, nomeadamente nos espetáculos do Conservatório. A isto soma-se ainda um curso intensivo de verão, realizado em 2016, no reputado “British and Irish Modern Music Institute”, tendo participado num concerto em Stamford Bridge, estádio do Chelsea Football Club.

Maria Fernandes tem no Jazz, na Música Clássica e principalmente no Pop/Rock as suas preferências musicais, sendo possível encontrar referências a nomes como Ed Sheeran, Sam Smith e Adele, mas também James Bay, Nial Horan ou Lukas Graham.

Na reta final de 2017 assina com a Music For All, iniciando o novo ano com o lançamento do seu primeiro single de originais. “List Of Whys” é o título do tema que promete conquistar tudo e todos!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:26
link do post | favorito

Quarta-feira, 18 de Abril de 2018
FOLCLORE JUNTA AMIGOS EM BRAGA

30729166_1404278683011705_3285599924554025181_n



publicado por Carlos Gomes às 20:19
link do post | favorito

DEPUTADO DO PAN, ANDRÉ SILVA, INTERVÉM NO DEBATE QUINZENAL DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COM A PRESENÇA DO PRIMEIRO-MINISTRO

800

Senhor Primeiro Ministro,

Portugal tem feito manchetes um pouco por todo o Mundo com exemplos muito positivos. Ganhámos, por exemplo, o festival da Eurovisão e o Europeu de futebol. Nomeou-se Mário Centeno como presidente do Eurogrupo e elevou-se António Guterres a Secretário-geral das Nações Unidas. Mais! Recentemente quebrámos records ao atingirmos máximos históricos de produção de energia renovável e ficámos mesmo 4 dias ininterruptos sem utilizar electricidade de origem fóssil.

Curiosamente, e em contraciclo, Portugal recebeu esta semana, da Rede Europeia para a Acção Climática, a Medalha de Ouro para o pior investimento em matéria energética por apoiar a perfuração de petróleo na costa de Aljezur. Este prémio exemplifica na perfeição o erro do Governo em prolongar até final de 2018 os contratos de prospecção e produção de petróleo na costa portuguesa.

E a única justificação que o Governo dá, é a invocação do já conhecido, mas gasto “interesse público”.

Mas que “interesse público” é este que desconsidera uma consulta pública em que mais de 40 mil portugueses afirmaram ser contra esta actividade?

Onde está o “interesse público” que vai contra a vontade de todas as autarquias destas regiões e contra todos os pareceres técnicos e científicos das Organizações Ambientalistas?

Será que o mapeamento geológico da costa Portuguesa é mesmo o único interesse público em causa? Temos dúvidas!

Tendo em consideração que esta semana terminou a consulta pública sobre a possibilidade de se efectuar uma Avaliação de Impacto Ambiental relativamente à actividade de prospecção do furo ao largo de Aljezur e considerando também a lei 37/2017, que obriga a realização desta Avaliação em todas as operações, incluindo a de prospecção, questionamos se o Governo vai ou não cumprir a lei e realizar uma Avaliação de Impacto Ambiental referente ao furo na Costa de Aljezur?

Foto: Lusa



publicado por Carlos Gomes às 16:46
link do post | favorito

Terça-feira, 17 de Abril de 2018
FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS REALIZA FEIRA TRADICIONAL E POPULAR

A Federação do Folclore Português fará de novo acontecer a Feira Tradicional e Popular, nos próximos dias 5 e 6 de Maio.

Nesta edição a FFP dividirá a Feira em três espaços, a praça de alimentação, que terá inspiração tradicional sem propósitos de reconstituição; a área de jogos tradicionais, onde participantes e visitantes poderão ver e tomar parte num conjunto de jogos tradicionais; e a área de representação que será o coração de todo o projeto, com vendedores, compradores, os robertos, os vendedores de banha da cobra, o amolador, as peixeiras e muito mais figuras que eram próprias da ocasião. 

Feira Rural

Outra das novidades, será a criação de dois momentos de reconstituição (um sábado e outro domingo) onde a área de representação apenas será ocupada por elementos dos Grupos Etnográficos inscritos, sendo que, o público poderá apreciar, do exterior, todo o desenvolver da reconstituição de uma feira.

Deixamos o repto para que todos os folcloristas e curiosos visitem o Parque de Stª. Maria Adelaide, em Arcozelo nos dias 5 e 6 de Maio.



publicado por Carlos Gomes às 18:55
link do post | favorito

RICARDO BACELAR APRESENTA “SEBASTIANA” AO VIVO, EM LISBOA

Primeiro Ricardo Bacelar apresentou-se ao público português com o single “Nothing Will Be As It Was”, versão de um original de Milton Nascimento, Ronaldo Bastos e Renée Vincent, um dos poucos temas cantados do álbum “Sebastiana” e onde desponta a voz da convidada especial Maye Osorio (EUA). Agora o pianista, compositor e arranjador brasileiro revelas as datas da passagem pelos palcos portugueses!

Ricardo Bacelar_Promo

Serão quatro os concertos que o músico dará em Portugal, todos em Lisboa. Um showcase e três concertos levarão Ricardo Bacelar à FNAC do Vasco da Gama, ao Auditório LEAP, ao Espelho de Água e ao Cascais Jazz Club. Os dias, horas e detalhes dos bilhetes estão todos presentes abaixo.

19.04 | FNAC Vasco da Gama, Lisboa, 18h30, Entrada Gratuita

20.04 | Auditório LEAP, Amoreiras – Lisboa, 20h, 5€

21.04 | Espelho de Água, Lisboa, 21h30, 5€

22.04 | Cascais Jazz Club, Cascais, 22h, 8€

Pianista, compositor e arranjador, Ricardo Bacelar é um dos nomes maiores da música no Brasil. Nos anos 80 e 90, integrou a banda Hanoi Hanoi, um marco na história da Pop brasileira, cujos temas foram regravados por Caetano Veloso, Ney Matogrosso, Cazuza, Simone, Marisa Monte, Gilberto Gil, entre outros. Durante os 11 anos em que participou no projeto Hanoi Hanoi, tocou em quase 1.500 concertos, ao mesmo tempo que produzia álbuns, bandas sonoras para cinema, TV e publicidade.

Já a solo, editou “In natura”, um álbum intimista que contava com as participações de Belchior, Frejat (Barão Vermelho) e dos próprios Hanoi Hanoi. Já o segundo disco, “Concerto para Moviola”, foi gravado ao vivo num festival de Jazz, junto com oito músicos, tocando jazz fusion e música brasileira. Lançado em 2016 no Brasil e também nos Estados Unidos, o álbum foi muito bem recebido pela imprensa e rádios americanas da área do Jazz.

Com “Concerto para Moviola”, Ricardo Bacelar ganhou reconhecimento desde o Japão à América Latina, passando pela Europa. Todos anseiam agora por “Sebastiana”, o terceiro álbum, realizado em julho de 2017, com produção de Cesar Lemos (com discos premiados pela BMI e ASCAP, nos EUA), gravado e mixado em Miami, no lendário estúdio Hit Factory (Criteria) e Rebel 11.

Concebido com o intuito de apresentar uma releitura latino-americana de uma parte do repertório da música brasileira. “Sebastiana” foi gravado por músicos brasileiros, norte-americanos, cubanos, argentinos, venezuelanos, colombianos e peruanos. Após uma intensa pesquisa de ritmos tradicionais, foi alvo de arranjos capazes de efetivar a fusão de elementos da música latino-americana com a música brasileira. Traz arranjos contemporâneos e um forte acento jazzístico, com uma percussão subtil, que afirma a influência da América do Sul. O resultado é inusitado e apresenta uma importante contribuição para o cenário da música brasileira no contexto internacional.

 “Sebastiana” é um disco instrumental, com quatro faixas cantadas, e apresenta obras de, por exemplo, Luiz Gonzaga, Gilberto Gil, Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, Tom Jobim e Vinicius de Moraes, Ivan Lins ou ainda Flora Purim. Ricardo Bacelar escreveu os arranjos e efetuou as programações com Cesar Lemos, gravou o piano acústico, órgão Hammond, sintetizadores e cantou a faixa “Oh Mana Deixa eu Ir.” Procurou expoentes da música latina, em Miami, para a gravação do disco, cuja capa é a reprodução da obra “Carnaval”, pintura a óleo do modernista brasileiro Emiliano di Cavalcanti. Ricardo Bacelar estará agora em para Portugal apresentar “Sebastiana” em quatro concertos que se preveem emotivos e inesquecíveis.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 16:35
link do post | favorito

PAN QUESTIONA GOVERNO ACERCA DO LOCAL DE DEPÓSITO DOS RESÍDUOS DE CELULOSE NO RIO TEJO

PAN quer ouvir Ministro do Ambiente sobre decisão ilegal referente ao local de depósito de resíduos de celulose do Tejo

  • Depósito de lamas e resíduos no Monumento Natural das Portas de Ródão é manifestamente ilegal
  • Lançamento de efluentes para o Rio Tejo não cumpre o quadro legal existente
  • Terreno industrial da Celtejo nas proximidades não foi considerado
  • Decisão não aguardou pelo parecer do ICNF
  • PAN pretende ver esclarecidos critérios técnicos e jurídicos referentes à atuação do Ministério

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza, acaba de requerer a audição do Ministro do Ambiente sobre a decisão ilegal referente ao local de depósito de lamas contaminadas no Monumento Natural das Portas de Ródão, decorrente da operação de limpeza de resíduos de celulose do Rio Tejo.

O Ministério do Ambiente decidiu proceder ao depósito de lamas contaminadas extraídas do leito do rio Tejo e respetivo processamento, colocando-as um terreno situado junto à margem direita do rio Tejo, entre a ponte de Vila Velha de Ródão e as Portas de Rodão, que se encontra numa zona protegida, das poucas áreas verdes que escaparam ao incêndio que consumiu 70% da área do Monumento Natural das Portas de Ródão.

O Decreto Regulamentar n.º 7/2009 de 20 de maio, que classifica o Monumento Natural das Portas de Ródão, estabelece no artigo 6.º que “(…) são interditos os seguintes atos e atividades: a) alteração da morfologia do solo e do coberto vegetal, com exceção das intervenções de recuperação ambiental promovidas pelo ICNF (…) c) lançamento de efluentes de qualquer natureza; (…) e) a deposição ou vazamento de resíduos”.

O processamento das lamas contaminadas extraídas do leito do Rio Tejo no local escolhido pelo Ministério do Ambiente provocará a alteração da respetiva morfologia do solo e coberto vegetal (movimentação de terras); no lançamento de efluentes para o Rio Tejo e no depósito (e eventualmente de vazamento) de resíduos, atentando contra o quadro legal existente.

Sublinha-se que existem outras alternativas geográficas e procedimentais, menos onerosas e gravosas para o ambiente não equacionadas pelo Ministério do Ambiente – a título de exemplo, existe um terreno industrial da Celtejo nas proximidades que poderia ser utilizado para o efeito, não tendo sido considerado.

A agravar a situação está o fato da ocupação do terreno, para este efeito, ter acontecido antes de se receber o parecer solicitado ao Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).

Tendo em conta o drástico agravamento da situação da poluição no Rio Tejo que levou o PAN a denunciar ao Ministério Público o crime de poluição praticado impunemente pelas indústrias e atendendo ao facto de a presente conjuntura levantar diversas questões, o partido considera necessário ouvir o Ministro do Ambiente, para dissipar as dúvidas que persistem no espírito dos portugueses no que concerne a esta problemática.



publicado por Carlos Gomes às 14:32
link do post | favorito

CONVENTO DOS CARDAES RECEBE CONCERTO CORAL STELLA VITAE

unnamed


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 10:27
link do post | favorito

Segunda-feira, 16 de Abril de 2018
JÁ SOAM OS TAMBORES - NÓS QUEREMOS A PAZ!

Já soam os tambores! Nuvens negras pairam nos céus. Uma vez mais, as nações preparam-se para a guerra, seguramente a mais catastrófica que alguma vez a Humanidade já experimentou. Alguns países preparam já as suas populações para a eminência do grande confronto nuclear!

816qLYnPdUL._SL1500_

Muitos governantes e outros políticos – a maior parte dos quais nem sequer em tempo de paz o serviço militar cumpriu! – agitam inconscientemente o machado de guerra como se de uma inofensiva brincadeira se tratasse…

O mundo está à beira da III Guerra Mundial. Mas nós queremos a Paz e não o sofrimento dos povos, a destruição, a morte e a miséria humana. Ainda vamos a tempo de evitar a tragédia se descermos às ruas, em todas as cidades, exigindo a Paz. É necessário agir antes que seja tarde demais!



publicado por Carlos Gomes às 23:57
link do post | favorito

Sábado, 14 de Abril de 2018
LOURES: RANCHO FOLCLÓRICO DE LOUSA REALIZA FESTIVAL DE FOLCLORE

30261807_1194607860641835_5206230739120553984_n



publicado por Carlos Gomes às 15:18
link do post | favorito

Sexta-feira, 13 de Abril de 2018
“A CHAVE” QUE FALTAVA AOS KAHLI

Diz a sabedoria popular que “à terceira é de vez”. E no que diz respeito aos Kahli parece que acertaram em cheio! É que depois de um concerto imperdível no Auditório LEAP, nas Amoreiras, e dos singles “You Better Know” e “Natural” chega, finalmente, o primeiro tema cantado em português por Bruna Vezenfati e Michel Morais.

Khali

“A Chave” é mais um dos temas para descobrir em “Home Is Where We Are”, disco de estreia da dupla brasileira, editado pela Music For All. Uma vez mais a marca de água dos Kahli é o Jazz, transportando-nos para um universo onde a música acalma tanto quanto inspira.

O calendário marcava o mês de novembro. O ano? 2014. Bastou um sopro de vida para nascer a banda que hoje conhecemos como Kahli. O local não podia ser mais sugestivo: estado de São Paulo, no coração do Brasil.

O destino encarregou-se então de juntar Michel Morais e Bruna Vezenfati, músicos que buscavam um propósito maior, um projeto através do qual criassem músicas inspiradas pelo amor e autoconhecimento.

O álbum de estreia foi produzido por Paulo Calasans, teclista e produtor de nomes do calibre de Gilberto Gil e Djavan. Com a banda trabalharam também o instrumentista Genésio Júnior, o baixista Marcelo Mariano e o baterista Cuca Teixeira (que conta com colaborações com artistas de renome na indústria brasileira, tais como Gal Costa, Maria Rita e o já citado Djavan). Ainda houve a colaboração dos engenheiros de som Luis Paulo Serafim (mistura) e Carlos Freitas (masterização), ambos premiados com Grammys e habituais colaboradores dos maiores músicos brasileiros e internacionais, levando este álbum para um patamar de autêntica excelência, no qual se cruzam temas em inglês e português.

Atualmente, a dupla encontra-se em Portugal sendo representada pela Music For All. A estadia em Portugal já levou os Kahli a atuarem em cidades como Vila Real, Bragança, Porto, Setúbal ou Albufeira. Estes são apenas os primeiros passos de um projeto muito particular. Recentemente editaram o álbum de estreia, “Home Is Where We Are”, registo onde Soul e Pop se encontram num ambiente jazzy, dando corpo a uma letra onde a homenagem vai para a terra natal da dupla, o Brasil, para a sua terra de acolhimento, Portugal, mas também para o mundo.

Depois de um concerto especial em Lisboa, no Auditório LEAP, nas Amoreiras, chega finalmente mais um single, o terceiro deste álbum. “A Chave” é uma descoberta rara, cantada em português, que nos introduz um pouco mais no universo musical que os Kahli criaram em seu redor.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:21
link do post | favorito

CASA DO CONCELHO DE ARCOS DE VALDEVEZ EM LISBOA COMEMORA 63 ANOS DE EXISTÊNCIA

30705763_10160373383865525_7060240646174408704_n



publicado por Carlos Gomes às 19:27
link do post | favorito

Quinta-feira, 12 de Abril de 2018
PARTIDO "OS VERDES" EXIGE ABERTURA DE NOVAS CANDIDATURAS PARA AGRICULTORES AFETADOS PELOS INCÊNDIOS FLORESTAIS DE OUTUBRO DE 2017

Será discutido amanhã, dia 13 de abril, em Plenário da Assembleia da República o Projeto de Resolução Nº 1492/XIII/3ª do Grupo Parlamentar os Verdes que recomenda ao Governo a abertura de uma nova fase de candidaturas simplificadas, até aos 5 mil euros, e de candidaturas no âmbito da medida 6.2.2 (Restabelecimento do Potencial Produtivo) do PDR 2020, com projetos acima dos 5 mil euros.

Esta proposta visa permitir que quem não o fez no período anterior, possa apresentar a sua candidatura, ou a permitir que quem o fez no período anterior, possa proceder às correções que considere necessárias e que os agricultores afetados pelos incêndios, que tiveram prejuízos superiores a 5 mil euros, mas que, pelos mais diversos motivos, optaram pela candidatura ao regime simplificado, possam igualmente apresentar candidaturas e projetos acima dos 5 mil euros que não foram suportados pela candidatura simplificadas.

Neste dia será ainda  o Projeto de Resolução Nº 1493/XIII/3ª do PEV que recomenda o apoio à agricultura familiar como forma de garantir a gestão e manutenção do espaço rural.



publicado por Carlos Gomes às 15:56
link do post | favorito

MÁRIO MATA CONCRETIZA “REGRESSO” COM MÚSICA POPULAR PORTUGUESA

O cantautor revisita a sua carreira em 3 concertos imperdíveis, em maio, no Porto, Coimbra e Lisboa

Mário Mata é um nome incontornável no panorama musical nacional, no qual partilha a sua Música há quase 40 anos. Nela, sobressai a rebeldia, o sarcasmo, a inquietação, mas também a esperança, o sonho e muita vontade de gerar cumplicidades.

Mário Mata - concertos maio

É com este espírito que Mário Mata está de volta aos palcos, com um novo espetáculo intitulado “Música Popular Portuguesa”, dia 04 de maio no Passos Manuel no Porto, dia 10 de maio no Conservatório de Coimbra e na capital dia 25 de maio, no espaço LAV - Lisboa Ao Vivo.

Nos concertos, não faltarão todos os seus êxitos populares: “Faz-te à vida”, “Somos Portugueses”, “Há dias de manhã”, “Sou do contra”, “Vamos lá falar”, e claro, “Não há nada pra ninguém”, entre outras. O público poderá igualmente ouvir temas do mais recente álbum, “Regresso”, editado em 2017, no qual o músico revisita memórias, acrescenta novidades, entre doçuras e amarguras.

Os concertos “Música Popular Portuguesa” trazem músicas antigas com roupagem nova e novas canções, sempre com enfoque na Música Popular Portuguesa. Mário Mata traz também a palco convidados de luxo. No Porto, José Cid e João Grande (Táxi) darão o mote para duetos imperdíveis. Em Coimbra, participam, entre outros, Fausto Bordalo Dias, José Cid e Né Ladeiras. Para os duetos de Lisboa, voltam a palco com Mário Mata, Fausto, José Cid, e a eles se junta Sebastião Antunes (Quadrilha), entre outros participantes.

Para os 3 concertos, que se prevêem memoráveis, os músicos que integram o projecto são igualmente de peso, com Alexandre Reis na bateria e percussões, André Varandas nos pianos, sintetizadores, acordeão e voz, António Ferro na viola baixo, Tiago Bessa nas guitarras braguesa e bandolim e Mário Mata na voz e guitarra, claro!

Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais e, ainda, em Ticketline.pt.

https://ticketline.sapo.pt/evento/mario-mata-musica-pra-pular-portuguesa-32644

https://www.facebook.com/mariomataoficial/


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 14:34
link do post | favorito

ENCONTRO DE CONCERTINAS JUNTA PAMPILHOSENSES EM LISBOA

30581748_10211632133025546_2880153354653174507_n



publicado por Carlos Gomes às 10:09
link do post | favorito

MUSEU DE MARINHA EXPÕE SOBRE A GRANDE GUERRA

O Museu de Marinha vai inaugurar no próximo dia 18 de abril, às 17 horas, uma exposição dedicada à participação da Marinha Portuguesa na I Guerra Mundial, intitulada “A Marinha na Grande Guerra”.

image001

Com o deflagrar do conflito armado que se generalizou entre as principais potências europeias em 1914, Portugal viu-se perante o desafio de manter uma posição de não-beligerância, assegurando de igual modo a soberania sobre os territórios nacionais. À Marinha Portuguesa competiu a salvaguarda dos interesses do Estado nas águas nacionais, na metrópole e nas colónias, garantindo a defesa e vigilância dos portos, da navegação e das principais vias de comunicação marítima.

E, passados cem anos, o grande desafio da exposição passa por manter a memória de todos aqueles que, em terra e no mar, intervieram e participaram na Grande Guerra, entre 1914 e 1918, alguns inclusive com o sacrifício da própria vida, garantindo dessa forma a defesa de Portugal.

A exposição é temporária e estará em exibição entre 18 de abril e 11 de novembro de 2018. De salientar que a exposição é gratuita, na medida em que visitar a exposição permanente do Museu de Marinha, que custa entre 3,25€ e 6,50€, dará também acesso a visitar a exposição temporária, sem qualquer custo adicional.



publicado por Carlos Gomes às 09:50
link do post | favorito

Quarta-feira, 11 de Abril de 2018
PEDRO TAVARES AO VIVO, NO AUDITÓRIO DE MOSCAVIDE

Pedro Tavares prepara-se para uma noite absolutamente inesquecível! O Auditório de Moscavide promete ser pequeno para receber todos os que querem ver, e ouvir, ao vivo um dos grandes tenores portugueses da atualidade. Tudo isto a 14 de abril, a partir das 21h, com o apoio da Music For All. Os bilhetes estão à venda por 8€ para crianças (dos 6 aos 12 anos) e por 10€ para adultos.

Pedro Tavares_Promo

Recorde-se que o solista da Banda Sinfónica da PSP revelou recentemente “Poeta e Sonhador”, primeira amostra de um álbum cantado maioritariamente em português, “Em Cantos”, registo que sucede a “Un Dia Llegará”. O próximo sábado é, assim, um dia privilegiado para conhecer os êxitos do passado e os sucessos do futuro.

14.04 | Auditório de Moscavide, 21h, Adultos: 10€, Crianças dos 6 aos 12 anos: 8€

Pedro Tavares nasceu em Lamego, corria o ano de 1966. A entrada no mundo da música acontece aos 15 anos na ordem de São Francisco Xavier, continuando posteriormente no Conservatório Regional de Loures em solfejo e piano. Apenas com 16 anos integra o Coro de Santo António dos Cavaleiros como Tenor.

Aos 19 anos entra para o Teatro Nacional de São Carlos nas aulas de educação vocal, tendo trabalhado durante nove anos com o maestro Cortes Medina. Em 2001, frequenta um Master Class de Canto realizado pela Escola Profissional de Música de Almada com o professor e maestro Helmut Lips. Um ano depois, participa num Workshop de Canto Gregoriano, em Évora, organizado pela Escola de Música da Sé de Évora. Posteriormente, teve ainda aulas de aperfeiçoamento do canto lírico. Em 2003, viria a integrar a Banda Sinfónica da P.S.P a convite do Subintendente Ernesto Esteves, maestro à data.

A solo ou enquanto solista da Banda Sinfónica da P.S.P, já atuou em palcos como o Teatro Maria Matos, o Teatro S. Luís, o Teatro da Trindade, a Casa da Música, o Centro Cultural de Belém, a Fundação Calouste Gulbenkian ou o Auditório Municipal de Gijón (Astúrias, Espanha). Nota ainda para a participação em alguns eventos especiais como a 9ª Sinfonia de Beethoven com o Coro do Teatro Nacional de São Carlos, no Mosteiro dos Jerónimos, na cerimónia dos 500 anos das Relações Luso-Nipónicas.

Atualmente, Pedro Tavares prepara-se para editar o álbum “Em Cantos”. Cantado maioritariamente em português, este registo é apresentado pelo tema original “Poeta e Sonhador”, estando prevista a edição para breve através da Music For All. Este registo sucede a “Un Dia Llegará”, grande sucesso onde Pedro surpreendeu cantando na língua espanhola.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 16:44
link do post | favorito

ESTUDANTES DE ÉVORA TAMBÉM QUEREM ACABAR COM GARRAIADA NA QUEIMA DAS FITAS

Movimento de Estudantes "Pelo fim da garraiada na queima das fitas de Évora" pede votação justa e democrática

  • Estudantes questionam a legitimidade dos resultados da assembleia magna e pedem votações em urna;
  • Votações sobre a realização de um referendo acerca da continuidade da garraiada na Queima das Fitas não foram claros nem transparentes;
  • A divulgação tardia desta assembleia magna pela Associação de Estudantes condicionou a mobilização para a participação.

Inspirados pelos movimentos de estudantes do Porto e de Coimbra que optaram por suspender a garraiada académica da Queima das Fitas, alguns estudantes da Universidade de Évora criaram um movimento para debater o polémico tema das garraiadas académicas.

Em causa está a legitimidade dos resultados da assembleia magna de dia 3 de Abril que teve início às 22h e que se prolongou pela madrugada de quarta-feira. Sobre se este assunto, da continuidade ou do fim da garraiada na Queima das Fitas, deve ser referendado entre os estudantes, à semelhança do que aconteceu em Coimbra, foram feitas duas votações com critérios diferentes e resultados diferentes, sendo que ao longo do processo várias pessoas saíram da sala. O movimento de estudantes "Pelo fim da garraiada na queima das fitas de Évora" que tem como porta-voz o estudante de Medicina Veterinária Rui Mendonça, afirma que esta “falta de transparência e de rigor no processo de votação coloca em causa os valores de representatividade, de participação pública e de liberdade de expressão subjacentes á democracia” e propõe que o assunto volte a ser votado em assembleia magna com um sistema de voto em urna.

De acordo com o Porta Voz do movimento “um conjunto de circunstâncias impediu que o resultado [da votação sobre o referendo na última assembleia magna] fosse fidedigno" uma vez que, na primeira votação, deu "110 votos a favor da realização do referendo, 107 contra e seis abstenções. Sendo que o SIM para o referendo ser realizado ganhava, porém foram registados na segunda votação 124 votos contra o referendo e 117 a favor do mesmo. Os alunos gostariam de ver respondidas várias questões nomeadamente, "Como é que houve esta disparidade de resultados? E de onde é que surgiram mais pessoas de uma votação para a outra se saíram pessoas entre as votações".

Neste momento o movimento está a recolher assinaturas para convocar uma assembleia magna de estudantes que vote, novamente, a realização de um referendo sobre a continuidade da garraiada na Queima das Fitas. Para a convocação de uma assembleia magna de estudantes da UÉ extraordinária são necessárias as assinaturas de 10% dos cerca de 7.500 alunos da academia. A Queima das Fitas em Évora vai ter lugar este ano de 25 de maio a 02 de junho, mas a garraiada ainda não tem data de realização prevista.

A atual direção da associação académica decidiu incluir a realização do referendo sobre a garraiada na ordem de trabalhos desta assembleia magna para lançar a discussão sobre o assunto, aproveitando o referendo realizado sobre este tema na Universidade de Coimbra, a 13 de março.

A AAUE (Associação Académica da Universidade de Évora), divulgou em comunicado no passado dia 31/03/2018, que se realizaria uma Assembleia Magna Extraordinária no dia 03/04/2018 (três dias após a divulgação). Tal viola o período mínimo de divulgação de oito dias de antecedência.  A deficiente divulgação por parte da AAUE condicionou a mobilização de estudantes que se interessam pelo tema (votar sobre a realização de um referendo para perceber se a garraiada continua a fazer parte do cartaz da Queima das Fitas, ou não).

No espaço de 6 dias este movimento conta já com mais de mil e trezentos seguidores, o que demonstra que a participação de pouco mais de 200 pessoas na assembleia não é representativa do número de estudantes que se preocupam com o assunto, e conta já com 818 assinaturas, mais do que as necessárias. A entrega está marcada para dia 12, quinta-feira pelas 17:30 no edifício da Associação Académica da Universidade de Évora (Rua Diogo Cão nº21, 7000-872 Évora) pelo Porta-voz do movimento e mais alguns alunos colaboradores.



publicado por Carlos Gomes às 16:18
link do post | favorito

“LATE NIGHT”, QUANDO O SONHO SE TORNA MÚSICA D’A ENGRENAGEM

Até há alguns anos a música instrumental ficava incógnita, sendo ignorada em detrimento de tantas outras criações comerciais. Felizmente hoje a situação inverteu-se, tendo o nicho conquistado um espaço mediático que é seu por direito. É aqui que entra A Engrenagem, quinteto agora representado pela Music For All, projeto muito particular da cena musical brasileira.

A Engrenagem_Promo

Navegam pela música instrumental mas deixam à vista as influências Pop, Funk e Jazz através das quais pautam as suas criações. No currículo têm um EP e um álbum de originais (“Imaginante”, 2015; “Da Janela”, 2017) tendo recentemente espantado Brasília com o projeto 360º “Era para ser relax…” (2018).

Ao longo destes anos já brilharam por palcos brasileiros e suecos, abrindo mesmo para a reputada banda internacional Snarky Puppy no Circo Voador, Rio de Janeiro. Ao público português apresentam-se com “Late Night”, single instrumental que conquista e faz sonhar, a integrar no próximo EP, e que no verão mostrarão ao vivo nos palcos portugueses.

É da combinação única de Henrique Alvim (guitarra), Pedro Miranda (baixo), Renato Galvão (bateria), Felipe Viegas (teclados) e Filipe Togawa (sintetizador) que nasce a obra de arte que o quinteto chamou de A Engrenagem. Aqui existem experiências musicais. Existe Rock. Existe a prova de que Brasília é muito mais do que pensávamos.

Existe uma paixão por cantar, e tocar, o Brasil de forma moderna e atual. Existem cores, sentimentos e emoções. No fundo, existe música na verdadeira aceção da palavra. O destino já os tinha levado a palcos como o do Prémio Rodrigo Melo Franco de Andrade ou o Savassi Festival 2014 quando surgiu o primeiro registo de originais. O EP “Imaginante” foi editado em 2015, contou com três temas inéditos e foi uma importante alavanca nesta fase da banda.

O ano seguinte traria uma reviravolta inesperada. Rumaram à Suécia e por lá iniciaram as gravações do próximo registo de originais. Em pleno processo de gravações dão nas vistas no Örebro Musik Festivalen 2016, na já referida Suécia, assumindo-se assim como um dos projetos musicais mais peculiares que o Brasil exportou nos últimos anos.

Já 2017 traria consigo “Da Janela”, um novo capítulo dourado da história d’A Engrenagem. Ao longo de dez temas originais a banda espalha magia, incentiva ao sonho e conquista um lugar no coração de todos os amantes de música instrumental com propostas arrojadas.

Novo ano equivale a…novas aventuras musicais. Sob o nome “Era pra ser relax…” nasceu um projeto único em Brasília. De um lado havia “música para a cabeça”, do outro “música para o corpo”. Pelo meio brilhou o formato 360º e a voz da convidada Ellen Oléria, destacando-se ainda as intervenções visuais do artista plástico Hieronimus do Vale.

Mas A Engrenagem não se detém. As ideias fluem. Os ritmos brotam. As sonoridades misturam-se, criando paisagens sonoras até aí inexistentes. É assim que surge “Late Night”, o primeiro single do próximo EP da banda. Produzido por Daniel Santiago, e com edição prevista para a primeira metade de 2018, o novo registo precede uma digressão nacional com a Music For All, no próximo verão, que os vai trazer pela primeira vez aos palcos portugueses.

                               Citação de Octávio Schwenck Amorelli – Traços (2017):

“Ængrenagem é sobretudo um estudo de experimentação que mostra o crescimento de Brasília muito além do rock, uma música que transborda imagens coloridas, fluidez de luzes esfumaçadas e produção impecável…”

Citação da Hanada Katsuaki  - Latina Co. (2017):

"It is a work that seems to tell us the arrival of the new generation of Brazilian Instrumental Music, please be sure to pay attention.”


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 16:14
link do post | favorito

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS REÚNE CONSELHEIROS TÉCNICOS EM ENCONTRO NACIONAL

30623684_1598417676874516_5187512213263789083_n



publicado por Carlos Gomes às 10:07
link do post | favorito

Terça-feira, 10 de Abril de 2018
KIKO MARIA ARRANCA COM DUPLA PONTUAÇÃO

Kiko Maria Arranque no CEV com dupla pontuação

O circuito de Albacete na província espanhola de Castilla-La Mancha recebeu este fim-de-semana a primeira prova do campeonato espanhol de velocidade. Com 3.550 metros de perímetro o circuito inaugurado em 1990 e que recebeu provas do campeonato do mundo Superbike entre 1992 e 1999 recebeu os 21 pilotos da animada classe Pré-Moto3, entre eles Francisco 'Kiko' Maria que iniciou aqui a sua segunda época no campeonato do país vizinho.

unnamed

Tal como na abertura do FIM CEV no circuito do Estoril no final do passado mês o jovem lisboeta integra a equipa italiana da Marinelli Snipers e conseguiu com a sua Beon a 17 posição na grelha de partida para as duas corridas realizadas no campeonato do país vizinho. Em qualquer uma das corridas - realizadas com condições mistas em termos de aderência - o piloto da equipa transalpina que leva as cores da Galp e da Berner nas carenagens da moto recebeu a bandeira de xadrez na 15ª posição, somando assim os primeiros pontos no campeonato, um por cada prova, atingindo um dos seus objectivos para a época 2018, pontuar neste competitivo campeonato.

"Globalmente o fim‑de‑semana foi muito positivo pois melhorei os meus tempos por volta e consegui andar em registo, dentro dos dez melhores. Falhei o arranque na primeira corrida e acabei por perder demasiado tempo com esse erro, mas mesmo assim recuperei e fiquei a poucos centesimos da P14. Na segunda corrida lutei até à ultima volta pelo 13º posto, mas acabámos por terminar lado a lado e com isso amealhar mais alguns pontos. Mas foi muito bom pois pontuei e mostrei muita progressão face ao ano passado, menos 9 segundos por volta em relação a 2017, tendência que quero manter na próxima prova. Agora é pensar na primeira prova do CNV já daqui a quinze dias, no Estoril."

Com estes dois resultados Kiko Maria fecha a primeira prova do ano em solo espanhol ocupando a 18ª posição do campeonato levando para a segunda etapa, a realizar no Circuito da Catalunha, ambição e motivação reforçada após este primeiro embate do seu segundo ano de competição.



publicado por Carlos Gomes às 18:07
link do post | favorito

A MÁSCARA VAI VOLTAR A ENCANTAR EM BELÉM

O Festival Internacional da Máscara Ibérica (FIMI) regressa ao Jardim da Praça do Império, em Belém, com novos caretos e mascarados, grupos de música e muitas novidades.

image005

De 17 e 20 de maio, o XIII FIMI irá oferecer uma programação variada com gastronomia, artesanato, concertos, animação de rua, exposições e muito mais.

Este ano o XIII Desfile da Máscara Ibérica acontece no dia 19 de Maio (sábado), pelas 16h30, e contará com a participação de 33 grupos de máscaras de Portugal, Espanha, Brasil e Irlanda.

Na programação do Palco Ibérico, o FIMI volta a trazer os ritmos folk, de raiz tradicional europeia, com elementos de fusão entre o ska, reggae e rock. No dia 18 de maio sobem ao palco os Bregia (Irlanda), seguidos de Oscar Ibáñez & Tribo. Durante o fim-de-semana haverá oportunidade para conhecer as sonoridades dos Toques do Caramulo (Portugal), que atuarão sábado à noite e dos Realejo (Portugal) que fecham este cartaz no domingo à tarde.

De 17 a 20 de Maio venha ver os caretos e foliões em Belém , a partir das 10h30, com entrada livre!

Saiba mais sobre a programação em www.fimi.pt ou em @festivaldamascara.



publicado por Carlos Gomes às 16:28
link do post | favorito

PAN JUNTA-SE À MARCHA GLOBAL PELO CLIMA

14 de Abril pelas 15h00 Praça de Camões

No próximo dia 14 de abril, pelas 15h00 o PAN – Pessoas-Animais-Natureza junta-se, na Praça de Camões, à sociedade civil e a várias outras entidades vindas do Norte e do Sul, do Algarve, do Alentejo, de Peniche, do Porto, da Batalha e de Pombal, para marchar pelo clima até à Assembleia da República.

Conforme se pode ler na plataforma comum para divulgação desta iniciativa de mobilização coletiva, “Salvar o Clima”, o mote para este encontro é o combate às alterações climáticas e a transição para as energias renováveis, que em Portugal passa também pela anulação de todas as concessões de prospeção e exploração de gás e de petróleo ao longo da costa portuguesa, do Algarve à Beira Litoral, do Oeste à Costa Alentejana.

Esta tem sido uma causa pela qual o PAN se tem empenhado em trabalhar no Parlamento. Em 2016 o partido acompanhou, com uma iniciativa legislativa, a petição da Plataforma Algarve Livre de Petróleo que pedia o fim da prospeção e a exploração de petróleo e gás em Portugal e têm sido várias as intervenções políticas neste sentido.

Para o PAN, mais importante do que as decisões políticas parlamentares é acompanhar as preocupações cívicas de cidadãos e associações deste país contra a prospeção, pesquisa, desenvolvimento e exploração de hidrocarbonetos. Regular o Decreto-Lei n.º 109/94, de 26 de Abril é validar a sua ação e os seus impactos, pelo que o único caminho exequível para fazer cumprir o acordo de Paris é a sua revogação e a aposta em fontes de energia realmente úteis, limpas e sustentáveis.

Mais que tentar regular um sector desta magnitude, há que estabelecer uma posição definitiva quanto ao tema. Portugal tem as condições climáticas para ser líder na produção e exportação de tecnologia e energia renovável e todos os investimentos feitos no sector dos combustíveis fósseis põem em causa a urgente transição para uma economia circular e de carbono zero.

As avaliações científicas alertam-nos para a urgência de repensarmos e mudarmos o sistema económico que premiamos e expandimos. Mais do que uma aposta na estética das palavras enquanto estratégia para prolongar uma ecologia superficial, subjugada a um leque vastíssimo de interesses, é preciso criar condições reais para unir os esforços de nações para combater e mitigar as alterações climáticas e é por esta união que o PAN marcha no próximo dia 14 de Abril.



publicado por Carlos Gomes às 15:54
link do post | favorito

VIAGEM DE UM ANO PELO MUNDO PROCURA CANDIDATOS PARA 2019

O World Life Experience que, em Janeiro de 2018, iniciou a sua primeira viagem internacional de onze pessoas em três continentes, vai abrir as inscrições para a 2ª edição.

unnamed

De 03 de Abril a 20 de julho de 2018, o World Life Experience vai receber inscrições dos interessados em realizar uma jornada mundial durante um ano, agora nos cinco continentes. Serão vinte os destinos internacionais da 2ª edição - Brasil, Uruguai, Argentina, Chile, Perú, Colômbia, Costa Rica, Portugal, Espanha, Holanda, Alemanha, República Checa, Grécia, Tailândia, Camboja, Malásia, Indonésia, Japão, Austrália e África do Sul - onde os onze futuros viajantes poderão conhecer sociedades e culturas diversas enquanto desenvolvem trabalho social em organizações não governamentais locais (ONGs) de diferentes países. Simultaneamente, cada participante na viagem vai receber uma remuneração mensal (2.500 euros), paga pelo World Life Experience que também assegura as despesas da viagem.

IMG_1494

De acordo com António Dias, diretor-geral da World Life Experience “a primeira edição, já com dois meses de viagens e de tarefas efetivadas, está a ser um êxito e uma experiência de vida para o grupo de onze participantes.” Continua: “o grupo já esteve em seis cidades diferentes, de cinco países, e trabalhou no reflorestamento, em projetos de permacultura direcionados para a sustentabilidade ambiental, integrou workshops com refugiados e cooperou em projetos de reconstrução. À medida que os participantes interagem com pessoas, dos lugares que vão percorrendo, consciencializam-se da diversidade social, ambiental e cultural que existe no Mundo.”

Assim, e para todos os que anseiem viajar pelo mundo, contribuir para o planeta através de posturas e atitudes socialmente responsáveis e ambicionem colaborar na transformação social, este é o “melhor emprego do mundo”. As candidaturas, a realizar em www.worldlifeexperience.com, têm uma taxa de inscrição de 9 euros revertendo parte do montante (2,5 euros) para as ONGs associadas ao World Life Experience.

O processo de seleção, dos onze participantes da 2ª edição, será realizado por uma entidade independente, um centro de estudos de gestão e organização científica (CEGOC) que faz parte de um grupo de formação e de desenvolvimento europeu (CEGOS) que se dedica às áreas da formação, da consultoria e da seleção e recrutamento. Os candidatos deverão ter entre 21 e 39 anos de idade e cumprir um perfil concreto - ser responsável, empático, atencioso, tolerante, comunicativo, proactivo, flexível, ter um nível intermédio de inglês e desejar trabalhar em grupo. Os participantes, a escolher para a 2ª edição, serão de diversas nacionalidades e irão partilhar a viagem nas redes sociais.

A estadia, em cada cidade, será de duas semanas e terá um programa orientado para o trabalho social, através da integração em organizações locais (ONGs), e uma componente de lazer dirigida a atividades turísticas e culturais. Os 11 participantes, da 2ª edição do World Life Experience, vão realizar a viagem de 15 de janeiro a 27 de novembro de 2019, e terão 6 dias para explorar cada cidade, 6 dias para realizar trabalho voluntário com organizações locais e 3 dias de descanso em cada destino.

IMG_20180207_130850

Sobre o processo de seleção do World Life Experience

O processo de seleção desenvolve-se em cinco etapas:

  • 1ª - O registro da inscrição ocorre entre o início de Abril e 20 de Julho de 2018.
  • 2ª - O pagamento do valor da inscrição (9€), do qual 28% (2,5€) será doado (são mais de 50, as entidades não governamentais internacionais a auferirem de donativos), no final de Junho de 2018.
  • 3ª - Quando comprovado o pagamento, o World Life Experience enviará aos candidatos as instruções e os pormenores de como aceder a três questionários, indispensáveis para completar o perfil de candidatura - um sobre dados individuais, outro relativo a trabalho voluntário e conduta grupal e um terceiro sobre lógica - e participar num teste para averiguação de competências na língua inglesa. Os resultados serão comunicados a 31 de julho de 2018.
  • 4ª - Serão duas as fases (um teste de avaliação psicológica e um vídeo de autopromoção) a superar antes da marcação da entrevista skype. Os candidatos serão notificados, individualmente a 30 de agosto, se transitam para entrevista (a realizar entre 1 e 20 de setembro de 2018).
  • 5ª - As entrevistas, cujas conclusões serão comunicadas até 30 de setembro de 2018, antecedem a fase de qualificação individual de cada candidato.
  • A 30 de Setembro de 2018, os 11 participantes da 2ª edição do World Life Experience serão informados, individualmente, antes de publicada a lista de nomes no site worldlifeexperience.com.
  • A viagem começará a 15 de janeiro de 2019.

Sobre o World Life Experience

O World Life Experience, lançado em 2017, é um projeto de sustentabilidade e responsabilidade social que combina objetivos sociais a uma vertente financeira que permite um modelo de gestão com viabilidade económica. A empresa Top Experience, com sede na capital portuguesa (Lisboa), pretende fomentar sinergias entre as pessoas, a comunidade empresarial e as organizações sociais e humanitárias, ao mesmo tempo que inspira para a relevância do desenvolvimento sustentável e da responsabilidade social.

IMG_1540



publicado por Carlos Gomes às 10:12
link do post | favorito

Segunda-feira, 9 de Abril de 2018
KONTRA RELÓGIO ESTREIAM-SE AO SOM DE “A TUA LIÇÃO”

Ah, o doce som do bom e velho Rock! Som puro e repleto de tonalidades, cada vez mais raro num mundo padronizado pelos espíritos do consumo rápido. É precisamente nessa fonte que os Kontra Relógio, jovem projeto nacional representado pela Music For All, se alimenta. Estreiam-se com “A Tua Lição”, forte composição original cantada em português que marca o início de uma caminhada que se antevê longa e recheada de sucessos.

Kontra Relógio_Promo

Ainda para abril têm marcada a edição do álbum de estreia, “Origens”, registo que apresentarão ao vivo em maio, num concerto bem especial na cidade que os viu nascer, Tomar. O Cineteatro Paraíso será pequeno para, a 12 de maio, receber a banda que agora se estreia com “A Tua Lição”.

Corria o final do Inverno de 2013 quando o que até aí era apenas um projeto se tornou oficial: o nascimento da banda Kontra Relógio. E o início tem tanto de improvável quanto de lógico. Adrien Madeira estava habituado a viver com música e para a música. Eram um dos vértices fundamentais de um grupo de baile, tendo por isso percorrido Portugal de lés-a-lés ao longo dos anos.

Adrien decide então enveredar por outros ritmos e sonoridades, nascendo assim uma banda…de rock. É nesse momento que a Adrien se juntam Pedro Reis, Carlos Silva e Rúben Gonçalves. Pedro tornou-se no vocalista, sendo auxiliado nas vozes por Carlos Silva, músico que envergaria também a guitarra ritmo. Por sua vez, à bateria de Adrien junta-se a guitarra solo de Rúben completando assim o quarteto que, daí em diante, assumiria o nome de Kontra Relógio.

Numa primeira fase fizeram das covers o seu território musical, interpretando sucessos que levaram, e levam, multidões à loucura. Mas cedo perceberam que dentro de si fervilhavam ideias, sentimentos e paixões que podiam passar para o papel. Rapidamente os Kontra Relógio fizeram uma transição difícil, mas corajosa, dos covers para os originais. Entre Pedro, Rúben e Carlos nasceram assim as composições que integram o primeiro registo da banda, a ser editado já no mês de abril. Fruto desta transição a banda cresceu contando agora também com o baixista Orlando Silva e com o pianista Rodrigo Simões.

Primeiro registo esse do qual já podemos revelar a primeira amostra! “A Tua Lição” tem influências Pop Rock, assumindo uma forte mensagem cantada em português a que ninguém fica indiferente. Ainda no mês de abril é editado o álbum “Origens”, a estreia da banda com o selo da Music For All.

Já para maio, mais concretamente no dia 12, está marcado o concerto de apresentação de todos estes temas que assinalam uma nova era para os Kontra Relógio. Tomar que se prepare, o Rock vai a caminho!


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:38
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

CASA DO MINHO EM LISBOA L...

GALEGOS EM LISBOA APRESEN...

BAIRRO LISBOETA DA BELA F...

PAN SOLIDARIZA-SE COM AS ...

ESTAÇÃO BAIXA-CHIADO DO M...

PAN QUER SABER O QUE VAI ...

PINTURA EM LOURES DA AUTO...

GONDOMAR RECEBE ESTE ANO ...

METROPOLITANO DE LISBOA R...

SINTRA ESTÁ UM CAOS: LIXO...

SINTRA: BELAS ESTÁ EM FES...

RIO DE MOURO: PARECE ANED...

OS PORTUGUESES SÃO UM POV...

RIO DE MOURO: RIBEIRA DA ...

SINTRA: RIO DE MOURO CONT...

SINTRA: SERÁ QUE EM RIO D...

RIO DE MOURO: ENQUANTO NÃ...

ARTÉRIAS MOVIMENTADAS DE ...

FUNDÃO: 'FILHAS DO MONTE'...

PAN QUESTIONA GOVERNO SOB...

BOMBEIROS DE CAMARATE DES...

SINTRA: É PRECISO ACABAR ...

MUNICÍPIO RECUPERA JARDIN...

AMADORA: ALFRAGIDE É PALC...

QUEM AINDA SE LEMBRA DO R...

APEADEIRO DE CAXIAS ESTÁ ...

RIO DE MOURO NECESSITA DE...

RIO DE MOURO: CONTENTOR S...

PORQUE NÃO SE LIMPAM AS M...

QUINTA REAL DE CAXIAS: O ...

PAN QUER QUE OS TOUREIROS...

ALHOS VEDROS REALIZA FEST...

METRO PROMOVE VISITAS GUI...

RIO DE MOURO: ASSIM VALE ...

PAN QUER LIMITAR A CAÇA

RIO DE MOURO. SÃO AS TAMP...

SMAS DE SINTRA TEM CERTIF...

CONTENTORES SUBTERRÂNEOS ...

QUER CHAMAR UM TÁXI EM RI...

JARDINS DE RIO DE MOURO E...

RIO DE MOURO: ATÉ OS CAIX...

APEADEIRO DE CAXIAS ENTRO...

ESCOLA PRIMÁRIA DE RIO DE...

FOI A ATITUDE DO CÔNSUL A...

METRO DE LISBOA REFORÇA O...

PRESIDENTE DA CONFEDERAÇÃ...

DESFOLHADA DO MILHO E ENC...

MINHOTOS EM LOURES PREPAR...

JUNTA DE FREGUESIA DE RIO...

arquivos

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds