Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Quinta-feira, 15 de Março de 2018
ANDRÉ CORUJA E A FORÇA DE “THE LINE”

É, literalmente, da Linha do Equador (ou “Meio do Mundo” como também é conhecido o estado do Amapá) que nos chega o mais recente artista da Music For All: André Coruja. O músico, cantor e compositor brasileiro tem o condão de criar uma atmosfera sonora própria onde consegue juntar as influências amazónicas que lhe são inerentes à linguagem Pop que grassa pela Europa.

andre4-_4

André tem uma formação musical invejável: entre o Brasil e a Europa o seu percurso é em tudo admirável. Ao longo dos anos integrou diversos projetos, tendo percorrido os palcos da América do Sul, da América do Norte e da Europa. Atualmente encontra-se a promover “Two Trees”, o seu primeiro álbum a solo, que inclui temas em inglês e português, e do qual “The Line” é a primeira amostra, antecipando assim uma série de concertos do músico brasileiro em Portugal.

André Coruja é um músico, cantor e compositor nascido em Macapá, estado do Amapá, sobre a Linha do Equador, corria o ano de 1984. Musicalmente falando, as suas criações transportam-nos para um universo onde as influências amazónicas se misturam com a linguagem Pop inerente ao continente europeu. Formado sob a égide da World Music da Amazónia, lançou-se ao mundo e dá passos firmes rumo a um futuro promissor.

André estudou guitarra clássica no Conservatório Carlos Gomes, trombone na Escola de Música da Universidade Federal do Pará (UFPA), participou na Oficina de Canto Popular da Escola de Música da UFPA e é aluno de Canto do Professor Pablo Rós. É também licenciado em Educação Artística com habilitação em Música pela Universidade do Estado do Pará. Frequentou o módulo “Melodia” do curso de Songwriting, da Berklee College of Music. Iniciou, mas não concluiu, os estudos no Mestrado de Jazz (baixo elétrico) na Universidade de Évora, em Portugal, sendo já Mestre em Linguística pela Universidade do Estado do Mato Grosso.

Embora a vontade maior tenha sido sempre a de compor, foi enquanto baixista que surgiu a primeira grande aventura no mundo da música ao leme dos La Pupuña. O ano de 2004 foi também aquele em que foi finalista do Festival da Canção de Ourém, tendo posteriormente sido selecionado para a Mostra da Bienal de Arte e Cultura da UNE, em São Paulo. Ao longo da carreira integrou diversos projetos como cantor, baixista e/ou guitarrista. Além de La Pupuña, fez ainda parte das bandas Alvenar, O Meio do Mundo e Too Cold For July, integrou a digressão da banda Lucas Cesar Expedition e, ao lado de Lucas Imbiriba, formou a dupla Loveless Couchsurfers.

Entretanto chega 2016, o ano em que André apostaria tudo no primeiro disco a solo. Estávamos assim em setembro quando é editado o disco “Two Trees”, registo com canções em português e inglês. Com produção de Félix Robatto e participações de músicos brasileiros, alemães e italianos, este foi um marco muito importante na carreira de André Coruja.

E agora? Agora é tempo de pegar na mala de viagem e partir rumo a Portugal. Ao público português André Coruja mostra-se com o single “The Line”, a primeira de três amostras do álbum “Two Trees” que antecipa uma série de concertos do músico brasileiro em Portugal sob o selo da Music For All.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 18:52
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

“LIST OF WHYS”, O PONTO D...

FOLCLORE JUNTA AMIGOS EM ...

DEPUTADO DO PAN, ANDRÉ SI...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

RICARDO BACELAR APRESENTA...

PAN QUESTIONA GOVERNO ACE...

CONVENTO DOS CARDAES RECE...

JÁ SOAM OS TAMBORES - NÓS...

LOURES: RANCHO FOLCLÓRICO...

“A CHAVE” QUE FALTAVA AOS...

CASA DO CONCELHO DE ARCOS...

PARTIDO "OS VERDES" EXIGE...

MÁRIO MATA CONCRETIZA “RE...

ENCONTRO DE CONCERTINAS J...

MUSEU DE MARINHA EXPÕE SO...

PEDRO TAVARES AO VIVO, NO...

ESTUDANTES DE ÉVORA TAMBÉ...

“LATE NIGHT”, QUANDO O SO...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

KIKO MARIA ARRANCA COM DU...

A MÁSCARA VAI VOLTAR A EN...

PAN JUNTA-SE À MARCHA GLO...

VIAGEM DE UM ANO PELO MUN...

KONTRA RELÓGIO ESTREIAM-S...

SECRETÁRIA DE ESTADO PARA...

ALCOCHETE LEVA À CENA A P...

PARTIDO “OS VERDES” EXIGE...

CASA DO MINHO TRAZ A LISB...

LOURES: RANCHO FOLCLÓRICO...

OEIRAS RECEBE EMBARCAÇÕES...

CASA DO MINHO EM LISBOA C...

EDGAR SANTOS E OS CLÁSSIC...

FOLCLORE EM LOURES É FOLK...

THE DOPPLER EFFECT E A BE...

KAHLI REVELAM NOVO SINGLE...

ROCK IN RIO E NOS ALIVE L...

METRO DE LISBOA ACOLHE EX...

KIKO MARIA EM ALBACETE PA...

RICARDO BACELAR APRESENTA...

ANTIGO COMBATENTE JAIME F...

PAN ALERTA PARA SITUAÇÃO ...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

GOVERNO APLICA PROPOSTA D...

PAN QUER O REGRESSO DOS G...

OS CLÁSSICOS E AS INTERMI...

“MARÍTIMO”, A ODE SENTIME...

PAN QUESTIONA MUNICÍPIO L...

THIAGO RAMIL E AS IMPERFE...

PAN QUER AUMENTO DAS PENA...

LAMPREIA “DESOVA” NA CASA...

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds