Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Sábado, 13 de Outubro de 2018
AQUÁRIO VASCO DA GAMA, SEM TARTARUGAS E LOBOS-MARINHOS, ATRAI CADA VEZ MENOS PÚBLICO

O Aquário Vasco da Gama, no concelho de Oeiras, não vai ter mais tartarugas-marinhas ou lobos-marinhos vivos. Estas eram as principais atrações das crianças e do público em geral que se deleitava com os momentos em que eram alimentados, em horário definido e anunciado como se de um espectáculo se tratasse.

CS076743

As salas do primeiro piso reservadas para o museu de malacologia e outras peças museológicas encontram-se encerradas para obras de remodelação.

O Aquário Vasco da Gama expõe ao público mais de 350 espécies de animais marinhos vivos, provenientes de várias regiões do globo, nomeadamente zonas tropicais, zonas temperadas, e também de água doce e salgada.

image10

Com mais de dezassete anos de idade, a tartaruga-bobo que se encontrava numa das salas centrais, foi há algum tempo libertada no mar. Media 80 centímetros e pesava 90 quilos. Quanto às tartarugas-marinhas, a última foi libertada em Novembro de 2017 ao largo de Aveiro. O tanque, agora vazio, vai ser preparado para receber tartarugas de água doce.

Por sua vez, o último leão-marinho da espécie Arctocephalus pusillus viveu no Aquário Vasco da Gama durante 30 anos e faleceu em 2016. Por último, a Olívia – uma otária recuperada na África do Sul – chegou a Portugal em 1990. Viveu no Aquário com o Vitinho, um macho da mesma espécie, que morreu no ano passado, com 27 anos, longevidade acima da média para estes animais.

O Aquário Vasco da Gama foi inaugurado a 20 de Maio de 1898, por ocasião da comemoração do 4º Centenário da Descoberta do Caminho Marítimo para a Índia. Entregue à Marinha de Guerra Portuguesa em 1901, tem vindo a desempenhar desde sempre um notável papel de divulgação da Vida Aquática em Portugal, através de um Museu e de um Aquário.

O Museu exibe uma grande variedade de animais marinhos conservados em meio líquido e naturalizados, bem como reproduções em fibra de vidro e resinas sintéticas. É no entanto a "Colecção Oceanográfica D. Carlos I” o seu espólio mais valioso.

No Aquário, a exposição de espécies vivas caracteriza-se pela diversidade mas concede particular destaque à fauna local, marinha e de água doce, de Portugal, que é exibida em aquários onde se recriaram os ambientes naturais das espécies. A fauna tropical de água doce constitui, desde o início do século, outro dos atrativos do Aquário Vasco da Gama, enquanto a fauna marinha tropical tem vindo a ser aumentada com aquários dedicados aos corais e outros invertebrados exóticos.

O Aquário Vasco da Gama tem por missão a exposição e a manutenção de exemplares vivos e aquários, aquaterrários e terrários e de colecção museológicas e oceanográficas, no âmbito da educação sobre a biologia e ecologia aquáticas, e ainda desenvolver e promover actividades de investigação e conservação no domínio da fauna e da flora aquáticas.

As novas regras relativas ao bem-estar animal impostas aos Parques zoológicos e Aquários estão a colocar importantes desafios ao Aquário Vasco da Gama, sem ter em linha de conta a sua importância histórica ou possibilidade de expansão para se adaptar a novas realidades. Entretanto, enquanto os novos projectos não avançam, o Aquário Vasco da Gama vê cada vez mais as crianças levarem as suas famílias para o Parque das Nações onde se encontra o Oceanário de Lisboa. Quanto ao Aquário receamos pelo seu futuro!

61



publicado por Carlos Gomes às 12:03
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
15

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

IGREJA MATRIZ DE LOURES: ...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

GOVERNO RECONHECE "UTILID...

AUTARQUIAS LOCAIS APENAS ...

PAN DESEJA BOAS FESTAS AO...

PAN QUER DIFERENCIAR PLÁS...

IGREJA DE SANTO AGOSTINHO...

IGREJA MATRIZ DE LOURES R...

IGREJA MATRIZ DE LOURES R...

PAN QUER MITIGAR IMPACTOS...

FRANCISCO GUERREIRO É O C...

METRO DE LISBOA ACOLHE AL...

PAN LISBOA QUER OBSERVATÓ...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

PAN QUER ALTERAR CÓDIGO P...

QUEM PODE EM LISBOA CIRCU...

PADRE HIMALAYA VIVEU NA A...

JARDIM ZOOLÓGICO ESTÁ NA ...

METRO DE LISBOA CELEBRA O...

LOURES VAI OUVIR CANTARES...

BLOGUE DE LISBOA DESEJA B...

YOUTUBER RIC FANZERES EST...

ALFRAGIDE FOI OUVIR CANTA...

FILARMÓNICA DE OLIVENÇA D...

MINHOTOS EM LISBOA CANTAM...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

LISBOA ACOLHE EXPOSIÇÃO “...

YOUTUBER RIC FAZERES VAI ...

METROPOLITANO DE LISBOA L...

QUAL A IMPORTÂNCIA DA PRE...

OE 2019: PAN ASSEGURA A C...

MINHOTOS EM LOURES CANTAM...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

IVA DA TOURADA REDUZ PARA...

METROPOLITANO APOSTA NA M...

PARLAMENTO VOLTA A REJEIT...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

MINHOTOS EM LISBOA CANTAM...

PARLAMENTO REJEITA PROPOS...

AGÊNCIA PORTUGUESA DO AMB...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

PAN CONSEGUE CONTRATAÇÃO ...

PAN CONQUISTA DOIS MILHÕE...

HINO DA RESTAURAÇÃO (1861...

PORTUGAL CELEBRA DIA DA R...

CASA DO CONCELHO DE ARCOS...

MINHO EM FESTA NO ANTIGO ...

BOMBOS DE ATEI (MONDIM DE...

CONGRESSO DO BOMBO REÚNE ...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

arquivos

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds