Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Sábado, 26 de Dezembro de 2015
“COELHO À PEDRO DOS COELHOS" É O EX-LÍBRIS GASTRONÓMICO DO CONCELHO DA AMADORA

“O maestro desembaraçou-se do seu grande Cache-nez. Depois, encalmado, despiu o paletó e declarou-se morto de fome. Felizmente estavam chegando à Porcalhota. O seu vivo desejo seria comer o famoso coelho guisado...” – in “Os Maias”, de Eça de Queirós

Quem vive ou por algum motivo passeou pelas ruas da cidade da Amadora já deve porventura ter reparado que as fachadas de alguns prédios exibem a imagem de um coelho reproduzido em painel de azulejos ou em baixo-relevo. Deve-se tal iconografia a uma especialidade gastronómica que conferiu fama à vetusta localidade da Porcalhota: o “Coelho à Pedro dos Coelhos”.

1934944_940917179322129_371196092970664033_n

Era outrora costume os lisboetas deslocarem-se para as hortas, o mesmo é dizer que tinham por hábito frequentarem os retiros e casas de pasto dos arredores da cidade e as festas e romarias da região saloia, motivo pela qual foram alcunhados de alfacinhas. Os mais endinheirados procuravam o remanso que a Amadora então proporcionava ou o bucolismo romântico da vila de Sintra. O trajeto fazia-se habitualmente pela A-da-Maia ou seja, a localidade de Benfica extramuros, com passagem pelas Portas de Benfica e seguindo pela Venda Nova até à Porcalhota, topónimo que nos remete para a filha do fidalgo Vasco Porcalho que aqui viveu no século XIV.

Precisamente nessa localidade existiu, até aos começos do século passado, um restaurante que ficou célebre pela forma como confecionava e servia os clientes o coelho guisado, sucedendo que muitos se deslocavam propositadamente de longe para se deliciarem com tão afamada iguaria. Era a “casa de pasto” de Pedro Franco, o qual haveria de ficar para sempre conhecido como Pedro dos Coelhos.

As chamadas “casas de pasto” eram estabelecimentos geralmente situados próximos de locais onde se realizavam as feiras, servindo para darem a forragem aos animais enquanto os seus donos iam mercadejar, razão pela qual muitas ainda conservam as argolas de ferro com que prendiam os animais. Com o decorrer do tempo, passaram a servir para dar o “pasto” também aos donos dos próprios animais…

A fama do Pedro dos Coelhos foi de tal ordem que o próprio escritor Eça de Queirós o consagrou na sua obra “Os Maias”. Por seu turno, escreveu o jornalista Júlio César Machado no Diário de Notícias que “Há tanto tempo que aquela casa amanha os coelhos com proveito e glória que, em o dono da locanda indo chamá-los ao pátio, já eles vão por si mesmo formar em linha e oferecer as orelhas para levar o piparote e morrer. Lê-se na parede “Antiga casa do belo petisco do coelho”.

Acerca de Pedro Franco, o jornal Notícias da Amadora, na sua edição de 27 de Junho de 1959, descreveu-o da seguinte forma: “…Pedro Franco, figura austera e de respeito, cioso das suas suissas fartas, amigo do seu amigo, além de ter sido o mais hábil cozinheiro da Porcalhota e arredores, foi também regedor nesta terra que ele muito estimou.”

O prédio onde se situava a famosa “Casa de Pasto” de Pedro Franco há muito tempo que foi demolido. Contudo, a cidade da Amadora consagrou o seu nome na toponímia e alguns dos seus moradores inscreveram o famoso láparo na iconografia local, exibindo a sua imagem na frontaria dos prédios. Resta-nos a receita original do “Coelho à Pedro dos Coelhos”, magnificamente conservada e divulgada nomeadamente pela própria Câmara Municipal da Amadora, cuja especialidade bem pode voltar a ser o ex-líbris gastronómico do concelho da Amadora.

Receita Original do "Coelho à Pedro dos Coelhos":

“Depois de morto o animal, esfola-se, recolhendo o sangue para uma tigelinha com vinagre, por forma a não coalhar, tendo, no entanto, o cuidado de o não sangrar totalmente. Deste modo a carne do coelho não fica branca e sem gosto.

Parte-se em seguida em pedacinhos, aproveitando os miúdos e a cabeça, da qual se retiram os olhos.

Em seguida deita-se num tacho de barro um pouco de banha, e vários dentes de alho picados. Junta-se também cebola picada a alourar.

Adiciona-se, então, os pedaços de coelho e muito tomate, salsa picada, sal e pimenta, e por fim um fio de azeite.

Em lume brando coze-se o coelho.

Depois de cozido, junta-se, nesta altura, o sangue e o vinagre que no princípio foi guardado na tigelinha, e um pouco de água, levando a lume brando por pouco tempo.

Num outro tacho de barro, com a água da cozedura faz-se o arroz.

Serve-se separado.”

1937033_940919675988546_1032457795685763428_n



publicado por Carlos Gomes às 18:27
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11


20
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

CASA DO MINHO REALIZA EM ...

CASAS REGIONAIS EM LISBOA...

METROPOLITANO DE LISBOA A...

BLOGUE DE LISBOA FAZ PARC...

FIA LISBOA – HÁ MAIS DE 3...

PAN REDUZ PEGADA ECOLÓGIC...

ARROZ DE CABIDELA JUNTA M...

DURIENSES EM CARNAXIDE RE...

MUSEU BORDALO PINHEIRO É ...

PAN NÃO VAI EM TOURADAS

LISBOA RECEBEU GALA DO CI...

PORTUGUESES NÃO CONFIAM N...

CONVENTO DOS CARDAES ASSI...

PAN VAI DAR UMA VASSOURAD...

EDP LISBOA A MULHER E A V...

PAN QUER PROTEGER CAVALOS...

CASA DO MINHO EM LISBOA L...

PAN FAZ CAMPANHA ELEITORA...

PAN ALCANÇA IMPORTANTE VI...

LISBOA É CAPITAL DO REGIO...

LISBOA É A CAPITAL DO ART...

SANTANA LOPES E PAULO SAN...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

GRUPO MUNICIPAL DO PAN IN...

PAN NÃO QUER BEATAS NA RU...

REGIONALISMO EM MOVIMENTO...

PAN APRESENTA DECLARAÇÃO ...

ASSOCIAÇÃO DAS CASAS REGI...

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE À...

PAN QUER QUE O GOVERNO DE...

V FESTA DAS COLECTIVIDADE...

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE A...

CASTRO DAIRE ABRAÇA LISBO...

NO MÊS DE MAIO A MAGIA DA...

TENOLOGIA FOTÓNICA DA UNI...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

METRO DE LISBOA E CÂMARA ...

CASA DO CONCELHO DE ARCOS...

PAN QUER DIREITO DE VOTO ...

PAN QUER LÍNGUA GESTUAL P...

OEIRAS: RANCHO FOLCLÓRICO...

PAN REALIZA EM LISBOA CON...

METROPOLITANO DE LISBOA A...

PAN PROMOVE MEGA AÇÃO DE ...

METRO DE LISBOA CELEBRA D...

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃ...

MINHOTOS EM LISBOA CELEBR...

MOITA VAI AOS TOIROS!

COMUNIDADE MOLDOVA RECEBE...

CANTORA MOLDOVA ADRIANA O...

arquivos

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds