Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Terça-feira, 3 de Julho de 2018
“FLUTUA” – O SINGLE QUE MARCA O REGRESSO DE ANDRÉ CORUJA

 “E agora eu sou do mar / não há parede pra se esconder / eu vejo a lua de qualquer lugar / Já sei nadar, e não sou nada”. É com um tom leve, e um ritmo alegre e viciante, que André Coruja regressa para junto do público português com “Flutua”. O músico, cantor e compositor brasileiro apresentou-se com o single “The Line”, revelando agora o segundo tema do primeiro disco a solo, “Two Trees”.

Print

André navega por entre as influências amazónicas e a linguagem Folk Pop, possui uma formação musical invejável e já integrou diversos projetos musicais. Depois de percorrer os palcos da América do Sul, América do Norte e da Europa apostou numa carreira a solo. Já em 2018 realizou uma série de concertos em Portugal, regressando em Julho para nova ronda pelos palcos lusitanos. Confere todos detalhes abaixo!

12.07 | Tokyo, Lisboa, 23h30, 5€

13.07 | Showcase FNAC Alfragide, Lisboa, 21h30, Entrada Livre

14.07 | Showcase FNAC Vasco da Gama, Lisboa, 21h30, Entrada Livre

André Coruja é um músico, cantor e compositor nascido em Macapá, estado do Amapá, sobre a Linha do Equador, corria o ano de 1984. Musicalmente falando, as suas criações transportam-nos para um universo onde as influências amazónicas se misturam com a linguagem Pop inerente ao continente europeu. Formado sob a égide da World Music da Amazónia, lançou-se ao mundo e dá passos firmes rumo a um futuro promissor.

André estudou guitarra clássica no Conservatório Carlos Gomes, trombone na Escola de Música da Universidade Federal do Pará (UFPA), participou na Oficina de Canto Popular da Escola de Música da UFPA e é aluno de Canto do Professor Pablo Rós. É também licenciado em Educação Artística com habilitação em Música pela Universidade do Estado do Pará. Frequentou o módulo “Melodia” do curso de Songwriting, da Berklee College of Music. Iniciou, mas não concluiu, os estudos no Mestrado de Jazz (baixo elétrico) na Universidade de Évora, em Portugal, sendo já Mestre em Linguística pela Universidade do Estado do Mato Grosso.

Embora a vontade maior tenha sido sempre a de compor, foi enquanto baixista que surgiu a primeira grande aventura no mundo da música ao leme dos La Pupuña. O ano de 2004 foi também aquele em que foi finalista do Festival da Canção de Ourém, tendo posteriormente sido selecionado para a Mostra da Bienal de Arte e Cultura da UNE, em São Paulo. Ao longo da carreira integrou diversos projetos como cantor, baixista e/ou guitarrista. Além de La Pupuña, fez ainda parte das bandas Alvenar, O Meio do Mundo e Too Cold For July, integrou a digressão da banda Lucas Cesar Expedition e, ao lado de Lucas Imbiriba, formou a dupla Loveless Couchsurfers.

Entretanto chega 2016, o ano em que André apostaria tudo no primeiro disco a solo. Estávamos assim em setembro quando é editado o disco “Two Trees”, registo com canções em português e inglês. Com produção de Félix Robatto e participações de músicos brasileiros, alemães e italianos, este foi um marco muito importante na carreira de André Coruja.

No início de 2018 aterrou em Portugal, estando prevista nova viagem para o mês de Julho. Na bagagem trás “The Line” e “Flutua”, singles extraídos de “Two Trees”, primeiro trabalho a solo que apresentará novamente nos palcos lusitanos.


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 20:44
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

PAN QUER MITIGAR IMPACTOS...

FRANCISCO GUERREIRO É O C...

METRO DE LISBOA ACOLHE AL...

PAN LISBOA QUER OBSERVATÓ...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

PAN QUER ALTERAR CÓDIGO P...

QUEM PODE EM LISBOA CIRCU...

PADRE HIMALAYA VIVEU NA A...

JARDIM ZOOLÓGICO ESTÁ NA ...

METRO DE LISBOA CELEBRA O...

LOURES VAI OUVIR CANTARES...

BLOGUE DE LISBOA DESEJA B...

YOUTUBER RIC FANZERES EST...

ALFRAGIDE FOI OUVIR CANTA...

FILARMÓNICA DE OLIVENÇA D...

MINHOTOS EM LISBOA CANTAM...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

LISBOA ACOLHE EXPOSIÇÃO “...

YOUTUBER RIC FAZERES VAI ...

METROPOLITANO DE LISBOA L...

QUAL A IMPORTÂNCIA DA PRE...

OE 2019: PAN ASSEGURA A C...

MINHOTOS EM LOURES CANTAM...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

IVA DA TOURADA REDUZ PARA...

METROPOLITANO APOSTA NA M...

PARLAMENTO VOLTA A REJEIT...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

MINHOTOS EM LISBOA CANTAM...

PARLAMENTO REJEITA PROPOS...

AGÊNCIA PORTUGUESA DO AMB...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

PAN CONSEGUE CONTRATAÇÃO ...

PAN CONQUISTA DOIS MILHÕE...

HINO DA RESTAURAÇÃO (1861...

PORTUGAL CELEBRA DIA DA R...

CASA DO CONCELHO DE ARCOS...

MINHO EM FESTA NO ANTIGO ...

BOMBOS DE ATEI (MONDIM DE...

CONGRESSO DO BOMBO REÚNE ...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

NATAL CHEGA A LOURESHOPIN...

PAN QUESTIONA GOVERNO ACE...

ANTIGO MUSEU DOS COCHES R...

FILARMÓNICA DE OLIVENÇA D...

FALTA DE MEMÓRIA EM ESPAN...

VAI HAVER SARRABULHO EM L...

GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MI...

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE ...

CASA DE TOMAR EM LISBOA R...

arquivos

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds