Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Sexta-feira, 27 de Julho de 2018
FUNDÃO: 'FILHAS DO MONTE' NA PRAIA FLUVIAL DE LAVACOLHOS

Peça inédita interpretada por residentes na aldeia

A Praia Fluvial de Lavacolhos, no concelho do Fundão, vai servir de palco à peça 'Filhas do Monte', num espectáculo único a realizar no dia 14 de Agosto, às 22.00h. Com texto de Paulo Barbosa e encenação de Joana Rasgado, a interpretação está a cargo de um grupo de mulheres e homens da aldeia, numa experiência inédita para todos.  Apenas um elemento não é de Lavacolhos e é músico profissional.

Praia Fluvial de Lavacolhos

A produção é da Junta de Freguesia de Lavacolhos e Câmara Municipal do Fundão.

O projecto surgiu do enorme gosto por teatro de Joana Rasgado e Paulo Barbosa, naturais de Lisboa e recentemente radicados na terra. Da paixão nascida por Lavacolhos veio a vontade de fazer algo de diferente no âmbito teatral, principalmente com mulheres. "Pensamos em criar uma peça de teatro, após termos contacto com uma das lendas da Argemela", explica Joana Rasgado. "Decidimos fazer algo sobre o Monte e homenagear o mesmo, dado que, no ano passado, foi tão fustigado pelo fogo", acrescenta a encenadora.

Paulo Barbosa (texto) - 'Filhas do Monte'

Querendo ir ainda mais longe no contributo a dar áquela aldeia da Beira Baixa, o espectáculo é gratuito, e quem quiser poderá entregar um donativo para ajudar na aquisição de uma viatura de combate contra os incêndios.

'Filhas do Monte' narra actos heróicos do povo - tantas vezes esquecido! -, que enaltecem a terra, berço fértil de imaginário. Foram as fantasias que embalaram ao longo dos tempos as gerações passadas, e estas, com raízes culturalmente vincadas, mantém vivas as tradições, que fortalecem a nossa identidade. 

Nesta peça, podemos ser ludibriados pela ficção, enfeitiçados pela percussão, mas, na realidade, o que se pretende é não deixar no esquecimento o nobre testemunho. As mulheres da Cova da Beira serão retratadas com o seu verdadeiro sentir, lutando contra as vicissitudes de um destino traçado muitas vezes pela amargura, mas que nunca desistiram ou baixaram a cabeça. São as 'Filhas do Monte', hoje, as filhas da mal-amada Argemela. 

Paulo Barbosa escreveu e encenou várias peças de teatro, sobretudo desde 2010. Joana Rasgado está ligada ao teatro amador "desde sempre", designadamente no Teatro da Comuna, Teatro de Carnide ou Casa Fernando Pessoa, em Lisboa. As suas ligações a Lavacolhos prendem-se com o facto de o bisavô ter aí uma quinta, onde passava férias, mantendo-se o imóvel na família, embora abandonado. O mesmo espaço que recuperou e onde agora reside, estando a desenvolver um projecto empresarial ligado ao turismo e à cultura.

Joana Rasgado (encenação) - 'Filhas do Monte'

'Filhas do Monte' - FICHA TÉCNICA

Encenação: Joana Rasgado

Texto: Paulo Barbosa
Interpretação: Catarina Pais, Céu Pissarra Simão, Cristina Custódio, Fanny Real, Márcia Guerra, Maria Manuela Matias, Nicole Figueira,  Patrícia Lima, Tatiana Gomes, Vanessa Barroca, Luís Matos, Marc Matos e João Roxo
Desenho de luz: Nuno Samora

Apoio musical: João Roxo

Apoio documental: Diamantino Gonçalves
Design gráfico: Joana Respeita Barbosa

Fotografia: Inês Inácio

Produção: Junta de Freguesia de Lavacolhos e Câmara Municipal do Fundão

pai



publicado por Carlos Gomes às 15:07
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

CASA DO MINHO EM LISBOA L...

GALEGOS EM LISBOA APRESEN...

BAIRRO LISBOETA DA BELA F...

PAN SOLIDARIZA-SE COM AS ...

ESTAÇÃO BAIXA-CHIADO DO M...

PAN QUER SABER O QUE VAI ...

PINTURA EM LOURES DA AUTO...

GONDOMAR RECEBE ESTE ANO ...

METROPOLITANO DE LISBOA R...

SINTRA ESTÁ UM CAOS: LIXO...

SINTRA: BELAS ESTÁ EM FES...

RIO DE MOURO: PARECE ANED...

OS PORTUGUESES SÃO UM POV...

RIO DE MOURO: RIBEIRA DA ...

SINTRA: RIO DE MOURO CONT...

SINTRA: SERÁ QUE EM RIO D...

RIO DE MOURO: ENQUANTO NÃ...

ARTÉRIAS MOVIMENTADAS DE ...

FUNDÃO: 'FILHAS DO MONTE'...

PAN QUESTIONA GOVERNO SOB...

BOMBEIROS DE CAMARATE DES...

SINTRA: É PRECISO ACABAR ...

MUNICÍPIO RECUPERA JARDIN...

AMADORA: ALFRAGIDE É PALC...

QUEM AINDA SE LEMBRA DO R...

APEADEIRO DE CAXIAS ESTÁ ...

RIO DE MOURO NECESSITA DE...

RIO DE MOURO: CONTENTOR S...

PORQUE NÃO SE LIMPAM AS M...

QUINTA REAL DE CAXIAS: O ...

PAN QUER QUE OS TOUREIROS...

ALHOS VEDROS REALIZA FEST...

METRO PROMOVE VISITAS GUI...

RIO DE MOURO: ASSIM VALE ...

PAN QUER LIMITAR A CAÇA

RIO DE MOURO. SÃO AS TAMP...

SMAS DE SINTRA TEM CERTIF...

CONTENTORES SUBTERRÂNEOS ...

QUER CHAMAR UM TÁXI EM RI...

JARDINS DE RIO DE MOURO E...

RIO DE MOURO: ATÉ OS CAIX...

APEADEIRO DE CAXIAS ENTRO...

ESCOLA PRIMÁRIA DE RIO DE...

FOI A ATITUDE DO CÔNSUL A...

METRO DE LISBOA REFORÇA O...

PRESIDENTE DA CONFEDERAÇÃ...

DESFOLHADA DO MILHO E ENC...

MINHOTOS EM LOURES PREPAR...

JUNTA DE FREGUESIA DE RIO...

arquivos

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds