Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Segunda-feira, 26 de Maio de 2014
HÁ 88 ANOS, MILITARES MARCHARAM SOBRE LISBOA E INSTAURARAM A DITADURA MILITAR

Passam precisamente 88 anos sobre a data da Revolução Nacional de 28 de maio de 1926. O General Gomes da Costa, considerado um dos mais prestigiados heróis da guerra, revoltou-se em Braga, sublevando o regimento de Infantaria n.º 8, onde se instalou sem qualquer resistência, iniciando a marcha sobre Lisboa. A Primeira República mergulhara o país numa profunda crise económica, financeira e política cujo desfecho apenas poderiam conduzir à ditadura militar.

800px-Desfile_de_tropas_28_de_Maio_1926

O movimento que deu origem à ditadura militar, então designado por Revolução Nacional, foi desencadeado por militares pertencentes a vários setores políticos, predominantemente republicanos, entre os quais se incluíram alguns que haviam participado na implantação da República, em 1910, como sucedeu com o Almirante Mendes Cabeçadas.

Existiam, no essencial, três correntes no seio do movimento: a fação do Almirante José Mendes Cabeçadas, ligada à União Liberal de Cunha Leal; a direita republicana que apostava no golpe militar para se substituir ao Partido Republicano (Democráticos) no poder e ainda a fação do General João José Sinel Cordes que pretendia manter o espírito inicial da Revolução. Este último grupo de que faz parte o General Óscar Fragoso Carmona representa o setor mais conservador, vê com desconfiança os partidos políticos, preconiza a “regeneração nacional” e a manutenção do regime republicano. É este setor que, após a implantação da ditadura militar acaba por prevalecer.

Sucede que, a necessidade do controlo dos gastos dos diversos ministérios impunha o seu controlo pelo próprio Ministério das Finanças sob pena de continuarem a esbanjar para além das verbas orçamentais que à partida lhes estavam atribuídas. Como é evidente, tal controlo apenas poderia ser exercido de forma autoritária, o que acabou por traçar o perfil do regime que veio a ser instituído com a constituição política de 1933 e que tomou a designação de Estado Novo. De resto, tratou-se de uma experiência histórica cujas causas que lhe estiveram na origem não parecem muito diferentes das que vivemos atualmente!

O Estado Novo (II República) caraterizou-se por uma forma autoritária de regime, de acordo com a constituição política de 1933, mantendo e consolidando as instituições da República, para desespero dos monárquicos que viam na mudança então verificada e nas alegadas simpatias monárquicas de António de Oliveira Salazar uma oportunidade para restaurarem a Monarquia. Apesar da competência legislativa que lhe está atribuída, a Assembleia Nacional poucas vezes a exerceu, poder que na prática era frequentemente exercido pelo governo, razão pela qual o regime é politicamente identificado como tratando-se de uma ditadura.

Há quarenta anos, os militares voltaram à rua e puseram fim ao regime político que sucedeu à ditadura militar que eles próprios instauraram há 88 anos!



publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

PAN TOMA POSIÇÃO EM RELAÇ...

PAN QUER DESPENALIZAR EUT...

PAN QUER CORREDORES E ABR...

LUÍS ESTEVES, PRESIDENTE ...

PAN PEDE REVOGAÇÃO DA AUT...

PAN QUER AUDIÇÕES URGENTE...

PAN PEDE AUDIÇÃO SOBRE O ...

PAN AVANÇA COM AS PRIMEIR...

PAN QUESTIONA O GOVERNO S...

METRO LEVA CINEMA AO CAIS...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

TOMARENSES CONFRATERNIZAM...

METROPOLITANO DE LISBOA A...

PROGRAMA DE GOVERNO ACOLH...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

PAN QUER PORTUGAL A SEGUI...

METRO DE LISBOA ASSINALA ...

METRO CELEBRA DIA MUNDIAL...

O QUE DISSE ANDRÉ SILVA, ...

METRO CELEBRA DIA MUNDIAL...

METRO DE LISBOA APOSTA NA...

METROPOLITANO DE LISBOA R...

ESTUDO DA INTRUM REVELA Q...

JORNADAS EUROPEIAS DO PAT...

METRO DE LISBOA ADERE À D...

OUTLOOK DO RATING DO METR...

TOMARENSES EM LISBOA CONF...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

ALFRAGIDE REALIZA FEIRA S...

ALDEIAS DE CRIANÇAS SOS C...

METRO REALIZA CONCURSO DE...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

METRO DE LISBOA REFORÇA P...

MOVIMENTOS CÍVICOS CONTRA...

METROPOLITANO DE LISBOA V...

METRO DE LISBOA ASSINALA ...

CENTRO NACIONAL DE CULTUR...

PAN APRESENTA PROGRAMA EL...

METRO DE LISBOA COMEMORA ...

ARGANILENSES EM LISBOA RE...

PAN INSTA GOVERNO A INTER...

PAN CONTESTA ENCONTRO EM ...

PAN ENTREGA LISTA DE CAND...

ESTAÇÃO BAIXA-CHIADO CELE...

COMUNIDADE ROMENA DA REGI...

INVESTIGAÇÃO DA UNIVERSID...

ALFRAGIDE REALIZA FESTIVA...

PAN ANUNCIA CABEÇAS DE LI...

METRO DE LISBOA PROMOVE C...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds