Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
PAN GARANTE EXTENSÃO DE INCENTIVO FINANCEIRO A MOTOCICLOS ELÉTRICOS

Orçamento do Estado 2018

  • O incentivo referente à compra de carros elétricos vai ser estendido aos motociclos elétricos
  • Incentivo à mobilidade elétrica e à diminuição da dependência do país de combustíveis fósseis
  • São necessários compromissos reais de longo prazo sobre política climática
  • Promove o incentivo à aquisição de motociclos elétricos

A proposta do PAN, Pessoas – Animais – Natureza, de alteração ao Orçamento do Estado para 2018 no sentido da extensão do incentivo concedido ao carro elétrico a motociclos de duas rodas e ciclomotores elétricos foi acolhida pelo governo.

O PAN considera que o incentivo referente à compra de carros elétricos (2.250€) deve ser estendido aos motociclos, através do Fundo Ambiental, uma vez que as dificuldades impostas pelo trânsito presente nos meios urbanos tem levado muitas pessoas a optarem pelo recurso a motociclos em detrimento dos carros. Existe em simultâneo uma crescente e diversificada oferta de motociclos elétricos bastante fiáveis, económicos e ambientalmente sustentáveis. Esta medida dá continuidade a um forte compromisso do PAN com o programa de incentivo à mobilidade elétrica. Em paralelo, o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, deixou em aberto a possibilidade de se negociar no futuro a inclusão de bicicletas elétricas que neste pacote não estão contempladas.

Por proposta do PAN no orçamento do ano passado o governo comprometeu-se a uma renovação das frotas de transportes pesados de passageiros e automóveis ligeiros do Estado, através da aquisição de veículos elétricos e com a meta de integrar 1200 veículos elétricos no Parque de Veículos do Estado até 2019.  

O veículo elétrico constitui uma crescente e viável opção de mobilidade que responde a relevantes questões que dominam a atualidade, designadamente, o aquecimento global, a diminuição da qualidade do ar e a desmesurada dependência energética dos combustíveis fósseis. Portugal consumiu combustíveis fósseis equivalentes a mais de 700 milhões de toneladas de petróleo para sustentar o seu desenvolvimento nos últimos 125 anos.

Atualmente estamos a queimar para mover os carros, produzir eletricidade, alimentar indústrias e abastecer habitações, cerca de 16 milhões de toneladas de petróleo, carvão e gás natural por ano, sendo assim essencial diminuir a dependência do país no que respeita aos combustíveis fósseis. Este cenário gera um observável crescimento do uso de veículos elétricos, podendo vislumbrar-se uma tendência de massificação do mesmo que deve ser estimulada e apoiada pelo Estado.

É necessário um compromisso nesta área que vá para além da legislatura, são necessários compromissos reais de longo prazo sobre política climática e é essencial diminuir drasticamente a dependência do país de combustíveis fósseis.

Se Portugal está efetivamente determinado em promover um sistema de mobilidade cada vez mais sustentável, combatendo as alterações climáticas e diminuindo a dependência dos combustíveis fósseis, cabe ao Estado também dar o exemplo e mostrar orientações claras nesse sentido.



publicado por Carlos Gomes às 19:44
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


posts recentes

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

PAN VÊ APROVADA PROPOSTA ...

DEPUTADO ANDRÉ SILVA (PAN...

PAN APOIA AGRICULTURA BIO...

DEPUTADA DO PAN INTERVÉM ...

TEATRUA: MOSTRA DE TEATRO...

UNIVERSIDADE DE AVEIRO DE...

SATISFAÇÃO DOS CLIENTES D...

PAN APRESENTA 233 MEDIDAS...

INVESTIGAÇÃO DA UNIVERSID...

PORTO DE LISBOA MAIS VERD...

PAN PEDE DEMISSÃO DO PRES...

PAN PEDE ESCLARECIMENTOS ...

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃ...

METRO RENOVA BANCOS DAS C...

EURODEPUTADO DO PAN QUEST...

METRO AMPLIA ESTAÇÃO DE A...

MILHAR E MEIO DE ATLETAS ...

JANEIRAS E REIS NO NORTE ...

ARGANILENSES EM LISBOA DE...

METRO DE LISBOA: 60 ANOS ...

RIO DE MOURO: PARA QUANDO...

BLOGUE DE LISBOA DESEJA B...

NOVOS CORPOS SOCIAIS TOMA...

UNESCO RECONHECE FEDERAÇÃ...

PAN QUER QUE TITULARES DE...

PAN ANTECIPA MEDIDAS DO O...

METRO DE LISBOA ACOLHE AL...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

PAN QUESTIONA COMISSÃO EU...

DESCARBONIZAÇÃO DA ECONOM...

METRO CELEBRA O NATAL

PARLAMENTO EUROPEU DECLAR...

PAN QUER DESCENTRALIZAÇÃO...

PAN MANTÉM DIÁLOGO COM A ...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

PAN LISBOA QUER MAIS COND...

PEV DEFENDE SUBSÍDIO PARA...

PAN AVANÇA COM PROPOSTAS ...

SKY PRINCESS É A ÚLTIMA E...

PAN QUER DEBATER O REGIME...

MUSEU BORDALO PINHEIRO IN...

PAN QUER GARANTIR CARTÃO ...

METRO E INSTITUTO SUPERIO...

PAN QUESTIONA ALEMANHA SO...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

GOESES DANÇAM NA CASA DAS...

PAN TOMA POSIÇÃO EM RELAÇ...

PAN QUER DESPENALIZAR EUT...

PAN QUER CORREDORES E ABR...

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds