Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Terça-feira, 29 de Julho de 2014
QUE FUTURO QUEREM OS CIDADÃOS PARA LISBOA E A SUA ÁREA METROPOLITANA?

Desde há várias décadas, a gestão dos destinos da cidade tem sido condicionada pelo calendário eleitoral dos partidos políticos ou pelas ambições de carreira política daqueles que exercem mandatos à frente da respetiva autarquia. Em consequência, Lisboa continua a aguardar a reabilitação dos bairros históricos, a recuperação da Feira Popular e do Parque Mayer como espaços de animação e até o prolongamento do túnel do Marquês de Pombal até ao Campo Pequeno.

HPIM0409

Nas últimas décadas, a população da área metropolitana teve um acréscimo populacional na ordem dos 13%, cifrando-se em cerca de três milhões de habitantes, enquanto a cidade de Lisboa viu o seu número de habitantes reduzir-se de 800 mil para pouco mais de meio milhão. Não obstante, a exemplo de Telheiras e do Lumiar, tem vindo a construir-se novas urbanizações, estendendo-se para norte a construção urbana.

Enquanto a zona ocidental da cidade cresce em altura, Alcântara, Ajuda, Salésias e Boa-Hora apresentam sinais evidentes de abandono e degradação, apesar da localização próxima de uma das áreas monumentais de Lisboa que inclui palácios, museus e outros monumentos nacionais com grande afluência turística.

A cidade de Lisboa e a sua área metropolitana necessitam de ser pensadas de uma forma integrada, prevenindo desequilíbrios como os que atualmente se verificam nomeadamente com a excessiva concentração populacional nos concelhos de Amadora e Sintra, com os consequentes congestionamentos das vias de comunicação. A rede de transportes públicos deve ser pensada como um conjunto articulado evitando sobreposições de diferentes meios de transporte.

Lisboa deve voltar-se de novo para o rio Tejo, recuperando-o como área de turismo e lazer para usufruto dos seus cidadãos, criando-se espaços alternativos para o terminal de contentores com recurso a meios de transporte adequados que não circulem no interior da cidade, implementando-se de vez o projeto do fecho da golada do Bugio.

Os transportes públicos que circulam ao longo da avenida 24 de julho, entre o Cais do Sodré até à Avenida da Índia, deveriam ser transferidos para o lado norte, passando a circular junto dos prédios, evitando dessa forma os cruzamentos desnecessários e os riscos de segurança inerentes ao atravessamento de peões.

O prolongamento da rede de metropolitano até Belém e Algés com a criação de um interface com a estação de comboio e sua transformação em terminal, o levantamento da linha ferroviária de Cascais entre Algés e o Cais do Sodré e o rebaixamento da estrada na zona histórica de Belém facilitaria a circulação das pessoas entre os museus e outros monumentos até agora separados pela barreira da linha de comboio e uma maior aproximação das pessoas da zona ribeirinha. Refira-se que a ligação entre a Praça do Império e a área do Padrão das Descobertas é feita por uma passagem subterrânea que raramente apresenta as melhores condições de higiene, iluminação e segurança.

Na área cultural, é de todo o interesse concluir-se a construção do novo Museu dos Coches, proceder à transferência do Museu Nacional de Arqueologia para um espaço adequado, requalificar o Museu de Arte Popular e reabilitar o respetivo Mercado da Primavera, concluir-se as obras no Palácio Nacional da Ajuda e no Mosteiro dos Jerónimos e instalar-se de vez o Museu dos Descobrimentos Portugueses.

Antigas infraestruturas ligadas às atividades portuárias e piscatórias como a doca de Santos merecem ser reconvertidas para incremento de atividades desportivas que restituam a animação de outrora ao rio Tejo.

A meio caminho de pontos de interesse turístico como Queluz e Sintra, a cidade da Amadora poderia ver instalado na sua área territorial a Feira Popular de Lisboa, beneficiando da proximidade à capital e do acesso a meios de transporte que ligam inclusivamente à margem sul do Tejo.

Também o desenvolvimento da chamada Península de Setúbal necessita de ser implementada numa perspetiva integrada da área metropolitana. Desde as suas extensas praias até ao Parque Natural do Estuário do Tejo, esta região possui um extraordinário potencial turístico que não tem sido convenientemente aproveitado. A rede de transportes fluviais deve ser melhorada de forma a complementar a travessia da ponte e, de igual forma, deverá concluir-se o projeto da rede de metro do sul do Tejo.

Estas constituem apenas algumas ideias com que se procura contribuir para o desenvolvimento harmonioso da nossa região. O futuro da cidade e da área metropolitana devem ser objeto de reflexão por parte dos cidadãos e sujeita a debate público. Não será certamente quando ocorrem as eleições autárquicas ou o dinheiro abunda proveniente da atribuição de financiamentos a “fundo perdido” a melhor ocasião para se refletir com ponderação e sensatez. O BLOGUE DE LISBOA está aberto às opiniões dos leitores que queiram contribuir com as suas ideias para o debate, podendo fazê-lo enviando os seus artigos assinados para carbgomes@gmail.com

Lisboa - Rio Tejo


tags:

publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
14

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

GOESES DANÇAM NA CASA DAS...

PAN TOMA POSIÇÃO EM RELAÇ...

PAN QUER DESPENALIZAR EUT...

PAN QUER CORREDORES E ABR...

LUÍS ESTEVES, PRESIDENTE ...

PAN PEDE REVOGAÇÃO DA AUT...

PAN QUER AUDIÇÕES URGENTE...

PAN PEDE AUDIÇÃO SOBRE O ...

PAN AVANÇA COM AS PRIMEIR...

PAN QUESTIONA O GOVERNO S...

METRO LEVA CINEMA AO CAIS...

BANDAS FILARMÓNICAS DESFI...

TOMARENSES CONFRATERNIZAM...

METROPOLITANO DE LISBOA A...

PROGRAMA DE GOVERNO ACOLH...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

PAN QUER PORTUGAL A SEGUI...

METRO DE LISBOA ASSINALA ...

METRO CELEBRA DIA MUNDIAL...

O QUE DISSE ANDRÉ SILVA, ...

METRO CELEBRA DIA MUNDIAL...

METRO DE LISBOA APOSTA NA...

METROPOLITANO DE LISBOA R...

ESTUDO DA INTRUM REVELA Q...

JORNADAS EUROPEIAS DO PAT...

METRO DE LISBOA ADERE À D...

OUTLOOK DO RATING DO METR...

TOMARENSES EM LISBOA CONF...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

ALFRAGIDE REALIZA FEIRA S...

ALDEIAS DE CRIANÇAS SOS C...

METRO REALIZA CONCURSO DE...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

METRO DE LISBOA REFORÇA P...

MOVIMENTOS CÍVICOS CONTRA...

METROPOLITANO DE LISBOA V...

METRO DE LISBOA ASSINALA ...

CENTRO NACIONAL DE CULTUR...

PAN APRESENTA PROGRAMA EL...

METRO DE LISBOA COMEMORA ...

ARGANILENSES EM LISBOA RE...

PAN INSTA GOVERNO A INTER...

PAN CONTESTA ENCONTRO EM ...

PAN ENTREGA LISTA DE CAND...

ESTAÇÃO BAIXA-CHIADO CELE...

COMUNIDADE ROMENA DA REGI...

INVESTIGAÇÃO DA UNIVERSID...

ALFRAGIDE REALIZA FESTIVA...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds