Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores

Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2018
MERCADO DE ALGÉS APRESENTA SABORES DE PORTUGAL

25550539_845792788936084_3599662569005895266_n



publicado por Carlos Gomes às 20:50
link do post | favorito

Domingo, 21 de Janeiro de 2018
MERCADO DE ALGÉS RECEBE FOLCLORE MINHOTO

Grupo Folclórico Verde Minho alegrou a 3ª edição do evento “Os Sabores de Portugal”

O Grupo Folclórico Verde Minho levou ontem ao Mercado de Algés, no concelho de Oeiras, a alegria e o folclore das gentes minhotas, tendo constituído a principal atração da 3ª edição do evento “Os Sabores de Portugal”.

IMG_6231

Sob a divisa “Mercado de Algés: Comer, Beber, Amar e (Re)viver”, o Mercado de Algés leva a efeito até ao próximo dia 11 de Fevereiro receber a 3ª edição de “Os Sabores de Portugal”.

Este evento propõe dar a conhecer a riqueza gastronómico-cultural do nosso país com o tema “Saberes e Tradições”. Como destino, Norte, Sul, Centro e Ilhas serão o ponto de partida de cada semana que se irá desenrolar com inúmeras atividades todos os dias.

Durante um mês, os visitantes poderão assistir a workshops e mostras de artesanato, sessões de showcooking com convidados célebres, jogos tradicionais, noites de stand-upcomedy, exposições de pintura, escultura e fotografia, provas de chá, café e vinho nacionais, criação de cocktails de autor, pratos regionais, apresentação de casos de sucesso e tantas outras atividades.

Organizado e promovido pelo Mercado de Algés, o evento terá uma forte aposta na comunicação, no sentido de captar todo o seu potencial e dinamizar o número de visitantes.

Fotos: Teotónio Gonçalves

IMG_6227

IMG_6228

IMG_6229



publicado por Carlos Gomes às 12:25
link do post | favorito

Sábado, 19 de Julho de 2014
EM 1911, REPUBLICANOS CONVIDARAM BERNARDINO MACHADO A DISCURSAR EM ALGÉS

A imagem reproduz um convite a Bernardino Machado, enviada em 8 de outubro de 1911 por João António de Araújo, em nome da Comissão Escolar do Centro Eleitoral Republicano Pátria Nova, de Algés, a fim de discursar na sessão solene de abertura de aulas naquela coletividade.

O documento integra o Fundo Documental Bernardino Machado e pertence à Fundação Mário Soares.



publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | favorito

Terça-feira, 24 de Junho de 2014
PRAIA DE ALGÉS FOI OUTRORA A PRAIA PREFERIDA DOS LISBOETAS

Até meados da década de sessenta do século passado, altura em que foi construída a ponte sobre o rio Tejo, a praia de Algés era uma das mais concorridas dos lisboetas. A sua proximidade em relação a Lisboa, beneficiando do acesso a meios de transporte público como o comboio e o elétrico da Carris, Algés recebia a partir do começo do Verão milhares de banhistas.

0001_M

O comércio local desenvolveu-se graças em grande medida aos banhistas, sobrevivendo na localidade ainda algumas lojas que vendem artigos de praia, desde toalhas a brinquedos de crianças, agora mais dirigido a um público que utiliza o acesso ao comboio para se dirigir a outras praias da linha de Cascais.

Com a construção da Ponte Salazar – atual Ponte 25 de Abril – as pessoas passaram a frequentar outras praias mais distantes, com especial preferência para a Costa da Caparica e outras praias na margem sul do rio Tejo.

A praia de Algés era formada por um extenso areal que se prolongava até á Cruz Quebrada e era atravessada pela ribeira de Algés que ali desaguava, a qual foi entretanto encanada. Da antiga praia resta atualmente uma nesga de areia próximo do acesso ao viaduto, possuindo ainda alguns escassos frequentadores.

0001_M-3

O costume de ir a banhos surgiu a partir de meados do século XIX, muito do agrado das famílias burguesas que construíram nas suas proximidades os seus palacetes e residências de veraneio, contribuindo desse modo para o incremento turístico de muitas localidades. Não admira, pois, tratarem-se de sítios desde sempre muito fotografados e objeto de propaganda, mormente através da edição de postais ilustrados.

Entretanto, as praias foram também conquistando novos adeptos entre as classes populares que podiam assim usufruir de uma forma de lazer a custo reduzido. Para isso também contribuíram as colónias de férias que então se realizavam, destinadas a crianças pobres, organizadas por associações de benemerência.

kuyt

A praia de Algés já desapareceu e, apesar da enorme extensão de magníficas praias que Lisboa dispõe à sua volta, o que torna o nosso país um caso único na Europa, muitos portugueses procuram estâncias balneares em paragens cada vez mais longínquas. E, não cuidando da fortuna com que a natureza nos presenteou, desbaratamos as potencialidades turísticas das nossas praias, o brilho do sol, a extraordinária beleza da paisagem e a riqueza cultural da região. A Península de Setúbal é um exemplo paradigmático de tal desperdício!

As imagens que reproduzimos são de postais dos finais do século XIX e fotografias de Joshua Benoliel e Eduardo Portugal, pertencentes ao Arquivo Municipal de Lisboa, as quais retratam a estação ferroviária após 1890, a praia de Algés e os banhistas por volta de 1912 e a ribeira de Algés na década de 30 do século passado.

lkj

loi

0001_M-4



publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11


20
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

MERCADO DE ALGÉS APRESENT...

MERCADO DE ALGÉS RECEBE F...

EM 1911, REPUBLICANOS CON...

PRAIA DE ALGÉS FOI OUTROR...

arquivos

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds