Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores

Quarta-feira, 7 de Junho de 2017
CACILHAS: GINJAL ESTÁ EM RUÍNAS E AMEAÇA DERROCADA

Magnificamente situado fronte de Lisboa, na localidade de Cacilhas, o Ginjal desfruta de uma soberba vista panorâmica sobre o rio Tejo e a deslumbrante cidade das sete colinas, enxergando ao longe o bulício de uma cidade a abarrotar de turistas. Mas, na outra banda, o Ginjal é uma triste recordação de um passado cheio de vida, onde no velho cais se carregavam grandes quantidades de vinho, azeite e vinagre, produzidos na quinta e nos armazéns da família Teotónio Pereira, os quais eram inclusivamente exportados para outros países ou enviados para os antigos territórios ultramarinos.

DSCF3466 (1).JPG

A antiga azáfama cedeu o lugar à decadência e à ruína do local a ameçar derrocada. Uma situação que ameaça a segurança de quem ali circula, inclusivamente veículos automóveis, desafiando a sorte e indiferentes ao perigo… e aos avisos existentes no local!

O local é propriedade privada e existem projectos para a reabilitação do local. O Ministério do Ambiente, a Câmara Municipal de Almada e a Administração do Porto de Lisboa já fizeram várias vistorias ao local e concluíram pela necessidade urgente de intervenção nomeadamente nas estruturas do cais. Mas os anos passam e o Ginjal lá permanece, olhando de longe o esplendor da capital e do rio Tejo. Exibindo placas onde se lê “Perigo de derrocada”… a advertir para uma provável tragédia!

DSCF3461 (1).JPG

DSCF3462.JPG

DSCF3463.JPG

DSCF3464.JPG

DSCF3465.JPG

DSCF3467.JPG

DSCF3468.JPG

DSCF3469.JPG

DSCF3470.JPG

DSCF3471.JPG

DSCF3472.JPG

DSCF3473.JPG

DSCF3474.JPG

DSCF3475.JPG

DSCF3476.JPG

O Cais do Ginjal noutros tempos era assim...

 

CapturarGinjal1.PNG

Imagem aérea do cais do Ginjal, Cacilhas e parte da cidade de Almada

CapturarGinjal2.PNG

Armazéns da Família Teotónio Pereira, no Ginjal

CapturarGinjal3.PNG

 Carregamento de vinhos, no Ginjal

CapturarGinjal4.PNG

 Dos armazéns do Ginjar da família Teotónio Pereira saía vinho, azeite e vinagre

CapturarGinjal5.PNG

Toneis de vinho dos armazéns de Teotónio Pereira, no Ginjal

CapturarGinjal6.PNG

Carrinha com publicidade ao vinho do Ginjal, em Cabo Verde

Fotos: Arquivo fotográfico Administração Porto Lisboa; Arquivo Centro Arqueologia Almada/ família Teotónio Pereira

 



publicado por Carlos Gomes às 21:17
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

CACILHAS: GINJAL ESTÁ EM ...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds