Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores

Sábado, 9 de Setembro de 2017
MOLDAVOS EM PORTUGAL CONSTITUEM CONFRARIA GASTRONÓMICA

Foi hoje constituída em Oeiras a “Confraria da Enologia e Gastronomia da Moldova”, tendo por objectivo “o estudo, divulgação, promoção, representação e defesa do património enológico, gastronómico e cultural da Moldova”. A cerimónia teve lugar no Palácio Marquês de Pombal, em Oeiras, sob o patrocínio e apadrinhamento da Confraria de Enófilos do Vinho de Carcavelos.

confraria-moldava

Para a comunidade mondava radicada no nosso país, trata-se de “Uma iniciativa de um enérgico moldavo e Patriota Simon, apoiada pelos compatriotas e pelas autoridades”, devendo-se de igual modo à colaboração do embaixador dumitru socolan.

Fotos: Valentina Buliga

21369494_187060981836883_543608738838620419_n

21371243_187060498503598_4523677292766761846_n

21430355_187060485170266_8230738216313448068_n (1)

21430355_187060485170266_8230738216313448068_n

21432797_187060641836917_2102539869860624781_n

21432812_187060578503590_4973851875321898515_n

21433207_187060825170232_6675993471794164758_n



publicado por Carlos Gomes às 23:16
link do post | favorito

Quinta-feira, 18 de Maio de 2017
QUINTA DO TAMARIZ APOSTA NA BIODIVERSIDADE DO VINHO

“Sentir a biodiversidade num vinho” é o novo programa de enoturismo da quinta

No seguimento da sua estratégia de promoção da Biodiversidade, a Quinta do Tamariz lança um novo programa de enoturismo dedicado a este tema. Com o nome “Sentir a biodiversidade num vinho” o programa está disponível a partir do dia 22 de Maio, dia Internacional da Biodiversidade.

Capturartamariz

Estando aberta ao enoturismo há mais de 25 anos, em que recebe turistas de todas as nacionalidades que visitam as vinhas, a Quinta do Tamariz entendeu criar um programa especifico para todos aqueles que dão valor à biodiversidade e que querem aprofundar o tema de uma forma lúdica, onde não falta a prova de vinhos no final.

Assim, nada melhor do que lançar o programa no dia 22 de Maio, Dia Internacional da Biodiversidade, também como forma de comemorar a data. Até porque em 2017, ano internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento, o tema é Biodiversidade e Turismo Sustentável.

O programa vai manter-se disponível até final de Outubro, sempre por marcação prévia, e em 3 idiomas: português, francês e inglês.

As visitas no programa Sentir a Biodiversidade num vinho são conduzidas pela Eng:ª Maria Francisca Vinagre, que para além de ser uma das administradoras da Sociedade Agrícola, é responsável pela viticultura e enologia da quinta, sendo uma das primeiras mulheres do vinho em Portugal, quando há mais de 30 anos assumiu esta função.



publicado por Carlos Gomes às 20:25
link do post | favorito

Quarta-feira, 29 de Março de 2017
VINHOS DA COMPANHIA AGRÍCOLA DO SANGUINHAL MARCAM PRESENÇA NO FESTIVAL GASTRONÓMICO “PEIXE EM LISBOA”

Através de seis dos seus mais emblemáticos vinhos, a Companhia Agrícola do Sanguinhal fará um périplo pelas histórias, personagens e acontecimentos mais marcantes de Casa.

carcavelos_quinta bela vista.jpg

Assim, os visitantes do Peixe em Lisboa (de 30 de Março a 9 de Abril) terão a oportunidade de descobrir que o Sottal branco leve 2015 representa a marca mais antiga ainda em comercialização de brancos leves em Portugal e no mundo. Antiguidade é também o cartão de visita do Quinta das Cerejeiras Reserva tinto 2011, que celebrou no ano passado 90 anos de existência no mercado com o mesmo rótulo e o mesmo tipo de garrafa.

foto_CAS.jpg

Mas a história não se faz apenas de memórias, faz-se também de conquistas. E o Quinta de S. Francisco tinto 2014 é disso um perfeito exemplo, pois é o vinho mais premiado de sempre da Companhia Agrícola do Sanguinhal. O engenho revela-se ainda no Quinta de S. Francisco Colheita Tardia 2010, um vinho cuja complexidade só é possível graças às características únicas da sua zona de produção, na confluência de dois rios.

E porque o vinho e a poesia são praticamente da mesma casta, Fernando Pessoa também estará presente no Peixe em Lisboa, corporizado pelo Casabel Rosé 2015, um vinho que conta como o poeta era habitué das lojas do “Abel” – Abel Pereira da Fonseca, o fundador da Companhia. 

Uma viagem ao passado que, neste álbum histórico, passa ainda pelas célebres vinhas de Carcavelos e o Quinta da Bela Vista, 70 anos – um vinho velho e fortificado, descendente das primeiras videiras de que há registo na zona de Carcavelos, que datam de 1370.

Num dos dias d’o Peixe em Lisboa, 6 de abril, a Companhia Agrícola do Sanguinhal dinamiza uma prova exclusiva dos seus vinhos com a presença do produtor e enólogo, Miguel Móteo. Entre as 17 e as 20 horas, vão ser apresentados os vinhos Quinta de S. Francisco Colheita TardiaQuinta da Bela Vista Carcavelos mais de 70 anos e Magnums: Quinta das Cerejeiras Reserva 2011, Quinta do Sanguinhal 2009 e Quinta de S. Francisco 2010.

Programação do evento disponível em: http://www.peixemlisboa.com/agenda/

sanginhal.jpg



publicado por Carlos Gomes às 19:35
link do post | favorito

Segunda-feira, 5 de Setembro de 2016
FAPWINES ACRESCENTA ROSÉ À LINHA DE VINHOS GIROFLÉ E APOSTA NA EXPANSÃO INTERNACIONAL DA MARCA

Vendas internacionais já pesam 25% no volume de negócios, que deverá registar aumento superior a 30% em 2016, impulsionado pela entrada em novos mercados até ao final do ano.

A FAPWINES, projeto iniciado por João Matos em 2013, acaba de lançar o vinho Giroflé Rosé e está apostada em aumentar a presença da linha de vinhos Giroflé nos mercados internacionais.

garrafa_rose (1).jpg

Além de estar listado em mais de 200 restaurantes de referência de norte a sul do país, onde a marca Giroflé já está presente, o novo Giroflé Rosé destina-se, essencialmente, à exportação, tendo já assegurado colocação em 3 mercados externos.

"Vamos iniciar, muito em breve, exportações para os E.U.A. com o Rosé, onde o Giroflé Douro Tinto já é comercializado através da cadeia Whole Foods Market. Ao mesmo tempo, está também assegurada a colocação em apenas mais dois países europeus - Bélgica e Suíça -, uma vez que a produção deste vinho foi limitada", revela João Matos, fundador da FAPWINES.

O mesmo responsável explica que as transformações das tendências de consumo a nível global estão na origem da aposta na criação de um vinho rosé:

"Os consumidores de vinho estão, cada vez mais, a optar por vinhos rosé e, se até há alguns anos as escolhas recaiam, sobretudo, nos vinhos tintos, hoje as tendências de consumo apontam para um maior equilíbrio entre tintos, brancos e rosés, observando-se uma clara preferência por vinhos mais leves, com menos álcool", considera João Matos.

Destinado a um público-alvo que compreende a faixa etária entre os 25 e os 45 anos e que "cada vez mais aprecia beber vinho à refeição, e a copo fora dela", o Giroflé Rosé é essencialmente indicado para acompanhar pratos de comida asiática e italiana, peixes e mariscos, ou simplesmente como aperitivo.

Resultante da vinificação de uvas das castas Touriga Nacional e Syrah plantadas na margem esquerda do rio Tejo, o Giroflé Rosé apresenta um aroma intenso a frutos vermelhos. Na boca, onde a acidez confere persistência, revela-se fresco, devendo ser bebido entre os 10º e os 14ºC.

Recorde-se que, através da FAPWINES, a marca Giroflé exporta atualmente para os E.U.A, Alemanha, Bélgica e Brasil, mercados que são já responsáveis por 25% das vendas globais da empresa.

Em 2017, o peso das exportações no volume de negócios deverá cifrar-se nos 50%, impulsionado pela previsão da entrada, até ao final deste ano, no Canadá e na Polónia, encontrando-se ainda em fase de estudo a penetração no mercado asiático.

Refira-se que, depois de em 2015 as vendas da FAPWINES terem aumentado 60% face a 2014, a empresa prevê encerrar 2016 com o registo de novo crescimento, superando em mais de 30% os resultados alcançados no último ano.

Formado em Enologia pela UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, e com 12 anos de experiência na criação e comercialização de vinhos, em junho de 2013, João Matos redesenhou o seu percurso no mundo dos vinhos com a FAPWINES.

A amizade que o une a vários enólogos e o gosto pela partilha permite-lhe construir vinhos em diversas regiões, tirando partido da identidade de cada uma delas, sempre com o objetivo de agradar aos consumidores que tão bem conhece.

A linha de vinhos Giroflé, à qual se soma agora o Giroflé Rosé, inclui o Giroflé Loureiro, o Giroflé Alvarinho, o Giroflé Douro Branco, o Giroflé Douro Tinto e o Giroflé Espumante Bruto.



publicado por Carlos Gomes às 19:10
link do post | favorito

Quarta-feira, 1 de Junho de 2016
MONÇÃO E MELGAÇO APOSTAM EM LISBOA PARA PROMOVER O ALVARINHO

O Alvarinho Wine Fest volta a concentrar as atenções na capital portuguesa. Cerca de trinta produtores de Monção e Melgaço apresentam, este fim de semana, no Pátio da Galé, Terreiro do Paço, a tipicidade, modernidade e versatilidade do Alvarinho numa estratégia conjunta de promoção de um vinho com enorme potencial e garantia de qualidade.

AlvarinhoWineFest_04

Pelo segundo ano consecutivo, os produtores da Sub-Região de Monção e Melgaço marcam presença no Alvarinho Wine Fest. Promovido pela Cofina Eventos em parceria com os dois municípios, realiza-se este fim de semana, 3, 4 e 5 de junho, no Pátio da Gale, Terreiro do Paço, em Lisboa.

Subordinado à temática “A origem do Alvarinho”, o evento conta com cerca de 30 produtores de vinho Alvarinho dos dois concelhos e vários produtos típicos da região, estando previstas provas comentadas, sessões de showcooking, workshops, harmonizações e momentos de animação.

A abertura das portas está marcada para as 17h00. A entrada é gratuita mediante a compra de copo de prova no valor de 3 euros. Referência para as sessões de showcooking do Restaurante Solar dos Presuntos, propriedade do nosso conterrâneo Evaristo Cardoso, no sábado, pelas 19h00, e do Chef Rui Ribeiro, nascido na terra de Deu-la-Deu, no domingo, pelas 16h00.

Fernando Melo, crítico de vinhos e gastronomia, será o anfitrião das conversas e mesas redondas em torno do vinho Alvarinho, partilhando, como bem sabe fazer, a paixão pelos aromas e sabores da Sub-Região de Monção e Melgaço e o vasto conhecimento da identidade e potencial do Alvarinho, junto de empresários, produtores, enólogos e chefes de cozinha.

Para a promoção do evento e da qualidade do vinho Alvarinho, o autarca de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, e o autarca de Melgaço, Manoel Baptista, estiveram em Lisboa, no passado dia 16 de maio, para um encontro com os jornalistas e críticos de vinhos e gastronomia.

Neste encontro, os dois autarcas realçaram as caraterísticas e potencialidades do vinho Alvarinho, a mais nobre casta dos brancos, assinalando que o Alvarinho Wine Fest, realizado entre as duas feiras efetuadas na região, assume um papel relevante para a afirmação desta casta valiosa junto dos consumidores da capital do país.



publicado por Carlos Gomes às 19:06
link do post | favorito

Terça-feira, 27 de Maio de 2014
‘ENCOSTA DO SOBRAL’ E ‘QUINTA DOS PENEGRAIS’ SÃO OS GRANDES VENCEDORES DA GALA VINHOS DO TEJO 2014

Pedro Sereno – Membro da Confraria Enófila Nossa Senhora do Tejo – é o enólogo do ano 2013

Os Produtores ‘Encosta do Sobral’ - Troféu Excelência Vinhos do Tejo 2013, e ‘Quinta dos Penegrais’ - Troféu Dinamismo Vinhos do Tejo 2013, foram os grandes vencedores da Gala Vinhos do Tejo.

O evento, que se realizou na passada sexta-feira, dia 23 de maio, no Convento de S. Francisco, em Santarém, deu assim a conhecer os vencedores dos Prémios Vinhos do Tejo 2013 e do ‘Concurso de Vinhos Engarrafados do Tejo 2014’.

Por sua vez, Pedro Sereno, da Encosta do Sobral foi eleito o Enólogo do Ano 2013, por ter sido o enólogo da região que alcançou o maior número de medalhas em concursos nacionais e internacionais no ano de 2013

“Foi com grande orgulho e satisfação que a Confraria viu nesta Gala 12 Confrades Produtores da Região do Tejo a serem premiados”, referiu a Confreira Teresa Batista.

No ‘Concurso de Vinhos Engarrafados do Tejo 2014’ foram 38 as medalhas entregues a um total de 18 produtores da região.

Destaque para a Enoport, Sociedade Agrícola Quinta da Ribeirinha e Adega Cooperativa de Almeirim que foram galardoadas com a Medalha de Excelência neste concurso.

O primeiro produtor recebeu esta medalha com o vinho Quinta de São João Batista Special Selection Touriga Nacional Tinto 2010, o segundo com o Vale de Lobos Branco 2013 e o último com o Portas do Tejo Branco 2013.

Além das Medalhas Excelência, foram ainda entregues 27 medalhas de ouro e 8 de prata, a 21 vinhos tintos e 14 brancos.



publicado por Carlos Gomes às 09:00
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11


20
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

MOLDAVOS EM PORTUGAL CONS...

QUINTA DO TAMARIZ APOSTA ...

VINHOS DA COMPANHIA AGRÍC...

FAPWINES ACRESCENTA ROSÉ ...

MONÇÃO E MELGAÇO APOSTAM ...

‘ENCOSTA DO SOBRAL’ E ‘QU...

arquivos

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds