Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores

Segunda-feira, 17 de Junho de 2019
LOURES PREPARA-SE PARA A GRANDE FESTA

Revista-Verde-Minho_-2019 (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:28
link do post | favorito

Domingo, 2 de Junho de 2019
FOLCLORE ABRAÇA LISBOA CAPITAL DO TURISMO

Está neste momento a decorrer em Lisboa mais um festival de folclore organizado pela Casa do Minho. A tarde particularmente quente e soalheira leva o público a refugiar-se na sombra das árvores mas, apesar do intenso calor que se faz sentir, ninguém arreda pé.

DSCF4624 (2).JPG

Além do grupo anfitrião – o Rancho Folclórico da Casa do Minho – participam ainda neste evento o Rancho Regional e Folclórico e Regional de Candosa – Beira Alta Serrana; o Grupo Folclórico As Tricanas de Ovar – Beira Litoral; o Agrupamento de Danças e Cantares Póvoa da Isenta – Estremadura e o Rancho Folclórico de Gens – Douro Litoral. Refira-se que algumas destas denominações geográficas não correspondem àquelas que nos finais do século XIX e começos do século XX eram reconhecidas, mas certamente o leitor conseguirá identificar a respectiva região.

A festa começou com a realização de um desfile a partir do Museu Nacional dos Coches que percorreu as ruas da zona monumental de Belém em direcção ao palco instalado no Jardim Vasco da Gama.

E, ainda se ouvem as últimas rapsódias do nosso folclore e os grupos em palco executam as suas modas, e já a Casa do Minho anuncia o seu próximo festival para o próximo dia 16 de Junho, na Quinta das Conchas, ao Lumiar.

DSCF4584.JPG

DSCF4591 (2).JPG

DSCF4596 (2).JPG

DSCF4603.JPG

DSCF4604.JPG

DSCF4611.JPG

DSCF4616.JPG

DSCF4647.JPG

Festival de Folclore Alta de Lisboa 2019 (5).jpg



publicado por Carlos Gomes às 18:11
link do post | favorito

Segunda-feira, 27 de Maio de 2019
PRESIDENTE DA CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DAS COLECTIVIDADES DE CULTURA, RECREIO E DESPORTO, DR AUGUSTO FLOR, SAÚDA ORGANIZADORES E PARTICIPANTES NO FOLKLOURES’19

IMG_8123

Ver além do óbvio

Mais uma vez sou convidado a partilhar a minha reflexão sobre o importante Festival “FolkLoures.19”. Faço-o com o maior gosto e sinto que é meu dever dar esse contributo.

A realização de uma iniciativa com esta dimensão é, sem dúvida, um grande empreendimento - já que se fala de empreendedorismo como se fosse exclusivo de certas áreas – implicando um conjunto de procedimentos que nem sempre estão à vista de quem disfruta da iniciativa.

É necessário planear com tempo. Estabelecer contactos com agrupamentos convidados, parcerias para apoios técnicos, logísticos e financeiros. É preciso gerir espectativas e ter em conta as experiências anteriores uma vez que haverá sempre que tenha a subtileza de comparar o Festival deste ano com o(s) anterior(es). São necessárias dezenas de horas de preparação individual e um rigoroso e alargado trabalho coletivo.

Tudo isto, assenta num reduzido grupo de homens e mulheres que são os Dirigentes Associativos, Voluntários e Benévolos sem os quais esta iniciativa não teria lugar. São pessoas que, por paixão, mas também pela capacitação que a vida associativa lhes proporcionou, organizam uma iniciativa que para além do que é mostrado e parece material, nos provocam os mais profundos sentimentos a que designamos de emoções sensoriais e, como tal, imaterial.

Quando vemos um festival como o FolkLoures, devemos tentar ver para além daquilo que é óbvio e nos entra por olhos dentro. Devemos tentar ver o que está na origem, o que significam aquelas representações imateriais e não esquecer que por detrás de tudo isso estão os(as) Dirigentes Associativos, Voluntários e Benévolos sem os quais não haveria Movimento Associativo Popular.

Votos de êxitos associativos e folcloristas!

Felicidades pessoais para os organizadores e participantes!

Augusto Flor, Dr.

Presidente da CPCCRD



publicado por Carlos Gomes às 20:00
link do post | favorito

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS, PROF. DOUTOR DANIEL CAFÉ, FELICITA A ORGANIZAÇÃO DO FOLKLOURES’19 – O GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MINHO – E TODOS OS SEUS PARTICIPANTES

Fotografia - Prof. Dr. Daniel Café (1).jpeg

CapturarFFP-FolkLoures (1).PNG



publicado por Carlos Gomes às 18:46
link do post | favorito

PRESIDENTE DA REPÚBLICA, PROF. DOUTOR MARCELO REBELO DE SOUSA, SAÚDA O FOLKLORES’19 E A ORGANIZAÇÃO DO EVENTO, O RANCHO FOLCLÓRICO VERDE MINHO

CapturarPRMarceloRS-FolKloures19 (1).PNG



publicado por Carlos Gomes às 16:40
link do post | favorito

Domingo, 26 de Maio de 2019
FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS ASSINALA DIA NACIONAL DO FOLCLORE

Em virtude de ocorrerem durante o dia de hoje as eleições para o Parlamento Europeu, o folclore português assinalou ontem o seu Dia Nacional. As comemorações centraram-se nas instalações da Sede da Federação do Folclore Português, sitas em Arcozelo, no concelho de Vila Nova de Gaia. Porém, ao longo de todo este fim de semana decorrem atividades alusivas à efeméride que não se confina apenas ao domingo uma vez que os grupos alargam as comemorações ao fim de semana inteiro.

DanielCafeInstitucional (002) (1).jpeg

A nosso pedido, teve a gentileza de concedermos um resumo da sua intervenção do discurso que ontem proferiu nas comemorações do Dia Nacional do Folclore Português, o qual temos o maior prazer em levar ao conhecimentos dos nossos leitores.

“Comemoramos, hoje, o Dia Nacional do Folclore Português – uma grande conquista da FFP no seu desígnio cívico de valorização deste campo da cultura nacional junto da sociedade portuguesa. A FFP antecipou as cerimónias oficiais para o dia 25 de maio por haver eleições para o parlamento europeu no dia 26 (domingo).

Não obstante, neste fim de semana, os folcloristas portugueses são chamados a celebrar, por todo o território nacional, aquilo que faz de nósportugueses: o nosso património material e imaterial, as nossas memórias coletivas e as nossas identidades que, cumulativamente, nos moldaram e transformaram numa nação tão única… tão ímpar.

Neste fim de semana especial, de norte a sul do país, nas regiões autónomas e na diáspora, os folcloristas portugueses são chamados a exaltar a nossa cultura e a nossa tradição. Foram chamados… e aceitaram o desafio: desdobram-se, hoje e amanhã, as numerosas ações e atividades comemorativas de tão significativa data por todo o território nacional, numa verdadeira festa da cultura tradicional e popular. Os folcloristas portugueses levam à rua a celebração das identidades lusas para usufruto dos nossos concidadãos. A todos os folcloristas portugueses, dirijo o meu agradecimento por vivenciarem, de forma tão valedoira, algo que nos é tão inestimável.

Espero, sinceramente, que todos os folcloristas encontrem neste dia renovada força para manter as nossas tradições vivas para as futuras gerações. Bem haja a todos!

Cumprimentos para si Carlos.

Daniel Café”



publicado por Carlos Gomes às 11:52
link do post | favorito

Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
CASA DO MINHO REALIZA EM LISBOA DOIS FESTIVAIS DE FOLCLORE DURANTE O PRÓXIMO MÊS DE JUNHO

Cartaz do XVIII Festival de Folclore RFCM (9).jpg

Festival de Folclore Alta de Lisboa 2019 (4).jpg



publicado por Carlos Gomes às 08:15
link do post | favorito

Sexta-feira, 17 de Maio de 2019
LISBOA RECEBEU GALA DO CIOFF PORTUGAL

Lisboa recebeu no passado dia 11 de maio, a primeira edição da Gala CIOFF Portugal (espetáculo de etnografia e folclore), que decorreu na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa.

Cioff.jpg

Tratou-se de um espetáculo produzido pela Associação CIOFF Portugal que contou com a colaboração da Fundação INATEL e da Federação do Folclore Português e, do concelho de Barcelos atuou o Grupo Folclórico de Barcelinhos em representação do Festival Internacional de Folclore do Rio (Barcelinhos).

Atuaram também grupos de folclore em representação dos Festivais Folk Monção, Festarte (Leça da Palmeira – Matosinhos), Folk Cinfães – Art’s e Danças do Mundo, Festival de Folclore Internacional do Alto Minho (Viana do Castelo), Folk Cantanhede, Festival Celestino Graça – A Festa das Artes e das Tradições Populares do Mundo (Santarém), , Festimaiorca (Maiorca – Figueira da Foz) e FolkFaro – Folclore Internacional Cidade de Faro. Apenas não estiveram presentes, por razões perfeitamente ponderosas, as representações do Folk Azores (Angra do Heroísmo) e Danças do Mundo, de Santa Maria da Feira.

Nesta primeira Gala CIOFF Portugal houve também lugar para a participação do CIOFF Jovem, que apresentou um vídeo sobre a sua estrutura organizativa e apresentou uma interessante coreografia sobre um tema do reportório de Mariza, tendo representado o Festival Celestino Graça os jovens Francisco Reis e Ana Teresa Guedes.

A Associação CIOFF© Portugal, atualmente presidida pela Fundação INATEL, tem como principais objetivos estabelecer a cooperação e a solidariedade entre os seus membros, nas atividades de carácter desinteressado que desenvolvem no âmbito da organização e participação em Festivais Internacionais de Folclore, bem como na preservação e divulgação da arte e cultura tradicional portuguesa.



publicado por Carlos Gomes às 14:06
link do post | favorito

Quarta-feira, 15 de Maio de 2019
CASA DO MINHO EM LISBOA LEVA FOLCLORE À ZONA MONUMENTAL DE BELÉM

Cartaz do XVIII Festival de Folclore RFCM (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 23:26
link do post | favorito

Quinta-feira, 9 de Maio de 2019
MINHOTOS LEVAM FOLCLORE À RIBEIRA DA LAGE

60032735_355965418631289_4472655225521438720_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:32
link do post | favorito

Quarta-feira, 8 de Maio de 2019
MINHOTOS LEVAM FOLCLORE AO ALGUEIRÃO NO CONCELHO DE SINTRA

60267799_2350811764982028_5291427948081971200_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:10
link do post | favorito

Domingo, 5 de Maio de 2019
CASA DO CONCELHO DE ARCOS DE VALDEVEZ DÁ MAIS FORÇA AO REGIONALISMO

Sob a batuta do Presidente da Direção, Joaquim Cerqueira de Brito, a Casa do Concelho de Arcos de Valdevez é actualmente um dos mais destacados baluartes do regionalismo minhoto em Lisboa

Cerca de meio milhar de arcuenses e amigos afluíram hoje à Quinta da Valenciana, em Fernão Ferro, para cantar os parabéns à Casa do Concelho de Arcos de Valdevez pelo seu 64º aniversário.

DSCF4477.JPG

O dia foi de festa muito animada como só os minhotos sabem fazer. A abrir o apetite, o Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez iniciou a sua actuação no magnífico espaço ao ar livre a que se seguiu um serviço de entradas e aperitivos.

A festa foi ainda animada pelo Rancho Folclórico de Vilarinho das Quartas que se deslocou propositadamente a partir do Soajo. E, ainda pelos tocadores de concertina e cantadores ao desafio Carminda dos Arcos, Leiras do Soajo e Daniel Sousa.

DSCF4557.JPG

Em representação da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez esteve presente o Dr. Daniel Barros, Vice-presidente do executivo. A Junta de Freguesia de Marvila foi representada pelo seu próprio Presidente, o Dr. José António Videira. Também o Presidente da Junta de Freguesia do Soajo, Manuel Barreira da Costa esteve presente no evento. E, entre muitas outras entidades, fizeram-se representar a Presidente da Associação das Casas Regionais de Lisboa (ACRL) e as casas regionais de Valença, Paredes de Coura, Vila Nova de Cerveira, Penacova, Tábua, Pampilhosa da Serra e Ferreira do Zêzere.

DSCF4385.JPG

A artesã Susana Cunha que é componente do Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez apresentou os seus trabalhos artísticos inspirados em modelos tradicionais mas com novo design e executados em novos materiais.

DSCF4424.JPG

O Pão-de-ló de Soajo fez a delícia de muitos convivas e está a consquistar cada vez mais apreciadores e a dar fama à região de origem. E o magnífico repasto regado com vinhos tintos e brancos, verdes e maduros de “Casal Videira”, produção do minhoto proprietário da Quinta da Valenciana, uma das mais excelentes unidades hoteleiras e de restauração da região de Lisboa, situada mais precisamente no concelho do Seixal.

DSCF4443.JPG

Fundada em 30 de Abril de 1955, a Casa do Concelho de Arcos de Valdevez é a mais antiga associação regionalista minhota de âmbito concelhio constituída em Lisboa, reunindo à sua volta a numerosa comunidade arcuense que ali vive e trabalha. Porém, a intenção de constituir esta casa regional era anterior à segunda guerra mundial, mas os constrangimentos da época forçaram ao adiamento da iniciativa que só veio a concretizar-se uma década após a sua conclusão.

Sediada na rua Augusto Rosa, junto à Sé Catedral de Lisboa, possui uma delegação na zona de Marvila onde funciona nomeadamente a sua Secção Desportiva que numerosos troféus tem arrecadado para a “Casa dos Arcos” como ela é vulgarmente tratada pelos arcuenses. Mas, a Casa do Concelho de Arcos de Valdevez destaca-se ainda pelo seu Grupo de Cavaquinhos e o Rancho Folclórico que vem adquirindo elevada qualidade e notoriedade. De realçar ainda o seu papel na criação e dinamização da Associação das Casas Regionais em Lisboa (ACRL).

DSCF4547.JPG



publicado por Carlos Gomes às 23:31
link do post | favorito

Quinta-feira, 2 de Maio de 2019
OEIRAS: RANCHO FOLCLÓRICO FLORES DA BEIRA COMEMORA 32 ANOS A DANÇAR

56757309_570235556791518_4470247183387459584_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 11:17
link do post | favorito

Quarta-feira, 10 de Abril de 2019
OEIRAS: RANCHO FOLCLÓRICO FLORES DA BEIRA COMEMORA 32 ANOS A DANÇAR

56757309_570235556791518_4470247183387459584_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:39
link do post | favorito

Quarta-feira, 3 de Abril de 2019
ARGANILENSES ORGANIZAM EM LISBOA FESTA REGIONALISTA

Programa Festa Regionalista 2019 (2).png



publicado por Carlos Gomes às 22:05
link do post | favorito

Domingo, 31 de Março de 2019
OEIRAS: FOLCLORE DESFILA NA RIBEIRA DA LAGE EM PORTO SALVO

O Rancho Folclórico "Os Minhotos” da Ribeira da Lage, sediado na Freguesia de Porto Salvo, no concelho de Oeiras levou hoje a efeito com grande êxito mais uma edição do Encontro de Tradições que teve lugar no Centro Cultural da Ribeira da Lage. Uma iniciativa que, com sempre, contou com a presença simpática do Presidente da Junta de Freguesia de Porto Salvo, Dr Dinis Antunes.

DSCF4044 (1).JPG

A festa contou também com a participação do Rancho Folclórico Infantil e Juvenil Santa Clara-Nova e Gomes Aires – Almodôvar (Baixo Alentejo) e do Rancho Folclórico de Nossa Senhora das Neves – Manique de Baixo (Região Saloia) em substituição do Rancho Folclórico As Lavadeiras da Ribeira da Lage que não pode estar presente devido ao estado de luto do seu presidente.

DSCF4032.JPG

O espectáculo recriou o ambiente doméstico em casa do lavrador, em véspera de domingo com missa dominical seguida de festa na aldeia, uma representação que animou e divertiu o público. E, para leiloar, mantendo a tradição de anos anteriores, calhou este ano a sorte a dois preciosos láparos.

DSCF4104 (1).JPG

A Ribeira da Lage é uma localidade da freguesia de Porto Salvo, no concelho de Oeiras, a escassa distância de Lisboa, devendo o seu nome a um dos afluentes do rio Tejo que nasce na serra de Sintra.

Corria ano de 1978 quando um grupo de minhotos que aí residiam e trabalhavam decidiu juntar-se para confraternizar, preservar as suas raízes culturais e dar a conhecer o folclore da nossa região. Assim nasceu o Rancho Folclórico “Os Minhotos” da Ribeira da Lage.

A partir de então, não mais pararam de dançar os viras e as chulas, as rosinhas e as cana-verdes. Exibem trajes domingueiros e de trabalho, de mordoma e de dó, traje da Areosa e à vianesa. São perto de meia centena de componentes que se repartem ainda pela tocata onde não falta o bombo e a concertina, os ferrinhos e o reco-reco, a viola e o cavaquinho. E, como não podia deixar de ser, muita alegria que é apanágio das gentes do Minho!

O Rancho Folclórico "Os Minhotos” da Ribeira da Lage foi fundado no dia 8 de Março do ano de 1978 na localidade da Ribeira da Lage, por um grupo de pessoas oriundas do Minho e que nessa altura residiam e trabalhavam no Concelho de Oeiras.

O objetivo deste, é divulgar o tradicional folclore e as tradições minhotas pelo país. Ao longo do ano são vários os Eventos promovidos pelo grupo entre os quais o Encontro de Tradições, o Festival de Inverno, o Aniversário do Rancho e um Encontro de Consertinas.

Entre o repositório que apresentam destacamos as Chulas, as Cana Verdes, os Viras e outras músicas que fazem parte da tradição do Alto Minho e que este grupo divulga de norte a sul de Portugal.

Este grupo é formado por cerca de 45 elementos entre dançarinos e tocata. A tocata é composta por diversos instrumentos musicais oriundos do Minho, tais como a concertina, as castanholas, o bombo, os ferrinhos, o cavaquinho, a viola, o reco-reco e a pandeireta.

Os trajes representados são oriundos do Alto Minho e representam os mais variados concelhos e freguesias da região.

Quem são actualmente os seus dirigentes?

Assembleia Geral: Presidente: Carmindo Manuel Carvalho Sousa

Vice-presidente: Rui Manuel Carvalho Palhais

Secretário: Maria Isabel Lopes de Oliveira

Direção: Presidente: Susana Cristina de Jesus Teixeira

Secretário: Carlos Nobre Justo

Tesoureiro: Rosa Maria Miranda de Oliveira

1º Vogal: Teresa Guerra Cardoso Pintado

2º Vogal: Agostinho Miguel Pintado

Conselho Fiscal: Presidente: Maria Ernestina de Jesus Gonçalves

Secretária: Maria do Ceu da Silva Covas Justo

Relator: Isabel Maria Oliveira dos Santos

DSCF4067.JPG

DSCF4013.JPG

DSCF4016.JPG

DSCF4017.JPG

DSCF4018.JPG

DSCF4019.JPG

DSCF4020.JPG

DSCF4021.JPG

DSCF4024.JPG

DSCF4027.JPG

DSCF4028.JPG

DSCF4034.JPG

DSCF4035.JPG

DSCF4043.JPG

DSCF4049.JPG

DSCF4059.JPG

DSCF4075.JPG

DSCF4108.JPG

DSCF4124.JPG

DSCF4140 (2).JPG

DSCF4145 (2).JPG



publicado por Carlos Gomes às 21:51
link do post | favorito

Segunda-feira, 25 de Março de 2019
CASA DA COMARCA DE ARGANIL ORGANIZA EM LISBOA FESTA REGIONALISTA

Programa Festa Regionalista 2019.png



publicado por Carlos Gomes às 21:17
link do post | favorito

FOLKLOURES’19 ESTÁ EM MARCHA - LOURES VIRA CAPITAL DO FOLCLORE!

O Grupo Folclórico Verde Minho segue em frente com a organização de mais uma grandiosa edição do FolkLoures – Encontro de Culturas, a ter lugar em Loures no próximo dia 6 de Julho. Todos os grupos e entidades participantes que já se haviam comprometido com a organização, asseguraram a sua participação no evento.

Cartaz-2019 (20).jpg

 



publicado por Carlos Gomes às 18:27
link do post | favorito

Domingo, 24 de Março de 2019
SOB A ÉGIDE DA FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS – GRUPOS FOLCLÓRICOS PEREGRINAM A FÁTIMA

Reitor do Santuário apelou à “urgência da conversão para a comunhão com Deus”

Na homilia da Missa deste domingo, que integrou a 17.ª Peregrinação Nacional do Folclore Português, o reitor do Santuário exortou os peregrinos a um esforço urgente e constante de comunhão com Deus

55495944_2364504466902460_6687989452603654144_n (1).jpg

Na Missa deste III Domingo da Quaresma, que integrou a 17.ª Peregrinação Nacional a Fátima da Federação do Folclore Português, o reitor do Santuário, padre Carlos Cabecinhas, apresentou a Quaresma como tempo favorável para ”reorientar a vida para Deus”, assumindo a urgência da conversão, com vista à comunhão com Deus.

A partir do Evangelho, onde “Jesus convida à urgência da conversão de vida” e “rejeita a causalidade entre pecado e o castigo”, o sacerdote apresentou o desejo comunhão com Deus como o centro da preocupação da vida de um cristão.

O presidente da celebração apresentou, depois, a parábola da figueira, relatada na Palavra, como uma “ilustração das oportunidades que Deus concede para a conversão”, sublinhando a “abertura de esperança” apresenta no relato.

“Esta parábola, onde se sublinha a paciência e a bondade de Deus, apesar do seu tom ameaçador, tem uma nota de esperança: Jesus confia que a nossa resposta ao Seu apelo à conversão seja positiva e produza frutos”, fez notar o padre Carlos Cabecinhas, ao estabelecer um paralelo entre a figueira e o dia-a-dia.

“Pode acontecer que, durante tempo indeterminado, não demos fruto… Mas Deus espera por nós, confia em nós. Esta paciência não é passiva, porque Ele acredita em nós e oferece-nos os meios e o tempo para a nos aproximarmos Dele.”

Na conclusão, o sacerdote apresentou a Mensagem de Fátima como “reforço” deste apelo à conversão e exortou os peregrinos a um esforço urgente e constante de comunhão com Deus.

A celebração, que decorreu na Basílica da Santíssima Trindade, foi participada pelos milhares de peregrinos que integravam a 17.ª Peregrinação Nacional a Fátima da Federação do Folclore Português.

Numa das preces da Oração dos Fiéis, foi pedido por “todos os que defendem o património cultural e etnográfico”. Foi também apresentada uma prece pelas vítimas do ciclone Idai, que afetou milhares de pessoas em Moçambique.

A coleta feita na celebração destinou-se à Cáritas Portuguesa.

Enquanto decorria a Missa, no Recinto de Oração, os cerca de 4 mil participantes na 8.ª Caminhada da Paz percorriam o Recinto de Oração, em direção à Capelinha das Aparições, para cumprir um momento de oração pela paz no mundo, com consagração a Nossa Senhora dos Caminhantes.

Durante a manhã, o grupo fez um percurso de 5 quilómetros pelas avenidas de Fátima, em redor do Santuário, com a tocha da paz, que foi acesa logo pela manhã, na Capelinha das Aparições.

Fonte: https://www.fatima.pt/

55487978_2364246730261567_3848669500446605312_n (1).jpg

2019-03-24_Missa_Dominical_2 (2) (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 16:03
link do post | favorito

Quarta-feira, 20 de Março de 2019
RANCHOS FOLCLÓRICOS PEREGRINAM A FÁTIMA

51818591_2013225008727112_5062335384650776576_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 07:56
link do post | favorito

Sexta-feira, 15 de Março de 2019
FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS REÚNE ASSEMBLEIA GERAL

Capturarffpag (2).PNG



publicado por Carlos Gomes às 21:49
link do post | favorito

Segunda-feira, 11 de Março de 2019
OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE REALIZA ENCONTRO DE TRADIÇÕES

54358743_1907434106051713_8269562845268541440_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 13:49
link do post | favorito

Domingo, 10 de Março de 2019
FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS PREPARA PEREGRINAÇÃO AO SANTUÁRIO DE FÁTIMA

51818591_2013225008727112_5062335384650776576_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 08:55
link do post | favorito

Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019
PORQUE É O FOLCLORE PORTUGUÊS EXCLUÍDO DA PROGRAMAÇÃO TELEVISIVA CONSIDERADA DE “SERVIÇO PÚBLICO”?

Desde os tempos do saudoso Pedro Homem de Melo, o folclore de Portugal foi excluído da programação televisiva, incluindo a que é designada por “serviço público”.

39467608_2028544700529475_6459950109642719232_n

Não queremos acreditar que os responsáveis pelas diferentes estações televisivas se envergonham do património do nosso povo e que a todos nos identifica. Mas a inexistência de um programa televisivo dedicado à divulgação do nosso folclore decerto não se justificará por falta de etnógrafos e apresentadores qualificados para o efeito.

A abertura da televisiva à iniciativa privada, com o aparecimento de novos canais televisivos, também não veio alterar a situação anteriormente existente.

A oferta caracteriza-se por programas cada vez mais degradantes e que vão contra os nossos valores civilizacionais. E, quando algo é apresentado, apenas serve para ridicularizar as nossas gentes como se de um bando de néscios se tratassem, achincalhar os seus costumes e fazer deles uma espécie de rábula do mais rasca que alguma vez foi representada no Parque Mayer.

A atitude de desprezo pelas tradições do nosso povo por parte da generalidade da comunicação social e, em particular, das estações de televisão, é algo que deve merecer o nosso mais veemente repúdio. E, como cidadãos contribuintes, exigir que a RTP preste um verdadeiro serviço público, deixando de discriminar o folclore português!



publicado por Carlos Gomes às 21:53
link do post | favorito

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS PREPARA PEREGRINAÇÃO NACIONAL A FÁTIMA

51818591_2013225008727112_5062335384650776576_n (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 09:48
link do post | favorito

Sábado, 9 de Fevereiro de 2019
CHINESES COMEMORAM ANO NOVO... E OS MINHOTOS JUNTAM-SE À FESTA!

A comunidade chinesa festeja a entrada do Ano Novo que em 2019 tem o “Porco de Terra” como o animal do Zodíaco. É, porventura, a mais grandiosa festa de uma comunidade imigrante que se realiza em Portugal. E, mostrando o seu espírito de abertura e simpatia, contou com a participação do Grupo Folclórico Verde Minho em representação da comunidade minhota radicada na região de Lisboa.

IMG_8628.JPG

As celebrações deste ano têm maior escala e importância uma vez que neste ano se comemora o 40º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre Portugal e a República Popular da China e ainda o 20º aniversário da transferência da administração de Macau.

O Porco de Terra é o animal e o elemento do Ano Novo Chinês 2019. O Porco é o animal do zodíaco cuja energia vai ser prevalecente durante 2019, juntamente com a Terra, o elemento do ano.

O calendário chinês rege-se pelos ciclos lunares em conjugação com a posição do sol, iniciando-se na noite de lua nova mais próxima do dia em que o sol passa pelo décimo grau de Aquário. As representações dos doze animais do horóscopo a que correspondem os anos no calendário chinês possuem a sua origem na lenda segundo a qual, os doze animais se apresentaram a Buda, correspondendo ao seu chamamento.

Ascende a mais de vinte mil o número de chineses que vivem em Portugal, oriundos principalmente da província de Cantão em virtude da sua proximidade com Macau, constituindo uma comunidade pacífica e trabalhadora, dedicada sobretudo ao comércio e com uma presença considerável na nossa região.

Fotos: Teotónio Gonçalves

51720808_2208653449452007_1475186524461989888_n.jpg

51346388_2208653679451984_2274391058194366464_n (1).jpg

IMG_8662.JPG

IMG_8665.JPG

 

IMG_8660.JPG



publicado por Carlos Gomes às 17:53
link do post | favorito

Sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2019
MANUEL JOÃO BARBOSA: A SUA DEDICAÇÃO À CAUSA DO FOLCLORE É MERECEDORA DA NOSSA MAIS SINCERA HOMENAGEM!

A notícia é do Diário de Notícias e data de 5 de Setembro de 2009. Mas, apesar do tempo decorrido, não podiamos ficar indiferentes. Já na década de 70 do século passado, Manuel João Barbosa deu ao folclore a revista “Folclore” pelo que é mais do que justa esta singela homenagem que deveria servir de mote para o seu reconhecimento por parte de todo o movimento folclórico nacional.

22539957_1589082811135382_7378975878210874112_n

O caso raro de um jornal que defende o folclore

'Jornal do Folclore' sobrevive  há 13 anos com mais de duas mil assinaturas e o suor e as  palavras de um só homem.

Manuel João Barbosa é uma figura incontornável do folclore, em Portugal. Porque é proprietário, director, repórter, secretário, o faz-tudo do Jornal do Folclore, a única publicação portuguesa especializada. No país? "Não há no País, e creio que em todo o mundo, outra publicação que trate o tema folclore", conta ao DN, a partir de Santarém e entre escalas, como sempre - preparava-se para ir cobrir o Festival Internacional dos Açores.

"Em contacto com responsáveis de muitas formações estrangeiras, a informação que temos é que nenhum país tem qualquer publicação que trate a cultura popular", complementa. O primeiro número do jornal de Manuel João "saiu a 1 de Março de 1996" e, daí para cá, foram mais de "treze anos de publicação regular e ininterrupta".

E por força desta "carolice", como admite, Manuel João é um papa-léguas com "dezenas de milhares de quilómetros por ano". Multiplique-se por 13, então.

Com a ajuda pontual de duas ou três pessoas, Manuel João dirige, faz existir, no fundo, uma publicação com pretensões de, "não só informar", "mas também de formar, procurando oferecer aos grupos de folclore indicações úteis para o desenvolvimento de um trabalho de orientação acertada de representação etnográfica e folclórica".

Um tema difícil num país em que pintar uns trajes e subir o volume dos sistemas de som, normalmente, chega para o objectivo-mor: o aplauso.

Arriscando que o Jornal do Folclore "é um projecto arredado de interesses comerciais", é preciso pagar gráfica, viagens, internet, luz... Como? "[Com] uma considerável rede de assinantes", que ultrapassa as duas mil - o jornal custa 1,50€ por edição (mensal).

51062819_2158538231130373_3968301807272198144_n.jpg



publicado por Carlos Gomes às 22:12
link do post | favorito

MINHOTOS DESFILAM EM LISBOA NO CORTEJO DO ANO NOVO CHINÊS

CapturarcHINAcARTAZ (4).PNG



publicado por Carlos Gomes às 21:49
link do post | favorito

Domingo, 3 de Fevereiro de 2019
LOURES FOI HOJE A CAPITAL DO SARRABULHO À MODA DE PONTE DE LIMA

O Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Engº Víctor Mendes e o Presidente da Câmara Municipal de Loures, Dr. Bernardino Soares, sentaram-se è mesma mesa, em Loures, para apreciar a mais afamada iguaria gastronómica de Ponte de Lima – o arroz de sarrabulho com rojões! – e partilharam o lugar cimeiro do evento.

DSCF3796 (2).JPG

O Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima teceu hoje os mais rasgados elogios ao Grupo Folclórico Verde Minho ao ponto de considerá-lo o “embaixador” de Ponte de Lima na região de Lisboa. São palavras que cairam fundo no coração dos minhotos e cujo sentimento deve ser correspondido com amor e dedicação, constituindo um estímulo a todos quantos têm afeição pela nossa região – a causa é generosa e jamais deve estar à espera de proveitos materiais que desvirtuam as finalidades a que nos propomos.

DSCF3771.JPG

O Engº Víctor Mendes representou em Loures a Capital do Sarrabulho. Por sua vez, o Dr. Bernardino Soares representou o concelho anfitrião, agradecendo-se o afável acolhimento e a honra da sua presença neste evento.

No evento, registamos ainda a presença do vereador João Calado, da Câmara Municipal de Loures, o Professor Dr. Manuel Antunes da Afurna e do Museu Etnográfico de Vilarinho da Furna, representantes das confrarias de gastrónomos do Minho e do Arinto de Bucelas, diversos presidentes e assessores de freguesias do concelho de Loures que indesculpavelmente temos dificuldade em identificar e, naturalmente, o Comendador Adelino Tito Morais a quem em primeiro lugar se deve o êxito da iniciativa, sem desprimor para o sr. Teotónio Gonçalves, Presidente do Grupo Folclórico Verde Minho, principal motor desta organização.

DSCF3813.JPG

A revista “Loures-Odivelas-Magazine” esteve presente na pessoa do sr Artur Lucena e a Rádio do Folclore Português, na impossibilidade do Dr. Sérgio da Fonseca em estar presente por motivos de saúde, fez-se representar pelo seu colaborador Carlos Gomes, Administrador do BLOGUE DO MINHO. Por seu turno, o Dr Daniel Café, Presidente da Federaçãod o Folclore Português, ausente no estrangeiro, dirigiu uma mensagem a todos os presentes, a qual já publicámos no BLOGUE DO MINHO.

A cantina da Câmara Municipal de Loures foi pequena para acolher todos quantos quiseram participar nesta jornada regionalista em promoção da gastronomia limiana. E, como é natural, nem os limianos faltaram à chamada!

De Ponte de Lima vieram os melhores cozinheiros dos mais afamados restaurantes. E, com eles trouxeram nada menos do que 40 kg de rojões. 10 kg de vitela, 10kg de galinha caseira, 10kg de pá de porco, 135 alheiras de galo, 7 coladas de porco, 15 kg de chouriça sanguínea, 17 kg de tripa, 350 rodelas de beloura, 12 folares limianos e… água da mais cristalina que pode ser captada em Ponte de Lima!

Em relação aos vinhos, o almoço de arroz de sarrabulho com rojões à moda de Ponte de Lima foi regado com os melhores e mais apreciados do Minho, entre eles o apaladado vinho verde loureiro e o vinhão da Casa da Cuca, de Moreira do Lima, vinhos verdes da Adega de Ponte de Lima e reservas do afamado restauranto “Sonho do Capitão”, da Correlhã.

DSCF3730.JPG

O tão apreciado Folar Limiano, uma especialidade de produto salgado produzido em Ponte de Lima, foi degustado como entrada, acompanhando com a alheira de galo. O Chef Victor Lima veio apresentar aos comensais o folar limiano. E, à semelhança do ano anterior, o arroz de sarrabulho com rojões conquistou os paladares daqueles que ainda não conheciam tão requintada quanto saborosa e divinal especialidade limiana, qual manjar de requinte inigualável que convida a uma visita a Ponte de Lima.

E como não podia deixar de suceder, em festa minhota não faltou o folclore, com a actuação do Grupo Folclórico Verde Minho e cantares ao desafio entre Teotónio Gonçalves e o exímio cantador Loureiro de Barcelos.

E, entre minhotos e lourenses fica um desejo comum – que para o próximo ano, por esta ocasião, volte a repetir-se esta inicitiva que foi do agrado de todos – e de divulgação de Ponte de Lima e da sua gastronomia tradicional. Um autêntico almoço limiano em terras da região saloia de Loures. Até lá, vão ter lugar surpresas que já estão a fazer crescer água na boca e, em breve, contamos divulgar!

DSCF3736.JPG

DSCF3787 (2).JPG

DSCF3790.JPG

DSCF3811.JPG

DSCF3835.JPG

DSCF3861.JPG

DSCF3864.JPG

DSCF3871 (2).JPG

DSCF3824.JPG



publicado por Carlos Gomes às 19:52
link do post | favorito

Sábado, 2 de Fevereiro de 2019
MINHOTOS LEVAM AMANHÃ A LOURES ARROZ DE SARRABULHO COM ROJÕES À MODA DE PONTE DE LIMA... E NÃO FALTAM OS VINHOS VERDES E OUTROS IGUARIAS, COM ANIMAÇÃO AO SOM DA CONCERTINA!

CapturarAlmoçoSarrabulho2019



publicado por Carlos Gomes às 18:33
link do post | favorito

Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2019
MINHOTOS EM LOURES REALIZAM FESTIVAL GASTRONÓMICO COM ARROZ DE SARRABULHO À MODA DE PONTE DE LIMA

CapturarAlmoçoSarrabulho2019 (14).PNG



publicado por Carlos Gomes às 23:06
link do post | favorito

Sábado, 19 de Janeiro de 2019
PORTAL DO FOLCLORE PORTUGUÊS INOVA AO SERVIÇO DO FOLCLORE

Na “versão anterior” do Portal do Folclore Português, havia uma página de divulgação e promoção dos programas de rádio (FM/AM ou online) que se dedicassem ao folclore e à música tradicional portuguesa e do folclore, de modo a facilitar o contacto entre os diretores dos Grupos de Folclore e os responsáveis pelos programas.

Nesta nova versão, o Portal do Folclore Português pretende continuar a fazer o mesmo, pelo que solicita e, desde já, se agradece a colaboração de todos no sentido de recolher os dados necessários para a respetiva divulgação que, para o efeito, devem ser enviados (pelos responsáveis pelo programa) para: folclore@folclore.pt:

Nome do programa (eventual link) - Logotipo (se tiver) / página no FB

Breve descrição do programa

Horário de emissão

Nome de apresentador e foto (se possível)

Nome da Rádio (eventual link) - Logotipo (se tiver) / página no FB

Frequência em que emite / Online

A Equipa

portal-logo_divulgação_de_programas_de_radio (1).jpg



publicado por Carlos Gomes às 15:09
link do post | favorito

Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2019
QUEM NUNCA PROVOU O DELICIOSO ARROZ DE SARRABULHO COM ROJÕES À MODA DE PONTE DE LIMA VAI TER AGORA OPORTUNIDADE DE O SABOREAR… EM LOURES, NO PRÓXIMO DIA 3 DE FEVEREIRO!

Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, engº Víctor Mendes, vai estar presente

Estão quase esgotadas as inscrições para o almoço de arroz de sarrabulho com rojões à moda de Ponte de Lima e a alheira de galo, numa iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho em parceria com os restaurantes de Ponte de Lima. Resta pouco mais de uma dezena de lugares vagos mas ainda vai a tempo de se inscrever!

IMG_6274

A iniciativa vai ter lugar no próximo dia 3 de Fevereiro em Loures, a ter lugar na cantina da Câmara Municipal de Loures.

Sob a experiente batuta do Chefe Paulo Santos, da Casa de S. Sebastião, na freguesia limiana de S. Pedro de Arcos, espera-se uma adesão bem mais superior à verificada no ano passado. Os comensais vão ter a oportunidade de saborear uma das requintadas obras do paladar da gastronomia minhota e portuguesa em geral – o arroz de sarrabulho com rojões à moda de Ponte de Lima!

IMG_6307

Trata-se, realmente, de uma iniciativa a não perder e cuja inscrição não deve ser relegada para mais tarde… os contactos são os seguintes:

- Teotónio Gonçalves – 964 006 657

- Mário Oliveira – 914 080 246

CapturarAlmoçoSarrabulho2019



publicado por Carlos Gomes às 08:24
link do post | favorito

Terça-feira, 8 de Janeiro de 2019
VAI HAVER SARRABULHO EM LOURES... À MODA DE PONTE DE LIMA!

Estão quase esgotadas as inscrições para o almoço de arroz de sarrabulho com rojões à moda de Ponte de Lima e a alheira de galo, numa iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho em parceria com os restaurantes de Ponte de Lima. Mas, praticamente metade das inscrições já estão asseguradas, devendo as mesmas ficarem esgotadas dentro de pouco tempo!

IMG_6307

A iniciativa vai ter lugar no próximo dia 3 de Fevereiro em Loures, a ter lugar na cantina da Câmara Municipal de Loures.

Sob a experiente batuta do Chefe Paulo Santos, da Casa de S. Sebastião, na freguesia limiana de S. Pedro de Arcos, espera-se uma adesão bem mais superior à verificada no ano passado. Os comensais vão ter a oportunidade de saborear uma das requintadas obras do paladar da gastronomia minhota e portuguesa em geral – o arroz de sarrabulho com rojões à moda de Ponte de Lima!

Trata-se, realmente, de uma iniciativa a não perder e cuja inscrição não deve ser relegada para mais tarde… os contactos são os seguintes:

- Teotónio Gonçalves – 964 006 657

- Mário Oliveira – 914 080 246

CapturarAlmoçoSarrabulho2019



publicado por Carlos Gomes às 23:01
link do post | favorito

Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2019
BOMBOS DA ASSOCIAÇÃO “US BAT N’PELLE” – ALFÂNDEGA DA FÉ – BRAGANÇA – RUFAM NO FOLKLOURES’19

Vêm do nordeste transmontano, mais especificamente de Alfândega da Fé, no concelho de Bragança. São a Associação Us Bat n’Pelle nasceu de um grupo de amigos que se juntavam no mês de fevereiro para ajudar na realização do desfile de carnaval daquela vila transmontana.

CapturarUsBateNaPele (1).PNG

Em 2015, numa brincadeira, pediram emprestados bombos a alguns amigos de terras vizinhas, apresentaramo-se no desfile de Carnaval e, de uma forma cuidada e organizada, juntaram mais de 20 tocadores de bombos.

A população perguntava se no ano seguinte iriam novamente desfilar nos festejos de Carnaval, porque tinha sido diferente e haviam emprestado mais alegria ao desfile. E, assim determinados, decidiram constituir notarialmente a associação Us Bat n’ Pelle.

A associação tem como objectivos fundamentais a produção, promoção e divulgação de actividades culturais, recreativas, desportivas e musicais, nomeadamente a prática da música com bombos e outros instrumentos, bem como a defesa do ambiente e contribuir para o desenvolvimento regional e local,.

É ainda seu propósito contribuir para um salutar e benéfico aproveitamento e utilização dos tempos livres, desenvolvendo actividades de âmbito nacional, dirigidas à população.

Cartaz-2019.jpg



publicado por Carlos Gomes às 00:00
link do post | favorito

Domingo, 30 de Dezembro de 2018
RANCHO FOLCLÓRICO DA RIBEIRA DE CELAVISA DESEJA BOAS FESTAS AOS LEITORES DO BLOGUE DE LISBOA

Postal 2018



publicado por Carlos Gomes às 15:00
link do post | favorito

Domingo, 23 de Dezembro de 2018
GRUPO DE DANÇAS E CANTARES ALTO DO MOINHO DESEJA BOAS FESTAS AOS LEITORES DO BLOGUE DE LISBOA

Cartão de Natal 2018



publicado por Carlos Gomes às 02:37
link do post | favorito

Terça-feira, 18 de Dezembro de 2018
FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS DESEJA BOAS FESTAS AOS LEITORES DO BLOGUE DE LISBOA

Nesta quadra de Festa, Paz e Harmonia, vimos pelo presente enviar a mensagem de Natal do Sr. Presidente da Direção, Prof. Dr. Daniel Calado Café.

Natal-03



publicado por Carlos Gomes às 16:34
link do post | favorito

Domingo, 16 de Dezembro de 2018
IGREJA MATRIZ DE LOURES RECEBEU CANTARES TRADICIONAIS AO MENINO JESUS

Cantares ao Menino Jesus juntou minhotos, beirões e durienses na Igreja Matriz de Loures

Terminou há instantes em Loures o anunciado encontro de cantares tradicionais ao Menino Jesus.

DSCF3597

Neste evento participaram o Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega – Alto Minho; o Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho – Douro Litoral; o Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa – Arganil; o Rancho Tradicional de Cinfães e, naturalmente o anfitrião Grupo Folclórico Verde Minho – Alto Minho.

DSCF3594

DSCF3637

DSCF3613 (2)

DSCF3614

DSCF3624

DSCF3583

DSCF3647

DSCF3654

DSCF3675

DSCF3686

DSCF3691

DSCF3696

DSCF3665 (2)



publicado por Carlos Gomes às 18:52
link do post | favorito

IGREJA MATRIZ DE LOURES RECEBE HOJE CÂNTICOS TRADICIONAIS AO MENINO JESUS

Minhotos, durienses e beirões rumam amanhã a Loures para cantar ao Menino Jesus, em moldes tradicionais. A festa tem lugar a partir das 15 horas, na Igreja Matriz de Loures.

Neste evento vão participar o Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega – Alto Minho; o Grupo de Danças e Cantares do Alto do Moinho – Douro Litoral; o Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa – Arganil; o Rancho Tradicional de Cinfães e, naturalmente o anfitrião Grupo Folclórico Verde Minho – Alto Minho.

Layout 1



publicado por Carlos Gomes às 12:13
link do post | favorito

Quarta-feira, 28 de Novembro de 2018
FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS REÚNE CONSELHEIROS TÉCNICOS

A Federação do Folclore Português irá reunir em Santarém, durante o próximo fim-de-semana, os Conselheiros Técnicos da instituição.

Esta reunião, que se tem realizado duas vezes por ano, tem permitido ao Conselho Técnico Nacional conhecer mais de perto aquilo que têm sido as dificuldades do trabalho no terreno, o que, permite uma resposta mais rápida e eficaz às questões colocadas.

Web

Este Encontro reveste-se de especial relevo, pelo facto de coincidir com o final da 2ª fase do processo avaliativo traçado no início deste mandato, sendo que, ao momento, a esmagadora maioria do país tem as grelhas de avaliação já preenchidas, o que, permitirá observar a evolução da qualidade dos Grupos Etnográficos e as ações que poderão ser necessárias tomar para corrigir eventuais desvios àquilo que seria expectável.

De igual forma, será também analisado o resultado do inquérito de satisfação que a direção teve a decorrer durante o mês de novembro, para que aqueles que estão de forma constante no terreno possam colaborar num processo de melhoria que se quer contínuo.

Espera-se, como sempre, que seja um momento de partilha e reflexão para tornar o movimento mais coeso, coerente e com uma imagem mais sóbria.

Capturar



publicado por Carlos Gomes às 09:59
link do post | favorito

Domingo, 25 de Novembro de 2018
CASA DO CONCELHO DE ARCOS DE VALDEVEZ JUNTA ARCUENSES EM LISBOA

Marvila recebeu festa minhota no salão do Vale Fundão
A festa hoje foi minhota à boa maneira das gentes da nossa região. A Casa do Concelho de Arcos de Valdevez festejou hoje mais um aniverário do seu Rancho Folclórico e do seu Grupo de Cavaquinhos.

DSCF3065
Na zona oriental de Lisboa, a Freguesia de Marvila acolheu uma vez mais a comunidade arcuense em ambiente de festa, a que não faltou sequer o Presidente da autarquia, sr. José António Videira.

DSCF3092
Ao palco subiram o Grupo de Cavaquinhos da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez – não confundir com uma simples rusga! – o impagável tocador e cantador arcuense Daniel Sousa e, a encerrar a festa em ambiente familiar, o Rancho Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez.
Entretanto, anuncia-se para breve a realização de um encontro de Cantares ao Menino cujos pormenores contamos divulgar em breve.

DSCF3096

DSCF2999

DSCF3001

DSCF3005

DSCF3027 (2)

DSCF3039

DSCF3053

DSCF3094



publicado por Carlos Gomes às 21:49
link do post | favorito

MINHO EM FESTA NO ANTIGO MUSEU DOS COCHES

Acabou há instantes as comemorações dos 95 anos da Casa do Minho em Lisboa e 75 anos do seu Rancho Folclórico. O local não podia ser mais prestigiante – o antigo Picadeiro Real onde durante mais de um século serviu para guardar algumas da mais preciosas relíquias portuguesas – os coches reais – que fazem do Museu Nacional dos Coches um exemplar único a nível mundial.

46505806_2030031737042800_9141832044085510144_n

Sobre um palanque propositamente instalado naquele magnífico local, eis que actuaram o Rancho Folclórico da Casa do Minho, o Grupo Folclórico de São Torcato – Guimarães e o Rancho Folclórico da Associação de Vilarinho das Quartas – Soajo (Arcos de Valdevez) e ainda o fadista Rui Vaz.

Fotos: RFPTV

46519167_2030030947042879_7837328297355640832_n

46519576_2030031650376142_8025327953728503808_n

46519750_2030031347042839_4970842372108713984_n

46519896_2030032100376097_1656665982392860672_n

46520175_2030031547042819_5389378993709383680_n

46521375_2030030857042888_8895685436832219136_n

46522533_2030031107042863_4184590227085459456_n

46522533_2030031783709462_4479523196055322624_n

46522551_2030031600376147_6548181287796998144_n

 

46728345_2030031897042784_2609144051944914944_n

46801465_2030030827042891_1256267269676204032_n

46855643_2030031497042824_1051304103096877056_n

46932494_2030031053709535_6738691395504046080_n



publicado por Carlos Gomes às 00:48
link do post | favorito

Sábado, 24 de Novembro de 2018
FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS AVALIA DESEMPENHO DOS GRUPOS FOLCLÓRICOS

Capturar



publicado por Carlos Gomes às 09:04
link do post | favorito

Sexta-feira, 23 de Novembro de 2018
ANTIGO MUSEU DOS COCHES RECEBE AMANHÃ FESTA MINHOTA

IMG-20181108-WA0005



publicado por Carlos Gomes às 09:12
link do post | favorito

Quinta-feira, 22 de Novembro de 2018
VAI HAVER SARRABULHO EM LOURES... À MODA DE PONTE DE LIMA!

PONTE DE LIMA LEVA A LOURES ALHEIRA DE GALO E ARROZ DE SARRABULHO À MODA DE PONTE DE LIMA E O GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MINHO ANIMA A FESTA

Estão quase esgotadas as inscrições para o almoço de arroz de sarrabulho com rojões à moda de Ponte de Lima e a alheira de galo, numa iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho em parceria com os restaurantes de Ponte de Lima. Mas, praticamente metade das inscrições já estão asseguradas, devendo as mesmas ficarem esgotadas dentro de pouco tempo!

IMG_6307

A iniciativa vai ter lugar no próximo dia 3 de Fevereiro em Loures, a ter lugar na cantina da Câmara Municipal de Loures.

Sob a experiente batuta do Chefe Paulo Santos, da Casa de S. Sebastião, na freguesia limiana de S. Pedro de Arcos, espera-se uma adesão bem mais superior à verificada no ano passado. Os comensais vão ter a oportunidade de saborear uma das requintadas obras do paladar da gastronomia minhota e portuguesa em geral – o arroz de sarrabulho com rojões à moda de Ponte de Lima!

Trata-se, realmente, de uma iniciativa a não perder e cuja inscrição não deve ser relegada para mais tarde… os contactos são os seguintes:

- Teotónio Gonçalves – 964 006 657

- Mário Oliveira – 914 080 246

CapturarAlmoçoSarrabulho2019

IMG_6274



publicado por Carlos Gomes às 23:47
link do post | favorito

GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MINHO EDITA EM LIVRO CONFERÊNCIA DO DR. AUGUSTO FLOR ACERCA DO ASSOCIATIVISMO E FOLCLORE

O Grupo Folclórico Verde Minho acaba de editar em livro a palestra proferida em Loures pelo Dr Augusto Flor, Presidente da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, subordinada ao tema “Rodopiando entre a tradição e a inovação – o Folclore como causa”.

Capturarcccr

Do livro do Doutor Augusto Flor transcrevemos o respectivo prefácio:

O associativismo popular tem as suas origens no liberalismo e, sobretudo, na intervenção do Partido Republicano e da Maçonaria como uma forma de influenciar as camadas populares para a sua causa. Assim nasceram inúmeras agremiações culturais e recreativas que se dedicaram às mais variadas actividades, desde a instrução ao ensino musical através das bandas filarmónicas, o teatro, desporto, à beneficiência e à cultura e recreio.

Criadas sobretudo a partir de meados do século XIX, muitas dessas colectividades de desporto, cultura e recreio surgiram a partir de grupos excursionistas, almoçaristas e recreativos que surgiam nas tabernas de minhotos e galegos nos bairros antigos de Lisboa, do qual ainda se guardam magníficos quadros que aí permaneciam expostos.

As chamadas “casas regionais” surgem com o advento da industrialização, em Portugal verificada a partir da segunda metade do século XIX, no período que ficou historicamente conhecido por “Regeneração” e “Fontismo”, época em que por circunstâncias várias se registam enormes levas de gentes dos meios rurais para as grandes cidades e até para o estrangeiro, aproveitando as novas vias de comunicação ferroviárias.

Por sua vez, o associativismo folclórico aparece como uma natural consequência dessa migração interna, produzida pelas gentes migradas na ânsia de preservar a sua identidade – em território nacional ou no estrangeiro! – transmitindo o legado aos seus descendentes e cultivando o afecto pela Pátria e a terra de origem.

Ora, por mais que rodopiemos entre a tradição e a inovação, a manutenção da nossa identidade jamais seria possível sem a preservação das nossas tradições, uma vez que a inovação pressupõe a sua alteração e adaptação às mudanças operadas pelo tempo e as transformações sociais e culturais.

IMG_8123



publicado por Carlos Gomes às 20:53
link do post | favorito

Domingo, 18 de Novembro de 2018
CASA DO MINHO EM LISBOA COMEMORA QUASE UM SÉCULO DE EXISTÊNCIA

IMG-20181108-WA0005



publicado por Carlos Gomes às 21:14
link do post | favorito

CARNAXIDE VIU DESFILAR FOLCLORE DO MINHO

Castanhas e Minho” – foi sob esta divisa que teve hoje lugar em Carnaxide, mais uma tarde de folclore.

O Salão Paroquial de Centro Cívico de Carnaxide, concelho de Oeiras, recebeu muitos minhotos que apreciaram a actuação do Grupo Folclórico da Associação Cultural e Recreativa de Conde – São Martinho – Guimarães, do Grupo Folclórico de Paço Vedro de Magalhães – Ponte da Barca e, naturalmente, do anfitrião Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega, justamente considerado uma dos mais lídimos e representativos grupos folclóricos minhotos sediados em Lisboa.

DSCF2884 (2)

Com mais de 5 anos de existência, o Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega foi constituído na região de Lisboa por um punhado de minhotos e seus descendentes, oriundos na sua maior parte dos concelhos que outrora constituíam as Terras da Nóbrega, predominantemente os concelhos de Ponte da Barca e Vila Verde, precisamente a região frequentemente designada por “Alto Minho Interior”.

DSCF2925

O evento que hoje teve lugar contou com a participação de representantes de outros grupos folclóricos minhotos e casas regionais sediadas na região de Lisboa, para além de autoridades locais, num claro gesto de reconhecimento pela importância e trabalho desenvolvido do Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega sob a orientação experiente do engenheiro Artur Brito. A apresentação coube ao Dr. Carlos Cardoso, personalidade bem conhecida do associativismo e do folclore no concelho de Oeiras.

DSCF2915 (2)

DSCF2873

DSCF2909

DSCF2929

DSCF2936 (3)

DSCF2962

DSCF2964

DSCF2974

DSCF2985

DSCF2927 (2)



publicado por Carlos Gomes às 19:38
link do post | favorito

Sábado, 17 de Novembro de 2018
BOMBOS DE LAVACOLHOS RUFAM NO FOLKLOURES’19

Iniciativa do Grupo Folclórico Verde Minho com o apoio da Câmara Municipal de Loures, no âmbito do FolkLoures’19

O Grupo de Bombos de Lavacolhos – Fundão vai participar no Festival intercultural que terá lugar no dia 6 de Julho de 2019. A próxima edição do FolkLoures decorre de 29 de Junho a 6 de Julho de 2019, e incluirá conferências, exposições, feira de produtos tradicionais e um festival de folclore a ter lugar no Parque da Cidade, em Loures.

CapturarLavacolhos

Os Bombos de Lavacolhos constituem um verdadeiro cartão-de-visita da aldeia de Lavacolhos, do concelho do Fundão e, de uma maneira geral, dos usos e costumes da região da Beira Baixa. Trata-se essencialmente de um grupo de animação de rua, constituído por três bombos, duas caixas, pífaro e coro.

Os bombos são de tais dimensões que necessitam de ser apoiados sobre a coxa esquerda do tocador enquanto este caminha, lançando-o por vezes bem alto, o que torna a sua execução muito peculiar conferindo-lhe um ritmo marcial.

Na construção do bombo usam preferencialmente peles de burro, deixando sempre à vista pedaços de pêlo mal rapado.

Layout 1



publicado por Carlos Gomes às 20:28
link do post | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
15

16
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

LOURES PREPARA-SE PARA A ...

FOLCLORE ABRAÇA LISBOA CA...

PRESIDENTE DA CONFEDERAÇÃ...

PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO D...

PRESIDENTE DA REPÚBLICA, ...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

CASA DO MINHO REALIZA EM ...

LISBOA RECEBEU GALA DO CI...

CASA DO MINHO EM LISBOA L...

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE À...

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE A...

CASA DO CONCELHO DE ARCOS...

OEIRAS: RANCHO FOLCLÓRICO...

OEIRAS: RANCHO FOLCLÓRICO...

ARGANILENSES ORGANIZAM EM...

OEIRAS: FOLCLORE DESFILA ...

CASA DA COMARCA DE ARGANI...

FOLKLOURES’19 ESTÁ EM MAR...

SOB A ÉGIDE DA FEDERAÇÃO ...

RANCHOS FOLCLÓRICOS PEREG...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

OEIRAS: RIBEIRA DA LAGE R...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

PORQUE É O FOLCLORE PORTU...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

CHINESES COMEMORAM ANO NO...

MANUEL JOÃO BARBOSA: A SU...

MINHOTOS DESFILAM EM LISB...

LOURES FOI HOJE A CAPITAL...

MINHOTOS LEVAM AMANHÃ A L...

MINHOTOS EM LOURES REALIZ...

PORTAL DO FOLCLORE PORTUG...

QUEM NUNCA PROVOU O DELIC...

VAI HAVER SARRABULHO EM L...

BOMBOS DA ASSOCIAÇÃO “US ...

RANCHO FOLCLÓRICO DA RIBE...

GRUPO DE DANÇAS E CANTARE...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

IGREJA MATRIZ DE LOURES R...

IGREJA MATRIZ DE LOURES R...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

CASA DO CONCELHO DE ARCOS...

MINHO EM FESTA NO ANTIGO ...

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE POR...

ANTIGO MUSEU DOS COCHES R...

VAI HAVER SARRABULHO EM L...

GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MI...

CASA DO MINHO EM LISBOA C...

CARNAXIDE VIU DESFILAR FO...

BOMBOS DE LAVACOLHOS RUFA...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds