Blogue de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes de Lisboa e arredores
Quinta-feira, 15 de Maio de 2014
TRAFARIA: UMA TERRA PISCATÓRIA EM DECLÍNIO

O estudo da geologia revela-nos que o rio Tejo corria mais a sul indo desaguar aproximadamente no local que atualmente se designa por Lagoa de Albufeira, perto de Sesimbra. Lentamente, foi alterando o seu percurso até formar um delta e, finalmente, formar a sua foz junto ao Bugio, a pouca distância de Lisboa. Deveu-se naturalmente tal alteração à falha sísmica aí existente e que, nos começos do século XX, levou à destruição da povoação de Benavente.

Trafaria (11)

Na margem esquerda a que os lisboetas se acostumaram a designar por “outra banda”, entre o Bico da Calha e o Portinho da Costa, surgiu um pequeno núcleo piscatório que desde sempre viveu dos recursos que o mar proporcionava e, sobretudo, da apanha da amêijoa com gadanha e gingarelho. Com vista para a zona de Belém, é aqui que, no sítio designado por Cova do Vapor, o rio Tejo se junta ao oceano Atlântico.

Com o objetivo de fixar as dunas e enxugar as terras pantanosas, o Estado promoveu há décadas a plantação de um pinhal entre a Trafaria e a Costa da Caparica, levando quase ao fecho da golada do Bugio. Porém, o prolongamento da zona urbana e a construção de edifícios e equipamentos fizeram desaparecer aquela área florestal, com resultados que foram conhecidos e bastante divulgados através dos órgãos de comunicação social, concretamente o avanço do mar para terra firme, situação que foi remediada com o despejo de toneladas de inertes. De resto, já na década de cinquenta do século passado se verificaram grandes alterações da linha de costa, tendo os habitantes da Cova do Vapor sido forçados a desmontar as suas habitações em madeira e transferirem-nas para locais mais seguros.

Apesar da situação privilegiada em que se encontra, a sua população nunca foi além de 7 mil habitantes. Como é tradição nas povoações piscatórias e à semelhança da generalidade dos pescadores, os trafarienses têm S. Pedro como padroeiro da sua terra. Porém, tem vindo a entrar em franco declínio, bem patente no acentuado estado de degradação da sua construção, cifrando-se atualmente a sua população em pouco mais de 5 mil habitantes. Alguns lisboetas conservam ainda o velho hábito de atravessarem o rio de barco para irem almoçar à Trafaria, apreciar as suas caldeiradas nos restaurantes que se apinham junto à praia.

Aninhada junto à praia, a Trafaria encontra-se abrigada pela encosta onde subsiste o pinhal e na Alpena e Raposeira alinhavam as fortificações defensivas da linha de costa entretanto desativadas. Nas imediações, também banhadas pelo rio, vamos ainda encontrar o Porto Brandão e o Portinho da Costa com o seu cais militar que serve de apoio aos navios da OTAN. Uma pequena lota de peixe funciona sem grandes condições junto à praia e os navios atracam junto aos silos que ensombram a pequena vila que já foi um dos mais pitorescos aglomerados piscatórios do rio Tejo.

Trafaria (6)

Trafaria (2)

Trafaria (7)

Trafaria (3)

Trafaria (8)

Trafaria (5)

Trafaria (9)

Trafaria (12)

Trafaria (13)

Trafaria (20)

Trafaria (22)


tags: ,

publicado por Carlos Gomes às 00:01
link do post | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11


20
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

METROPOLITANO DE LISBOA A...

BLOGUE DE LISBOA FAZ PARC...

FIA LISBOA – HÁ MAIS DE 3...

PAN REDUZ PEGADA ECOLÓGIC...

ARROZ DE CABIDELA JUNTA M...

DURIENSES EM CARNAXIDE RE...

MUSEU BORDALO PINHEIRO É ...

PAN NÃO VAI EM TOURADAS

LISBOA RECEBEU GALA DO CI...

PORTUGUESES NÃO CONFIAM N...

CONVENTO DOS CARDAES ASSI...

PAN VAI DAR UMA VASSOURAD...

EDP LISBOA A MULHER E A V...

PAN QUER PROTEGER CAVALOS...

CASA DO MINHO EM LISBOA L...

PAN FAZ CAMPANHA ELEITORA...

PAN ALCANÇA IMPORTANTE VI...

LISBOA É CAPITAL DO REGIO...

LISBOA É A CAPITAL DO ART...

SANTANA LOPES E PAULO SAN...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

GRUPO MUNICIPAL DO PAN IN...

PAN NÃO QUER BEATAS NA RU...

REGIONALISMO EM MOVIMENTO...

PAN APRESENTA DECLARAÇÃO ...

ASSOCIAÇÃO DAS CASAS REGI...

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE À...

PAN QUER QUE O GOVERNO DE...

V FESTA DAS COLECTIVIDADE...

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE A...

CASTRO DAIRE ABRAÇA LISBO...

NO MÊS DE MAIO A MAGIA DA...

TENOLOGIA FOTÓNICA DA UNI...

CASA DO CONCELHO DE TOMAR...

METRO DE LISBOA E CÂMARA ...

CASA DO CONCELHO DE ARCOS...

PAN QUER DIREITO DE VOTO ...

PAN QUER LÍNGUA GESTUAL P...

OEIRAS: RANCHO FOLCLÓRICO...

PAN REALIZA EM LISBOA CON...

METROPOLITANO DE LISBOA A...

PAN PROMOVE MEGA AÇÃO DE ...

METRO DE LISBOA CELEBRA D...

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃ...

MINHOTOS EM LISBOA CELEBR...

MOITA VAI AOS TOIROS!

COMUNIDADE MOLDOVA RECEBE...

CANTORA MOLDOVA ADRIANA O...

TOMARENSES REÚNEM-SE EM L...

25 DE ABRIL NÃO FOI SÓ CR...

arquivos

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds